quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Mesmos métodos na Petrobras

Ponto de Vista  🔍

“Em relação ao modelo de licitação que propiciou a formação de cartel no Comperj e na Rnest (Refinaria do Nordeste, também investigada na Lava Jato), nada mudou.Não existe futuro na intolerância, no desregramento de regras, no desrespeito à Constituição e à sociedade brasileira.

Portogente
foto - ilustração/arquivo
O vice-diretor de Comunicação da Associação dos Engenheiros da Petrobras (Aepet), Hebert Teixeira,critica a decisão e questiona da direção da petrolífera brasileira de contratar apenas estrangeiras para obra no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj).
Alerta ele: “Em relação ao modelo de licitação que propiciou a formação de cartel no Comperj e na Rnest (Refinaria do Nordeste, também investigada na Lava Jato), nada mudou. Como a Petrobrás pretende chegar a um resultado diferente utilizando os mesmos métodos?”.
Brasil em tempos nebulosos precisa parar para pensar. Não existe futuro na intolerância, no desregramento de regras, no desrespeito à Constituição e à sociedade brasileira. Que venham os homens e mulheres de bom-senso! Urgente!
Fonte - Portogente  18/01/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"