quarta-feira, 19 de abril de 2017

Ferry-Boat Maria Bethânia de volta à travessia Salvador/Itaparica

Travessia marítima  🚢

O Maria Bethânia foi retirado de tráfico para o procedimento de docagem durante pouco mais de três meses, entre os dias 12 de dezembro e 21 de março. Foram realizados diversos serviços e intervenções.É um ferry que se destaca pela capacidade de transportar veículos mais pesados, como caminhões, porque possui chapa do convés reforçada e restrição de altura mínima.

Da Redação
divulgação/ITS
O ferry-boat Maria Bethânia retorna à travessia Salvador/Itaparica após concluir período de docagem, procedimento regular e obrigatório ao qual todas as embarcações são submetidas para serviços de restauração e revisão geral. A informação é da ITS, empresa responsável pela administração e operação do Sistema Ferry-Boat.
O Maria Bethânia foi retirado de tráfico para o procedimento durante pouco mais de três meses, entre os dias 12 de dezembro e 21 de março. Foram realizados diversos serviços e intervenções que incluem troca do eixo e da hélice; pintura geral; substituição do sistema de alarme de incêndio, das câmeras de monitoramento e das luminárias convencionais por LED; revisão elétrica e nos motores, geradores e bombas; e reforma dos banheiros.
“É um ferry que se destaca pela capacidade de transportar veículos mais pesados, como caminhões, porque possui chapa do convés reforçada e restrição de altura mínima.Segundo o diretor institucional da empresa, Peter Ude,o Maria Bethânia vai ajudar ao ser reincorporado à frota, especialmente nos próximos períodos de grande fluxo que se aproximam, como o São João”, avalia .
A embarcação possui capacidade para transporte de 600 usuários mais uma tripulação de oito pessoas. Transporta 46 veículos em média, número que varia de acordo com tamanho dos carros e com a maior ou menor presença de outros meios, comuns nas travessias, a exemplo de motos, bicicletas e carrinhos.
A liberação do Maria Bethânia para o tráfego é feita após prova de navegação, com a presença do vistoriador, a classificadora RBNA (Registro Brasileiro de Navios e Aeronaves).
Com informações da ITS  18/04/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"