segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Adiada mais uma vez adoção de placas do Mercosul no Brasil

Transito

A norma entraria em vigor a partir de janeiro de 2017.Agora não há previsão para nova data.De acordo com a nova resolução, primeiro o Denatran precisa sinalizar um “ato” que “ateste a implementação no Brasil do sistema de consultas e de intercâmbio de informações sobre aspectos relativos à circulação de veículos nos Estados Partes do Mercosul”

Mariana Czerwonka - Portal do Trânsito

A adoção das placas veiculares em padrão único com o Mercosul foi adiada novamente no Brasil, agora por tempo indeterminado, segundo resolução publicada na última quinta-feira (8) no Diário Oficial da União.
O novo ministro das Cidades, Bruno Araújo, orientou que o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) reavaliasse “com cautela” a decisão de mudar as placas a partir de 1º de janeiro de 2017, que era a previsão anterior.
De acordo com a nova resolução, primeiro o Denatran precisa sinalizar um “ato” que “ateste a implementação no Brasil do sistema de consultas e de intercâmbio de informações sobre aspectos relativos à circulação de veículos nos Estados Partes do Mercosul”. Só a partir deste “ato” começará a contar o prazo de 1 ano para o início da adoção, em cronograma similar ao anterior, primeiramente em veículos novos, transferidos de município ou com troca de categoria.
Os Detrans poderão se antecipar ao cronograma, com devido aval do Denatran. Uruguai e Argentina já emplacam carros novos com a identificação comum.

O que muda
As novas placas, além de criarem um visual único para os países do Mercosul, possibilitam número maior de combinações. Segundo o Denatran, no atual sistema, o Brasil teria combinações disponíveis até 2030. Entenda o que muda com o novo sistema de identificação dos veículos.

Cor da placa
As placas terão uma única cor de fundo (branca), com a margem superior azul, o que as diferenciará será a cor dos caracteres. As cores diferentes de caracteres servirão para identificar a categoria dos veículos: preta para carros particulares, vermelha para táxis, veículos comerciais e de aprendizagem, azul para carros oficiais, verde para carros de teste, dourada para carros diplomáticos e prateada para veículos de coleção.

Número de letras e números
Em vez de três letras e quatro números, como é atualmente, as novas placas terão quatro letras e três números, que serão usados aleatoriamente, assim como o padrão Europeu.

Cidade, estado e País
A inscrição Brasil estará na parte superior central do novo modelo, sobre a tarja azul, contendo ao lado esquerdo o logotipo do MERCOSUL, ao lado direito a Bandeira do Brasil. Nas placas brasileiras, ao contrário do que ocorre nas argentinas, haverá também identificação do estado e município.

Tamanho da placa
As medidas da placa continuam as mesmas: 20 cm de comprimento por 17 cm de largura, para motocicletas e 40 cm de comprimento por 13 cm de largura, para os demais veículos.

Outras marcações
Com o objetivo de dificultar falsificações, serão inseridas marcas d´água com o nome do País e do Mercosul na diagonal, ao longo das placas.
Fonte - Portal do Trânsito  12/09/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"