quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Museu de Arte Moderna lança projeto MAMcestralidade em celebração ao Mês da Consciência Negra

Arte&Cultura

Nesta quinta-feira (10), às 18h, na Galeria 3, será lançado o projeto MAMcestralidade.Até o dia 30 de novembro, uma série de atividades gratuitas será oferecida nos diversos espaços do museu. Entre as atrações estão shows musicais como Lazzo Matumbi, palestras, oficinas, mesas redondas, saraus, dentre outras ações.

Da Redação
foto - divulgação
Em ação inédita, o Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM) comemora o Mês da Consciência Negra dedicando uma vasta programação à temática. Nesta quinta-feira (10), às 18h, na Galeria 3, será lançado o projeto MAMcestralidade com a abertura da exposição ‘Caminhos’ do artista plástico Roddolfo Carvalho. Até o dia 30 de novembro, uma série de atividades gratuitas será oferecida nos diversos espaços do museu. Entre as atrações estão shows musicais como Lazzo Matumbi, palestras, oficinas, mesas redondas, saraus, dentre outras ações.
“O MAM é um dos Museus do Ipac [Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia] que tem maior visibilidade e mais visitação por ser um complexo arquitetônico-histórico singular tombado como Patrimônio do Brasil e um ponto turístico de interesse internacional necessitando, portanto, manter programações artísticas como o MAMcestralidade”, afirmou o diretor geral do Instituto, João Carlos de Oliveira.
Ainda de acordo com João Carlos, o museu não deve ser apenas local expositivo, mas também de dinamização de acervo, ações educativas permanentes e de ocupação artística. “O MAM também já promove cursos, palestras, seminários, diálogo com as mais diversas linguagens artísticas e tecnológicas e, principalmente, com a sociedade local”, completou.
“Os museus são compreendidos como dispositivos estratégicos de aprimoramento dos processos democráticos, de inclusão sociocultural, de educação e de desenvolvimento local. Nesse sentido, o Museu de Arte Moderna da Bahia, através do projeto MAMcestralidade, pretende colaborar para a expansão cultural da população, promovendo o acesso igualitário aos bens culturais preservados, o fortalecimento da cultura cidadã e valorizando a pluralidade cultural, social, étnica e religiosa”, explicou a diretora do MAM, Ana Liberato.
A proposta é promover encontros ressignificando elementos estéticos, de saúde, música, religiosidade e culinária, entre outras características culturais africanas. “É sempre uma ótima oportunidade falar sobre empoderamento, debater questões raciais e discutir formas de combater todas as formas de discriminação. Essa iniciativa do museu é mais que acertada, pois reforça que celebrar o Novembro Negro deve ser um compromisso de todas as pessoas”, declarou Maíra Azevedo, jornalista e youtuber.
“Para nós, é significativo participar de programações de valoração da identidade negra, mostrando que a estética está além da aparência. É um ato político e de representatividade, trazendo a autoestima como uma arma poderosa no combate às discriminações e segregações diárias”, reflete Fernanda Borges, integrante do Grupo ‘Cacheadas e Crespas de Salvador’.

Mês da consciência negra
O dia 20 de Novembro foi escolhido como uma homenagem a Zumbi dos Palmares, que morreu nesta data, em 1695, lutando pela liberdade do seu povo no Brasil. O objetivo é ampliar a reflexão sobre a introdução dos negros na sociedade brasileira. Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares, foi um personagem que dedicou a sua vida lutando contra a escravatura no período do Brasil Colonial, onde os escravos começaram a ser introduzidos por volta de 1594.
Preservar a ancestralidade e cultura africana é um dos pilares de luta e resistência do povo negro, que tem Zumbi dos Palmares como um dos principais líderes desse movimento no Brasil. O mês da Consciência Negra tem o intuito de não deixar morrer essa história, vindo lembrar que apesar de toda legislação vigente no nosso país em pleno século XXI, ainda é possível presenciar casos de racismo, preconceito e intolerância religiosa.
Com informações da Secom Ba   09/11/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"