segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

O bonde moderno de Veneza

Transportes sobre trilhos  ðŸš„

Até os anos 1950, os moradores de Mestre contavam com linhas de bondes que ligavam seu centro à famosa cidade dos doges, mas como em várias partes do mundo, os velhos bondes foram aposentados e seus trilhos substituídos por camadas de concreto e asfalto.

Marcos Souza - Mobilize
imagem - ilustração/YouTube
Mestre é a última estação de trem antes da laguna na qual a cidade de Veneza foi construída, entre os séculos 6 e 13. Trata-se, na verdade, de um bairro de Veneza, onde acontece a vida cotidiana que os turistas não vêem.
Até os anos 1950, os moradores de Mestre contavam com linhas de bondes que ligavam seu centro à famosa cidade dos doges, mas como em várias partes do mundo, os velhos bondes foram aposentados e seus trilhos substituídos por camadas de concreto e asfalto.
Sessenta anos depois, em 2010, os bondes, ou melhor trams, voltaram à cidade, mais modernizados, computadorizados e circulando sobre pneus. São na verdade VLPs (veículos leves sobre pneus), que hoje fazem a conexão Mestre-Monte Celo-Veneza e no futuro serão estendidos até o aeroporto internacional.
O sistema é operado pela empresa ACtv, a mesma que administra o sistema de barcas do "vaporetto", ônibus urbanos, estacionamentos e outros itens de mobilidade do município. Elétricas, as composições do VLP funcionam guiadas por um único trilho central, o que reduz o custo de implantação do sistema. Medellín (Colômbia), Shanghai (China), Pádua (Itália) e Paris, na França, também utilizam o mesmo sistema, que foi desenvolvido pela Lohr Industrie e pela Alstom.
Fonte - Mobilize  16/01/2017

Vídeo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"