sábado, 4 de fevereiro de 2017

Alstom fornecerá mais 10 VLTs Citadis para a CTS em Strasbourg

Transportes sobre trilhos  🚄

A Alstom fornecerá mais 10 composições de VLT Citadis adicionais a Companhia de Transportes de Strasbourg (CTS).As composições terão 45 metros de comprimento e capacidade para 288 passageiros e deverão entrar em operação nas linhas A e D da CTS.

Da Redação
foto - ilustração/Alstom
Os novos VLTs Citadis deverão entrar em operação nas linhas A e D da CTS em Strabourg.As duas linhas estão sendo estendidas permitindo que os VLTs cheguem a Illkirch-Graffenstaden e também  atravessem a fronteira ligando o centro de Strasbourg na França a Kehl na Alemanha,serão os primeiros VLTs que operam na França a atravessar uma fronteira.
Os primeiros testes técnicos e de bitola,referentes a circulação dos veículos na linha D na parte alemã,começaram a partir de 03/02/2017 com os novos VLTs.
Com a primeira encomenda feita em 2003 e a assinatura do novo acordo em 2014,que inclui esta nova encomenda,a CTS terá um total de 63 veículos leves sobre trilhos (VLT) Citadis da Alstom.As composições terão 45 metros de comprimento e capacidade para 288 passageiros,serão equipados com iluminação LED e portas de vidro.Os VLTs serão equipados com botões acessíveis para abrir portas,lugares mais largos e locais separados para cadeiras de rodas e carrinhos de bebé.
O design externo da cabine foi escolhido pelos passageiros e a Alstom também foi responsável pela colocação de 300 metros de via na Ponte do Reno e pela concepção e instalação da rede elétrica aérea para a extensão da linha D chegando até Kehl.
Pregopontocom - 04/02/2017

Aprovada proposta que classifica como infração gravíssima estacionar sobre ciclovia

Trânsito  🚗 🚲

A proposta que altera o Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503/97) para transformar em infração gravíssima o ato de estacionar veículo sobre ciclovias, ciclofaixas ou onde houver meio-fio rebaixado para facilitar o acesso de pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida.

Mariana Czerwonka - Portal do Trânsito

A Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados aprovou proposta que altera o Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503/97) para transformar em infração gravíssima o ato de estacionar veículo sobre ciclovias, ciclofaixas ou onde houver meio-fio rebaixado para facilitar o acesso de pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida.
O texto aprovado é um substitutivo da relatora, deputada Christiane de Souza Yared (PR-PR), ao Projeto de Lei 3893/15, do deputado Arthur Virgílio Bisneto (PSDB-AM). O projeto original triplicava a multa aplicada ao motorista que estacionasse o veículo sobre ciclovias e ciclofaixas.
“Entendemos ser mais condizente com as regras impostas pelo CTB alterar a infração de grave para gravíssima, em vez de colocar o multiplicador proposto”, disse a relatora.
A deputada também decidiu também transformar em infração gravíssima a prática de impedir o acesso de pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida à calçadas e passeios utilizando-se de meios-fios rebaixados. “A medida vai contribuir para melhorara convivência entre condutores de veículos, ciclistas, pedestres e pessoas com deficiência”, completou a relatora.

Tramitação
O projeto tramita em caráter conclusivo e será ainda analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.
Fonte - Portal do Transito 03/02/2017

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Projeto do VLT do Subúrbio de Salvador

Transportes sobre trilhos  🚄

O VLT, que irá substituir o atual Trem do Subúrbio, terá aproximadamente 19 quilômetros de extensão, com 21 paradas, ligando a região do Comércio até Paripe. O traçado prevê a implantação do sistema no trecho Comércio - Calçada e recuperação, melhoria e modernização da infraestrutura do trecho Calçada-São Luiz/Paripe. De acordo com o projeto atual, não haverá a realização de desapropriações de imóveis para a implantação do VLT. Os proprietários das construções ilegais, feitas em área da via férrea, serão indenizados. Com um investimento total de R$ 1,5 bilhão, o modal será composto por 20 composições de tração elétrica, capaz de levar mais de 600 passageiros em cada uma, e terá um pátio de manutenção no bairro da Calçada e um pátio de apoio de manutenção em Paripe. Todo percurso, de um extremo a outro, será realizado em 40 minutos. O sistema beneficiará cerca de 100 mil pessoas por dia.


             

Travessia marítima entre Salvador e a ilha de Itaparica tem movimento tranquilo nesta sexta (03) pelo Ferry-Boat

Travessia marítima  🚢

O sistema Ferry-Boat opera normalmente nessa sexta com cinco embarcações com partidas de hora em hora nos dois sentidos.

Da Redação
foto - ilustração/arquivo
Segundo a ITS,que opera o sistema Ferry-Boat na travessia entre Salvador e a ilha de Itaparica, o movimento na manhã desta sexta-feira (03),foi tranquilo para pedestres e veículos nos terminais de São Joaquim e Bom Despacho.Com cinco (05) embarcações em serviço, - Zumbi dos Palmares, Dorival Caymmi, Ivete Sangalo, Anna Nery e Pinheiro -,o sistema opera com saídas de hora em hora e viagens extras podem ocorrer havendo um aumento na demanda.
Usuários que optarem pelo serviço de Hora Marcada,exclusivos para veículos e seus condutores,deverão consultar a disponibilidade de vagas para embarques nos dois terminais através do site da ITS,-portalsits.internacionaltravessias.,as passagens para esse serviço poderão ser adquiridas através do próprio site com pagamento feito com cartões de débito ou crédito.
Mais informações,contatos pelo Tel 071 3032-0475 e pelo cac@internacionaltravessias.com.br.
Com informações da ITS  03/02/2017

Corte o gasto social,torre o dinheiro em prisões

Ponto de Vista  🔍

Como bem descreveram Julita Lemgruber e Rodrigo Ghiringhelli de Azevedo, não há solução estrutural para o problema prisional que não passe pela redução do número de presos provisórios, cuja maior parte está presa ilegalmente, e pela revisão da atual política de drogas, que, além de superlotar presídios com usuários e pequenos traficantes, confere cada vez mais poder a facções criminosas.

Laura Carvalho - Portogente
foto - ilustração
Depois de 134 mortes registradas nos últimos 15 dias em prisões brasileiras, o presidente Michel Temer anunciou a liberação das Forças Armadas para atuar em presídios estaduais, lembrando os tempos da monarquia, que reservava ao Exército tarefas típicas dos capitães do mato, como a prisão de escravos em fuga.
Além da falta de preparo dos militares para esse tipo de situação, a medida recebeu a mesma crítica que o anúncio da abertura de novas vagas em prisões feito anteriormente: nenhuma delas ataca a origem do problema.
Como bem descreveram Julita Lemgruber e Rodrigo Ghiringhelli de Azevedo, não há solução estrutural para o problema prisional que não passe pela redução do número de presos provisórios, cuja maior parte está presa ilegalmente, e pela revisão da atual política de drogas, que, além de superlotar presídios com usuários e pequenos traficantes, confere cada vez mais poder a facções criminosas.
A experiência internacional aponta uma terceira precondição para evitar o problema da superlotação carcerária, algo que certamente não está no horizonte do governo Temer ou, o que é ainda mais grave, do debate político-econômico brasileiro atual.
Conforme sugere o estudo empírico seminal dos sociólogos Katherine Beckett e Bruce Western, que utiliza dados dos Estados norte-americanos entre 1975 e 1995, a taxa de encarceramento costuma ser maior onde o Estado de Bem-Estar Social é mais fraco.
A conclusão dos autores é que a redução dos programas sociais nos EUA durante os anos 1980 e 1990 refletiu a emergência de um novo sistema de administração do que chamam de “a marginalidade social”.
O achado vai na linha do que havia exposto o sociólogo Loïc Wacquant em “As prisões da miséria”.
Em vez da redução da intervenção estatal na vida social, a opção por “menos Estado” econômico e social, que é a própria causa da escalada generalizada da insegurança objetiva e subjetiva nos vários países, leva à necessidade de “mais Estado” policial e penitenciário.
As evidências apresentadas por Richard Wilkinson e Kate Pickett no best-seller “The Spirit Level”, publicado em 2009, parecem conferir generalidade a tais argumentos. Os dados compilados para um conjunto de países ricos indicam que, quanto maior o nível de desigualdade, maior também é a taxa de encarceramento por habitante.
O cruzamento de dados mais recentes de encarceramento apresentados pelo ICPR (Institute for Criminal Policy Research) com o índice de Gini divulgado pelo Banco Mundial sugere que essa relação positiva vale para o conjunto de países do G20 e que o Brasil não foge à regra.
Em uma sociedade como a nossa, que nunca deixou de estar entre as mais desiguais do mundo, a opção por medidas de redução estrutural da rede de proteção social, em vez da via da tributação mais justa e do fortalecimento do Estado de bem-estar social, renova a escolha por uma abordagem exclusivista e punitivista de administrar a marginalidade social.
A proteção aos mais vulneráveis sempre pode caber no Orçamento, mas o genocídio jamais caberá na civilização.
Enquanto a insustentabilidade do sistema previdenciário em meio à elevação da expectativa de vida for vista pela maioria como mais dramática do que a insustentabilidade de um sistema penitenciário em meio à produção de um número cada vez maior de excluídos, estaremos condenados à barbárie.
*Laura Carvalho e economista pela UFRJ e PhD pela New School For Social Reseach, em Nova York. Professora na FEA-USP.
Fonte - Portogente  03/02/2017

Trem de passageiros da Vale é alvo de pesquisa

Transportes sobre trilhos  🚅

A pesquisa, realizada no mês de dezembro com mais de mil usuários do trem, atesta melhorias no serviço de transporte oferecido na EFC. Os itens relativos às estações de embarque receberam conceito positivo de mais de 90% - como agilidade e cordialidade na venda de passagens, organização do embarque, entre outros.

O Estado do Maranhão
foto - ilustração/Pregopontocom
O Trem de Passageiros da Estrada de Ferro Carajás (EFC) transportou ano passado mais de 290 mil passageiros entre os estados do Maranhão e Pará. O serviço prestado pela Vale foi atestado pelos próprios passageiros na última pesquisa de satisfação sobre o trem: em uma escala de zero a 10, a nota geral atribuída ao serviço foi de 8,74.
A pesquisa, realizada no mês de dezembro com mais de mil usuários do trem, atesta melhorias no serviço de transporte oferecido na EFC.
Os itens relativos às estações de embarque receberam conceito positivo de mais de 90% - como agilidade e cordialidade na venda de passagens, organização do embarque, entre outros. Em relação ao serviço de bordo e estrutura do trem, a maioria dos itens avaliados também receberam conceitos superiores a 90%, como a cordialidade da equipe de bordo.
Outro dado de destaque foi que 99% do total de entrevistados indicaria o trem da Vale para um amigo ou conhecido como uma boa alternativa de viagens. Entre os que já tinham viajado na antiga composição do trem da EFC, 99% avaliam o novo trem como "bem melhor".
Leticia Moura morava em Canaã dos Carajás e hoje faz faculdade em São Luís. Ela relata que já tinha viajado no trem quando criança e se surpreendeu positivamente com o atual trem de passageiros. "É mais confortável e com mais opções de entretenimento. Com as tomadas disponibilizadas nas poltronas, por exemplo, posso ir ouvindo música no smartphone a viagem toda”, declarou.
Já Luís Paulo Santos viaja a trabalho duas vezes por mês de São Luís para Alto Alegre do Pindaré: "Tenho percebido a melhoria no serviço do trem. Com as janelas fechadas e a climatização da classe econômica, viajar ficou muito mais agradável e seguro", afirmou.
foto - ilustração/Pregopontocom
Em média, por dia, viajam 1.300 pessoas acomodadas em 24 carros climatizados, sendo 5 executivos, 13 econômicos e 6 carros de serviços. Os carros executivos têm capacidade para transportar 60 passageiros e os econômicos têm 79 lugares disponíveis.
Toda a composição conta com detector de fumaça, o que aumenta a segurança dos usuários. Em seu trajeto, o trem passa por 27 municípios, sendo 23 no Maranhão e quatro no sudeste do Pará.
O trem parte às 8h da Estação Ferroviária de São Luís com destino a Parauapebas, no sudeste do Pará, às segundas-feiras, quintas-feiras e sábados. Às terças-feiras, sextas-feiras e aos domingos, realiza o percurso de volta, saindo às 6h da estação. Só não há viagem na quarta-feira, quando é feita a manutenção dos carros e locomotivas. Outras informações sobre viagens podem ser obtidas pelo Alô Ferrovia: 0800 285 7000.
O serviço de compra online de bilhetes de viagem está disponível no site do trem de passageiros da Vale, no endereço -vale.com/tremdepassageirosefc.A compra de passagens on-line para viagens no mesmo dia só poderá ser feita até três horas antes do horário do embarque.As passagens adquiridas on-line,deverão ser impressas após a finalização da compra.
Fonte - Abifer  03/02/17

Governo investe R$ 24 milhões em esgotamento na cidade de Ipiaú

Saneamento  👍

O governador Rui Costa visitou o município nesta sexta-feira (3) para entregar a obra que teve investimento de mais de R$ 24 milhões e vai levar melhores condições sanitárias para cerca de 19 mil moradores. Também foi inaugurada uma unidade de saúde da família e entregues ambulância, viaturas, máquinas agrícolas e barracas de feira.

Da Redação
foto - Mateus Pereira/GOVBA
A população e o meio ambiente foram beneficiados com a inauguração do sistema de esgotamento sanitário no município de Ipiaú. O governador Rui Costa visitou o município nesta sexta-feira (3) para entregar a obra que teve investimento de mais de R$ 24 milhões e vai levar melhores condições sanitárias para cerca de 19 mil moradores. Também foi inaugurada uma unidade de saúde da família e entregues ambulância, viaturas, máquinas agrícolas e barracas de feira.
Com mais de 50 quilômetros de rede coletora distribuída pela cidade, o esgoto coletado passará pela nova estação de tratamento e será lançado, tratado, no Rio de Contas, com redução de cerca de 95% de poluição. Para o governador Rui Costa, um avanço que representa sustentabilidade. “Esgotamento é muito importante para a saúde pública e para o meio ambiente e é por isso que estamos investindo e vamos continuar a investir nesse setor. Aos poucos vamos recuperando o que não foi feito no passado. A Bahia hoje ocupa posição de destaque no Nordeste e no Brasil no que se refere a investimentos em saneamento”, afirmou.
Os moradores que vivem há décadas na cidade vêm a obra também como uma forma de preservar o rio que passa pela cidade. É o caso de dona Julia Medrado, de 84 anos. "A gente precisa do Rio de Contas limpo. Hoje em dia se a gente precisa da água do Rio não dá para pegar, mas a gente agora espera voltar ao que era antes porque é muito importante para nós", disse a aposentada.
O titular da Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS), Cássio Peixoto, destaca os investimentos no setor. "Foram mais de 190 milhões investidos em saneamento só em 2016, na Bahia. Temos que pensar que, para cada casa, um real investido em saneamento nós estamos economizando quatro em saúde, por isso que o Governo do Estado não tem medido esforços para melhorias neste setor".
No bairro Irmã Dulce foi inaugurada a Unidade Básica de Saúde Dona Ana. O nome homenageia uma famosa parteira da cidade e, na unidade, os moradores terão acesso a atendimento médico e odontológico. Uma nova ambulância também vai ajudar no reforço à saúde do município.

Outros investimentos
O dia foi de benefícios em diferentes áreas e o governador entregou 14 viaturas para as polícias Militar e Civil da região, distribuídas para Ipiaú, Jequié, Maracás, Barra do Rocha, Jitaúna, Brejões e Santa Inês. Uma base móvel da PM e duas motos também foram entregues para a polícia de Jequié.
Para o campo, as melhorias chegaram com a entrega de barracas de feira para famílias da Associação dos Pequenos Produtores Rurais do Vale Água Branca e de duas máquinas agrícolas (caçamba e motoniveladora), repassadas à prefeitura.

Educação integrada
Ainda em Ipiaú, Rui Costa autorizou a Secretaria de Educação do Estado a implantar o Complexo Integrado de Educação de Ipiaú em parceria com a Universidade do Estado da Bahia (Uneb), nas instalações do Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães. A Secretaria também poderá ceder parte das instalações e do terreno do Centro Territorial de Educação Profissional Médio Rio das Contas para funcionamento do Campus de Ipiaú da Uneb. Já o prédio do Colégio Estadual Professora Celestina Binttencourt será cedido para a Prefeitura Municipal.
Com informações da Secom Ba. 03/02/2017

Governo do Maranhão transforma "casa de veraneio" do estado em centro de apoio para crianças com doenças neurológicas

Saúde  👍

Localizado no bairro de São Marcos, o imóvel,instalado em uma área com cerca de 6 mil metros quadrados, terá consultórios para atendimentos da equipe multidisciplinar,composta por médicos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, terapeutas, assistentes sociais,nutricionistas, farmacêuticos, educadores físicos, enfermeiros,psicólogos e psicopedagogos.

Da Redação
Casa de Apoio do Projeto Ninar será instalada na
 “Casa de Veraneio”. foto - Francisco Campos
O governador Flávio Dino anunciou, na quarta-feira (1º), a reforma da Casa de Veraneio do Estado, local onde será instalado a Casa de Apoio do Ninar. O imóvel será uma extensão do atendimento realizado no Centro de Referência em Neurodesenvolvimento, Assistência e Reabilitação de Crianças (Ninar), no Hospital Dr. Juvêncio Mattos, em São Luís. Além de atender a famílias de pacientes com problemas de neurodesenvolvimento, o espaço contará com cinco consultórios para atendimento e oferecerá aos pacientes espaços adaptados para atividades lúdicas, reabilitação e psicomotricidade em áreas externas, como quadras e piscina.
“Com a Casa de Apoio estaremos proporcionando mais dignidade ao receber mães e familiares que se deslocam do interior do estado para o tratamento das crianças. Iremos, também, expandir o tempo que essas crianças são submetidas a atividades que estimulam o neurodesenvolvimento. O Maranhão é pioneiro na estratégia de atendimento a esse público, e, com o Ninar, o Governo do Estado demonstra mais sensibilidade e humanização de sua gestão, com esse suporte”, explica o secretário de Estado de Saúde, Carlos Lula.
Localizado no bairro de São Marcos, o imóvel, instalado em uma área com cerca de 6 mil metros quadrados, terá consultórios para atendimentos da equipe multidisciplinar, composta por médicos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, terapeutas, assistentes sociais, nutricionistas, farmacêuticos, educadores físicos, enfermeiros, psicólogos e psicopedagogos. “Na Casa de Apoio, será oferecida toda a estrutura de reabilitação para crianças com problemas de neurodesenvolvimento. Teremos uma equipe multiprofissional composta por especialistas que realizarão acompanhamento integral destas crianças”, informa a secretária adjunta de Assistência à Saúde, Larissa Cavalcanti.
Além de abrigo com capacidade para receber 11 adultos e nove crianças nas áreas dos dormitórios, a casa oferecerá serviços aos pacientes atendidos pelo Ninar. De acordo com Larissa Cavalcanti, a casa priorizará o atendimento aos casos estáveis de crianças com doenças neurológicas. Bebês de até um ano de idade continuarão a ser atendidos no Juvêncio Mattos, devido à necessidade de suporte hospitalar.
A Casa de Apoio do Ninar funcionará como suporte especialmente para as famílias que vêm do interior do Maranhão realizar tratamento e não têm onde ficar. Para a diretora Administrativa do Hospital Juvêncio Mattos, Andréa Moraes, a Casa de Apoio desafogará uma demanda recorrente do serviço de Assistência Social. “Como não temos a casa de apoio do próprio hospital, as mães que precisam ficar dias para consultas e tratamentos acabam sendo abrigadas em casas de saúde de municípios, que nossas assistentes sociais conseguem para elas ficar. É uma situação muito difícil, pois, há vezes que não há vagas. Agora, as famílias vão ter facilidade de acomodação e todo o suporte necessário durante a estadia aqui na capital”.

Referência no Brasil
Atendendo São Luís e interior do Maranhão, o Ninar é considerado referência nacional pela estrutura e nível de atendimento disponibilizado às crianças. O centro, também, se destaca como sede de estudos e pesquisas. A partir de convênio firmado com universidades maranhenses e a Universidade Mackenzie, de São Paulo, o Ninar disponibiliza informações para realização de pesquisas.
Com informações da SES-Gov.Maranhão  02/02/2017

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Etapa de reforma fecha Terminal Rodoviária neste final de semana em Salvador

Infraestrutura urbana  🚏

A intervenção integra a reforma realizada pela concessionária CCR Metrô Bahia, responsável pela administração do espaço. Durante os dias de fechamento, os ônibus que normalmente acessam o terminal utilizarão as paradas P1 e P2, pontos localizados entre a Madeireira Brotas e a Rodoviária. Esses pontos estão identificados com placas e mapa.

Da Redação
CCR/divulgação
O terminal de ônibus Rodoviária estará fechado neste final de semana, 04 e 05 de fevereiro, para implantação e recuperação do pavimento nas vias de acesso e circulação dos ônibus. A intervenção integra a reforma realizada pela concessionária CCR Metrô Bahia, responsável pela administração do espaço. Durante os dias de fechamento, os ônibus que normalmente acessam o terminal utilizarão as paradas P1 e P2, pontos localizados entre a Madeireira Brotas e a Rodoviária. Esses pontos estão identificados com placas e mapa.
Os pontos P1 e P2 receberam iluminação provisória, estão devidamente sinalizados e contam com agentes da CCR Metrô Bahia fazendo a orientação dos usuários.
Atualmente o terminal recebe uma média de 25 mil passageiros/dia. A requalificação tornará o terminal mais acessível e confortável para usuários, rodoviários e colaboradores. Com a reforma, o local contará com câmeras de vigilância integradas ao Centro de Controle Operacional (CCO) do metrô, elevador na passarela de acesso, piso tátil, guaritas de entrada e saída, posto policial, sala de primeiros socorros, escadas rolantes e sanitários para Pessoas com Deficiência (PCDs), além dos sanitários comuns.
Também estão previstas novas áreas de comércio e serviço, criação de área externa para o estacionamento de ônibus e reforma do pavimento e cobertura do terminal. A previsão é de que as obras sejam concluídas no segundo semestre, facilitando a integração com a Estação Rodoviária do Metrô.
Com informações da CCR Metrô Bahia  02/02/2017

Rodoviária de Salvador disponibiliza 350 horários extras para Carnaval

Transportes  🚌

A Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba) estima que aproximadamente 120 mil passageiros embarquem em Salvador. O coordenador do polo de Salvador, Abd-ul Novais, ressalta que em caso da procura ser crescente, novos horários extras podem ser disponibilizados.

Da Redação
foto - Elói Corrêa/GOVBA
Passageiros de Salvador que pretendem curtir a folia momesca em outras cidades do estado já podem se programar. Neste ano, a operação Carnaval acontece entre os dias 20 e 28 deste mês, e, para atender à demanda dos passageiros, 350 horários extras foram disponibilizados, além dos 540 horários regulares.
A Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba) estima que aproximadamente 120 mil passageiros embarquem em Salvador. O coordenador do polo de Salvador, Abd-ul Novais, ressalta que em caso da procura ser crescente, novos horários extras podem ser disponibilizados. “A expectativa foi programada com base no ano passado, mas, se houver necessidade, vamos disponibilizar novos horários, para que ninguém deixe de embarcar”.
Em períodos de grande movimentação de entrada e saída da cidade, é importante seguir orientações básicas para não ter problemas na hora do embarque. A recomendação do coordenador da Agerba é que o passageiro compre o bilhete com antecedência presencialmente na rodoviária, por internet ou telefone. “Muitas empresas já disponibilizam este serviço”, ressalta Novais. Além disso, recomenda que os passageiros, no dia da viagem, cheguem ao menos 20 minutos antes da hora do embarque.

Viagem com crianças
Crianças de até 5 anos de idade, se não ocuparem assentos, não pagam passagem. Todos devem levar documentos de identificação com foto ou certidão de nascimento (para crianças de até 11 anos). A partir de 12, o passageiro já pode viajar desacompanhado. Em caso de dúvidas, reclamações ou sugestão o posto da Agerba na Rodoviária de Salvador funciona 24 horas por dia.
Com informações da Secom Ba.  02/02/2017

Engenharia brasileira na maior crise da história

Ponto de Vista  🔍

Empresas de reconhecida capacidade técnica,com expressiva contribuição em obras e serviços para nossa engenharia,encontram-se paralisadas diante dos processos jurídicos a que estão respondendo. Os profissionais,em especial seus engenheiros,são demitidos aos milhares,as obras são suspensas, como as obras do COMPERJ,Angra III,nosso submarino a propulsão nuclear,a refinaria Abreu e Lima no Nordeste, a transposição do São Francisco e muitos outros.

Pedro Celestino - Portogente
foto - ilustração
A engenharia brasileira vive a maior crise de sua história. Empresas de reconhecida capacidade técnica, com expressiva contribuição em obras e serviços para nossa engenharia, encontram-se paralisadas diante dos processos jurídicos a que estão respondendo. Os profissionais, em especial seus engenheiros, são demitidos aos milhares, as obras são suspensas, enquanto se espera para ver até que ponto essas empresas serão atingidas pelas acusações da Lava Jato.
Estão interrompidos empreendimentos de porte, alguns já em estágio avançado de execução, como as obras do COMPERJ, Angra III, nosso submarino a propulsão nuclear, a refinaria Abreu e Lima no Nordeste, a transposição do São Francisco e muitos outros. Os prejuízos já chegam a dezenas de bilhões de reais e o desemprego por milhões de trabalhadores.
Os recursos recuperados com grande alarde, como resultado das corrupções descobertas, são uma fração dos prejuízos causados pela interrupção das obras. Para onde está o Brasil sendo conduzido? Que país vai sobrar ao final desses processos? Assiste-se à destruição de nossas maiores empresas de engenharia. Diante dos desmandos que houve nessas empresas, exigimos que os responsáveis por eles sejam processados, e os culpados condenados, mas não aceitamos a destruição das empresas de engenharia e o fim de empregos de nossos engenheiros e demais trabalhadores.
É necessário resistir ao desmonte em curso. Todos os setores da economia para os quais o mercado interno é decisivo devem ser chamados a participar dessa resistência.
No quadro geral do desmonte, nos últimos dias foi noticiado que a Petrobras está convidando apenas empresas estrangeiras para licitação da retomada das obras no COMPERJ, num total de 30 empresas. O lançamento do COMPERJ há alguns anos abrira muitas oportunidades de trabalho e o otimismo inundou o interior do Estado do Rio. Houve um deslocamento maciço de empresas e trabalhadores para o entorno de Itaboraí, verdadeiro renascimento da região. Com os processos da Lava Jato, obras já adiantadas foram paralisadas, empresas ficaram sem serviço, trabalhadores foram demitidos. A região está abandonada e virou um deserto e as obras já realizadas se deterioram.
O que está sendo feito no Brasil com nossas empresas de engenharia não está ocorrendo em outros países. Quando foi reconhecido que a Volkswagen fraudara dados de poluição de seus carros, foi aplicada altíssima multa, dirigentes da empresa foram demitidos e presos.
Entretanto, nenhum carro deixou de ser produzido e nenhum trabalhador perdeu seu emprego. A Alemanha sabe preservar suas riquezas. A Volkswagen é uma riqueza da Alemanha. No Brasil o comportamento tem sido o oposto. Prendem-se dirigentes, suspendem-se as obras, impede-se que essas empresas participem de outras licitações e trabalhadores são demitidos aos milhares. Destrói-se um patrimônio nacional constituído por empresas formadas ao longo de décadas e detentoras de importante acervo tecnológico e equipes de profissionais experientes.
O momento é grave. Para superá-lo é urgente construir uma grande aliança da qual participem os engenheiros, os trabalhadores em geral, as empresas compromissadas com a geração de emprego, o movimento sindical que está sentindo a perda de direitos conquistados desde a década de 1930, além de universidades e centros tecnológicos.
O Clube de Engenharia convoca todas as entidades ligadas à engenharia a participarem da resistência ao processo de sucateamento de nossas empresas, que estão sendo vendidas na bacia das almas, no pico da maior crise em décadas.
A retomada do desenvolvimento precisa se dar fortalecendo-se as empresas e os profissionais de engenharia, sem que haja perda de direitos há muito conquistados. Os bancos e demais setores rentistas, que vivem dos elevados juros sobre nossa dívida pública, não podem continuar hegemonizando nossa economia e enfraquecendo o setor produtivo, grande gerador de empregos.
*Pedro Celestino é engenheiro civil especializado em transportes, formado pela PUC-RIO, presidente da Icoplan (Internacional de Consultoria e Planejamento S.A.) e membro da diretoria do Clube de Engenharia.
Fonte - Portogente  02/02/2017

Número de passageiros transportados pelos Trens Urbanos de Natal dobra em 2 anos

Transportes sobre trilhos  🚄

Ao longo do último ano, foram transportados 3.085.567 passageiros, número superior aos 2.390.099 transportados em 2015. Em valores absolutos, houve o acréscimo de 695.468 passageiros transportados em 2016 comparado a 2015, que já havia acrescentado novos usuários

CBTU
divulgação/CBTU
Pelo segundo ano consecutivo a CBTU Natal contabiliza crescimento do número de passageiros transportados. Em 2016 o aumento foi de 29% em relação ao ano anterior. Ao longo do último ano, foram transportados 3.085.567 passageiros, número superior aos 2.390.099 transportados em 2015. Em valores absolutos, houve o acréscimo de 695.468 passageiros transportados em 2016 comparado a 2015, que já havia acrescentado novos usuários. Se comparado ao ano de 2014, no qual 1.541.452 pessoas foram transportadas, este número mais que dobrou.
Um dos fatores que contribuiu para o crescimento foi a manutenção dos bons índices de regularidade e de pontualidade. Aliado a isso, 2016 foi o ano da consolidação da inserção de duas novas viagens na grade da Linha Norte (Natal/Ceará-Mirim) e do Projeto Trem da Praia, que iniciou operações tanto nos domingos como também nos feriados, inserindo oito novas viagens, sendo 4 para a linha Norte e 4 para a Sul.
Para a Companhia, a tendência é que se mantenha o ritmo de crescimento no número de passageiros transportados ao longo de 2017, uma vez que neste ano mais duas composições de VLT auxiliarão na operação do sistema, assim como novas viagens serão inseridas na grade horária. Atualmente, um grupo de trabalho, formado pelo corpo técnico da CBTU Natal, está analisando a inclusão de novas viagens na grade operacional, de modo que, ainda este ano, a CBTU lançará novas viagens.
Com informações da CBTU  02/02/2017

Edson Fachin é sorteado novo relator da Lava Jato no Supremo

Política  👀

Fachin foi escolhido por meio de sorteio eletrônico pelo sistema do STF.Ele agora ficará responsável por supervisionar o andamento de toda a operação na Corte,após a morte,no último dia 19,do relator original,ministro Teori Zavascki, na queda de um avião no mar próximo a Paraty (RJ)

Felipe Pontes
Repórter da Agência Brasil

Ag.Brasil
O ministro Edson Fachin foi sorteado hoje (2) novo relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). Ele agora ficará responsável por supervisionar o andamento de toda a operação na Corte, após a morte, no último dia 19, do relator original, ministro Teori Zavascki, na queda de um avião no mar próximo a Paraty (RJ).
Fachin foi escolhido por meio de sorteio eletrônico pelo sistema do STF, após a presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, ordenar a redistribuição do inquérito que investiga o senador Fernando Collor (PTC-AL).
Pelo princípio da prevenção do juiz natural do caso, todos os outros processos relacionados à Lava Jato no Supremo passam também a ser de responsabilidade do ministro Fachin.
No primeiro processo da Lava Jato a ser redistribuído, consta uma denúncia contra Collor apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e pendente de julgamento desde 2015.
O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, encontrava-se em reunião com Fachin no momento da redistribuição. Ao sair do gabinete do ministro, o governador fluminense disse que o magistrado recebeu a notícia durante a audiência. "Está em boas mãos", afirmou Pezão ao comentar a reação calma do ministro no momento em que soube ter se tornado o novo relator da Lava Jato.
Participaram do sorteio somente os integrantes da Segunda Turma, composta ainda pelos ministros Celso de Mello, Dias Toffolli, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski. Fachin pediu ontem (1º) transferência da Primeira para a Segunda Turma, para participar do sorteio.
A segunda turma é onde são julgados todos os pedidos e processos relacionados à Lava Jato no Supremo, com exceção daqueles que envolvem o presidente de algum poder, que são apreciados pelo plenário.
A partir de agora, qualquer solicitação ou andamento relacionado à Lava Jato, como a instalação de escutas ou a realização de diligências para coleta de provas, por exemplo, precisa ser autorizado por Fachin, caso as investigações da força-tarefa da Lava Jato indiquem o envolvimento de alguma pessoa com foro privilegiado, entre eles, parlamentares e ministros.
Ao menos 364 pessoas são investigadas no Supremo no âmbito da Operação Lava Jato, segundo o balanço mais recente divulgado pelo Ministério Público Federal (MPF), muitas delas políticos no exercício do mandato parlamentar.

Nomeação
Fachin herdará somente os processos ligados à Lava Jato, entre eles mais de 40 inquéritos e três ações penais. Os mais de 7,4 mil processos que restam no acervo do gabinete de Teori Zavascki deverão ficar para o ministro que ocupar sua vaga.
Com a definição da relatoria da Lava Jato no STF, o presidente Michel Temer deve nomear o novo ministro para ocupar a vaga deixada por Teori.
Temer já havia afirmado, após a morte de Teori, que aguardaria a redistribuição da Lava Jato para um novo relator antes de escolher o nome do ministro que ocupará a vaga em aberto.

Odebrecht
A expectativa agora é saber se Fachin vai retirar o sigilo das delações premiadas de 77 executivos e ex-funcionários da empresa Odebrecht, que citariam dezenas de políticos com mandato parlamentar ou cargos no governo no esquema de corrupção na Petrobras.
Na última segunda-feira (30), Cármen Lúcia homologou todas as delações, tornando-as juridicamente válidas ainda antes da definição do novo relator da Lava Jato no STF. Os mais de 800 depoimentos foram então enviados ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot.
Janot agora deve analisar se as informações prestadas pelos delatores devem resultar imediatamente em denúncias, motivar a continuidade das investigações ou se os processos devem ser arquivados.
Responsável pela Operação Lava Jato na Justiça Federal, o juiz Sérgio Moro comentou o resultado do sorteio. “Fachin é um jurista de elevada qualidade e, como magistrado, tem se destacado por sua atuação eficiente e independente”, disse em nota.
Fonte - Agência Brasil  02/02/2017

Suspensa entrega de Suape e Citepe

Política  

Ação popular movida contra a Petrobras e a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) recebeu concessão de liminar pelo juiz Marcos Antonio Garapa de Carvalho.Os autores da ação popular alegam que a petrolífera teria prejuízo por não estar seguindo as normas de licitação, pelos investimentos feitos nas duas companhias e pelo que se receberia na venda, acertada em US$ 385 milhões.

Portogente
foto - ilustração
A Companhia Petroquímica de Pernambuco (Suape) e da Companhia Integrada Têxtil de Pernambuco (Citepe) estão a salvo, por enquanto, de serem vendidas como sucata para a mexicana Alpek. Ação popular movida contra a Petrobras e a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) recebeu concessão de liminar pelo juiz Marcos Antonio Garapa de Carvalho.
Os autores da ação popular alegam que a petrolífera teria prejuízo por não estar seguindo as normas de licitação, pelos investimentos feitos nas duas companhias e pelo que se receberia na venda, acertada em US$ 385 milhões.
O juiz engrossou o caldo. Na decisão judicial, ele afirma que a empresa não comprovou ter havido ampla publicidade da oferta daqueles ativos para venda, o que atrairia mais interessados e poderia determinar a elevação do preço. “Além disso, não parece eficiente se ter desembolsado enorme soma na construção de dois empreendimentos de longo prazo e pretender deles se desfazer em tão pouco tempo”.
A ANP, que diz não ter nada a ver com a questão e sustenta a legalidade do negócio, não foi poupada: o juiz alertou que, como reguladora do setor, a agência deve ser chamada a intervir, inclusive por conta de sua experiência técnica. “É no mínimo temerário vender ativos patrimoniais em momentos de crise econômica, em razão da depreciação que eles sofrerão por conta da situação de baixa do mercado, especialmente no caso de ativos da área do petróleo, produto estratégico para qualquer país, por ser o insumo básico da maioria esmagadora das demais indústrias”.
O embasamento do juiz vem ao encontro aos argumentos dos setores indignados com a entrega da gigante petrolífera brasileira.
Fonte - Portogente - 02/02/2017

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Trabalhadores resgatados em condições análogas ao trabalho escravo passam por capacitação

Direitos Humanos  👍

Por meio do convênio,a Bahia Pesca disponibilizará aos trabalhadores resgatados vagas nos cursos de capacitação realizados pela empresa.A Setre será responsável por identificar e encaminhar à Bahia Pesca os trabalhadores em situações degradantes de trabalho.

Da Redação
foto - ilustração
A Bahia Pesca, empresa vinculada a Secretária da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura (Seagri) e a Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) assinam nesta quinta-feira (02), às 8h, na Colônia de Pescadores do Rio Vermelho, um termo de cooperação para a reinserção no mercado de trabalho legal, de trabalhadores resgatados em condições análogas ao trabalho escravo. Por meio do convênio, a Bahia Pesca disponibilizará aos trabalhadores resgatados vagas nos cursos de capacitação realizados pela empresa.
“Através dos cursos de capacitação vamos contribuir para transformar a realidade dessas pessoas, com a qualificação da mão de obra, viabilizando o acesso às novas tecnologias e a geração de emprego e renda”, declarou o gestor da Seagri, Vitor Bonfim.
A Setre será responsável por identificar e encaminhar à Bahia Pesca os trabalhadores em situações degradantes de trabalho. “A erradicação do trabalho escravo é um dos eixos da Agenda Bahia do Trabalho Decente e uma prioridade do Governo do Estado”, pontua a secretária Olívia Santana (Setre).
A agenda de cursos da Bahia Pesca para 2017 está em fase final de organização, e incluirá cursos de aquicultura, navegação, mariscagem, piscicultura, beneficiamento de pescado, maricultura, gestão e planejamento de projetos, informática e secretariado, dentre outros. “Cada curso terá 2 vagas reservadas aos trabalhadores resgatados e indicados pela Setre”, explica o presidente da Bahia Pesca, Dernival Oliveira Júnior.
Com informações da Secom Ba.  01/02/2017

Travessia marítima pelo sistema Ferry-Boat tem movimento tranquilo no 1º dia de fevereiro

Transporte marítimo  🚢

O sistema Ferry-Boat teve movimento tranquilo para pedestres e veículos nos terminais de São Joaquim e Bom Despacho durante esta manhã,quatro embarcações estão em operação nesta quarta feira (01) realizando a travessia marítima entre Salvador e a ilha de Itaparica.

Da Redação
foto - Raul Golinelli/GOVBA
Com quatro embarcações em operação nesta quarta feira (01) realizando a travessia marítima entre Salvador e a ilha de Itaparica,o sistema Ferry-Boat teve movimento tranquilo para pedestres e veículos nos terminais de São Joaquim e Bom Despacho durante esta manhã. As embarcações Zumbi dos Palmares, Dorival Caymmi, Ivete Sangalo e Pinheiro,operam com saídas programadas com intervalos de hora em hora.Viagens extras podem acontecer caso ocorra um aumento da demanda durante o dia.
Para os usuários que queiram optar pelo serviço de Hora Marcada,exclusivo para travessia de veículos e seus condutores,os mesmos deverão consultar o site da ITS -portalsits.internacionaltravessias.- para verificar a disponibilidade de vagas para embarque.As passagens para esse serviço poderão ser adquiridas através do mesmo site,por meio de cartões de débito ou crédito.As passagens para embarque de passageiros e veículos nas filas de espera deverão ser adquiridas nos próprios terminais antes do embarque.
Contatos - pelo Tel 071 3032-0475 e pelo cac@internacionaltravessias.com.br.
Com informações da ITS  01/02/2017

Competição de pods (Hyperloop Pod) testa o que pode ser veículo do futuro

Ciência & Tecnologia  🚅

O conceito original de Musk,Hyperloop,busca algo parecido com os trens movidos por levitação magnética,"ou maglevs", mas sem o atrito do ar. Para isso, ele pretende criar tubos fechados a vácuo, em um sistema que levaria os pods a aproximadamente 1224 km/h.

Revista Amazônia
Pod sendo colocado no tubo de transporte
a pista que simula o que será utilizado futuramente
O inventor e bilionário Elon Musk, sul-africano dono da companhia de carros elétricos Tesla e da agência espacial SpaceX, iniciou em 2013 um projeto que pode mudar em breve o futuro do transporte: o Hyperloop Pod, uma espécie de tubo pressurizado em que seria possível viajar muitos quilômetros em questão de minutos com energia limpa e renovável. Para agilizar o desenvolvimento, ele chamou a ajuda dos universitários, designados a criar protótipos, testados em uma competição. Batizada de Hyperloop Pod Competition, a primeira edição aconteceu no último final de semana, na universidade Texas A&M.
Projeto original do Hyperloop Pod prevê viagens a aproximadamente 1224 km/h
Na verdade, o evento começou bem antes. As 27 equipes de várias partes do mundo, como Uzbequistão, México, Espanha, entre outros países tiveram que enviar os desenhos conceituais e seu planos em janeiro do ano passado. Depois de um rigoroso processo seletivo, foram selecionados três grupos: o do famoso Massachusetts Institute of Technology (MIT - Estados Unidos), o da Munich Technical University (MTU - Alemanha) e o da Delft University of Technology (DUT - Países Baixos).

As regras da competição
Bem, o conceito original de Musk busca algo parecido com os trens movidos por levitação magnética,"ou maglevs", mas sem o atrito do ar. Para isso, ele pretende criar tubos fechados a vácuo, em um sistema que levaria os pods a aproximadamente 1224 km/h. Os protótipos dos grupos selecionados, então, deveriam criar algo parecido, só que para um trajeto mais curto de 1,25 quilômetros e, obviamente, bem mais lento.
Nesta primeira competição o mais importante era testar as possibilidades da pista, criada dentro de um tubo selado à vácuo
A SpaceX construiu as pistas, que foram seladas e receberam cada uma das cápsulas. Para este experimento o mais importante era averiguar as possibilidades da estrutura e não a velocidade. Ao final, os três times conseguiram completar a viagem e chegaram a quase 100 km/h, entretanto, o MIT saiu vencedor por oferecer mais segurança e confiabilidade.
“Criar algo que levita e não desvia para os lados, não bate em nada e mantém o controle é absolutamente fantástico. Quando criamos isso, sequer sabíamos se alguém entraria nesse tubo”, elogiou Steve Davis, diretor da SpaceX e um dos organizadores do evento.

Próximo passo
Ainda não há exatamente um calendário para o lançamento oficial do projeto, até porque ele depende de mais testes. E o próximo já tem data marcada: o Hyperloop Competition II vai mais uma vez avaliar equipes e seus pods na pista criada pela Space X.
E desta vez a coisa deve ser mais arriscada, já que os experimentos vão envolver a velocidade máxima dos pods. Por isso as equipes correm para aprimorar seus veículos até o verão estadunidense, entre junho e setembro, quando deve acontecer a próxima disputa.
Fonte - Revista Amazônia  01/02/2017

VLT de Sobral ganha bilhetagem eletrônica e usuários terão descontos em pacotes de passagens

Transportes sobre trilhos  🚄

A medida vai beneficiar, principalmente, aquelas pessoas que usam o serviço rotineiramente – para trabalhar, por exemplo. Mas os usuários esporádicos também poderão usufruir da medida.Os passageiros terão descontos progressivos ao comprar mais de uma passagem, de uma só vez.

Metrofor
foto - ilustração/arquivo
Usuários do VLT de Sobral poderão comprar passagens mais baratas. Isso porque a Cia Cearense de Transportes Metropolitanos, responsável pela operação do equipamento, está implantando um sistema de descontos na tarifa do VLT sobralense. A medida vai beneficiar, principalmente, aquelas pessoas que usam o serviço rotineiramente – para trabalhar, por exemplo. Mas os usuários esporádicos também poderão usufruir da medida.
Os passageiros terão descontos progressivos ao comprar mais de uma passagem, de uma só vez. Os descontos serão aplicados na aquisição de pacotes. Os usuários poderão optar pelas opções de duas, 12, 26 ou 52 passagens. Quanto maior o pacote, maior o desconto.
Nesse sistema, o valor da tarifa unitária – ou seja, aquela comprada na unidade ou em quantidade fora dos pacotes ofertados - não será alterado, e continuará em R$ 3 a inteira e R$ 1,50 a meia. Caso o passageiro queira comprar um dos pacotes ofertados, haverá aplicação de descontos que podem chegar até a 26% do valor total.

Veja a tabela abaixo:

Bilhetagem eletrônica
Outra novidade no VLT de Sobral é o início da operação com bilhetagem eletrônica, prevista para funcionar em conjunto com os pacotes de passagens. Com a bilhetagem eletrônica será usado um cartão magnético, e as passagens serão vendidas e usadas em forma de crédito digital dentro do cartão.
Ao aproximar o cartão da catraca eletrônica, o aparelho fará a leitura de uma passagem. Não haverá fichas ou bilhetes de papel. A cada leitura do cartão na catraca eletrônica, será debitado o valor de uma passagem. Se o cartão estiver recarregado com um dos pacotes, o valor reduzido do saldo será o valor unitário com desconto, de acordo com a tabela acima. Se o cartão estiver recarregado com passagens unitárias, o valor descontado a cada viagem será de R$ 3,00.
Os pacotes são válidos para passagens inteiras e os créditos adquiridos terão validade de um ano. Na última quarta-feira (25/1), em Sobral, o titular da Secretaria das Cidades apresentou as novidades à população. Segundo Lucio Gomes, em breve as novas ferramentas poderão ser usadas pela população.
Com informações da Metrofor  01/02/2017

Custo de vida na Grande São Paulo tem alta de 6,59% em 2016

Economia  $

No acumulado do ano, puxaram a alta da inflação os setores de alimentação e bebidas, com elevação de 8,42%, e saúde e cuidados pessoais, com índice de 12,23%.Em dezembro, a alta do custo de vida foi influenciada pelos aumentos em transportes (1,69%) e despesas pessoais (0,91%). 

Daniel Mello
Repórter da Agência Brasil
foto - ilustração/arquivo
O custo de vida na região metropolitana de São Paulo encerrou 2016 com alta de 6,59%, segundo pesquisa divulgada hoje (1º) pela Federação do Comércio do Estado de São Paulo. Em dezembro, o índice teve elevação de 0,45%, contra os 0,34% registrados em novembro. O resultado do ano está, no entanto, abaixo dos 11,56% verificados em 2015.
No acumulado do ano, puxaram a alta da inflação os setores de alimentação e bebidas, com elevação de 8,42%, e saúde e cuidados pessoais, com índice de 12,23%.
Em dezembro, a alta do custo de vida foi influenciada pelos aumentos em transportes (1,69%) e despesas pessoais (0,91%). O item saúde e cuidados pessoais também registrou elevação acima do índice geral para o mês, 0,56%.
O índice de preços do varejo teve, ao longo de 2016, alta de 6,34%. Em dezembro, a elevação ficou em 0,29%. Os grupos saúde e cuidados pessoais e alimentação e bebidas tiveram aumentos de 9,43% e 11,86%, respectivamente. Educação registrou alta de 7,52% no acumulado do ano passado.
Dentro da categoria alimentos, alguns produtos tiveram inflação significativa, como o feijão carioca (47,66%), frutas (21,53%) e pescados (14,48%).
O Índice de Preços de Serviços teve elevação de 6,86% no acumulado de 2016 e de 0,76% em dezembro.
Fonte - Agência Brasil  01/02/2017

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Petroleiros traçam estratégias para barrar venda de ativos da Petrobras

Política  ✋  

A venda de ativos e participações da Petrobras,tem sido marcada por várias contestações na Justiça, em ações muitas vezes impetradas por entidades representativas de petroleiros e engenheiros. Na primeira semana de dezembro, por exemplo, o Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou medida cautelar que proíbe a companhia de assinar novos contratos de venda de ativos até que a Corte analise os procedimentos de desinvestimento

Sputnik
Sputnik
A Petrobras iniciou nesta terça-feira, 31, assembléia-geral extraordinária para discutir a alienação de grandes companhias subsidiárias dentro do plano que prevê corte de 25% dos investimentos entre 2017 e 2021. O plano prevê a venda de US$ 19,5 bilhões em ativos e a redução da alavancagem (relação entre dívida e geração de caixa).
Essa relação deve ser baixada das atuais 4,49 vezes para 2,5, patamar considerado ideal pelas agências avaliadoras de risco. Segundo a nova direção da companhia, presidida por Pedro Parente, os gastos previstos são de US$ 74,1 bilhões de 2017 a 2021, e a maior parte dos cortes (81%) está programada para a área de exploração e produção (E&P).
Em resposta à solicitação feita pela Sputnik Brasil, a estatal informou que em 2015 o programa de desmobilização de ativos contabilizou US$ 678 milhões, com venda de participação na Bacia Austral, de US$ 480 milhões, com a Gaspetro (US$ 97 milhões) e ajustes de carteira (US$ 97 milhões). Com as desmobilizações realizadas em 2016, o total chega a US$ 13,6 bilhões.
A venda de ativos e participações, no entanto, tem sido marcada por várias contestações na Justiça, em ações muitas vezes impetradas por entidades representativas de petroleiros e engenheiros. Na primeira semana de dezembro, por exemplo, o Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou medida cautelar que proíbe a companhia de assinar novos contratos de venda de ativos até que a Corte analise os procedimentos de desinvestimento. A medida só permite a continuidade de desmobilização de cinco projetos que estavam em processo final: Paraty 1, Paraty 3, Ópera, Portfólio 1 e Sabará.
Para o coordenador geral da Federação Única dos Petroleiros (FUP), José Maria Rangel, o programa de venda de ativos não é nenhuma surpresa.
"Lá no final dos ano 90, quando esse mesmo grupo comandava a Petrobras, no governo Fernando Henrique Cardoso, eles também estavam na ânsia de entregar o patrimônio público, porque eles só sabem governar dessa forma. Óbvio que essas operações de venda e compra de ativos são corriqueiras, mas não podemos perder de vista que o setor de óleo e gás no mundo está passando por um processo de readequação, fruto, principalmente, da queda brutal no preço do barril do petróleo", observa o dirigente.
Tal readequação, segundo a FUP, tem levado todas as operadoras a colocarem no mercado algo em torno de US$ 1 trilhão em ativos, o que faz com que os preços despenquem.
"A Petrobras tem colocado ativos importantes para venda e que colocam em risco uma das características fundamentais da Petrobras, que é ser uma empresa integrada de petróleo. Isso tem trazido para nós uma preocupação grande. Estamos em reunião em nosso Conselho Deliberativo de onde tiraremos estratégias no sentido de buscar não só fazer disputa dentro da categoria, mas também na sociedade para demonstrar que a atual administração da companhia está desmontando a Petrobras. A velocidade com que estão fazendo isso é muito grande", afirma o coordenador geral da federação.
Rangel lembra que há uma série de vendas que a Petrobras fez e que ainda estão na Justiça.
"Não só a decisão do TCU, mas também em uma decisão recente de venda de ativos lá em Pernambuco o próprio juiz colocou que o que a Petrobras está fazendo é inapropriado, porque o preço que está sendo colocado é bastante baixo. A federação defende que a Petrobras não venda nada de seus ativos no país e que invista aqui, porque entendemos que ela é diferente das outras operadoras — tem um papel importante a cumprir que é desenvolver nosso país, gerar emprego, renda e, principalmente, manter em desenvolvimento a engenharia de nosso povo."
Ainda no âmbito da Justiça, o Tribunal Regional Federal da 5ª Região manteve, nessa terça-feira, a suspensão da venda de participação da Petrobras na BR Distribuidora. Em dezembro, uma ação impetrada pelo Sindicato dos Petroleiros Alagoas/Sergipe questionou os motivos para que a oferta que fosse feita sem licitação.
Fonte - Sputnik  31/01/2017

SYTRAL e Alstom assinam contrato para automação das linhas B e D do Metrô de Lyon

Transportes sobre trilhos  🚇

Um contrato de 91 milhões de euros foi assinado com à Alstom para o fornecimento do sistema de operação automática para as linhas B e D do metro de Lyon. O acordo faz parte do programa "Avenir Metro" do SYTRAL, que visa aumentar a capacidade das linhas A, B e D do metrô da cidade.

Da Redação
foto - ilustração/Pregopontocom
Metrô de Lyon
A autoridade organizadora do transporte urbano e interurbano,SYTRAL,para o departamento de Rhone e a cidade de Lyon na França,assinou um contrato com a Alstom para o fornecimento de novos sistemas de operação automática para linhas B e D do metro Lyon.O acordo faz parte do programa "Avenir Metro" do SYTRAL, que visa aumentar a capacidade das linhas A, B e D do metrô da cidade francesa.
Um contrato de 91 milhões de euros foi assinado com à Alstom para o fornecimento do sistema de operação automática para as linhas B e D do metro de Lyon. O acordo faz parte do programa "Avenir Metro" do SYTRAL, que visa aumentar a capacidade das linhas A, B e D do metrô,a fim de lidar com um aumento esperado de 30% nos próximos anos.A Alstom acredita que pode ajudar na resolução de problemas de capacidade de demanda,com o seu sistema CBTC,(controle de trens baseada em comunicação),Urbalis 400,que reduzirá o intervalo de tempo (headway) entre os trens.
Operação automática da linha B do metro de Lyon esta prevista para o final de 2019,seguido pela linha D,que está programada para mudar para o novo sistema em meados de 2023.
Dois locais na França serão responsáveis ​​pela concepção,fabrico e instalação dos novos sistemas de automação da Alstom para o metro de Lyon,Villeurbanne para o fornecimento de produtos e equipamentos eletrônicos,bem como a implantação e manutenção operacional e Saint-Ouen para o sistema de sinalização Urbalis.
Com informações do Eurotransport  31/01/2017

Desemprego atinge 12,3 milhões de pessoas na maior taxa desde 2012

Economia  👷

Em relação ao 4º trimestre móvel de 2015 (9%), a taxa de desemprego cresceu 3,1 pontos percentuais.Os dados fazem parte da pesquisa nacional por Amostra de Domicílio Contínua (Pnade Contínua) e foram divulgados hoje (31), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).Segundo a publicação, a população de desocupada no Brasil cresceu 2,7% frente ao trimestre de julho a setembro, aumentando 36% (ou mais 3,3 milhões de pessoas desempregadas) em relação ao mesmo trimestre de 2015.

Nielmar de Oliveira
Repórter da Agência Brasil

foto - ilustração/arquivo
O Brasil fechou 2016 com 12,3 milhões de pessoas desempregadas, com a taxa média móvel encerrando o 4º trimestre em 12%, mostrando estabilidade em relação aos 11,8% relativos ao 3º trimestre móvel do mesmo ano (julho, agosto e setembro), mas ainda assim tem a maior taxa da série histórica, iniciada em 2012.
Em relação ao 4º trimestre móvel de 2015 (9%), a taxa de desemprego cresceu 3,1 pontos percentuais. Os dados fazem parte da pesquisa nacional por Amostra de Domicílio Contínua (Pnade Contínua) e foram divulgados hoje (31), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Segundo a publicação, a população de desocupada no Brasil cresceu 2,7% frente ao trimestre de julho a setembro, aumentando 36% (ou mais 3,3 milhões de pessoas desempregadas) em relação ao mesmo trimestre de 2015.
A população ocupada do país no fechamento de 2016 chegou a 90,3 milhões de trabalhadores, crescendo 0,5% em relação ao trimestre anterior, chegando 2,1% ( 2 milhões de pessoas) em relação ao quarto trimestre de 2015. Cerca de 34 milhões de pessoas ocupadas no setor privado tinham carteira de trabalho assinada, número que ficou estável no último trimestre móvel do ano, mas recuando nos 12 meses de 2016, com 3,9% (ou menos 1,4 milhão de pessoas).

Cai número de empregados no setor público
Outra constatação importante da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua diz respeito ao contingente de pessoas ocupadas por grupamentos de atividade que caiu no trimestre móvel de outubro a dezembro de 2016, em relação ao trimestre de julho a setembro do mesmo ano, em setores importantes da economia brasileira e, em geral demandadores de mão de obra.
Segundo a pesquisa, entre os dois últimos trimestres do ano passado, houve retrações em setores como o da administração pública, defesa, seguridade social, educação, saúde e serviços sociais, que juntos registraram queda de 1,3% na taxa média móvel de desocupação, o equivalente a 199 mil pessoas.
Houve expansão no emprego no grupamento de comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas, cuja taxa cresceu 3,3%, o equivalente a 559 mil pessoas; transporte, armazenamento e correio (2,5%, ou seja, mais 110 mil pessoas), alojamento e alimentação (3,1%, ou seja, mais 145 mil pessoas). Os demais grupamentos se mantiveram estáveis.

Rendimento médio
Apesar do aumento do desemprego ao longo do ano passado, que bateu recorde da série histórica iniciada em 2012, com mais de 12 milhões de pessoas sem empregos, o rendimento médio real habitualmente pago aos trabalhadores brasileiros se manteve estável entre 2015 e 2016.
Segundo a publicação do IBGE, o rendimento médio real habitual dos trabalhadores ficou em R$ 2.043 ao longo de 2016, mostrando estabilidade em relação aos R$ 2.026 pagos no trimestre imediatamente anterior (junho a setembro), bem como em relação aos R$ 2.033 pagos no mesmo trimestre de 2015.
A massa de rendimento real habitual pago em 2016 ficou em R$ 180 bilhões, acusando aumento de 1,2% frente aos R$ 177,8 bilhões pagos no trimestre anterior, mas ficando estável em relação ao mesmo trimestre de 2015 (R$ 182,2 bilhões).

Taxa média de desocupação
Os dados divulgados hoje pelo IBGE relativos à Pnad Contínua indicam que a taxa de média de desocupação em 2016 foi 11,5%, ficando 3 pontos percentuais acima dos 8,5% relativos à taxa média de desocupação de 2015.
A população desocupada passou de 8,6 milhões, na média de 2015, para 11,8 milhões, em 2016, uma alta de 37%, o equivalente a uma taxa média de desocupados de 3,2 milhões de trabalhadores.
A população média ocupada caiu de 92,1 milhões de pessoas para 90,4 milhões, o equivalente a menos 1,7 milhões de trabalhares ocupados em média ao longo do ano passado.

Carteira assinada
O país perdeu em 2016, 1,4 milhões de postos de trabalho com carteira assinada no setor privado. Dados divulgados pelo IBGE indicam que o número de empregados com carteira assinada no setor privado caiu 3,9% no ano passado, passando de 35,7 milhões, em 2015, para 34,3 milhões em 2016.
Mesmo assim, o contingente de empregados no setor privado com carteira de trabalho assinada, estimado em 34 milhões de pessoas, apresentou estabilidade em comparação com o trimestre de julho a setembro de 2016.
Na outra ponta, no período de outubro a dezembro de 2016, as categorias dos empregados no setor privado sem carteira de trabalho assinada (10,5 milhões de pessoas) apresentou elevação (2,4%) em relação ao trimestre de julho a setembro de 2016 (mais 248 mil pessoas).
A categoria dos trabalhadores por conta própria (22,1 milhões de pessoas) registrou expansão (1,3%) frente ao trimestre de julho a setembro de 2016 (mais 274 mil pessoas). Em relação ao mesmo período do ano anterior o movimento foi queda (3,4%, ou seja, - 784 mil pessoas).
O contingente de empregadores, estimado em 4,1 milhões de pessoas, apresentou estabilidade frente ao trimestre imediatamente anterior. Em relação ao mesmo período do ano anterior, esse contingente registrou elevação de 4,8% (mais 190 mil pessoas).
A categoria dos trabalhadores domésticos, estimada em 6,1 milhões de pessoas, se manteve estável tanto em relação ao trimestre de julho a setembro de 2016 quanto frente ao trimestre de outubro a dezembro de 2015.
Fonte - Agência Brasil  31/01/2017

México iniciou negociações de livre comércio com seis países

Internacional  👀

O presidente do México, Enrique Peña Nieto, autorizou o início das negociações sobre livre comércio com seis países, informou nesta terça-feira o ministro da economia do México, Ildefonso Guajardo.

Sputnik
foto - ilustração
"O presidente já me autorizou a transformar a Parceria Transpacífica (TPP) em acordos bilaterais com todos os países, com os quais ainda não temos um acordo de livre comércio", declarou Guajardo. O país latino-americano negociará com Austrália, Brunei, Malásia, Nova Zelândia, Singapura e Vietnã.
Segundo o ministro, apesar das negociações, México tentará ratificar em novembro deste ano o TPP com Austrália, Japão, Malásia, Nova Zelândia e Singapura, destacou o portal El Economista.
O presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou, desde o início do mandato, uma série de medidas, voltadas para a "defesa" da economia norte-americana. Entre outras medidas, o chefe de Estado dos Estados Unidos assinou um decreto sobre a saída dos EUA do TPP, no âmbito do qual estava sendo planejada a criação de uma zona de livre comércio no Círculo do Pacífico. A região do pacífico é responsável por 40% de toda a economia mundial e por um terço do comércio global.
Fonte - Sputnik  31/01/2017

Implantação de fibra ótica leva desenvolvimento para 40 municípios da Bahia

Infraestrutura  💻 

A Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra) fará a concessão de uma faixa da BA-052, com 459 quilômetros, para instalação de infraestrutura física destinada à passagem e compartilhamento de cabos de fibra ótica. A previsão é de que as obras sejam iniciadas no primeiro semestre de 2017. 

Da Redação
foto - ilustração/arquivo
Os municípios localizados no entorno da Estrada do Feijão vão ter acesso a internet de alta velocidade. A Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra) fará a concessão de uma faixa da BA-052, com 459 quilômetros, para instalação de infraestrutura física destinada à passagem e compartilhamento de cabos de fibra ótica. A previsão é de que as obras sejam iniciadas no primeiro semestre de 2017.
A implantação dos cabos, que poderá ser feita de forma subterrânea ou aérea, ocorrerá desde a BA-052, no trecho do entroncamento com a BR-116, até o município de Xique-Xique. São 40 cidades que vão contar com maior perspectiva de desenvolvimento econômico e social. Realizado por meio de parceria entre a Seinfra e a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), o projeto pioneiro vai proporcionar maior qualidade na comunicação para serviços essenciais como saúde, educação e segurança pública. 

foto - Ulgo Oliveira/Ascom SEINFRA
A empresa que ganhar a licitação para a exploração comercial terá que dar como contrapartida o fornecimento de serviços de banda larga e internet em, no mínimo, 160 pontos de acesso de interesse do estado, nos municípios do entorno da rodovia. “A velocidade na internet vai permitir uma inclusão digital maior e rapidez maior na troca e acesso de informações em hospitais, delegacias e órgãos municipais, por exemplo, e mais de 500 mil cidadãos serão beneficiados”, afirma o secretário de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti.
O edital foi lançado nesta segunda-feira (30). O resultado será divulgado em março. A empresa vencedora será a que ofertar mais pontos de acesso para o Estado e a previsão é de que as obras iniciem ainda no primeiro semestre deste ano. A concessão terá um prazo de 10 anos, que poderá ser prorrogável por igual período. Tanto a Seinfra quanto a Secti farão o acompanhamento e a fiscalização do contrato de concessão.

Bahia Mais Digital
A iniciativa faz parte do programa Bahia Mais Digital, que tem como objetivo prover as unidades da administração estadual com conexão de alta velocidade e está em fase inicial. Órgãos, autarquias e unidades pertencentes à administração estadual serão dotadas de fibra ótica por meio do programa.
De acordo com o chefe de Gabinete da Secti, Rodrigo Hita, o projeto vai melhorar consideravelmente o serviço prestado pelo governo à população de toda a Bahia. "Vamos levar o Bahia Mais Digital para todo o estado. Nesta primeira etapa, que está sendo concluída em Salvador, temos os primeiros 300 pontos de fibra ótica. Em paralelo, já demos início à segunda etapa. Nossa expectativa é que no decorrer de 2017 outras 200 ligações sejam efetuadas, totalizando 500 pontos na capital baiana”, ressalta.
Com informações da Secom Ba.  30/01/2017

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Ferry-Boat tem movimento intenso de veículos no sentido Bom Despacho/Salvador na manhã desta segunda (30)

Travessia marítima  🚢

Operando nesta segunda (30) com seis (06) embarcações com intervalos de 30 minutos a cada viagem o sistema Ferry-Boat tem movimento intenso de veículos no sentido Itaparica(Bom Despacho)/Salvador 

Da Redação
foto - ilustração/Secom Ba.
Quem utiliza o sistema Ferry-Boat para realizar a travessia marítima entre Salvador e a ilha de Itaparica,encontrou na manhã desta segunda-feira (30),um movimento tranquilo para embarque no terminal de São Joaquim e intenso para veículos no terminal de Bom Despacho.Seis (06) embarcações estão em operação - Juracy Magalhães, Dorival Caymmi, Ivete Sangalo, Anna Nery, Zumbi dos Palmares e Pinheiro -,com saídas programadas a cada 30 minutos.
Os usuários que desejarem utilizar o serviço de Hora Marcada,deverão consultar a disponibilidade de embarque nos dois sentidos pelo site da ITS -portalsits.internacionaltravessias.-,o serviço é exclusivo para travessia de veículos e as passagens podem ser adquiridas através de cartões de débito ou credito no próprio site da ITS.Passagens para embarque na fila de espera podem ser adquiridas na hora nos dois terminais.
Contatos pelo Tel 071 3032-0475 e pelo cac@internacionaltravessias.com.br.
Com informações da ITS  30/01/2017

Superintendente com equipe técnica da CBTU e prefeitura visitam construção das novas estações em Maceió

Transportes sobre trilhos  🚄

O superintendente da CBTU visitou, com técnicos da prefeitura e da própria CBTU, as obras de construção das estações de Bom Parto e do Mercado do Artesanato, além dos trabalhos de remodelação das passagens de nível em toda extensão da via.

CBTU
foto - divulgação/CBTU
O superintendente Marcelo Aguiar visitou, com técnicos da prefeitura e da própria CBTU, as obras de construção das estações de Bom Parto e do Mercado do Artesanato, além dos trabalhos de remodelação das passagens de nível em toda extensão da via.
Acompanhado do Chefe de Gabinete, Carlos Jorge, do Coordenador de Obras, Brummel Falcão e de representantes da prefeitura de Maceió, o superintendente também conversou com moradores e comerciantes da região, mostrando a importância dos trabalhos desenvolvidos pela CBTU e que virão beneficiar diretamente toda aquela comunidade.
O superintendente também destacou o apoio que vem recebendo da prefeitura de Maceió, quando, em audiência realizada na semana passada, o prefeito Rui Palmeira e o vice Marcelo Palmeira garantiram o apoio para a expansão do VLT até o Shopping Maceió. Nesta oportunidade também estivera presentes técnicos da CBTU, o presidente da empresa, José Marques de Lima e o senador Benedito de Lira.
Com informações da CBTU  30/01/2017

Repúdio ao desemprego nas grandes obras paradas

Ponto de Vista  🔍

O facão, ao cortar os empregos, faz desaparecer também os grandes canteiros e os grandes empreendimentos. É bomba arrasa-quarteirão.O desemprego campeia, as grandes empresas baqueiam e os canteiros são fechados.

João Guilherme Vargas Netto-Portogente
foto - ilustração
No quadro enlouquecedor das demissões o que sobra, depois da liquidação de milhares de empregos, são as grandes empresas, onde o facão cortou, mas não as destruiu como faz com as outras, as pequenas e médias.
Assim acontece na indústria, no comércio e nos serviços, mas não acontece na construção civil e nas grandes obras públicas.
Nestes setores o facão, ao cortar os empregos, faz desaparecer também os grandes canteiros e os grandes empreendimentos. É bomba arrasa-quarteirão.
Exatamente por conta disso os índices de desemprego saltam por degraus bem altos na construção civil, afetando poderosamente os indicadores gerais.
Se a construção civil e a construção pesada são, nas vacas gordas, umas das maiores portas de entrada para o mundo do trabalho formalizado, com investimentos públicos e privados e crédito direcionado, o inverso acontece nas vacas magras, sem obras públicas, sem investimentos privados e com escassez de crédito e de recursos estatais. O desemprego campeia, as grandes empresas baqueiam e os canteiros são fechados.
Portanto, as direções sindicais da construção civil e da construção pesada têm uma responsabilidade acrescida na luta contra o desemprego e contra as demissões nos quatros eixos da ação sindical: de resistência, produtivista, das campanhas salariais e do atendimento às dificuldades dos trabalhadores.
O movimento sindical na construção pode e deve, como contribuição maior à luta geral, organizar com enorme repercussão positiva a ocupação simbólica, um abraço ou um rolê nas grandes obras paradas, demonstrando para a sociedade a irracionalidade da situação e a necessidade urgente da retomada dessas obras, estancando o desperdício que a sua paralisação acarreta. Um mapa das grandes obras paradas, nas cidades ou no interior, pode ser um guia para organizar essas lutas de imensa visibilidade.
Estas foram uma ideia forte e uma tática de luta propostas pelas direções sindicais dos trabalhadores da construção – municipais, estaduais, nacionais e internacionais – no recente seminário de planejamento de lutas em 2017, organizado pela Feticom-SP (federação estadual dos trabalhadores em construção e mobiliário), em Mongaguá.
*João Guilherme Vargas Netto é analista político e consultor sindical
Fonte - Portogente 30/01/2017

Cármen Lúcia homologa delações da Odebrecht na Lava Jato

Política  👀

A ministra Cármen Lúcia, homologou as delações de 77 executivos e ex-funcionários da empresa Odebrecht,com isso, os mais de 800 depoimentos prestados pelos executivos e ex-funcionários da Odebrecht ao Ministério Público Federal (MPF) se tornaram válidos juridicamente, isto é, podem ser utilizados como prova.

Felipe Pontes
Repórter da Agência Brasil

foto - ilustração
A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, homologou as delações de 77 executivos e ex-funcionários da empresa Odebrecht, nas quais eles detalham o esquema de corrupção na Petrobras investigado na Operação Lava Jato.
Com isso, os mais de 800 depoimentos prestados pelos executivos e ex-funcionários da Odebrecht ao Ministério Público Federal (MPF) se tornaram válidos juridicamente, isto é, podem ser utilizados como prova.
A expectativa agora é saber se Cármen Lúcia irá retirar o sigilo das delações, nas quais os ex-executivos citam dezenas de políticos com mandato em curso como envolvidos no pagamento de propinas. Entre os delatores está o ex-presidente do grupo, Marcelo Odebrecht, que encontra-se preso desde 2015 em Curitiba e já foi condenado a 19 anos de prisão pela primeira instância da Justiça Federal.
A homologação ocorre após a morte do relator da Lava Jato no STF, ministro Teori Zavascki, na semana passada, na queda de um avião no mar próximo a Paraty (RJ). Ele trabalhava durante o recesso do Judiciário para conseguir homologar rapidamente as delações.
Após a morte de Teori, restou à ministra Cármen Lúcia a prerrogativa de poder homologar as delações durante o recesso do Judiciário, por ser presidente do Supremo.
Após o recesso, que termina amanhã (31), Cármen Lúcia não mais poderá tomar decisões ligadas à Lava Jato, que ficarão a cargo do próximo relator da operação no Supremo.
A definição do próximo relator ainda é tema de especulação no STF, uma vez que o regimento interno prevê diferentes saídas. Não se sabe, por exemplo, se o próximo ministro responsável pela Lava Jato será sorteado entre todos que compõem o pleno ou somente entre os que integram a segunda turma, colegiado do qual Teori fazia parte.

Departamento da propina
Segundo investigações da Polícia Federal (PF), autorizadas pelo juiz federal Sérgio Moro, em Curitiba, a Odebrecht mantinha dentro de seu organograma um departamento oculto destinado somente ao pagamento de propinas, chamado Setor de Operações Estruturadas.
De acordo com a força-tarefa da Lava Jato, havia funcionários exclusivamente dedicados a processar os pagamentos, que eram autorizados diretamente pela cúpula da empresa.
Tudo era registrado por meio de um sofisticado sistema de computadores, com servidores na Suíça, e cujo conteúdo o Ministério Público Federal ainda se esforça para ter acesso, devido ao rígidos protocolos de segurança do sistema.
Em março do ano passado, na 23ª fase da Lava Jato, denominada Operação Acarajé, a PF apreendeu na casa do ex-executivo da Odebrecht Benedicto Barbosa da Silva Júnior uma planilha na qual estão listados pagamentos a mais de 200 políticos. A lista encontra-se sob sigilo.
Os esquemas ilícitos da empresa se espalham além das fronteiras brasileiras. A Odebrecht é investigada pelo menos em mais três países da América Latina: Peru, Venezuela e Equador. Em um acordo de leniência firmado com os Estados Unidos no final de dezembro, a empresa admitiu o pagamento de R$ 3,3 bilhões em propinas para funcionários de governos de 12 países.
Fonte - Agência Brasil  30/01/2017