quinta-feira, 16 de março de 2017

Revitalização no Centro Antigo valoriza imóveis e melhora comércio

Infraestrutura urbana  🚶

Quem mora ou passa pela Rua Djalma Dutra, por exemplo, já percebe a diferença depois das obras de revitalização, que cobriram os 700 metros da via com nova pavimentação asfáltica. As antigas calçadas também foram substituídas por novas, equipadas com itens de acessibilidade como piso tátil e rampas de acesso. Localizada entre os bairros de Brotas, Sete Portas e Nazaré, a Rua Djalma Dutra integra uma iniciativa ainda maior: o projeto ‘Requalificação Urbana do Entorno da Arena Fonte Nova’, realizado pela Sedur,com R$ 10,5 milhões em investimento.

Da redação
foto - Alberto Coutinho/GOVBA
Intervenções na infraestrutura do Centro Antigo de Salvador têm valorizado imóveis e dado maior visibilidade ao comércio da região. Quem mora ou passa pela Rua Djalma Dutra, por exemplo, já percebe a diferença depois das obras de revitalização, que cobriram os 700 metros da via com nova pavimentação asfáltica. As antigas calçadas também foram substituídas por novas, equipadas com itens de acessibilidade como piso tátil e rampas de acesso.
Localizada entre os bairros de Brotas, Sete Portas e Nazaré, a Rua Djalma Dutra integra uma iniciativa ainda maior: o projeto ‘Requalificação Urbana do Entorno da Arena Fonte Nova’, realizado pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Estado (Sedur), com R$ 10,5 milhões em investimento.
Moradora do entorno da Djalma Dutra, a contadora Fátima do Carmo percebe a valorização da casa onde vive e a melhoria no trânsito da região. “Melhorou muito para quem passa por aqui de carro. Tem mais estabilidade, e o motorista gasta menos gasolina. Para os pedestres ficou melhor para atravessar com a faixa de pedestres, que antes não tinha, e também para os empresários que ganharam de presente calçadas novinhas”, afirma a contadora.
Proprietário de uma empresa de serviços automotivos, o comerciante Antônio Silva concorda com Fátima. “Mudou o visual da região toda. A rua estava precisando muito disso. Depois dessa obra, valorizou muito a rua e todos os comércios daqui”, explica o comerciante.
Além da Djalma Dutra, que já está pronta, o projeto envolve a requalificação de pontos como a Avenida Vasco da Gama, passando pelo Dique do Tororó, até a Arena Fonte Nova, e trecho da Avenida Presidente Castelo Branco, no Vale de Nazaré, que está em fase de finalização. Com 70% do projeto concluído, a previsão é que as obras sejam finalizadas até o fim do ano, incluindo melhorias na avenida J.J.Seabra, no trecho da Sete Portas até a Estação Aquidabã, e finalizando na junção das vias, em frente à Arena Fonte Nova.
Executadas pela Companhia de Desenvolvimento Urbano (Conder), por meio da Diretoria do Centro Antigo de Salvador (Dircas), as obras fazem parte do investimento que o Governo do Estado tem realizado em setores como habitação, infraestrutura urbana, acessibilidade, recuperação externa de igrejas e prédios históricos, reforma de casarões para uso habitacional e manutenção e limpeza constantes do patrimônio que integra o conjunto arquitetônico da cidade.

Valorização do patrimônio

Na área de infraestrutura urbana também estão sendo executados os projetos ‘Pelas Ruas do Centro Antigo’, que investe R$ 124 milhões na recuperação de mais de 260 vias em 11 bairros da capital, e ‘Requalificação Urbana da Baixa dos Sapateiros’, que recupera vias, passeios e praças, envolvendo ainda a instalação de nova iluminação e a reforma do Quartel do Corpo de Bombeiros, da Praça dos Veteranos e da Ladeira do Pax.
Para o superintendente operacional da Dircas, Milton Melo, as intervenções promovidas pelo Governo do Estado mudam e requalificam regiões ricas em patrimônio histórico e cultural e que se desvalorizaram ao longo do tempo. “Essas obras melhoram a autoestima das pessoas em relação à cidade onde moram. Elas melhoram o comércio e revitalizam as atividades econômicas de áreas centrais da cidade, a exemplo das experiências de sucesso que já temos na Djalma Dutra e no Comércio. Além disso, estamos fazendo uma adaptação importante na cidade com relação à acessibilidade, permitindo que todos possam trafegar por essa região, principalmente os baianos, mas também os turistas”, destaca o superintendente.
Com informações da Secom Ba. 16/03/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"