terça-feira, 1 de março de 2016

Investimentos no PAC atingiram R$ 251 bi em 2015

Economia

De acordo com os dados divulgados pela pasta, as obras entregues em 2015 contaram com recursos de R$ 159,7 bilhões, o que representa 23,8% do previsto para o período 2015-2018 (R$ 672 bilhões). O investimento foi distribuído em ações de três diferentes áreas: social e urbana (R$ 91,2 bilhões), energia (R$ 63,6 bilhões) e logística (R$ 4,9 bilhões). 

Valor Econômico - RF
foto - ilustração
O Ministério do Planejamento divulgou segundo balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) referente ao período 2015-2018. Segundo a pasta, o governo federal, em parceria com Estados, municípios e o setor privado, aplicou R$ 251,7 bilhões por meio do programa em 2015, o que equivale a 24,2% do total a ser aplicado entre 2015 e 2018, em torno de R$ 1,04 trilhão.
De acordo com os dados divulgados pela pasta, as obras entregues em 2015 contaram com recursos de R$ 159,7 bilhões, o que representa 23,8% do previsto para o período 2015-2018 (R$ 672 bilhões). O investimento foi distribuído em ações de três diferentes áreas: social e urbana (R$ 91,2 bilhões), energia (R$ 63,6 bilhões) e logística (R$ 4,9 bilhões). "Este resultado demonstra que expressiva parte do compromisso firmado foi cumprida com sucesso", afirma o secretário do PAC, Maurício Muniz.
Do total dos valores executados, R$ 99,9 bilhões correspondem a valores de financiamento ao setor público, financiamento habitacional de imóveis novos e do programa Minha Casa, Minha Vida; R$ 55,8 bilhões das empresas estatais; R$ 47,3 bilhões do Orçamento Fiscal e da Seguridade Social; R$ 45,4 bilhões do setor privado; e R$ 3,3 bilhões de contrapartidas de Estados e municípios.
De acordo com o Planejamento, entre os empreendimentos concluídos em 2015 estão 270 km de rodovias (entre eles, 84,5 km da BR-418 e 51 km da BR-235), a ponte Anita Garibaldi e o túnel do Morro do Formigão na BR-101 (SC), um trecho de 163 km da ferrovia Transnordestina (PE), dois terminais hidroviários de passageiros na região Norte, o Terminal de Grãos do Maranhão (Tegram), a recuperação do pátio do aeroporto Santos Dumont (RJ) e a ampliação dos aeroportos de Santarém (PA) e Tabatinga (AM). O ministério também destaca a conclusão de 108 novos empreendimentos de energia eólica, entre outras obras.
Fonte - Revista Ferroviária 01/03/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"