sábado, 12 de novembro de 2016

Travessia marítima Salvador/Itaparica nesse sábado(12) - Lanchas e Ferry-Boat

Travessia marítima 🚢

O fluxo é tranquilo no terminal de embarque de Bom Despacho em Itaparica,com movimento intenso de passageiros no terminal de São Joaquim.Na travessia pelo sistema de lanchas entre Salvador e Mar Grande,o fluxo de passageiros é bastante intenso

Da redação
foto - ilustração/arquivo
O sistema Ferry-Boat opera nesse sábado(12) com seis embarcações que foram disponibilizadas para atender o fluxo de demanda: Dorival Caymmi, Juracy Magalhães, Anna Nery, Agenor Gordilho, Pinheiro e Rio Paraguaçu que estão realizando viagens a cada 30 minutos.
O fluxo é tranquilo no terminal de embarque de Bom Despacho em Itaparica,com movimento intenso de passageiros no terminal de São Joaquim
As passagens podem ser adquiridas nos próprios terminais com pagamento por meio de cartões de credito,débito ou em dinheiro.
A ITS disponibiliza uma central de atendimento (CAC), localizada no Terminal São Joaquim e funcionando de segunda a sexta, das 8h às 18h, e aos sábados, das 7h às 13h

Na travessia pelo sistema de lanchas entre Salvador e Mar Grande,o fluxo de pessoas é bastante intenso.O tempo médio de espera para embarque é de aproximadamente 40 minutos.
O sistema opera com 10 embarcações com horário de saída a cada 15 minutos.Devido a maré baixa,a travessia terá o seu horário de encerramento as 20h30,antecipado para as 18h30 neste sábado.
Pregopontocom 12/11/2016

Dívida ativa da União cresce 14% em cerca de dez meses e chega a R$ 1,8 trilhão

Política $

O estoque dos débitos de pessoas físicas e jurídicas com a União passou de R$ 1,58 trilhão, no fim do ano passado, para R$ 1,8 trilhão no início deste mês, segundo dados da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN). 

Mariana Branco
Repórter da Agência Brasil

foto - ilustração/arquivo
A dívida ativa da União aumentou 14% em cerca de dez meses. O estoque dos débitos de pessoas físicas e jurídicas com a União passou de R$ 1,58 trilhão, no fim do ano passado, para R$ 1,8 trilhão no início deste mês, segundo dados da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN). A dívida ativa cresce em função da correção pela Selic, taxa básica de juros da economia, e da inclusão de novos débitos.
Segundo a diretora do Departamento de Gestão da Dívida Ativa da União, Anelize Lenzi, a entrada de novas dívidas é constante. “A gente teve, este ano, aproximadamente 1,5 milhão de novas inscrições em dívida ativa”, relata. Segundo ela, entre esses registros, cerca de 300 mil são de integrantes do Simples Nacional, programa tributário para pequenos empresários.
“Quanto acontece a crise, o pequeno [empresário] é o primeiro a sofrer”, diz. Anelize ressalta, contudo, que esse tipo de devedor não tem grandes valores a saldar. “Esses lotes [de devedores do Simples] normalmente são grandes, mas, em valores, não são muito consideráveis”, afirma. Na outra ponta, segundo a diretora, está um pequeno grupo de devedores responsável por mais de 60% da dívida.
“Um total de 63,7% do estoque está concentrado em 12.859 devedores. Essas pessoas físicas e jurídicas devem aproximadamente R$ 900 bilhões. Você imagina que alguém deve R$ 1 bilhão e isso seja por causa da crise? Não é só crise. Por isso, a procuradoria olha para eles de uma outra forma. Não estou dizendo que todo grande devedor é ilícito. Mas, nesse estoque, tem muito de sonegação fiscal, evasão de divisas, blindagem patrimonial”, enumera.
Segundo ela, quando há esse tipo de suspeita, a PGFN investiga o devedor e seu patrimônio. Pode, ainda, pedir medida cautelar fiscal para executar a dívida. A procuradoria tem também adotado diversos projetos para driblar a escassez de recursos humanos e acelerar a cobrança da dívida. Entre eles, a formação de um grupo de trabalho para qualificação dos devedores e uma parceria com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).
O acordo com o Incra, firmado no final do ano passado, prevê a destinação de terras de inscritos na dívida ativa para a reforma agrária, priorizando as áreas em situação de conflito. Segundo Anelize, de lá para cá, duas propriedades rurais foram adjudicadas em favor do Incra. “Em uma das ações, envolvendo um grupo econômico de Pernambuco, o valor da propriedade era em torno de R$ 20 milhões”, relata. Medidas como essa, segundo ela, ajudam a abater o estoque da dívida.
“Ele [o estoque] é abatido pelos pagamentos ou por eventuais cancelamentos [de débitos]. Mas o valor que entra [em novas dívidas] é maior do que o valor que sai. Por causa dos juros e porque, por se tratar de débitos antigos, o grau de recuperabilidade é muito menor que o de um crédito recém-lançado”, explica.

Dívida previdenciária
Do estoque da dívida ativa em novembro, 22,3%, ou R$ 403,3 bilhões, eram débitos previdenciários. As dívidas com a Previdência Social estão em evidência, no momento, devido à discussão sobre a reforma do sistema pretendida pelo governo.
Centrais sindicais reivindicam a cobrança desses débitos como forma de cobrir o déficit da Previdência, que, este ano, deve atingir R$ 146 bilhões. Segundo Anelize, são créditos de difícil recuperação, à semelhança dos demais sob responsabilidade da PGFN.
“É muito comum ter discussões judiciais, principalmente nos grandes débitos. Muitas vezes, [os casos] chegam até o Supremo”, afirma. De acordo com ela, a procuradoria trabalha para melhorar a gestão das informações sobre débitos previdenciários, feita pelo sistema DataPrev. “Isso dificulta um pouco a operacionalização. Os demais débitos são geridos pelo Serpro [Serviço Federal de Processamento de Dados], que tem um sistema um pouco melhor”, diz.
Fonte - Agência Brasil  12/11/2016

Projeto promove melhorias em vias do centro antigo de Salvador

Infraestrutura urbana 🏠

Trata-se do Projeto pelas Ruas do Centro Antigo, uma iniciativa do Governo, em execução pela Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado (Conder).O projeto foi planejado para ser executado por etapas, simultaneamente, em diferentes pontos do Centro Antigo. Assim, os bairros próximos foram interligados por cinco lotes.

Da Redação
foto - Ascom Dircas/Conder
Em diferentes ruas do Centro Antigo de Salvador, operários trabalham na pavimentação de vias e requalificação de calçadas, melhorando a acessibilidade e a mobilidade urbana. Trata-se do Projeto pelas Ruas do Centro Antigo, uma iniciativa do Governo, em execução pela Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado (Conder). O projeto foi planejado para ser executado por etapas, simultaneamente, em diferentes pontos do Centro Antigo. Assim, os bairros próximos foram interligados por cinco lotes.
É o que acontece nos bairros do Centro, Dois de Julho, Politeama e Nazaré. A recuperação de vias, ladeiras, travessas e becos integram as ações do lote 2 do projeto, onde estão sendo investidos R$ 43 milhões para a requalificação de 80 ruas, a exemplo de pontos importantes de ligação entre a Cidade Alta e a Cidade Baixa, como as ladeiras da Montanha, Conceição da Praia e da Preguiça.
Para o professor José Antônio Menezes, morador do Dois de Julho há 59 anos, o projeto está uniformizando as calçadas. “Nesses anos todos, nunca vi uma obra que contemplasse os passeios. Percebo que fomos beneficiados com a melhoria na acessibilidade”, declara.
Com informações da Secom Ba  12/11/2016

VLT,uma solução sustentável e bem vinda

Mobilidade 🚄

O velho bonde ressurgiu repaginado,modernizado e agora é VLT ou Bonde Moderno.A sua elegância singela e a sutileza com que se mistura ao ambiente urbano,além de ser hoje um veículo bastante difundido,adotado e utilizado por um grande numero de cidades em vários países no mundo,é também uma solução moderna,racional e eficiente para resolver e atenuar de maneira sustentável os graves problemas de mobilidade nos centros urbanos,hoje duramente castigados pelo excesso de veículos em circulação e dependente do tradicional sistema de transporte sobre pneus que não consegue mais atender as demandas de deslocamentos da população. - E Salvador não pode ficar fora desse contexto.

A.Luis
VLT de Lyon - foto ilustração/Pregopontocom
Movido a eletricidade, com menor impacto operacional e ao meio ambiente,o uso do sistema de VLT (Veículo Leve sobre Trilhos)também conhecido como Bonde Moderno,já bastante difundido e usado em varias cidades pelo mundo toma folego no Brasil.Em várias cidades do Nordeste*, Maceió(AL),Recife(PE),João Pessoa(PB),Natal(RN),Fortaleza/Parangaba/Sobral/Cariri(CE),no Rio de Janeiro e em Santos/São Vicente(SP) já aderiram ao modal.
O investimento inicial do VLT de fato é maior do que o do sistema de BRTs,mais por tratar-se de projeto de médio e longo prazo o retorno é maior em virtude da sua maior e longa vida útil.
Por ser um veículo com menor impacto ambiental,movido a energia limpa,além de não causar cicatrizes no tecido urbano das cidades,e de se integrar perfeitamente ao ambiente a sua volta,ocupam menos espaços e utilizam menos estruturas de concreto do que os sistemas de BRT, tornando-se um sistema ideal como solução para a mobilidade nos centros urbanos.
Os VLTs tanto podem circular nas vias normais de tráfico (VLT urbano),como também podem operar em vias segregadas,um sistema também chamado de metrô leve,praticamente dobrando a sua capacidade de transporte de passageiros.
Os sistemas modernos de VLT utilizam hoje uma avançada tecnologia operacional,seja na condução,sinalização,vias permanentes e alimentação elétrica,podendo circular nas areas urbanas sem o uso das tradicionais catenárias aéreas e pantógrafos,utilizando o sistema APS (Alimentação pelo solo) ou sistemas de supercapacitores,que podem ser recarregados em 35 segundos nos locais de paradas para embarque e desembarque de passageiros.

foto - ilustração/arquivo
O VLT além do conforto oferecido aos seus usuários,como climatização,deslocamento suave,e o fato de ser um veículo silencioso,tem a capacidade de se integrar perfeitamente a paisagem urbana,pela sua forma elegante com característica singela e harmoniosa,além de ser também um grande indutor do turismo nas cidades que adotam esse sistema de transporte,pois graças a sua atratividade e a concepção do seu design,possibilita uma ampla visibilidade do ambiente externo aos passageiros que nele circulam.
Mas seguros,mais duráveis,mais confortáveis,maior capacidade de transporte de passageiros,melhor acessibilidade (piso baixo) e menos poluente do que os tradicionais sistemas de transportes por ônibus,incluído ai o BRT, o VLT,já bastante utilizado em várias cidades pelo mundo desponta como a nova aposta de modernidade,e solução racional para a mobilidade nos centros urbanos e também ligações intercidades,cidades vizinhas,que compõem o circulo das regiões metropolitanas nas grandes cidades.
A cidade de Salvador (BA)que já conta com duas linhas de Metrô,uma concluída e outra em processo bastante avançado de construção,também já aderiu ao VLT,já tendo pronto um projeto para substituição dos velhos cansados trens,com mais de seis décadas de uso,da "orla ferroviária"por um sistema moderno de VLT,confortável,climatizado,com piso baixo (acessibilidade universal),que sem dúvida nenhuma oferecerá aos moradores das localidades ao longo do seu entorno uma melhor qualidade de vida,uma melhor e mais segura forma de deslocamento,além de naturalmente impulsionar a economia e o turismo local.
O VLT não é um separador ou um sistema individualizado,pelo contrário,é um sistema agregador que se incorpora perfeitamente ao ambiente urbano e aos diversos modais existentes através da integração física e tarifária,formando assim uma rede de transportes eficiente,moderna,harmoniosa e racional,trazendo enormes benefícios para os seus usuários e as localidades por ele atendidas.
O VLT por tanto é uma solução ideal,moderna,sustentável e adequada de mobilidade para atender as necessidades de demandas ainda reprimidas em Salvador.
Pregopontocom  12/11/2016

*Os VLTs dos estados do Nordeste,fabricados no Brasil pela Bom Sinal(Barbalha CE),que substituíram em sua maioria antigos trens suburbanos e metropolitanos,tem algumas características diferenciadas dos VLTs elétricos urbanos.São VLTs também climatizados,mais com piso alto e propulsores movidos a biodiesel,tem bitola métrica,e utilizam em sua maioria antigas linhas de trens existentes reformadas e adequadas a operação dos veículos.Mesmo não sendo elétricos os VLTs tem emissão de gazes reduzida,tendo sido por duas vezes consecutivas o VLT(Bom Sinal) do Cariri,o 1º a entrar em operação no Ceará,detentor do 1º lugar do prêmio Green Best (Sustentabilidade) em 2011 e 2012 respectivamente.

Caen la Mer na França receberá 23 novos VLTs Citadis X05 em 2018

Transportes sobre trilhos 🚄

Caem la Mer na França,receberá 23 novos BLTs Citades X05 da Alstom,a partir do verão de 2018,com inicio da operação prevista para setembro de 2019.

Da Redação
foto - ilustração
Caen la Mer,situada no noroeste da França começará a receber no prazo de dois anos,23 novos VLTs Citadis X05 da Alstom por conta de um contrato de cerca de € 52 milhões.
A Alstom começará entregar os VLTs Citadis,a partir do verão de 2018 com o inicio da operação comercial prevista para setembro de 2019.O contrato tem opção para incluir mais 9 veículos até 2021.
Os novos VLTs com 33 metros de comprimento cada,serão equipados com 6 portas duplas nos dois lados,e terão capacidade para transportar mais de 210 passageiros.Cada veículo foi projetado para ter eficiecia no consumo de energia,sendo 100% equipados com iluminação LED e grandes janelas de vidro.O Citadis X05 é o VLT mais leve de sua geração,reduzindo assim a sua carga de infra-estrutura.
Os VLTs da série Citadis,já circulam por 55 cidades em todo o mundo,combinando tecnologias já comprovadamente testadas,com facilidade modular,confiança,conforto e personalização.
Pregopontocom  12/11/2016

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Milhares de pessoas vão às ruas no Rio protestar contra medidas de Temer e Pezão

Política

Representantes de movimentos sociais, partidos políticos, sindicatos, educadores, estudantes e cidadãos insatisfeitos em geral se reuniram no Centro do Rio de Janeiro nesta sexta-feira para protestar contra as medidas de austeridade do governo federal e das autoridades estaduais.

Sputnik
Sputnik
O protesto teve início pouco depois das 17h, na regão da Candelária. Os manifestantes depois marcharam em direção à Assembleia Legislativa (Alerj). Eles reclamam da PEC do teto dos gastos públicos e dos atos do governador Luiz Fernando Pezão para tentar equilibrar as finanças do estado, medidas que, segundo eles, ferem os direitos de trabalhadores, pensionistas e outros setores da população.
A Polícia Militar disse que a manifestação conta com pouco mais de mil pessoas. Mas os organizadores falam em números muito superiores.
O ato ocorreu de forma pacífica na maior parte do tempo. Na última hora, no entanto, foram registrados confrontos entre um grupo de manifestantes e as forças de segurança. Pelo menos três pessoas foram detidas.
A mobilização no Rio de Janeiro faz parte dos atos de paralisação que ocorrem em todo o território nacional contra a PEC 55, que congela as despesas da União ao longo dos próximos anos, prejudicando os investimentos em várias áreas.
Fonte - Sputnik  11/11/2016

Concluída perfuração de túnel sob a Avenida Paralela

Infraestrutura urbana

As obras de interligação das avenidas Gal Costa e Pinto de Aguiar contemplam a construção de um mergulho já concluído nesta avenida e dois túneis duplos, sendo que os trabalhos de perfuração foram concluídos em um dos eixos, que funcionará no sentido Orla Marítima x Orla Ferroviária. 

Da Redação
foto -  Lucas Pondé/Conder
Aguardada com expectativa pelos engenheiros e operários envolvidos nas obras de implantação da Linha Azul, a perfuração de um túnel sob a Avenida Paralela foi concluída nesta quinta-feira (10). Com 150 metros de extensão, o túnel integra o sistema que permitirá a ligação direta entre o bairro de Patamares e a Avenida Gal Costa.
A Linha Azul vai desafogar o trânsito na região da Avenida São Rafael, onde estão localizados diversos empreendimentos comerciais e habitacionais, além de um grande hospital. O tempo de deslocamento para quem trafega em direção ao subúrbio e à BR-324 será reduzido.
As obras de interligação das avenidas Gal Costa e Pinto de Aguiar contemplam a construção de um mergulho já concluído nesta avenida e dois túneis duplos, sendo que os trabalhos de perfuração foram concluídos em um dos eixos, que funcionará no sentido Orla Marítima x Orla Ferroviária.
Vias de superfície que complementam o trecho de aproximadamente dois quilômetros também já começaram a ser pavimentadas. A expectativa é que esta etapa da Linha Azul - intervenção do Governo do Estado iniciada com a duplicação da Pinto de Aguiar – seja concluída no primeiro semestre de 2017.

Maior complexo de túneis do Nordeste
De acordo com o diretor de Obras Estruturantes da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado (Conder), Sérgio Silva, os túneis da Linha Azul são um marco importante para a história da engenharia na Bahia. Totalizando mais de 1,5 mil metros, eles vão formar o maior complexo de túneis do Nordeste em uma via urbana e um dos maiores do país.
“Esta etapa envolveu um grande desafio técnico de engenharia, já que estes túneis estão sendo executados numa região de baixíssima cobertura de solo, chegando a menos de 3 metros abaixo do pavimento da Paralela. Tudo isso em uma região de grande circulação de veículos e movimentação de maquinário pesado, em virtude das obras da linha 2 do metrô. E o mais importante, sem interferir na dinâmica da principal avenida da cidade”, destaca Silva.
O secretário da Casa Civil, Bruno Dauster, também comemora o avanço das obras. “Esse túnel é a concretização da ligação direta da Avenida Pinto de Aguiar à Avenida Gal Costa. É uma importante etapa das obras da Linha Azul, que ligará, de maneira rápida e segura, o Subúrbio e a Orla de Salvador, oferecendo mais conforto aos soteropolitanos e diminuindo os focos de engarrafamento”, afirma Dauster.

Expertise tecnológica
No trabalho de implantação dos túneis que interligam a Pinto de Aguiar e a Gal Costa está sendo empregado um alto grau de expertise tecnológica, com a utilização de um método de perfuração de sucesso mundial, altamente utilizado nos países de primeiro mundo, chamado New Austrian Tunneling Method (NATM).
Com informações da Secom Ba. 11/11/2016

Sistema Ferry-Boat,Salvador/Itaparica,terá esquema especial para o período do feriado do dia 15

Travessia Marítima

A expectativa é que os dias com maior movimento deverão ocorrer na sexta-feira (11),e entre terça e quarta-feira, dias 15 e 16, no retorno para Salvador nesses dias, o sistema funciona sem interrupção, além dos horários oficiais de saída, de hora em hora,ocorrerão também viagens extras a cada 1h30 a 2h, em média.

Da Redação
foto - ilustração/arquivo
O sistema Ferry-Boat deverá contar pelo menos com seis embarcações que estarão disponíveis para a travessia Salvador/Ilha de Itaparica, entre os dias 11 e 16 de novembro, para atender à saída da cidade em decorrência do feriado da Proclamação da República, no dia 15 de novembro segundo informa a Internacional Travessias Salvador, administradora e operadora do sistema Ferry-Boat.
As embarcações que deverão estar operando no período são: Dorival Caymmi, Agenor Gordilho, Juracy Magalhães Júnior, Pinheiro, Rio Paraguaçu e Anna Nery.A empresa trabalha para também incluir um sétimo ferry, o Ivete Sangalo, que, entretanto, ainda depende de liberação da equipe de manutenção. Caso seja liberado, o Ivete Sangalo se incorpora à frota para auxiliar o movimento de retorno nos dias 15 e 16.
A expectativa é que os dias com maior movimento deverão ocorrer na sexta-feira (11),e entre terça e quarta-feira, dias 15 e 16, no retorno para Salvador nesses dias, o sistema funciona sem interrupção. Além dos horários oficiais de saída, de hora em hora,ocorrerão também viagens extras a cada 1h30 a 2h, em média. A ITS abriu vagas extras para o serviço de Hora Marcada na madrugada de sexta-feira para sábado, sentido Salvador/Itaparica e de terça para quarta-feira, no sentido Itaparica/Salvador.
Com informações da ITS  11/11/2016

Trabalhadores protestam contra PEC do Teto dos Gastos

Política

Em todo o Brasil diversas categorias estão em greve neste momento interrompendo a atividade, os serviços e a produção. Estamos organizando essa greve geral em razão do retrocesso que está sendo imposto pelo governo federal, representado pela PEC 55, que foi aprovada na Câmara como PEC 241, que congela os investimentos em educação, saúde e áreas sociais. 

Andreia Verdélio
Repórter da Agência Brasil

Salvador-Ba/imagens Facebook - Walter Takemoto
Servidores públicos e trabalhadores de diversas categorias fazem hoje (11) paralisações em várias cidades do país contra “a retirada de direitos” da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55 e outras medidas do governo de Michel Temer. O movimento foi convocado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) , por outras entidades sindicais e por movimentos sociais.
Conhecida como PEC do Teto dos Gastos, a proposta que tramita no Senado determina que, nos próximos 20 anos, o governo federal só poderá gastar o mesmo valor do ano anterior corrigido pela inflação.
“Em todo o Brasil diversas categorias estão em greve neste momento interrompendo a atividade, os serviços e a produção. Estamos organizando essa greve geral em razão do retrocesso que está sendo imposto pelo governo federal, representado pela PEC 55, que foi aprovada na Câmara como PEC 241, que congela os investimentos em educação, saúde e áreas sociais. Essa e várias outras questões que estão sendo conduzidas pelo governo que são um retrocesso para a classe trabalhadora”, disse o secretário-geral da CUT do Distrito Federal, Rodrigo Rodrigues.
O governo federal alega que a PEC não reduzirá os repasses para educação e que o ajuste fiscal é necessário em um contexto de crise econômica.
Os manifestantes são contrários ainda à reforma da Previdência, que aumenta a idade mínima da aposentadoria para 65 anos, tanto de mulheres quanto de homens, e as reformas tributária e trabalhista. A Medida Provisória de reformulação do ensino médio e a "entrega do petróleo do pré-sal a empresas estrangeiras” também motivou os protestos.
No Distrito Federal, os manifestantes se concentraram em frente ao Ministério da Educação. Segundo Rodrigues, não há intenção de fazer audiências ou negociações com representantes do governo.
“Não há diálogo quando se tem um golpe, não há diálogo com os setores da sociedade. Continuaremos fazendo manifestações até que os retrocessos sejam revertidos”, disse o secretário da CUT-DF.

Rodoviários, bancários e professores paralisam atividades na Bahia

Sayonara Moreno 
Rodoviários, bancários e professores foram algumas das categorias que paralisaram as atividades na manhã de hoje (11) em Salvador em protesto contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55 que tramita no Senado e limita os gastos públicos federais nos próximos 20 anos.
Os rodoviários atrasaram a saída dos ônibus das garagens e ficaram a maior parte da manhã sem rodar em alguns pontos da cidade.
Os professores estaduais e municipais também aderiram à paralisação nacional. Os docentes da rede municipal anunciaram a reposição das aulas para o próximo dia 19 e disseram que a decisão foi comunicada com antecedência aos pais de alunos do município. Os professores da rede estadual ainda não comunicaram uma data para reposição de aulas.
Também foram registrados atos na BR-415, região de Itabuna, Sul da Bahia e na BA-535, próximo a Camaçari, região metropolitana.
Em Salvador, um grupo de manifestantes bloqueou a pista da Avenida ACM, uma das principais da cidade, em frente a um shopping, no início da manhã, causando congestionamento.
Fonte - Agência Brasil  11/11/2016

Cidades americanas registram nova onda de protestos contra Donald Trump

Internacional

Foi a segunda noite seguida de protestos. Na quarta-feira (9) ocorreram as primeiras manifestações nas cidades de Nova York, Chicago, Los Angeles e Washington (capital norte-americana). Os manifestantes se reuniram em vários pontos das cidades e marcharam para as áreas centrais entoando refrão como "Trump não é meu presidente".

José Romildo
Correspondente da Agência Brasil

foto -  Eugene Garcia/Agência Lusa
Manifestantes voltaram a fazer protestos ontem (10) em várias cidades norte-americanas contra as políticas de Donald Trump, o empresário eleito presidente dos Estados Unidos na terça-feira (8). Em Portland, maior cidade do estado de Oregon, a polícia chegou a classificar o protesto de motim, em razão do comportamento "criminoso e perigoso" de parte dos manifestantes. Segundo a polícia, há relatos de vandalismo em vários pontos da cidade. Em outras cidades, como Chicago e Nova York, as novas manifestações ocorreram em clima de paz.
Foi a segunda noite seguida de protestos. Na quarta-feira (9) ocorreram as primeiras manifestações nas cidades de Nova York, Chicago, Los Angeles e Washington (capital norte-americana). Os manifestantes se reuniram em vários pontos das cidades e marcharam para as áreas centrais entoando refrão como "Trump não é meu presidente". Em Nova York, Chicago e Washington, os manifestantes se reuniram em frente a hotéis e prédios comerciais pertencentes a Donald Trump, que fez carreira empresarial no ramo imobiliário.
Os protestos ocorreram apesar da tentativa do atual presidente, Barack Obama, e do futuro presidente, Donald Trump, de criar um clima de harmonia política no processo de transição de poder. Obama, que foi eleito pelo Partido Democrata, recebeu ontem Donald Trump na Casa Branca e disse que desejava sucesso ao novo governo. Segundo ele, se os republicanos tiverem êxito no governo, quem vai ganhar é o país. Donald Trump também elogiou Barack Obama. O clima de tranquilidade entre o atual e o futuro governo contrasta com as acusações mútuas que os dois protagonizaram durante a campanha eleitoral.
Fonte - Agência Brasil  11/11/2016

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Governo da Bahia anunciou plano de investimentos de mais de R$ 1,5 bi para transportes sobre trilhos

Transportes sobre trilhos 

O Governo da Bahia anunciou um novo plano de aplicações com início em 2017. Serão investidos mais de R$ 1,5 bilhão para ampliação da Linha 1 do metrô e a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), que irá expandir e requalificar o Sistema de Trens do Subúrbio.

Da Redação
foto - ilustração/arquivo
Considerado o principal evento da América do Sul voltado para a cadeia do setor metroferroviário, a NT Expo teve início nesta terça-feira (08), em São Paulo, com a participação do secretário de Desenvolvimento Urbano (Sedur), Carlos Martins. O evento reúne os principais representantes do país ligados ao transporte de passageiros e à mobilidade urbana, com foco em atualização, debate e geração de conteúdo, apresentando inovações, tecnologias e soluções para o setor.
Martins participou do painel Perspectiva do Desenvolvimento da Rede de Transporte de Passageiros sobre Trilhos, que também reuniu o secretário Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana, do Ministério das Cidades, José Roberto Generoso, entre outros secretários de Estado. “O transporte de passageiro sobre trilhos é, sem dúvida, o que melhor atende às grandes cidades. E, na Bahia, o Governo vem superando as dificuldades e, apesar da crise, continua estimulando novos investimentos no setor, sendo, inclusive, pioneiro ao criar uma empresa para captação de recursos para infraestrutura e desenvolvimento urbano; a Bahia Investe”, destacou o titular da Sedur.
Após investir mais de R$ 1 bilhão na ampliação da malha metroviária de Salvador em 2016, quando foram iniciadas as obras para a construção da Linha 2 do metrô, o Governo da Bahia anunciou um novo plano de aplicações com início em 2017. Serão investidos mais de R$ 1,5 bilhão para ampliação da Linha 1 do metrô e a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), que irá expandir e requalificar o Sistema de Trens do Subúrbio. “Estamos próximos de anunciar a Consulta Pública para uma parceria Público-Privada (PPP), envolvendo a construção e a operação do VLT”, afirmou Carlos Martins. “Até 2014, na Bahia, havia apenas 13,5 km dos trens do Subúrbio. Atualmente, já contamos com 12 km de metrô e, numa perspectiva de três anos, teremos 18,5 km de VLT e um metrô com 41 km”, enfatizou.
A NT Expo também promove a maior rodada de negócios do segmento, com os principais fornecedores nacionais e internacionais, e os representantes das operadoras de carga e passageiros. O evento segue até o dia 10, no Expo Center Norte (SP).
“Eventos como a NT Expo são importantes para intercâmbio e divulgação de novas tecnologias e soluções para o setor metroferroviário, que contribuem para melhorar a performance do transporte sobre trilhos e reduzir os custos”, destacou o secretário de Desenvolvimento Urbano.
Com informações da SSedur Ba. 10/11/2016

Rodoviários confirmam paralisação na sexta-feira em Salvador

Notícias

Em Salvador, a paralisação acontece a partir das 3h30 por tempo indeterminado. Já os ônibus que circulam pela RMS vão parar das 4h às 8h.De acordo com o diretor de imprensa do Sindicato dos Rodoviários da Bahia, Daniel Mota, a paralisação em Salvador será, inicialmente, por tempo indeterminado.

A Tarde
foto - ilustração/arquivo
Os rodoviários decidiram, após assembleia, que vão suspender as atividades nas primeiras horas da manhã dessa sexta-feira (11) na capital baiana e na região metropolitana de Salvador (RMS). As mobilizações são por conta da greve geral contra a PEC 241 e o governo Temer, marcada para acontecer neste dia em todo o país.
Em Salvador, a paralisação acontece a partir das 3h30 por tempo indeterminado. Já os ônibus que circulam pela RMS vão parar das 4h às 8h.
De acordo com o diretor de imprensa do Sindicato dos Rodoviários da Bahia, Daniel Mota, a paralisação em Salvador será, inicialmente, por tempo indeterminado. "Posso confirmar que essa greve é por nossa solidariedade em relação à greve geral. Ainda não decidimos o critério do tempo, então, por enquanto, é por tempo indeterminado", disse.
Já o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviários Metropolitanos (Sindmetro) disse que a expectativa é que os ônibus voltem a circular a partir das 8h, desde que seja seguro para os motoristas. Caso contrário, a paralisação pode se estender. As greves em Salvador e RMS são independentes.
O secretário municipal de transporte, Fabio Motta, disse que as três empresas serão notificadas caso os carros não saiam das garagens pela manhã.

Metrô e trens
A assessoria de comunicação da CCR, empresa que administra o metrô de Salvador, informou que o metrô funcionará normalmente. Não haverá paralisação nas obras da linha 2.
O sindicato dos ferroviários anunciou que vai suspender as atividades até as 10h. Até lá, micro-ônibus farão o trajeto pela Avenida Suburbana.

Mais categorias
Os bancários também vão aderir à greve geral, mas até o meio-dia, quando as agências deverão funcionar normalmente. Policiais civis planejaram uma manifestação pela manhã, mas as delegacias permanecerão abertas durante todo o dia. A rede pública de ensino também vai parar. Instituições municipais vão repor as aulas no dia 19 de novembro. As estaduais ainda não se pronunciaram sobre reposições.
As prefeituras-bairro, assim como o comércio, devem funcionar normalmente.
Fonte - A Tarde  10/11/2016

Crise faz despencar publicidade no Metrô de SP ao pior nível em 6 anos

Economia

Na comparação com o primeiro semestre do ano passado, houve queda de 10% nas receitas dessa área. A redução na receita publicitária ocorre em mau momento para a companhia. Já prejudicada pela queda de passageiros pagantes neste ano, em que espera receita de R$ 60 milhões a menos do que em 2015, a empresa pode ver o quadro se agravar.

Folha de São Paulo
foto - ilustração/arquivo
A receita obtida pelo Metrô com a exploração de publicidade no primeiro semestre deste ano foi duramente impactada pela crise econômica e chegou ao nível mais baixo dos últimos seis anos.
De acordo com dados obtidos pela Folha via Lei de Acesso à Informação, os R$ 14,5 milhões arrecadados de janeiro a junho deste ano só ficam aquém dos R$ 12,8 milhões angariados com publicidade nos primeiros seis meses de 2010. Em todos os semestres seguintes os valores sempre superaram o patamar de R$ 16 milhões.
Na comparação com o primeiro semestre do ano passado, houve queda de 10% nas receitas dessa área. A redução na receita publicitária ocorre em mau momento para a companhia. Já prejudicada pela queda de passageiros pagantes neste ano, em que espera receita de R$ 60 milhões a menos do que em 2015, a empresa pode ver o quadro se agravar.
O prefeito eleito João Doria (PSDB) promete manter congelada a tarifa dos ônibus na cidade, enquanto a companhia avalia ser necessário o reajuste de suas tarifas. A diferença de preços pode espantar ainda mais usuários.
Outro fator que impacta as contas do Metrô é o aumento de beneficiários de gratuidades e descontos, tais como estudantes, idosos e deficientes. Aquilo que a empresa deixa de arrecadar com essas gratuidades deve ser reembolsado pelo governo do Estado. No ano passado, contudo, a gestão Alckmin (PSDB) deixou de repassar R$ 66 milhões dos R$ 330 milhões orçados para tais gastos.
Além disso, por falta de moedas para o troco, a companhia tem sido forçada neste ano a dar descontos nas passagens de R$ 3,80 compradas em dinheiro nos guichês –o que já a levou a perdas de R$ 6 milhões.
Diante desse contexto, alavancar outras fontes de receita seria medida fundamental para o caixa da empresa e também para garantir o atendimento aos mais de 4,7 milhões de passageiros diários.
Com menos recursos, o Metrô corta custos de operação, o que prejudica a manutenção de trens e a qualidade do serviço. Os investimentos na expansão da rede não são afetados, pois as obras são pagas pelo governo.
Raquel Verdenacci, gerente de novos negócios da empresa, reconhece que a publicidade tem sido o setor mais afetado pela crise, mas pondera que há oportunidades. "Consideramos o espaço do metrô como o último mobiliário urbano da cidade, pois já foram feitas licitações para os relógios e pontos de ônibus municipais."
Verdenacci diz ainda que a companhia pensa em alterar seu modelo de negócio para essa área. Em vez de vender cada espaço de forma individual, em negociações caso a caso, o Metrô estuda promover uma licitação e conceder, em troca de um valor fixo, o direito de exploração integral da publicidade a uma só empresa, que centralizaria a negociação de contratos.
Além disso, a gerente de novos negócios avalia que a empresa precisa entrar no mundo da publicidade digital. Atualmente, o modelo da companhia é voltado a material estático. "Poderíamos ter painéis digitais nas estações, por exemplo." Esse tipo de publicidade já é explorado com sucesso pela concessionária da linha 4-amarela.
Em nota, o Metrô afirma que "a crise econômica do país afetou não somente os setores produtivos e a indústria, mas também a prestação de serviços e os investimentos em publicidade em geral no último ano".
Para enfrentar esse problema, a companhia esclarece que "revisou contratos e estruturou novas licitações" e ressalta que já se nota ligeira reação positiva no segundo semestre do ano.
Fonte- Revista Ferroviária  10/11/2026

PF investiga suspeitas de fraude em licitações do BRT de Palmas

Notícias

A chamada Operação Nosotros investiga suposta fraude no processo de licitação para construção do sistema de transporte BRT da capital do Tocantins - obra orçada em R$ 260 milhões.

Alex Rodrigues
Repórter da Agência Brasil

foto - ilustração
O escritório do ex-governador do Paraná e ex-prefeito de Curitiba (PR), Jaime Lerner, e a casa do prefeito de Palmas (TO), Carlos Amastha (PSB), foram alvos de uma operação deflagrada hoje (10), pela Polícia Federal (PF), em três estados (Tocantins, Paraná e Santa Catarina). A chamada Operação Nosotros investiga suposta fraude no processo de licitação para construção do sistema de transporte BRT da capital do Tocantins - obra orçada em R$ 260 milhões.
Doze mandados de condução coercitiva (quando a pessoa é levada para prestar depoimento e liberada em seguida) e doze de busca e apreensão foram expedidos pela Justiça.
No escritório de Lerner foram apreendidos documentos relativos a projetos executados pela equipe de arquitetos em Palmas. Em nota, o Instituto Jaime Lerner informou que não teve ou tem qualquer relação com a implantação do BRT. “O único trabalho realizado na cidade foi para o setor privado. Trata-se de uma ocupação futura para a área de expansão urbana, na região sudoeste da cidade, contratado por três empresas privadas”. O instituto garante que os documentos levados pelos policiais federais foram entregues pela própria equipe “para que se comprovem os fatos citados”.
Já o prefeito reeleito de Palmas, Carlos Amastha, foi conduzido para depor. Suspeito de participação na fraude à licitação, ele usou sua conta no Twitter para se defender. “Juro solenemente, pela vida dos meus seres queridos, que nunca procurei nenhum benefício pessoal nas desapropriações e cobrança de IPTU. Se encontrarem qualquer evidência contrária às minhas afirmações, não tomarei posse para o segundo mandato. Não entrei na política para roubar”.
A PF também conduziu para prestar depoimento membros da equipe de governo de Amastha, além de servidores públicos municipais e donos de imobiliárias.
De acordo com a PF, o esquema envolvia a desapropriação irregular de terrenos para a implantação do BRT. De posse de informações privilegiadas, grupos imobiliários aliciavam agentes públicos para que pressionassem os donos dessas propriedades a cederem, gratuitamente, parte dos terrenos para pessoas ligadas ao esquema. Uma das formas de coação ocorria pela cobrança de altos valores de IPTU. A implantação do sistema BRT valorizaria os imóveis que o grupo tivesse posse após a obra.
Fonte - Agência Brasil  10/11/2016

Vitória (ES) substituírá projeto de BRT por ciclovias e corredores de ônibus

Mobilidade

Em vez do BRT (Bus Rapid Transit), os recursos já aprovados deverão ser alocados para a construção de corredores exclusivos de ônibus e de estruturas cicloviárias integradas à rede de transporte. 

Folha Vitória 
foto - ilustração
Projeto do governo do ES, aprovado ontem (9) pela Assembleia Legislativa, altera o Programa de Investimentos em Mobilidade Urbana da região metropolitana de Vitória. Em vez do BRT (Bus Rapid Transit), os recursos já aprovados deverão ser alocados para a construção de corredores exclusivos de ônibus e de estruturas cicloviárias integradas à rede de transporte.
Em 2010, quando o governador do Espírito Santo, Paulo Hartung (PMDB), propôs implantar o sistema de BRT, a justificativa era de que o sistema configurava a melhor proposta para melhorar a mobilidade na Grande Vitória.
Todavia agora, alegando o alto custo do empreendimento, o executivo propõe utilizar o recurso do projeto (R$ 530,4 milhões) em soluções menos onerosas, como a instalação de faixas preferenciais para ônibus e intervenções para incentivar o uso da bicicleta.
O governo cita o alto custo do investimento e a crise econômica para justificar a reprogramação dos recursos. “Os recursos contratados não são suficientes para implantar o BRT, em razão do alto custo do investimento e da conjuntura financeira e econômica atual”, registra o texto aprovado ontem.
A matéria foi aprovada em reunião conjunta das comissões de Justiça, Mobilidade Urbana e Finanças. Em seguida, a proposição foi aprovada também pelo Plenário.
No Brasil, o BRT está presente em cidades como Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), Brasília (DF), Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Porto Alegre (RS), Recife (PE) e São Paulo (SP).
Fonte - Mobilize  10/11/2016

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Museu de Arte Moderna lança projeto MAMcestralidade em celebração ao Mês da Consciência Negra

Arte&Cultura

Nesta quinta-feira (10), às 18h, na Galeria 3, será lançado o projeto MAMcestralidade.Até o dia 30 de novembro, uma série de atividades gratuitas será oferecida nos diversos espaços do museu. Entre as atrações estão shows musicais como Lazzo Matumbi, palestras, oficinas, mesas redondas, saraus, dentre outras ações.

Da Redação
foto - divulgação
Em ação inédita, o Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM) comemora o Mês da Consciência Negra dedicando uma vasta programação à temática. Nesta quinta-feira (10), às 18h, na Galeria 3, será lançado o projeto MAMcestralidade com a abertura da exposição ‘Caminhos’ do artista plástico Roddolfo Carvalho. Até o dia 30 de novembro, uma série de atividades gratuitas será oferecida nos diversos espaços do museu. Entre as atrações estão shows musicais como Lazzo Matumbi, palestras, oficinas, mesas redondas, saraus, dentre outras ações.
“O MAM é um dos Museus do Ipac [Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia] que tem maior visibilidade e mais visitação por ser um complexo arquitetônico-histórico singular tombado como Patrimônio do Brasil e um ponto turístico de interesse internacional necessitando, portanto, manter programações artísticas como o MAMcestralidade”, afirmou o diretor geral do Instituto, João Carlos de Oliveira.
Ainda de acordo com João Carlos, o museu não deve ser apenas local expositivo, mas também de dinamização de acervo, ações educativas permanentes e de ocupação artística. “O MAM também já promove cursos, palestras, seminários, diálogo com as mais diversas linguagens artísticas e tecnológicas e, principalmente, com a sociedade local”, completou.
“Os museus são compreendidos como dispositivos estratégicos de aprimoramento dos processos democráticos, de inclusão sociocultural, de educação e de desenvolvimento local. Nesse sentido, o Museu de Arte Moderna da Bahia, através do projeto MAMcestralidade, pretende colaborar para a expansão cultural da população, promovendo o acesso igualitário aos bens culturais preservados, o fortalecimento da cultura cidadã e valorizando a pluralidade cultural, social, étnica e religiosa”, explicou a diretora do MAM, Ana Liberato.
A proposta é promover encontros ressignificando elementos estéticos, de saúde, música, religiosidade e culinária, entre outras características culturais africanas. “É sempre uma ótima oportunidade falar sobre empoderamento, debater questões raciais e discutir formas de combater todas as formas de discriminação. Essa iniciativa do museu é mais que acertada, pois reforça que celebrar o Novembro Negro deve ser um compromisso de todas as pessoas”, declarou Maíra Azevedo, jornalista e youtuber.
“Para nós, é significativo participar de programações de valoração da identidade negra, mostrando que a estética está além da aparência. É um ato político e de representatividade, trazendo a autoestima como uma arma poderosa no combate às discriminações e segregações diárias”, reflete Fernanda Borges, integrante do Grupo ‘Cacheadas e Crespas de Salvador’.

Mês da consciência negra
O dia 20 de Novembro foi escolhido como uma homenagem a Zumbi dos Palmares, que morreu nesta data, em 1695, lutando pela liberdade do seu povo no Brasil. O objetivo é ampliar a reflexão sobre a introdução dos negros na sociedade brasileira. Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares, foi um personagem que dedicou a sua vida lutando contra a escravatura no período do Brasil Colonial, onde os escravos começaram a ser introduzidos por volta de 1594.
Preservar a ancestralidade e cultura africana é um dos pilares de luta e resistência do povo negro, que tem Zumbi dos Palmares como um dos principais líderes desse movimento no Brasil. O mês da Consciência Negra tem o intuito de não deixar morrer essa história, vindo lembrar que apesar de toda legislação vigente no nosso país em pleno século XXI, ainda é possível presenciar casos de racismo, preconceito e intolerância religiosa.
Com informações da Secom Ba   09/11/2016

Servidores, TJ e MP protestam contra pacote de corte de gastos do governo do Rio

Política

Mais um dia de protesto de servidores estaduais no Rio de Janeiro. Servidores da Segurança Pública do Rio realizam nesta terça-feira (8) uma grande manifestação em frente à Assembleia Legislativa (Alerj) contra o pacote de medidas do governo do estado para conter os gastos e a crise financeira no Estado.

Sputnik
Tomaz Silva - Agência Brasil
Mais cedo os servidores se deslocaram em passeata pelas principais vias do Centro do Rio, como as Avenidas Presidente Vargas e Rio Branco até chegar à Alerj, interditando o trânsito na região e causando um nó no deslocamento de veículos.
No início da tarde, Alguns manifestantes conseguiram arrancaram os tapumes que estão em volta do Palácio Tiradentes, causando correria e alguns servidores que protestavam nas escadarias conseguiram ter acesso ao plenário da assembléia. Alguns manifestantes chegaram a subir na mesa da presidência da Casa. Chamando as medidas de 'Pacote de Maldades', os trabalhadores reclamam da suspensão no reajuste salarial que já tinha sido concedido, o aumento da contribuição dos aposentados, o desconto de 30% dos vencimentos de inativos para garantir o caixa da Previdência do Rio, o corte de gratificações pagas aos servidores comissionados, a extinção de secretárias e outros órgãos públicos e o fim de programas sociais, como o Aluguel Social e o Renda Melhor. Os servidores da Segurança Pública já vinham reivindicando melhores condições de trabalho e o anúncio do pacote de medidas do estado, que vai mexer com o bolso dos trabalhadores agravou a situação. Nas delegacias do Rio, por exemplo, falta material de limpeza e até papel para imprimir os boletins de ocorrências. Moradores de vários bairros tem realizado doações para as delegacias em solidariedade aos policiais. A categoria critica não ser justo que os servidores públicos paguem pelo rombo deixado pelo governo nos cofres do Estado.
O Governador Luiz Fernando Pezão, já disse que não há um plano B para enfrentar a crise no Rio, caso o pacote de medidas não seja aprovado.
Milhares de servidores públicos, aposentadores e pensionistas lotam as escadarias da Assembleia Legislativa. Enquanto isso, desde ontem (7), os deputados já começaram a discutir e analisar os 22 projetos de lei propostos pelo governo do Rio, com medidas impopulares, que precisam da aprovação na Assembleia para serem implementados. O Tribunal de Justiça e o Ministério Público também estão criticando o pacote de ajuste do governo do Rio. Os servidores da justiça em greve desde o dia 26 de outubro, e representantes do movimento unificado de servidores também protestaram nesta segunda-feira (7) em frente a Assembleia Legislativa, contra as medidas de aumento de contribuição previdenciária enviadas à Alerj. Para o Presidente do Tribunal de Justiça do Rio, desembargador Luiz Fernando Ribeiro de Carvalho as medidas não vão resolver os problemas econômicos do estado, e ainda são ações inconstitucionais, que paralisam as atividades do Poder Judiciário. "Ainda que seja necessária a adoção de medidas emergenciais, não há como se aceitar que as propostas possam ferir princípios constitucionais que são a base do Estado Democrático de Direito. E o Poder Executivo tem que fazer o dever de casa, ao contrário, houve a manutenção de despesas expressivas, com propaganda, isenções fiscais e nomeação de cargos em comissão e de gastos elevados em obras olímpicas." O procurador-geral Marfan Martins Ferreira, chefe do Ministério Público do Rio, também classifica o pacote do Poder Executivo como inconstitucional. "As medidas, se aprovadas, produzirão penosos e imediatos efeitos sobre a população em geral, especialmente sobre os servidores do funcionalismo público estadual. Não há como aquiescer com o confisco, ou o apoderamento de parte da remuneração de agentes públicos mediante exponencial aumento de contribuições sociais ou extinção de benefícios estatutários. Isso enfraquece o próprio serviço público, gerando reflexos imediatos nos direitos assegurados à população." O diretor do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário, Alzimar Andrade, criticou o fato do servidor e a população estarem pagando a conta do governo deixada pelas isenções fiscais concedidas a empresas no Rio. "O pacote de um governo que pretende aumentar a Previdência, com cota extra, reduzir pagamento de servidores, punir a população com programas sociais sendo extintos, e não tem nada do governo pagar a conta? É só servidor e população. A categoria então ficou mais revoltada e continua a greve por esse motivo agora também, até que caia esse pacote do governo." O secretário de Fazenda do estado, Gustavo Barbosa, justifica que apesar de duras, as medidas do governo são justas e necessárias para poder contornar a alta dívida do sistema previdenciário. "Esse sistema previdenciário tem um custo muito grande. Tem regras de aposentadoria que beneficiam a elegibilidade num curto prazo. Com 50 e poucos anos de idade, já pode aposentar com salário integral. Agora, acho que, com essas ações, a gente pode enxergar um futuro que, lá na frente, vai ter equilíbrio fiscal, vai ter serviços prestados de forma adequada, salários pagos em dia." A Justiça do Rio concedeu liminar que proíbe novas isenções fiscais a empresas com sede no estado. A ação pede ainda a reavaliação das atuais isenções fiscais dadas pelo governo.
Fonte - Sputnik  08/11/2016

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Empresas estariam interessadas em tocar obras do VLT de Cuiabá

Transportes sobre trilhos

“Principal obstáculo para o VLT, todos sabem, é a falta de recurso financeiro. A Secretaria de Cidades está analisando propostas de Parcerias Público-Privadas. Existem grupos empresariais procurando o Governo para fazer essa PPP. Isso está em análise para que possamos achar uma saída e apresentar para o juiz”, disse Taques.

Renato Lobo - VT
foto-ilustração/arquivo
Empresas privadas estariam interessadas em Parcerias Público-Privadas (PPPs) para a conclusão das obras do Veículo Leve Sobre Trilhos de Cuiabá. Quem diz isso é o secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques.
“Principal obstáculo para o VLT, todos sabem, é a falta de recurso financeiro. A Secretaria de Cidades está analisando propostas de Parcerias Público-Privadas. Existem grupos empresariais procurando o Governo para fazer essa PPP. Isso está em análise para que possamos achar uma saída e apresentar para o juiz”, disse Taques.
O prosseguimento das obras, no entanto, foi parar na Justiça Federal. O ministério ainda sinaliza não realizar acordo com o consórcio responsável pela construção.

Entrega em 2018

Declarações do governador Pedro Taques (PSDB) da conta de que o prefeito eleito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB), entregará a obra em 2018. “Falamos sobre o VLT e ele disse que vai retomar e vai concluir as obras até a Avenida XV de Novembro. Ele espera que isso ocorra no prazo máximo até 2018. Isso me deixou muito feliz porque tenho o VLT como a mola propulsora do desenvolvimento urbano da Capital, não só do transporte coletivo”, disse o governador.
Fonte - ViaTrolebus  08/11/2016

No Rio, servidores estaduais fazem protesto contra pacote de medidas do governo

Política

O pacote inclui 22 projetos de lei já publicados no Diário Oficial. Um dos principais pontos é o aumento da contribuição previdenciária. Além desse aumento, a proposta do governo é que todos os servidores, incluindo aposentados e pensionistas que ganham menos de R$ 5.189, atualmente isentos da taxa, tenham um desconto previdenciário extra por 16 meses.

Da Agência Brasil
Tomaz Silva/Agência Brasil
Servidores estaduais de diversas categorias fizeram manifestação em frente à Assembleia Legislativa (Alerj) na manhã de hoje (8). Eles protestaram contra o pacote de medidas anunciado pelo governador Luiz Fernando Pezão para enfrentar a crise financeira do estado e que deve começar a ser votado na Alerj no próximo dia 16.
O pacote inclui 22 projetos de lei já publicados no Diário Oficial. Um dos principais pontos é o aumento da contribuição previdenciária. Além desse aumento, a proposta do governo é que todos os servidores, incluindo aposentados e pensionistas que ganham menos de R$ 5.189, atualmente isentos da taxa, tenham um desconto previdenciário extra por 16 meses.
O policial militar Josué Divago disse que o protesto é para que os servidores tenham seus direitos respeitados, assim como o posicionamento em geral da classe contra o pacote de medidas do Estado. Divago lembrou que o aspecto psicológico, já pesado, que os militares enfrentam em seu dia de trabalho soma-se agora com a preocupação pelo futuro das próprias famílias.
“Estamos exigindo que nossos direitos sejam respeitados. Do jeito que está, não tem nenhuma condição de continuar. Nós já vivemos em uma tensão constante que é não saber se voltaremos para casa no fim do expediente e agora, além de não recebermos, seremos descontados no pouco que ganhamos. E quando ganhamos, há de se ressaltar. Um bom pacote seria a redução dos salários dos políticos que estão lá na Alerj e até do próprio Pezão. Por que não?”, indagou.
A aposentada da área de saúde do estado, Maria das Graças, se mostrou indignada com o que ela chamou de “pagar o pato” por conta de uma má administração do governo estadual. Maria disse que, com os descontos em seu salário, ficará impossível cuidar da própria saúde, setor em que ela trabalhou por mais de 20 anos.
“Eu recebo R$ 900 de aposentadoria e serei descontada em R$ 300. Como viver com R$ 600? Será que o Pezão viveria com isso? Essa quantia não dá conta de, por exemplo, arcar com meu plano de saúde. Isso me entristece demais, pois passei grande parte da minha vida trabalhando em prol dessa área e agora eu tenho que recorrer aos planos privados, já que o Estado está sucateado e nos sucateando”, lamentou.
Em nota divulgada ontem (7), o procurador-geral de Justiça do Rio, Marfan Vieira, disse que as medidas, caso aprovadas, poderão produzir efeitos penosos e imediatos sobre a população em geral e não apenas sobre o funcionalismo público estadual. Já a assessoria de imprensa do Governo do Estado disse que não irá se posicionar diante desta nova manifestação e das acusações realizadas durante a mesma.
Fonte - Agência  Brasil  08/11/2016

Nem capitulação, nem aventura!

Ponto de Vista

Como forma de protesto contra a PEC 241 (agora PEC 55 no Senado) e contra a medida provisória sobre o ensino médio, acontecem de maneira espontânea ocupações de escolas públicas, com grande concentração dos eventos no Paraná.

João Guilherme Vargas Netto - Portogente
foto - ilustração
Um dos resultados da derrota sofrida pelos trabalhadores que amargam a recessão e uma investida sem precedentes contra seus direitos e conquistas, é o aparecimento e circulação de ideias e de práticas de resistência (mais ideias que práticas) que não contribuem para o esforço comum e que, pelo contrário, o desorientam.
Refiro-me especialmente às comparações indevidas entre a dinâmica do movimento sindical e as dinâmicas de outros movimentos sociais, como o dos estudantes secundaristas em muitas escolas públicas.
Como forma de protesto contra a PEC 241 (agora PEC 55 no Senado) e contra a medida provisória sobre o ensino médio, acontecem de maneira espontânea ocupações de escolas públicas, com grande concentração dos eventos no Paraná. Depois do êxito da mesma forma de luta em São Paulo contra mudanças pretendidas pelo governo estadual no ensino secundário, as ocupações atuais carregam uma marca forte de contestação e estimulam debates acalorados nas redes sociais de comunicação e em algumas das escolas ocupadas, mas não têm, longe disto, a força capaz de contrariar, seja a aprovação senatorial da PEC, seja o encaminhamento parlamentar intempestivo das modificações curriculares. É a resistência de uma juventude estudantil que quer ser ouvida e não tem encontrado eco duradouro na grande imprensa, nem no mundo político-partidário e sente-se quase perdida em seu esvaziado ambiente escolar; é um 2013 localizado.
Muito diferente desta é a situação dos trabalhadores e do movimento sindical, acossados pela recessão e pelos ataques conjugados contra seus interesses. A base dos trabalhadores está apreensiva e nada leva a se prever, de imediato, ações de massa retumbantes.
A cúpula sindical deve persistir no seu esforço unitário de resistência, compreender as limitações objetivas de suas manifestações, que têm características próprias e empreender, a curto e médio prazo, ações que, com inteligência, tragam para a primeira linha de resistência a massa dos trabalhadores, sem capitulação nem aventura.
*João Guilherme Vargas Netto é analista político e consultor sindical
Fonte - Portogente  08/11/2016

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

São Luis - Ruas e Becos

Turismo

Centro histórico de São Luis (MA),a história da cidade escrita nas ruas estreitas,na arquitetura secular,nas faixadas coloridas ou cobertas com  azulejos  centenários.








































































































Pregopontocom  07/11/2016

Telefonia celular registra queda de 1 milhão de linhas em setembro

Telefonia móvel

Segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o número representa uma queda de mais de 1 milhão de linhas em comparação ao mês anterior. Em relação a setembro de 2015, a redução no número de linhas chegou a 9%.

Sabrina Craide
Repórter da Agência Brasil
foto - ilustração/arquivo
No mês de setembro, foram registradas 251.028.412 linhas de telefones móveis em operação no país. Segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o número representa uma queda de mais de 1 milhão de linhas em comparação ao mês anterior. Em relação a setembro de 2015, a redução no número de linhas chegou a 9%.
Em setembro, os acessos pré-pagos totalizavam 174,46 milhões (69,5% do total) e os pós-pagos 76,57 milhões (30,5%). Em todo o país, foi registrada em setembro uma média de 121,79 linhas ativas para cada 100 habitantes. A maior teledensidade está no Distrito Federal, onde há 182,39 linhas para cada 100 habitantes.
Fonte - Agência Brasil  07/11/2016

Integração entre metrô e ônibus ganha 24 novas linhas municipais

Mobilidade

A integração metrô-ônibus ocorre apenas nas linhas municipais que têm o símbolo “Integração Metrô” e mediante uso de cartões recarregáveis emitidos pela CCR Metrô Bahia ou SalvadorCARD, num período de 2 horas. Para integrar metrô e ônibus, não é aceito pagamento em dinheiro.

Da Redação

Desde o último domingo (06/11), o metrô, administrado pela CCR Metrô Bahia, está integrado a mais 24 linhas municipais, que atendem a diversos bairros de Salvador, totalizando quase 200 roteiros de ônibus urbanos nos quais os usuários poderão usar os dois meios de transporte pagando apenas uma tarifa. De acordo com a Secretaria de Mobilidade Urbana de Salvador (Semob), outras 59 linhas serão integradas até o final de novembro, totalizando 83 novas possibilidades de integração.
A integração metrô-ônibus ocorre apenas nas linhas municipais que têm o símbolo “Integração Metrô” e mediante uso de cartões recarregáveis emitidos pela CCR Metrô Bahia ou SalvadorCARD, num período de 2 horas. Para integrar metrô e ônibus, não é aceito pagamento em dinheiro.
A população de Salvador também conta com a interoperabilidade dos cartões do Metrô e SalvadorCARD, o que significa que ambos os cartões recarregáveis comercializados poderão ser usados tanto nas catracas das estações de metrô quanto nos validadores dos ônibus municipais, mediante o débito da tarifa correspondente.
O uso compartilhado dos cartões vale para qualquer ônibus ou estação de metrô, mas o pagamento de tarifa única entre metrô e ônibus só é possível nas linhas integradas, que estarão identificadas com o símbolo vermelho “Integração Metrô” no para-brisa e nas laterais.
A cobrança de uma única tarifa de integração ocorre nas viagens entre ônibus-metrô (OM), entre metrô-ônibus (MO), entre ônibus-metrô-ônibus (OMO) e entre ônibus-ônibus (OO). A integração pode ser feita no período de duas horas, sempre utilizando o cartão do Metrô ou SalvadorCARD para o pagamento da passagem.

Como fazer a integração:
Metrô - Ônibus

O usuário que embarcar em qualquer estação de metrô, passará o Cartão do Metrô ou SalvadorCARD nas catracas de acesso, descontando R$ 3,30, correspondente ao valor da passagem. Ao desembarcar do metrô, ele passará o cartão, o mesmo utilizado para acessar o metrô, no validador de um ônibus integrado, sinalizado com o adesivo vermelho “Integração Metrô”.

Ônibus - metrô
O usuário que embarcar em um ônibus deverá utilizar seu Cartão do Metrô ou SalvadorCARD no validador do ônibus, gerando a cobrança de R$ 3,30, correspondente ao valor da passagem. Ao desembarcar, o usuário deve se dirigir à estação de metrô para embarque, onde passará seu cartão (o mesmo usado no validador do ônibus) nas catracas de acesso. Neste caso, após desembarcar do metrô, o usuário poderá ainda usar o mesmo cartão para pegar um segundo ônibus com o símbolo “Integração Metrô sem tarifa adicional, desde que a viagem seja realizada no intervalo de duas horas contadas a partir do embarque no primeiro.


Novas linhas urbanas integradas a partir de 06/11:
0209 - RIBEIRA(C AREIA) - BARROQUINHA0212 - RIBEIRA-BARROQUINHA0233 - V,BARBOSA - E BROTAS0301 - ALTO DO PERU-BARROQUINHA0303 - BOA V S CAETANO-NAZARE0311 - CAPELINHA-NAZARE0346 - BOM JUA-BXA SAPATEIROS0402 - CAIXA D'AGUA-BARROQUINHA0408 - CURUZU-CONTORNO R21106 - S GONCALO - PITUBA1106 - 01 S GONCALO - PITUBA1118 - S GONCALO-BARROQUINHA1219 - M ESCURA - LAPA1136 - NARANDIBA - H GERAL1139 - NS RESGATE - PITUBA1139 - NS RESGATE - PITUBA0104 - FAZ GARCIA - MACAUBAS0106 - SAÚDE-TORORÓ0418 - PAU MIUDO-BARROQUINHA0424 - STA MONICA-BARROQUINHA0506 - COSME DE FARIAS-BARRA0515 - COSME DE FARIAS- BARROQUINHA0515 - COSME DE FARIAS- BARROQUINHA0516 - LUIS ANSELMO-VALE MATATUCIR

A partir de 13/11
1513 - VALÉRIA-PITUBA1515 - CJ PIRAJÁ 1-RIBEIRA1516 - VALERIA - BARROQUINHA1525 - VALERIA-COMERCIO/C.GRANDE1538 - CJ EST PIRAJÁ - PITUBA1538-01 - CJ EST PIRAJÁ - PITUBA1538-02 - CJ EST PIRAJÁ - PITUBA1208 - TANCREDO NEVES-S JOAQUIM1213 - CONJ ACM-BARROQUINHA1214 - ENGOMADEIRA-BARROQUINHA1216 - MATA ESCURA-BARROQUINHA1221 - SUSSUARANA-BARROQUINHA1228 - JD STO INACIO-BARROQUINHA1232 - N SUSSUARANA/SUSS-S JOAQUIM0519 - BROTAS-FAZ GRANDE DO RETIRO0519-01 - BROTAS-FAZ GRANDE DO RETIRO0519-02 - BROTAS-FAZ GRANDE DO RETIRO0520 - COSME DE FARIAS-VALE DOS RIOS0521 - BROTAS-COMERCIO R10522 - BROTAS-COMERCIO R20524 - LUIS ANSELMO-PITUBA

A partir de 20/11
1622 - ALTO DO CABRITO - PITUBA1644 - BASE NAVAL/S THOME-PITUBA1661 - BASE NAVAL - C GRANDEH001 - MASSARANDUBA-CABH007 - PERIPERI - CABH010 - PIRAJÁ(RV)-TERM CABH012 - CAPELINHA-CABH029 - COS DE FARIAS- CABH036 - MIRANTE PERIPERI - CAB1243 - ARENOSO/CALCADA-COMERCIO1317 - P DA LIMA - BARROQUINHA1321 - S MARCOS - BARROQUINHA1345 - CAST BRANCO-(BXA SAPAT) BARROQUINHA1345-01 - CAST BRANCO-(BXA SAPAT) BARROQUINHA0705 - NORDESTE-BXA DOS SAPATEIROS0706 - NORDESTE-JOANES/LOBATO0710 - STA CRUZ-AQUIDABA0717 - VALE DAS PEDRINHAS-BARROQUINHA0807 - FRANÇA - PITUBA0807-01 - FRANÇA - PITUBA0807-02 - FRANÇA - PITUBA

A partir de 27/11
1346 - EST PIRAJA-ITAPUA1350 - S MARCOS-FRANCA1360 - N BRASILIA - COMERCIO1361 - V LAGOS - comercio1414 - B DA MATA - COMERCIO1417 - AGUAS CLARAS-CAMPO GRANDE1441 - CAJAZ 11-NARANDIBA1448 - FAZ GDE - BARROQUINHA1475 - ÁGUAS CLARAS - PITUBA0901 - BOCA RIO - JOANES/LOBATO1328 - EST PIRAJA/EST MUSSURUNGA1328-01 - EST PIRAJA/EST MUSSURUNGA1328-02 - EST PIRAJA/EST MUSSURUNGA1328-03 - EST PIRAJA/EST MUSSURUNGAH002 - SIEIRO - CABH037 - IAPI/P. MIÚDO/CAIXA D´ÁGUA/CIDADE NOVA - CABH019 - IAPI/CAIXA D´ÁGUA/CIDADE NOVA - CAB

Como adquirir os cartões
Cartão CCR Metrô Bahia
Onde adquirir e recarregar: na bilheteria de qualquer uma das oito estações do metrô e nas máquinas de auto-atendimento da Estação Lapa do metrô.Taxa de emissão: com uma carga a partir de R$ 5,00 o cartão é entregue de graça.
O cartão é emitido ao portador e pode ser cadastrado no Posto de Atendimento da Lapa. Os cartões cadastrados podem ser bloqueados no caso de perda ou roubo e os créditos ressarcidos para um novo cartão.

SalvadorCARD

Onde adquirir: na rede credenciada e nos Postos de Atendimento do SalvadorCARD.

Cartões
Os cartões podem ser recarregados e são indispensáveis para quem deseja realizar viagens integradas pagando apenas uma tarifa.
Eis os cartões habilitados para a integração do metrô com ônibus municipais:
Integração (Metrô) ou Avulso (SalvadorCARD)Estudante (Metrô) ou Meia Passagem Estudantil (SalvadorCARD)Vale-transporte (Metrô e SalvadorCARD)
Esses cartões recarregáveis permitem viagens integradas metrô-ônibus (apenas nos ônibus com símbolo vermelho “Integração Metrô”) e são aceitos no metrô e em todos os ônibus municipais.

Outros cartões da CCR Metrô Bahia
São cartões de uso exclusivo no metrô e não dão direito à integração:
Cartão Unitário – Aceito somente no metrô. Adquirido nas bilheterias das estações no valor de uma tarifa pública do metrô. Dá direito a uma viagem e tem validade de dois dias.
Cartão Gratuidade do metrô – Aceito somente no metrô. Dá direito à viagem gratuita às pessoas com deficiência, comprovadamente carente, previamente cadastrada pela Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, por meio da Superintendência dos Direitos da Pessoa com Deficiência – SUDEF.
Para idosos acima de 60 anos, o metrô oferece gratuidade mediante apresentação de documento de identificação oficial com foto ao Agente da estação na linha de bloqueio.
Com informações da CCR Metrô Bahia  07/11/2016

ONU sugere mudanças em transportes para economizar até US$ 700 bilhões por ano

Mobilidade

A ONU recomendou num primeiro relatório escrito por uma comissão de 16 notáveis do setor que os países devem começar a mudar seus sistemas de transportes,adotando novos parâmetros que privilegiem mais o planejamento e o investimento em tecnologia e menos em grandes construções.O texto delineia 10 diretrizes que os países devem perseguir até 2030 para assegurar uma melhoria no setor. 

Folha de S. Paulo - Abifer
foto - ilustração/arquivo
Os países devem começar a mudar seus sistemas de transportes, adotando novos parâmetros que privilegiem mais o planejamento e o investimento em tecnologia e menos em grandes construções.
É o que recomendou a ONU num primeiro relatório escrito por uma comissão de 16 notáveis do setor convocada em 2014 para auxiliar o secretário-geral da entidade, Ban Ki Moon. O texto delineia 10 diretrizes que os países devem perseguir até 2030 para assegurar uma melhoria no setor.
Elaborado após quase dois anos de trabalho, o trabalho aponta que deve haver integração entre as políticas de sistema de transporte e de infraestrutura. Também defende que os financiamentos para investimentos devem se basear numa visão "holística da natureza complexa dos investimentos em transportes e suas consequências", considerando que a utilização de tecnologias inovadoras e de combustíveis limpos são um "imperativo".
De acordo com o português José Viegas, presidente do ITF (Internacional Transport Forum), órgão que auxilia a OCDE no setor e que participou do grupo de conselheiros, a atual política de transporte é baseada na tentativa de se fazer investimentos em grandes obras para aumentar a velocidade de deslocamento das pessoas, focando principalmente na motorização e no transporte individual.
Segundo ele, as diretrizes da nova política recomendada pela ONU passam a dar ênfase ao trinômio ASI (Avoid-Shift-Improve, que numa tradução livre seria Evitar, Aumentar e Melhorar) —evitar os deslocamentos não necessários, o aumentar é para o uso mais eficiente de energia e melhorar seria para os atuais meios se tornarem mais eficientes.
Esse trinômio, segundo Viegas, seria para evitar o que se chama de uso desnecessário do transporte com a adoção de novas tecnologias que tornem a utilização dos meios mais racional e menos poluente.
"Transporte é mais que uma ferramenta para ir do ponto A ao B. É uma força para criar sociedades funcionais", disse Viegas por e-mail à Folha.
Uma mudança em relação aos parâmetros atuais poderia reduzir a necessidade de investimentos no setor, estimada pela ITF em US$ 2,1 trilhões/ano no mundo se mantidos os atuais parâmetros, para US$ 1,4 trilhão, gerando uma economia estimada em US$ 700 bilhões ao ano.

Ambiente

O uso mais racional do setor colaboraria também, de acordo com o relatório, com a redução das emissões de gases do efeito estufa e está alinhado com as diretrizes da ONU que levaram ao Acordo de Paris. Segundo dados do ITF, cerca de 1/4 das emissões do mundo são de responsabilidade do sistema de transporte.
"O transporte verdadeiramente sustentável auxilia não apenas na prevenção das alterações climáticas, mas também se integra nas estratégias e políticas de desenvolvimento para apoiar o crescimento inclusivo e equitativo e o desenvolvimento social", relata Viegas.
Recentemente, os países acordaram um pacto para reduzir as emissões do setor de transporte aéreo. Conduzido no Brasil pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), o acordo prevê que as emissões do setor vão ficar estáveis a partir do número de 2020, independentemente do crescimento do setor.
Das 10 medidas recomendadas pela ONU para o setor, três são especialmente importantes para países em desenvolvimento, na avaliação de Viegas.
Para ele, a tomada de decisão de investimentos considerando as novas tecnologias, a maior capacitação de técnicos dos governos e a criação de instrumentos para analisar dados gerados pelo transporte, devem ser alvos perseguidos por governos como o do Brasil.
O rápido crescimento da motorização nessas regiões, associado ao alto número de mortes no trânsito, podem ser combatidas com essas políticas de maneira mais eficaz que a aplicação exaustiva de recursos em mais infraestrutura.
"Há uma real oportunidade para os países emergentes de se integrarem à visão do século 21 em termos de mobilidade, descritas no relatório, e saltar de seus atuais problemas no setor para o nível dos países desenvolvidos", acredita Viegas. 
Fonte - ABIFER  07/11/2016