quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Lotação e preços alto da tarifa são as principais queixas de usuários do Metrô de SP

Transportes sobre trilhos 🚇

Essa é uma das conclusões de pesquisa feita pelo Instituto Locomotiva, que será oficialmente apresentada nesta quarta-feira (23). Os itens que tiveram melhor avaliação são a limpeza (7,6) e tempo de viagem (7).

Folha de São Paulo - RF
foto - ilustração/arquivo
A lotação e o preço da tarifa são os principais problemas percebidos pelos usuários do Metrô paulista. Em uma escala de 0 a 10, esses itens receberam notas 3,1 e 3,4, respectivamente.
Essa é uma das conclusões de pesquisa feita pelo Instituto Locomotiva, que será oficialmente apresentada nesta quarta-feira (23). Os itens que tiveram melhor avaliação são a limpeza (7,6) e tempo de viagem (7).
"Nossa ideia é contribuir com o debate sobre políticas públicas de transporte, fugindo da divisão entre esquerda e direita", afirma Renato Meirelles, presidente do instituto.
Encomendada pelo Sindicato dos Metroviários de São Paulo, a pesquisa ouviu 813 usuários de todas as linhas do Metrô, inclusive a linha 4-amarela, operada pela iniciativa privada. A margem de erro é de 3,5 p.p.
Meirelles explica que mais de 50% dos passageiros dão notas 8, 9 e 10 para o Metrô, ou seja, estão muito satisfeitas com os serviços. "Esse patamar é muito superior às outras opções. O ônibus, por exemplo, recebe 21% de notas 8, 9 ou 10, e a CPTM, 16%. Mas o grau grande de satisfação também gera mais expectativas da população", observa.
Apesar de considerar que o preço da tarifa é alto, a prioridade mais citada pelos usuários entrevistados é a conclusão das estações que estão em obras: 78% dos passageiros têm essa reivindicação, diante de 74% que gostariam de bilhetes mais baratos e 60% que pedem mais trens nos horários de pico (a pesquisa permitia escolhas múltiplas).
Só 4%, no entanto, querem a privatização das linhas de metrô. Esse foi o modelo adotado para a construção e futura operação da linha 6-laranja, que atualmente tem obras paralisadas. Outra conclusão da pesquisa é que quase todos os usuários acreditam que é dever do governo oferecer transporte público adequado (98%) e que o metrô precisa receber mais investimentos (92%).
Fonte - Revista Ferroviária  24/11/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"