quinta-feira, 30 de março de 2017

Estado investe em vias estruturantes para melhorar mobilidade de Salvador

Mobilidade  ðŸšŒ 🚇

Além de destravar a construção do metrô, a administração estadual investe em vias estruturantes, permitindo ao soteropolitano se locomover com mais facilidade na capital.O trânsito livre é a nova realidade para quem passa pela Avenida Pinto de Aguiar. Ampliada e requalificada, a via é opção para fugir dos congestionamentos.

Da Redação
Av. Orlando Gomes/foto - Elói Corrêa/GOVBA
Depois de entregar obras como a Via Expressa, Estrada do Curralinho e Complexo Viário Imbuí-Narandiba, o Governo do Estado continua a garantir que Salvador tenha melhorias na mobilidade urbana. Além de destravar a construção do metrô, a administração estadual investe em vias estruturantes, permitindo ao soteropolitano se locomover com mais facilidade na capital.
O trânsito livre é a nova realidade para quem passa pela Avenida Pinto de Aguiar. Ampliada e requalificada, a via é opção para fugir dos congestionamentos. “Nunca vi esta avenida engarrafada. Ela é larga e eu escolho ir para a faculdade por ela justamente por isso. Poderia ir pela Avenida Jorge Amado, que é menor, mas gasto menos tempo por aqui”, explica a universitária Maria de Fátima Dórea.
A Pinto de Aguiar compõe a chamada Linha Azul, um corredor transversal que vai cortar a Avenida Paralela por túneis, ligando o bairro de Patamares ao Lobato. O trajeto passa pela Avenida Gal Costa recuperada, onde é construído o terminal de integração ônibus-metrô de Pituaçu. Os 12 quilômetros de pista vão aproximar a Orla do Subúrbio Ferroviário.
“O trajeto ligará dois pontos distantes, que a população vai poder percorrer em menos tempo. O percurso é direto, sem precisar dar uma volta na cidade toda“, afirma o diretor de obras estruturantes da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado (Conder), Sérgio Silva.

Linha Vermelha
Com os mesmos 12 quilômetros, outro corredor transversal corta a cidade, partindo da Avenida Orlando Gomes, entregue pelo Governo do Estado após obras de pavimentação e ampliação de vias, instalação de nova iluminação e itens de acessibilidade, além de paisagismo. Conhecida como Linha Vermelha, a via liga a Orla de Piatã à BR-324, na altura do bairro de Águas Claras, incluindo os nove quilômetros da Avenida 29 de março, ainda em obras.
Executado pela Conder, o novo sistema viário é formado por uma via marginal à BR-324, com extensão de cerca de dois quilômetros, incluindo um viaduto sobre a Rua Celika Nogueira. O conjunto ainda possui alças de acesso à BR-324, totalizando 4,2 quilômetros de novas vias, além de uma faixa seletiva apta a operar um sistema de ônibus rápidos. Outras intervenções, como ciclovia, passeios com piso tátil, escadas, passagem para pedestres, sinalização e paisagismo completam a obra.
“A mobilidade aqui melhorou muito. Antes, a gente praticamente não tinha nem passeio. Hoje a calçada está larga e a gente pode evitar de ir para pista, não correndo riscos sem necessidade”, comenta o vigilante Alexandro Silva, morador da região.

Mais mobilidade
Nas obras complementares ligadas ao metrô, elevados garantem retornos com mais conforto e segurança, na altura do Ferreira Costa, Alphaville e Stella Maris. Já para bairros como Canabrava e Nova Brasília, o trânsito vai melhorar com a ligação da Rua Artêmio Valente com a Paralela, conhecida como Via Barradão.
A nova via está com obras 76% concluídas e deve ser entregue no início do segundo semestre deste ano. Quando pronta, a avenida vai desafogar o trânsito de cinco bairros da capital, principalmente em dias de jogos no Estádio Manoel Barradas.
Com informações da Secom Ba.  30/03/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"