sexta-feira, 16 de agosto de 2019

Bob Fernandes - Entrevista com o Presidente Lula

Entrevista  📹 🎤

Lula fala sobre Moro, Dallagnol, Globo, militares, Bolsonaro, FHC, Queiróz, EUA, Palocci...



Ceará é destaque no Fórum Nacional Eólico

Sustentabilidade  💡

Pioneiro no estímulo à geração eólica no Brasil, o Ceará está entre os três principais geradores de energia a partir do vento do país, tendo a eólica como a segunda principal fonte de energia do estado, com 81 usinas em operação. O Ceará também é pioneiro no mapeamento do potencial eólico disponível, tendo lançado o primeiro Atlas Eólico do país, há vinte anos.

Da Redação  
foto - ilustração/arquivo
O Secretário Executivo de Energia e Telecomunicações  da Secretaria da Infraestrutura do Ceará, Adão Linhares, apresentou ao mercado de energia eólica do Brasil as experiências e os avanços do estado na área durante a 11ª edição do Fórum Nacional Eólico, realizado em Natal, no Rio Grande do Norte. O evento é considerado o mais importante encontro de investidores do setor no país, reunindo órgãos do setor elétrico, governos, empreendedores e representantes da cadeia de produtos e serviços para discutir aspectos regulatórios e econômicos do setor.
Pioneiro no estímulo à geração eólica no Brasil, o Ceará está entre os três principais geradores de energia a partir do vento do país, tendo a eólica como a segunda principal fonte de energia do estado, com 81 usinas em operação. O Ceará também é pioneiro no mapeamento do potencial eólico disponível, tendo lançado o primeiro Atlas Eólico do país, há vinte anos. “Agora, contando com as novas tecnologias existentes, atualizamos esses dados e temos hoje um atlas híbrido, eólico e solar, que nos traz dados ainda mais concretos e otimistas sobre o potencial do Ceará, apontando inclusive áreas antes pouco exploradas, como nas serras e dentro do mar”, destacou o secretário.
Além do destaque na geração de energia, Adão Linhares também reforçou que o estado conta ainda com uma extensa cadeia produtiva ligada ao setor, despontando na produção e exportação de equipamentos para os parques eólicos e concentrando um alto patamar de tecnologia trazida por empresas multinacionais. “Os bons resultados são reflexo da nossa posição favorável no mercado, visto que o estado tem um diferencial competitivo em logística, potencial de geração, capacidade financeira, ambiente de negócios e capacitação de mão-de-obra. Além disso, as linhas de transmissão seguem em construção, com prazos de entrega antecipados”, explicou o secretário.
Ao lado de representantes de outros estados brasileiros, o Ceará reafirmou a projeção de dobrar sua capacidade de geração de energia eólica, entre 2019 e 2022, contribuindo significativamente para que o Nordeste se fortaleça como exportador de energia para o Sudeste do Brasil.
Com informações da Seinfra CE  16/08/2019

CBTU realiza manutenção em painéis de estações do Metrô de BH

Transportes sobre trilhos  🚇

O trabalho consiste na higienização dos painéis de acrílico e na troca de informações desatualizadas.Além disso, o objetivo é deixar as dependências da Companhia com o visual mais agradável e limpo.

Da CBTU
divulgação/CBTU 
A equipe de Coordenação de Atendimento ao Usuário (COASU) iniciou nesta semana uma manutenção nos quadros de aviso e de comunicação visual ao usuário das estações Central e Lagoinha. O trabalho consiste na higienização dos painéis de acrílico e na troca de informações desatualizadas.
De acordo com Roseli Morais, a ideia da COASU é intensificar o compartilhamento de novos comunicados de utilidade pública, como os horários de saída das viagens do metrô da capital e quanto tempo se gasta de uma estação a outra. Além disso, o objetivo é deixar as dependências da Companhia com o visual mais agradável e limpo.
A manutenção nas estações está acontecendo nas plataformas de embarque e desembarque no sentido Eldorado e a próxima parada é em Carlos Prates, na próxima terça-feira (20/08). Ao todo, mais de 76 quadros vão passar por revisão. A previsão é que os trabalhos durem aproximadamente um mês.
Com informações da CBTU  16/08/2019

Confira o movimento do sistema Ferry-Boat - Salvador/Itaparica - nesta sexta(16)

Travessia marítima  🚢

O movimento segue tranquilo para veículos e passageiros nos dois terminais,em São Joaquim e Bom Despacho.A operadora do sistema mantem em serviço 4 embarcações, Ivete Sangalo, Rio Paraguaçu, Zumbi dos Palmares e Anna Nery, com saídas nos horários regulares com intervalos de 1h entre cada partida.

Da Redação
foto - ilustração/arquivo
A ITS, administradora do sistema Ferry-Boat que opera a travessia entre Salvador e a ilha de Itaparica, informa que na manhã desta sexta(16),o movimento segue tranquilo para veículos e passageiros nos dois terminais,em São Joaquim e Bom Despacho.
A operadora do sistema mantem em serviço 4 embarcações, Ivete Sangalo, Rio Paraguaçu, Zumbi dos Palmares e Anna Nery, com saídas nos horários regulares com intervalos de 1h entre cada partida. A embarcação Maria Bethânia permanece na reserva (em stand by) e poderá realizar viagens entrando em serviço a qualquer momento. O embarque de caminhões e veículos pesados segue normal, com fluxo sem filas.
Para quem preferir mais comodidade,poderá utilizar o serviço de Hora Marcada disponível todos os dias,pára isso basta consultar o site da ITS -www. internacionaltravessias.- e agendar a compra do seu bilhete de embarque.
Para obter mais informações consulte  o SAC da ITS através do TEL 0800 028 2723 ou pelo e-mail demandastravessias@sollobrasil.com.br.
Com informações da ITS  16/08/2019

quinta-feira, 15 de agosto de 2019

Metrô de Recife inicia a Integração Temporal na Estação Santa Luzia

Transportes sobre trilhos  🚌<> 🚇

Com a mudança, os 3 mil usuários que diariamente fazem a integração metrô/ônibus e ônibus/metrô nesta Estação estão fazendo o segundo embarque exclusivamente com o Vale Eletrônico Metropolitano (VEM) Comum, Trabalhador, Estudante ou Livre Acesso sem que seja debitada uma nova tarifa dentro do período de duas horas.

Da CBTU
Divulgação/CBTU
Desde o último dia 10 de agosto, a Estação Santa Luzia do Metrô de Recife, está funcionando com o esquema de integração temporal. Com a mudança, os 3 mil usuários que diariamente fazem a integração metrô/ônibus e ônibus/metrô nesta Estação estão fazendo o segundo embarque exclusivamente com o Vale Eletrônico Metropolitano (VEM) Comum, Trabalhador, Estudante ou Livre Acesso sem que seja debitada uma nova tarifa dentro do período de duas horas. Em ação conjunta com o Consórcio Grande Recife, a Integração Temporal já é realizada na Estação Cavaleiro desde julho de 2017; na Estação Largo da Paz desde junho de 2018 e na Estação Recife desde abril de 2019.
A iniciativa envolve as linhas que operam no TI Salta Luzia e o Metrô na Região Metropolitana do Recife, e teve ação educativa durante a semana que antecede a integração, quando o usuário ainda poderá embarcar nos ônibus do TI Santa Luzia pela porta traseira. A ação educativa comunicou a mudança aos usuários por meio de cartazes espalhados nas estações de metrô da Região Metropolitana, nas linhas que compõem a matriz de integração e no Terminal Integrado Santa Luzia.
Devido à mudança na operação, o usuário que desembarcar no TI Santa Luzia em direção ao metrô deve passar seu Cartão VEM na linha de bloqueios do metrô para ter acesso à Estação, sem o pagamento de uma nova tarifa. No sentido contrário, ao sair do metrô e entrar no TI para embarcar nas linhas 102 – TI Santa Luzia/Ibura, 106 – TI Santa Luzia/Parque Aeronáutica e 204 – TI Santa Luzia/Loteamento Jiquiá, o usuário deve acessar o ônibus obrigatoriamente pela porta dianteira e passar o cartão no validador do coletivo, girando a catraca para completar o embarque, sem o pagamento de uma nova tarifa.
Com informações da CBTU  15/08/2019

Demanda de metrôs e trens no Brasil cresce 21% e chega a 3,7 bilhões de passageiros em 2018

Transportes sobre trilhos  🚄  🚇

No último ano, a média de passageiros transportados por dia em todo o sistema metroferroviário do país foi de 10,9 milhões de passageiros. Destes, 51% são homens e 49% são mulheres.O principal motivo das viagens realizadas por meio dos trilhos no Brasil é trabalho, responsável por 70% dos embarques. A segunda principal razão para o uso de sistemas de trem e metrô no país é lazer, com 20% dos usos.

Diário do Transporte
foto - ilustração/Pregopontocom
Metrô de Salvador - linha 1
O setor metroferroviário brasileiro transportou 3,7 bilhões de passageiros em 2018. Os dados foram divulgados por meio de um levantamento da ANPTrilhos (Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos).
De acordo com o levantamento da associação, o número de passageiros transportados no ano passado representa um aumento de 21% comparado ao ano de 2017.
No último ano, a média de passageiros transportados por dia em todo o sistema metroferroviário do país foi de 10,9 milhões de passageiros. Destes, 51% são homens e 49% são mulheres.
O principal motivo das viagens realizadas por meio dos trilhos no Brasil é trabalho, responsável por 70% dos embarques. A segunda principal razão para o uso de sistemas de trem e metrô no país é lazer, com 20% dos usos.
Estudo motiva o uso do sistema metroferroviário para 5% dos passageiros no país, mesmo percentual para motivos de saúde. Outras razões são responsáveis por 10% das viagens.

Malha brasileira cresce apenas 3,9%
Apesar do crescimento expressivo observado no número de passageiros que utilizam trilhos, a malha brasileira cresceu apenas 3,9% no ano passado, ganhando 41 quilômetros, resultando em 1.105 quilômetros de extensão em todo o sistema.
O crescimento mais expressivo foi no estado de São Paulo, mas os estados da Bahia e Ceará também passaram por expansão na malha metroferroviária.
O balanço da ANPTrilhos identificou que existem no Brasil 48 linhas de transporte metroferroviário, sendo duas criadas em 2018, a Linha 13-Jade na capital paulista e o VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) de Fortaleza, no Ceará.
Ao todo, são 613 estações, sendo 30 inauguradas em 2018, tanto das linhas novas quanto de trajetos já existentes.

Frota aumenta 1,7%
O aumento da frota do sistema metroferroviário no Brasil foi ainda menor no último ano, sendo de apenas 1,7%. Ao todo, no país, existem 5.444 carros de passageiros em operação, de acordo com a ANPTrilhos.
Em 2017, 95% dos carros de passageiros possuíam ar-condicionado. No ano passado, o percentual passou para 97,8%, um aumento de 3%.
Cada trem circula em média 200 mil quilômetros por ano, o que representa cinco voltas no planeta Terra.

Contratações aumentam 2,5%
De 2017 para 2018, o número de contratações de funcionários no transporte metroferroviário brasileiro aumentou 2,5%. Ao todo, existem 41 mil funcionários na área, sendo 33,1 mil próprios e 7,9 mil terceirizados.
Os homens representam 76% dos funcionários no setor, enquanto as mulheres ocupam apenas 24% dos cargos disponibilizados para a área.
Em 2019, porém, as contratações foram reduzidas, enquanto as demissões aumentaram. É o que mostram dados da CNT (Confederação Nacional do Transporte), com base no Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia.
O transporte metroferroviário apresentou uma queda de 516 empregados, o que significa que a soma entre contratações e demissões apresentou resultado negativo e o setor terminou com funcionários a menos.- Diário do Transporte
Fonte - ANPTrilhos  15/08/2019

Mobilidade no Brasil em debate no Connected Smart Mobility

Mobilidade  🚌<> 🚇 <> 🚗 <> 🚲 <> 👫

A integração de diferentes modais como solução para a mobilidade no Brasil, por meio da conexão entre vários meios, tais como metrô, ônibus, bicicleta, táxi, transporte aéreo, entre outros, fazem parte da revolução da mobilidade e deve ser pensada para atender as necessidades de locomoção das pessoas nos centros urbanos, tendo como objetivo proporcionar qualidade de vida à população. 

Portogente
foto - ilustração/arquivo
A integração de diferentes modais como solução para a mobilidade urbana no País, por meio da conexão entre vários meios, tais como metrô, ônibus, bicicleta, táxi, transporte aéreo, entre outros, fazem parte da revolução da mobilidade no Brasil e será o foco do Connected Smart Mobility
Nos dias 17 e 18 de setembro de 2019, São Paulo sediará o Connected Smart Mobility, iniciativa promovida pela Sator e que tem o objetivo de debater e apresentar soluções e tendências para a mobilidade urbana no País. A integração de diferentes modais como solução para a mobilidade no Brasil, por meio da conexão entre vários meios, tais como metrô, ônibus, bicicleta, táxi, transporte aéreo, entre outros, fazem parte da revolução da mobilidade e deve ser pensada para atender as necessidades de locomoção das pessoas nos centros urbanos, tendo como objetivo proporcionar qualidade de vida à população. Nesse sentido, a programação do evento contempla os temas: mobilidade para as pessoas, mobilidade ativa, mobilidade compartilhada, veículos elétricos, análise de dados, conectividade & integração e tendências.
De acordo com Paula Faria, diretora executiva da Sator, conectividade e integração entre os diferentes modais de transportes são pontos fundamentais para a revolução na mobilidade urbana no Brasil e que o avanço nessa área está relacionado aos novos investimentos em infraestrutura, onde é imprescindível a operação de um plano de mobilidade com transporte público integrado e infraestrutura 3.0 para mobilidade elétrica. "Também é necessário trabalhar os temas de gestão de trânsito, segurança, movimentação urbana de carga e logística e o plano de mobilidade e carga para as cidades. É importante ressaltar, ainda, que a integração entre os diferentes meios de locomoção é necessária e urgente, visto que o modelo atual não atende mais as necessidades de transporte urbano".
E complementa: "O Connected Smart Mobility, a revolução da mobilidade urbana, traçará um panorama da mobilidade brasileira e proporcionará uma verdadeira imersão sobre o tema, envolvendo diversos atores para discutir a revolução da mobilidade, por meio de investimentos, tecnologia e inovação com foco na necessidade das pessoas, pois é fundamental a conexão entre os diferentes modais no sentido de atender as demandas de locomoção da população nas cidades, principalmente as que concentram grandes conglomerados", comenta a executiva."

Mobilidade como um serviço
O Centro para a Quarta Revolução Industrial do Fórum Econômico Mundial fará parcerias com governos selecionados em todo o mundo e com interesse em servir de plataforma para novas políticas e regulamentações sobre como implantar, integrar e dimensionar mobilidade aérea compartilhada em suas redes de mobilidade existentes. Os veículos autônomos já são realidade em algumas cidades do mundo, mas o Brasil é um dos últimos no ranking de aptidão para carros autônomos, segundo estudo da consultoria KPMG. O MaaS – Mobilidade como um serviço descreve uma mudança de propriedade pessoal de meios de transporte para soluções de mobilidade que são consumidos como um serviço. O conceito-chave do MaaS é oferecer aos viajantes soluções de mobilidade com base em suas necessidades de viagem.
A diretora executiva da Sator cita que a perspectiva de investimentos no setor de mobilidade urbana e o conceito do transporte como um serviço são pontos fundamentais. "Reuniremos gestores públicos, especialistas, empresários, representantes de diferentes segmentos, planejadores e pensadores de organizações comprometidas com a mobilidade urbana, instituições financeiras e organismos internacionais de fomento, além de startups, entidades de classe e universidades nos dois dias do evento. "Teremos ainda o CSM STARTUP HUB, um espaço dentro do Connected Smart Mobility voltado para a participação de startups, que tem o propósito de promover a participação destas organizações, tendo como principal objetivo apresentar propostas capazes de revolucionar a mobilidade urbana do país", conclui Paula Faria.

Principais pontos da Plataforma Connected Smart Mobility
Mobilidade para as pessoas; Mobilidade ativa; Mobilidade compartilhada; Veículos elétricos; Data analytics (IOT, Inteligência artificial, Blockchain, realidade virtual e aumentada, internet das coisas, sensores, entre outros).

Dados do setor
Segundo relatório produzido pelo BNDES, nas últimas décadas, o Brasil se consolidou como um país urbano e metropolitano, sendo que os investimentos em infraestrutura de transporte público não acompanharam a urbanização. Nesse sentido, as cidades brasileiras vêm enfrentando problemas crescentes de poluição, congestionamentos e acidentes de trânsito, além de a qualidade do transporte público ser insatisfatória.
Fonte - Portogente  15/08/2019

Projeto do Monotrilho é apresentado na Câmara Municipal de Salvador

Transportes sobre trilhos  🚄

O Monotrilho vai ligar Salvador à Ilha de São João, em Simões Filho, município da região metropolitana. A proposta é que o equipamento também chegue à estação Acesso Norte do metrô, perfazendo um total de 22 quilômetros de extensão."A obra completa demora aproximadamente dois anos, mas nós vamos entregar em etapas", explicou Rui. 

Da Redação
foto - Fernando Vivas/Gov.BA
As obras do Monotrilho de Salvador serão iniciadas em outubro. Nesta quarta-feira (14), o projeto foi apresentado pelo governador Rui Costa na Câmara Municipal de Salvador, em evento histórico. Pela primeira vez, a Casa Legislativa recebe um governador para estabelecer o diálogo com os vereadores.
O Monotrilho vai ligar Salvador à Ilha de São João, em Simões Filho, município da região metropolitana. A proposta é que o equipamento também chegue à estação Acesso Norte do metrô, perfazendo um total de 22 quilômetros de extensão.
"A obra completa demora aproximadamente dois anos, mas nós vamos entregar em etapas", explicou Rui. "É um projeto de transporte moderno, de última geração, o mesmo equipamento que existe nas cidades mais modernas do mundo. Ele vai ligar Simões Filho a Salvador, atendendo ao Comércio e integrando com a estação do metrô no Acesso Norte. Portanto, é uma transformação completa na mobilidade urbana da região metropolitana".
O governador destacou ainda que o preço da passagem será o mesmo do serviço de metrô. "Hoje é cobrado o valor do trem da década de 50, um serviço de péssima qualidade, sem conforto, de 20 em 20 minutos, que não atende com a qualidade de um serviço moderno, que respeite a população. O Monotrilho terá exatamente o mesmo padrão do metrô. É um equipamento tão moderno quanto o metrô", acrescentou.
O investimento é de R$ 2 bilhões e, junto com a obra do novo trecho do metrô, serão gerados mais de cinco mil empregos. "Nós vamos revalorizar e ressignificar o subúrbio de Salvador, a área mais bonita da cidade, que ficou esquecida por muitas décadas. Não há, em todo Nordeste, uma região como a Baía de Todos-os-Santos. Aquele paisagismo do Comércio, do Subúrbio, da Calçada, de Itapagipe, ninguém mais tem. Isso precisa ser valorizado", finalizou.
Com informações da Secom BA 14/08/2019

quarta-feira, 14 de agosto de 2019

Travessia marítima Salvador/Itaparica tem movimento tranquilo pelo Ferry-Boat nesta quarta(14)

Travessia Marítima  🚢

O movimento é tranquilo nesta quarta(14) nos dois terminais,em São joaquim e Bom Despacho, para veículos e passageiros.A ITS informa que estão em operação 4 embarcações,Rio Paraguaçu, Pinheiro, Zumbi dos Palmares e Anna Nery, com saídas nos horários regulares com intervalos de Uma hora entre cada partida.

Da Redação
foto - ilustração/arquivo
Os viajantes que utilizam o sistema Ferry-Boat,administrado pela ITS,para realizar a travessia marítima entre Salvador e a ilha de Itaparica ou em sentido contrário encontrão um movimento tranquilo nos dois terminais,em São joaquim e Bom Despacho, para veículos e passageiros.
A ITS informa que estão em operação 4 embarcações,Rio Paraguaçu, Pinheiro, Zumbi dos Palmares e Anna Nery, com saídas nos horários regulares com intervalos de Uma hora entre cada partida.
A embarcação Maria Bethânia está na reserva(em stand by) e poderá entrar em serviço para realizar viagens a qualquer momento.O embarque de caminhões e veículos pesados segue normal, com fluxo sem filas.
Para mais comodidade os usuários do sistema podem contar também com o serviço de Hora Marcada disponível no site da ITS -internacionaltravessias-.
Para mais informações a ITS disponibiliza os serviços do SAC pelo Tel 0800 028 2723 ou através do e-mail demandastravessias@sollobrasil.com.br
Com informações da ITS 14/08/2019


Conheça as belezas da ilha de Itaparica

imagem reprodução/Google Maps

Bahia terá Centro de Pesquisa para monitoramento do oceano

Ciência & Tecnologia  🌊

Governador Rui Costa (BA) anunciou a implantação de centro de pesquisa para monitoramento do oceano.Plataforma para o desenvolvimento de atividades de investigação nas áreas do clima, terra, espaço e oceano, o AIR Centre vai receber investimentos de aproximadamente R$15 milhões e será inaugurado nesta sexta-feira (16), no Instituto de Geociências, da Universidade Federal da Bahia (Ufba).

Da Redação
foto - Carol Garcia/Gov.BA
Com o tema 'Promovendo Redes de Inovação para o Nordeste Brasileiro', o I Fórum Internacional do Meio Ambiente e Economia Azul foi aberto na manhã desta quarta-feira (14), no Senai Cimatec, em Salvador. Presente no evento, o governador Rui Costa anunciou a implantação de uma unidade do Centro Internacional de Investigação do Atlântico (AIR Centre), na capital baiana, em parceria com o governo português.
Plataforma para o desenvolvimento de atividades de investigação nas áreas do clima, terra, espaço e oceano, o AIR Centre vai receber investimentos de aproximadamente R$15 milhões e será inaugurado nesta sexta-feira (16), no Instituto de Geociências, da Universidade Federal da Bahia (Ufba).
O governador falou sobre a importância das parcerias que unem os potenciais do Brasil, principalmente do Nordeste, com a expertise de outras nações, como é o caso do Air Centre. “Para o Nordeste brasileiro, o meio ambiente tem valor, e, ao contrário do que alguns têm dito, queremos firmar parcerias para a preservação e também para a geração de emprego e renda, a partir do equilíbrio sustentável entre a utilização dos recursos naturais e a produção, seja ela agrícola, industrial ou tecnológica. Os nove estados do Nordeste estão dispostos a montar uma rede, com o objetivo de cooperar e juntar esforços a partir dos conhecimentos gerados. É isso que nós estamos buscando fazer, e esse encontro de hoje vem dar passos nessa direção”, declarou Rui.
O centro vai reunir atividades nas áreas da observação da Terra e aplicações computacionais, incluindo o recurso a metodologias de inteligência artificial no apoio à ciência e à pesquisa para a preservação dos ecossistemas marinhos e costeiros, e para o benefício das pessoas que vivem em torno do Oceano Atlântico.

Debates
Nos dois dias de evento – o encerramento é no final desta quinta-feira (15) –, especialistas e gestores renomados de países como Estados Unidos, Portugal, Áustria, África do Sul e Gana vão dar palestras e debater em mesas redondas, assistidos por uma plateia formada por 1.200 profissionais e estudantes da área da Bahia e de outros estados brasileiros que se inscreveram no evento.
A Economia Azul é um modelo de desenvolvimento que propõe mudanças estruturais no setor econômico, de forma a se basear no funcionamento dos ecossistemas. De acordo com o titular da Secretaria do Meio Ambiente do Estado (Sema), João Carlos Oliveira, a realização desse fórum segue a orientação do governador Rui Costa de destacar o Meio Ambiente como pauta positiva. "Este simpósio tem o objetivo de transformar desafios em oportunidades, por meio da Economia Azul. Para se ter uma ideia, o ambiente marinho representa 40% do PIB europeu e nós temos uma área costeira significativa no Brasil, sendo mais de 3.300 quilômetros somente no Nordeste", ressaltou.
Um dos principais nomes do Fórum é Jerry Miller, que foi membro do Escritório de Política de Ciência e Tecnologia do ex-presidente Barack Obama e é referência mundial em estratégias da sociedade para mudanças climáticas e oceanos. "É um evento muito importante, pois a importância da Economia Azul tem que ser percebida globalmente. É uma honra ser convidado e participar desse evento, que é relevante não só para a Bahia, que tem uma grande costa litorânea, mas para o Brasil e todo o planeta", destacou o americano. Também participa do evento o ministro de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Portugal, Manuel Heitor.

Fórum
Realizado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) e Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), o evento ainda tem como parceiro o The Air Center, que é diretamente vinculado ao Ministério de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Portugal. O Fórum acontece no auditório do Prédio 3 do Senai Cimatec. A instituição está localizada na Avenida Orlando Gomes, número 1845.
Com informações da Secom BA 14/08/2019

Agir imediatamente

Ponto de Vista 🔍

O PEER(Plano Emergencial de Emprego e Renda)que pretende ser uma das soluções com a criação de sete milhões de empregos em curto e médio prazo, estabelece condições econômicas possíveis de ser adotadas e capazes de garantir a imediata criação de frentes de trabalho e retomada das obras, uma política de valorização do salário mínimo, alívio às famílias endividadas, aumento do Bolsa Família e diminuição da mordida do leão.

João Guilherme Vargas Netto* - Portogente
João G.Vargas Neto
O maior problema atual para o trabalhador brasileiro é o desemprego. Desorganiza a sociedade e impõe uma forte trava à ação sindical. Como enfrentá-lo?
O PT apresentou seu Plano Emergencial de Emprego e Renda (PEER) que pretende ser uma das soluções com a criação de sete milhões de empregos em curto e médio prazo; imediatamente com a criação de três milhões de empregos com frentes de trabalho e retomada de obras paradas.
O PEER estabelece condições econômicas possíveis de ser adotadas e capazes de garantir a imediata criação de frentes de trabalho e retomada das obras, uma política de valorização do salário mínimo, alívio às famílias endividadas, aumento do Bolsa Família e diminuição da mordida do leão.
Seu lançamento previsto inicialmente para o dia 7 de agosto em Brasília foi atropelado pela insensata determinação da juíza que tentou transferir o local de prisão de Lula.
Mas ele será relançado novamente em Brasília e merece desde já despertar a atenção de todos que se preocupam com a trágica situação econômica e social dos brasileiros.
O PEER pressupõe que se aja logo a partir dos poderes subnacionais (governos de Estados e prefeituras), seja intensificada a luta parlamentar para garantir a valorização do salário mínimo e se resista às medidas reacionárias do governo.
Devido à sua abrangência e à necessidade de compreensão e apoio faço aqui a sugestão que a direção partidária do PT e da Fundação Perseu Abramo, auxiliadas pelo Dieese, procurem as centrais sindicais para a exposição do PEER e sua conexão com as lutas atuais do movimento sindical.
O PEER exige a máxima participação dos partidos e personalidades da oposição e o apoio forte dos trabalhadores muito além de sua elogiável origem petista.
* É analista político e consultor sindical
Fonte - Portogente  14/08/2019 

terça-feira, 13 de agosto de 2019

Solaris firma contrato para fornecer 30 ônibus Urbino 12, para Venezia(Itália)

Internacional 🚌

Os ônibus Solaris Urbino 12, devem substituir as atuais frotas de ônibus a diesel que operam atualmente nas ilhas de Lido e Pellestrina. Os ônibus serão equipados com dois motores de 125 kW  alimentados por baterias Solaris High Power com uma capacidade total de 116 kWh.

Com informações do Metro Report
solaris.com
A fabricante de ônibus Solaris Bus & Coach, firmou um contrato de € 20 milhões com a operadora de ônibus ACTV de Venezia(Itália) para fornecer 30 ônibus elétricos a bateria e toda a infraestrutura de recarga.O anuncio foi feito pela Solaris em 12 de agosto.
Os ônibus Solaris Urbino 12, devem substituir as atuais frotas de ônibus a diesel que operam atualmente nas ilhas de Lido e Pellestrina. Os ônibus serão equipados com dois motores de 125 kW  alimentados por baterias Solaris High Power com uma capacidade total de 116 kWh. As recargas serão feitas através de um pantógrafo instalado no teto, bem como através de carregadores plug-in.
Os veículos serão equipados com ar-condicionado, rampa de acesso, sistema de informações aos passageiros, câmeras de vigilância, câmera de pantógrafo, painel de controle com tela sensível ao toque e monitoramento remoto. Os assentos serão cobertos com um revestimento anti-graffiti.
O Solaris também fornecerá nove carregadores rápidos, seis carregadores de depósito plug-in e um carregador de plug-in móvel. As entregas dos ônibus e a infraestrutura de recarga deverão ser concluídas até o final de 2020.
A Solaris já forneceu 18 ônibus para Venezia, incluindo 10 movidos a gás natural comprimido.
Fonte - Metro Report  13/08/2019

Prefeito volta a defender retomada das obras do VLT

Transportes sobre trilhos  🚄

O objetivo do encontro no Instituto de Engenharia de Mato Grosso em parceria com o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA- MT),foi de possibilitar um amplo debate sobre a situação das obras que encontram-se paralisadas desde 2014, sobretudo em função dos altos investimentos já realizados. Cálculos apontam para valores acima de R$ 1 bilhão.

Gazeta Digital
foto - ilustração/arquivo
O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), participou nesta segunda-feira (12) da audiência pública promovida pelo Instituto de Engenharia de Mato Grosso em parceria com o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA- MT) para debater a retomada das obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).
O objetivo do encontro foi de possibilitar um amplo debate sobre a situação das obras que encontram-se paralisadas desde 2014, sobretudo em função dos altos investimentos já realizados. Cálculos apontam para valores acima de R$ 1 bilhão.“Primeiramente temos que sentar à mesa e, de forma transparente, expor todos esses estudos que ninguém ainda sabe a realidade dos fatos, qual a projeção da tarifa e se esse a tarifa realmente tenha que ser subsidiada. Esse sistema, em tese, é intermunicipal e hoje tem um subsídio muito baixo, praticamente a gratuidade no intermunicipal inexiste, a não ser no caso dos idosos. Então, seria mantida a tarifa cheia, sem subsídios, que dá mais sustentabilidade para o sistema”, disse o prefeito.
Emanuel acredita que é necessário unir toda a classe política independente de partido e órgãos públicos para que todos conheçam os números de forma transparente. “Sozinho eu temo que o governo não vai conseguir sair desse emaranhado que foi herdado e pelo bem da população, além da grande transformação que ganharíamos no transporte coletivo e mobilidade urbana em geral, temos que nos unir”, disse.
Uma comissão foi montada pela Secretaria Nacional de Mobilidade Urbana, do Ministério de Desenvolvimento Regional, em parceria com o Estado de Mato Grosso, e terá um prazo máximo de 120 dias para apresentar uma solução para a questão da mobilidade urbana de Cuiabá e Várzea Grande.
“A finalidade desse encontro é um debate sobre o que a população espera dessa realidade para que as demais entidades de classe pudessem ter uma base de pensamento e assim defender uma bandeira. Estamos aqui com profissionais da área de engenharia que irá nos dar a possibilidade e as condições para retomar a obra”, disse o vice-presidente do Instituto de Engenharia de MT, Jorge Rachid Jaudy.
Participaram da audiência o senador Wellington Fagundes, o deputado federal, Emanuel Pinheiro Neto, os deputados estaduais, Wilson Santos e Carlos Avallone, o presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, Misael Galvão, os vereadores, Luís Cláudio, Adevair Cabral, o ex-governador, Júlio Campos, o presidente do CREA- MT, João Pedro Valente, o gerente de obras do consórcio VLT, Fernando Orsini, o coordenador do Movimento Pró-VLT, Vicente Vuolo Filho, o presidente da Associação Brasileira da Indústria Ferroviária (Abifer), engenheiros da UFMT, entre outros.
Fonte - Abifer  13/08/2019

Manifestantes voltam às ruas em defesa de mais recursos para educação

Educação  📖

Segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), há atos agendados em ao menos 170 cidades dos 26 estados, além do Distrito Federal. A manifestação nacional é uma continuidade da mobilização de maio, organizada em defesa da manutenção das verbas para o ensino superior. Para a União Nacional dos Estudantes (UNE), os contingenciamentos anunciados pelo governo afetam não só o ensino superior, mas também a educação básica, o ensino médio e programas de alfabetização.

Alex Rodrigues
Repórter da Agência Brasil

Marcelo Camargo/Agência Brasil
Convocados por entidades sindicais e movimentos estudantis, professores, técnico-administrativos e estudantes participam hoje (13), em várias cidades do país, de atos contra o contingenciamento de recursos da educação, em defesa da autonomia das universidades públicas e contra a reforma da Previdência.
Segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), há atos agendados em ao menos 170 cidades dos 26 estados, além do Distrito Federal. A manifestação nacional é uma continuidade da mobilização de maio, organizada em defesa da manutenção das verbas para o ensino superior. Para a União Nacional dos Estudantes (UNE), os contingenciamentos anunciados pelo governo afetam não só o ensino superior, mas também a educação básica, o ensino médio e programas de alfabetização.
De acordo com a UNE, os protestos também são contra a proposta do Ministério da Educação (MEC) de instaurar o programa Future-se, que, segundo a pasta, busca o fortalecimento da autonomia administrativa, financeira e da gestão das universidades e institutos federais. Para as entidades sindicais e movimentos estudantis, o projeto transfere atribuições dos governos para o mercado.

Distrito Federal
Um pequeno grupo de manifestantes começou o dia fechando parte da Rodovia DF-075, também conhecida como Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB), que liga o centro da capital federal a outras regiões administrativas no sentido de Goiânia. Portando faixas e cartazes com palavras de ordem contra o bloqueio de verbas para a educação, o grupo queimou pneus, interrompendo parcialmente o tráfego de veículos.
Pouco antes das 9h, profissionais da educação, estudantes, sindicalistas e outros manifestantes começaram a se concentrar no Conjunto Cultural da República, na Esplanada dos Ministérios. Devido à concentração de pessoas, três faixas do Eixo Monumental tiveram que ser bloqueadas ao tráfego de veículos enquanto os manifestantes caminhavam em direção ao Congresso Nacional. A certa altura, participantes da 1ª Marcha das Mulheres Indígenas, que também protestavam na Esplanada dos Ministérios, uniram-se ao ato.
A Secretaria de Educação do Distrito Federal não suspendeu as aulas nas quase 700 escolas públicas da rede de ensino, mas ainda aguarda informações das coordenações regionais para fazer um balanço do impacto dos atos. “A pasta terá o balanço no decorrer do dia e reitera que as aulas não ministradas durante a paralisação deverão ser repostas, em datas a serem definidas pelas direções das escolas, ainda neste semestre, garantindo o cumprimento dos 100 dias letivos por semestre”, informou a secretaria, em nota.
Principal instituição universitária da capital, a Universidade de Brasília (UnB) suspendeu as atividades. A paralisação dos docentes foi aprovada em assembleia geral realizada ontem (12), pela associação que representa a categoria, mas a adesão efetiva caberá a cada professor.

Pernambuco
No Recife, embora a Universidade Federal de Pernambuco não tenha suspendido as aulas, professores e técnicos de vários departamentos dos três campi (Recife, Caruaru e Vitória de Santo Antão) da instituição aderiram ao movimento e não compareceram ao trabalho. Alunos de outras instituições, como o Instituto Federal, também não tiveram aulas. Um grande ato está agendado para as 14h, na Rua da Aurora, em frente ao Ginásio Pernambucano. Além da capital, manifestações foram agendadas em, pelo menos, outras quatro cidades do estado: Arco Verde, Caruaru, Garanhuns e Petrolina, de acordo com a CNTE.

Bahia
Em Salvador, manifestantes se reuniram no Largo do Campo Grande, de onde saíram em caminhada até a Praça Castro Alves. Expondo faixas e cartazes, o grupo pediu mais investimentos em educação. No mesmo horário (10h), uma manifestação semelhante ocorria em Feira de Santana.

Ceará
Em Fortaleza, os manifestantes se concentraram na Praça da Gentilândia, no bairro Benfica. Participam professores, estudantes e outros trabalhadores da educação. Segundo a Central Única dos Trabalhadores (CUT), ao menos 12 cidades cearenses devem sediar alguma atividade alusiva à mobilização ao longo do dia, entre elas Juazeiro do Norte, Sobral e Itapipoca.
Fonte - Agência Brasil  13/08/2019

segunda-feira, 12 de agosto de 2019

Energia Eólica: 20 parques entraram em atividade no primeiro semestre deste ano

Energia/Sustentabilidade 💡

São 18 empreendimentos no complexo de Umburanas junto com Laranjeiras III e IX e estão localizados nos municípios de Sento Sé e Gentio do Ouro, respectivamente. Uma adição de 410 MW a capacidade instalada para geração de energia elétrica a partir da força dos ventos no estado.Esse número faz com que o estado passe a ter 157 parques em atividade espalhados por 20 municípios.

Da Redação
foto - ilustração/arquivo
Na Bahia, mais de 90% da capacidade instalada para geração de energia elétrica vem de fontes renováveis como a hidráulica, a eólica, a solar e a biomassa. Juntas, totalizam 12.707 MW de potência instalada no território baiano. O primeiro semestre deste ano se destacou pela entrada de 20 parques eólicos em operação comercial no estado. 
São 18 empreendimentos no complexo de Umburanas junto com Laranjeiras III e IX e estão localizados nos municípios de Sento Sé e Gentio do Ouro, respectivamente. Uma adição de 410 MW a capacidade instalada para geração de energia elétrica a partir da força dos ventos no estado. 
Esse número faz com que o estado passe a ter 157 parques em atividade espalhados por 20 municípios. A atual capacidade instalada em território baiano, de 3.935 MW, representa 26% da potência de energia eólica do Brasil, atrás apenas do Rio Grande do Norte. Em maio deste ano, a geração de energia dos empreendimentos abasteceria cerca de 11,5 milhões de residências.
No estado, a Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) é responsável pelo acompanhamento da evolução da matriz energética. A expectativa é que mais usinas entrem em operação comercial na Bahia até o final de 2019. "Ainda neste ano, sete parques eólicos e um empreendimento solar devem iniciar as atividades nas cidades de Pindaí, Campo Formoso e Casa Nova. Um investimento de R$ 516 milhões feito pelas empresas do setor", ressalta Marcus Cavalcanti, secretário de Infraestrutura.

foto - ilustração/arquivo
Energia Solar
A Bahia ainda permanece em primeiro lugar na capacidade instalada para geração de energia elétrica a partir da fonte solar no Brasil. Atualmente, 26 empreendimentos solares estão em operação comercial distribuídos nos municípios de Bom Jesus da Lapa, Guanambi, Itaguaçu da Bahia, Juazeiro, Salvador e Tabocas do Brejo Velho. A potência do estado é de 654,73 MW e com capacidade para atender mensalmente cerca de 1 milhão de residências com acesso a energia elétrica.
Com informações da Seinfra BA  12/08/2019