terça-feira, 29 de novembro de 2016

Governo do Maranhão fará a reestruturação das Avenidas dos Holandeses e Litorânea em São Luis

Mobilidade 🚌👫

O governador Flávio Dino assinou o contrato de financiamento do Governo do Estado com a Caixa Econômica Federal destinado à execução da primeira etapa do ‘Projeto de Reestruturação das Avenidas dos Holandeses e Litorânea’.

Da Redação
Av. dos Holandeses - foto  ilustração/Pregopontocom
Um passo importante rumo ao melhoramento da trafegabilidade e mobilidade na região metropolitana de São Luís foi dado na tarde desta segunda-feira (28). O governador Flávio Dino assinou o contrato de financiamento do Governo do Estado com a Caixa Econômica Federal destinado à execução da primeira etapa do ‘Projeto de Reestruturação das Avenidas dos Holandeses e Litorânea’.
“Nós estamos assinando aqui hoje uma operação de empréstimo com a Caixa Econômica no valor de R$ 59 mi e vamos abrir agora o processo de licitação. Esse recurso será destinado à ampliação da Avenida Litorânea, que será prolongada até o Olho d’Água para que, com isso, nós possamos criar uma via alternativa à Avenida dos Holandeses. Concluída a etapa número um, nós teremos também a duplicação da Avenida Colares Moreira entre o retorno da Polícia Militar até chegar na Litorânea, até para que, exatamente, com essa conclusão das duas intervenções teremos um sistema de mobilidade urbana mais ágil, mais seguro, melhorando a atividade comercial e sobretudo o fluxo”, informou o governador Flávio Dino.
Dentre as intervenções realizadas pelo projeto de reestruturação das avenidas, terá a implantação do sistema de tráfego binário e transporte tipo BRT (Transporte Rápido por Ônibus), um sistema de transporte coletivo de passageiros de mobilidade urbana rápida e segura. A empreitada contemplará os municípios da Grande Ilha e será realizada por meio da Agência Estadual de Transporte e Mobilidade Urbana (MOB) e Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra).
O presidente da MOB, Arthur Cabral, explicou que com o conjunto de intervenções será possível qualificar o Sistema Viário de São Luís, promover a dinamização e interligação dos municípios da Região Metropolitana, além de solucionar a questão do tráfego e aperfeiçoar as condições de acessibilidade.
“Essa é primeira etapa de um grande projeto de mobilidade urbana para Ilha de São Luís, onde está envolvida uma reforma e ampliação do sistema viário e também a implantação de um sistema de transporte público de média capacidade, que é um BRT. Na verdade, esta é a primeira grande intervenção que é feita na mobilidade urbana desde a década de 70, quando foi feito o Anel Viário, temos um projeto que tem uma etapa subsequente que vai ligar até a BR-135”, pontou Arthur Cabral.
Esteve presente na assinatura do convênio o superintendente da Caixa Econômica do Maranhão (CEF), Emilio Carlos Murad, e o diretor-executivo de Infraestrutura e Saneamento da Caixa, Rogério Tavares. Dos R$ 59 mi de investimento, R$ 4,5 mi serão contrapartidas do Governo do Estado.

Intervenção
O projeto pretende modernizar a Avenida dos Holandeses e Litorânea. Na primeira parte da intervenção, serão quase 10 quilômetros em melhorias, com o objetivo de dar fluidez ao trânsito no trecho que compreende o retorno da Polícia Militar, no Calhau, até a entrada da Praia do Araçagi. Contemplando ainda ciclovias, calçadas, pontos de ônibus planejados e estacionamentos.
Na segunda parte, será executada a obra de extensão da Avenida Litorânea e a modernização de um trecho da Avenida Colares Moreira e ruas do entorno, com a implantação do sistema de vias paralelas funcionando em sentido opostos, também conhecido como ‘binário’. É a partir desta readequação que será possível implantar o BRT.
Segundo o secretário de Infraestrutura, Clayton Noleto, este é mais um investimento do Governo do Estado para melhorar o transito na capital maranhense. “Essa é mais uma obra que se conjuga com outras, como o programa Interbairros que já requalificou ruas e avenidas importantes de integração da região metropolitana de São Luís, como também o programa Mais Asfalto, que já asfaltou várias ruas e avenidas de bairro de São Luís e de outros municípios da região metropolitana. E agora o sistema binário, um sistema de integração da avenida dos Holandeses com a Litorânea, que vai aumentar as faixas de rolamento, a quantidade de vias que podem ser utilizadas pelos motoristas com maior fluxo e trafegabilidade, além de um corredor exclusivo para o transporte público BRT, os ônibus biarticulados”, relatou o secretário.
Com informações do Gov.do Maranhão Notícias  29/11/2016

COMENTÁRIO Pregopontocom 

Por A.Luis*
Colocamos aqui alguns comentários sobre a Mobilidade em São Luis e algumas considerações sobre a referida obra citada na matéria do Gov.do Maranhão
Em nossa visita de 12 dias no inicio deste mês (11) onde fizemos avaliações do sistema de transportes urbano e metropolitano da cidade de São Luis,notamos uma boa melhoria em relação a visita idêntica feita no ano passado na mesma época (11/15).A de se ressaltar que a licitação do transporte público realizada na capital maranhense bem como a implantação do bilhete único de 1h30,sem limite de viagens,trouxe uma sensível melhora na qualidade do sistema de transportes da cidade incluindo o sistema do expresso metropolitano.

foto - ilustração/Pregopontodom
Mais um ponto a se destacar é a renovação da frota em andamento,"que deve ter continuidade",com a substituição dos velhos e desgastados ônibus por veículos novos climatizados e com suspensão pneumática (a ar) incluindo alguns articulados.Durante toda a nossa permanência na cidade,ficamos hospedados em Ponta de Areia,utilizamos o transporte público todos os dias com tempo de espera nos pontos ou terminais em média de 12 minutos,na nossa avaliação o sistema atendeu de maneira regular e com relativo conforto os nossos deslocamentos.No entanto com relação ao transito e ao pedestre notamos com relação ao primeiro,o trânsito,a falta de sinalização e de fiscalização mais intensa,tanto eletrônica quanto presencial e o velho hábito ainda muito presente na cidade de carros estacionados nas calçadas bloqueando totalmente a passagem dos pedestres.

ilustração/Pregopontocom
Com relação aos pedestres,principalmente nas avenidas citadas na reportagem e onde transitamos um pouco mais,notamos um numero pequeno de faixas de pedestres,e as existentes principalmente nos cruzamentos das grandes avenidas incluída a dos Holandeses,são descontinuadas deixando os pedestres presos no canteiro central após a 1ª travessia da via,sem opção para completar a 2ª travessia,além disso a ausência de "tempo" e do semáforo especifico para os pedestres dificulta e compromete mais ainda a segurança na travessia.Há de se corregi.Uma atenção especial também para as rampas de acesso para pessoas com limitação e locomoção reduzida,a requalificação das calçadas com a inclusão de piso tátil e a implantação de ciclofaixas e ciclovias.Sugerimos também a inclusão de faixas exclusivas,inexistentes na cidade,para os ônibus,o que irá facilitar a circulação dos mesmos,e se refletirar diretamente no aumento substancial da velocidade média do sistema de transportes.
Com relação a implantação do sistema de BRT na cidade,sugerimos antes um estudo para viabilidade da implantação de um sistema BHLS (Bus with High Level of Service),devido as características topográficas e urbana da cidade,plana e cortada em boa parte por longas avenidas,talvês fosse mais viável e mais vantajoso,não só pelo custo inferior,mais principalmente pela possibilidade de se aproveitar a infraestrutura já existente com algumas adequações,pois o sistema não demanda grandes obras de infra estrutura,não provoca profundas cicatrizes na paisagem e no tecido urbano da cidade,e devido ao seu menor custo pode-se ampliar o numero de corredores,obtendo-se um resultado semelhante ao sistema BRT com todas essas vantagens aqui citadas,vide exemplo das cidades de Londrina(Vide aqui) e Palmas.Vale salientar que mais importante do que resolver questões relativas ao "fluxo de trânsito" do transporte individual,é prover a cidade de um bom,confortável,racional e moderno sistema de transporte público,pois esse é que transporta a maior parcela da população.Independente do bilhete único,é importante a manutenção e a modernização dos cincos terminais de integração existentes,pois os mesmos desempenham um papel de vital importância na articulção do sistema de transportes da cidade,devido a seu alto índice de horizontalidade (o que é ao nosso ver é um fator muito positivo,tornando a cidade bastante ventilada),o que implica em distâncias maiores,servindo os mesmos como pontos de convergência e distribuição para varios locais da ilha,oferecendo dessa forma varias opções diferentes de rotas de deslocamentos para os usuários do transporte público da cidade.
*A.Luis - Editor desse Blog,membro e coordenador do movimento Salvador Sobre Trilhos filiado ao Fórum a Cidade Também é Nossa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"