segunda-feira, 22 de maio de 2017

Estações do Metrô de Salvador na Paralela entram em operação nesta terça-feira

Transportes sobre trilhos  🚇

O funcionamento das novas estações da linha 2 do metrô de Salvador,ocorre menos de dois anos após o governador Rui Costa assinar a ordem de serviço que autorizou o início das obras. Junto com a Linha 1, o metrô - maior obra de mobilidade urbana em execução no Brasil - já transportou mais de 32 milhões de pessoas desde 2014. Atualmente, a média é de 92 mil usuários por dia. A expectativa é passar a receber 180 mil usuários por dia, com a entrada do trecho até Pituaçu.

Da redação
foto - Carol Garcia/GOVBA
O governador Rui Costa anunciou que as quatro novas estações da Linha 2 do metrô entram em operação comercial nesta terça-feira (23). A partir das 5h, estarão abertas à disposição da população as estações Pernambués, Imbuí, CAB e Pituaçu. “Estamos colocando em funcionamento mais um trecho do terceiro maior metrô do Brasil, que chegará a 42 quilômetros. Muito em breve, chegaremos até o Aeroporto”, afirmou o governador em nota divulgada pela Secretaria de Comunicação (Secom).
A Linha 2 está em operação desde dezembro de 2016 entre Acesso Norte 2 e Rodoviária. Com as quatro novas estações, o trajeto entre Acesso Norte 2 e Pituaçu, com 8,3 quilômetros, pode ser percorrido em apenas 12 minutos, em um equipamento que oferece conforto, ar-condicionado e segurança ao usuário.
O funcionamento das novas estações ocorre menos de dois anos após o governador Rui Costa assinar a ordem de serviço que autorizou o início das obras da Linha 2. Junto com a Linha 1, o metrô - maior obra de mobilidade urbana em execução no Brasil - já transportou mais de 32 milhões de pessoas desde 2014. Atualmente, a média é de 92 mil usuários por dia. A expectativa é passar a receber 180 mil usuários por dia, com a entrada do trecho até Pituaçu.

Estações mais modernas
Os usuários terão acesso às estações Pernambués e Pituaçu por novas passarelas de acesso. Já Imbuí e CAB têm as passarelas existentes requalificadas. Todas possuem piso tátil e câmeras de monitoramento. O projeto arquitetônico das novas foi premiado, em 2016, em evento bianual da Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura (AsBEA).
A Estação Pituaçu do metrô, com obra iniciada em novembro de 2015, é a maior da Linha 2 na Avenida Paralela, com área total de 12.151 metros quadrados. A estação terá 14 bloqueios e mais dois exclusivos para pessoas com deficiência, quatro escadas rolantes e seis escadas fixas.
Integrado à Estação Pituaçu, está sendo construído o Terminal de Integração Pituaçu, com capacidade para receber 140 ônibus por hora. Atualmente, está com 80% da estrutura metálica concluída e em execução das lajes de concreto e pilares do viaduto de acesso ao estacionamento, com previsão de conclusão em setembro.
Outros terminais de ônibus integrados à Linha 2 são: Rodoviária Norte, que está em reforma, na fase de substituição da cobertura, e Mussurunga, também passando por requalificação, em fase de execução da cobertura.

foto - Carol Garcia/GOVBA
Novos trens 
Com o novo trecho, foram acrescentados novos trens à frota operacional. Agora são 16 no total, cada um com capacidade para até 1 mil passageiros, com intervalos de 5 minutos na Linha 2 e 4 minutos e 40 segundos na Linha 1, nos horários de pico. Assim, o usuário tem menos tempo de espera nas plataformas e maior conforto nas viagens.
Ambas as linhas funcionam das 5h à meia-noite, inclusive em feriados e nos finais de semana, com cobrança de tarifa – R$ 3,60. No metrô, o usuário pode utilizar o cartão da CCR Metrô Bahia, o SalvadorCARD e o Metropasse. O usuário que embarcar nas estações Lapa ou Pirajá com destino à Estação Pituaçu fará o trajeto em cerca de 20 minutos.
Cerca de 5,3 mil colaboradores diretos, indiretos e terceiros trabalham nas obras e na operação do Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas.

Paisagismo renovado
Com as obras complementares da implantação do metrô, a Avenida Paralela terá conceito de via expressa, com eliminação de semáforos, três novos viadutos de retornos e vias marginais para facilitar o acesso dos veículos e garantir maior segurança aos motoristas. Contando com os retornos elevados já existentes na Avenida Paralela, os motoristas terão um total de 14 pontos para retorno, otimizando o tráfego na via.
Ao longo da Linha 2, no canteiro central e no entorno da Avenida Paralela, cerca de 6 mil árvores serão plantadas - volume três vezes maior do que havia antes das obras. As lagoas artificiais de Imbuí e Flamboyant serão totalmente recuperadas. Serão construídos 12 quilômetros de ciclovia e pista de caminhada, que estão em fase final de execução até a região da Estação Pituaçu e em fase de terraplanagem de Pituaçu até Mussurunga.
Atualmente, 98% do projeto paisagístico entre a passarela do Hospital Sarah Kubitschek e a Estação CAB já foi implantado; entre a Estação CAB e a Estação Pituaçu o percentual de implantação já ultrapassa 50%. São 41 trabalhadores diretos cuidando do paisagismo nesse trecho inicial.
Entre a passarela do Hospital Sarah Kubitschek e a Estação CAB a implantação do paisagismo está concluída com 824 árvores e mais de 59 mil arbustos, principalmente espécies da Mata Atlântica, como as palmeiras Pescoço Marrom, Imperial, Licuricoba e Washingtonia, além de Aroeira Salsa, Pau-Ferro e outras.
Com informações da Secom Ba.  22/05/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"