sábado, 9 de julho de 2016

Homenagem marca três anos do programa Mais Médicos na Bahia

Saúde

A Bahia se destaca como um dos estados que recebeu mais médicos do programa desde o seu lançamento, entre eles, os cubanos, que na manhã deste sábado (9), foram especialmente homenageados em cerimônia com a presença do governador Rui Costa.

Da Redação
foto - Amanda Oliveira/Gov.Ba
Em julho de 2013, o governo federal criou o Programa Mais Médicos, pensado para ampliar a cobertura na assistência à saúde em todo o País, inclusive com a participação de profissionais estrangeiros. A Bahia se destaca como um dos estados que recebeu mais médicos do programa desde o seu lançamento, entre eles, os cubanos, que na manhã deste sábado (9), foram especialmente homenageados em cerimônia com a presença do governador Rui Costa.
O evento promovido pelo Governo do Estado, por meio das secretarias de Relações Institucionais (Serin) e da Saúde (Sesab), aconteceu no Instituto Anísio Teixeira (IAT), em Salvador, e teve a participação também de secretários estaduais, da cônsul cubana para o Nordeste, Laura Pujol, médicos do programa, outras autoridades políticas e representantes da sociedade civil.
Na Bahia, 1.064 dos 1.432 médicos do programa que atendem no estado são cubanos, o que representa 74% do total. O governador agradeceu e destacou a atuação do profissionais e sua importância, que vai além da ampliação na assistência médica. "Queria agradecer a todo o povo cubano por essa ajuda que dá aos brasileiros e baianos. É uma ajuda que vai além da Medicina. O mais médicos tem o objetivo de garantir o atendimento médico principalmente para as camadas menos assistidas de nossa população, mas é também uma grande mudança cultural e de humanização do atendimento que nosso povo está vivendo".
De acordo com o secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, a expansão e democratização no acesso à saúde são marcas do Mais Médicos. "Antes desse programa, nós tínhamos dificuldade para levar a assistência médica aos rincões mais distantes do interior, inclusive em comunidades indígenas. A partir de então, temos a possibilidade de garantir a presença de um médico durante maior parte do dia e da semana em diversos municípios".
Atualmente, o Mais Médicos está presente em 368 municípios baianos, seja na zona urbana ou rural. O número expressivo contribuiu para a Bahia alcançar a cobertura de 72,02% da Estratégia de Saúde da Família, com um total de 3.380 equipes atuando. Estima-se que este quantitativo realize cobertura assistencial de cinco milhões de habitantes, com 687.360 atendimentos por mês.
Em cada município, os médicos são fiscalizados pelo gestor municipal e supervisores acadêmicos para que cumpram 40 horas de trabalho, integrada com ensino e serviço. A nível nacional, o programa conta com mais de 18 mil médicos distribuídos em 4.058 cidades brasileiras. Os intercambistas estrangeiros têm visto temporário por três anos, que pode ser prorrogado por mais três, caso haja permanência no Mais Médicos.
Para a cônsul cubana, além da maior cobertura no atendimento, vale destacar também a forma como os médicos estrangeiros foram recebidos pelas comunidades. "É um resultado muito positivo e temos um retorno da população, que se mostra muito satisfeita. Temos testemunhado o excelente relacionamento que existe entre nossos médicos, as equipes técnicas e a comunidade".
Com informações da Seco Ba. 09/07/2017 

VLT do Rio passa a operar também nos fins de semana a partir de hoje

Transportes sobre trilhos

O horário de funcionamento será o mesmo dos dias úteis, ou seja, das 8h às 17h. O intervalo entre as composições será de 20 minutos.O horário de circulação começou das 12h às 15h. Logo em seguida, foi ampliado para 10h às 17h.

Vitor Abdala
Repórter da Agência Brasil
Fernando Frazão/Agência Brasil
O veículo leve sobre trilhos (VLT), espécie de bonde que circula pelo centro do Rio de Janeiro desde 4 de junho, começa hoje (9) a circular também nos fins de semana. O horário de funcionamento será o mesmo dos dias úteis, ou seja, das 8h às 17h. O intervalo entre as composições será de 20 minutos.
O horário de circulação começou das 12h às 15h. Logo em seguida, foi ampliado para 10h às 17h. Na última segunda-feira (4), os bondes começaram a circular das 8h às 17h. O intervalo entre as composições nos dias úteis é de 15 minutos.
O VLT opera entre as estações Parada dos Navios, próximo ao terminal de cruzeiros da Praça Mauá, e o Aeroporto Santos Dumont. Durante os Jogos Olímpicos, a partir de 5 de agosto, ou até mesmo antes do evento, o VLT passará a circular também a partir da Rodoviária Novo Rio, passando pela Parada dos Navios, e seguindo até o Aeroporto Santos Dumont.
Em um mês de operação com passageiros, o novo meio de transporte da capital fluminense acumula 126 horas de serviço e 851 viagens feitas. Foram percorridos 2.924 quilômetros e transportadas 207.028 pessoas.
Fonte - Agência Brasil  09/07/2016

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Metrô e ônibus em Salvador,terão integração ampliada a partir do dia 10/07,domingo

Mobilidade

O sistema Metroviário de Salvador terá a integração ampliada a partir do dia 10/07,domingo,com os sistema de transportes por ônibus,Urbano e Metropolitano.No total serão 98 linhas,88 Urbanas e 10 Metropolitanas.Conheça aqui todas as possibilidades de integração,as linhas que farão parte do novo sistema,as tarifas,e como usar os bilhetes eletrônicos disponíveis.Organize e racionalize o seu roteiro,escolhendo e utilizando as integrações mais adequadas para as suas viagens.Economize e ganhe tempo com mais conforto,segurança e rapidez.

Da Redação
foto - ilustração/Pregopontocom
A integração metrô/ônibus tem uma nova etapa neste domingo (10/07), tornando o sistema metroviário, administrado pela CCR Metrô Bahia, cada vez mais acessível para a população de Salvador e Região Metropolitana. Agora, todas as linhas municipais do Terminal Lapa e oito linhas metropolitanas poderão ser combinadas com o metrô, oferecendo maior rapidez e conforto nos deslocamentos para o trabalho, estudo e lazer.
Os usuários dos ônibus municipais têm duas horas para usar os dois meios de transporte pagando apenas uma passagem (R$ 3,30) e podem compor o roteiro pegando ônibus, metrô e outro ônibus. No caso dos metropolitanos, o período de uso é de três horas e dá direito à combinação metrô-ônibus ou ônibus-metrô.
A expectativa é que a nova etapa de integração urbana aumente o fluxo diário do metrô para 70 mil, logo nas primeiras semanas após a inclusão dos ônibus da Lapa. A estimativa é que com a nova etapa, 100 mil pessoas passem a usar a combinação metrô-ônibus cotidianamente. Atualmente, o metrô está integrado a mais de 150 linhas de ônibus urbanas e 17 metropolitanas (conforme listas anexas).
A integração pode ser feita no mesmo horário de funcionamento do metrô, das 5h à meia-noite, de segunda a domingo, inclusive feriados. Os ônibus integrados ao metrô são identificados com um adesivo “Integração Metrô”, na cor vermelha para as linhas urbanas e na cor azul para as metropolitanas.
A integração das 27 linhas alimentadoras do Terminal Pirajá, ocorrida em 12 de junho, já provocou um aumento de 44% na média diária de passageiros transportados pelo metrô. Atualmente, 36 mil usuários são transportados diariamente, mas o Sistema Metroviário Salvador Lauro de Freitas tem capacidade para até 200 mil passageiros/dia.
O uso compartilhado dos cartões vale para qualquer ônibus ou estação de metrô, mas o pagamento de tarifa única entre metrô e ônibus só é possível nas linhas integradas.
“A ampliação da integração do Metrô com os ônibus representa um passo importante na mobilidade urbana porque agora ele pode transitar toda a cidade utilizando metRô e ônibus pagando uma só passagem”, disse Júlio Freitas, Gestor de Arrecadação da CCR Metrô Bahia.

foto - ilustração
Cartões para integração
Os usuários do transporte público podem fazer a integração urbana ou metropolitana usando o Cartão do Metrô, que deve ser adquirido em qualquer estação, mediante carga mínima de R$ 5,00. O SalvadorCARD também pode ser usado para integrar com o metrô. Os usuários do transporte metropolitano podem usar o Metropasse ou Cartão do Metrô. O SalvadorCARD não é aceito no ônibus metropolitano. A integração só ocorre com cartão do metrô ou SalvadorCARD e é individual. Pagamento em dinheiro não é aceito para integração.
O Cartão do Metrô é emitido ao portador e pode ser cadastrado no Posto de Atendimento da Lapa. Os cartões cadastrados podem ser bloqueados no caso de perda ou roubo e os créditos ressarcidos para um novo cartão.
Os cartões são interoperáveis, o que significa que o Cartão do Metrô pode ser usado nas linhas urbanas e metropolitanas, mesmo fora da integração. O mesmo vale para o SalvadorCARD e o Metropasse, que podem ser usados nas catracas do metrô, independente do uso de ônibus integrados.

Integração urbana

Integração metropolitana
- Integração (Metrô) ou Avulso (SalvadorCARD)
- Estudante (Metrô) ou Meia Passagem Estudantil (SalvadorCARD)
- Vale-transporte (Metrô e SalvadorCARD)
- Cartão Integração do Metrô e Metropasse Ande Sempre
- Cartão Estudante do Metrô e do Metropasse
- Cartão Vale-Transporte do Metrô ou Metropasse

Como fazer a integração

Integração urbana: Ônibus – metrô – ônibus
Usuário que vai de Campo Grande para Cajazeiras
O usuário vai pegar uma das linhas de Campo Grande que seguem para o Terminal Lapa e passar seu Cartão do Metrô ou SalvadorCARD no validador do ônibus, gerando a cobrança de R$ 3,30, correspondente ao valor da passagem. Ao chegar no Terminal, o usuário deve se dirigir à Estação Metrô de Lapa para embarque, onde passará seu cartão (o mesmo usado no validador do ônibus) nas catracas de acesso. Ao descer na Estação Pirajá, o usuário seguirá para o Terminal Pirajá passando o mesmo cartão sem custo adicional na catraca do terminal e embarcará em qualquer linha integrada para Cajazeiras.


Integração metropolitana: Ônibus - metrô

Exemplo – Usuário de Madre de Deus
As linhas metropolitanas têm valores de tarifa diferentes. Por exemplo, um passageiro que vem de Madre de Deus, com ônibus que custa R$ 6,50, utilizando um dos cartões, o Metropasse ou o Cartão do Metrô. O passageiro vai passar o mesmo cartão na catraca do metrô sem custo adicional.
Na volta, no sentido Madre de Deus, o passageiro vai passar o cartão na catraca do metrô e vai descontar R$ 3,30 e ao apresentar o cartão no ônibus, descontará o valor para completar a tarifa da passagem daquela linha, nesse caso, R$ 3,20.

LINHAS URBANAS

Integradas a partir do dia 10/07 (Terminal Lapa)
0131 - Lapa – Patamares R1
0132 - Lapa – Patamares R2
0136 - LB1- Lapa-Chame chame
0137 - LB2- Lapa/Barra Avenida
0138 - LB3 –Lapa –Garibaldi/Ondina
0208 - Massaranduba – Lapa
0216 - Ribeira-Lapa
0224 - Thomé de Souza – Lapa
0227 - Vila Rui Barbosa – Lapa
0230 - Ribeira – Hospital Geral
0234 - Vila Rui Barbosa- Engenho Velho de Brotas R2
0305 - Bom Juá – Lapa
0316 - Fazenda Grande do Retiro - Lapa
0322 - Mal Rondon – Estação Lapa
0337 - S. Caetano – Lapa
0353 - Capelinha-lapa /Campo Grande/Barra R1
0354 - Capelinha-lapa /Campo Grande R2
0403 - Caixa D`Agua – Lapa
0417 - Iapi –Lapa
0420 - Pau Miúdo – Lapa
0503 - Brotas-Lapa
0508 - Cosme de Farias-Lapa R1
0510 - Daniel Lisboa-Lapa/Garibaldi R1
0511 - Daniel Lisboa-Garibaldi/ Lapa R1
0514 - Eng. Velho de Brotas-Lapa
0517 - Luís Anselmo – Lapa
0708 - Nordeste-Lapa
0715 - Santa Cruz-lapa
0726 - Vale das Pedrinhas – Lapa
0805 - Pituba –Lapa
0902 - Boca do Rio – Lapa
0903 - Boca do Rio – Lapa (via Vasco da Gama)
0904 - Conjunto Guilerme Marback – Lapa
0919 - Vale dos Rios/Stiep – Lapa
1003 - Aeroporto – Lapa
1005 - Itapuan – Lapa
1007 - Jardim das Margaridas – Lapa
1019 - Bairro da Paz – Lapa
1022 - Praia do Flamengo – Lapa
1044 - Alto do Coqueirinho- Lapa
1050 - Estação Mussurunga - Lapa
1102 - Cabula 6- Lapa
1105 - Narandiba/Doron – Lapa
1108 - N. Senhora do Resgate – Lapa
1113 - Pernambués- Lapa
1113-01 - Pernambués- Lapa
1113-02 - Pernambués- Lapa
1113-03 - Pernambués- Lapa
1116 - Saboeiro – Lapa
1120 - São Gonçalo/Lapa- Campo Grande
1206 - Tancredo Neves- Lapa
1209 - Colinas de Pituaçu – Forte São Pedro
1215 - Engomadeira – Lapa
1215-01 - Engomadeira – Lapa
1217 - Mata Escura-Comércio/ Lapa
1219 - Mata Escura – Lapa
1223 - Sussuarana – Lapa
1225 - Sussuarana – Lapa ( Via Vasco da Gama)
1236 - Novo Horizonte- Lapa
1242 - Arenoso –Lapa- Campo Grande
1302 - Vila 2 de Julho/ Trobogy- Lapa
1304 - Castelo Branco-Lapa
1304-01 - Castelo Branco-Lapa
1315 - Mata dos Oitis – Lapa
1318 - Estação Pirajá – Lapa
1319 - Pau da Lima- Lapa/ Barra
1323 - São Marcos- Lapa/ Barra Avenida
1326 - Vale dos Lagos- Lapa
1334 - Sete de Abril – Lapa
1348 - Canabrava / Cidade Nova- Lapa
1392 - Jardim Nova Esperança-Lapa/Barra
1402 - Cajazeira 5 – Aquidabã/Lapa
1413 - Boca da Mata – Lapa
1418 - Cajazeira 7/6 – Lapa
1426 - Cajazeiras 8 – Lapa
1427 - Cajazeiras 10 –Lapa
1428 - Cajazeiras 11 –Lapa
1429 - Fazenda Grande 1 /2 -Lapa
1430 - Fazenda Grande 3 /2 -Lapa
1443 - Fazenda Grande 4 -Lapa
1443-01 - Fazenda Grande 4 -Lapa
1465 - Cajazeiras 6/7 – Lapa
1507 - Pirajá (RN) –Lapa
1507-01 - Pirajá (RN) –Lapa
1510 - Valeria – Lapa
1526 - Vista Alegre – Lapa
1526-01 - Vista Alegre – Lapa
1533 - Fazenda Coutos-Lapa
1602 - Alto de Coutos – Lapa
1604 - Base Naval /São Tomé/Escola de Menores-Lapa
1615 - Plataforma – Lapa
1619 - São João do Cabrito - Lapa
1627 - Alto Santa Terezinha - Lapa
1627-01 - Alto Santa Terezinha - Lapa
1628 - Rio Sena – Lapa
1630 - Alto do Cabrito - Lapa
1630-01 - Alto do Cabrito - Lapa
1631 - Boa Vista do Lobato – Lapa/Barra
1651 - Base Naval/São Thomé - Lapa
1380 - Lapa-Dom Avelar/Vila Canária
N026 - Estação Lapa-Plataforma/ Rio Sena
N027 - Estação Lapa – Pirajá
N028 - Lapa-Fazenda Grande Retiro/Capelinha
N029 - Lapa-Ribeira
N030 - Estação Lapa-Santa Mônica
N031 - Lapa- Brotas
N032 - Lapa-Aguas Claras/Cajazeiras 6/7/8
N033 - Lapa-Sete de Abril /Nova Brasília Faz Grande
N034 - Lapa-Castelo Branco/Cajazeiras 8/10/11 Faz Grande 1/3
N035 - Lapa-Pernambués e Sussuarana
N036 - Lapa- Vale dos Lagos/São Marcos/Pau da Lima
N037 - Lapa-Centro Convenções/Imbuí/Boca do Rio
N038 - Lapa-Barra/Graça
N039 - Lapa-Chapada/Itaigara
N040 - Lapa-Federação/Cardeal da Silva/Engenho Velho
N041 - Estação da Lapa-Paripe
R004 - Reguladora-Estação da Lapa
R004 - Reguladora-Estação da LapaT001 - Reguladora-Estação da Lapa


Integradas desde 12 de junho (Terminal Pirajá)
1245 - M. ESCURA/JD STO INÁCIO-EST. PIRAJÁ 
1324 - ESTAÇÃO PIRAJÁ-SETE DE ABRIL 1325 EST. PIRAJÁ-CAJAZEIRAS 6/7 R1 
1330 - EST. PIRAJÁ-ÁGUAS CLARAS/CAJAZEIRAS 7 R2 
1330 - EST. PIRAJÁ-FAZ. GRANDE 1/2 CIRC 
1338 - VILA CANÁRIA-EST. PIRAJÁ 
1343 - EST. PIRAJÁ-FAZ. GRANDE 3/2 R1 
1352 - EST. PIRAJÁ-FAZ. GRANDE 2/3 R2 
1354 - EST. PIRAJÁ / AV. GAL COSTA - EST. MUSSURUNGA 
1383 - EST. PIRAJÁ-CRECHE/CASTELO BRANCO 
1389 - N. BRASÍLIA/JD. NOVA ESPERANÇA-EST. PIRAJÁ 
1390 - EST. PIRAJÁ - D.AVELAR/CIRCULAR 
1393 - ESTAÇÃO PIRAJÁ - VALÉRIA / RUA DAS PALMEIRAS
1394 - EST. PIRAJÁ-VALÉRIA R1 
1395 - EST. PIRAJÁ-VALÉRIA R2 
1349 - CANABRAVA-EST.PIRAJÁ R1 1397 - CANABRAVA-ESTAÇÃO PIRAJÁ R2 
1398 - EST. PIRAJÁ-CALABETÃO 
1399 - EST. PIRAJÁ-JARDIM CAJAZEIRAS 
1405 - CAJAZEIRAS 8-EST. PIRAJÁ
1407 - CAJAZEIRAS 10-EST. PIRAJÁ 
1412 - CAJAZEIRAS 11-EST. PIRAJÁ 
1423 - EST. PIRAJÁ-PALESTINA 
1415 - BOCA DA MATA-EST.PIRAJÁ 
1540 - CONJ. PIRAJÁ 1-EST PIRAJÁ 
1629 - HOSPITAL DO SUBÚRBIO - EST PIRAJÁ
1666 - TUBARÃO/L.PAIXÃO - EST. PIRAJÁ

LINHAS METROPOLITANAS

Integradas a partir de domingo
877.URB – Nova Dias D’Ávila X Terminal da França
805A2.URB – Madre de Deus X Terminal da França
805A3.URB - Madre de Deus X Pituba
814.URB – Parafuso X Calçada
814A.URB – Camaçari X Calçada
805A2 - Madre de Deus X Terminal da França
805A3 – Madre de Deus X Pituba
824 - Areia Branca X Calçada

Após parada no Terminal Retiro, as novas linhas seguem para o destino final: Terminal da França ou Pituba.

Já integradas
803A2 - Nova Dias D’Ávila – Aquidabã
861 - Mata de São João – Aquidabã
805A - Madre de Deus - Aquidabã
800A - Camaçari - Aquidabã
809 - Candeias - Aquidabã
869I - Barra – Simões Filho
826A - Góes Calmon – Retiro
872 - Ilha de São João – Pituba
875 - Areia Branca – Terminal Retiro
Com informações da CCR Metrô Bahia  08/07/2016

VEJA TAMBÉM - Integração, saída para o transporte público

Integração, saída para o transporte público

Transportes sobre trilhos

A estruturação do transporte de massas em torno do eixo ferroviário não seria desvantajosa aos operadores dos sistemas rodoviários, no entender de Joubert, visto que esse modelo promoveria uma economia no custo total da operação, em razão da diminuição do percurso, dos congestionamentos e, consequentemente, do desgaste dos veículos.

ANPTrilhos
ANPTrilhos
A eficiência do transporte de passageiros sobre trilhos é 10 vezes maior se comparada à do transporte rodoviário, até em função da maior durabilidade de vias e veículos. No entanto, o deslocamento por ferrovias nas regiões metropolitanas é utilizado como meio de transporte por apenas 3,8% da população, afirmou o presidente da Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos (ANPTrilhos), Joubert Flores, em entrevista concedida ao programa Agenda Econômica, da TV Senado.
Ele defendeu como solução para as falhas do transporte coletivo a implantação de um sistema integrado por trens, metrôs, ônibus e Veículos Leves sobre Trilhos (VLTs) semelhante ao de cidades como Londres, Paris e Berlim. Segundo ele, o mais adequado seria criar um “eixo estruturante” nos grandes centros urbanos com alta capacidade de transporte a longa distância por trens e metrôs. Os ônibus e VLTs teriam a função de alimentar esse eixo e por ele serem alimentados em trajetos menores.
“Atualmente, os meios de transporte são paralelos uns aos outros. Fazem a mesma rota e concorrem entre si, o que gera custo e ineficiência”, esclareceu o dirigente.

Joubert: estruturar o transporte em torno do ‘eixo ferroviário’ diminuirá os custos das empresas de ônibus

Custos
ANPTrilhos
A estruturação do transporte de massas em torno do eixo ferroviário não seria desvantajosa aos operadores dos sistemas rodoviários, no entender de Joubert, visto que esse modelo promoveria uma economia no custo total da operação, em razão da diminuição do percurso, dos congestionamentos e, consequentemente, do desgaste dos veículos. Esse ponto de vista é confirmado pelo presidente da NTU, Otávio Cunha, que calcula em US$ 100 milhões o investimento por quilômetro de linha.
Contudo, para a implantação de sistemas de transporte integrados que realmente funcionassem bem, seria necessário instituir uma autoridade metropolitana autônoma encarregada de estabelecer linhas e corredores, escolher as formas de integração e, com isso, oferecer o melhor trajeto pelo menor custo. O presidente da ANPTrilhos defendeu ainda parcerias público-privadas, nas quais o Estado se responsabilizaria pela construção civil e por criar um ambiente legal estável, o que usualmente os especialistas chamam de “segurança regulatória”. Em contrapartida, as empresas privadas investiriam em alta tecnologia, como sucedeu com a Linha 4 do metrô de São Paulo, na qual os trens dispensam condutores e são operados à distância.
Quanto à possibilidade de os governos subsidiarem as tarifas, o entrevistado destacou que é preciso cautela. Na opinião dele, o dinheiro público exige um sistema organizado, que trabalhe em favor do usuário, mas estimule o máximo de rendimento ao menor custo para o Estado.
Embora o número de sistemas de transporte sobre trilhos ainda seja pequeno — das 22 regiões metropolitanas com mais de 1 milhão de habitantes, apenas 12 têm algum tipo de metrô ou trem —, os investimentos nesse setor estão em constante expansão. Em 2015, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) destinou R$ 7,6 bilhões para projetos metroferroviários, 49% a mais que o desembolsado em 2014, quando foram destinados R$ 5,1 bilhões.
O Balanço do Setor Metroviário 2015/2016 mostrou que foram inauguradas 12 novas estações em 2014. Em sequência, neste primeiro semestre de 2016, foram entregues a extensão do VLT da Baixada Santista e 18 km da primeira etapa do VLT da zona portuária e central do município do Rio de Janeiro. Estão previstos ainda a conclusão da Linha 4 do Metrô do Rio e a primeira fase da Linha 2 de Salvador até o final ano. Projeta-se para os próximos anos, a implantação de 11 novas linhas em seis estados.
A ampliação da rede de transporte sobre trilhos, hoje com 1.012 quilômetros, foi de meros 4% nos últimos dois anos. Em contrapartida, o aumento, neste ano, pode ser de até 20%, ou 200,2 km, o maior dos últimos 20 anos. “A gente tem que tentar manter isso. Nós temos espaço e potencial”, afirmou Joubert.
Fonte - ANPTrilhos  08/07/2016

VEJA TAMBÉM - Metrô e ônibus em Salvador,terão integração ampliada a partir do dia 10/07,domingo

Bastidores da política

Política

O presidente interino da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão (PP-MA), publicou hoje (8) decisão revogando a deliberação do colégio de líderes partidários tomada na tarde de ontem (7).O ministro Nefi Cordeiro, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), mandou soltar hoje (8) os presos investigados na Operação Saqueador, entre eles o empresário Carlos Augusto de Almeida Ramos.O juiz federal Sérgio Moro concedeu hoje (8) liberdade a quatro presos na Operação Abismo, a 31ª fase da Lava Jato, deflagrada na segunda-feira (4).  


Publicada decisão que revoga eleição para a presidência da Câmara no dia 12

Luciano Nascimento-Repórter da Agência Brasil

Wilson Dias/Agência Brasil
O presidente interino da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão (PP-MA), publicou hoje (8) decisão revogando a deliberação do colégio de líderes partidários tomada na tarde de ontem (7) de convocar para a próxima terça-feira (12) sessão extraordinária para a escolha do novo presidente da Casa. Com isso, Maranhão oficializa sua decisão de marcar a eleição para quinta-feira (14), às 16h.
Em seu despacho, o presidente interino disse que o regimento interno prevê que a escolha de novo integrante da Mesa Diretora, o que inclui o cargo de presidente, será feita “mediante eleição, dentro de cinco sessões”. A eleição teve que ser convocada depois que o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) renunciou ao cargo ontem (7).
Maranhão argumenta que a decisão do Colégio de Líderes, mesmo sendo prevista no regimento, foi tomada depois de ele já ter publicado a convocação da eleição para o dia 14.


STJ manda soltar Cachoeira e Cavendish, presos na Operação Saqueador

André Richter - Repórter da Agência Brasil
O ministro Nefi Cordeiro, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), mandou soltar hoje (8) os presos investigados na Operação Saqueador, entre eles o empresário Carlos Augusto de Almeida Ramos, conhecido como Carlinhos Cachoeira, e Fernando Cavendish, ex-dono da construtora Delta.
A defesa dos acusados entrou com habeas corpus pela manhã no tribunal, após a decisão que revogou prisão domiciliar concedida aos acusados.
A decisão, que não foi divulgada, vai beneficiar os empresários Adir Assad e Marcelo Abbud, que também estão presos. Por meio de telegrama, o STJ já informou o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, que deverá determinar a soltura dos acusados e empregar medidas cautelares. Os acusados estão presos no presídio de Bangu 8.

Moro manda soltar quatro investigados na 31ª fase da Lava Jato

André Richter – Repórter da Agência Brasil
O juiz federal Sérgio Moro concedeu hoje (8) liberdade a quatro presos na Operação Abismo, a 31ª fase da Lava Jato, deflagrada na segunda-feira (4). Moro atendeu pedido dos investigadores da Polícia Federal e também entendeu que não há necessidade da prorrogação da prisão temporária, válida por cinco dias.
Com a decisão, serão libertados Genésio Schiavinato Júnior (diretor da empresa Construbase), Edison Freire Coutinho (ex-diretor da empreiteira Schain), Erasto Messias da Silva Júnior (empresário) e Roberto Ribeiro Capobianco (presidente da empresa Construcap).
Em troca de liberdade, Moro estabeleceu medidas cautelares, como comparecimento a todos os atos processuais e de investigação aos quais forem chamados. Na decisão, o juiz alertou que o descumprimento da medida acarretará na expedição de mandato de prisão preventiva.
Com informações da Agência Brasil  08/07/2016

A lógica do ajuste de Temer

Ponto de Vista

As propostas de reformas do governo Michel Temer (PMDB) reorientam a atuação do Estado para os interesses do mercado e atacam os três principais pilares do Estado de Bem-Estar: a Previdência e a Assistência Social, a Educação e a Saúde universais.A ideia da reforma da previdência, por exemplo, além da intenção de retirar ou retardar o usufruto de direitos, com o propósito de gerar superávit primário, tem por objetivo criar as condições para favorecer a previdência privada, beneficiando duplamente o sistema financeiro.


Antônio Augusto de Queiroz*
foto - ilustração
Ou as forças progressistas se unem para enfrentar esse novo ataque aos direitos sociais, ao patrimônio público e ao interesse nacional ou teremos enormes retrocessos civilizatórios. Os direitos sociais são como pasta de dente: quando sai do tubo dificilmente volta!
As propostas de reformas do governo Michel Temer (PMDB) reorientam a atuação do Estado para os interesses do mercado e atacam os três principais pilares do Estado de Bem-Estar: a Previdência e a Assistência Social, a Educação e a Saúde universais.
A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241/16, que trata do regime fiscal, atribui aos gastos sociais (educação, saúde, previdência) e à despesa com o funcionalismo a responsabilidade pelo problema fiscal do País, ignorando solenemente os gastos governamentais com juros e amortizações, os verdadeiros responsáveis pelo déficit público.
A ideia da reforma da previdência, por exemplo, além da intenção de retirar ou retardar o usufruto de direitos, com o propósito de gerar superávit primário, tem por objetivo criar as condições para favorecer a previdência privada, beneficiando duplamente o sistema financeiro.
A prioridade governamental conferida aos projetos de prevalência do negociado sobre o legislado e da terceirização e pejotização, inclusive na atividade-fim das empresas, em nome da melhoria do ambiente de negócios, na verdade pretende o desmonte do Direito do Trabalho.
O programa de privatização, que incluirá a venda de empresas da União ou participação destas em outras empresas do setor privado, especialmente as vinculadas ao sistema financeiro, Petrobras e Eletrobras, se somará às empresas estaduais que, por força da negociação da dívida, serão repassadas à União a fim de que esta as aliene, passando à iniciativa privada tudo quanto for possível, nas palavras do presidente Temer.
O discurso oficial é de diminuição dos gastos do Estado, mas na verdade o que vão fazer é colocar o orçamento público a serviço do mercado, promovendo a maior transferência de riqueza da sociedade para o sistema financeiro. O que está em jogo, portanto, não é a redução da intervenção do Estado na economia, mas a sua apropriação plena pelo mercado.
A proposta “Ponte para o Futuro” constitui-se na quarta tentativa das forças conservadoras e neoliberais de desmontar o Estado de Bem-Estar no Brasil: a primeira foi com o “Centrão” na Assembleia Nacional Constituinte; a segunda foi durante a revisão constitucional de 1993/94, basta ver o conteúdo dos 81 pareceres de então propondo mudanças na Constituição Federal; a terceira aconteceu nos governos FHC; e esta agora no governo Temer.
Ou as forças progressistas se unem para enfrentar esse novo ataque aos direitos sociais, ao patrimônio público e ao interesse nacional ou teremos enormes retrocessos civilizatórios. Os direitos sociais são como pasta de dente: quando sai do tubo dificilmente volta!
*Antônio Augusto de Queiroz, jornalista, analista político e diretor de Documentação do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap)
Fonte - Portogente  08/07/2016

Tribunal questiona CPTM sobre licitações para manutenção de trens

Política

O documento com as questões do conselheiro Antonio Roque Citadini foi publicado no Diário Oficial.O TCE pede uma relação de todas as empresas que realizaram visitas técnicas, conforme o previsto na licitação

Vitor Abdala
Repórter da Agência Brasil

foto - ilustração
O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE) enviou um documento para a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) questionando possíveis irregularidades em seis licitações para a manutenção de 196 trens, em 2013, que totalizavam mais de R$ 600 milhões. O documento com as questões do conselheiro Antonio Roque Citadini foi publicado no Diário Oficial. Os itens foram elencados com base em informações de empresas que perderam as licitações. As vencedoras foram a empresa espanhola CAF e o consórcio TMT.
O TCE pede uma relação de todas as empresas que realizaram visitas técnicas, conforme o previsto na licitação; questiona o fato e que os contratos foram fechados em março de 2013 sendo que as propostas dos vencedores tiveram como data base novembro de 2011; por que foi adotada o critério técnica e preço para a contratação, sendo que em momentos anteriores outros critérios foram levados em conta; a vigência de quatro anos do contrato, sendo que a lei determina a anuidade.
O TCE também questionou sobre pagamentos à Concessão da Linha 4-Amarela do Metro.
A CPTM foi procurada, mas ainda não respondeu.
Fonte - Agência Brasil  08/07/2016

Uso do farol baixo em rodovias é obrigatório a partir de hoje

Trânsito

O objetivo da medida é aumentar a segurança nas estradas, reduzindo o número de acidentes frontais. Segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), estudos mostram que a presença de luzes acesas reduz entre 5% e 10% o número de colisões entre veículos durante o dia.

Sabrina Craide/Marcelo Brandão
Repórteres da Agência Brasil

José Cruz/Agência Brasil
A partir de hoje (8), o farol baixo a
ceso durante o dia em rodovias é obrigatório. Quem for flagrado com as luzes apagadas será multado em R$ 85,13, por infração média, e terá quatro pontos na carteira de habilitação.
O objetivo da medida é aumentar a segurança nas estradas, reduzindo o número de acidentes frontais. Segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), estudos mostram que a presença de luzes acesas reduz entre 5% e 10% o número de colisões entre veículos durante o dia. A maioria das colisões frontais é causada pela não percepção do outro veículo por parte do motorista, a tempo de reagir para evitar o acidente ou pelo julgamento errado da distância e velocidade do veículo que trafega na direção contrária em casos de ultrapassagem.
O farol baixo não pode ser substituído por farol de milha, farol de neblina ou farolete, mas o uso de faróis de rodagem diurna (DRL - Daytime Running Light), ou faróis de LED, está liberado pelo Denatran. O DRL é um filamento de luzes de LED, presente em veículos mais modernos e acionado automaticamente quando o carro é ligado. A validade do DRL para a nova regra chegou a ser questionada, mas o Denatran esclareceu ontem (7) que esse tipo de iluminação também é válido. A orientação de considerar as luzes DRL como farol baixo para fins legais já foi passada à Polícia Rodoviária Federal e aos demais órgãos do Sistema Nacional de Trânsito.
A lei que estabelece a medida foi sancionada pelo presidente interino Michel Temer no dia 24 de maio. A mudança teve origem em um projeto de lei apresentado pelo deputado federal Rubens Bueno (PPS-PR) e foi aprovada pelo Senado em abril.
O uso do farol baixo durante o dia já é exigido para ônibus, ao circularem em vias próprias, e para motocicletas. Também é obrigatório para todos os veículos em túneis.
Em Brasília, os motoristas devem ficar ainda mais atentos à nova medida, porque grande parte das vias que ligam o centro da capital a regiões administrativas é rodovia, como a Estrada-Parque Taguatinga (EPTG), a Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB), a Via Estrutural, o Eixão Sul e Norte e a L4 Sul e Norte.

Mais segurança nas estradas
A Polícia Rodoviária Federal vai começar a multar hoje os motoristas que não estiverem com os faróis acesos durante o dia nas rodovias. Desde que a lei foi sancionada, os policiais vêm conversando com os motoristas sobre a importância de deixar os faróis ligados.
Para o assessor de comunicação da PRF, Diego Brandão, os condutores não vão ter dificuldades em se adaptar à nova regra. “É uma mudança cultural. É importante que o motorista seja sensibilizado de que, ao adotar a medida, além de fugir das penalidades impostas pela lei, ele contribui para a diminuição de acidentes, que é o mais importante”.
Segundo Brandão, qualquer medida que aumente a visibilidade de um veículo pode ajudar na redução de acidentes. “Apesar de não haver estudos técnicos na PRF sobre o assunto, temos diversas situações e relatos sobre a causa do acidente ter sido a falta de visibilidade. Então, acreditamos que o aumento da visibilidade vai contribuir para essa redução”, diz.
Fonte - Agência Brasil  08/07/2016

Petrobras corre atrás do prejuízo e pede ao STF para atuar na acusação a Eduardo Cunha

Política

A Petrobras solicitou permissão ao Supremo Tribunal Federal para atuar como assistente de acusação no processo movido pela Procuradoria-Geral da República contra o Deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Na petição, a estatal alega que o parlamentar “locupletou-se” de valores obtidos de forma ilegal.

Sputnik
foto - ilustração/Arquivo
No documento encaminhado ao STF, o Departamento Jurídico da Petrobras argumenta que a empresa é "vítima de desfalques" de atos de Eduardo Cunha no caso em que ele foi acusado de receber ao menos US$ 5 milhões em dinheiro desviado de contratos de aquisição de navios-sonda da estatal. A Petrobras diz ainda que Eduardo Cunha "locupletou-se" com a "sangria perpetrada" contra a empresa.
Para o advogado João Pedro Pádua, professor de Direito Processual Penal da Faculdade de Direito da Universidade Federal Fluminense, a Petrobras age legitimamente ao requerer ao Supremo Tribunal Federal o direito de atuar como assistente de acusação do Ministério Público Federal contra Eduardo Cunha. 

Em entrevista à Sputnik Brasil, Pádua declara:
“O assistente de acusação é uma figura bastante comum no Direito Processual Penal. Existe pelo menos desde que o atual Código de Processo Penal foi editado pela primeira vez, em 1941. A questão é que o assistente de acusação, como pessoa física, sempre é uma vítima direta do autor do crime, e procura atuar junto com o Ministério Público na defesa dos seus interesses.”
O professor da UFF explica a questão está disciplinada nos Artigos 268 e seguintes do Código de Processo Penal, “e estes casos costumam compreender crimes contra a pessoa e contra o seu patrimônio. Já nos casos que envolvem o Deputado Eduardo Cunha e pessoas a ele relacionadas, o que se tem é um quadro de crimes contra a administração em geral, como, por exemplo, crimes de peculato, que é desvio de dinheiro público; crimes de corrupção ativa e passiva; e crimes de lavagem de dinheiro, que têm como vítimas não diretamente uma pessoa ou instituição, mas a sociedade como um todo, e, por isso, são classificados como crimes contra a administração em geral.”
“Logo, a Petrobras”, conclui João Pedro Pádua, “empresa de economia mista, faz uso legítimo dos seus direitos ao pedir ao Supremo para também atuar nas acusações contra Eduardo Cunha, pois a empresa considera ter sido claramente lesada pela prática desses crimes.”

Por sua vez, o Deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) elogia a iniciativa da estatal:
“Entendo como muito importante a Petrobras estar dentro deste processo, já que todo o povo brasileiro deseja a recuperação desta empresa estatal que é estratégica para o desenvolvimento nacional e precisa de uma gestão cada vez mais transparente, submetida a controle social e estando inteiramente voltada para a defesa da soberania nacional. Por isso, a Petrobras precisa combater efetivamente todos os que a saquearam e que se locupletaram à custa da empresa, como a própria Petrobras diz a respeito do deputado afastado Eduardo Cunha.”

O deputado do PSOL do Rio de Janeiro acrescenta:
“Todo um esquema criminoso que a Operação Lava Jato está apurando revela a total falta de apreço pela empresa, assim como pelo interesse público. Só prevaleceram interesses próprios pela execução de negócios privados. Quem cometeu esses crimes tem de pagar por eles. Tem de ser julgado e condenado. Por isso, é muito bom que a Petrobras se associe ao Ministério Público e a todos os que denunciam o esquema criminoso do qual Eduardo Cunha tenha participado. Desta forma, a Petrobras assume o papel do amicus curiae, evidenciando seus interesses legítimos para a solução e reparação dos atos que lhe foram danosos.”
Fonte - Sputnik  07/07/2016

quinta-feira, 7 de julho de 2016

Metrô de Salvador terá integração ampliada a partir do dia 10/07 com linhas urbanas e metropolitanas

Mobilidade

As novas linhas metropolitanas passam a ter o Retiro como primeira parada, possibilitando que o usuário siga viagem de metrô sem a necessidade de pagar nada a mais pelo benefício. Quem optar por permanecer no ônibus poderá seguir viagem até o destino final das linhas - Terminal da França ou Pituba. 

Da Redação
foto montagem- ilustração
A partir do próximo domingo (10), 98 novas linhas de transporte coletivo vão integrar com o Metrô de Salvador. São dez metropolitanas, na Estação do Retiro, e 88 urbanas, na Estação da Lapa. “Isso reforça o compromisso do Governo do Estado em garantir um transporte público de qualidade a toda população, otimizando a política de mobilidade urbana”, afirma o secretário estadual de Desenvolvimento Urbano, Carlos Martins.
A dez novas linhas metropolitanas se somam às nove já integradas, estendendo o benefício a oito cidades da Região Metropolitana de Salvador (RMS) - Dias D’Ávila, Mata de São João, Candeias, Simões Filho, Camaçari, Madre de Deus, São Sebastião do Passé e Lauro de Freitas. Desde o início do projeto, o metrô foi pensado como um transporte estruturante para a região metropolitana, especialmente Salvador, como explica a superintendente de Mobilidade da Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Estado (Sedur), Grace Gomes.
Ela enfatiza ainda que “a ampliação da integração é fundamental para potencializar a vocação natural do metrô, que é um transporte em rede, pensado para absorver usuários dos outros modais, bem como redistribuí-los, devidamente associados e, portanto, sem qualquer custo extra para a população”.
As novas linhas metropolitanas passam a ter o Retiro como primeira parada, possibilitando que o usuário siga viagem de metrô sem a necessidade de pagar nada a mais pelo benefício. Quem optar por permanecer no ônibus poderá seguir viagem até o destino final das linhas - Terminal da França ou Pituba.
“É um processo dinâmico, que vem sendo ampliado gradativamente. Novas linhas metropolitanas estão sendo acrescentadas à medida que a integração com as urbanas também é ampliada, para que o usuário não seja penalizado e continue tendo opções até ir se adaptando às novas configurações do sistema de transporte urbano”, salienta Grace.
A integração segue as regras já estabelecidas - é validada com os cartões do metrô ou Metropasse, por um período de três horas, para quem vem da RMS e para quem sai de Salvador. Os ônibus são identificados com um adesivo vermelho nas laterais e para-brisas. No metrô, o usuário pode embarcar em qualquer estação e seguir viagem nos coletivos que já fazem parte do sistema metroviário.
O cartão do metrô pode ser adquirido e recarregado em todas as estações. Já o Metropasse tem um ponto de vendas na Estação Retiro, além de outros postos nas cidades da região metropolitana, a cargo da Associação das Empresas de Transporte Coletivo Rodoviário do Estado da Bahia (Abemtro).
Sobre as linhas urbanas, o secretário enfatiza que “o diálogo e as negociações com a Prefeitura e Integra são frequentes e permanentes e o Governo não mede esforços para viabilizar a integração e torná-la plena. Exemplo disso foi a redução de 2% na alíquota do ICMS sobre o diesel, que minimiza os custos operacionais do transporte urbano”.

Novas linhas metropolitanas integradas
048A.URB - São Sebastião do Passé X Terminal da França via Estação Retiro
048A2. URB - São Sebastião do Passé X Terminal da Estação Rodoviária via Estação Retiro
877.URB - Nova Dias D’Ávila X Terminal da França via Estação Retiro
805A2.URB - Madre de Deus X Terminal da França via Estação Retiro
805A3.URB - Madre de Deus X Pituba via Estação Retiro
814.URB - Parafuso X Calçada,via Estação Retiro
814A.URB - Camaçari X Calçada, via Estação Retiro
805A2 - Madre de Deus X Terminal da França, via Estação Retiro
805A3 - Madre de Deus X Pituba, via Estação Retiro
824 - Areia Branca X Calçada, via Estação Retiro
Com informações da Seco Ba.  07/07/2016

Comissão aprova projeto que altera regras para exploração e produção no pré-sal

Política

“Pelo bem do Brasil, por um futuro de investimentos fortes, para manter o papel estratégico que tem a Petrobras no desenvolvimento de um setor industrial fundamental, temos que fazer o oposto do que está propondo a base golpista de Temer”, protestou Henrique Fontana (PT-RS).

Carolina Gonçalves
Repórter da Agência Brasil
foto - ilustração/Arquivo
Sob forte resistência de parlamentares da oposição, foi aprovado hoje (7) o Projeto de Lei 4.567/16 que retira a obrigatoriedade da Petrobras participar da extração de petróleo da camada pré-sal. O placar ficou em 22 votos favoráveis e 5 contrários.
Com o resultado na comissão especial que analisa o assunto desde março, a proposta segue para o plenário da Câmara. O colegiado ainda analisa destaques apresentados ao projeto.
O parecer do deputado José Carlos Aleluia (DEM-BA) altera as regras atuais que determinam que a estatal brasileira é a única operadora da exploração nesta camada, garantindo exclusividade sobre decisões como a definição de critérios para avaliação de poços, equipamentos de produção e compras.
A proposta, que foi costurada ainda no Senado pelo atual ministro das Relações Exteriores, José Serra, também restringe a obrigação de a Petrobras participar, com no mínimo de 30% dos investimentos, de consórcios para exploração do pré-sal apenas para áreas estratégicas.
Oposição
“Pelo bem do Brasil, por um futuro de investimentos fortes, para manter o papel estratégico que tem a Petrobras no desenvolvimento de um setor industrial fundamental, temos que fazer o oposto do que está propondo a base golpista de Temer”, protestou Henrique Fontana (PT-RS).
Segundo o petista, o interesse das empresas na operação do pré-sal reflete a lucratividade da camada. “Temos aqui, como Parlamento, o dever de manter esta exploração nas mãos da Petrobras. Agora que o filet mignon está na mesa para ser servido, vossas excelências querem retirar esta lucratividade da mão da Petrobras”, completou.
Glauber Rocha (PSOL-RJ) engrossou o coro contrário ao parecer, ao alertar que a produção passará a ser computada “por interesses privados”, caso a matéria avance.
Base aliada
Por outro lado, tucanos e peemedebistas defenderam a iniciativa. Para o grupo favorável ao texto, a mudança das regras do atual sistema de partilha vai ampliar os investimentos no setor.
Jutahy Magalhães Júnior (PSDB-BA) afirmou que a Petrobras não será retirada do jogo. “Estamos dando oportunidade”, afirmou ao destacar que a estatal precisa “recuperar sua imagem”.
Segundo ele, a Petrobras continuará sendo “a grande empresa” neste setor mas não tem condições, neste momento, de manter as atuais competências. “É fundamental para os estados, como o meu, ter investimentos”, completou.
Fonte - Agência Brasil  07/07/2016

Salvador e Porto Seguro vão receber voos de Airbus A320neo

Transporte aéreo

A previsão é que a capital baiana inicie em dezembro a operação dos voos com Airbus, que acontecem atualmente de segunda-feira a sábado com Embraer 195. A duração da viagem entre Porto Seguro e Campinas é de 55 a 60 minutos. Já os voos de Salvador com destino ao interior paulista, estão previstos para novembro. Com duração média 1h20, eles acontecem em duas frequências diárias saindo de cada cidade.

Da Redação
foto - ilustração/Airbus
A partir de novembro, quem pretende viajar de Salvador e Porto Seguro com destino a Campinas, em São Paulo, vai contar com voos em novos Airbus A320neo. Os trechos escolhidos na Bahia pela companhia Azul Linhas Áreas têm assentos concorridos e, por isso, ofertar aviões maiores facilita o atendimento de mais clientes numa mesma viagem. As novas aeronaves possibilitam acomodar até 174 passageiros e ainda oferecem telas individuais de TV.
A previsão é que a capital baiana inicie em dezembro a operação dos voos com Airbus, que acontecem atualmente de segunda-feira a sábado com Embraer 195. A duração da viagem entre Porto Seguro e Campinas é de 55 a 60 minutos. Já os voos de Salvador com destino ao interior paulista, estão previstos para novembro. Com duração média 1h20, eles acontecem em duas frequências diárias saindo de cada cidade.
Entre os meses de novembro deste ano e janeiro de 2017 outros 12 destinos também vão iniciar operação de voos com os A320neo nas regiões norte, nordeste, sul e sudeste. A companhia já solicitou à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) permissão para que os voos diários possam ser operados, com seis aeronaves do mesmo modelo. Os destinos foram escolhidos com base na procura e oferta de voos, além do tempo de viagem.

Aviação na Bahia
Atualmente, a Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra) administra 80 aeródromos regionais, sendo que, entre eles, sete recebem voos comerciais - Porto Seguro, Vitória da Conquista, Barreiras, Teixeira de Freitas, Feira de Santana, Lençóis e Valença. Outros dois terminais são administrados pela Infraero - Ilhéus e Paulo Afonso. Os aeroportos regionais que operam voos comerciais recebem aeronaves das companhias Azul Linhas Aéreas e Passaredo, Gol, Latam, PTB e outras.
Para incentivar a ampliação de destinos comerciais no estado, desde 2015 o Governo reduziu de 17% para 12% a alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) do combustível de aeronaves (o querosene). O benefício é concedido às companhias aéreas que ampliam em até 40% o número de assentos para voos nacionais e internacionais com destino à Bahia.
Com informações da Secom Ba. 07/07/2016

Fabricante francesa se instala no Brasil para atender mercado de energia solar flutuante

Sustentabilidade 

A proposta da Ciel & Terre Brasil é oferecer soluções completas em projetos de usinas flutuantes de geração solar, no modelo de EPC, para atender os mercados de Usinas Hidrelétricas e PCHs, Estações de Água e Tratamento, Agricultura, Eólicas e Aterros Sanitários e Lixões.

Revista Amazônia
Revista Amazônia
A Ciel & Terre, fabricante francesa de tecnologias para usinas flutuantes de geração fotovoltaica e detentora da patente do Hydrelio©, produto único no mercado mundial, acaba de se instalar no País para atender o mercado de energia solar flutuante.
A proposta da Ciel & Terre Brasil é oferecer soluções completas em projetos de usinas flutuantes de geração solar, no modelo de EPC, para atender os mercados de Usinas Hidrelétricas e PCHs, Estações de Água e Tratamento, Agricultura, Eólicas e Aterros Sanitários e Lixões.
A intenção da empresa é gerar energia solar em reservatórios de usinas hidrelétricas e aproveitar as vantagens de infraestrutura já existentes nas instalações, além de oferecer soluções sustentáveis ao processo de hibridização da matriz energética brasileira. Como a estrutura está toda pronta, não há necessidade de se investir em transmissão ou em subestação, como acontece em muitos projetos eólicos, por exemplo.
No caso dos aterros sanitários e lixões, a ideia é transformá-los em verdadeiras fazendas solares, cobrindo esses locais com os flutuadores para gerar energia limpa e, ao mesmo tempo, garantir tratamento adequado às áreas impactadas. A proposta é aproveitar a tecnologia consagrada dos flutuadores solares de reservatórios de água para ser utilizada nos mais de cinco mil lixões e aterros existentes no Brasil.
A expectativa da empresa nessa área é obter um volume de negócios da ordem de R$ 30 milhões com a entrada de cinco megawatts no primeiro ano de projeto. O flutuador solar é indicado para cobrir este tipo de terreno, já que possui um sistema flexível de fixação capaz de compensar o movimento e as oscilações de uma área de lixão.
Já para o setor do agronegócio, a Ciel & Terre Brasil pretende instalar os flutuadores em lagos e represas de propriedades rurais e, desta forma, garantir o abastecimento energético para a produção. Estudos mostram que o flutuador reduz em até 70% o nível de evaporação da água, o que permite ao agricultor elevar em até 25% o volume de água disponível para a produção agrícola.
Outra área de atuação será o setor de saneamento, onde as empresas podem se beneficiar com maior oferta hídrica, que é o seu principal ativo, e ter mais segurança energética nas operações.

Sobre a Ciel & Terre Brasil

A Ciel & Terre Brasil é uma joint venture formada pela Sunlution, empresa brasileira de geração solar e híbrida de médio e grande porte, e Ciel & Terre Internacional, fabricante francesa da tecnologia de flutuador para usinas de geração fotovoltaica e detentora da patente do Hydrelio©, produto único no mercado mundial.
A proposta da Ciel & Terre Brasil é oferecer soluções completas em projetos de usinas flutuantes de geração solar, no modelo de EPC, para atender os mercados de Usinas Hidrelétricas e PCHs, Estações de Água e Tratamento, Agricultura, Eólica e Aterros Sanitários e Lixões.
Fonte - Revista Amazônia  06/07/2016

quarta-feira, 6 de julho de 2016

PRÉ-SAL EM ALTA

Pré-Sal

Os dados da ANP indicam que a produção de petróleo e gás natural no Brasil em maio totalizou 3,115 milhões de barris de óleo equivalente por dia. Desse total, a produção de petróleo foi de aproximadamente 2,487 milhões de barris por dia, um aumento de 8,6% na comparação com o mês anterior e de 3,1% em relação ao mesmo mês do ano passado.

Portogente
foto - ilustração/Arquivo
A produção nacional de petróleo nos 56 poços localizados na área do pré-sal totalizaram, em maio, 1,146 milhão de barris de óleo equivalente por dia (petróleo e gás natural), um aumento de 15,2% em relação a abril. Os dados foram divulgados, nesta terça (5/07), pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Desse total, 928,9 mil barris por dia foram relativos à extração de petróleo. A de gás natural somou 34,5 milhões de metros cúbicos por dia (m³/d).
Os dados da ANP indicam que a produção de petróleo e gás natural no Brasil em maio totalizou 3,115 milhões de barris de óleo equivalente por dia. Desse total, a produção de petróleo foi de aproximadamente 2,487 milhões de barris por dia, um aumento de 8,6% na comparação com o mês anterior e de 3,1% em relação ao mesmo mês do ano passado.
Já produção de gás natural somou 99,8 milhões de metros cúbicos por dia (m³/d), um aumento de 4,2% sobre abril e de 7,2 % na comparação com o mesmo mês de 2015.
O aproveitamento de gás natural oriundo dos campos nacionais atingiu em maio 96,3%, tendo sido queimados 3,7 milhões de m³/d, o que significou uma redução de 8,3% em relação ao mês anterior e a um aumento de 14,5% na comparação com maio do ano passado. Com informações da Agência Brasil
Fonte - Portogente  06/07/2016

VEJA TAMBÉM - Carta a Parente

Novos trens Alstom entram em operação na Linha H do Metrô de Buenos Aires

Transportes sobre trilhos

Novos trens da Alston com ar condicionado sistema CBTC e suspensão pneumática entram em operação na Linha H do Metrô de Buenos Aires na Argentina.

Da Redação
Railay Gazette
Linha H do metrô Buenos Aires foi reaberto ao tráfego em 04 de julho,apos ter sido fechada por uma semana para o teste final e o treinamento realizado com a nova frota de trens da Alstom.
De acordo com SBASE,a Linha H é o primeiro na rede Buenos Aires a ter uma frota totalmente nova, com ar condicionado,com um lote inicial de 36 carros para operar na rota entre Las Heras e Hospitales.Foram encomendados um total de 120 carros para a linha H, com frenagem regenerativa, CCTV nos carros e suspensão a ar (Pneumática) que se ajusta para a carga dos carro.
A reabertura da Linha H também constitui outra grande marco ", segundo SBASE, pois é a primeira rota em Buenos Aires a ser operada com o sistema de sinalização e controle CBTC,fornecido pela Siemens.
Com informações da Railway Gazette  06/07/2016

Sistema Ferry-Boat opera normalmente nessa quarta (06) a travessia Salvador/Itaparica

Travessia Marítima

O sistema Ferry-Boat opera regularmente nessa quarta (06) a travessia marítima Salvador/Itaparica com quatro embarcações,podendo ocorrer viagens extras caso haja aumento na demanda.

Da Redação
foto - ilustração/Arquivo
O sistema Ferry-Boat, opera nessa quarta-feira (06) com um fluxo tranquilo nos terminais São Joaquim e Bom Despacho. As quatro embarcações, Pinheiro, Dorival Caymmi, Zumbi dos Palmares e Maria Bethânia realizam as viagens nos horários programados (de hora em hora), e viagens extras podem ocorrer durante o dia,com o aumento na demanda na travessia Salvador/Itaparica. As passagens podem ser adquiridas nos terminais por meio dos cartões de crédito, débito ou em espécie.
Para verificar a disponibilidade de vagas para o serviço de Hora Marcada (exclusivo aos condutores de veículos), os usuários devem acessar o site* da empresa operadora do sistema.O pagamento para esse serviço,pode ser feito através dos cartões de débito ou crédito.
O sistema disponibiliza ainda uma Central de Atendimento ao Cliente (CAC), localizada no Terminal São Joaquim e aberta de segunda a sexta, das 8h às 18h, e aos sábados, das 7h às 13h 
Contatos -  071 3032-0475 e cac@internacionaltravessias.com.br
Site* - portalsits.internacionaltravessias -
Com informações da Internacional Travessias Salvador  06/07/2016

Linha 4 do Metrô do Rio: testes dos sistemas de incêndio na Barra utilizam máquinas de fumaça cenográfica com gelo seco

Barra,

Para a realização dos testes, foram utilizadas quatro máquinas de fumaça cenográfica com gelo seco, semelhantes às usadas em festas e boates. Dez ventiladores foram acionados individualmente e ao mesmo tempo, extraindo a fumaça pelas torres de ventilação da estação.Por monitores das salas de operação, os técnicos puderam observar o funcionamento do sistema de extração, dos ventiladores e até o percurso da fumaça.

ANPTrilhos
Portogente
A Linha 4 do Metrô está testando os sistemas de prevenção e combate a incêndio, para detecção e extração de fumaça do interior das estações e túneis entre Barra da Tijuca e Ipanema. Esta é mais uma etapa da fase de conclusão das obras, para garantir o início das operações na nova linha. Nesta terça-feira (05/07), os testes ocorreram na Estação Jardim Oceânico, na Barra. Foram simulados quatro cenários de incêndio: em dois pontos diferentes nos trilhos, no mezanino e na plataforma da estação.
Para a realização dos testes, foram utilizadas quatro máquinas de fumaça cenográfica com gelo seco, semelhantes às usadas em festas e boates. Dez ventiladores foram acionados individualmente e ao mesmo tempo, extraindo a fumaça pelas torres de ventilação da estação. Por monitores das salas de operação, os técnicos puderam observar o funcionamento do sistema de extração, dos ventiladores e até o percurso da fumaça. Todo o sistema funcionou como previsto, com resultado positivo para a simulação.
O procedimento, adotado pelo Governo do Estado, é determinado pela norma de segurança internacional NFPA 130 (2014) e inédito no sistema metroviário do Rio de Janeiro. Recentes e modernos, testes como esses têm sido utilizados mundialmente.
As simulações vão ocorrer até o dia 16/07 (sábado). A fumaça cenográfica usada nos testes não é tóxica à população e a animais domésticos, não havendo qualquer relação com incêndio. Como a fumaça poderá ser vista nas proximidades, estão sendo distribuídos comunicados a moradores e comerciantes do entorno dos canteiros. O Corpo de Bombeiros e a Secretaria estadual de Defesa Civil também estão cientes do procedimento.

A brigada de incêndio dos consórcios construtores acompanhará os serviços, que ocorrerão conforme cronograma abaixo:
· Túneis em São Conrado – 06/07 (quarta-feira)
· Estação Nossa Senhora da Paz, Ipanema – 07/07 (quinta-feira)
· Estação Jardim de Alah, Leblon – 08/07 (sexta-feira)
· Estação Antero de Quental, Leblon – 09/07 (sábado)
. Poço de ventilação e saída de emergência (entre as avenidas Visconde de Albuquerque e Ataulfo de   Paiva, Leblon) – 11/07 (segunda-feira)
· Estação São Conrado – 12/07 (terça-feira)
· Expansão da Estação General Osório, Ipanema – 13/07 (quarta-feira)
· Túneis em São Conrado – 14/07 (quinta-feira)
· Bitúnel entre São Conrado e Barra – 15/07 (sexta-feira)
· Bitúnel entre São Conrado e Alto Leblon – 16/07 (sábado)

Linha 4 vai transportar 300 mil pessoas por dia
A Linha 4 do Metrô vai unir o Rio, integrar regiões e levar qualidade de vida a milhares de cidadãos. Esta é uma obra do Governo do Estado do Rio de Janeiro e vai transportar, de acordo com a demanda estimada, mais de 300 mil pessoas por dia, retirando das ruas cerca de 2 mil veículos por hora/pico. O projeto representa a execução, de uma só vez, da mesma extensão de metrô subterrâneo existente no estado. Este é o maior legado em mobilidade que o Rio de Janeiro ganhará com os Jogos Olímpicos.
Fonte - ANPTrilhos  06/07/2016

Cresce o número de doutores quase 500% em 18 anos no Brasil

Educação

Apresentado nesta terça-feira (5), o estudo revela ainda que os títulos de pós-graduação triplicaram no mesmo período com a criação de novos cursos.Segundo o diretor do CGEE, Antônio Galvão, a pulverização dos programas de mestrado e doutorado criou as condições necessárias para o desenvolvimento de outras regiões do país.Quanto maior o conhecimento,maior o potencial de geração de riquezas para o país (Galvão).

Da Agência Brasil
foto - ilustração/ufjf
O número de títulos de mestrado e doutorado cresceu 379% e 486%, respectivamente, entre 1996 e 2014, no Brasíl, revela estudo divulgado pelo Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE) na 68ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), em Porto Seguro, na Bahia.
Apresentado nesta terça-feira (5), o estudo revela ainda que os títulos de pós-graduação triplicaram no mesmo período com a criação de novos cursos.
Segundo o diretor do CGEE, Antônio Galvão, a pulverização dos programas de mestrado e doutorado criou as condições necessárias para o desenvolvimento de outras regiões do país. Quanto maior o conhecimento, maior o potencial de geração de riquezas para o país, afirmou Galvão, ao detalhar o estudo.
"Quando se muda isso, muda-se a qualidade dos empregos das pessoas, porque eles [pós-graduados, mestres e doutores] vão fazer tarefas mais complexas, ter atividades e empreendimentos de maior densidade técnico-científica, que remuneram melhor, que pagam melhores salários. Todo o processo de desenvolvimento real é baseado em conhecimento. Este é o grande segredo, e é o que a pesquisa está mostrando", afirmou.
O estudo mostra o mercado de trabalho de mestres e doutores em um período de seis anos. De acordo com os dados da pesquisa, de 2009 a 2014, o total de mestres empregados foi 66% e o de doutores, 75%, bem acima da taxa de ocupação da população, que está em 53%, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).
Mesmo com o avanço, o Brasil aparece como antepenúltimo em um ranking de 37 países. De acordo com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, no Brasil são apenas 7,6 doutores para cada grupo de 100 mil habitantes. Apenas o México (4,2) e o Chile (3,4) tiveram desempenho inferior ao do Brasil nesta lista.
Fonte - Agência Brasil  06/07/2016

Comitiva indiana visita sistemas metroferroviários do Rio de Janeiro

Transportes sobre trilhos 

 A Associação organizou visitas aos sistemas de transportes sobre trilhos de São Paulo e do Rio de Janeiro, além de visitas à Associação Brasileira da Indústria Ferroviária (ABIFER) e à fábrica da Alstom.A comitiva do metrô de Mumbai foi composta pelo presidente da MRVC, Sanjay Singh; pelo diretor de projetos, Vilas Wadekar, e pelo diretor de operações, Prabhat Ranjan.

Da ANPTrilhos
ANPTrilhos
A Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos (ANPTrilhos) recebeu na semana passada uma comitiva da Mumbai Railway Vikas Corporation (MRVC). A Associação organizou visitas aos sistemas de transportes sobre trilhos de São Paulo e do Rio de Janeiro, além de visitas à Associação Brasileira da Indústria Ferroviária (ABIFER) e à fábrica da Alstom.
A comitiva do metrô de Mumbai foi composta pelo presidente da MRVC, Sanjay Singh; pelo diretor de projetos, Vilas Wadekar, e pelo diretor de operações, Prabhat Ranjan. O diretor executivo da Frauscher no Brasil, Maicon Ferrari, acompanhou o grupo nas visitas. A MRVC é subsidiária da Indian Railways e responsável pelos projetos de transporte urbano de Mumbai, maior cidade da Índia.
No Rio de Janeiro, o grupo foi recebido pelo presidente do MetrôRio, Flávio Almada, e pelo presidente da ANPTrilhos e diretor de engenharia do MetrôRio, Joubert Flores, que fez uma apresentação sobre a nova linha do Rio de Janeiro, a Linha 4, e acompanhou o grupo na visita ao Centro de Controle Operacional (CCO) do metrô.
Os executivos indianos estiveram ainda nas instalações do VLT Carioca, que iniciou operação na região central e portuária do Rio de Janeiro no início de junho. A comitiva foi recebida pelo diretor de operações, Augusto Schein; pelo responsável técnico pelo projeto do VLT Carioca, Almir Germano, e pelo gerente de operações, Paulo Ferreira, que também fez a apresentação institucional ao grupo.
A programação para conhecer os sistemas de transporte de passageiros sobre trilhos do Brasil foi encerrada com a ida à SuperVia. O grupo foi recebido pela gerente de inteligência de mercado e planejamento operacional da SuperVia, Sonia Antunes, que também fez apresentações.
Com informações da ANPTrilhos  06/07/2016

Senador francês diz que França precisa denunciar golpe no Brasil

Política

O senador francês Antoine Karam disse em entrevista ao Correio do Brasil que o governo da França precisa tomar uma atitude e denunciar o golpe contra Dilma Rousseff e a democracia brasileira.

Sputnik
Sputnik
Em conversa com a jornalista Marilza de Melo Foucher, Karam, que governou a Guiana Francesa (região de nascimento e a qual representa no Senado) por 18 anos, se disse solidário à presidenta afastada. Para ele, não há dúvidas de que a saída de Dilma foi uma manobra injusta e antidemocrática.
"Este silêncio do governo francês, assim como do conjunto da classe política francesa e não somente da esquerda, é inaceitável. Não podemos esquecer que a França, que se diz o berço dos direitos humanos e símbolo da democracia, não tem direito à indiferença. A França, que tem uma história de luta pelos direitos e que acolheu um grande número de brasileiros exilados, grandes intelectuais como Josué de Castro, Celso Furtado, Milton Santos e até Fernando Henrique, não poderia guardar silêncio diante do que hoje ocorre no Brasil", afirmou o parlamentar socialista durante participação em um colóquio sobre o golpe institucional no Brasil em Paris, organizado pela senadora Laurence Cohen, do Partido Comunista.
"Os políticos e o governo francês teriam por obrigação de explicar à opinião pública francesa a gravidade dessa crise institucional e denunciar com toda firmeza o golpe contra a Presidenta Dilma Rousseff".
De acordo com Karam, a instabilidade que atinge o Brasil afeta diretamente a sua região, uma vez que a Guiana faz fronteira com o território brasileiro e possui um histórico de cooperação bilateral. Lembrando os problemas ocasionados pela ditadura militar de 1964 a 1985, ele destacou que, apesar dos avanços dos últimos anos, a democracia brasileira ainda é jovem e frágil.
"Ainda existem muitos adeptos dos métodos da ditadura capazes de promover a usurpação do poder. Estes consideram que a democracia não pode acomodar seus negócios, seus interesses particulares. Então eles achincalham os valores democráticos".
Para o senador, o Brasil é uma potência mundial, e, por esse motivo, ninguém, nem mesmo a França, tem o direito de ficar indiferente ao que se passa no país. Ele acredita que um retorno aos métodos pré-democráticos seria algo inconcebível, com consequências nefastas para o resto do mundo.

Em mensagem aos brasileiros, no fim da entrevista, Antoine Karam ofereceu o seu apoio ao povo na luta pelos valores democráticos, enfatizando a importância da resistência:
"Que o povo brasileiro não renuncie a esta luta pela normalidade institucional e pela volta da Presidenta Dilma Rousseff. Os brasileiros devem rejeitar todos esses politiqueiros que ultrajam os valores democráticos. Esses mesmos que pregaram a luta contra a corrupção somente para elaborar o golpe, tendo em vista que são eles os maiores corruptos que hoje querem eternizar seus privilégios. Vocês souberam resistir a 24 anos de ditadura. Agora, devem resistir ao que aqui denunciamos neste colóquio: o golpe institucional. Estamos com vocês nesta luta!", finalizou o político.
Fonte - Sputnik  05/07/2016

terça-feira, 5 de julho de 2016

Notícias de Brasilia - Política

Politica

1) Renan diz que Senado vai votar lei sobre abuso de autoridade antes do recesso
2)Temer vai retirar urgência de pacote anticorrupção de Dilma, diz líder


Mariana Jungmann - Repórter da Agência Brasil
Ag.Brasil
1) O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse hoje (5), após reunião com o presidente da República interino, Michel Temer, que vai colocar em votação até a próxima semana o projeto de lei que trata da punição para quem cometer abuso de autoridade.“Esse projeto vai ser votado sim. A Lei de Abuso de Autoridade é de 1965, está velha, anacrônica, gagá e precisa ser atualizada. A lei de abuso não é contra o Executivo, o Legislativo, ou o Judiciário. É contra o carteiraço, que hoje é uma prática generalizada no Brasil”, disse Renan.O projeto em questão está atualmente na Comissão Especial de Regulamentação de Dispositivos Constitucionais, destinada a formular e aprovar projetos de lei complementar que regulamentem emendas constitucionais já aprovadas.

Luciano Nascimento - Repórter da Agência Brasil
Ag.Brasil
2) O líder do governo na Câmara, deputado André Moura (PSC-SE), disse hoje (5) que o governo do presidente interino, Michel Temer, vai retirar a urgência constitucional de cinco projetos encaminhados pela presidenta afastada Dilma Rousseff, entre eles três do chamado pacote de combate à corrupção. Propostas com urgência constitucional ganham prioridade de votação, podendo, inclusive, trancar a pauta da Câmara enquanto não forem discutidas.O anúncio foi feito após reunião de Temer com líderes da base aliada.
Com informações da Agência Brasil 05/07/2016

Carta a Parente

Política

"As maiores multinacionais de capital privado do setor do petróleo não repõem suas reservas na taxa que são esgotadas, têm produção declinante, apresentam resultados financeiros fracos, e perderam boa parte de sua capacidade tecnológica, ao terceirizar suas atividades às empresas prestadoras de serviço. Em uma palavra, definham", adverte o documento. 

Portogente
foto - ilustração/Arquivo
Partiu da Associação dos Engenheiros da Petrobras (Aepet) uma carta de 23 páginas, esta sem poesias ou muchochos, ao presidente da Petrobras, Pedro Parente, nomeado pelo governo interino Michel Temer. Segundo a entidade, a iniciativa é oportuna considerando a revisão do planejamento estratégico da companhia e a polêmica criação da nova Diretoria de Estratégia, Organização e Sistema de Gestão.
"As maiores multinacionais de capital privado do setor do petróleo não repõem suas reservas na taxa que são esgotadas, têm produção declinante, apresentam resultados financeiros fracos, e perderam boa parte de sua capacidade tecnológica, ao terceirizar suas atividades às empresas prestadoras de serviço. Em uma palavra, definham", adverte o documento. E prossegue: "Entre as principais causas, a adoção de modelo de negócios baseado em premissas falsas, com objetivo de maximizar o valor para o acionista no curto prazo, com precária visão estratégica ao não compreender o ambiente de negócios, seguindo bovina e consensualmente* planos similares baseados em informações de “consultorias independentes”, ao negar restrições socioeconômicas, além de ignorar limites naturais. Caso a Petrobras adote modelo parecido terá o mesmo destino, em breve."
A Aepet também defende que a petrolífera brasileira "deve preservar e promover a capacidade do seu corpo técnico, evitar a terceirização com a contratação de serviços técnicos via prestadoras de serviços. A história demonstrou que, nesta indústria intensiva em tecnologia, é essencial preservar as vantagens competitivas conferidas pela liderança tecnológica. É necessário que o corpo técnico próprio conduza a pesquisa e a inovação, a elaboração dos projetos básicos, a compra dos materiais e equipamentos, a supervisão da construção e da montagem, além da integração das diversas disciplinas dos empreendimentos. São aspectos essenciais para preservar a Petrobrás contra a corrupção".
Como diz o economista Delfim Netto, em recente artigo na revista CartaCapital, o Brasil precisa sair, urgente, da encrenca em que foi envolvido e pede que até o Natal tenhamos certo quem estará à frente da Presidência da República. Nessa linha, apelamos: punam-se quem obteve dinheiro ilicitamente, mas que isso não se confunda com a grandeza e importância da Pertrobras - gigante ainda maior com o poder do pré-sal, que é sim do Brasil.
*Grifo nosso
Fonte - Portogente  05/07/2016

Biomimética se inspira na natureza para criar projetos de construção sustentável

Sustentabilidade

A biomimética já vem sendo aplicada em vários segmentos, inclusive no de construção civil, que oferece alto impacto ambiental. Suas soluções visam compreender as funções desempenhadas na natureza e sua tradução para ser incorporada na composição de um projeto.Aplicação dessa ciência será assunto de palestra entre biólogos e arquitetos durante a Greenbuilding Brasil Conferência Internacional e Expo em São Paulo.

Revista Amazônia
imagem - Revista Amazônia
A biomimética é uma ciência que busca inspiração e soluções na natureza para projetar ambientes mais inteligentes, funcionais e sustentáveis e que ofereçam melhor desempenho energético. Para ampliar o conhecimento sobre o assunto, a biomimética será abordada em uma das sessões educacionais da Greenbuilding Conferência e Expo, maior evento da construção sustentável, que acontece em São Paulo de 9 a 11 de agosto, com arquitetos, engenheiros e especialistas da área.
A biomimética já vem sendo aplicada em vários segmentos, inclusive no de construção civil, que oferece alto impacto ambiental. Suas soluções visam compreender as funções desempenhadas na natureza e sua tradução para ser incorporada na composição de um projeto.
“Para isso, já temos uma lista de sistemas, produtos e materiais inovadores criados através da biomimética, principalmente fora do Brasil, que incluem pisos, cimento e até tijolos”, conta Alessandra Araujo, bióloga e responsável por biomimética e sustentabilidade em escritório de arquitetura, que irá falar sobre o tema na Greenbuilding Expo. No evento, Alessandra vai apresentar um projeto arquitetônico brasileiro, da GCP Arquitetura & Urbanismo, que utilizou essa ciência para resolver questões de conforto térmico, ventilação passiva e técnicas para autossombreamento de paredes externas.
Outro exemplo prático da aplicação da biomimética na construção é o do Eastgate Building, um shopping no Zimbábue que foi concebido em 1992 e inaugurado quatro anos depois num projeto audacioso para a época. Com 32.000m², o complexo foi construído com 10% a menos de valor de investimento em sistemas de climatização e gera economia de 40% no custo operacional de energia.
“O desenvolvimento foi inspirado em cupinzeiros que apresentam um sistema complexo de controle de temperatura interno através de canais de ventilação, para sobrevivência dos fungos que servem de alimento para os cupins e necessitam de temperatura constante de 30 0C. O detalhe é que os cupinzeiros observados habitavam o deserto, que entre vários desafios apresenta uma grande flutuação de temperatura, que vai de zero a 40 0C”, explica Alessandra. A técnica dos cupinzeiros é proteger-se através de uma massa térmica de terra e constituir à sua volta uma série de canais de ventilação.
O objetivo dessa ciência, no entanto, não é a reprodução da natureza, mas sim a sua compreensão. “A biomimética deve ser entendida como uma ferramenta de inovação para qualquer área do conhecimento, entre as quais a da construção. Como ciência, apresenta um arsenal gigantesco de possibilidades para a melhora do desempenho das construções, levando-se em conta a experiência acumulada em 3,8 bilhões de anos de evolução, que certamente apontará novos rumos para toda a cadeia produtiva da construção”, avalia o arquiteto, e também palestrante da sessão, Sérgio Coelho arquiteto fundador da GCP Arquitetura & Urbanismo.
Considerada relativamente nova, a prática da biomimética é ancestral, e em breve poderá ser uma disciplina curricular em cursos de design e arquitetura. “Durante muitas gerações essa foi a técnica mais óbvia de construção e organização. Comunidades indígenas, ribeirinhas, tradicionais fazem isso até hoje: observam a natureza e a copiam na medida do possível. Leonardo Da Vinci fez isso com maestria no século 15. Todos os nossos antepassados fizeram isso”, comenta o também biólogo Ricardo Mastroti, que completa o time de debatedores do assunto na Greenbuilding Conferência e Expo, com a experiência de consultor, professor de MBA nas áreas de gestão e inovação para a sustentabilidade e representante do Ethical Biomimicry Finance (EBF) no Brasil.

Sobre a Greenbuilding Brasil 2016
Promovida pelo GBC Brasil, a Greenbuilding Brasil Conferência Internacional & Expo é considerada o mais importante evento do setor de construção sustentável da América Latina. Seu objetivo é fornecer conteúdos relevantes sobre o assunto para o mercado através de três iniciativas: Exposição, Conferência e Visitas Técnicas. Destinado a arquitetos, associações e instituições socioambientais, construtores e contratantes, designers, engenheiros, entidades governamentais, incorporadores e instituições financeiras, o evento chega a sua sétima edição no país em 2016 e será realizado nos dias 9, 10 e 11 de agosto, no SP Expo Exhibition & Convention Center, em São Paulo.

Sobre o GBC Brasil
O Green Building Council é uma organização sem fins lucrativos, presente em 100 diferentes países, cuja missão é transformar a indústria da construção civil e a cultura da sociedade em direção à sustentabilidade. O GBC Brasil atua para desenvolver a indústria da construção sustentável no país, utilizando as forças de mercado para conduzir a adoção de práticas de green building, em um processo integrado de concepção, implantação, construção e operação de edificações e espaços construídos, contribuindo para garantir o equilíbrio entre desenvolvimento econômico, impactos socioambientais e uso de recursos naturais, visando a melhoria da qualidade de vida e bem estar da atual e das futuras gerações. Suas atividades são focadas em capacitação profissional, disseminação de informações, relações governamentais e promoção das certificações LEED e Referencial GBC Brasil Casa.
Fonte - Revista Amazônia  05/07/2016