sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Governo estuda proposta de PPP para expansão do Metrô de Teresina

Transportes sobre trilhos

A proposta é baseada no modelo adotado na construção e operação do Metrô de Salvador,uma PPP (Parceria Público-Privada),uma experiência positiva que está sendo realizada na cidade,com a construção dos 41 km de linhas de metrô,em tempo recorde e com qualidade.  

Governo do Estado do Piauí
foto - ilustração
O Governador Wellington Dias recebeu o superintendente da área de Governo do Nordeste da Caixa Econômica Federal, Claudio Freitas, e o superintende regional do banco no Piauí, Emanuel Veloso, nessa quinta-feira (18), no Palácio de Karnak. Na oportunidade, um dos temas tratados foi o de mobilidade urbana, na qual foi apresentada a experiência de Parceria Público-Privada (PPP) já em andamento na construção do Metrô de Salvador.
Para o superintendente da Caixa no Piauí, Emanuel Veloso, esse diálogo é muito importante porque pode ser uma solução para a mobilidade urbana de Teresina. “Trouxemos aqui uma experiência positiva que está sendo realizada em Salvador por meio da concessão público-privada, que garante uma construção em tempo recorde”, enfatiza, complementando que a Caixa tem se preocupado em criar grupos técnicos para dar consultorias para estados e municípios em obras que estão sendo usados recursos do banco.
O superintende de Governo do Nordeste, Claudio Freitas, disse que, além da rapidez e qualidade nos 41 km de metrô que estão sendo construídos em Salvador, o formato de concessão publico-privada permite uma tarifa mais barata, do que se fosse uma concessão pura. "Esse formato de PPP garante uma equação econômica do negócio", relata Claudio Freitas.
O governador Wellington Dias se mostrou interessado em conhecer mais o projeto de Salvador. “São alternativas para a obra que vamos fazer no metrô de Teresina, em parceria com o Governo Federal, com recursos da União e também de empréstimos já aprovado pelo Ministério da Fazenda e aguardando a aprovação do Senado”, comenta Dias.
O chefe do Executivo explica que a Parceria Público-Privada permite que algum empreendedor ou consórcio de empresas possa iniciar uma nova linha do Metrô de Teresina, dando continuidade a linha já existente (do Dirceu ao Centro) como por exemplo do Centro à região Sul, na região do Parque Piauí e Vila Irmã Dulce.

Metrô de Salvador 
foto - ilustração
Em Salvador, por um período de 30 anos, de 2013 a 2043, a PPP promoverá investimentos em construção de estações, aquisição de equipamentos, sistemas, adequação e revitalização de trens, manutenção e operação dos Terminais de Integração de Passageiros (ônibus urbanos) e das estações de metrô. Os investimentos no Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas são feitos pela concessionária CCR Metrô Bahia e pelo Governo do Estado e Federal.
A concessionária é responsável pela construção das novas estações e do Complexo de Operações e Manutenção, além dos terminais de integração de passageiros e parte dos sistemas operacionais. A CCR Metrô Bahia também é responsável pela operação e manutenção da via e pela aquisição do material rodante (trens) e de sistemas como o de sinalização, telecomunicações e Centro de Controle Operacional (CCO).
O Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas, inaugurado em 11 de junho de 2014, será composto por duas linhas, com total de 41 km de extensão, 23 estações e 10 terminais de ônibus integrados. Atualmente, a Linha 1 é composta por 8 estações em operação, 12 km de extensão que vai da Estação Lapa à Estação Pirajá. A Linha 2, com 12 estações, está em ritmo acelerado de obras. O término da obra está previsto para 2017. 
Fonte - ABIFER  19/02/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"