sábado, 10 de setembro de 2016

Novo algoritmo irá revolucionar o controle de tráfego aéreo e carros autônomos

Tecnologia

Engenheiros do Instituto de Tecnologia da Geórgia desenvolveram um algoritmo que permite que enxames de robôs cooperam de forma mais eficiente, sem colidir um no outro.

Revista Amazônia
RA
A equipe apresentou o algoritmo em um experimento gravado em vídeo, no qual quatro robôs são convidados a trocar de posições. Sem o novo sistema, os robôs colidem e ficam no meio da área de testes. Na segunda tentativa, durante a qual os robôs usam o algoritmo dos pesquisadores, o quarteto faz elegantemente um círculo em torno de um ponto central em perfeita coordenação e continuam sua jornada no sentido solicitado.
“Quando você tem muitos robôs juntos, eles ficam tão focados em não colidir uns com os outros que, eventualmente, apenas param de se mover”, disse Magnus Egerstedt, robotista do instituto. “Os comportamentos de segurança assumem e os robôs congelam.”
Esta congelação é devido ao chamado bolhas de segurança que engenheiros programam para os robôs. Para se manter seguro, cada robô é encarregado de manter uma distância segura de outros robôs ao completar a tarefa necessária.
A equipe da Georgia Tech, conseguiu diminuir o tamanho da bolha de segurança para um nível em que não interfere com a capacidade dos robôs de completarem a tarefa, mas ainda mantém eles seguros.
“Nosso sistema permite que os robôs façam uma quantidade mínima de mudanças em seus comportamentos originais, a fim de realizar a tarefa e não bater um no outro”, disse Egerstedt.
Esse algoritmo será extremamente importante para carros autônomos. Mesmo que nos testes com veículos autônomos do Google, por exemplo, têm sido quase sempre seguro, podem surgir problemas, uma vez que existem milhares de carros na estrada.
A tecnologia também poderia revolucionar o controle de tráfego aéreo. Atualmente, são operadores que gerem os fluxos de aviões. No futuro, os aviões poderiam usar este algoritmo e ser completamente autônomos.
Fonte - Revista Amazônia  10/09/2016


Maranhão é destaque no fortalecimento do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional

Segurança alimentar

Destaque entre os estados, o Maranhão avançou substancialmente no processo de elaboração, revisão e monitoramento do Plano Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional, demonstrando o reconhecimento aos avanços da Política no Estado.

Da Redação
Divulgação
O fortalecimento do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan) é o tema principal da 14ª Reunião das Caisans Estaduais. O encontro, que aconteceu até esta sexta-feira (9), em Brasília, teve o Maranhão como único estado convidado a relatar sua experiência exitosa nessa área.
A Câmera Intersetorial de Segurança Alimentar e Nutricional (CAISAN), integra o SISAN, e tem como finalidade promover a articulação e a integração dos órgãos e entidades da administração pública relacionados a área de segurança alimentar e nutricional. Atualmente, 183 municípios e todos os estados e o Distrito Federal já aderiram ao Sisan. “Queremos que todos participem e façam a adesão. Quanto mais aderirem, mais fácil será constituir uma política de segurança alimentar e nutricional”, reforçou o secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA), Caio Rocha.
O secretário destacou, ainda, que os gestores também precisam priorizar as ações do Plano Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Plansan). “A gente quer passar o plano pelo conselho de ministros e trabalhar permanentemente. O Plansan não é estático; é um processo”.

SISAN no Maranhão
Destaque entre os estados, o Maranhão avançou substancialmente no processo de elaboração, revisão e monitoramento do Plano Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional, demonstrando o reconhecimento aos avanços da Política no Estado. Para a secretária-adjunta de Segurança Alimentar e Nutricional da Sedes, Lourvídia Serrão Araújo Caldas, o diferencial para a implantação da iniciativa foi ter uma Caisan forte. “Precisávamos de uma Caisan que funcionasse. Hoje temos um Conselho atuante e uma Caisan fortalecida. Até o fim do ano, esperamos ter 57 municípios aderidos ao sistema”, explicou a adjunta da Secretaria de Desenvolvimento Social.
Por ter um dos menores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) do Brasil, o desafio com a alimentação saudável no Maranhão é grande. Uma das ações levará Centros de Referência de Segurança Alimentar para os 30 municípios de menor IDH. Além da alimentação, as pessoas receberão atividades sobre nutrição e cursos de capacitação, e serão encaminhadas à prática de atividades físicas. “Há ainda o Guia de Educação Alimentar e Nutricional, em parceria com a secretaria de Educação, para tratar da questão da Segurança Alimentar nas escolas”, explicou Lourvidia Caldas.
Além das Caisans estaduais, o encontro também reuniu representantes dos Conselhos Estaduais de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea). A programação contou com a divulgação do novo edital de captação de recursos para o Programa de Fortalecimento e Gestão do SISAN, apresentação dos resultados do Mapa SAN 2015 e compartilhamento de experiências exitosas na elaboração dos Planos Estaduais de Segurança Alimentar e Nutricional.
Com informações do Governo do Maranhão 10/09/2016

Revelados documentos comprometedores no Uruguai - Espionagem militar

América do Sul

Espionagem militar na era da democracia: revelados documentos comprometedores no Uruguai - Após buscas na casa do falecido general Elmar Castiglioni foram encontrados e retirados arquivos que comprometem os serviços secretos.

Sputnik
Sputnik
"A revelação desses documentos mostra o fato de que a estratégia e a política de inteligência militar não mudou com a transição da ditadura para a democracia [no Uruguai] em 1985. A inteligência militar continuou trabalhando como trabalhou anteriormente", disse Samuel Blixen, um jornalista que está fazendo investigação no jornal Brecha, à Sputnik Mundo em entrevista ao programa GPS Internacional.
"O mais chocante é que a inteligência militar no Uruguai tem um alto nível de autossuficiência. Muitos alvos dos documentos eram membros de partidos políticos legais. Assim, foram escutados telefonemas e estava sendo realizada a vigilância de altos funcionários do governo de Jorge Batlle, que esteve no poder de 2000 a 2005. Também foi realizada vigilância ao atual presidente do país, Tabaré Vázquez, quando ele foi prefeito da capital do país, Montevidéu, de 1990 a 1994", declarou Blixen.
O leque de espionagem era vasto. "É difícil definir quaisquer restrições ideológicas. Ela tocou todos os partidos. O Partido Comunista, o Movimento de Participação Pública e os sindicatos foram objeto de investigação, como, por exemplo, no tempo das manifestações contra a privatização de empresas estatais. Também foi realizada espionagem em relação a líderes de partidos de direita", explicou o jornalista. Como salientou Blixen, após a restauração da democracia no país, nem a política, nem a estratégia da inteligência militar mudaram e se mantiveram constantes até 2009. "Desde 1985, nenhum dos governos que estiveram no poder teve vontade política suficiente para reorganizar as forças armadas e limpá-las dos elementos que permaneceram desde os tempos da ditadura", esclarece Blixen. O general Elmar Castiglioni "chefiou a inteligência militar desde os tempos da ditadura até ao triunfo da democracia. Há suspeita de que ele usou os documentos com o fim de chantagear e pressionar os políticos", contou o jornalista da edição Brecha. "Dado o fato de que toda esta atividade ilegal estava sendo realizada na época dos governos de esquerda, é possível supor que os partidos de direita desejem contribuir para a investigação. Mas não acho que eles estejam interessados nisso. Não acho que o governo esteja pronto para se meter nisso. O governo quer saber a verdade, mas não quer criar dificuldades para os militares", disse Blixen.
Comparando a situação no Uruguai com outros países da região, ele disse o seguinte: "No Paraguai, foram encontrados os Arquivos do Terror (Archivos del Terror), documentos do tempo da ditadura de Alfredo Stroessner descobertos em 1992. Ele contém informações sobre as relações entre a polícia e os militares. Na Argentina continua a busca de documentos e o governo, juntamente com organizações sociais, faz com que a população saiba mais sobre os crimes da ditadura no país. Por isso, continuam os processos judiciais. Já no Uruguai, todo esse processo está sendo travado."
Fonte - Sputnik  10/09/2016

Milhares de manifestantes participam de protesto em BH contra Temer

Política

Organizadores calculam em 20 mil o número de participantes, enquanto a Polícia Militar informou que não fará estimativa. Servidores de educação de todo o estado fizeram hoje uma paralisação de 24 horas e 2,5 mil deles participaram de uma assembleia na capital, no pátio da Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

Léo Rodrigues
Correspondente da Agência Brasil
Leo Rodrigues/Agência Brasil
Servidores da educação de Minas Gerais e militantes do Levante Popular da Juventude se uniram na noite de hoje (9) para um protesto contra o governo de Michel Temer no centro de Belo Horizonte. É o segundo ato em menos de uma semana na capital mineira. Na última quarta-feira (7), durante o Dia da Independência, a tradicional manifestação do Grito dos Excluídos também reuniu milhares de pessoas críticas ao processo de impeachment de Dilma Rousseff que levou o político do PMDB ao poder.
Organizadores calculam em 20 mil o número de participantes, enquanto a Polícia Militar informou que não fará estimativa. Servidores de educação de todo o estado fizeram hoje uma paralisação de 24 horas e 2,5 mil deles participaram de uma assembleia na capital, no pátio da Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Depois, eles seguiram em marcha até a Praça Raul Soares, onde aguardaram a chegada de 10 mil jovens de diversas partes do país que participavam do 3º Acampamento Nacional do Levante Popular da Juventude. O evento ocorria no Mineirinho, na Pampulha, e, de lá, os jovens saíram em passeata chegando à Praça Raul Soares por volta das 19h.

Lindbergh Farias
Com o reforço de outros manifestantes da cidade, os jovens e os servidores da educação juntos se dirigiram até a Praça da Estação, onde encerraram o ato. O senador Lindbergh Farias (PT/RJ) veio a Belo Horizonte para participar do protesto."Estamos apostando tudo nas mobilizações de rua, porque só assim iremos impedir o retrocesso. O Temer e sua turma pensavam que, afastando definitivamente a Dilma, eles iam aprovar um pacote de medidas contra os trabalhadores sem ter reação popular. Certamente eles estão surpresos. E cada dia eles falam uma barbaridade. Ontem o Ministro do Trabalho falou em aumentar a jornada diária do trabalho para 12h e hoje já teve que pedir desculpa".
Para o senador, o governo de Michel Temer é frágil. "Se Eduardo Cunha for cassado e resolver fazer uma delação, cai o governo. Não descarto que eles ainda tentem dar o golpe dentro do golpe, que seria chamar uma eleição indireta. Para nós, a saída tem que ser com uma escolha do povo." Ele disse ainda acreditar que, no domingo (11), o protesto em São Paulo terá mais pessoas do que no último final de semana quando os organizadores estimaram em 100 mil manifestantes. "São Paulo, que foi tão a favor do impeachment no começo desse processo, virou uma espécie de centro da resistência. Tem muita coisa mudando. Agora os domingos são nossos", disse.

Leo Rodrigues/Agência Brasil
Pautas
A paralisação de 24 horas dos servidores em educação teve como objetivo cobrar do governador Fernando Pimentel compromissos assumidos com a categoria. Eles lançaram também uma campanha pela suspensão de um edital de parceria público-privada lançado no ano passado pelo estado.
"Não achamos que a saída seja a privatização da escola pública. Então a paralisação teve essa tarefa de cobrar do estado as demandas pertinentes à nossa categoria e de denunciar os problemas nacionais que enfrentamos", disse Beatriz Cerqueira, presidenta estadual da Central Única dos Trabalhadores (CUT-MG) e coordenadora-geral do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais.
Beatriz considera a atual conjuntura para a educação "a pior possível" devido às medidas em discussão no governo de Michel Temer, como o projeto da Escola Sem Partido e o Projeto de Lei 241/16, que congela gastos em saúde e educação por 20 anos.
"Como podemos pensar que o Brasil, que ainda não resolveu seus problemas na educação, vai paralisar seus investimentos na área por duas décadas? Além de não termos avanços nenhum nesse período, teremos retrocessos. Não teremos concursos públicos, salários serão congelados, ou seja, é um momento esquizofrênico. Isso sem falar no aumento do tempo para aposentadoria, que vai afetar todas as categorias", critica a sindicalista.

Batucada e palavras de ordem
O Levante Popular da Juventude foi responsável por dar criatividade à manifestação. Com muita batucada e diferentes palavras de ordem, eles organizaram várias alas. Entre as intervenções, o jovens encenaram, com grandes bonecos, prisões de Eduardo Cunha e Michel Temer e, ao final, destruíram um pato da Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp), um dos símbolos dos manifestantes que foram favoráveis ao processo de impeachment de Dilma Rousseff.
"Estamos aqui para dizer fora Temer, pedir diretas já e, ao mesmo tempo, queremos avançar para uma reforma política radical através de uma assembleia constituinte", disse Thiago Pará, coordenador nacional do Levante Popular da Juventude.
Fonte - Agência Brasil  09/09/2016

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Decisão da Justiça Eleitoral sobre contas da chapa Dilma-Temer pode gerar nova eleição

Política

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou à Polícia Federal que a ex-presidente Dilma Rousseff e o agora presidente Michel Temer serão “responsáveis solidários” pela prestação das contas da campanha de 2010 apresentadas à justiça eleitoral.Em caso de condenação, a legislação prevê a convocação de nova eleição, que pode ser direta ou indireta.

Sputnik
José Cruz/Agência Brasil
Junto com Dilma e Temer, o ex-deputado Fillipi Júnior também estará sendo julgado, uma vez que ele era, à época, o administrador financeiro da campanha presidencial. Na avaliação do presidente da Academia de Direito Eleitoral (ADE), Rodolfo Viana, o tema é complexo e bastante polêmico. "A jurisprudência do TSE sempre foi majoritária e pacífica nessa questão de que os candidatos nas chapas majoritárias, ou seja, candidato a presidente e a vice-presidente, concorrem como equipe e são responsáveis por eventuais irregularidades. Não fosse assim, bastava um acordo para que um dos candidatos praticasse todas as irregularidades possíveis para que a chapa obtivesse sucesso e tivesse acordado a exclusão de apenas um dos dois." O especialista explica que, se o TSE entender ter havido casos graves de má aplicação de recursos em campanha, que possam levar à caracterização de abuso de poder, vai decidir pela cassação do diploma da presidente e do vice. Nesse caso, a cassação recairia agora exclusivamente sobre o presidente Michel Temer. "Existe uma polêmica jurídica em relação à ocorrência ou não de eleições diretas ou indiretas. O artigo que regula essa questão na Constituição é o 81. Ele deixa claro que, em caso de vacância da presidência, caso ela ocorra nos dois primeiros anos do mandato (até o final de 2016), haverá convocação de eleições diretas. Os novos candidatos, uma vez eleitos, cumprirão o resto do mandato (até dezembro de 2018). Caso essa vacância ocorra nos dois últimos anos, a eleição é indireta, ou seja, vai ser regulada pelo Congresso Nacional, que irá eleger o presidente da república." Viana lembra que a minirreforma eleitoral de 2015, a Lei 13.165, introduziu um dispositivo curioso no Artigo 224 do Código Eleitoral dizendo que as decisões da justiça eleitoral que indeferem registros de candidaturas ou cassam diploma vão gerar eleições. Se a decisão ocorrer a seis meses do final do mandato (julho de 2018) haverá eleição indireta, se for do início do mandato até três anos e meio, seriam eleições diretas. "Essa é uma grande polêmica. Há ações junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) para declarar inconstitucional essa interpretação que a lei eleitoral trouxe."
Fonte - Sputnik  09/09/2016

Liminar de ministro Marco Aurélio determina liberação de R$ 2,1 bilhões da OAS

Notícias

Em decisão liminar, o ministro justificou que o TCU não tem atribuição jurídica para aplicar a indisponibilidade de bens.Marco Aurélio disse que já havia se manifestado de forma contrária à possibilidade de o TCU determinar a indisponibilidade de bens de particular.A manutenção da medida cautelar pode sujeitar a impetrante à morte civil e o ressarcimento por eventuais prejuízos causados ao erário dependem da permanência da construtora em atividade” disse o Ministro.

Ivan Richard
Repórter da Agência Brasil*
Wilson Dias/Agência Brasil
O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), acatou pedido da construtora OAS e determinou a liberação de R$ 2,1 bilhões da empreiteira que haviam sido bloqueados por determinação do Tribunal de Contas da União (TCU). Em decisão liminar, o ministro justificou que o TCU não tem atribuição jurídica para aplicar a indisponibilidade de bens.
Em agosto, o plenário do TCU determinou a indisponibilidade dos R$ 2,1 bilhões da OAS como sendo o montante do prejuízo causado ao Estado pelo superfaturamento de contratos firmados em dois grandes grupos de contratos para obras da Refinaria Abreu e Lima, que pertence à Petrobras. Além da OAS, o consórcio era formado também pela Construtora Norberto Odebrecht S.A.
No despacho, proferido na terça-feira (6) e divulgado hoje (9), Marco Aurélio disse que já havia se manifestado de forma contrária à possibilidade de o TCU determinar a indisponibilidade de bens de particular.
“Quanto ao tema, já me manifestei em outras ocasiões, tendo assentado não reconhecer a órgão administrativo, como é o Tribunal de Contas – auxiliar do Congresso Nacional, no controle da Administração Pública –, poder dessa natureza. Percebam: não se está a afirmar a ausência do poder geral de cautela do Tribunal de Contas, e, sim, que essa atribuição possui limites dentro dos quais não se encontra o de bloquear, por ato próprio, dotado de autoexecutoriedade, os bens de particulares contratantes com a Administração Pública”, argumentou o ministro do STF.
Para Marco Aurélio, o acordo do TCU pode provocar, inclusive, “a morte civil” da empresa, que está em processo de recuperação judicial após prejuízos decorrentes da participação da OAS no escândalo de corrupção investigado pela Operação Lava Jato.
“Sob o ângulo do risco, percebe-se a ocorrência do denominado perigo na demora reverso, pois a manutenção da medida cautelar pode sujeitar a impetrante à morte civil. A eficácia da tomada de contas especiais, bem como de outros processos de controle conduzidos pelo Tribunal de Contas, e o ressarcimento por eventuais prejuízos causados ao erário dependem da permanência da construtora em atividade”, disse.
No pedido apresentado ao STF, a OAS alegou que não teve a oportunidade de exercer o contraditório e a ampla defesa e que a decisão do TCU desrespeitou “princípios do devido processo legal e da proporcionalidade”.
*Colaborou André Richter
Fonte - Agência Brasil  09/09/2016

Governador Rui Costa anuncia extensão do VLT para a região metropolitana de Salvador

Transportes sobre trilhos

O governador Rui Costa anunciou que a segunda etapa de implantação desse sistema se estenderá à Região Metropolitana de Salvador (RMS). "Nessa segunda etapa, que já estará incluída na licitação do VLT, iremos requalificar a linha férrea já existente nos municípios da região metropolitana.

Da Redação
foto/ilustração/arquivo
Para dar continuidade às grandes obras de mobilidade urbana realizadas pelo Governo do Estado, o próximo passo será a implantação do VLT. Na manhã desta sexta-feira (9), o governador Rui Costa anunciou que a segunda etapa de implantação desse sistema se estenderá à Região Metropolitana de Salvador (RMS). "Nessa segunda etapa, que já estará incluída na licitação do VLT, iremos requalificar a linha férrea já existente nos municípios da região metropolitana. Com isso, vamos facilitar a mobilidade das pessoas, colocando a Bahia entre os estados mais modernos e de melhor infraestrutura. Este avanço aumenta o nosso poder de atração para novas empresas e novos investimentos, o que significa mais empregos", destacou.
O anúncio foi feito durante visita às intervenções do Anel Viário de Candeias, que cria uma nova ligação entre a BA-522 e BR-324 e está com 60% das obras concluídas. Os veículos pesados, principalmente os que saem ou chegam à Refinaria Landulfo Alves, serão os principais usuários da nova via. A expectativa é que, quando inaugurado, cerca de 780 veículos pesados por dia trafeguem pelo local. O novo anel viário em Candeias recebeu investimentos na ordem de R$ 30 milhões e atenderá cerca de 175 mil moradores, também de outras cidades, como Madre de Deus e São Francisco do Conde. O trecho tem mais de 13 quilômetros de extensão e começa no Viaduto Via Maré, na BR-324, depois cruza a BA-522 e termina na rodovia BA-523, próximo ao Trevo de Madre de Deus e do Hospital de Candeias.
Com informações da Secom Ba.  09/09/2016

Concessão do sistema metroviário de Fortaleza pode render no mínimo R$ 5,1 bi

Transportes sobre trilhos

Em relação à economicidade, o Metrofor é considerado possivelmente viável, caso o Estado realize os investimentos necessários, visando ao melhor serviço para a população.Sobre o caminho mais viável para a concessão do ativo, a empresa indica a contratação de estudo. 

Diário do Nordeste
foto - ilustração/arquivo
Equipamento cearense que deverá ser concedido à iniciativa privada, o sistema metroviário de Fortaleza está avaliado inicialmente em, no mínimo, R$ 5,1 bilhões. Até o momento, na lista de possíveis investidores estão empreiteiras com atuação em obras de metrô e operadores nacionais e internacionais de mobilidade urbana.

Metrô reduz licitação para lojas e máquinas da linha Sul
O plano para o sistema é composto por quatro linhas: Linha Sul, Linha Oeste, Linha Leste e Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). A Linha Leste tem o maior valor estimado, com R$ 3,4 bilhões. Com as obras paralisadas e sem previsão para serem reiniciadas, o equipamento deverá ter 12,4 Km de extensão e 13 estações.
Depois, vem a Linha Oeste, avaliada em R$ 1,3 bilhão e composta por 19,5 Km de extensão e dez estações. Em seguida, aparece o VLT que ligará os bairros Parangaba e Mucuripe, cujo valor estimado é de R$ 260 milhões. Ainda em obras, o equipamento terá 11,3 Km de extensão e dez estações.
Por fim, vem a Linha Sul, estimada em R$ 200 milhões. Possui 24 Km de extensão, 18 estações e está em operação parcial desde 2014. De acordo com informações apuradas pela reportagem, os resultados da Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos (Metrofor) indicam oportunidades para aumento de eficiência operacional e de geração de receita, principalmente, devido à demanda de passageiros na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).
Análise preliminar de origem/destino, por exemplo, aponta para uma demanda potencial de, aproximadamente, 650 mil passageiros por dia, caso sejam feitos investimentos para aumentar a eficiência das linhas existentes e construir novas.
Está prevista ainda a otimização de custos de operação e manutenção e a exploração de receitas complementares, por meio de projetos de novas estações com foco tanto no viés comercial quanto funcional.

Pendências
Entre as principais ações que devem ser tomadas pelo governo estadual, antes de conceder o equipamento à iniciativa privada, estão: a solução de pendências jurídicas que possam impedir a plena outorga do ativo; elaboração de estudo de origem e destino detalhado para identificar o potencial de demanda para cada linha; criação de um modelo econômico financeiro detalhado, contendo estimativas projetadas de receita, custos operacionais e investimentos, por exemplo; e avaliação, através da Procuradoria-Geral do Estado (PGE), o modelo jurídico para outorga do ativo.
Quando ao modelo de outorga, a expectativa é que as melhores alternativas para o Metrofor são: a concessão comum ou a Parceria Público-Privada (PPP) patrocinada. Nesta última, o poder público, em adição às tarifas cobradas dos usuários, complementa a remuneração do parceiro privado por meio de aportes regulares de recursos orçamentários (contraprestações do poder público).
Em relação à economicidade, o Metrofor é considerado possivelmente viável, caso o Estado realize os investimentos necessários, visando ao melhor serviço para a população. Sobre o caminho mais viável para a concessão do ativo, a empresa indica a contratação de estudo.

Programa
O Programa de Concessões e Parcerias Público-Privadas foi apresentado pelo governador Camilo Santana, no último dia 25 de agosto, na sede da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec). No evento, porém, em relação ao sistema metroviário, o governador sinalizou inicialmente apenas a concessão da Linha Sul, do VLT Parangaba-Mucuripe, além dos VLTs de Sobral e do Cariri. O VLT de Sobral conta com 13,9 Km de extensão e 12 estações, e o do Cariri é composto por 13,6 Km de extensão e nove estações.
Na lista dos dez ativos estaduais prioritários, estão: Acquario Ceará; Arena Castelão; Centro de Eventos; Centro de Formação Olímpica (CFO); Central de Abastecimento do Ceará (Ceasa); Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp); Cinturão Digital; placas solares; Metrofor; e terrenos.
Fonte - Diário do Nordeste  09/09/2016 

Investimentos do governo do Maranhão na educação,elevaram o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) em 2015

Educação

No Ensino Médio, cuja responsabilidade por 97% matrícula é do Governo do Estado, o Maranhão saiu do resultado de 2,8 em 2013 para 3,1, em 2015, um crescimento de 0,3 pontos no Ideb de um ciclo para outro.No comparativo em que se leva em consideração apenas a rede pública estadual de ensino, o Maranhão fica à frente do Pará, Mato Grosso, Bahia, Rio Grande do Norte, Alagoas e Sergipe.

Da Redação
foto - Handson Chagas
Os investimentos do governo Flávio Dino, desde os primeiros dias da gestão com foco na melhoria da educação, elevaram o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) do Maranhão em 2015, no Ensino Médio, retirando o Estado da penúltima posição, que ocupava em 2013, e colocando-o em patamar de destaque no ranking nacional, como o segundo da federação que mais cresceu nesse nível de ensino. O resultado do Ideb 2015 foi divulgado nesta quinta-feira (8), pelo Ministério da Educação.
No Ensino Médio, cuja responsabilidade por 97% matrícula é do Governo do Estado, o Maranhão saiu do resultado de 2,8 em 2013 para 3,1, em 2015, um crescimento de 0,3 pontos no Ideb de um ciclo para outro.
No comparativo em que se leva em consideração apenas a rede pública estadual de ensino, o Maranhão fica à frente do Pará, Mato Grosso, Bahia, Rio Grande do Norte, Alagoas e Sergipe.
“Esse resultado divulgado hoje demonstra que no primeiro ano do nosso governo o Ensino Médio estadual melhorou muito. Saímos dos últimos lugares e fomos um dos Estados que mais evoluiu, e estamos só começando. Com as mudanças continuada que estamos implantando, tenho certeza que nosso próximo Ideb será ainda melhor“, destacou o Governador Flávio Dino.
O Ideb é constituído por indicadores educacionais como: taxa de aprovação, resultado da Prova Brasil (aplicada na 4ª e 8ª série do Ensino Fundamental nas escolas públicas de todo o Brasil) e os resultados do SAEB (Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica – aplicado em uma amostra de escolas de Ensino Médio).
O índice estabelece não só médias para as redes estaduais, redes municipais e escolas de ensino fundamental, mas também define metas que deverão ser alcançadas pelas redes de ensino e serve como norteador de políticas de melhoria na qualidade das escolas públicas de todo país.
“Em 2013, estávamos em penúltimo no país, mas com a determinação da atual gestão de priorizar a educação com foco na qualidade do ensino público e no crescimento do Ideb, tanto das redes municipais como da rede pública estadual, com várias ações de organização docente, revitalização da rede física das escolas e fortalecimento das ações pedagógicas com impacto na sala de aula, obtivemos um crescimento expressivo em 2015, apontou o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão. “O Governo do Estado celebra, pois estamos acertando e construindo caminhos sólidos para que os resultados de 2017 sejam ainda melhores e marquem a história da educação maranhense“.

Crescimento
O fortalecimento do regime de colaboração entre o Governo do Estado e os municípios maranhenses, com as ações do Programa Escola Digna, que tem como um de seus objetivos a substituição de escolas de taipa por de alvenaria e assistência técnico-pedagógica às redes municipais com impacto direto no processo de ensino e de aprendizagem, também impactaram no resultado das redes municipais, que demonstram o crescimento de 4,3 em 2015, em relação a 2013, quanto tinham 4,2.

Ações para melhorar o Ideb
Além do fortalecimento do regime de colaboração com os municípios através do Programa Escola Digna, o secretário Felipe Camarão elencou outras medidas que impactaram no resultado do Ideb 2015, como: programas de alfabetização de adultos, a política educacional para o Ensino Médio: “Mais Ensino Médio”, com foco na revitalização curricular e protagonismo juvenil; processo democrático para escolha de Gestores Escolares, que envolve formação, plano de metas e avaliação de desempenho; obras de construção e restauração da rede física com alcance em mais 300 escolas estaduais; programa de correção de fluxo para séries iniciais e finais do Ensino Fundamental; concurso público, seletivo para professor; e a ampliação de jornada e unificação de matrículas docentes; além da implantação de Escolas de Educação Integral em tempo integral e de jornada curricular ampliada.
Com informações do Gov.do Maranhão 09/09/2016

Servidores do Itamaraty fazem protesto em frente ao Planalto

Notícias

De acordo com a oficial de chancelaria e integrante da comissão de negociação Cristina Guelfi, desde 2008 grande parte das carreiras típicas de Estado passaram a ter remunerações por meio de subsídios, obtendo inclusive reajustes de 40% em alguns casos.

Pedro Peduzzi
Repórter da Agência Brasil
foto - ilustração
 
Cerca de cem servidores do Ministério das Relações Exteriores participaram de uma manifestação em frente ao Palácio do Planalto para pedir reajuste de 52,96% até 2019 para todas as carreiras do órgão. O percentual considera a defasagem salarial acumulada desde 2008.
De acordo com a oficial de chancelaria e integrante da comissão de negociação Cristina Guelfi, desde 2008 grande parte das carreiras típicas de Estado passaram a ter remunerações por meio de subsídios, obtendo inclusive reajustes de 40% em alguns casos.
“Estamos todos nos sentindo desprestigiados porque outras carreiras de Estado, como as da Polícia Federal (PF), Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e de ministérios como o do Desenvolvimento, Indústria e Comércio e o do Planejamento tiveram aumento bem maior que os nossos”, disse a representante dos servidores do Itamaraty. “Além disso, enquanto os diplomatas ganham [salário inicial] entre R$ 15 mil e R$ 21 mil, os demais servidores de nível superior da área administrativa recebem salários iniciais entre R$ 7 mil a R$ 10 mil”, acrescentou.
Segundo ela, as expectativas de apoio do ministro das Relações Exteriores, José Serra, têm sido frustradas. “Ele é um ministro forte e poderoso, mas não apoia nosso pleito de equiparação salarial às demais carreiras correlatas. A pergunta que queremos fazer é: por que só o Itamaraty ficou de fora e não teve esses aumentos?”.
A servidora explica que a preocupação em não conseguir as reivindicações fica maior em função do ajuste fiscal que está sendo implantado pelo governo. “Esse contexto de ajuste fiscal coloca em risco nossas demandas. Ainda mais porque o governo tem colocado a culpa [das dificuldades financeiras pela qual passa] nos servidores”.
Contatado pela Agência Brasil, o Palácio do Planalto informou que, por enquanto, não se pronunciará sobre as demandas apresentadas pela categoria. O Ministério das Relações Exteriores também não comentou a manifestação dos servidores.
Fonte - Agência Brasil  09/09/2016

Acre é o estado com o melhor desempenho no Ideb da região Norte

Educação

O Acre esta entre os estados com os melhores indicadores,e a capital  Rio Branco tem o quarto melhor desempenho entre as capitais do país.O Acre é o estado com o melhor desempenho do ensino fundamental 1 e 2 da Região Norte, empatando o primeiro lugar no ensino médio com o Amazonas, no levantamento de 2015.

Da Redação
Secretários Marco Brandão(SEE) e Márcio Batista(Seme
foto -  Mardilson Gomes)
Os números do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) foram divulgados nesta quinta-feira,8,pelo Ministério da Educação.O Acre é o estado com o melhor desempenho do ensino fundamental 1 e 2 da Região Norte,empatando o primeiro lugar no ensino médio com o Amazonas, no levantamento de 2015.

Já Rio Branco tem o quarto melhor desempenho entre as capitais do país.
Os secretários de Educação do Estado e da capital, Marco Brandão e Márcio Batista, respectivamente, concederam entrevista coletiva para falar sobre os avanços do governo e da prefeitura na Educação Básica nos últimos dois anos.
“Estamos entre os estados com os melhores indicadores, mas continuamos perseguindo melhores resultados e mais qualidade da nossa Educação”, disse Marco Brandão.
Segundo o secretário do Estado, os números são resultado da parceria que governo e prefeitura vêm realizando na Educação, sobretudo nas séries iniciais. Com isso, apesar de algumas situações adversas, como a enchente histórica de 2015, foi realizado todo um acompanhamento pedagógico e houve um crescimento substancial dos índices.
Já o secretário municipal de Educação, Márcio Batista, destacou que os índices do Ideb não são obras do acaso, mas de intervenções pedagógicas e de formações continuadas oferecidas aos professores. Lembrou que o ciclo educacional tem três processos (planejamento, avaliação e formação), que são executados dentro da parceria com o governo do Acre.
“Esse trabalho tem permitido tanto ao Estado quanto ao município dar um salto significativo no desempenho escolar nos últimos dez anos, fazendo a gente sair de uma nota de 3,3 para 5,5, o que é avanço muito bom se comparado com outras regiões brasileiras”, concluiu Márcio Batista.
Fonte - Agência de Notícias Gov. do Acre  08/09/2016

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Justiça determina que ônibus urbanos do Rio sejam climatizados até o fim do ano

Transporte público

Na decisão, o desembargador negou antecipação de tutela ao recurso (agravo de instrumento) da prefeitura do Rio contra a decisão em primeira instância pelo afastamento dos efeitos do Decreto Municipal 41.190/2015, que estabeleceu nova meta de climatização de 100% da frota de ônibus urbanos do município do Rio.

Douglas Corrêa
Repórter da Agência Brasil
foto - ilustração/arquivo
O desembargador Alexandre Freitas Câmara, da 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, manteve a decisão do juiz de primeira instância, determinando que a frota de ônibus urbanos do município do Rio seja totalmente climatizada até o fim do ano.
Na decisão, o desembargador negou antecipação de tutela ao recurso (agravo de instrumento) da prefeitura do Rio contra a decisão em primeira instância pelo afastamento dos efeitos do Decreto Municipal 41.190/2015, que estabeleceu nova meta de climatização de 100% da frota de ônibus urbanos do município do Rio.
O desembargador Alexandre Câmara informou que a prefeitura do Rio não apresentou motivos suficientes para justificar a antecipação de tutela via recurso contra a decisão da primeira instância.
“O agravante, em sua longa petição de interposição do recurso, não mostra uma só linha destinada a apresentar razões que justifiquem a antecipação da tutela recursal. Nada há, ali, que sirva de fundamento para a necessidade de obtenção, em caráter provisório, de medida que produza os mesmos resultados práticos da decisão de provimento do recurso que o agravante postula”, afirmou o desembargador.
Alteração unilateral
Acordo firmado entre a prefeitura do Rio e o Ministério Público estadual estabeleceu que, até o fm do ano, haveria a substituição de toda a frota por ônibus climatizados (ar-condicionado). Apesar da homologação do acordo pelo juiz Leonardo Grandmasson Ferreira Chaves, da 8ª Vara de Fazenda Pública, o município editou, posteriormente, o decreto em que alterou o cronograma de substituição, numa ação de forma unilateral.
O juiz determinou a suspensão do decreto. O magistrado também negou liminar ao pedido do município, para que fosse permitida a alteração da meta ajustada no acordo, rejeitando os argumentos que tentavam justificar a alteração da meta de climatização. Conforme o decreto municipal, essa meta passaria a ser de 70% das viagens.
Procurada pela Agência Brasil, a prefeitura do Rio não tinha se pronunciado sobre recursos à decisão da Justiça até a publicação da matéria.
Fonte - Agência Brasil  08/09/2016

Reforma trabalhista vai formalizar jornada de 12 horas

Política

O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, disse nesta quinta-feira (8), em reunião com sindicalistas, que a reforma trabalhista deve ser encaminhada ao Congresso Nacional até o fim deste ano, informou Agência Brasil.

Sputnik
foto - ilustração/arquivo
Entre as medidas em pauta, está a proposta que formalizará jornadas diárias de até 12 horas. Atualmente, contratos de trabalho com jornadas superiores a oito horas diárias são frequentemente questionados pela Justiça do Trabalho, que ainda não reconhece formalmente a jornada mais longa.
O documento deve contemplar também a criação de dois novos modelos de contrato. A pasta avalia considerar o tipo que inclui horas trabalhadas e produtividade, além do modelo que já vigora atualmente, baseado na jornada de trabalho. O objetivo das medidas é aumentar a segurança jurídica de contratos que não estão estipulados pela legislação trabalhista, a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Ronaldo Nogueira ressaltou que não haverá retirada de direitos trabalhistas. “Não há hipótese de mexermos no FGTS [Fundo de Garantia do Tempo de Serviço], no 13º [salário], de fatiar as férias e a jornada semanal. Esses direitos serão consolidados. Temos um número imenso de trabalhadores que precisam ser alcançados pelas políticas públicas do Ministério do Trabalho”, disse Nogueira, em reunião da Executiva Nacional da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB).
Fonte - Sputnik  08/09/2016

Passagem de avião fica mais cara e pressiona a inflação

Economia

O levantamento é feito pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV), no Recife, Rio de Janeiro, em Salvador, São Paulo, Belo Horizonte, Brasília e Porto Alegre.

Marli Moreira
Repórter da Agência Brasil
foto - ilustração/arquivo
O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) apresentou variação de 0,34%, na primeira prévia de setembro, o que indica aceleração de 0,02 ponto percentual, em relação à última pesquisa (0,32%). O levantamento é feito pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV), no Recife, Rio de Janeiro, em Salvador, São Paulo, Belo Horizonte, Brasília e Porto Alegre.
Em três dos oito grupos pesquisados houve aumento no ritmo de correção e o maior impacto sobre a inflação foi constatado em educação, leitura e recreação (de 0,50% para 0,92%). Essa alta foi provocada, principalmente, pelo avanço de preço da passagem aérea (de -3,39% para 4,20%).
Em alimentação, a taxa subiu de 0,69% para 0,76% com destaque para as frutas (de 5,61% para 8,45%) e no grupo habitação (de 0,10% para 0,11%). Neste último grupo, o motivo foi a conta de luz com um recuo menos expressivo do que na apuração passada (de -1,14% para -0,63%).
Já em transportes, o índice desacelerou passando de 0,11% para 0,01%, efeito da redução observada no preço da gasolina (de -0,64% para -0,98%). Em saúde e cuidados pessoais, ocorreu alta com taxa inferior à registrada no último levantamento (de 0,50% para 0,44%). O mesmo ocorreu em relação ao grupo comunicação (de 0,16% para 0,01%) .
Já em vestuário foi verificada queda mais intensa (de -0,12% para -0,17%), movimento também constatado em despesas diversas (-0,08% para -0,10%).
Os itens que mais influenciaram o avanço do IPC-S foram: mamão papaya (37,99%); show musical (8,25%); refeições em bares e restaurantes (0,64%); plano e seguro de saúde (1,05%) e tomate (13,87%). Em compensação, os itens que ajudaram a diminuir o impacto foram: batata-inglesa (-15,47%); gasolina (-0,98%); tarifa de eletricidade residencial (-0,63%); alface (-11,36) e cebola (-20,71%).
Fonte - Agência Brasil  08/09/2016

Escola 100% sustentável está sendo construída no Uruguai

Sustentabilidade

O "Biotecture" é uma nova forma de construção que atende as reais necessidades da humanidade,que se espalha por todo o mundo como um bom "vírus".disse o arquiteto americano Michael Reynolds.A escola terá capacidade para aproximadamente 100 alunos, que terão a oportunidade de viver em contato direto com o ambiente e a natureza.. 

Revista Amazônia
Revista Amazônia
A primeira escola 100% sustentável da América Latina está sendo construída no Uruguai. Para essa obra foram usados: pneus, garrafas, papelão e latas.
A escola terá capacidade para aproximadamente 100 alunos, que terão a oportunidade de viver em contato direto com o ambiente e a natureza.
O objetivo do projeto é levar educação e a inovação sustentável para toda a comunidade em que foi inserida. A escola sustentável está localizada na cidade de Jaureguiberry, onde vivem cerca de 500 pessoas com muitas crianças em idade escolar.
A construção da escola só foi possível, graças à intervenção da Earthship Biotecture, liderada pelo arquiteto norte-americano Michael Reynolds.
Fonte - Revista Amazônia  07/09/2016

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Alstom e SNCF vão desenvolver juntas a nova geração de TGV francês

Transportes sobre trilhos

O novo trem,futura composição de alta velocidade da França,devera entrar em serviço em 2022,e vai oferecer um verdadeiro avanço em termos de competitividade de acordo com os parceiros do projeto,reduzindo custos e oferecendo aos passageiros uma nova experiência "em conforto e serviços de bordo".  

Da Redação
Railway Gazette
A SNCF  operadora de TGVs na França em conjunto com a Alstom vão trabalhar para desenvolver uma nova geração de trens de alta velocidade.
O novo trem,futura composição de alta velocidade da França,devera entrar em serviço em 2022,e vai oferecer um verdadeiro avanço em termos de competitividade de acordo com os parceiros do projeto,reduzindo custos e oferecendo aos passageiros uma nova experiência "em conforto e serviços de bordo".
O projeto visa a reduzir os custos de aquisição e operação em pelo menos 20%,com "taxa de reciclagem de material"superior a 90% e o consumo de energia reduzido em pelo menos 25%.A nova geração de TGV devera oferecer um aumento de 20% na sua capacidade,com base em um interior mais modular com melhorias em conectividade e serviços de bordo aos passageiros .
O trabalho para definir a especificação deverá ser concluída até o final de 2017.O projeto detalhado,a produção de um protótipo e aprovação deverá levar cerca de quatro anos,com a produção e as entregas em série,com o novo design,previstas para entrar em operação comercial em meados de 2022 .
A SNCF está disponibilizando cerca de 250 funcionários para apoiar o projeto,incluindo o seu centro de engenharia em Le Mans.A Alstom informou que os resultados deste programa irão complementar a sua gama Avelia de trens de alta velocidade," desenvolvimento do "TGV do futuro" com programa co-financiado pelo governo francês.
Com informações da Railway Gazette  07/09/2016

Grito dos Excluídos pede saída de Temer e que povo decida sobre governantes

Política

A concentração teve início por volta das 8h30, em frente ao Museu da República no DF. Após o fim do desfile, às 11h30, a passeata seguiu para o Congresso Nacional. Com o fim do desfile, diversas outras pessoas uniram-se à manifestação.Em Salvador, Grito dos Excluídos protesta por defesa da democracia

Mariana Tokarnia e
Paulo Victor Chagas
Repórteres da Agência Brasil
Marcelo Camargo/Agência Brasil
Uma frase unificou hoje (7) o discurso dos participantes do Grito dos Excluídos DF Fora Temer, manifestação realizada do lado oposto ao do desfile do Dia da Independência, na Esplanada dos Ministérios: “Eu já falei, vou repetir, é o povo que tem que decidir”, diziam os manifestantes, em sua maioria integrantes de movimentos sociais e estudantis e entidades civis. Eles pediam a saída de Michel Temer da Presidência da República e que o povo decida sobre os novos governantes.
“Mesmo que vença alguém de direita, que o povo possa decidir. Que o Temer se candidate e apresente seu plano de governo”, disse Ademar Lourenço, um dos coordenadores do Grito. “Estamos aqui para mostrar o repúdio da população. As medidas que o Temer propõe são piores que as de todos os governos anteriores: Dilma, Lula e até FHC.”
De acordo com a Polícia Militar do Distrito Federal, no auge da manifestação, havia cerca de 2,7 mil participantes. Para os organizadores, eram 10 mil.
Acompanhada por amigas, a estudante Luiza Lucchesi levava um cartaz com a frase "Fora, Temer" escrita repetidas vezes. “Repito quantas vezes forem necessárias”, afirmou a estudante. “A gente não pode ficar em casa se escondendo”, acrescentou Luiza.
Os manifestantes fizeram também críticas à proposta da reforma da Previdência, que poderá tornar mais rígidas as regras de aposentadoria e a proposta de fixação de um teto para o reajuste orçamentário, contida na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241/2016. Reclamaram também da falta de representatividade de mulheres, negros e representantes dos grupos LGBTs no governo e negros no governo.
A concentração teve início por volta das 8h30, em frente ao Museu da República. Após o fim do desfile, às 11h30, a passeata seguiu para o Congresso Nacional. Com o fim do desfile, diversas outras pessoas uniram-se à manifestação.

Em Salvador, Grito dos Excluídos protesta por defesa da democracia
Sayonara Moreno – Correspondente da Agência Brasil
No Centro de Salvador, manifestantes fizeram passeata hoje (7) na 22ª edição do Grito dos Excluídos, com a participação de representantes de movimentos sociais, religiosos e centrais sindicais.
Concentrados na Praça Dois de Julho, no Campo Grande, os participantes incluíram mais duas demandas ao movimento pelos direitos das minorias: a saída de Michel Temer da Presidência da República e a realização de eleições gerais.
Um dos coordenadores do movimento, padre José Carlos Silva, coordenador das Pastorais Sociais da Arquidiocese de Salvador, disse que a pauta do evento anual permanece pelos pobres e menos favorecidos, mas este ano é também pela democracia.
“A gente tem que lutar pelos mais pobres e se, neste momento, os pobres ficam cada vez mais excluídos, a Igreja tem que estar do lado deles, e apoiando. É por isso que hoje, no Grito dos Excluídos, a gente diz também "Fora, Temer”, afirmou o líder religioso.
Por volta das 11h, os manifestantes saíram do Campo Grande e seguiram, em passeata, até a Praça Castro Alves, pela Avenida Sete de Setembro. Minutos antes, pela mesma via, passou o desfile cívico, em comemoração à Independência do Brasil.
A estudante Marcela Carvalho, da Universidade Federal da Bahia (UFBA), representante do Coletivo Juventude e Revolução, afirmou que o presidente Michel Temer representa a queda da democracia, "já que entrou na presidência por meio de um golpe".
“Estamos aqui em defesa da democracia e contra o golpe de Estado no país. A UFBA vem sofrendo corte nas verbas, e isso é uma afronta, porque é um caminho para a privatização da universidade pública. Estamos aqui em defesa disso, defendemos o governo de Dilma, que foi eleita democraticamente com 54 milhões de votos”, disse a estudante de Artes Cênicas.
Também representando coletivos populares, grupos de jovens negros gritavam pela democracia a cantavam palavras de ordem contra o atual presidente. Frases como "Nenhum passo atrás. É Fora Temer e eleições gerais”, foram cantadas pelos manifestantes que estavam, em maioria, vestidos de vernelho e branco, carregando faixas, cartazes e bandeiras contra Michel Temer.
Durante a passeata, líderes e coordenadores do Grito dos Excluídos se manifestaram no carro de som, em tom de crítica, contra o atual governo e à atual situação social e política do Brasil. Segundo os organizadores, mais de 15 mil pessoas participaram do ato de hoje.
A Polícia Militar não divulgou a estimativa de participantes até o fechamento desta matéria. O ato terminou no início da tarde, na Praça Castro Alves.
Com informações da Agência Brasil  07/09/2016

Temer é recebido com vaias, gritos de "fora" e aplausos em desfile na Esplanada

Política

Durante cerca de um minuto, os gritos e as vaias interromperam o protocolo do evento. Um dos manifestantes abriu uma pequena faixa com os dizeres: "Não aceitamos governo ilegítimo". Em menor número, um grupo de pessoas na mesma arquibancada se opôs ao protesto, levantando pequenas bandeiras do Brasil e dizendo: "A nossa bandeira jamais será vermelha".

Paulo Victor Chagas
Repórter da Agência Brasil
Wilson Dias/Agência Brasil
O presidente Michel Temer foi recebido sob protestos e gritos de "golpista" por pessoas que foram assistir ao desfile de 7 de Setembro, na Esplanada dos Ministérios.
Ao chegar ao local reservado às autoridades para o início do desfile, Temer foi aplaudido pelo público que acompanha o evento das arquibancadas, próximas à tribuna presidencial.
Logo depois, porém, dezenas de pessoas vaiaram e começaram a gritar "Fora, Temer" por diversas vezes, fazendo com que o cerimonial do desfile fosse momentaneamente interrompido. Os manifestantes estavam sentados em uma arquibancada localizada na diagonal da tribuna reservada ao presidente, praticamente na frente de outro espaço onde estão posicionados diplomatas e demais autoridades.
Durante cerca de um minuto, os gritos e as vaias interromperam o protocolo do evento. Um dos manifestantes abriu uma pequena faixa com os dizeres: "Não aceitamos governo ilegítimo". Em menor número, um grupo de pessoas na mesma arquibancada se opôs ao protesto, levantando pequenas bandeiras do Brasil e dizendo: "A nossa bandeira jamais será vermelha".
Após a execução do Hino Nacional, os protestos continuaram, de forma mais espaçada.
O presidente desceu do carro ao lado da primeira dama, Marcela Temer. Ele foi recebido pelo ministro da Defesa, Raul Jungmann, e pelo governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, e não está usando a tradicional Faixa Presidencial. Temer se posicionou na tribuna onde estavam os presidentes do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, e da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. Esse é o primeiro evento público de Michel Temer desde que assumiu a presidência da República.
No momento em que Temer deu autorização ao Comandante Militar do Planalto, general de Divisão César Leme Justo, para o início oficial do evento, não foram ouvidos mais protestos. Quando o desfile já estava ocorrendo, inclusive com a condução do Fogo Simbólico pelo atleta Arthur Nory, os presentes aplaudiram as apresentações.
Além de autoridades militares, acompanham o desfile ao lado de Temer os ministros da Defesa, Raul Jungmann, da Casa Civil, Eliseu Padilha, da Justiça, Alexandre de Moraes, dentre outros.

Espaço para convidados

Após o início do desfile, três jovens que participavam da manifestação se retiraram espontaneamente da plateia. A arquibancada onde foram feitos os protestos foi reservada para convidados do Palácio do Planalto.
O estudante Lucas Bertho, 20 anos, um dos que deram início ao protesto, disse que mora em São Paulo e está na arquibancada junto a outros alunos do curso de Gestão de Políticas Públicas da Universidade de São Paulo.
Ele contou que veio cursar uma disciplina em Brasília e foi convidado pela Presidência a participar do desfile junto com os colegas. De acordo com o estudante, o ato começou de forma não planejada e um dos jovens que estava com um pequeno cartaz foi convidado a se retirar da arquibancada.
Segundo a Secretaria de Imprensa da Presidência, a distribuição de convites foi feita de acordo com a demanda de funcionários da Presidência, que podiam solicitar um determinado número de entradas.
Lucas afirmou que não é petista nem defende o governo da ex-presidenta Dilma Rousseff, mas alega que Temer chegou ao poder de forma "ilegítima" e defende eleições diretas.
A assessoria de imprensa de Temer informou que nenhum dos seguranças está autorizado a retirar os manifestantes ou qualquer pessoa das arquibancadas. A única exceção é feita a manifestações políticas por meio de cartazes.
Fonte - Agência Brasil  07/09/2016

Terceirização

Ponto de Vista

O Governo temer o desgaste eleitoral é uma das formas de estelionato também eleitoral, passem o trocadilho e a redundância. O que não vai passar é o atropelamento das discussões com as centrais sindicais e com os aposentados, forçados a engolir o pacote, o que não farão.

João Guilherme Vargas Netto* - Portogente
foto - ilustração
As plantações na grande imprensa levam a crer que o Governo vai adiar, para depois das eleições municipais, o envio para o Congresso Nacional de suas propostas de reforma previdenciária.
O Governo temer o desgaste eleitoral é uma das formas de estelionato também eleitoral, passem o trocadilho e a redundância. O que não vai passar é o atropelamento das discussões com as centrais sindicais e com os aposentados, forçados a engolir o pacote, o que não farão.
Com esse adiamento volta a ocupar o destaque no pódio (os tempos são de Olimpíadas e Parolimpíadas!) a lei da terceirização aprovada em abril de 2015 na Câmara e que está até agora para ser discutida e votada no Senado.
Como recordaremos todos, o texto-base da Câmara dos Deputados foi aprovado a toque de caixa (duplo sentido) sob a batuta do maestro Eduardo Cunha que distribuiu milhões de agrados (muito bem-vindos de um “pool” de empresas) aos deputados suscetíveis de acompanhar a sinfonia e entubar as notas. Foram 324 votos a favor, 137 contra e duas abstenções. Os destaques aprovados pioraram a versão que foi ao final enviada para o Senado.
Mas a mercadoria prometida pelo então presidente da Câmara não pôde ser entregue aos beneficiários finais, já que sua “insegurança jurídica” (para os 45 milhões de trabalhadores formais, 10 milhões de informais e seis milhões de domésticos, descontados os 12 milhões já terceirizados) alarmou a maioria que protestou de maneira veemente, embotando a cunha e fazendo alguns que apoiavam mudarem de posição.
O movimento sindical deve se preparar para enfrentar este desafio recuperando os termos do conflito até agora.
Dois materiais publicados podem ajudar nessa tarefa: o encarte especial do Boletim do Diap, de julho/agosto de 2016, sobre o que está em debate no Judiciário, no Executivo e no Parlamento sobre a terceirização e a revista Valor Setorial, de agosto de 2016, também sobre a terceirização, cuja pauta jornalística é bem trabalhada, descontado o esforço publicitário referente às experiências empresariais e aos desejos dos empresários.
*João Guilherme Vargas Netto é analista político e consultor sindical
Fonte - Portogente  06/09/2016

Assinada a ordem de Serviço para expansão do VLT de Maceió

Transportes sobre trilhos

Presidente da CBTU assina ordem de Serviço para expansão do VLT.A obra que vai ser iniciada imediatamente terá um prazo de conclusão de doze meses e está orçada em 3 milhões e 400 mil reais.No contrato está prevista toda a sinalização da área e cerca de 1 mil e 500 pessoas serão atendidas inicialmente pelo VLT.

CBTU
foto - ilustração/arquivo
O presidente da CBTU, José Marques e o superintendente Marcelo Aguiar, assinaram a ordem de serviço para a expansão do sistema ferroviário da Estação Central até o bairro de Jaraguá.
A obra que vai ser iniciada imediatamente terá um prazo de conclusão de doze meses e está orçada em 3 milhões e 400 mil reais. Durante a solenidade no pátio de Jaraguá, o Coordenador de Engenharia da CBTU, Ronan Cabral apresentou o projeto arquitetônico da obra e detalhou o que será feito na extensão de 2,5 quilômetros.
No contrato está prevista toda a sinalização da área e cerca de 1 mil e 500 pessoas serão atendidas inicialmente pelo VLT.
Na solenidade de assinatura da ordem de serviço, além do presidente da CBTU, José Marques, também estiveram presentes o representante do Ministro das Cidades, Bruno Araújo, Hélio Leite, os superintendentes da CBTU de Belo Horizonte, Miguel da Silva Marques e de Pernambuco, Leonardo Vila Beltrão, senador Benedito de lira, do secretário de Planejamento da Prefeitura de Maceió, Manoel Messias, técnicos da CBTU e do representante da Walmar Logística, construtora da obra.
Fonte - CBTU  06/09/2016

terça-feira, 6 de setembro de 2016

PM admite que jovens foram presos em protesto sem praticar qualquer ato ilegal

Protestos

Ainda ontem, o juiz Paulo Rodrigo Tellini de Aguirre Camargo desqualificou a justificativa da PM. A prisão foi considerada ilegal. “O Brasil como Estado Democrático de Direito não pode legitimar a atuação policial de praticar verdadeira ‘prisão para averiguação’ 

Sputnik
Sputnik
A Polícia Militar de São Paulo realizou hoje (6) uma entrevista coletiva para falar sobre a detenção de 27 jovens em manifestação de domingo (4) na capital paulista, sob a acusação de que cometeriam atos de violência. Ou seja, eles foram detidos antes de praticar qualquer ato ilegal.
O responsável pelas ações da PM naquele dia, coronel Dimitrius Syskatoris, afirmou que a abordagem policial aos manifestantes, incluindo adolescentes, foi "tranquila" e que a prisão foi decretada somente após os mesmos terem revelado aos policiais que iriam cometer atos de violência. Segundo o coronel, diante destas revelações, os "entrevistados" pelos soldados acabaram sendo levados para o Deic (Departamento estadual de investigações criminais), órgão responsável por investigações de crime organizado.
De acordo com os Jornalistas Livres, os detidos fizeram essa afirmação sem um advogado e não há registro gravado em vídeo da "entrevista". Além disso, depois de libertos, os presos falaram de diversos constrangimentos impostos pela polícia na abordagem "tranquila". As mulheres, por exemplo, foram revistadas, nuas, num banheiro público próximo ao local.
Ainda ontem, o juiz Paulo Rodrigo Tellini de Aguirre Camargo desqualificou a justificativa da PM. A prisão foi considerada ilegal. “O Brasil como Estado Democrático de Direito não pode legitimar a atuação policial de praticar verdadeira ‘prisão para averiguação’ sob o pretexto de que estudantes reunidos poderiam, eventualmente, praticar atos de violência e vandalismo em manifestação ideológica. Esse tempo, felizmente, já passou" – declarou o juiz, em clara alusão aos tempos da ditadura militar. De acordo com os organizadores, o ato contra o presidente Michel Temer e pela realização de eleições diretas reuniu 100 mil pessoas. O protesto transcorreu pacífico, porém ao final a polícia lançou bombas de efeito moral, gás lacrimogêneo e jatos de água.
Fonte - Sputnik  06/09/2016

Governador Rui Costa visita obras da estação Tamburugy da linha 2 do Metrô de Salvador

Transportes sobre trilhos

Em visita à Estação Tamburugy, Rui destaca geração de mais 2 mil empregos.“O ritmo está bastante acelerado e até antecipado à, [previsão de conclusão] obra. Nós vamos iniciar o trecho de Pirajá até Águas Claras gerando cerca de 2 mil novas vagas,e isso é o mais importante”,disse o governador. Segundo ele,os novos postos são demanda dos próprios trabalhadores.

Da Redação
Gov.Ba
A Estação Tamburugy do Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas, que recebeu a visita do governador Rui Costa nesta terça-feira (6), já tem 44% das obras concluídas. Ela é uma das 12 estações que compõem a Linha 2 e deve ficar pronta em janeiro de 2017. O governador acompanhou o trabalho no canteiro de obras e elogiou o trabalho que está sendo desenvolvido pelos operários da estação, com quem tomou café por volta das 7h de hoje. Rui destacou a criação de novos postos de trabalho, com o início das obras para a construção do tramo 3 do metrô de salvador, que vai ligar Pirajá a Águas Claras.
“O ritmo está bastante acelerado e até antecipado à [previsão de conclusão] obra. Nós vamos iniciar o trecho de Pirajá até Águas Claras gerando cerca de 2 mil novas vagas, e isso é o mais importante”, disse o governador. Segundo ele, os novos postos são demanda dos próprios trabalhadores. “A demanda dos operários do metrô é abrir novas frentes de trabalho para que mais pessoas estejam empregadas, e estamos fazendo isso. A obra do metrô já é importante na construção e vai ser tão mais importante quando estiver concluída, servindo a toda população”, afirmou o governador.
Antes da visita às obras, Rui tomou café da manhã com cerca de 200 trabalhadores, quando ele lembrou do tempo em que trabalhava no Polo de Camaçari e também comia no ‘bandejão’. “Eu já fiz muito isso quando eu trabalhava no Polo, na construção de plataformas em Candeias, para mim não é novidade, na década de 80 todo dia eu estava no bandejão na fábrica. A gente comemora quando vê uma obra pronta, mas é muito importante valorizar quem está edificando ela”, disse.
Os trabalhadores são gente como o técnico em segurança, Juarez Barbosa. “Essa visita do governador é muito importante para conhecer o ambiente, o nosso dia a dia. Eu gostei muito da iniciativa dele de vir aqui”. A auxiliar de serviços gerais, Márcia Barbosa, acredita que a visita do governador é importante. “Pode gerar mais trabalho e evoluir, trazer melhoras para a gente que já está trabalhando também”.

foto -  Carol Garcia/GOVBA
Estação Tamburugy
Em uma área de 4.300 metros quadrados e dois andares para passageiros, a Estação Tamburugy está sendo construída de modo que o embarque se dê na área central, cujo acesso ocorrerá por meio de passarela e ciclovia. As obras na estação continuam em ritmo avançado. Atualmente, estão sendo realizados serviços na estrutura pré-moldada e montagem da cobertura metálica da estação, alvenaria, reboco, pastilha e pintura das salas técnicas e execução do reservatório subterrâneo. Os serviços de fundação da estação e salas técnicas, por outro lado, já foram concluídos, bem como a instalação dos pré-moldados do corpo da estação, exceto as peças das saídas de emergência.
A construção da Estação Tamburugy, no entanto, não tem sido uma tarefa fácil para a CCR Metrô Bahia. Ao contrário, envolveu desafios para a área técnica da companhia como, por exemplo, a perfuração das fundações da estação, em razão da cota mais baixa das estacas em relação à estrutura pré-moldada da plataforma e da via permanente.

Obras aceleradas
Os canteiros da Linha 2 estão a pleno vapor em onze das doze estações situadas entre Acesso Norte e Aeroporto, com 60% das obras das estações concluídas. A previsão da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Urbano (Sedur) e da CCR Metrô Bahia é que até o início de dezembro desse ano, o primeiro trecho da Linha 2 – do Acesso Norte à Rodoviária – entre em operação. Cerca de 8,5 mil colaboradores diretos e indiretos trabalham na construção e operação do sistema. Com previsão de conclusão em 2017, a Linha 2 do metrô será composta por 12 estações entre Acesso Norte e Aeroporto, trecho que será percorrido em 27 minutos quando entrar em operação.
O presidente da CCR Metrô Bahia, Luís Valença, disse que o ritmo das obras surpreende. “Nós estamos satisfeitos, é um ritmo acelerado, talvez a obra de mobilidade mais rápida deste lado do mundo. São doze estações, devemos inaugurar até a Rodoviária até o final deste ano e, até o final de 2017, devemos inaugurar o trecho do aeroporto até a Rodoviária”.
Com informações da Secom Ba. 06/09/2016

Greve dos bancários fecha agências no país

Greve

A paralisação é por reajuste salarial, benefícios e contra demissões. A categoria reivindica aumento real de 5%, mais a reposição da inflação, de 9,31%. Os bancários protestam também contra o fechamento de postos de trabalho. No primeiro semestre deste ano, foram demitidos 7 mil trabalhadores do setor em todo o Brasil, segundo dados do sindicato.

Fernanda Cruz
Repórter da Agência Brasil

Rovena Rosa/Agência Brasil
A greve nacional dos bancários, aprovada por 140 sindicatos filiados à Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf/CUT), fechou agências em todo o país. O balanço com o número de agências paralisadas será divulgado no fim da tarde de hoje (6) pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e pela Contraf.
A paralisação é por reajuste salarial, benefícios e contra demissões. A categoria reivindica aumento real de 5%, mais a reposição da inflação, de 9,31%. “Se olhar os acordos do primeiro semestre, você vai ver que 25% das categorias fecharam com aumento real este ano. "Por que os bancos, um setor que está ganhando dinheiro, com lucros astronômicos, vão fazer uma proposta rebaixada?”, disse Juvandia Moreira, presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região.
A Febraban oferece reajuste de 6,5% nos salários e benefícios, além de abono de R$ 3 mil, a ser pago de uma vez. “Somados, o abono e o reajuste representarão ganho superior à inflação na remuneração do ano da grande maioria dos funcionários do sistema bancário”, diz, em nota.

Demissões
Os bancários protestam também contra o fechamento de postos de trabalho. No primeiro semestre deste ano, foram demitidos 7 mil trabalhadores do setor em todo o Brasil, segundo dados do sindicato.
Em todo o país, cerca de 500 mil funcionários atuam no setor, que obteve lucro líquido de R$ 30 bilhões em seis meses, conforme estimativa do sindicato, que leva em conta o faturamento dos cinco maiores bancos do país.

São Paulo
Na grande São Paulo, são 130 mil funcionários. A greve afeta os call centers, onde atuam 20 mil trabalhadores, e as agências dos grandes centros comerciais. A reportagem esteve na região da Rua XV de Novembro e da Avenida Paulista, centros financeiros da capital, e verificou que a paralisação provocou filas de clientes em busca de atendimento.
Abel Divino da Cruz, de 63 anos, vendedor aposentado, pretendia receber o primeiro pagameno da aposentadoria hoje (6). Ele está há 4 meses sem receber. A Previdência Social lhe enviou uma carta para que comparecesse à agência do Banco do Brasil no centro para retirar o cartão bancário e, assim, finalmente sacar o benefício.
“Minhas panelas estão todas vazias. Fiquei feliz quando chegou essa carta para vir aqui hoje, dia 6. Pelo menos eu conseguiria almoçar. Estou comendo pão com mortadela esses dias todos”, lamentou.

Assembleia

A próxima assembleia da categoria foi marcada para segunda-feira (12), às 17h, na quadra dos bancários, na Rua Tabatinguera, número 192, na Sé. Os bancários participarão também do Grito dos Excluídos, protesto que ocorrerá amanhã (7), na Praça Oswaldo Cruz, na região da Avenida Paulista, a partir das 9h.

Contas
Durante a greve, os caixas eletrônicos funcionam normalmente e podem ser utilizados para o pagamento de contas. Os clientes podem usar também o internet banking ou casas lotéricas. Algumas redes de supermercados recebem o pagamento de boletos e contas de água, luz, gás e telefone. Os prazos de vencimento das contas continuam valendo, sendo que multas e juros poderão ser cobrados.
Fonte - Agência Brasil  06/09/2016

Operação do sistema Ferry-Boat,Salvador Itaparica,durante o feriado de sete (7) de setembro

Travessia marítima

Durante o período do feriado de 7 de setembro,o sistema estará colocando cinco (05) embarcações em operação, - Agenor Gordilho, Dorival Caymmi, Pinheiro, Rio Paraguaçu e Maria Bethânia -,com viagens regulares de hora em hora.

Da Redação
foto - ilustração/arquivo
Para quem vai utilizar o sistema Ferry-Boat na travessia marítima entre Salvador e a ilha de Itaparica durante o período do feriado de 7 de setembro,o sistema estará colocando cinco (05) embarcações em operação, - Agenor Gordilho, Dorival Caymmi, Pinheiro, Rio Paraguaçu e Maria Bethânia -,com viagens regulares de hora em hora: terça-feira (6) e quinta-feira (8), das 5h às 23h30; e na quarta-feira (7), das 6h às 23h30.Saídas extras poderão ocorrer nos momentos de maior demanda.
O serviço de Hora Marcada,exclusivo para passageiros em veículos,ainda dispõe de horários vagos para este período,no entanto vagas extras poderão ser abertas caso haja necessidade.Para verificar os horários vagos,os interessados devem acessar o site -portalsits.internacionaltravessias.- O pagamento para este serviço pode ser feito através dos cartões de débito ou crédito.
Para mais informações o  sistema disponibiliza uma Central de Atendimento ao Cliente (CAC), localizada no Terminal São Joaquim e aberta de segunda a sexta, das 8h às 18h,e aos sábados,das 7h às 13h ,além de contatos pelo Tel - 071 3032-0475 ou via cac@internacionaltravessias.com.br.
Com informações da Internacional Travessias Salvador  06/09/2016

Tráfego na 2ª etapa da Linha Vermelha será liberado nesta madrugada

Infraestrutura urbana

A data foi escolhida para garantir que a adaptação dos motoristas às novas rotas ocorra sem transtornos, em um dia de pouca circulação de veículos na região.O sistema é formado por uma via marginal à BR-324, que também estará liberada a partir desta quarta (7), e um viaduto sobre a Rua Celika Nogueira.

Da redação
foto - Secom
Os motoristas poderão utilizar seis novas rotas de tráfego a partir da madrugada desta quarta-feira (7), feriado da Independência do Brasil, quando a segunda etapa da Linha Vermelha estará liberada para o trânsito. A data foi escolhida para garantir que a adaptação dos motoristas às novas rotas ocorra sem transtornos, em um dia de pouca circulação de veículos na região.
Inaugurado pelo governador Rui Costa no último domingo (4), o novo sistema viário beneficia quem mora e trafega por Águas Claras e outras milhares de pessoas que utilizam, diariamente, a BR-324. Também são facilitados os acessos ao bairro de Cajazeiras, à Via Regional e à BA-528 (Estrada do Derba).
O sistema é formado por uma via marginal à BR-324, que também estará liberada a partir desta quarta (7), e um viaduto sobre a Rua Celika Nogueira. O complexo possui ainda alças de acesso à BR-324, totalizando 4,2 quilômetros de novas vias, além de uma pista apta a operar o BRT.
Com investimentos de R$ 50 milhões, o sistema viário busca desafogar o trânsito de uma das partes mais movimentadas da capital. A expectativa é que essa área da cidade se transforme em um grande ponto de integração dos diferentes modais de transporte. Será construída na região a nova Estação Rodoviária de Salvador e uma estação de metrô, a partir da expansão da Linha 1, além do terminal de integração metropolitano e urbano.
Com informações da Secom Ba.  06/09/2016 

Produção de veículos cai 6,4% em agosto na comparação com julho

Economia

No acumulado do ano, houve retração de 11,3%. Na comparação com agosto de 2015, houve queda de 23,1%.Os dados estão sendo divulgados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores ( Anfavea), que representa as montadoras instaladas no país.

Marli Moreira
Repórter da Agência Brasil

Arquivo/Marcelo Camargo/Agência Brasil
As vendas de veículos ao mercado interno aumentaram 1,4%, em agosto, na comparação com o mês anterior. Foram comercializados 183,9 mil unidades, indicando perda no ritmo de crescimento em comparação a julho, quando os negócios tinham aumentado 5,6%. No entanto, o número de veículos vendidos foi o maior do ano.
No acumulado do ano, houve retração de 11,3%. Na comparação com agosto de 2015, houve queda de 23,1%.
Os dados estão sendo divulgados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores ( Anfavea), que representa as montadoras instaladas no país.
O balanço também indica que o setor faturou menos no mês passado em relação a julho último, alcançando US$ 923,8 milhões, o que é 1,9% inferior ao mês anterior.
A produção também caiu 6,4% com 177, 7 mil unidades. No acumulado do ano, a produção teve uma retração de 18,4% e sobre agosto de 2015, um recuo de 20,1%.
O presidente da Anfavea, Antonio Megale, destacou que, com a definição do cenário político do país, agora é “hora de avançar”. Ele defendeu as reformas estruturais, destacando que a questão do déficit previdenciário é “uma bomba relógio”. Para o executivo, o país também tem que evoluir na questão de infraestrutura para ganhar mais competitividade com o mercado externo.
Segundo Megale, o setor da indústria automobilística tem obtido bons resultados nos acordos comerciais com o exterior, mas “temos que aproveitar este momento e dar uma virada para competir com o mundo”.
Fonte - Agência Brasil 06/09/2016