sábado, 15 de julho de 2017

Conder segue com obras de requalificação urbana no Centro Antigo de Salvador

Infraestrutura urbana  🚧

Os serviços em execução integram o projeto ‘Pelas Ruas do Centro Antigo de Salvador', do Governo do Estado.Ao todo, estão sendo investidos R$ 124 milhões na pavimentação de vias e requalificação de calçadas em mais de 260 ruas da região central da cidade. 

Da Redação
Divulgação/Sedur Ba
Em diferentes pontos do Centro Antigo de Salvador, a Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado (Conder), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur), segue com obras de recuperação de calçadas, pavimento e melhoria da acessibilidade. Os serviços em execução integram o projeto ‘Pelas Ruas do Centro Antigo de Salvador', do Governo do Estado.
Nesta semana, os operários trabalham na recuperação do pavimento e de calçadas nos bairros do Comércio, Nazaré, Barris, Jardim Baiano, Macaúbas e Barbalho. “Os bairros do Centro Antigo de Salvador foram interligados por cinco lotes, sendo quatro já iniciados. Hoje, estamos com seis frentes de trabalho, totalizando 24 ruas com obras em execução. Já concluímos os serviços em 65 ruas”, explica o diretor do Centro Antigo de Salvador (Dircas/Conder), Maurício Mathias.
No bairro de Nazaré, por exemplo, as equipes finalizam as obras nas ladeiras da Independência, de Santana e do Desterro, além das ruas do Gravatá, do Tinguí, da Mangueira, Fonte Nova do Desterro e Travessa Professor Antônio Borja. Em outro ponto do Centro Antigo, no bairro do Comércio, a Praça Marechal Deodoro e as ruas Conselheiro Lafayete, Torquato Bahia, do Pilar, do Julião e da Polônia também estão sendo requalificadas.
Para o empresário Carlos Correia, proprietário da Omega Papelaria, “a obra chega na hora certa”. Segundo ele, há mais de 15 anos os empresários do Comércio aguardam melhorias para a região. “Os clientes voltam a frequentar o local e elogiam, principalmente a requalificação das calçadas. Hoje, podemos transitar com conforto e sem riscos de acidentes”, afirma o empresário, que há 25 anos atua na região.
Ao todo, estão sendo investidos R$ 124 milhões na pavimentação de vias e requalificação de calçadas em mais de 260 ruas da região central da cidade. “É uma das primeiras grandes obras brasileiras de urbanização que segue as normas de acessibilidade e o desafio de implantar melhorias em ruas antigas”, complementa Mathias.
Com informações da Sedur Ba. 14/07/2017

Cidades Inteligentes

Sustentabilidade  🏠

Por que construir cidades inteligentes? Como será a cidade do futuro? - As Cidades Inteligentes são uma escolha para ter qualidade de vida. A cidade inteligente não é mais uma simples opção, mas uma escolha indispensável para otimizar a utilização dos recursos naturais e o consumo de energia, reduzir ao máximo a produção de poluentes, proporcionar aos cidadãos eficientes serviços tecnológicos, de mobilidade e para auxiliar no dia a dia. 

Smart City Laguna - RA
Smarty City Laguna
Hoje, as áreas urbanas ocupam 2% da superfície do planeta, abrigam 50% da população total, consome 75% da energia e produzem 80% do monóxido de carbono liberado na atmosfera. Os fluxos migratórios das áreas rurais aumentarão a população urbana dos atuais 50% para 80% do total, nos próximos 25 anos.
Estima-se que, somente na Índia, 500 milhões de pessoas migrarão nos próximos 15 anos, para as cidades. Em um panorama geral, ao longo dos próximos 35 anos, as cidades do mundo aumentarão sua população em 2,5 bilhões de pessoas. O fenômeno afeta praticamente todos os países e pode ter diferentes impactos conforme a velocidade com que essas mudanças históricas estão ocorrendo.
As nações com as maiores rendas per capita tiveram tempo para se adaptar ao fenômeno quando era mais controlável. Mas o grande desafio é para os países em desenvolvimento, que sofrem de enormes pressões demográficas, quase sempre determinadas pelas ondas de migração entre as áreas rurais e urbanas. O resultado dessas pressões muitas vezes são as enormes favelas ao redor das megacidades dos países em desenvolvimento. Existem muitas consequências da urbanização desordenada e por isso é necessário um planejamento capaz de responder à demanda de moradias, evitando assim a aglomeração urbana.
As Cidades Inteligentes são uma escolha para ter qualidade de vida. A cidade inteligente não é mais uma simples opção, mas uma escolha indispensável para otimizar a utilização dos recursos naturais e o consumo de energia, reduzir ao máximo a produção de poluentes, proporcionar aos cidadãos eficientes serviços tecnológicos, de mobilidade e para auxiliar no dia a dia. Tudo isso deixa uma sensação óbvia: a de que, com um pouco de inteligência, dá para melhorar a gestão de equipamentos públicos de uso cotidiano, auxiliar o meio ambiente em seu pleno desenvolvimento e garantir a todos o Direito à Cidade além de desenvolver soluções tecnológicas para interligar os sistemas de gestão e planejamento urbano.
Fonte - Revista Amazônia  14/07/2017

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Para Nobel da Paz, sentença de prisão de Lula é ato de vingança contra Dilma

Política  👀

Após a condenação do ex-presidente do Brasil, a Sputnik Mundo falou com o Nobel da Paz, o argentino Pérez Esquivel, que acredita que um erro tenha sido cometido.

Sputnik
© AP Photo/ Eraldo Peresx
Em entrevista à Sputnik Mundo, o Nobel da Paz, argentino Adolfo Pérez Esquivel, disse que a condenação do ex-presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, é um "golpe judicial e político", advertindo que o juiz responsável pela sentença, Sérgio Moro, "vem insistindo em Lula para tirá-lo da carreira presidencial".
"Conheço Lula muito antes de ele ser líder do PT, quando era dirigente sindical, sempre manteve uma ética impecável", destacou.
Em 12 de julho, a Justiça brasileira sentenciou o ex-presidente Lula da Silva a nove anos e meio de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A sentença foi anunciada pelo juiz Sérgio Moro.
Para o Nobel argentino, o Brasil é um exemplo da corrente que não quer ver governos progressistas no poder da região. Citou como exemplo o golpe contra Manuel Zelaya, em 2009 em Honduras, o golpe contra Fernando Lugo no Paraguai, quatro anos depois, e a destituição de Dilma Rousseff da presidência do Brasil em 2016.
"O próprio presidente, Michel Temer, de fato, teve que reconhecer que se tratou de uma ação de vingança contra Dilma, contra a qual não conseguiram comprovar nenhum ato de corrupção. Já não precisam de exércitos, mas apenas de cumplicidade de câmaras parlamentares e do Poder Judicial", disse à Sputnik Mundo.
Esquivel alertou a existência de uma "fratura" dos movimentos sociais e disse que "devem ser superadas estas divisões para igualar os objetivos". Explicou que em seu país, Argentina, a fratura social é "enorme" e isso faz com que haja "avassalamentos" em todos as classes sociais.
"As democracias já não respondem à vontade dos povos. É preciso buscar uma democracia participativa com controle dos cidadãos. Todos que almejam uma democracia participativa, não podem se distanciar da situação que o Brasil está experimentando", concluiu.
Fonte - Sputnik  14/07/2017

Empresários chineses visitam Ilhéus e investem na Bahia

Economia  🏭

O secretário estadual da Casa Civil, Bruno Dauster, que representou o governador, afirmou que “Rui Costa definiu como prioridade de captação de investimentos trabalhar junto aos chineses no sentido de trazer indústrias daquele país para o sul da Bahia. Durante a viagem até Ilhéus converou com o presidente da zona franca de Tianjin na China  Gai Jian, que é uma das autoridades mais importantes do governo Chinês na área agrícola

Da Redação
foto - Daniel Thame
Empresários chineses e autoridades do comércio externo da China estiveram nesta sexta-feira (14) em Ilhéus para conhecer a Zona de Processamento de Exportação (ZPE) e o Porto de Malhado, interessados na construção de mecanismos que possibilitem a vinda de empresas da China para a Bahia. Ainda em Ilhéus, foi assinado um memorando de cooperação entre a Free Trade Zone Tianjin e a ZPE de Ilhéus. O evento o diretor-geral da Comissão de Comércio, Znhang Aiguo, disse ter “certeza de que faremos [Tiajin e Bahia] bons negócios no futuro”.
Tianjin, que fica na região nordeste da China, é a terceira plataforma exportadora mais importante do país e uma das maiores comunidades econômicas depois de Xangai e Pequim. A sua área de Desenvolvimento Econômico-Tecnológico serve de base praticamente para todos os polos industriais, comerciais e financeiros da região.
O secretário estadual da Casa Civil, Bruno Dauster, que representou o governador, afirmou que “Rui Costa definiu como prioridade de captação de investimentos trabalhar junto aos chineses no sentido de trazer indústrias daquele país para o sul da Bahia. Durante a viagem até Ilhéus conversei com o presidente da zona franca de Tianjin na China, Gai Jian, que é uma das autoridades mais importantes do governo Chinês na área agrícola, e vimos possibilidades de trazer para o sul da Bahia, para a Zona Franca de Ilhéus, indústrias de transformação de várias áreas e vimos também que, em breve, com a Fiol entrando em operação, isso será um grande facilitador da chegada dos grãos lá do oeste até aqui para receber beneficiamento nas industrias em Ilhéus, bem como outros tipos de indústrias do setor de transformação e de energia. Tianjin juntamente com Xangai e Pequim, formam os três mais importantes centros econômicos da China.” Ainda segundo Bruno Dauster, “desenvolvimento só se faz com muito trabalho, com muito esforço. Este encontro está permitindo visualizar cada vez com mais clareza que em breve poderemos ter a concretização da Fiol, a construção do Porto Sul e do Aeroporto Internacional de Ilhéus”.
O vice-governador João Leão, um dos articuladores das conversas com os empresários e o governo de Tianjin no sentido dessa aproximação com a Bahia, embora não tenha podido estar presente aos eventos em Ilhéus, considerou “muito importante esta visita das autoridades e empresários de Tianjin a Bahia. Ilhéus e todo sul do nosso estado tem um potencial muito grande. Temos obras importantes de infraestrutura em andamento a exemplo da Fiol, temos a ampliação do aeroporto, em breve teremos o Porto Sul, estamos trabalhando para construir a ponte do desenvolvimento, ligando Salvador à Ilha de Itaparica. Temos a iniciativa empresarial de implantação da ZPE e o nosso governador Rui Costa vem realizando um governo que coloca o desenvolvimento do interior da Bahia em primeiro plano. Estou otimista quanto aos bons resultados que teremos nas relações da Bahia com a China”.
Para Paulo Guimarães, superintendente da SDE, “a região de Ilhéus tem um potencial enorme para receber novos investimentos. A vinda desta comitiva da China com autoridades e empresários que operam o maior parque de ZPE do mundo pode trazer empresas de grande porte para a região sul da Bahia. A assinatura do protocolo de cooperação entre as ZPE’s daqui e de Tianjin ampliará esta possibilidade”.
O secretário Vivaldo Mendonça, da Secti, disse que “este trabalho realizado pelo governador Rui Costa e o vice-governador João Leão, de captação de investimentos para trazer mais desenvolvimento a Bahia, será responsável por um futuro melhor para todo o estado”.
O presidente da ZPE de Ilhéus, empresário Otávio Pimentel, afirmou que “nós já temos hoje a lei que já beneficia as exportações. Com as ZPE’s nós deixamos de exportar só commodities e podemos multiplicar em mais de mil vezes a produção industrial baiana mineral e vegetal. Será um grande salto para o futuro exportarmos produtos manufaturados”.
A delegação da China veio composta por Zhang Aiguo, diretor-geral da Comissão de Comércio de Tianjin, Cai Qingfend, assessor do diretor-geral do Porto de Tianjin, Gai Jian, oficial da Comissão de Comércio, Mu Shengjun, chefe de divisão da Comissão de Comércio de Tianjin; Yin Bin, oficial da comissão de Comércio de Tianjin; Shao Weitong, primeiro secretário da Embaixada da China no Brasil, e Margarida Xu, vice presidente da Associação e Plataforma Intercontinental.
Com informações da Secom Ba.   14/07/2017

Montagem de passarela definitiva da Estação Rodoviária,bloqueia acesso ao viaduto Raul Seixas na madrugada de domingo

Infraestrutura urbana  🚧

A interdição tem previsão de término às 6h da manhã de domingo (16/7). A previsão é concluir a implantação da passarela nova em novembro.

Da Redação 
Divulgação/CCR
A CCR Metrô Bahia informa que neste sábado (15/7), a partir das 23h, o trecho da Avenida Tancredo Neves, em frente ao Terminal Rodoviária, e o acesso ao Viaduto Raul Seixas estarão interditados durante a madrugada para a montagem do trecho 3 da passarela definitiva da Estação Rodoviária do Metrô. A interdição tem previsão de término às 6h da manhã de domingo (16/7). A previsão é concluir a implantação da passarela nova em novembro.

A intervenção nesse trecho ocorrerá em três etapas:

1ª Etapa
Horário: das 23h a 1h30

Operação Montagem dos guindastes: será interditado o trecho da Av. Tancredo Neves e o acesso ao Viaduto Raul Seixas. Os motoristas poderão seguir pelo retorno existente na “Rótula do Abacaxi”.

2ª Etapa
Horário: da 1h30 às 3h
Operação içamento da passarela: será interditada trecho da Avenida Tancredo Neves, e acesso ao Viaduto Raul Seixas. Nesse momento, o desvio provisório será feito pelos motoristas por dentro do Terminal Rodoviário de Salvador.

3ª Etapa
Operação desmontagem dos guindastes: será interditada trecho da Avenida Tancredo Neves, e acesso ao Viaduto Raul Seixas. Os motoristas poderão seguir pelo retorno existente na “Rótula do Abacaxi”.
Com informações da CCR Metrô Bahia  14/07/2017

Mudança de monotrilho da Linha 18 em SP para BRT, é descartada

Transportes sobre trilhos  🚄

Em nota, a Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos informa que a mudança de modal não consta na PPP (Parceria Público-Privada) com a VemABC, firmada em agosto de 2014. A proposta oficializada pelo colegiado de prefeitos da região é que o traçado fosse mantido, com partida de São Paulo e passagem por São Caetano, Santo André e São Bernardo, mas em vez de monotrilho, o atendimento seria por ônibus que, na visão da entidade, seria mais barato em meio à crise econômica.

Repórter Diário - RF
foto - ilustração
Sugerida pelo Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, a mudança do modal da Linha 18-Bronze do Metrô (Tamanduateí-Djalma Dutra), que ligará o ABC a São Paulo, de monotrilho para BRT (Bus Rapid Transit) está descartada pelo governo estadual. A proposta também sofre ressalvas da concessionária VemABC, responsável pela obra e pela operação do ramal, pois o contrato não prevê a alteração no projeto.
Em nota, a Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos informa que a mudança de modal não consta na PPP (Parceria Público-Privada) com a VemABC, firmada em agosto de 2014. A proposta oficializada pelo colegiado de prefeitos da região é que o traçado fosse mantido, com partida de São Paulo e passagem por São Caetano, Santo André e São Bernardo, mas em vez de monotrilho, o atendimento seria por ônibus que, na visão da entidade, seria mais barato em meio à crise econômica.
No entanto, a ideia anunciada pelo prefeito de São Bernardo e presidente do Consórcio Intermunicipal, Orlando Morando (PSDB), esbarra no contrato, nas diferenças estruturais e também com relação aos impactos ambientais entre os tipos de vias elevadas de um monotrilho e de um BRT. Um exemplo é o comparativo de sombreamento perante a luz solar, maior na estrutura para ônibus ao projeto original.
Diretor-presidente da VemABC, Maciel Paiva diz que o formato do modal da Linha 18 é uma discussão que compete apenas aos entes do poder público, ou seja, entre Estado e municípios. Mesmo assim, o executivo ratifica a informação da Secretaria de Transportes Metropolitanos. “A mudança de modal não faz parte do contrato, que prevê a construção e operação do monotrilho”, afirma.
Para o diretor de Engenharia e Construções do Metrô, Paulo Meca, a alteração para o BRT traria maior impacto ambiental e classificou a ideia como “judiação” por parte do Consórcio Intermunicipal. “A Linha 15 (Prata do Metrô, também em formato de monotrilho), nasceu no lugar do que seria o Expresso Tiradentes, sistema de ônibus que colaboraria na emissão de CO2 (dióxido de carbono) e que não teria a mesma capacidade de transporte do monotrilho. Então o ABC merece coisa melhor”, aponta.
Entre os argumentos favoráveis ao monotrilho, estão a baixa emissão de agentes poluentes e de ruídos sonoros, além da capacidade de transportar de 20 mil a 40 mil passageiros por hora. Outro ponto é que esse tipo de estrutura não sofre interferência de chuvas em relação à velocidade do veículo e tampouco não enfrenta problemas quanto às enchentes.
A ideia de mudança de modal da Linha 18 de monotrilho para BRT foi dada inicialmente pelo deputado federal Alex Manente (PPS), em entrevista ao RDtv. Em junho, Morando também adotou a sugestão, em decorrência da demora do início das obras da linha metroviária. Inclusive, o tucano foi procurado pela reportagem para comentar a nota do Estado, porém, informou que não houve qualquer informação oficial sobre o assunto e optou por não comentá-lo.

Fabricante é da Malásia
A empresa contratada para fabricação dos 32 monotrilhos que estarão à disposição da Linha 18 é a Scomi, da Malásia, também responsável pelas 14 composições da futura Linha 17-Ouro (São Paulo Morumbi-Jabaquara). Todos os modelos para o ramal do ABC serão produzidos no Brasil, pela fábrica a ser construída em Taubaté, interior paulista.
Vice-presidente da Brasell, empresa sócia da Scomi no Brasil, Halan Moreira também destaca os problemas de uma eventual mudança de monotrilho para BRT. “Seria necessário fazer tudo de novo (licitação e contrato) e demoraria mais tempo. E as dificuldades que ocorrem no ABC (devido às burocracias na disponibilização de verbas) é de todo o Brasil”, pontua.
A Linha 18 terá 13 estações numa extensão de 15,7 km e partirá da região central de São Bernardo, próximo ao Paço, com passagens em Santo André e São Caetano, à Estação Tamanduateí, em São Paulo, onde haverá a conexão com a Linha 2-Verde (Vila Prudente-Vila Madalena) do Metrô e a Linha 10-Turquesa (Brás-Rio Grande da Serra) da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).

Obras ficarão mais caras
Orçado em R$ 4,6 bilhões em julho de 2014, com R$ 2,3 bilhões dotados pelo Poder Público e a outra metade levantada pelos sócios da VemABC, a Linha 18 ficará mais cara devido ao atraso do projeto. Segundo Paiva, o valor previsto pela iniciativa privada já está em R$ 3,5 bilhões, por meio de financiamento pela Caixa Econômica Federal na linha Pró-Transporte e por recursos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).
De acordo com a Pasta de Transportes Metropolitanos, os valores investidos são corrigidos anualmente com base em índices oficiais, conforme estabelecido no próprio contrato. A destinação de verbas públicas está dividida em R$ 1,2 bilhão por meio de financiamento do BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento), R$ 400 milhões de repasse do Orçamento Geral da União e R$ 252,4 milhões oriundos do Tesouro do Estado. Além do aporte, o projeto prevê R$ 406,9 milhões para as desapropriações.
O Estado prorrogou por mais seis meses o prazo para que a concessionária VemABC dê início às obras do monotrilho, em publicação no Diário Oficial no dia 14 de junho. Nesse período, o governo paulista espera que a Secretaria do Tesouro Nacional revise classificação de categoria “C”, dada pela Cofiex (Comissão de Financiamentos Externos), vinculada ao Ministério do Planejamento, às condições de pagamento a um possível financiamento externo, a fim de receber as verbas pelas desapropriações.
Fonte - Revista Ferroviária  14/07/2017

Prefeitura de BH vai homologar uso de carro elétrico chinês para serviço de táxi

Sustentabilidade  🚕

Vinculada à prefeitura de Belo Horizonte, a BHTrans informou que a novidade se soma aos veículos híbridos que já estão em operação e funcionam simultaneamente a partir de eletricidade e combustão. De acordo com a empresa municipal, a iniciativa está alinhada com o plano de mbilidade da capital mineira e contribui para a construção de uma cidade mais sustentável.

Léo Rodrigues
Correspondente da Agência Brasil
Divulgação/BHTrans
A Empresa Municipal de Transporte e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) apresentou hoje (13) um veículo 100% elétrico que será homologado como apto à prestação de serviço de táxi 🚕 capital mineira. O carro não emite carbono na atmosfera.
Vinculada à prefeitura de Belo Horizonte, a BHTrans informou que a novidade se soma aos veículos híbridos que já estão em operação e funcionam simultaneamente a partir de eletricidade e combustão. De acordo com a empresa municipal, a iniciativa está alinhada com o plano de mbilidade da capital mineira e contribui para a construção de uma cidade mais sustentável.
O veículo, do modelo e6, é fabricado pela empresa chinesa BYD. Ele foi aprovado em testes realizados por técnicos da BHTrans, que avaliaram quesitos como conforto, segurança, velocidade entre outros.
O carro 🚕 tem uma autonomia de 400 quilômetros por carga da bateria, que pode ser feita em casa ou em um eletroposto. O tempo médio para uma carga total é de duas horas em um eletroposto e de seis horas em casa, o que pode variar, dependendo da voltagem utilizada. A bateria do veículo tem vida útil de 40 anos e 60 kWh de capacidade.
O valor de mercado de um BYD e6 novo é de aproximadamente R$ 270 mil, mas a empresa promete oferecer desconto e linha de financiamento exclusiva para taxistas. Além disso, a fabricante afirma que o veículo proporciona uma economia financeira de até 85% no gasto operacional, quando se leva em consideração os custos com combustível dos carros convencionais.
O Sindicato Intermunicipal dos Taxistas e Transportadores Rodoviários Autônomos de Minas Gerais (Sincavir) já foi procurado pela BHTrans para a realização de testes operacionais com os carros elétricos. A ideia é que os taxistas possam avaliar, no dia a dia, os benefícios da nova tecnologia.
Em 2015, duas linhas de ônibus de Belo Horizonte fizeram testes com veículos elétricos. A medida ocorreu em caráter experimental e não há ainda nenhuma previsão de incorporação da tecnologia à frota de transporte coletivo da capital mineira. Os ônibus elétricos testados, também da fabricante chinesa BYD, são de um modelo que já circulam em Londres, na Inglaterra, e que iniciará, em breve, operações em Washington, nos Estados Unidos.
Fonte - Agência Brasil  14/07/2017

VLT é solução inteligente para mobilidade

Transportes sobre trilhos  🚄

O VLT compartilha com o que há de mais moderno nos sistemas de transporte, associa recursos e tecnologias que disponibilizam viagens dentro de padrões de horário e qualidade. Wi-Fi, rádio, GPS, redes ópticas e dispositivos inteligentes de localização, interligados a sistemas computacionais de controle, formam uma complexa rede que permite a movimentação do veículo dentro de padrões de regularidade e de atendimento eficiente à demanda de transporte.

Por Alfonso Arroyo* - SAE Brasil
foto - ilustração/Pregopontocom
Ainda na fase imperial do Brasil, os primeiros veículos sobre trilhos se instalavam na zona urbana do Rio de Janeiro, movidos por tração animal. Aos poucos, novas tecnologias foram inovando até que, no início do século 20, com a implementação da rede aérea, bondes já circulavam com grande expansão nas principais cidades, período este que se prolongou até meados de 1968, quando foram retirados de circulação devido aos subsídios oferecidos para a indústria automobilística, que incentivaram o transporte individual.
Ao final desse mesmo século, já com os reflexos de grandes congestionamentos e poluição ambiental, as atenções se voltaram novamente para o transporte coletivo. Soluções de mobilidade foram implementadas, principalmente no setor metro ferroviário, mas alternativas inovadoras que complementem a mobilidade com eficiência e curto prazo se fazem cada vez mais necessárias.
Destaca-se, neste cenário, o VLT – Veículo Leve sobre Trilhos, como uma solução de mobilidade que vem alcançando sucessivos sucessos de implantação nos mais diversos países. Hoje, quando se fala em cidades inteligentes, não se consegue desvincular a contribuição da mobilidade urbana para tornar a vida dos usuários de transporte público menos estressante, dinamizar deslocamentos e melhorar a qualidade de vida da população.
O VLT compartilha com o que há de mais moderno nos sistemas de transporte, associa recursos e tecnologias que disponibilizam viagens dentro de padrões de horário e qualidade. Wi-Fi, rádio, GPS, redes ópticas e dispositivos inteligentes de localização, interligados a sistemas computacionais de controle, formam uma complexa rede que permite a movimentação do veículo dentro de padrões de regularidade e de atendimento eficiente à demanda de transporte.
Como este modal normalmente interage com o ambiente urbano, é típico o seu compartilhamento com veículos, principalmente em cruzamentos viários. No tocante ao conceito de Cidade Inteligente, o veículo VLT utiliza-se de sistemas semafóricos que lhe oferecem prioridade de passagem, o que permite fluidez e pontualidade em sua movimentação.
Os conceitos aqui apresentados não se restringem apenas aos aspectos tecnológicos, mas na grande contribuição pelo bem-estar do cidadão e o VLT faz sua parte. Leitos gramados, que embelezam e valorizam a região e seu entorno, acessibilidade quanto à comodidade e facilidades para usuários de mobilidade reduzida, design futurista, normalmente adequado às características da cidade que se destina forte incentivo à urbanização, se traduzem em oferecer qualidade de vida para os usuários e pedestres.
O VLT contribui com a revitalização das zonas urbanas por onde circula e incentiva o comércio local e os setores de lazer, com suas janelas panorâmicas e locais de paradas estratégicos. Assim, permite uma interação maior do usuário com seu entorno e colabora com o conceito de shoppings a céu aberto.
É também importante cooperador com o meio ambiente, visto que utiliza energia elétrica para seu deslocamento, colaborando com a não emissão de gases poluentes ao longo de seu trajeto.
Em complemento à nova tendência de utilização de energia limpa e de maiores avanços tecnológicos no setor de mobilidade, as tecnologias de baterias e supercapacitores substituem as redes aéreas por outras opções, e elimina a poluição visual proporcionada pelos postes e catenárias, como pode ser visto no VLT em operação no Rio de Janeiro.
Os sistemas de comunicação permitem que usuários possam usufruir das mais novas tecnologias em dados, voz e imagem interna aos veículos, e os mantêm conectados às redes da Internet no interior do veículo e nas plataformas de embarque.
As implantações de VLT no Rio de Janeiro e na Baixada Santista, em São Paulo, demonstram a viabilidade desse meio de transporte no Brasil. Espera-se que a experiência vivida com esta solução traga mais oportunidades e melhorias a inúmeras cidades brasileiras, onde o problema de transporte público já é presente e agravante.
Cabe aos gestores do setor de transporte avaliarem com bastante atenção as oportunidades de integrar suas cidades a esses novos conceitos, de oferecer bem-estar a seus cidadãos e visualizar um futuro promissor que marcará uma geração que não mais consegue se deslocar sem que a tecnologia a acompanhe.
Fonte - ANPTrilhos  13/07/2017


*Alfonso Arroyo é engenheiro eletrônico, consultor em tecnologia para Veículos Leves sobre Trilhos, e palestrante do Painel Ferroviário do SAE BRASIL 2017.

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Rua Tinguí, em Nazaré, tem acesso interditado por três dias

Infraestrutura  🚧

A obra integra o projeto ‘Pelas Ruas do Centro Antigo de Salvador’, do Governo do Estado, que está sendo executada pela Companhia de Desenvolvimento urbano do Estado da Bahia (Conder). Para acesso à Avenida Joana Angélica, os motoristas poderão utilizar as ruas do Carro, Gravatá e Independência.

Da Redação
Divulgação/Seinfra
Salvador - O acesso à Rua Tinguí, na lateral do Fórum Rui Barbosa, no bairro de Nazaré, estará interrompido por três dias, a partir desta quinta-feira (13), para a finalização dos serviços de pavimentação e recuperação da calçada no trecho em frente à Igreja de Santana. A obra integra o projeto ‘Pelas Ruas do Centro Antigo de Salvador’, do Governo do Estado, que está sendo executada pela Companhia de Desenvolvimento urbano do Estado da Bahia (Conder). Para acesso à Avenida Joana Angélica, os motoristas poderão utilizar as ruas do Carro, Gravatá e Independência.
Planejado para ser executado por etapas, simultaneamente, em diferentes pontos da região central da cidade, o projeto ‘Pelas Ruas do Centro Antigo de Salvador’ contemplará ao todo 267 ruas, promovendo a melhoria da infraestrutura urbana, com a recuperação de vias e calçadas. Um investimento total de R$ 124 milhões.
Os serviços que estão sendo realizados no bairro de Nazaré integram o lote 2 do projeto, formado ainda pelos bairros do Dois de Julho, Centro e Politeama. Neste lote estão sendo investidos R$ 42,9 milhões para requalificação de 81 ruas.
Com informações da Seinfra 13/07/2017

Sinara e CRRC (Russia e China) criam "joint venture" para produzir TAVs e trens de carga na Russia

Transportes sobre trilhos  🚅

O acordo baseia-se em um memorando de entendimento que foi assinado no ano passado e prevê a produção conjunta na Rússia de vários tipos de trens de passageiros e  de cargas,incluindo composições de alta velocidade capazes de ultrapassarem os 300 km/h para uso nos 770 km da Linha de alta velocidade proposta,ligando Moscou a Kazan .

Da Railway Gazette
Railway Gazette
Os presidentes dos grupos Sinara da Rússia e CRRC Changchun da China assinaram em 04 de julho um acordo para criação de uma "joint venture" de transporte ferroviário,Sinara-CRRC Rail Transport, com a presença dos presidentes da Russia Vladimir Putin e Xi Jinping da China, que se encontrava em uma visita de Estado na Rússia .
O acordo baseia-se em um memorando de entendimento que foi assinado no ano passado e prevê a produção conjunta na Rússia de vários tipos de trens de passageiros e  de cargas,incluindo composições de alta velocidade (TAV) capazes de ultrapassarem os 300 km/h,para uso nos 770 km da nova linha de alta velocidade que ligará Moscou a Kazan .
O presidente do CRRC Changchun disse que a empresa vê a Rússia como um mercado-chave para o investimento ferroviário de alta velocidade e que está pronto para uma cooperação completa, com base na partilha de conhecimentos, tecnologias e experiência".
Com informações da Railway Gazette  13/07/2017

Ferry-Boat opera com 4 embarcações e tem movimento tranquilo nesta quinta (13)

Travessia marítima  🚢

O sistema Ferry-Boat opera com quatro (04) embarcações Pinheiro, Juracy Magalhães Jr., Zumbi dos Palmares e Ivete Sangalo,na travessia marítima entre Salvador e a ilha de Itaparica.O sistema opera com saídas regulares nos horários programados,com intervalo de uma hora entre cada viagem.

Da Redação
foto - ilustração/arquivo
O sistema Ferry-Boat conta nesta quinta(13) com quatro (04) embarcações Pinheiro, Juracy Magalhães Jr., Zumbi dos Palmares e Ivete Sangalo,realizando a travessia marítima entre Salvador e a ilha de Itaparica.O ferrie Anna Nery encontra-se na reserva,podendo entrar em operação caso um aumento na demanda assim determine.O sistema opera com saídas regulares nos horários programados,com intervalo de uma hora entre cada viagem.Até o momento o movimento de passageiros e veículos é tranquilo nos dois terminais,em São Joaquim e Bom Despacho.
O serviço de Hora Marcada é uma opção mais comoda para os usuários que desejam fazer a viagem sem precisar enfrentar filas para o embarque.O serviço pode ser consultado através do site da ITS,-portalsits.internacionaltravessias.e as reservas para as viagens podem ser feitas com pagamento por cartões de débito ou crédito.
O sistema Ferry-Boat está com novo Serviço de Atendimento ao Consumidor(SAC). Agora, com o número 0800 028 2723 o cliente terá autoatendimento e acesso a informações sobre o serviço, Ferry Card, Tarifa Social e Hora Marcada. Também está disponível o WhatsApp (71) 99942-4175 para esclarecer as dúvidas dos usuários sobre o sistema, com funcionamento 24 horas. Já o SAC está disponível de segunda a sexta das 7h às 19h, e aos sábados, das 07h às 13h.
Com informações da ITS 13/07/2017

Setor de serviços recuou 4,4% nos primeiros cinco meses do ano, diz IBGE

Economia  📏✂

O resultado acumulado dos últimos 12 meses representa queda maior de 4,7%.Os dados foram divulgados hoje (13), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e constam da Pesquisa Mensal de Serviços. Os dados indicam que na comparação com maio do ano passado o setor de serviços registra queda de 1,9%.

Nielmar de Oliveira
Repórter da Agência Brasil

EBC
O setor de serviços fechou os primeiros cinco meses do ano (janeiro-maio) com queda acumulada de 4,4%, frente aos cinco primeiros meses do ano passado, apesar de ter fechado o mês de maio com expansão de 0,1%, ficando praticamente estagnado em relação a abril na série livre de influências sazonais. O resultado acumulado dos últimos 12 meses representa queda maior de 4,7%.
Os dados foram divulgados hoje (13), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e constam da Pesquisa Mensal de Serviços. Os dados indicam que na comparação com maio do ano passado o setor de serviços registra queda de 1,9%.
A estabilidade em 0,1% de abril para maio deste ano, segundo o IBGE, acontece após o crescimento de 1%, em abril frente a março, portanto também na série dessazonalizada, e recuo de 2,6%, em março frente fevereiro.
Ainda na comparação com o mês de abril, a receita nominal do setor fechou maio com variação positiva de 0,3%. Na taxa acumulada nos cinco primeiros meses do ano, a receita nominal dos serviços avançou 1,3%, caindo para 0,4% no acumulado dos últimos 12 meses, frente aos 12 meses imediatamente anteriores. Na comparação com o mês de maio do ano passado houve avanço na receita nominal de 3,9%.
Fonte - Agência Brasil   13/07/2017

218 páginas para condenar Lula, 117 artigos para desmontar a CLT. E Geddel solto

Política  👀

O juiz Moro condenou Lula a 9 anos e meio de prisão. No caso do triplex em Guarujá. Poucos lerão 218 páginas e 962 tópicos usados pelo juiz na sentença.Os que querem Lula preso, ou fora da eleição de 2018, apontarão a coleção de indícios apresentada pelo juiz. E polvilhadas no noticiário.Moro gastou boa parte da sentença para defender-se da acusação de comandar um processo político. E para acusar a defesa que o acusa de comandar um processo político. Geddel solto.Temer manobra para se salvar. Lula condenado um dia depois da Reforma desmontar 117 artigos das Leis do Trabalho.

Bob Fernandes



imagem/YouTube

França irá proibir a venda de todos os carros movidos a gasolina e diesel em um futuro próximo

Sustentabilidade  🚗 ⛽

O anúncio foi feito por Nicolas Hulot, ministro da ecologia da França. Em uma conferência de imprensa, ele disse : “Estamos anunciando o fim da venda de carros a gasolina e diesel até 2040.”A França agora se junta outros países que planejam proibir os carros a gasolina e diesel nos próximos anos. Alguns deles incluindo Holanda e Noruega (2025), Alemanha e Índia (2030).

Revista Amazônia
foto - ilustração
Nos anos 90, as empresas de automóveis lutaram para acabar com carros elétricos, garantindo uma dependência contínua do petróleo. Isso parece ter sido em vão, já que o motor a combustão – e a poluição que ele causa – pode estar chegando ao fim.
Isso porque a França anunciou que proibirá a venda de gasolina e veículos a diesel até 2040, uma decisão extremamente emocionante para quem quiser um mundo mais verde e limpo. Isso foi revelado pelo governo de Emmanuel Macron.
O anúncio foi feito por Nicolas Hulot, ministro da ecologia da França. Em uma conferência de imprensa, ele disse : “Estamos anunciando o fim da venda de carros a gasolina e diesel até 2040.”
A França agora se junta outros países que planejam proibir os carros a gasolina e diesel nos próximos anos. Alguns deles incluindo Holanda e Noruega (2025), Alemanha e Índia (2030).

foto - ilustração
Os detalhes do plano ainda não estão claros. Enquanto a França proibirá a venda desses veículos em 2040, impulsionando os carros elétricos, desconhece-se o que acontecerá com os carros existentes em combustíveis fósseis. De acordo com a BBC News, as famílias mais pobres receberão assistência financeira para substituir seus carros mais antigos por novos e mais limpos.
Isso está acontecendo depois da decisão da Volvo de fazer apenas carros que sejam pelo menos parcialmente elétricos até 2019. Hulot disse que esperava que outros fabricantes de automóveis também anunciassem iniciativas similares.
E este é apenas um dos vários planos que a França está prestes a fazer para tornar-se neutra em carbono. Eles estão planejando parar de usar o carvão para produzir eletricidade até 2022, embora também tenham dito que planejam reduzir sua dependência de energia nuclear 75 por cento da energia do país para 50 por cento até 2025.
É muito excitante pensar que, até 2040, nosso mundo poderá ser muito diferente. Os dias de carros movidos a gasolina poluente podem desaparecer – e vamos olhar para trás e nos perguntamos por que demorou tanto para mudar para eletricidade em primeiro lugar.
Fonte - Revista Amazônia  12/07/2017

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Ferry-Boat renova sistema de atendimento ao cliente

Transporte marítimo  🚢

O novo atendimento é realizado através do número 0800 028 2723 e também presta autoatendimento com informações sobre o sistema, atende às demandas com relação aos serviços Ferry Card, Tarifa Social e Hora Marcada, e pode realizar a correção de dados fornecidos, substituição do veículo e cancelamento da compra (de acordo com as regras do regulamento).

Da Redação
foto - ilustração
A Internacional Travessias Salvador, administradora do Ferry-Boat, está com novo SAC - Serviço de Atendimento ao Consumidor, para atender às demandas de solicitações, sugestões, informações, reclamações e elogios.
O novo atendimento é realizado através do número 0800 028 2723 e também presta autoatendimento com informações sobre o sistema, atende às demandas com relação aos serviços Ferry Card, Tarifa Social e Hora Marcada, e pode realizar a correção de dados fornecidos, substituição do veículo e cancelamento da compra (de acordo com as regras do regulamento).
A iniciativa busca oferecer mais dinamismo na prestação deste serviço. O atual SAC também conta com WhatsApp (71) 99942-4175 para esclarecer as dúvidas dos usuários do sistema, que estará 24 horas disponível.
O SAC irá funcionar de segunda a sexta das 7h às 19h, e aos sábados, das 07h às 13h.
Alguns serviços não sofreram alterações como a retirada dos cartões Ferry Card, Tarifa Social e cadastramento de idosos que continuam sendo feitos no Terminal de São Joaquim, de segunda a sexta, das 07h às 12h, e das 13h às 17h, exceto feriados.
Outra novidade são os totens de autoatendimento disponíveis nos terminais, São Joaquim e Bom Despacho, para recarga do cartão Ferry Card e Tarifa Social, assim como, vendas de passagens para próxima saída.
Com informações da Seinfra Ba. 12/07/2017

Estação Pituaçu do Metrô de Salvador recebe Ouvidoria Itinerante

Transportes sobre trilhos  🚇

Lançado em setembro de 2016, o programa já recebeu mais de 700 manifestações de usuários, com predominância dos pedidos de informação. A proposta da Ouvidoria Itinerante é que sua equipe possa receber o usuário no local e no momento da prestação do serviço, consolidando o diálogo entre a CCR Metrô Bahia e a população de Salvador e Região Metropolitana.

Da Redação
Divulgação CCR
A Ouvidoria Itinerante da CCR Metrô Bahia será realizada pela primeira vez na Estação Pituaçu, a mais movimentada do metrô da Avenida Paralela. A ação acontece na sexta-feira, 14 de julho, das 7h às 19h. Neste período, os usuários poderão registrar suas sugestões, solicitações de informação, elogios e reclamações diretamente com a ouvidora da concessionária.
Lançado em setembro de 2016, o programa já recebeu mais de 700 manifestações de usuários, com predominância dos pedidos de informação. A proposta da Ouvidoria Itinerante é que sua equipe possa receber o usuário no local e no momento da prestação do serviço, consolidando o diálogo entre a CCR Metrô Bahia e a população de Salvador e Região Metropolitana.
A Ouvidoria Itinerante acontece em estandes montados nas estações de metrô. Todos que forem atendidos receberão um número de protocolo para acompanhar a solicitação feita para a Ouvidoria da concessionária.
Com mais de 33 mil atendimentos realizados desde o início da operação do Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas, a Ouvidoria da CCR Metrô Bahia funciona de segunda a sexta, das 7h às 22h, e aos sábados, das 7h às 14h, com atendimento pelo 0800 071 8020 e o faleconosco.metrobahia@grupoccr.com.br. Os usuários também podem fazer contato pelo Fale Conosco do site disponível 24 horas.
Com informações da CCR Metrô Bahia  12/07/2017

Iceberg de 5,8 mil quilômetros quadrados se desprende da Antártida

Meio ambiente   🌏

Rachadura no segmento Larsen C da Antártida já era registrada em novembro de 2016. O iceberg se desprendeu totalmente em 12 de julho de 2017 

Da Télam - Ag.Brasil
John Sonntag/Nasa (direitos reservados)
Um iceberg de 5,8 mil quilômetros quadrados se desprendeu do segmento Larsen C da Antártida, informaram hoje (12) os cientistas que vigiam sua evolução.
Em comunicado, os especialistas do projeto Midas, da Universidade Swansea, do País de Gales, afirmaram que o desprendimento aconteceu entre 10 e 12 de julho. A informação é da Agência Télam.
O iceberg, que deve ser denominado A68, pesa mais de um trilhão de toneladas, segundo o Midas, e tem área 3,8 vezes maior que a cidade de São Paulo.
Fonte - Agência Brasil  12/07/2017

Por que os mapas são essenciais para mobilidade autônoma

Tecnologia  🚗

Quando pensamos em veículos autônomos, imaginamos (ainda) um futuro distante, no qual o motorista só precisa apertar um botão no painel antes de estender as pernas e ver o cenário passar. Entretanto, por trás de toda a tecnologia envolvida, há um sistema integrado em pleno funcionamento e que já está presente, de diversas formas, nos automóveis de algumas montadoras

Portogente
Portogente
Dentro desse sistema, os mapas desempenham um papel fundamental para a mobilidade autônoma. Em primeiro lugar, os veículos terão de assimilar completamente o ambiente que os cerca e despertar a total segurança e confiança dos ocupantes dos veículos, dos demais veículos e dos pedestres.
Para isso, os carros são abastecidos em tempo real com milhões de dados, de modo a identificar desde objetos móveis e imóveis no caminho até os diferentes níveis da rodovia, placas, sinalizações, limites de velocidade e pontos de interesse, antecipando as manobras do veículo e o seu comportamento dinâmico em relação a uma determinada via.
Enquanto um motorista normal pode ter um obstáculo para a leitura da placa, um carro autônomo, por outro lado, pode identificar o conteúdo e mapear com antecedência todos os limites de velocidade de uma viagem de longa distância, planejando dessa forma o melhor momento para realizar frenagens e acelerações, por exemplo, contribuindo para o fluxo de veículos e para uma viagem mais segura, confortável e previsível.
Ou seja, os mapas podem ser considerados o “cérebro” dos veículos autônomos, responsáveis pela a orientação do carro pela via, o que inclui a realização de curvas ou redução da velocidade até a frenagem nos semáforos, paradas para reabastecer o combustível, manter distância segura do veículo dianteiro e traseiro, ou simplesmente manter velocidade de cruzeiro.
Fonte - Portogente  12/07/2017

Metrô de Fortaleza inicia venda de passagens em cartões recarregáveis

Transportes sobre trilhos  🚇

Agora, usuários que compram duas ou mais passagens ficam de posse do cartão recarregável – que não é recolhido pela catraca. Caso o usuário solicite apenas uma passagem, receberá o cartão para apenas um embarque, e que será recolhido ao passar na catraca em qualquer das 19 estações.Nos cartões recarregáveis, será debitado o valor de uma passagem inteira (R$ 3,20) a cada vez que o passageiro utilizar o metrô, até o consumo total do saldo.

Metrofor
divulgação/Metrofor
Usuários da Linha Sul do Metrô de Fortaleza já podem utilizar o cartão do Metrofor para fazer recargas em passagens, de qualquer valor. Essa medida representa economia de tempo para os passageiros, não sendo necessário ir à bilheteria todas as vezes que utilizar o serviço. Os cartões recarregáveis entraram em circulação na última segunda-feira (10/7). Até então, eram distribuídos cartões carregados com passagem única, sem possibilidade de recarga, recolhidos pela catraca eletrônica após liberação do embarque.
Agora, usuários que compram duas ou mais passagens ficam de posse do cartão recarregável – que não é recolhido pela catraca. Caso o usuário solicite apenas uma passagem, receberá o cartão para apenas um embarque, e que será recolhido ao passar na catraca em qualquer das 19 estações.
A implantação do sistema de bilhetagem eletrônica é um investimento do Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Infraestrutura e Cia Cearense de Transportes Metropolitanos, realizado para substituir os bilhetes de papel por cartões eletrônicos, através de uma tecnologia que garante mais rapidez e conforto para os usuários.

Funcionamento
O cartão do Metrofor é distribuído gratuitamente aos passageiros. Para adquirir, é necessário ir à bilheteria e comprar duas ou mais passagens, ou solicitar qualquer valor em recarga, acima de R$ 3,20. O passageiro paga apenas o valor das passagens ou o valor solicitado em recarga.
Nos cartões recarregáveis, será debitado o valor de uma passagem inteira (R$ 3,20) a cada vez que o passageiro utilizar o metrô, até o consumo total do saldo. Restando crédito menor que R$ 3,20, será necessário uma nova recarga - com valor mínimo para completar uma passagem inteira – para voltar a utilizar o cartão. Para a realização de recargas, é obrigatória a apresentação do cartão na bilheteria. Todos os valores inseridos como crédito tem validade de 6 meses.
No momento, o sistema de bilhetagem eletrônico ainda opera parcialmente – já que as passagens eletrônicas estão disponíveis apenas para pagantes de passagem inteira. Ajustes técnicos estão sendo finalizados para que, em seguida, o cartão do Metrofor seja liberado para idosos (gratuidade), e estudantes (meia passagem). Temporariamente, estas categorias de passagens continuam utilizando os bilhetes de papel.

Saiba mais
O início da circulação dos cartões recarregáveis se deve à conclusão da instalação dos equipamentos de bilhetagem eletrônica em todas as estações; e à finalização dos sistemas de energia dos mesmos, garantindo seu funcionamento em eventuais quedas de eletricidade. As estações São Benedito, Porangabussu, Manoel Sátiro, Esperança e Alto Alegre foram as últimas a entrarem no sistema, e passaram a operar com bilhetagem eletrônica na semana passada. Com isso, as passagens compradas no cartão do Metrofor podem ser utilizadas em qualquer das 19 estações.
Com informações da Metrofor  12/07/2017

Um novo serviço de transporte com ônibus autônomos foi lançado em Paris Ile-de-France

Mobilidade  🚌

A NAVYA e KEOLIS, lançaram logo após a sua inauguração em 3 de julho de 2017,o serviço de ônibus autônomos em parceria com a Autoridade de transportes públicos de Paris Ile-de-France Mobilités 

Do Eurotransport
Eurotransport
O serviço ficará em teste por seis meses, usando três ônibus Navya Arma totalmente autônomos e 100% elétricos e destina-se a satisfazer as necessidades de mobilidade dos passageiros, dando continuidade a política de inovação na da cidade de Paris,na busca de novas soluções para mobilidade sustentável.
O serviço é gratuito para os usuários e oferece três rotas diferentes, sete dias por semana, servindo as principais áreas do distrito de Paris La Défense, que recebe 500 mil visitantes por dia. Durante os primeiros três meses,os veículos contarão com operadores a bordo durante as viagens.Já na segunda fase os ônibus Navya Arma estarão funcionando no modo autônomo completo, sem operadores a bordo. Esta é a primeira vez que testes como estes serão realizados em uma área urbana.
Os ônibus Navya Arma podem levar até 15 pessoas e atingir velocidades de 28 mph, no entanto, a velocidade será limitada em 15 mph devido à natureza das rotas que serve.
Os testes deverão acontecer até o final de dezembro de 2017. Isso permitirá um teste completo do serviço de transporte público 100% autônomo e ecológico, em uma área urbana muito densa, com a finalidade de uma possível implantação nos próximos anos.
Com informações do Eurotransport  11/07/2017

terça-feira, 11 de julho de 2017

Estado define até dia 31 se proposta de integração atende os usuários do metrô de Salvador

Mobilidade  🚌 <> 🚇

Os documentos, que serão analisados até o dia 31 deste mês, foram entregues durante reunião entre Governo do Estado, Prefeitura e empresários de ônibus, mediada pelas procuradoras do Ministério Público da Bahia (MP-BA), Rita Tourinho e Cristina Seixas, nesta terça-feira (11), na sede do órgão, no Centro Administrativo da Bahia (CAB).

Da Redação
foto -  Elói Corrêa/GOVBA
O secretário da Casa Civil do Estado, Bruno Dauster, recebeu da Prefeitura de Salvador os planos de integração entre os sistemas de ônibus e metrô e de reestruturação do Sistema de Transporte Coletivo por Ônibus da capital baiana. Os documentos, que serão analisados até o dia 31 deste mês, foram entregues durante reunião entre Governo do Estado, Prefeitura e empresários de ônibus, mediada pelas procuradoras do Ministério Público da Bahia (MP-BA), Rita Tourinho e Cristina Seixas, nesta terça-feira (11), na sede do órgão, no Centro Administrativo da Bahia (CAB).
Segundo Dauster, um dos itens da proposta da Prefeitura consiste na redução significativa do ICMS sobre o diesel utilizado pelos ônibus coletivos. “Nós respondemos que iríamos estudar as propostas todas. Ao pedirem isso, estão transferindo para o Estado o ônus de pagar por essa integração. Vamos analisar e decidir se esta proposta é viável e se está completa e correta, e se podemos modificá-la para que sirva melhor aos interesses da população, ou se vamos dar continuidade ao que até agora está programado, que é lançar a licitação das linhas integradoras do Estado”.
Outro ponto a ser analisado, segundo Dauster, é a falta de cronograma apresentado na proposta do município, pois sem uma clara definição de prazos para se alcançar as metas, vamos seguir no processo de uma integração que se eterniza na sua execução parcial. Há ainda, para ele, alguns itens que, estão fora da discussão e são fundamentais para que o sistema atenda às necessidades dos moradores de Salvador e da região metropolitana.
“Para nós, só haverá integração se houver a possibilidade de que o passageiro metropolitano desça do metrô e possa entrar em um ônibus urbano sem pagar uma segunda passagem. Também, se houver o corte das linhas ineficientes para que haja um sistema operando melhor e se houver o imediato corte das linhas que correm em paralelo ao metrô”, afirma Dauster.
No dia 7 de agosto, outro encontro será realizado, no mesmo local, onde o Estado entregará sua avaliação de todas as propostas, dando o posicionamento de aceitar, ou não, a desoneração e o plano de integração feito pela Prefeitura de Salvador.
Com informações da Secom Ba.  11/07/2017

Aeroporto de Porto Seguro pode ter número de voos ampliado após certificação da ANAC

Infraestrutura  ✈

O equipamento, que recebe uma média de 20 voos diários, pode passar a receber até 50. Em período de férias o número pode chegar a 100 voos. Dentre os 82 aeródromos administrados pela Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra), o de Porto Seguro é o que tem a maior movimentação, com 1,5 milhão de passageiros por ano. 

Da Redação
Divulgação
O Aeroporto Internacional de Porto Seguro recebeu certificação operacional que credencia o equipamento a ampliar o número de embarques e desembarques, além de indicar que possui operações aéreas mais seguras. O equipamento, que recebe uma média de 20 voos diários, pode passar a receber até 50. Em período de férias o número pode chegar a 100 voos. Dentre os 82 aeródromos administrados pela Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra), o de Porto Seguro é o que tem a maior movimentação, com 1,5 milhão de passageiros por ano.
O objetivo da certificação, que é realizada pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), é adequar os critérios para procedimentos nas aeronaves, além de assegurar melhorias na infraestrutura do local e do terminal de passageiros. Além de Salvador, apenas Porto Seguro tem essa certificação. "O credenciamento do órgão regulador permite a possibilidade de aumentar os voos e também de melhorar o desenvolvimento da região", explica Marcus Cavalcanti, secretário de Infraestrutura da Bahia.
Para que a certificação fosse realizada foram feitas melhorias na infraestrutura e nos procedimentos. Com isso, foi possível atender as exigências da ANAC e do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA).

Incentivo
Desde que a alíquota de ICMS para o querosene de aviação foi reduzida que o Governo do Estado tem atraído novos voos para a Bahia. As companhias aéreas, a exemplo da Gol e Azul, anunciaram 650 voos extras, nos aeroportos de Salvador, Porto Seguro, Ilhéus e Valença. Os voos extras partem de Belo Horizonte, São Paulo, Campinas, Guarulhos, Goiânia e Brasília, entre outras cidades. A Gol informou que vai realizar 528 voos extras, entre a primeira semana de julho e o dia 16 de agosto. A Azul oferecerá mais de 120 voos extras para a Bahia e a Avianca distribuiu os voos adicionais entre 30 de junho e 5 de agosto.
Com informações da Seinfra Ba.  11/07/2017

Inaugurado segundo viaduto complementar das obras do Metrô de Salvador

Infraestrutura viária  🚗  🚇

A inauguração foi feita pelo governador Rui Costa, que comemorou o avanço da mobilidade urbana na cidade. “Com todos esses avanços aqui na capital, logo estaremos disputando a liderança com outras capitais do país, no quesito mobilidade. Hoje, mais um viaduto da nova etapa do metrô está sendo entregue, com a função de oferecer segurança à população, melhorar o trânsito e evitar acidentes”, afirmou Rui.

Da Redação
foto - Carol Garcia/GOVBA
Motoristas e passageiros que utilizam o transporte público em Salvador passaram a contar com mais conforto e segurança ao trafegarem pela Avenida Paralela. Isso porque mais um viaduto das obras complementares do metrô foi entregue pelo Governo do Estado, na manhã desta terça-feira (11). O elevado, localizado na altura do Alphaville, vai garantir acesso mais rápido a outros pontos da cidade, incluindo os bairros do Trobogy, Nova Brasília e Cajazeiras.
A inauguração foi feita pelo governador Rui Costa, que comemorou o avanço da mobilidade urbana na cidade. “Com todos esses avanços aqui na capital, logo estaremos disputando a liderança com outras capitais do país, no quesito mobilidade. Hoje, mais um viaduto da nova etapa do metrô está sendo entregue, com a função de oferecer segurança à população, melhorar o trânsito e evitar acidentes”, afirmou Rui.
A estrutura entregue nesta terça-feira é o segundo dos três viadutos previstos no pacote de obras complementares do Sistema Metroviário, na Avenida Paralela, e garante o retorno de quem segue no sentido aeroporto, saindo no sentido centro, na altura do Colégio Villa. Entre as funcionalidades do novo equipamento está a substituição do retorno em nível, na esquerda, que aumentava os congestionamentos na via principal e o risco de acidente, por causa da redução de velocidade no trecho.
Com aproximadamente 320 metros e duas faixas de tráfego, além de calçada para pedestres, iluminação pública e sinalização horizontal e vertical, o viaduto contou com um investimento de R$ 16,7 milhões. A estrutura faz par com o primeiro viaduto inaugurado, há cerca de vinte dias, na altura da Ferreira Costa. Estiveram presentes no evento de inauguração o titular da Casa Civil, Bruno Dauster; o secretário estadual de Desenvolvimento Urbano (Sedur), Fernando Torres; a prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho; entre outras autoridades.

Metrô
De acordo com o governador, o trabalho continua e as obras do metrô seguem avançando até dezembro, quando a estação Aeroporto será entregue à população. “Até o final do ano, ainda teremos muitos motivos para comemorar. O funcionamento da estação do aeroporto vai transformar a experiência no trânsito, tanto para quem chega à nossa terra, quando para quem sai. Além disso, impactará positivamente na rotina dos moradores de Lauro de Freitas e região metropolitana”, destacou Rui.
Com informações da Sedur Ba.  11/07/2017

Travessia marítima entre Salvador e Itaparica tem movimento tranquilo no sistema Ferry-Boat e de lanchas

Travessia marítima  🚢

O sistema Ferry-Boat que opera na travessia entre Salvador e Itaparica tem movimento normal com saída das embarcações com intervalos de uma hora nos dois terminais,em São Joaquim e Bom Despacho.As lanchas que operam na travessia entre Salvador e Mar Grande (Vera Cruz) tem movimento tranquilo com partidas a cada 30 minutos nos dois sentidos.

Da Redação
foto - ilustração/arquivo
O sistema Ferry-Boat,que realiza a travessia marítima entre Salvador e Itaparica (Bom Despacho),esta operando nesta terça (11) com quatro(04) embarcações, Pinheiro, Agenor Gordilho, Zumbi dos Palmares e Juracy Magalhães Jr.,com saídas nos horários programados com intervalo de uma hora entre cada viagem.Viagens extras podem ocorrer caso ocorra um aumento na demanda. Durande a manhã o fluxo de passageiros e veículos esteve tranquilo nos dois terminais,em São Joaquim e Bom Despacho.
A travessia marítima entre Salvador e Mar Grande tem movimento moderado de passageiros,sem filas de embarque nos terminais marítimos de Salvador,no Comercio, e de Mar Grande em Vera Cruz.
O terminal de Mar Grande  registra um movimento com um pouco mais intensidade do que o de Salvador.As viagens nos dois sentido ocorrem a cada 30 minutos e o sistema ficou suspenso entre as 9h e 11h30 da manhã devido a maré baixa.A serviço com viagens com destino a Salvador encerrará as 18h30 e o ultimo horário em direção a Mar Grande será as 20h.
Os catamarãs que fazem a linha entre Salvador e Morro de São Paulo (Ilha de Tinharé) operam normalmente enquanto permanecer as condições favoráveis de navegabilidade.
Pregopontocom  11/07/2017

Sem luz, senadoras mantêm ocupação da Mesa do Senado para impedir votação

Política  👀

O protesto é feito pelas senadoras Gleisi Hoffmann (PT-PR), Fátima Bezerra (PT-RN), Ângela Portela (PT-ES), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), Lídice de Mata (PSB-BA), Regina Sousa (PT-PI) e Kátia Abreu (PMDB-TO).O presidente da Casa, Eunício Oliveira, foi impedido de presidir a sessão que iria analisar a proposta.

Karine Melo
Repórter da Agência Brasil
Antonio Cruz/Agência Cruz
Mesmo com os microfones desligados e as luzes do plenário apagadas, as senadoras de oposição que ocuparam a Mesa do Senado permanecem no local para tentar impedir a votação da reforma trabalhista. O presidente da Casa, Eunício Oliveira, foi impedido de presidir a sessão que iria analisar a proposta.
O protesto é feito pelas senadoras Gleisi Hoffmann (PT-PR), Fátima Bezerra (PT-RN), Ângela Portela (PT-ES), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), Lídice de Mata (PSB-BA), Regina Sousa (PT-PI) e Kátia Abreu (PMDB-TO).
A ocupação foi criticada por senadores governistas. “Isso é um verdadeiro vexame para o Senado, eu diria até uma vergonha. Nunca aconteceu isso aqui. Eu só posso dizer que estou chocado. Diante disso que aconteceu acho que o presidente está certo. O que nós queremos é votar, tudo se resolve aqui no voto e não dessa maneira”, disse o senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN).
Já o senador Jorge Viana (PT-AC) disse que o impasse se deve à forma com que o governo está conduzindo as reformas no Congresso. “É uma atitude de um grupo de senadoras. É isso que dá esse impasse que o Brasil está vivendo. É claro que não é bom, mas, por outro lado, como é que pode se fazer uma reforma trabalhista sem que o Senado possa alterar um inciso, um artigo de uma lei que é tão importante para todo mundo?”, avaliou.
Desde que suspendeu a sessão, o senador Eunício Oliveira se reúne com senadores de vários partidos da base para buscar uma solução para o impasse.
Umas das alternativas é a transferência da sessão para o Auditório Petrônio Portela, também, no Senado. No entanto, um grupo de sindicalistas protesta no local contra a reforma e contra o governo Michel Temer.
Fonte - Agência Brasil  11/07/2017

Alerta de tsunami para o litoral de Temer: Eduardo Cunha dá últimos retoques na delação

Política   👀

A análise é de Clarisse Gurgel, cientista política e professora da UniRio ao comentar reportagem da revista Veja sobre os preparativos finais da delação do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha.A cientista política observa que Temer é alvo de várias ações, entre elas o vazamento da conversa entre ele e Joesley Batista, do JBS. Segundo ela, todas essas ações já poderiam ser suficientes para tirar o presidente, algo mais grave do que os motivos (pedaladas fiscais) que levaram ao impeachment da presidente Dilma Rousseff, em 2016.

Sputnik
foto - ilustração
O presidente Michel Temer vai ter sua situação política piorada à medida em que o setor do empresariado entender que o melhor é a retirada do presidente. A análise é de Clarisse Gurgel, cientista política e professora da UniRio ao comentar reportagem da revista Veja sobre os preparativos finais da delação do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha.
Na edição deste fim de semana, a publicação informa que a delação de Cunha tem dez capítulos dedicados exclusivamente a Temer, a quem vai acusar de "ser o verdadeiro chefe da organização criminosa formada pelo chamado PMDB da Câmara". A delação, ainda segundo a Veja, vai citar 50 parlamentares envolvidos em recebimento de propina por parte de empresas.
A cientista política observa que Temer é alvo de várias ações, entre elas o vazamento da conversa entre ele e Joesley Batista, do JBS. Segundo ela, todas essas ações já poderiam ser suficientes para tirar o presidente, algo mais grave do que os motivos (pedaladas fiscais) que levaram ao impeachment da presidente Dilma Rousseff, em 2016.
"O que derruba um presidente não é uma denúncia de corrupção. É quando o setor do empresariado, que hegemoniza a política no Brasil, sentar e entender que o melhor é derrubar esse presidente ou um outro. A delação do Eduardo Cunha pode ser no mesmo nível da gravação com o Joesley Batista, mas se o empresariado entender que é melhor um segundo impeachment, porque o presidente não está conseguindo implementar as reformas, aí ele vai para derrubar. Poderia ser uma delação bombástica ou insignificante", diz Clarisse.
Para a cientista social, esse comportamento já pode ser visto na grande mídia, principalmente da parte da Rede Globo, que se converteu no "principal termômetro desse processo". Na visão de Clarisse, se a emissora ainda não desistiu e porque alguma chance (a saída de Temer) ela tem.
"Essa delação (de Cunha) não é qualquer uma. É de quem tem muita entrada no mercado político. Se ele vai dizer muito ou pouco não importa muito. Importa muito mais se o empresariado já tomou uma decisão. Enquanto o empresariado não tiver um nome, ele segue na indecisão, porque ainda não apareceu um nome para substituir o Luiz Inácio Lula da Silva. Quando aparecer esse nome, se aparecer, aí o empresariado vai ficar mais à vontade para tomar a decisão (se mantém ou retira Temer)", afirma a professora da UniRio, lembrando que também houve uma tentativa de intervenção no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para impugnar a chapa Dilma-Temer.
Clarisse diz que vários planos estão sendo formados, mas que ainda não conseguiram ser a gota d´água, como tem tentado fazer a mídia, e, em especial, a Globo. Para a cientista social, ao acusar o envolvimento de Temer com a "organização criminosa formada pelo chamado PMDB da Câmara, Cunha ostenta um "cinismo cirúrgico".
"Toda a aparência carrega nela uma essência. Há algo de verdadeiro no que Cunha fala, quando ele diz que é um crime organizado. Ele fala da forma que precisa falar, quando é preciso falar. Há uma tarefa que ele precisa cumprir, como ele cumpriu quando ele ocupou a presidência da Câmara e aceitou sair preso. Essa disciplina que Cunha tem, apesar de parecer performático, não é a cara do Eduardo Cunha. A verdadeira é a do soldado do mercado político, que diz o que é preciso ser dito, na hora em que é preciso ser dito. Para ele, é preciso ser salva uma parte do PMDB. Rodrigo Maia (presidente da Câmara) está poupado do rol dos corruptos", afirma a professora.
O deputado federal Ênio Verri (PT-PR) tem opinião contrária à da cientista social..
"Uma delação de Cunha, depois que foi cassado, não tem peso nenhum. Ele acha que com isso ele vai ganhar mais benesses, como redução da pena, ou algo do gênero. Segundo porque ele já mandou dizer que tem uma página da delação endereçada ao Rodrigo Maia. Com relação à chamada 'organização criminosa', Eduardo Cunha é sócio aí junto com o Temer. Isso vai sobrar também para o Rodrigo Maia, não tenho dúvida, e vai aprofundar ainda mais a crise política que vivemos. Também estou convencido que o chamado PMDB da Câmara, que conhecemos há muito tempo, é uma bancada que apoia o governo, não importa se à direita ou à esquerda, e que, para apoiar, cobra a sua caixa, via ministérios ou cargos estatais", diz o deputado.
Para Verri essas denúncias vão enfraquecer ainda mais o PMDB, hoje já bastante fragilizado, e ajudarão a população a ver como age o partido. "E com isso reduzirá o número do perfil desses deputados que vêm para a Câmara não para defender projetos, mas para defender projetos individuais e contra os interesses do povo brasileiro", finaliza.
Fonte - Sputnik  11/07/2017

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Relator da CCJ da Câmara recomenda aceitar denúncia contra Temer

Política  👀

O relator, deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), aceitou recomendar a denúncia contra o presidente Michel Temer.

Sputnik
foto - ilustração
A leitura do parecer do relator Sergio Zveiter está sendo realizada nesta segunda-feira (10) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). O presidente Michel Temer está sendo acusado por crime de corrupção passiva.
A denúncia contra o presidente foi apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e a acusação está baseada nas investigações relacionadas com a delação premiada do grupo JBS.
Zveiter afirmou que a acusação "é grave" e, diante dela, "não podemos silenciar".
"No mínimo, existem fortes indícios da prática delituosa", disse Zveiter ao recomendar a aceitação da denúncia contra Temer.
Ao comentar o uso das gravações de áudio entre Temer e Joesley Batista, reveladas no acordo delação, o relator, afirmou que não houve agressão à privacidade de Michel Temer, como alega a defesa do presidente. Zveiter afirmou que Joesley Batista foi recebido para tratar de assuntos de interesse público.
Após a leitura do parecer de Sergio Zveiter, o presidente da CCJ concedeu a palavra ao advogado de Temer.
Fonte - Sputnik  10/07/2017

Por causa da violência, turismo no Rio perde R$ 320 milhões em 4 meses

Economia  🚢

De acordo com estimativa da CNC, para cada aumento de 10% na criminalidade, a receita bruta das empresas que compõem a atividade turística do estado recua, em média, 1,8%. Essa perda equivale ao faturamento de 4,5 dias do turismo local. Entre as atividades que mais perderam estão os bares e restaurantes (R$ 167,2 milhões), transportes, agências de viagens e locadoras de veículos (R$ 105,5 milhões). Os hotéis, pousadas e similares perderam R$ 47,8 milhões) e as atividades culturais e de lazer, R$ 7,2 milhões.

Vitor Abdala
Repórter da Agência Brasil

divulgação/Ag.Brasil
O turismo no estado do Rio de Janeiro perdeu R$ 320 milhões em receitas nos quatro primeiros meses deste ano, devido à criminalidade. O dado faz parte de um estudo divulgado hoje (10) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).
De acordo com estimativa da CNC, para cada aumento de 10% na criminalidade, a receita bruta das empresas que compõem a atividade turística do estado recua, em média, 1,8%. Essa perda equivale ao faturamento de 4,5 dias do turismo local. Entre as atividades que mais perderam estão os bares e restaurantes (R$ 167,2 milhões), transportes, agências de viagens e locadoras de veículos (R$ 105,5 milhões). Os hotéis, pousadas e similares perderam R$ 47,8 milhões) e as atividades culturais e de lazer, R$ 7,2 milhões.

Outras perdas

Segundo a CNC, outros R$ 390 milhões foram perdidos devido ao desemprego, o aumento dos gastos dos brasileiros com viagens ao exterior, a escassez de crédito e a alta base comparativa com a geração de receitas provocadas pelos Jogos Olímpicos de 2016
Na comparação com janeiro a abril de 2016, a queda das receitas do setor chegou a 7,9%, ou seja, R$ 768,5 milhões no total.
Fonte - Agência  Brasil  10/07/2017

China construirá ferrovia mais desafiadora do mundo

Ferrovias  🚅

A construção e a operação da Ferrovia Sichuan-Tibet devem superar os grandes riscos do mundo", disse You Yong, engenheiro-chefe do Instituto de Perigos de Montanha e Ambiente da Academia Chinesa de Ciências (ACC), que está liderando uma equipe de apoio científico e tecnológico para evitar desastres nas montanhas.

China Radio International - RF
foto - ilustração
Os engenheiros chineses da construção da ferrovia mais difícil do mundo enfrentarão paisagens empolgantes e perigos de tirar o fôlego.
A Ferrovia Sichuan-Tibet será a segunda ferrovia na Região Autônoma do Tibet, sudoeste da China, depois da Ferrovia Qinghai-Tibet. A ferrovia passará pelo sudeste do Planalto Qinghai-Tibet, uma das áreas mais ativas geologicamente do mundo.
"A construção e a operação da Ferrovia Sichuan-Tibet devem superar os grandes riscos do mundo", disse You Yong, engenheiro-chefe do Instituto de Perigos de Montanha e Ambiente da Academia Chinesa de Ciências (ACC), que está liderando uma equipe de apoio científico e tecnológico para evitar desastres nas montanhas.
A China Railway Eryuan Engineering Group Co. Ltd., que está projetando a ferrovia, disse que isto correrá de Chengdu, capital da Província de Sichuan, no sudoeste, por Ya'an e Kangding, e entra no Tibet via Qamdo. Passará pelas prefeituras de Nyingchi e Shannan antes de chegar a Lhasa, capital do Tibet. A extensão total de construção será cerca de 1,7 mil quilômetros e custará 250 bilhões de yuans (cerca de US$ 36,88 bilhões)

Kangding / Nyingchi - ilustração/Google Maps
A construção começou pelas duas partes finais da ferrovia. A seção entre Chengdu e Ya'an deve ser aberta em junho de 2018. O estudo de viabilidade na seção entre Ya'an e Kangding foi completado. A seção entre Lhasa e Nyingchi está sob construção.
No entanto, a seção de Kangding até Nyingchi -- a mais difícil e mais longa -- ainda está em projeto. Espera-se que sua construção comece em 2019 e leve cerca de sete anos, disse Xia.
A Ferrovia Sichuan-Tibet será uma importante ferrovia na rede ferroviária no oeste da China, conectando o Tibet com as regiões do centro e do leste do país, que são mais desenvolvidas economicamente. A velocidade projetada da ferrovia é de 160 quilômetros por hora até 200 quilômetros por hora. O tempo de viagem de trem de Chengdu a Lhasa será reduzido de 48 horas para cerca de 13 horas.
You Yong, que gastou quase 30 anos para estudar os perigos de montanha, disse que a ferrovia percorrerá o Planalto Qinghai-Tibet do leste, que trará mudanças acentuadas no terreno.
A estrutura geológica ativa da região trará fortes terremotos. A ferrovia irá pelas zonas de terremoto como a Montanha de Longmen e, cintos sísmico do rio Yarlung Zangbo, disse You.
De acordo com You, a Ferrovia Sichuan-Tibet tem quatro principais características ambientais: diferenças significativas em elevação de terreno, fortes atividades de pratos, frequentes desastres da montanha, e um ambiente ecológico sensível.
Os perigos de montanha são um dos principais desafios. "As regiões ao longo da Ferrovia Sichuan-Tibet têm o mais desenvolvidos, mais ativos e mais diversos tipos de montanha da China", assinalou You
"Construir uma ferrovia em um ambiente tão complicado geologicamente enfrentará muitas dificuldades científicas e tecnológicas. A prevenção e controle de perigos nas montanha serão chave para seu sucesso", indicou You.
A ACC começou em 2014 a analisar as formas de distribuição, os riscos e a experiência sobre os desastres de montanhas ao longo da rota.
Até o momento, os cientistas identificaram a distribuição e as atividades básicas dos desastres nas montanhas, e instalaram um banco de dados sobre os perigos ao longo da rota.
Com base na análise dos riscos, pesquisadores ofereceram conselhos sobre a seleção da rota e tecnologias para prevenir e controlar deslizamentos de terra e movimentos de rochas.
Fonte - Revista Ferroviária  10/07/2017