quarta-feira, 29 de março de 2017

Contenção de encostas beneficia mais de duas mil famílias em Salvador

Desenvolvimento Urbano  🏠

No total, são 104 encostas contempladas em Salvador, 98 delas localizadas em áreas de risco alto ou muito alto e outras nove nas consideradas emergências. Edileuza Silva aguarda com ansiedade a finalização da obra na Rua São José, onde nasceu, no bairro da Liberdade.

Da redação
foto -  Pedro Moraes/GOVBA
No período em que a as chuvas se intensificam no litoral baiano, entre os meses de março e junho, quem mora em áreas de risco de desabamentos e deslizamentos de terras vive a constante preocupação de perder a vida, imóveis e outros bens em decorrência de deslizamentos de terras. Para garantir a segurança dessas pessoas, o Governo do Estado está investindo cerca de R$ 200 milhões na construção de contenções de encostas em Salvador.
No total, são 104 encostas contempladas em Salvador, 98 delas localizadas em áreas de risco alto ou muito alto e outras nove nas consideradas emergências. Edileuza Silva aguarda com ansiedade a finalização da obra na Rua São José, onde nasceu, no bairro da Liberdade. Em 2015, quatro pessoas morreram, vítimas de deslizamento de terra. A obra, a maior do programa, tem investimento de R$ 20 milhões e irá beneficiar 1,9 mil pessoas.

foto - Pedro Moraes/GOVBA
Sob responsabilidade da Companhia de Desenvolvimento Urbano (Conder), órgão vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur), o programa Execução de Obras de Contenção de Encostas em Setores de Risco Alto e Muito Alto é realizado pelo Governo do Estado em parceria com o governo federal. Das 104 áreas de encostas a serem recuperadas, 27 já foram concluídas, beneficiando 2.064 famílias. As outras 77 obras estão em fase de execução ou em processo de iniciação.
De acordo com o diretor de Habitação e Urbanização da Conder, Deusdete Fagundes, além das obras de contenção, o programa estadual contempla ainda outras melhorias. “Existe uma preocupação muito grande do Governo de fazer obras complementares. Esses serviços vão desde acessibilidade até estruturas de segurança como escadarias, corrimãos, caminhos de concreto, drenagem e áreas de convivência, como parques infantis. O objetivo é que essas obras tenham uma referência ainda maior dentro das comunidades”.
Com informações da Secom Ba.  28/03/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"