quinta-feira, 20 de abril de 2017

VLT de Fortaleza deve iniciar a operação assistida em maio

Transportes sobre trilhos  🚄

A versão de testes com passageiros, mas sem a cobrança de tarifa, deve acontecer de segunda à sexta-feira, no horário de 8h ao meio dia, segundo informou a assessoria de comunicação do Metrofor, órgão responsável pela operação dos trens. O trecho em questão, o dois, está com 93% de execução e será o primeiro a ficar pronto, estando em operação experimental, no horário de 10h às 11h, desde setembro do ano passado.

Diário do Nordeste - Abifer
Adicionar legenda
Após atraso nas obras e alguns prazos de conclusão ultrapassados, a população deve, enfim, começar a usufruir do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) de Fortaleza. Em nova estimativa dada pela Secretaria da Infraestrutura do Estado (Seinfra), a operação assistida de parte do ramal Parangaba-Mucuripe, no trecho entre as estações Parangaba e Borges de Melo, deve começar em meados do mês de maio.
A versão de testes com passageiros, mas sem a cobrança de tarifa, deve acontecer de segunda à sexta-feira, no horário de 8h ao meio dia, segundo informou a assessoria de comunicação do Metrofor, órgão responsável pela operação dos trens. O trecho em questão, o dois, está com 93% de execução e será o primeiro a ficar pronto, estando em operação experimental, no horário de 10h às 11h, desde setembro do ano passado. São realizadas quatro viagens por dia, quando são verificados o funcionamento da via férrea, da plataforma e das estações.
De acordo com a Seinfra, a estimativa é que o trecho um, que contempla a construção da passagem inferior da Avenida Borges de Melo, deve ser concluído em seguida, sendo entregue de forma parcial a partir de junho deste ano. A ordem de serviço para a retomada das obras no trecho foi assinada em abril de 2016. Os trabalhos alcançam, atualmente, 50% de execução.

Demora
O trecho três, no entanto, entre as estações Iate e Borges de Melo, será o mais demorado a ficar pronto, com estimativa de entrega para o início do ano que vem. Ainda não há previsão de data para início da operação comercial. As obras de todo o ramal Parangaba-Mucuripe foram retomadas em junho de 2015. Os serviços nos três trechos são executados pelo Consórcio VLT Fortaleza, formado pelas empresas AZVI S. A do Brasil e Construtora e Incorporadora Squadro Ltda, com orçamento total da obra de R$ 284.644.592,16.
Com estimativa de benefício de 90 mil passageiros por dia, o modal terá total de 13,4 quilômetros, sendo 12 quilômetros em superfície e 1,4 de trechos elevados. O ramal atravessa 22 bairros, onde se concentra mais de 500 mil moradores. A implantação da linha foi iniciada em 2012, mas os trabalhos ficaram parados por mais de um ano por problemas com a empresa responsável. Impasses nas desapropriações também demandaram um tempo maior. As obras foram retomadas em 2015.
Fonte - Abifer  20/04/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"