sábado, 10 de setembro de 2016

Maranhão é destaque no fortalecimento do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional

Segurança alimentar

Destaque entre os estados, o Maranhão avançou substancialmente no processo de elaboração, revisão e monitoramento do Plano Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional, demonstrando o reconhecimento aos avanços da Política no Estado.

Da Redação
Divulgação
O fortalecimento do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan) é o tema principal da 14ª Reunião das Caisans Estaduais. O encontro, que aconteceu até esta sexta-feira (9), em Brasília, teve o Maranhão como único estado convidado a relatar sua experiência exitosa nessa área.
A Câmera Intersetorial de Segurança Alimentar e Nutricional (CAISAN), integra o SISAN, e tem como finalidade promover a articulação e a integração dos órgãos e entidades da administração pública relacionados a área de segurança alimentar e nutricional. Atualmente, 183 municípios e todos os estados e o Distrito Federal já aderiram ao Sisan. “Queremos que todos participem e façam a adesão. Quanto mais aderirem, mais fácil será constituir uma política de segurança alimentar e nutricional”, reforçou o secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA), Caio Rocha.
O secretário destacou, ainda, que os gestores também precisam priorizar as ações do Plano Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Plansan). “A gente quer passar o plano pelo conselho de ministros e trabalhar permanentemente. O Plansan não é estático; é um processo”.

SISAN no Maranhão
Destaque entre os estados, o Maranhão avançou substancialmente no processo de elaboração, revisão e monitoramento do Plano Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional, demonstrando o reconhecimento aos avanços da Política no Estado. Para a secretária-adjunta de Segurança Alimentar e Nutricional da Sedes, Lourvídia Serrão Araújo Caldas, o diferencial para a implantação da iniciativa foi ter uma Caisan forte. “Precisávamos de uma Caisan que funcionasse. Hoje temos um Conselho atuante e uma Caisan fortalecida. Até o fim do ano, esperamos ter 57 municípios aderidos ao sistema”, explicou a adjunta da Secretaria de Desenvolvimento Social.
Por ter um dos menores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) do Brasil, o desafio com a alimentação saudável no Maranhão é grande. Uma das ações levará Centros de Referência de Segurança Alimentar para os 30 municípios de menor IDH. Além da alimentação, as pessoas receberão atividades sobre nutrição e cursos de capacitação, e serão encaminhadas à prática de atividades físicas. “Há ainda o Guia de Educação Alimentar e Nutricional, em parceria com a secretaria de Educação, para tratar da questão da Segurança Alimentar nas escolas”, explicou Lourvidia Caldas.
Além das Caisans estaduais, o encontro também reuniu representantes dos Conselhos Estaduais de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea). A programação contou com a divulgação do novo edital de captação de recursos para o Programa de Fortalecimento e Gestão do SISAN, apresentação dos resultados do Mapa SAN 2015 e compartilhamento de experiências exitosas na elaboração dos Planos Estaduais de Segurança Alimentar e Nutricional.
Com informações do Governo do Maranhão 10/09/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"