sexta-feira, 31 de março de 2017

Teoria da Terra Plana

Ponto de Vista  ūüĒć

O Sol e a Lua s√£o apenas discos luminosos que giram sobre o plano terrestre e os planetas n√£o existem. S√£o apenas estrelas firmadas em uma ab√≥boda. E a NASA esconde tudo simulando viagens espaciais e fotos da curvatura terrestre. Acredite, essa teoria que cada vez mais ocupa espa√ßo na Internet com textos e v√≠deos com um crescente n√ļmero de seguidores. Mas teoria da Terra Plana n√£o √© nova na era moderna. 

Wilson Roberto Vieira Ferreira - Portogente
foto/montagem - ilustração
A Terra √© um disco plano e cercada por um muro de gelo que chamamos de Ant√°rtida. O Sol e a Lua s√£o apenas discos luminosos que giram sobre o plano terrestre e os planetas n√£o existem. S√£o apenas estrelas firmadas em uma ab√≥boda. E a NASA esconde tudo simulando viagens espaciais e fotos da curvatura terrestre. Acredite, essa teoria que cada vez mais ocupa espa√ßo na Internet com textos e v√≠deos com um crescente n√ļmero de seguidores. Mas teoria da Terra Plana n√£o √© nova na era moderna. √Č recorrente na Hist√≥ria em momentos de crise pol√≠tica e econ√īmica, como hoje. Por exemplo, teorias da Terra Oca e Plana foram adotadas pelo Nazismo para se opor √† “ci√™ncia materialista” e injetar magia e misticismo na Pol√≠tica por meio de sociedades secretas como a Vril e Tule, antes da Segunda Guerra. A Ci√™ncia transforma-se em fundamentalismo religioso, express√£o da polariza√ß√£o e intoler√Ęncia pol√≠tica do momento. Mas os terraplanistas acertam em um ponto: toda cartografia √© uma representa√ß√£o pol√≠tico-imagin√°ria.
“Boa noite, senhoras e senhores... essa noite terei o privil√©gio de fazer uma estonteante revela√ß√£o que mudar√° a maneira de compreender a natureza do Universo desde Newton e Einstein, uma descoberta que mudar√° radicalmente a percep√ß√£o do tempo e do espa√ßo, a verdade escondida por muito tempo pelo establishment da ind√ļstria militar e espacial: a Terra √©... PLANA!”.
Essa era a abertura dos shows em 1984 do m√ļsico e produtor musical Thomas Dolby promovendo seu segundo √°lbum The Flat Earth. Com o seu “nerd sinthpop”, bem sucedido depois do sucesso de “She Blind Me With Science” do √°lbum anterior, Dolby abria os shows com essa parodia que procurava ridicularizar o criacionismo e as pseudoci√™ncias.
Eram os anos 1980, tempos do triunfo do neoliberalismo da era Reagan-Thatcher. √Čpoca da retomada econ√īmica dos EUA e da Inglaterra com as medidas neoliberais e da financeiriza√ß√£o cujo maior √≠cone foram os jovens yuppies e o maquiav√©lico Gordon Geko no filme Wall Street. Tudo ia muito bem num confiante capitalismo que acreditava que a Hist√≥ria tinha acabado na Raz√£o. Restava parodiar no liquidificador da cultura pop tudo aquilo que era obscuro e anti-cient√≠fico.
Mas tudo mudou: a guerra anti-terror e o derretimento dos blocos econ√īmicos como a Zona do Euro trouxeram inseguran√ßa social, desemprego, crashs financeiros e a cat√°strofe humanit√°ria dos refugiados.
Resultado: a ascens√£o da extrema-direita anti-imigra√ß√£o e anti-integra√ß√£o, fundamentalismo religiosos e o crescimento de uma percep√ß√£o conspirat√≥ria de uma suposta ordem “politicamente correta”, uma bizarra conspira√ß√£o gay-feminista-sionista-comunista que exigiria uma imediata interven√ß√£o militar ou mesmo a a√ß√£o de mil√≠cias de “cidad√£os de bem” armados.

Pensamento crítico cede ao ressentimento
Como nos ensina a História, nesses momentos o anti-intelectualismo, o irracionalismo e os fundamentalismos ganham força. Por trás de tudo isso, a desconfiança de que por muito tempo contaram somente mentiras para nós. O pensamento crítico cede lugar à fé cega e ao ressentimento.
A bizarra teoria da Terra Plana √© um desses ao mesmo tempo curiosos e preocupantes fen√īmenos antropol√≥gicos. A par√≥dia trash dos anos 1980 de Thomas Dolby foi substitu√≠da atualmente por um crescente n√ļmeros de adeptos fieis de uma vis√£o do mundo que humanidade acreditou por muitos s√©culos. At√© chegarem os fil√≥sofos e matem√°ticos gregos como Arist√≥teles e Erat√≥stones onde, atrav√©s da l√≥gica e trigonometria rudimentar, abriram o caminho para a comprova√ß√£o da esfericidade terrestre.
Hoje, terraplanistas comprovam suas teorias da forma mais empírica possível: um homem que supostamente conseguir provar que a terra é plana com uma régua (sem comentários...); alguém que subiu num balão e, a 34 km de altura, não viu a curvatura terrestre (altitude insuficiente num planeta que possui 400.000 km de circunferência); os mapas de navegação são planos e não esféricos (o que ignora um simples princípio semiótico: o mapa nunca será o próprio território, é apenas uma representação) etc.
E a NASA é a agência que lidera a conspiração, divulgando fotos montadas sobre a curvatura do planeta e, principalmente, mantendo a farsa de que o homem pousou na Lua Рna verdade, Lua e Sol são pequenos discos que giram sobre a superfície plana da Terra.

A recorrência da Terra Plana
A Terra Plana √© uma recorr√™ncia hist√≥rica. Quando em 1925, na Alemanha e na √Āustria, os carteiros entregaram uma carta a todos os cientistas e intelectuais avisando de que Hitler n√£o s√≥ “limparia a pol√≠tica”, mas expulsaria a “falsa ci√™ncia” (e que eles deveriam escolher entre “estar conosco ou contra n√≥s), surgiu o movimento de rea√ß√£o √† “ci√™ncia sionista”, “burguesa” ou “materialista”. Uma nova Astronomia, Cosmologia e F√≠sica que demonstravam que a terra era oca (e que n√≥s habitamos o interior iluminado por um “Sol interno”) e de que era plana, contida por uma ab√≥boda da qual jamais sair√≠amos.
Os alem√£es seriam descendentes da ra√ßa-m√£e da Atl√Ęntida e que recuperariam essa ascend√™ncia superiora atrav√©s de uma guerra contra a conspira√ß√£o das teorias cient√≠ficas das ra√ßas inferiores – e os alem√£es recuperariam os antigos poderes que os homens somente atribu√≠am aos deuses.
Teorias pseudocient√≠ficas e antigas concep√ß√Ķes m√≠sticas alimentaram o nazismo em um momento de polariza√ß√£o pol√≠tica e cat√°strofe econ√īmica com a hiperinfla√ß√£o e desemprego p√≥s-guerra. Em momentos como esse, sempre o intelectualismo surge de forma franca. E na √©poca, sociedades secretas como a Vril, A Loja Luminosa e a Tule se transformaram em seitas que misturavam Teosofia, magia neopag√£ com uma solenidade oriental e terminologia hindu – um vasto movimento de renascimento do m√°gico no interior da pr√≥pria Pol√≠tica - leia PAUWELS, Louis e .BERGIER, Jacques. O Despertar dos M√°gicos, Difel, 1990 e AMBELAIN, Eobert. Os Arcanos Negros do Histerismo, Jos√© Olympio, 1995.
*Wilson Roberto Vieira Ferreira √© mestre em Comunica√ß√£o Contempor√Ęnea e jornalista.
Fonte - Portogente  31/03/2017

Nenhum coment√°rio:

Postar um coment√°rio

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"