segunda-feira, 3 de abril de 2017

Professor universitário brasileiro escapou por pouco da explosão no metrô em São Petersburgo

Internacional  💣

O professor universitário brasileiro, Eduardo Bione, estava no metrô, em São Petersburgo, momentos depois da explosão. Ele conversou com Sputnik Brasil e relatou a sua experiência.

Por Sputnik
saint-petersburg.ru
"Por volta das 14h30 [horário local, 8:30 de Brasília], acredito, estava na linha violeta fazendo conexão na estação Sadovaya. Me chamou a atenção a intensa fumaça no ar, mas tudo estava aparentemente tranquilo por lá. Nenhum sinal de pânico na Sadovaya. Penso que ninguém sabia de nada ainda. Quando cheguei à rua, vi que havia um movimento maior que o normal, muita gente. Segui andando até a gare Moskovsky. Entrei numa cantina ao lado da gare, na avenida Ligovsky e pouco tempo depois comecei a receber notificações da Sputnik alertando para uma explosão no metrô. No mesmo momento, os telefones começaram a tocar e todas as pessoas começaram a dar notícias de que estavam bem. Ainda estou na cantina, o movimento na Ligovsky está intenso. Muita gente na rua. Todas as estações estão fechadas e o transporte público está circulando gratuitamente, soube. Uber também parece que está circulando dando carona gratuita às pessoas. Engarrafamento intenso aqui. Ainda não sei se os trens para Moscou foram cancelados ou não".
Com informações do Sputnik  03/04/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"