sexta-feira, 24 de março de 2017

Exposição nas estações do metrô celebra aniversário de Salvador

Cultura  🏠

A mostra itinerária, com 10 totens e 20 lâminas, ficará aberta à visitação do próximo dia 27 a 7 de abril na Estação Lapa (27 a 29), Estação Acesso Norte (30 de março a 1° de abril), Estação Pirajá (2 a 4 de abril) e Estação Rodoviária (5 a 7 de abril). O objetivo da mostra é levar o público a fazer uma caminhada no tempo, visualizando panoramas do urbanismo e a arquitetura no passado, para uma compreensão das paisagens urbanas no presente.

Da Redação
foto - Lázaro Menezes
Graça, década de 20 - Acervo Museu Tempostal
Como parte das comemorações do aniversário da capital baiana (29 de março), o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), por meio da Diretoria de Museus, e a CCR Metrô da Bahia apresentam ao público, em quatro estações do metrô, a exposição ‘Salvador 468 anos: Uma Viagem no Tempo’, composta por fotos e postais do acervo do Museu Tempostal (Pelourinho), com imagens desde fins do século 19 a meados do século 20. A iniciativa prevê a realização de uma série de atividades educativas e culturais nas estações do sistema metroviário durante o ano de 2017.
A mostra itinerária, com 10 totens e 20 lâminas, ficará aberta à visitação do próximo dia 27 a 7 de abril na Estação Lapa (27 a 29), Estação Acesso Norte (30 de março a 1° de abril), Estação Pirajá (2 a 4 de abril) e Estação Rodoviária (5 a 7 de abril).

foto - Lázaro Menezes
Largo do Pelourinho, década de 70 - Acervo Museu Tempostal

Comentário Pregopontocom-As duas Kombis,"vermelha e branca",
faziam parte do sistema complementar de transportes da cidade,
reunidas em uma Associação chamada Atanks  ( Associação  de
Transportes Kombis de Salvador).O sistema que era clandestino
foi legalizado devido a grande carência de transporte público na
época na cidade.Esse sistema alguns anos depois foi desativado,
 e entre os motivos,um foi a falta de segurança e o outro grande 
numero de acidentes graves ocorridos com esses veículos. 

O objetivo da mostra é levar o público a fazer uma caminhada no tempo, visualizando panoramas do urbanismo e a arquitetura no passado, para uma compreensão das paisagens urbanas no presente.
A exposição retrata as transformações que a cidade viveu, por meio das mudanças políticas e econômicas desde a Colônia aos períodos contemporâneos. É possível visualizar mudanças e a expansão de ‘Norte a Sul’; do Centro Antigo (do Comércio, Pelourinho à Barra) e bairros do entorno, Nazaré e o Antigo Dique. “Um crescimento que se refletiu na evolução dos meios de comunicação e na vida cotidiana da cidade. Todos esses aspectos estão registrados nessas imagens o acervo que integram a mostra, para contemplação e homenagem à nossa cidade”, afirma a coordenadora do Museu Tempostal, Luzia Ventura.

foto - Lázaro Menezes
Cais do Mercado Modelo,
década de 70 - Acervo
 Museu Tempostal
“Esta mostra comemorativa sugere uma viagem no tempo, um mergulho na nossa história a fim de que possamos acompanhar, via imagens, as transformações que ocorreram principalmente na paisagem urbana e cultural da cidade de Salvador ao longo desses 468 anos”, diz a responsável pelo Núcleo de Articulação da Dimus, Fátima Soledade.
“Resgatar a história da primeira capital do Brasil e suas inúmeras transformações ao longo do tempo tem tudo a ver com o Metrô, que certamente integrará retrospectivas históricas das próximas décadas e séculos, como projeto que mudou a mobilidade e a qualidade de vida em Salvador, o que gradualmente já vem acontecendo”, ressalta o gestor de Atendimento e Operação da CCR Metrô Bahia, Hamilton Trindade.
Com informações da Secom Ba.  24/03/2017


foto - Lázaro Menezes
Alfândega e Cais - Acervo Museu Tempostal

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"