sábado, 25 de fevereiro de 2017

Aeroporto de Salvador recebe 17 mil passageiros neste sábado

Turismo   ✈

O Aeroporto de Salvador funciona normalmente neste sábado de Carnaval (25) e recebe 111 voos, trazendo mais de 17 mil passageiros.O incêndio ocorrido em uma das torres de refrigeração não interferiu na operação do equipamento.

Da Redação
foto - ilustração/Arquivo
Em funcionamento normal, após incidente em uma torre de refrigeração na sexta-feira (24), o Aeroporto de Salvador funciona normalmente neste sábado de Carnaval (25) e recebe 111 voos, trazendo mais de 17 mil passageiros. O ocorrido não interferiu na operação do equipamento.
O secretário do Turismo do Estado, José Alves, participou de vistoria na manhã deste sábado, acompanhado pelo diretor comercial e de logística de cargas, Cassiano Ferreira, que representou o presidente da Infraero, e do major Lanuce, do 10º Grupamento de Bombeiro Militar.
“Com a visita, conferimos que o Aeroporto de Salvador- administrado pela Infraero - está em pleno funcionamento e em condições de realizar bom atendimento aos turistas e baianos neste Carnaval”, disse o secretário. A vistoria no aeroporto incluiu áreas como embarque, desembarque e a pista próxima ao local do acidente, dentre outras.
No dia do incidente, as chamas foram debeladas em 15 minutos, sem deixar feridos. Duas torres de refrigeração prosseguem em funcionamento para a refrigeração do aeroporto. Além disso, há um equipamento reserva. Também participaram da vistoria o superintendente de Gestão Operacional Marçal Goulart; Ivan Souto, engenheiro e assessor da Infraero; Adson Cabral, gerente de Segurança do Aeroporto; e Ibraim Daiwa, gerente de Manutenção do aeroporto.
Com informações da Secom Ba.  25/02/2017

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

População negra é desumanizada

Ponto de Vista  🔍

Assim como pessoas brancas, somos altos, baixos, gordos, magros, pessoas com pênis de variados tamanhos. Mas esse é um dos cernes da desumanização: homogeneizar. Lembrando que homens negros eram utilizados como reprodutores no período colonial para “fornecer” mão de obra escravizada e manter lucrativa a exploração. Um absurdo que pessoas ainda se sintam autorizadas a cometer esse tipo de violência.

Djamila Ribeiro - Portogente
Djamila Ribeiro
Escrevi diversas vezes sobre o modo pelo qual a população negra é desumanizada. Desde representações que a colocam como inferior, violenta e objetificada até a violência que extermina um jovem negro a cada 23 minutos. Julgo importante discutir representação, pois a imposição dessas imagens justifica inclusive a morte. Não à toa homens negros são os principais suspeitos e alvos da polícia. Debater racismo é mais amplo do que se pode imaginar, pois as violências se dão das mais variadas formas.
Vamos analisar casos recentes. A produtora Padrão Carvalheira, do Recife, realiza um concurso de fantasias todos os anos. A “fantasia” vencedora foi a de homens brancos fazendo blackface e com pênis enormes, personificando o estereótipo racista de que homens negros são "bem dotados", ou melhor, reduzindo seres humanos a seus órgãos genitais. Além de ser ofensivo por ser blackface, desumaniza o homem negro o animalizando.
Pessoas brancas nunca são representadas em grupo. Uma pessoa se fantasia de Hugh Jackman ou Luciano Huck, por exemplo. Os indivíduos são representados. No caso das pessoas negras, julgam que podem reduzir todo um grupo a somente um tipo de representação como se a diversidade fosse monopólio da branquitude.
Assim como pessoas brancas, somos altos, baixos, gordos, magros, pessoas com pênis de variados tamanhos. Mas esse é um dos cernes da desumanização: homogeneizar. Lembrando que homens negros eram utilizados como reprodutores no período colonial para “fornecer” mão de obra escravizada e manter lucrativa a exploração. Um absurdo que pessoas ainda se sintam autorizadas a cometer esse tipo de violência.
Os responsáveis pela produtora vão se esquivar dizendo que os vencedores foram eleitos pelo público, mas eles sequer deveriam ter autorizado a entrada na competição porque trata-se de um caso de racismo. Não há justificativa possível, pois além de autorizar, premiaram com uma viagem a Fernando de Noronha e postaram a foto em um blog recifense.
Utilizam pessoas negras como escárnio, para serem ridicularizadas, ao mesmo tempo em que legitimam violência.
Um outro caso recente. No Twitter, um homem que se intitula produtor cultural enaltece o modo pelo qual policiais abordaram, segundo ele, um rapaz suspeito de roubar um aparelho celular. O rapaz foi algemado e colocado deitado de costas, evidenciando a truculência da ação. Mesmo que fosse suspeito, justifica ser tratado dessa forma?
Esse ímpeto sanguinário em relação a homens negros é o que faz com que muitos sejam amarrados em postes e espancados enquanto que em relação a homens brancos que cometem crimes o tratamento é outro. Só há sede de vingança quando é para o sangue negro ser derramado. A naturalização da violência é algo chocante.
Na semana passada, um outro caso me comoveu absurdamente. Uma mulher negra é agredida por seguranças de um supermercado por ser suspeita de roubar comida. Os homens se esbaldam em humilhá-la e agredi-la. Num dos países mais desiguais do mundo, uma mulher é punida por roubar para se alimentar. E, o pior, por pessoas que também são exploradas.
Aqueles homens não conseguiram perceber que estão a serviço de uma mesma lógica que também os violenta. O vídeo é extremamente triste, o modo pelo qual uma mulher é desumanizada duplamente: por viver a fome e por ser agredida por viver a fome.O Brasil é o país da violência e do escárnio. No carnaval, humilham se “fantasiando” de negro e no resto do ano contribuem para a marginalização. Pau grande, mas de cabeça baixa, de preferência no chão. É assim que nos querem. Mas o que comove alguns portais é mulher branca dizer que não pode usar turbante. A hashtag desse país é: vai ter preto humilhado sim.
Fonte - Portogente  24/02/2017

Com taxa de 12,6%, país tem quase 13 milhões de desempregados

Economia

Os dados, divulgados hoje (24) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua. Esta é a maior taxa de desemprego da série histórica iniciada em 2012 e também o maior número de desempregados da história.

Nielmar de Oliveira
Repórter da Agência Brasil

foto - ilustração
A taxa de desocupados continua em alta e fechou o trimestre encerrado em janeiro em 12,6%, um crescimento de 0,8 ponto percentual em relação ao período de agosto a outubro do ano passado, quando estava em 11,8%. Com a alta do último trimestre, o país passou a contabilizar 12,9 milhões de desempregados.
Os dados, divulgados hoje (24) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua. Esta é a maior taxa de desemprego da série histórica iniciada em 2012 e também o maior número de desempregados da história.
Segundo o IBGE, com a alta do último trimestre, a população desocupada cresceu 7,3% (o equivalente a mais 879 mil pessoas) em relação ao trimestre de agosto a outubro de 2016. Quando comparada ao mesmo trimestre do ano passado, a alta do desemprego no trimestre encerrado em janeiro chegou a 34,3%, o equivalente a mais 3,3 milhões de pessoas desocupadas.
Na comparação com o mesmo trimestre móvel encerrado em janeiro do ano passado, quando o desemprego estava em 9,5%, a taxa cresceu 3,1 ponto percentual. Em relação à população ocupada, atualmente de 89,9 milhões de pessoas, houve estabilidade em relação ao trimestre de agosto a outubro de 2016.
Em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, quando o total de ocupados era de 91,6 milhões de pessoas, foi registrado declínio de 1,9% na taxa de desocupação – ou menos 1,7 milhão de pessoas empregadas.

Carteira assinada

Os dados da Pnad Contínua indicam que o contingente de pessoas ocupadas foi estimado em aproximadamente 89,9 milhões no trimestre de novembro do ano passado a janeiro deste ano, dos quais 33,9 milhões eram empregados no setor privado, com carteira de trabalho assinada.
Esse número ficou estável em relação ao trimestre de agosto a outubro, mas em um ano o número de trabalhadores com carteira assinada caiu 3,7%, o equivalente a 1,3 milhão de pessoas - quando a comparação se dá com o trimestres encerrado em janeiro do ano passado.
A categoria dos empregados no setor privado sem carteira assinada fechou o último trimestre em 10,4 milhões de pessoas, com estabilidade em relação ao trimestre de agosto a outubro do ano passado. Em relação ao mesmo período do ano anterior, foi registrado crescimento de 6,4%, um aumento de 626 mil pessoas.
A categoria que trabalha por conta própria cresceu 2,1% frente ao trimestre de agosto a outubro, atingindo 22,2 milhões de pessoas, mais 450 mil pessoas. Em comparação ao mesmo período do ano anterior, no entanto, houve queda de 3,9%, ou seja, menos 902 mil pessoas.
Por outro lado, o contingente de empregadores, estimado em 4,2 milhões de pessoas, apresentou estabilidade frente ao trimestre imediatamente anterior, com elevação de 8,6% (mais 333 mil pessoas).
Os dados do IBGE mostram ainda que a categoria de trabalhadores domésticos, estimada em 6,1 milhões de pessoas, se manteve estável tanto em relação ao trimestre de agosto a outubro de 2016 quanto ao de novembro de 2015 a janeiro de 2016.

Rendimento médio
Apesar da alta taxa de desemprego no país, o rendimento médio real habitualmente recebido pelo trabalhador vem se mantendo estável, tanto em relação ao trimestre agosto-outubro do ano passado (R$ 2.056), quanto em relação ao mesmo trimestre do ano passado (R$ 2.047).
Fonte - Agência Brasil  24/02/2017

Carnaval animado no Ferry-Boat

Travessia marítima  🚢

Grupo musical anima passageiros do sistema Ferry-Boat durante os dias de carnaval nos terminais de São Joaquim em Salvador e Bom Despacho na ilha de Itaparica

Da Redação

Os passageiros do sistema Ferry-Boat que fizerem a travessia marítima entre Salvador a Itaparica durante o período da folia momesca,vão poder relembrar as marchinhas de carnaval enquanto aguardam o embarque. A administradora do sistema, a Internacional Travessias Salvador (ITS), montou uma programação para divertir os viajantes com o Power Trio da banda Retrô, que estacionará no terminal São Joaquim dia 24/02 das 17h às 20h e dia 25/02 das 10h às 13h (sexta e sábado); e também no terminal Bom Despacho, dia 28/02 das 17h às 20h e 1/03 das 10h às 13h(terça e quarta).
O evento gratuito promete movimentar o terminal, que está preparado para receber em torno de 448 mil passageiros e aproximadamente 76 mil veículos entre os dias 17/02 e 06/03, período em que se espera o movimento referente ao feriado carnavalesco. Nesse período, sete embarcações estão disponíveis para realizar viagens nos horários regulares e saídas extras sempre que a demanda aumentar.
Com informações da ITS  24/02/2017

Ataque à cultura

Ponto de Vista  🔍

O ocorrido na sexta-feira passada durante o cerimonial do Prêmio Camões (Raduan Nassar) é sintomático dos tempos recentemente vividos.A agressividade extravasada por Roberto Freire, indigno do seu título ministerial, foi a materialização da realidade, consumada pela ação autoritária de sua pessoa, de um governo que nada sabe e pouco valoriza. Para qualquer um ver, o vídeo que circula pelas redes sociais expõe o caráter antidemocrático do atual governo. 

Rafael Antunes Padilha* - Portogente 
Rafael Antunes Padilha
O ocorrido na sexta-feira passada durante o cerimonial do Prêmio Camões é sintomático dos tempos recentemente vividos. A consagração de Raduan Nassar, autor do magnífico livro Lavoura Arcaica, representa a elevação de um homem como contribuinte excepcional da nossa língua portuguesa. Porém as circunstâncias foram outras: uma atitude do mais baixo nível por parte de um ministro de governo, cuja obrigação primária deveria ser a de resguardar, alimentar e promover a cultura nacional.
A agressividade extravasada por Roberto Freire, indigno do seu título ministerial, foi a materialização da realidade, consumada pela ação autoritária de sua pessoa, de um governo que nada sabe e pouco valoriza. Para qualquer um ver, o vídeo que circula pelas redes sociais expõe o caráter antidemocrático do atual governo. Ao inverter a ordem das falas, Roberto Freire buscava o confronto.
Alguns anos atrás, me veio às mãos um texto do Prof. Antonio Candido sobre o papel humanitário da literatura e a capacidade radical da arte em modificar até mesmo a nossa mente. Neste texto, Candido demonstra em belas linhas, como a boa literatura promove transformações radicais e pode servir como ferramenta contra as injustiças sociais de uma determinada época. Freire e o governo que não são tolos em absoluto, temem as pequenas ilhas de indignação que ainda restam durante este período de desmonte do nosso Estado Nacional.
Raduan Nassar não poderia ter feito diferente. Figura reclusa, dedicou-se nos últimos anos à agricultura. Doou sua propriedade rural à Universidade Federal de São Carlos sob demandas importantes: o campus ali construído deveria fomentar a sustentabilidade, o papel da sociedade e alimentar a demanda por educação pública superior na região. Era a sua obrigação acusar as injustiças dos tempos, e isto independe da situação, pois o papel da literatura é evitar a paralisia. Raduan Nassar fez mais com seus simples gestos, com a sua obra literária e a sua vocação humanista do que qualquer bacharel ou o ministro jamais fizeram.
Cabe a indignação e a cobrança. Um Ministro de Estado deve estar à altura da sua função e cumprir com o dever que lhe cabe. Em uma premiação conjunta com o governo de Portugal, Roberto Freire demonstrou total falta de controle, e isto é simbólico. Como bem disse Antonio Candido:
“Uma sociedade justa pressupõe o respeito dos direitos humanos, e a fruição da arte e da literatura em todas as modalidades e em todos os níveis é um direito inalienável.” (1988).
*Rafael Antunes Padilha é mestrando pelo Programa de Pós-Graduação Multidisciplinar em Culturas e Identidades Brasileiras pelo Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade de São Paulo
Fonte - Portogente  24/02/2017

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Meu nome é CAMARAJIPE....o rio pede socorro

Meio Ambiente  😢

Muitos o chamam de "Camurujipe", outros o tratam como esgoto, muitos não conhecem a sua história, outros não cuidam dele e o tratam com desprezo, emporcalham, sujam, poluem as suas águas, agem com se ele não fosse parte dessa cidade, ignoram que ele aqui chegou muito antes mesmo dela existir, desconhecem que muitos já beberam e banharam-se em suas águas, águas que também amenizam o clima, esqueçem que bem tratado, limpo, bem cuidado, embeleza e harmoniza a cidade,....o seu nome é CAMARAJIPE.....RIO CAMARAJIPE

Por A.Luis
Rio Camarajipe - Av.ACM Salvador Ba/Pregopontocom
Camarajipe,o seu nome vem de "Camará", uma planta existente em suas margens (Lantana Camará), arbusto abundantes nas imediações do rio.Nasce no bairro de Boa Vista de São Caetano e deságua na Praia do Chega Nego,entre o Jardim de Alah e o Jardim dos Namorados,tem 14 quilômetros de extensão é o maior rio de Salvador e compõe a maior bacia hidrográfica da cidade.O seu leito chega a atingir 20 metros de largura ao passar pela Av.ACM,região do outrora Iguatemi.
Um braço do Rio Camarajipe a partir da área do Iguatemi recebe o nome de Lucaia,esse segundo curso é o resultado de uma intervenção humana em função dos constantes alagamentos que ocorriam nas áreas mais baixas no bairro do Rio Vermelho,onde Rio Camarajipe originalmente desembocava na praia da Mariquita.Na década de 70 (1970),para resolver esse problema o DNOS (Departamento Nacional de Obras de Saneamento) desviou o curso do Rio,no trecho do Iguatemi (trecho localizado em baixo do atual viaduto Raul Seixas),para o leito do rio Pernambués,mudando o seu curso e a sua foz para o local atual,beirando o Parque Costa Azul,chegando ao final na praia do Chega Nego com o Jardim de Alah.
O Rio Camarajipe durante a sua trajetória carrega com ele o rio das Tripas (Rotula do Abacaxi),e o rio Campinas (Bonoco).
Salvador já bebeu e também já se banhou em suas águas,assim também como do rio Pituaçu,o rio nasceu rio,limpo,puro,mais ao longo do tempo foi severamente castigado e maltratado,e até o seu verdadeiro nome lembrado por poucos,foi também detratado,erroneamente chamado Camurujpe.(Camurujipe é uma empresa de ônibus).Suas suas águas tornaram-se turvas,sujas fétidas,o rio totalmente poluído tornou-se um ser morto vivo ao longo do seu curso,e aqueles que o aniquilaram e o detratam,insistentemente tripudiam da sua existência como se o Rio fosse um invasor perverso,nocivo e incomodo que apenas atrapalha a vida da cidade.
Talvez por ignorância confundam o verdadeiro significado de "acidente geográfico",ligando a algo ruim e indesejável.
Enquanto lá fora os rios urbanos estão sendo recuperados,tratados,urbanizados e devolvidos "vivos" para as cidades e seus habitantes,seguindo a tendência de um novo conceito urbano mundial,aqui simplesmente são poluídos,aniquilados,quando não tamponados,são reduzidos a condição de esgotos urbanos a céu aberto.
Porque todo esse desprezo,e abandono com uma fonte de algo tão precioso,que carece de presença e abundância em outras bandas no país?,principalmente na castigada e tórrida região do Nordeste onde a seca com severidade maltrata os seus habitantes,enquanto aqui nos damos ao luxo de sujar,poluir e jogar fora a água que o Rio tanto insiste em nos ofertar de graça,ainda que duramente maltratado e vilipendiado.
Por ainda não aprender a lidar com eles,por ainda não entender a verdadeira importância e o significado dos rios urbanos para a nossa cidade,para o nosso clima,para a nossa qualidade de vida,pagamos um preço caro,e a cada dia que passa aprofundamos mais ainda a nossa divida para com eles,enquanto forem desqualificados e tratados como meros fétidos e desprezíveis esgotos.
O Rio CAMARAJIPE pede SOCORRO,ainda que poluído,sujo,maltratado e desprezado,continua Rio,vertendo água,correndo e indo de encontro ao mar,levando para ele o resultado caudaloso da estupidez "humana",da insensatez,da falta de cuidado,de respeito,de bom senso,que arrasta pelo caminho durante a sua trajetória.O Rio entristecido,"presentea o mar" com o resultado do total desprezo ao meio ambiente e a inercia daqueles que convenientemente lhe viram as costas,pelo simples fato de ser mais fácil por mero comodismo,trata-lo apenas como fétido e despresível esgoto.
CAMARAJIPE,o nome do Rio é....CAMARAJIPE
Pregopontocom 23/02/2017

O homem polui o rio....o rio polui o mar....o mar polui o homem.....o homem polui o rio....

Galeria de fotos - Rio Camarajipe/Salvador Ba.

Rio Camarajipe - Av.ACM
Rio Camarajipe Av.ACM

Rio Camarajipe/Av.ACM
Rio Camarajipe/Av.ACM
















Rio Camarajipe - Av.ACM/Iguateni
Rio Camarajipe - Av.ACM/Iguatemi

Rio Camarajipe - Costa Azul
Rio Camarajipe - Costa Azul
















Rios urbanos despoluídos e urbanizados 

  Rio Cheonggyecheon-Seul/Web

Rio Sena - Paris/Pregopontocom
Rio Rhône - Lyon França/Pregopontocom











VEJA TAMBÉM - Os rios de Salvador não nasceram esgotos

Rui Costa visita novas estações da Linha 2 e obras complementares do Metrô de Salvador

Transportes sobre trilhos  🚇

Nesta quinta-feira (23), o governador Rui Costa faz uma visita técnica do próximo trecho a ser inaugurado, partindo da Estação Rodoviária. Responsável pela construção e operação do metrô em Salvador, a CCR Metrô Bahia estima que o trajeto Pirajá/Pituaçu seja feito em 22 minutos quando a operação regular do novo trecho for iniciada.

Da Redação
CCR
Falta pouco para que a população de Salvador se desloque pela Av. Paralela de metrô. O trecho entre as estações Rodoviária e Pituaçu será inaugurado até maio, permitindo embarque e desembarque também nas estações Pernambués, Imbuí, CAB e Pituaçu. Com 93% das obras das estações concluídas, a Linha 2 do Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas estará em operação plena até o início de 2018, interligando o Acesso Norte ao Aeroporto em apenas 27 minutos.
Nesta quinta-feira (23), o governador Rui Costa faz uma visita técnica do próximo trecho a ser inaugurado, partindo da Estação Rodoviária. Responsável pela construção e operação do metrô em Salvador, a CCR Metrô Bahia estima que o trajeto Pirajá/Pituaçu seja feito em 22 minutos quando a operação regular do novo trecho for iniciada.
A Estação Pituaçu é a maior da Linha 2 e contará com um Terminal de Ônibus integrado, que já está em construção. Com cerca de sete mil colaboradores, as obras avançam rapidamente e nos próximos meses será concluída a via de trilhos no trecho que segue até Mussurunga, incluindo as estações Flamboyant, Tamburugy e Bairro da Paz, todas em fase de acabamento. Na Estação Aeroporto, a montagem da estrutura pré-moldada deve terminar em 40 dias, dando início à montagem das plataformas e a consolidação da laje do mezanino.

Obras complementares
O trecho entre as estações Rodoviária e Pituaçu também é marcado por obras complementares que impactam positivamente no tráfego de carros particulares, ônibus e outros veículos. Na região conhecida como “miolo do Iguatemi” já está aberta para circulação uma via expressa que realiza a ligação direta da Avenida Paralela com o Viaduto Raul Seixas. Com três faixas de tráfego, a via está em fase de avaliação e acomodação do fluxo e evita entrelaçamentos na saída da Av. Paralela e da Ligação Iguatemi Paralela.
O alargamento do viário definitivo próximo à Madeireira Brotas, o nivelamento das pistas de acesso ao Viaduto Raul Seixas e alargamentos de pistas foram realizados na região, na qual as intervenções serão concluídas até o final de março. A fase seguinte é a implantação de dispositivos de segurança como meio-fio, barreiras e sinalização horizontal.
Outro conjunto de intervenções viárias tem início nas imediações da Estação Pituaçu, onde está sendo construído o primeiro dos três viadutos que serão implantados nas avenidas Paralela e Carybé, possibilitando retornos com maior segurança, tendo como ponto de partida e chegada a pista de menor velocidade da avenida. Com retorno no sentido Centro/Aeroporto, o primeiro viaduto (em frente à Ferreira Costa) está com a estrutura metálica totalmente montada e logo entrará na fase de concretagem. A previsão é de que a construção seja concluída em maio.
O viaduto seguinte fica perto da Estação Tamburugy, próximo ao Shopping Paralela, e está com mais de 50% de avanço nas obras. A montagem da estrutura metálica, que fará o retorno Aeroporto/Centro, deve ter início logo após o Carnaval, com previsão de conclusão da obra em junho. Em fase de fundações, o terceiro viaduto fica nas proximidades do acesso para Stella Maris e será um retorno no sentido Aeroporto/Centro. A previsão de término da construção é outubro de 2017. Os novos retornos viários darão mais fluidez à avenida e mais segurança aos motoristas.

Passarelas de acesso
Quem passa pelas estações da Linha 2 do metrô nota que as passarelas de acesso estão tomando forma. A passarela da Estação Detran recebe a montagem da estrutura metálica. A da Estação Rodoviária está com a montagem dos pilares de sustentação, assim como as passarelas de Pernambués, Imbuí, CAB e Pituaçu. Já a implantação das passarelas das estações Flamboyant, Tamburugy, Bairro da Paz e Mussurunga, está na fase inicial de cravação das estacas de fundação.
Todas as estações da Linha 2 terão passarelas de acesso que atendem as normas vigentes de acessibilidade da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). A largura das novas passarelas varia de acordo com a estação, acomodando com conforto e segurança o fluxo de pedestres de cada região, considerando também a demanda atual e futura de usuários para o Metrô.

Paisagismo e urbanismo
No trecho inicial da Av. Paralela, bem próximo à Estação Imbuí, algumas das 429 árvores nativas que foram transplantadas durante as obras ganham novos brotos, dando sinais que estão adaptadas ao novo canteiro. Junto com elas, já foi iniciado o plantio de cerca de seis mil árvores que, em conjunto, até o final da implantação do metrô, formarão uma grande área verde.
A recomposição paisagística do canteiro central da Av. Paralela, com palmeiras, coqueiros e outras espécies de árvores adequadas às condições climáticas da cidade, vai minimizar o impacto visual provocado pela implantação do sistema metroviário. E grandes áreas gramadas permearão todo o trajeto.
A lagoa artificial do Imbuí, verdadeiro bolsão de retenção de água de chuva, recebe retoques finais de readequação de capacidade e drenagem. Logo, receberá a recomposição vegetal, além de espécies aquáticas.
Para a implantação do metrô, também foram executadas medidas de compensação ambiental. A concessionária doou 1.574 mudas de espécies nativas para o Horto Municipal de Salvador, realizou o plantio de 650 mudas de espécies nativas pela cidade, plantou 500 coqueiros na nova orla de Salvador e na região próxima ao Aeroporto.
Além do projeto paisagístico, ao longo do traçado do metrô, no canteiro central da Av. Paralela, está sendo implementado o projeto urbanístico, com a construção de 12 km de ciclovia e pista de caminhada que oferecerão mais qualidade de vida aos soteropolitanos.
Com informações  da CCR Metrô Bahia  23/02/2017

Trens da CBTU em João Pessoa e Natal param durante o carnaval

Transportes sobre trilhos  🚃

Os trens urbanos da CBTU nas cidades de João Pessoa(PB) e Natal (RN) não funcionarão nos 3 dias de carnaval,domingo segunda e terça,voltando a funcionar na quarta (01/03) e operando normalmente a partir da quinta (02/03).

Da Redação
foto - ilustração/arquivo
João Pessoa (PB) - Os trens da CBTU João Pessoa não irão funcionar durante o feriado de Carnaval. No sábado, o funcionamento será normal das 04h25 às 13h55. No domingo, na segunda e na terça não haverá operação de trem. E na quarta-feira de cinzas, o primeiro trem de João Pessoa à Cabedelo, será às 6h34, e para Santa Rita às 6h58.Domingo,segunda e terça feira de Carnaval não haverá funcionamento dos trens.
Na quarta-feira (01/03) o primeiro trem partira de Jão Pessoa as 06h34 para Cabedelo e as 06h58 para Santa Rita.A operação será encerrada as 19h41.

Natal (RN) - No sábado haverá trens para as linhas Norte (Natal/Ceará-Mirim) e Sul (Natal/Parnamirim), onde o primeiro trem sai de Ceará-Mirim com destino a Natal às 5h20min e o último sai de Natal com destino a Ceará-Mirim às 15h26min. Já na Linha Sul, o primeiro trem sai de Parnamirim com destino a Natal às 5h40min e o último às 14h.
No feriadão do carnaval os trens urbanos funcionarão apenas no sábado 25/02 e na quarta-feira de cinzas 01/03. Entre os dias 26 e 28/02 o Sistema de Trens Urbanos de Natal não funcionará.
Na quarta (01/03) o sistema funcionará a partir das 7h24min com viagem partindo de Parnamirim para Natal e às 8h16min será a primeira viagem de Ceará-Mirim com destino a Natal.
O sistema volta a operar normalmente na quinta (02/03) a partir das 05h20min na Linha Norte, no percurso Ceará-Mirim/Natal e das 05h40min na Linha Sul, no percurso Parnamirim/Natal.
Com informações da CBTU   23/02/2017

Desemprego fecha 2016 com taxa média de subutilização de 20,9%, diz IBGE

Economia  👷

Os dados constam da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) e estão sendo divulgados pelo IBGE juntamente com a taxa de subocupação por insuficiência de horas e da força de trabalho potencial relativa ao 4º trimestre do ano passado que ficou em 22,2%. O resultado do 4º trimestre de 2016 ficou acima da taxa do 3º trimestre do ano, em 21,2% e também dos 17,3% relativos ao 4º trimestre de 2015. 

Nielmar de Oliveira
Repórter da Agência Brasil

foto - ilustração/arquivo
A taxa composta de subutilização da força de trabalho fechou o ano passado em 20,9%, em média para a totalidade das regiões do país, segundo dados divulgados hoje (23), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Ela agrega a taxa de desocupação, de subocupação por insuficiência de horas e a da força de trabalho potencial.
Os dados constam da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) e estão sendo divulgados pelo IBGE juntamente com a taxa de subocupação por insuficiência de horas e da força de trabalho potencial relativa ao 4º trimestre do ano passado que ficou em 22,2%.
O resultado do 4º trimestre de 2016 ficou acima da taxa do 3º trimestre do ano, em 21,2% e também dos 17,3% relativos ao 4º trimestre de 2015. Pelos dados do IBGE, a Região Nordeste do país foi responsável pela maior taxa composta de subutilização: 33% no 4º trimestre, enquanto a menor ocorreu na Região Sul (13,4%).
Entre os estados, a Bahia ficou com o índice mais alto (36,2%), e Santa Catarina, com o menor em (9,4%). No Brasil, no 4º trimestre de 2016 haviam 24,3 milhões de pessoas entre as que compunham a taxa de subutilização. Neste período foi registrado um crescimento de 6% em relação ao 3º trimestre do ano, representando 1,4 milhão de pessoas. Em relação ao 4º trimestre de 2015, foi registrado 18,5 milhões de pessoas, com o aumento de 31,4%.
Os dados divulgados hoje pelo IBGE detalham os números da taxa de desocupação do país relativos também ao 4º trimestre do ano passado, cujos dados para o Brasil já haviam sido divulgado em 31 de janeiro.
A taxa de desemprego fechou 2016 em 12% da População Economicamente Ativa, a média do ano ficou em 11,5%. No detalhamento hoje divulgado pelo IBGE, constatou-se que registraram taxas de desocupação acima da média nacional as regiões Nordeste (14,4%), Norte (12,7%) e Sudeste (12,3%).
A Região Centro-Oeste, ficou com (10,9%) e a Sul, com (7,7%)nestas regiões as taxas ficaram abaixo do indicador para o Brasil. No Amapá, o índice ficou em 16,8%, a maior taxa entre os estados. Em Santa Catarina, a taxa foi 6,2%, o menor índice para as unidades da federação.
Na desagregação por cor ou raça - dado que o IBGE divulga hoje pela primeira vez - as taxas de desocupação das pessoas de cor preta (termo usado pelo IBGE) foi (14,4%) e parda (14,1%) ficaram acima da média nacional a dos brancos que ficou em 9,5%.
Fonte - Agência Brasil  23/02/2017

Ajuste na Bahia pretende manter investimentos

Economia

O endividamento da Bahia é inferior a 0,6% da receita líquida corrente, quando o patamar aceito pelo Tesouro Nacional é um endividamento de até duas vezes a receita líquida corrente.Em 2017 e 2018, a meta do Estado é manter esse patamar anual de investimentos públicos.A maior capacidade da Bahia em realizar investimentos próprios, como ocorreu em 2016, é resultado de dois anos de esforços do governo conter seus gastos.

Valor Econômico - RF
foto - ilustração/arquivo
Em 2016, o governo da Bahia aumentou em 45% os investimentos do Estado, com R$ 3,19 bilhões pagos em obras públicas nas áreas de infraestrutura, segurança hídrica, saúde e educação. Em 2017 e 2018, a meta do Estado é manter esse patamar anual de investimentos públicos. O secretário da Fazenda, Manoel Vitório, diz, porém, que esse volume de investimentos só poderá ser efetivado se houver o aval da União para o Estado contrair novas operações de crédito. Sem o aval, o total deve recuar para um patamar ainda não definido.
"Temos um endividamento sob controle e seguindo as regras do Tesouro Nacional poderíamos tomar até R$ 5 bilhões em empréstimos, mas não estamos conseguindo a liberação das operações", diz Vitório. O endividamento da Bahia é inferior a 0,6% da receita líquida corrente, quando o patamar aceito pelo Tesouro Nacional é um endividamento de até duas vezes a receita líquida corrente.
Em dezembro, o Tesouro liberou o governo baiano para tomar um empréstimo de R$ 600 milhões junto ao Banco do Brasil. Recursos que serão investidos prioritariamente em obras de mobilidade urbana, infraestrutura hídrica e na área de educação. No momento, o Estado pleiteia junto ao Tesouro Nacional a liberação de outra operação de crédito nova no valor de US$ 200 milhões, que está sendo negociado com o Banco Europeu de Investimentos. Recursos que financiariam obras rodoviárias.
A maior capacidade da Bahia em realizar investimentos próprios, como ocorreu em 2016, é resultado de dois anos de esforços do governo conter seus gastos. Entre 2015 e 2016 a administração reduziu, em termos reais, suas despesas com custeio em R$ 1,2 bilhão. "Viramos o jogo. Durante oito anos os gastos subiram 8% ao ano", diz Vitório.
A economia é resultado da extinção de dois mil cargos públicos, o corte de quatro secretarias e uma nova estratégia de controle de gastos. A iniciativa batizada de Modelo Bahia de Gestão envolve o monitoramento continuo dos gastos por meio de um gestor responsável por essa tarefa em cada secretaria de Estado, sob a coordenação da secretaria da Fazenda. Os gestores são responsáveis por inibir a duplicação de tarefas e controlar despesas correntes das áreas de apoio, como gastos com terceirizados, manutenção predial, de equipamentos e da frota, tecnologia da informação, água, energia, fornecimento de alimentação e serviços médicos. Os gestores também são responsáveis por orientar os respectivos secretários estaduais sobre os impactos financeiros de iniciativas ou obras emergenciais não previstas originalmente no orçamento de cada secretária. "Estamos segurando gastos sem engessar serviços essenciais, o que poderia gerar queda na qualidade dos serviços públicos", diz Vitório.
O orçamento aprovado da Bahia em 2017 é de R$ 44,4 bilhões, o que representa um crescimento nominal de 4,3% em relação a 2016. As despesas sociais devem consumir 63% do total, saúde 15,3%, previdência 15,4%, educação 12,4% e segurança pública 10,3%. No plano estadual de investimentos para 2017 se destacam obras de mobilidade urbana, saúde e logística.
Em mobilidade urbana uma das principais obras é a conclusão da atual etapa de expansão da Linha 2 do metrô de Salvador. O primeiro trecho dessa linha entrou em operação em dezembro de 2016 com 2,5 quilômetros ligando as estações Acesso Norte, Detran e Rodoviária. A projeção é concluir os 20,6 quilômetros até a estação Aeroporto ainda em 2017 e iniciar o projeto de 41 quilômetros que levará o Metrô até a cidade vizinha Lauro de Freitas.
foto - ilustração/arquivo
Outra prioridade é o lançamento do projeto de um veículo leve sobre trilhos (VLT) de 19 quilômetros para substituir o atual trem do subúrbio da capital baiana, que exigirá R$ 1,5 bilhão na forma de uma Parceria Público-Privada (PPP).
Os investimentos em saúde em 2016 contemplaram dois novos hospitais em Salvador, o Hospital da Mulher e o Hospital Geral do Estado 2, referência de atendimento de queimados e traumas. Para 2017, estão previstos três novos hospitais. O Metropolitano, com 305 leitos e investimentos de R$ 180 milhões. O Regional da Costa do Cacau, em Ilhéus, com investimento de R$ 77,5 milhões, e o Hospital da Chapada, em Seabra na Chapada Diamantina, que demandará R$ 28,1 milhões. Até o fim de 2018 está prevista a conclusão da construção de 28 policlínicas no Estado, cada uma com custo estimado de R$ 20 milhões.
Fonte - Revista Ferroviária  23/02/2017

Amazônia em PERIGO

Meio Ambiente

Paira uma ameaça séria no ar que pode significar a redução em 1 milhão de hectares da Amazônia com a extinção e redução das cinco unidades de conservação ambiental. Contra isso, diversas entidades civis já se manifestam. A extinção da área de proteção ambiental Campos de Manicoré, por exemplo, corresponde a algo como metade do Estado de Sergipe.

Portogente

A Reserva Biológica do Manicoré, o Parque Nacional do Acari, as Florestas Nacionais do Aripuanã e de Urupadi, e a Área de Proteção Ambiental dos Campos de Manicoré são cruciais à conservação da biodiversidade regional e para o desenvolvimento dos municípios da Amazônia. Todavia, paira uma ameaça séria no ar que pode significar a redução em 1 milhão de hectares da Amazônia com a extinção e redução das cinco unidades de conservação ambiental. Contra isso, diversas entidades civis já se manifestam. A extinção da área de proteção ambiental Campos de Manicoré, por exemplo, corresponde a algo como metade do Estado de Sergipe.
Remover esta proteção de 1 milhão de hectares contribuirá para o aumento do desmatamento na Amazônia , comprometendo também a credibilidade do Brasil diante da comunidade internacional, influenciando negativamente a imagem conquistada após esforços bem sucedidos no combate ao desmatamento e às mudanças climáticas. Tal decisão colocaria em risco não só a biodiversidade, as metas e compromissos assumidos, mas também o futuro hídrico e econômico, já que a Amazônia fornece água suficiente para abastecer grande parte da população brasileira e ainda ao agronegócio do País.
Fonte - Portogente  23/02/2017

Usuários enfrentam transtornos causados por descarrilamento de trem da CPTM em São Paulo

Transportes sobre trilhos  🚉

O descarrilamento ocorreu na madrugada, quando um trem que trafegava vazio saiu dos trilhos da estação Itaim Paulista, na capital.Cerca de 250 mil passageiros que utilizam diariamente a Linha 12-Safira da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) em São Paulo foram prejudicados.

Fernanda Cruz
Repórter da Agência Brasil
Rovena Rosa/Agência Brasil
Cerca de 250 mil passageiros que utilizam diariamente a Linha 12-Safira da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) em São Paulo foram prejudicados hoje (23) por um descarrilamento que ocorreu na madrugada, quando um trem que trafegava vazio saiu dos trilhos da estação Itaim Paulista, na capital. Não houve feridos mas o acidente provocou a interrupção da operação em seis estações. Equipes de manutenção estão no local trabalhando na remoção do trem. Não há previsão de quando o serviço será normalizado.
Para atender aos usuários, foram disponibilizados 60 ônibus do Plano de Atendimento entre Empresas de Transporte em Situação de Emergência (Paese). Segundo a CPTM, os usuários estão sendo informados das alterações na linha pelo sistema de som dos trens e das estações.
Às 9h30, a circulação foi restabelecida entre as estações Engenheiro Manoel Feio, na cidade de Itaquaquecetuba, e Calmon Viana, mas continuava interrompida em outro trecho. Os atrasos causados por este tipo de problema tem sido frequentes em São Paulo. Apenas neste mês de fevereiro foram registrados três descarrilamentos, dois no Metrô e o que ocorreu hoje na CPTM.

Usuários reclamam
A atendente de seguradora Débora dos Santos, que saiu 20 minutos mais cedo de casa hoje, disse que normalmente gasta uma hora no trajeto para o trabalho. “Mas hoje nem sei quanto tempo vou levar. Os trens aqui parece que não têm manutenção. Se de fato tivessem, não teria tanto transtorno”, reclamou.
Outra usuária, a babá Valdirene da Silva estava indignada com a quantidade de baldeações que precisaria fazer para chegar hoje ao trabalho. “Eu saí mais cedo porque vi [o problema] na televisão, senão ia me atrasar”, disse.
O passageiro Antônio de Oliveira estava conformado. “Tem que ter paciência, porque tudo se resolve. Ainda bem que sou aposentado, não tenho pressa, estou pegando o trem para almoçar no [restaurante popular] Bom Prato”.
Fonte - Agência Brasil  23/02/2017

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

O sistema Ferry-Boat tem movimento moderado nesta quarta (22),que antecede o período de carnaval

Travessia Marítima  🚢

O movimento no sistema Ferry-Boat que faz a travessia marítima entre Salvador e Itaparica, seque moderado sentido Itaparica e tranquilo sentido Salvador nesta nesta quarta (22),que antecede o período de carnaval.

Da Redação
foto - ilustração/arquivo
Nesta quarta (22) o sistema Ferry-Boat,esta operando na travessia entre Salvador e Itaparica com seis(06) embarcações, -Anna Nery, Dorival Caymmi, Ivete Sangalo, Juracy Magalhães Jr., Pinheiro e Zumbi dos Palmares-,com saídas nos horários regulares (de hora em hora) e viagens extras que ocorrem a cada 30 minutos.Até o momento, o movimento segue moderado para passageiros e veículos,em São Joaquim e tranquilo para ambos no terminal de Bom Despacho.
O serviço de Hora Marcada,exclusivo veículos e seus condutores,deve ser consultado antecipadamente por aqueles que desejarem optar pelo mesmo para fazerem a travessia entre Salvador e Itaparica e vice versa,pelo site da ITS (portalsits.internacionaltravessias.),para verificar a disponibilidade de vagas para embargue.O pagamento para este serviço deve ser feito através do mesmo site com cartões de débito ou crédito.Os bilhetes para passageiros e veículos em fila de espera devem ser adquiridos antes do embarque nos terminais de São Joaquim e Bom Despacho,com pagamento por cartões de credito,de débito e em dinheiro.
Para mais informações,contatos pelo, Tel 071 3032-0475 e pelo cac@internacionaltravessias.com.br.
Com informações da ITS  22/02/2017

Salvador tem o 28º pior trânsito do mundo e o segundo do Brasil

Trânsito  🚗 🚌

Os dados são do TomTom Traffic Index, que avalia a situação do congestionamento de trânsito em 390 cidades.Depois de Salvador aparecem Recife (37%), Fortaleza (35%) e São Paulo (30%).No ranking global Salvador se situa na 28ª pior posição, logo à frente de Roma, capital da Itália.

Tribuna da Bahia
maiores congestionamentos de Salvador
Na capital baiana, o motorista passa, em media 40 minutos por dia de tempo extra em engarrafamentos, o que totaliza 152 horas no trânsito por ano.
Pela manhã, o pior dia é a segunda-feira; à tarde, o trânsito piora mais nas sextas-feiras.
Em 2016, o dia que registrou o maior congestionamento foi 8 de junho, uma quarta-feira.
Resta um consolo: já foi pior. Os motoristas perdiam mais tempo no trânsito em 2014, do que no ano passado.
Em relação ao ranking do ano passado (medição 2015), a cidade mostrou queda de 3% de tempo em congestionamentos.



Depois de Salvador aparecem Recife (37%), Fortaleza (35%) e São Paulo (30%).
No ranking global Salvador se situa na 28ª pior posição, logo à frente de Roma, capital da Itália.
O Rio de Janeiro é a cidade mais congestionada do Brasil. O carioca pode preparar-se para passar em média 47% mais tempo parados no trânsito, a qualquer hora do dia, e até 81% a mais nos períodos de pico no final do dia em comparação a uma situação de fluxo livre, ou sem congestionamentos – acrescentando até 164 horas** a mais de viagem por ano.
Os dados são do TomTom Traffic Index, que avalia a situação do congestionamento de trânsito em 390 cidades de 48 países em 6 continentes – de Roma ao Rio de Janeiro, de Cingapura a São Francisco. São 14 trilhões de pontos de dados, acumulados durante nove anos.
O congestionamento de trânsito aumentou aproximadamente 13% no mundo desde 2008. Mas, há diferenças surpreendentes entre os continentes. Enquanto os congestionamentos na América do Norte aumentaram em 17%, na Europa eles cresceram apenas 2%.
O fato pode estar relacionado ao crescimento econômico na América do Norte e à depressão econômica no restante da Europa.
Os dados europeus podem ser fortemente influenciados pelos países do sul da Europa como Itália (-7%) e Espanha (-13%), onde ocorreram reduções marcantes nos congestionamentos de trânsito nos últimos oito anos.
Fonte - Tribuna da Bahia   22/02/2017



Desemprego aumenta na região metropolitana de São Paulo

Economia  👷

O total de desempregados em janeiro foi estimado em 1,883 milhão de pessoas, com um acréscimo de 88 mil acima do registrado em dezembro último. A elevação ocorreu devido à redução de 153 mil vagas e à saída de 65 mil pessoas do grupo de concorrentes a um emprego.

Marli Moreira
Repórter da Agência Brasil

foto - ilustração/arquivo
A taxa de desemprego nos 39 municípios da região metropolitana de São Paulo aumentou em janeiro, passando de 16,2% (em dezembro) para 17,1%, segundo a Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED), feita em conjunto pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Fundação Seade) e o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). A variação ficou acima do índice medido em janeiro de 2016 (14%).
O total de desempregados em janeiro foi estimado em 1,883 milhão de pessoas, com um acréscimo de 88 mil acima do registrado em dezembro último. A elevação ocorreu devido à redução de 153 mil vagas e à saída de 65 mil pessoas do grupo de concorrentes a um emprego.
O levantamento indica, no entanto, que a proporção de pessoas em busca de emprego cresceu de 13,5% para 14,1% e as que deixaram de procurar vagas por falta de perspectivas ou que desenvolveram atividades precárias, os chamados bicos, subiu de 2,7% para 3%.
O nível de ocupação caiu em 1,6%, com um total estimado de 9,13 milhões de pessoas em atividades. Por setor, o de serviços foi o que efetuou o maior número de demissões (82 mil), com recuo de 1,5% na criação de postos. Na indústria de transformação, 49 mil postos de trabalho foram fechados (-3,6%) e , na construção, 29 mil (-4,7%).
O cenário menos ruim é do comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas, onde o saldo entre contratações e demissões foi cnsiderado estável, porém, com mil empregados menos do que havia em dezembro e taxa de variação em -0,1%.

Renda tem pequena alta
A renda média, tanto dos ocupados quanto dos assalariados, foi corrigida em 0,9% entre novembro e dezembro. Os rendimentos dos ocupados passaram para R$ 2,028 mil e os dos assalariados, para
R$ 2,093 mil.
Em dezembro do ano passado, na comparação com o mesmo mês de 2015, diminuiu em 14,4% o total de trabalhadores sem carteira assinada. Paralelamente, também recuou em 2% o número de empregados legalmente contratados ou com carteira assinada.
Nos últimos 12 meses, o nível de ocupação teve queda de 4,1% com 387 mil vagas suprimidas. No período, 53 mil pessoas deixaram o mercado de trabalho, resultando no aumento de 334 mil no total de desempregados. A maior retração ocorreu na indústria de transformação, que fechou 179 mil postos de trabalho, o que significa recuo de 12,1%.
Fonte - Agência Brasil  22/02/2017