quinta-feira, 27 de julho de 2017

Painel do projeto Mais Grafite é concluído em Pirajá próximo a estação do Metrô

Arte & Cultura  ✏

Utilizando imagens selecionadas através de fotografias antigas, que retratam os primeiros meios de transporte utilizados nas ruas da cidade – de um bonde puxado por animais até o modal atual, o metrô – o painel mostra como eram percorridos os bairros, até então, pouco movimentados.O painel foi grafitado próximo à Estação Pirajá do Metrô e pode ser visto por quem trafega pelas duas vias da BR-324, na altura da região conhecida como Jaqueira do Carneiro.

Da Redação
foto -  Paula Fróes/GOVBA
Passados 30 dias desde o início do trabalho, o artista plástico ilheense Rildo Foge entrega à cidade de Salvador, nesta quinta-feira (27), um painel com 67 metros de extensão por sete metros de altura, que conta a história do transporte público dos soteropolitanos. O trabalho faz parte do Projeto Mais Grafite, uma iniciativa do Governo da Bahia, por meio da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS).
Utilizando imagens selecionadas através de fotografias antigas, que retratam os primeiros meios de transporte utilizados nas ruas da cidade – de um bonde puxado por animais até o modal atual, o metrô – o painel mostra como eram percorridos os bairros, até então, pouco movimentados.
O painel foi grafitado próximo à Estação Pirajá do Metrô e pode ser visto por quem trafega pelas duas vias da BR-324, na altura da região conhecida como Jaqueira do Carneiro. As imagens foram selecionadas pelo governador Rui Costa, antes do início da pintura. “Selecionamos as imagens depois que o tema foi escolhido e o aval final foi dado pelo governador Rui Costa. Depois disso, começamos a pintar”, explica Rildo.
Para o artista plástico, contar a história do transporte público da cidade foi importante para a história dele também. “Quem passar por aqui vai conhecer a história real de como tudo começou. Muitos ainda não sabem como era feito o transporte de pessoas em Salvador”, acrescenta.
O Projeto Mais Grafite pretende usar a arte como elemento transformador e educador de uma sociedade, através de oficinas que percorrerão escolas estaduais em busca de jovens artistas. O objetivo central é estimular a expressão artística dos jovens e também sensibilizá-los para o cuidado com a escola, que é um equipamento importante para a comunidade. A primeira oficina foi realizada no Colégio Estadual Carlos Alberto Cerqueira, no bairro de São Caetano, no último dia 14.
As próximas oficinas vão acontecer no Colégio Estadual Cesari (28/07), em Conjunto Pirajá; Escola Estadual Prof. Germano Machado Neto (11/08), em Marechal Rondon; Colégio Estadual Mestre Paulo dos Anjos (25/08), no Bairro da Paz; Colégio Estadual Polivalente de Amaralina (15/09); Colégio Estadual Kleber Pacheco (29/09), em Pernambués; Colégio Estadual Helena Magalhães (13/10), Tancredo Neves; Colégio Estadual Plataforma (27/10); Colégio Estadual Dr. Ailton Pinto de Andrade (10/11), em Lobato; e Praça da Juventude, em Fazenda Grande. Os outros locais e datas ainda estão sendo definidos.
Fonte - Secom Ba.  27/07/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"