quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Rui Costa visita novas estações da Linha 2 e obras complementares do Metrô de Salvador

Transportes sobre trilhos  🚇

Nesta quinta-feira (23), o governador Rui Costa faz uma visita técnica do próximo trecho a ser inaugurado, partindo da Estação Rodoviária. Responsável pela construção e operação do metrô em Salvador, a CCR Metrô Bahia estima que o trajeto Pirajá/Pituaçu seja feito em 22 minutos quando a operação regular do novo trecho for iniciada.

Da Redação
CCR
Falta pouco para que a população de Salvador se desloque pela Av. Paralela de metrô. O trecho entre as estações Rodoviária e Pituaçu será inaugurado até maio, permitindo embarque e desembarque também nas estações Pernambués, Imbuí, CAB e Pituaçu. Com 93% das obras das estações concluídas, a Linha 2 do Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas estará em operação plena até o início de 2018, interligando o Acesso Norte ao Aeroporto em apenas 27 minutos.
Nesta quinta-feira (23), o governador Rui Costa faz uma visita técnica do próximo trecho a ser inaugurado, partindo da Estação Rodoviária. Responsável pela construção e operação do metrô em Salvador, a CCR Metrô Bahia estima que o trajeto Pirajá/Pituaçu seja feito em 22 minutos quando a operação regular do novo trecho for iniciada.
A Estação Pituaçu é a maior da Linha 2 e contará com um Terminal de Ônibus integrado, que já está em construção. Com cerca de sete mil colaboradores, as obras avançam rapidamente e nos próximos meses será concluída a via de trilhos no trecho que segue até Mussurunga, incluindo as estações Flamboyant, Tamburugy e Bairro da Paz, todas em fase de acabamento. Na Estação Aeroporto, a montagem da estrutura pré-moldada deve terminar em 40 dias, dando início à montagem das plataformas e a consolidação da laje do mezanino.

Obras complementares
O trecho entre as estações Rodoviária e Pituaçu também é marcado por obras complementares que impactam positivamente no tráfego de carros particulares, ônibus e outros veículos. Na região conhecida como “miolo do Iguatemi” já está aberta para circulação uma via expressa que realiza a ligação direta da Avenida Paralela com o Viaduto Raul Seixas. Com três faixas de tráfego, a via está em fase de avaliação e acomodação do fluxo e evita entrelaçamentos na saída da Av. Paralela e da Ligação Iguatemi Paralela.
O alargamento do viário definitivo próximo à Madeireira Brotas, o nivelamento das pistas de acesso ao Viaduto Raul Seixas e alargamentos de pistas foram realizados na região, na qual as intervenções serão concluídas até o final de março. A fase seguinte é a implantação de dispositivos de segurança como meio-fio, barreiras e sinalização horizontal.
Outro conjunto de intervenções viárias tem início nas imediações da Estação Pituaçu, onde está sendo construído o primeiro dos três viadutos que serão implantados nas avenidas Paralela e Carybé, possibilitando retornos com maior segurança, tendo como ponto de partida e chegada a pista de menor velocidade da avenida. Com retorno no sentido Centro/Aeroporto, o primeiro viaduto (em frente à Ferreira Costa) está com a estrutura metálica totalmente montada e logo entrará na fase de concretagem. A previsão é de que a construção seja concluída em maio.
O viaduto seguinte fica perto da Estação Tamburugy, próximo ao Shopping Paralela, e está com mais de 50% de avanço nas obras. A montagem da estrutura metálica, que fará o retorno Aeroporto/Centro, deve ter início logo após o Carnaval, com previsão de conclusão da obra em junho. Em fase de fundações, o terceiro viaduto fica nas proximidades do acesso para Stella Maris e será um retorno no sentido Aeroporto/Centro. A previsão de término da construção é outubro de 2017. Os novos retornos viários darão mais fluidez à avenida e mais segurança aos motoristas.

Passarelas de acesso
Quem passa pelas estações da Linha 2 do metrô nota que as passarelas de acesso estão tomando forma. A passarela da Estação Detran recebe a montagem da estrutura metálica. A da Estação Rodoviária está com a montagem dos pilares de sustentação, assim como as passarelas de Pernambués, Imbuí, CAB e Pituaçu. Já a implantação das passarelas das estações Flamboyant, Tamburugy, Bairro da Paz e Mussurunga, está na fase inicial de cravação das estacas de fundação.
Todas as estações da Linha 2 terão passarelas de acesso que atendem as normas vigentes de acessibilidade da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). A largura das novas passarelas varia de acordo com a estação, acomodando com conforto e segurança o fluxo de pedestres de cada região, considerando também a demanda atual e futura de usuários para o Metrô.

Paisagismo e urbanismo
No trecho inicial da Av. Paralela, bem próximo à Estação Imbuí, algumas das 429 árvores nativas que foram transplantadas durante as obras ganham novos brotos, dando sinais que estão adaptadas ao novo canteiro. Junto com elas, já foi iniciado o plantio de cerca de seis mil árvores que, em conjunto, até o final da implantação do metrô, formarão uma grande área verde.
A recomposição paisagística do canteiro central da Av. Paralela, com palmeiras, coqueiros e outras espécies de árvores adequadas às condições climáticas da cidade, vai minimizar o impacto visual provocado pela implantação do sistema metroviário. E grandes áreas gramadas permearão todo o trajeto.
A lagoa artificial do Imbuí, verdadeiro bolsão de retenção de água de chuva, recebe retoques finais de readequação de capacidade e drenagem. Logo, receberá a recomposição vegetal, além de espécies aquáticas.
Para a implantação do metrô, também foram executadas medidas de compensação ambiental. A concessionária doou 1.574 mudas de espécies nativas para o Horto Municipal de Salvador, realizou o plantio de 650 mudas de espécies nativas pela cidade, plantou 500 coqueiros na nova orla de Salvador e na região próxima ao Aeroporto.
Além do projeto paisagístico, ao longo do traçado do metrô, no canteiro central da Av. Paralela, está sendo implementado o projeto urbanístico, com a construção de 12 km de ciclovia e pista de caminhada que oferecerão mais qualidade de vida aos soteropolitanos.
Com informações  da CCR Metrô Bahia  23/02/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"