terça-feira, 31 de maio de 2016

Seminário internacional discute transporte fluvial

Transporte Fluvial

O evento foi realizado em parceria pelo Ministério de Transporte e Obras Públicas do Equador (MTOP) e a Unidade de Serviços de Infraestrutura da Comissão Econômica para América Latina e Caribe (Cepal), da Organização das Nações Unidas (ONU).

Assessoria de Comunicação
foto montagem - ilustração
O diretor da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), Adalberto Tokarski, participou, em 17 de maio, do Seminário Internacional “Movilidad Fluvial en la Amazonía: Complementariedad e integración”, realizado em Quito, capital do Equador. O evento foi realizado em parceria pelo Ministério de Transporte e Obras Públicas do Equador (MTOP) e a Unidade de Serviços de Infraestrutura da Comissão Econômica para América Latina e Caribe (Cepal), da Organização das Nações Unidas (ONU).
O seminário, com duração de dois dias, foi realizado nas dependências do MTOP e teve a participação de representantes do Equador, Brasil, Argentina, Colômbia, Peru, Venezuela e Alemanha, dos setores público, privado, acadêmico e de instituições regionais de fomento, como o Banco de Desenvolvimento da América Latina.
O evento teve como objetivo a discussão de aspectos relacionados à integração dos países amazônicos por meio da navegação interior e contou com cinco painéis: Políticas de mobilidade e logística integrada na América Latina; Políticas/estratégias de mobilidade e fluvial – experiências da América do Sul; Regulamentos da mobilidade fluvial – desafios e complementariedade na América do Sul; Projetos de mobilidade fluvial nacional; e Desafios da mobilidade fluvial sustentável.
Tokarski, que fez uma apresentação sobre as políticas de transporte na navegação interior no Brasil, no segundo painel, reforçou o compromisso e os esforços da ANTAQ com a integração sul-americana. Nesse sentido, destacou a importância de se retirar, em um primeiro momento, as principais barreiras para que o transporte fluvial se estabeleça. O diretor foi acompanhado pelo Gerente de Desenvolvimento e Estudos, José Renato Fialho, que fez uma exposição sobre os regulamentos do transporte fluvial no Brasil.
Foi acordado, ao final do evento, a criação de um grupo de trabalho de especialistas/técnicos dos vários países para a discussão de estratégias para a integração e o desenvolvimento da mobilidade fluvial na Amazônia, e que a próxima reunião do grupo será realizada durante a IX PIANC – Copedec, que ocorrerá em outubro, no Rio de Janeiro, com organização da agência reguladora brasileira.
Fonte - Portogente  31/05/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"