sábado, 21 de janeiro de 2017

Audiência pública sobre o VLT recolhe propostas de população no Subúrbio

Transportes sobre trilhos  🚄

A audiência foi comandada pelo secretário da Casa Civil, Bruno Dauster. “O retorno foi positivo e já recebemos algumas propostas, o que nos dá a segurança de que realizaremos a obra. Faremos uma licitação e será apresentado o projeto base através de uma PPP (parceria público-privada), o vencedor desenvolverá o projeto executivo. Nossa modelagem econômica é baseada na melhor condição de financiamento que nos for oferecida, vencedor será aquela que pedir a menor cota para a execução do serviço”, explicou.

Da Redação
foto - Amanda Oliveira/GOVBA
Uma audiência pública sobre a concessão para implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), reuniu membros do Governo do Estado e a população do Subúrbio Ferroviário, nesta sexta-feira (20), no Colégio Estadual Almirante Barroso, no bairro de Paripe, em Salvador. O evento teve como objetivo esclarecer dúvidas e recolher sugestões para o processo licitatório, na modalidade de concorrência pública, para seleção da melhor proposta para contrato de Parceria Público Privada (PPP), para execução do projeto do VLT.
A audiência foi comandada pelo secretário da Casa Civil, Bruno Dauster. “O retorno foi positivo e já recebemos algumas propostas, o que nos dá a segurança de que realizaremos a obra. Faremos uma licitação e será apresentado o projeto base através de uma PPP (parceria público-privada), o vencedor desenvolverá o projeto executivo. Nossa modelagem econômica é baseada na melhor condição de financiamento que nos for oferecida, vencedor será aquela que pedir a menor cota para a execução do serviço”, explicou.
Dauster destaca ainda o impacto que a obra terá na vida da população. “É um investimento grande que vai transformar a mobilidade em Salvador e trazer uma importante melhoria na qualidade de vida dos baianos, reduzindo o tempo que as pessoas gastam para se locomover, com mais conforto, segurança e dignidade. É um projeto que afetará diretamente a vida da população, precisamos da opinião da sociedade, queremos que elas participem de forma ativa do projeto”.
A oportunidade de manter um diálogo aberto com governantes foi reconhecida pela comunidade. O professor Delcic Ferreira nasceu na região, e para ele a realização do evento demonstra a preocupação do governo com a opinião dos principais beneficiados “No passado não tínhamos oportunidade de debater questões como esta com os nossos gestores. Este diálogo não é importante apenas para a comunidade, mas para os gestores. Através desta troca eles entenderão melhor as nossas necessidades e pode responder diretamente a elas”.
Com um investimento total de R$ 1,5, bilhão, o modal vai substituir o atual Trem do Subúrbio. Ele terá aproximadamente 19 quilômetros de extensão, com 21 paradas, ligando a região do Comércio ao bairro de Paripe, num percurso de 40 minutos. A previsão de início das obras é em até 90 dias após a assinatura do contrato, com prazo para conclusão de 24 meses. Estão previstas intervenções em duas fases: a primeira, entre o Comércio e Plataforma, tem 9,4 km; a segunda, entre Plataforma e São Luiz, tem 9 km. O valor estimado é de R$ 1,5 bilhão.
Com 18,5 quilômetros de extensão e 21 estações, o Veículo Leve sobre Trilhos irá substituir o Sistema de Trens do Subúrbio. As atuais 10 estações serão desativadas e reaproveitadas para prestação de outros serviços à comunidade, como postos da Polícia Militar e centros de atendimento. Conforme o projeto, os usuários do VLT estarão integrados às linhas 1 e 2 do metrô e aos roteiros do BRT (Transporte Rápido por Ônibus) metropolitano. A perspectiva é de beneficiar mais de 1,5 milhão de moradores do Subúrbio Ferroviário.
Com informações da Secom Ba.  21/01/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"