segunda-feira, 1 de maio de 2017

São Luis (MA) terá obras importantes de infraestrutura viária e transportes ainda esse ano

Infraestrutura viária  🚏

O projeto será realizado por meio da Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB) com início de implantação ainda no primeiro semestre deste ano,e prevê a reestruturação do sistema viário e transporte com a implantação vias exclusivas para ônibus e ciclovias,em uma área cuja ocupação e crescimento tem se configurado de forma cada vez mais expressiva

Da Redação
foto - divulgação
Transporte público com sistema de ônibus rápido, sistema de tráfego binário, vias exclusivas para ônibus, priorização do transporte coletivo nos semáforos, calçadas largas e ciclovias segregadas, estes farão parte de um dos maiores investimentos na história da mobilidade urbana do Estado que visa reestruturar a Avenida dos Holandeses e Avenida Litorânea e todo o sistema viário e de transporte da região noroeste da Ilha. O projeto será realizado por meio da Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB) com início de implantação ainda no primeiro semestre deste ano.
O projeto prevê a reestruturação do sistema viário e transporte em uma área cuja ocupação e crescimento tem se configurado de forma cada vez mais expressiva. “O sistema viário e de transporte da Ilha de São Luís precisa ser reestruturado e preparado para as demandas atuais e futuras de crescimento da população. Por isso, o Governo do Estado decidiu iniciar o projeto de corredores de ônibus rápidos na região noroeste, que inclui os municípios de São Luís, Paço do Lumiar e São José de Ribamar”, explica o presidente da MOB, Artur Cabral. A obra será realizada, em quase toda sua extensão, em uma rodovia estadual (MA-203), onde é permitida a intervenção do Estado no sistema viário.
Ainda que outras rodovias já estejam passando por algumas dificuldades na trafegabilidade, Cabral explica a complexidade em intervir nestas regiões e a escolha da Holandeses, “em rodovias como a MA – 201, 202 e 204, principalmente, a MA-202 (Estrada da Maioba), é necessária uma maior discussão e encontrar a melhor solução para resolver a ocupação das faixas de domínio – áreas que se estendem desde o eixo das rodovias até 35m – que não podem ser ocupadas e, atualmente, estão invadidas. Este é um dos fatores que viabilizam a escolha desse projeto e a condução das obras com maior fluidez e menor tempo de execução”. Os investimentos serão realizados na MA-203 (Avenida dos Holandeses), desde o Araçagi até a Ponta D’Areia, e na Avenida Litorânea com a extensão de mais 2km no bairro do Olho D’água, em função da necessidade de maior fluidez do tráfego.
Além destas, ocorrerá, também, a reestruturação das ruas de entorno que fazem a conexão entre essas duas vias, como a Avenida Colares Moreira, Rua São Carlos e Rua das Cegonhas (Olho D’água), e as vias de ligação entre a Rua Búzios e a Avenida dos Holandeses.

Sistema Binário e Vias exclusivas para ônibus
Dentro de um sistema binário que consiste em transformar vias paralelas e próximas, de mão dupla, em vias de sentido único, com a função de contribuir no melhor uso do espaço da via e na diminuição de conflitos entre veículos, pedestres e ciclistas, as vias contarão com semáforos inteligentes conectados aos ônibus que terão prioridade sob os outros veículos, resultando em um transporte mais rápido. Em alguns trechos, os ônibus passarão por uma faixa central e, em outras, lateral, sendo faixas segregadas que permitirão apenas a passagem dos ônibus.
O trecho da MA-203 (Avenida dos Holandeses) entre a avenida São Carlos e a Colares Moreira terá um sentido único (Centro – Bairro). Em complemento, a Avenida Litorânea fará o sentido oposto (Bairro – Centro), somente no trecho entre a Avenida São Carlos (Olho D’água) e a ponte do Rio Calhau, incluindo a duplicação da Colares Moreira entre a Avenida dos Holandeses e a Avenida Litorânea.
“Isso foi necessário para dar maior fluidez de tráfego na Avenida dos Holandeses, uma vez que a avenida ainda não possui saturação de tráfego. Os congestionamentos são em função das interseções. A alternativa seria a construção de elevados no local das rotatórias, mas do ponto de vista estético não é recomendável, além de desvalorizar os imóveis no entorno”, finaliza o presidente.
Com informações da MOB/Gov.Maranhão   01/05/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"