sábado, 11 de junho de 2016

Integração Metrô/Ônibus em Salvador - Saiba como usar

Mobilidade

A partir de domingo (12/06),o Metrô de Salvador estará integrado a mais 27 linhas urbanas,com parada no Terminal Pirajá, totalizando 37 linhas urbanas.A integração metrô-ônibus ocorre apenas nas linhas municipais que têm o símbolo “Integração Metrô” e mediante uso de cartões recarregáveis emitidos pela CCR Metrô Bahia ou SalvadorCARD, num período de 2 horas.Para integrar metrô e ônibus,não é aceito pagamento em dinheiro.

Da Redação
foto montagem/ilustração
A partir de domingo (12/6), o metrô, administrado pela CCR Metrô Bahia, estará integrado a mais 27 linhas municipais, com parada no Terminal Pirajá, totalizando 37 linhas urbanas nas quais os usuários poderão usar os dois meios de transporte pagando apenas uma tarifa. A integração metrô-ônibus ocorre apenas nas linhas municipais que têm o símbolo “Integração Metrô” e mediante uso de cartões recarregáveis emitidos pela CCR Metrô Bahia ou SalvadorCARD, num período de 2 horas. Para integrar metrô e ônibus, não é aceito pagamento em dinheiro.
No mesmo dia, iniciará a interoperabilidade dos cartões do Metrô e SalvadorCARD, o que significa que ambos os cartões recarregáveis comercializados poderão ser usados tanto nas catracas das estações de metrô quanto nos validadores dos ônibus municipais, mediante o débito da tarifa correspondente.
O uso compartilhado dos cartões vale para qualquer ônibus ou estação de metrô, mas o pagamento de tarifa única entre metrô e ônibus só é possível nas linhas integradas, que estarão identificadas com o símbolo vermelho “Integração Metrô” no para-brisa e nas laterais.
A cobrança de uma única tarifa de integração ocorre nas viagens entre ônibus-metrô (OM), entre metrô-ônibus (MO), entre ônibus-metrô-ônibus (OMO) e entre ônibus-ônibus (OO). A integração pode ser feita no período de duas horas, sempre utilizando o cartão do Metrô ou SalvadorCARD para o pagamento da passagem.

Como fazer a integração

Metrô - Ônibus
O usuário que embarcar em qualquer estação de metrô, passará o Cartão do Metrô ou SalvadorCARD nas catracas de acesso, descontando R$ 3,30, correspondente ao valor da passagem. Ao desembarcar (em Pirajá, por exemplo), ele passará o cartão, o mesmo utilizado para acessar o metrô, no validador de acesso ao Terminal Pirajá, podendo em seguida pegar qualquer uma das 27 linhas sinalizadas com o adesivo vermelho “Integração Metrô”.

Ônibus - metrô
O usuário que embarcar em um ônibus (com destino ao Terminal de Pirajá, por exemplo), deverá utilizar seu Cartão do Metrô ou SalvadorCARD no validador do ônibus, gerando a cobrança de R$ 3,30, correspondente ao valor da passagem. Ao desembarcar, o usuário deve se dirigir à estação de metrô para embarque, onde passará seu cartão (o mesmo usado no validador do ônibus) nas catracas de acesso. Neste caso, após desembarcar do metrô, o usuário poderá ainda usar o mesmo cartão para pegar um segundo ônibus com o símbolo “Integração Metrô sem tarifa adicional, desde que a viagem seja realizada no intervalo de duas horas contadas a partir do embarque no primeiro.



Linhas municipais integradas

Novas linhas a partir de 12/06 – Com ponto de parada no Terminal Pirajá

1245 - M. ESCURA/JD STO INÁCIO-EST. PIRAJÁ
1324 - ESTAÇÃO PIRAJÁ-SETE DE ABRIL
1325 - EST. PIRAJÁ-CAJAZEIRAS 6/7 R1
1330 - EST. PIRAJÁ-ÁGUAS CLARAS/CAJAZEIRAS 7 R2
1330 - EST. PIRAJÁ-FAZ. GRANDE 1/2 CIRC
1338 - VILA CANÁRIA-EST. PIRAJÁ
1343 - EST. PIRAJÁ-FAZ. GRANDE 3/2 R1
1352 - EST. PIRAJÁ-FAZ. GRANDE 2/3 R2
1354 - EST. PIRAJÁ / AV. GAL COSTA - EST. MUSSURUNGA
1383 - EST. PIRAJÁ-CRECHE/CASTELO BRANCO
1389 - N. BRASÍLIA/JD. NOVA ESPERANÇA-EST. PIRAJÁ
1390 - EST. PIRAJÁ - D.AVELAR/CIRCULAR
1393 - ESTAÇÃO PIRAJÁ - VALÉRIA / RUA DAS PALMEIRAS
1394 - EST. PIRAJÁ-VALÉRIA R1
1395 - EST. PIRAJÁ-VALÉRIA R2
1349 - CANABRAVA-EST.PIRAJÁ R1
1397 - CANABRAVA-ESTAÇÃO PIRAJÁ R2
1398 - EST. PIRAJÁ-CALABETÃO
1399 - EST. PIRAJÁ-JARDIM CAJAZEIRAS
1405 - CAJAZEIRAS 8-EST. PIRAJÁ
1407 - CAJAZEIRAS 10-EST. PIRAJÁ
1412 - CAJAZEIRAS 11-EST. PIRAJÁ
1423 - EST. PIRAJÁ-PALESTINA
1415 - BOCA DA MATA-EST.PIRAJÁ
1540 - CONJ. PIRAJÁ 1-EST PIRAJÁ
1629 - HOSPITAL DO SUBÚRBIO - EST PIRAJÁ
1666 - TUBARÃO/L.PAIXÃO - EST. PIRAJÁ

Linhas que já faziam integração com Metrô
322   - Marechal Rondon-Lapa
1510 - Valéria-Lapa
301   - Alto do Peru-Barroquinha
0305 - Bom Juá-Lapa
1113 - Pernambués-Lapa
1108 - Resgate-Lapa
0919 - Vale dos Rios-Stiep-Lapa
0136 - Lapa-Chame Chame (LB1)
0137 - Lapa-Barra Avenida/Barra (LB2)
0138 - Lapa-Garibaldi/Ondina (LB3)

Como adquirir os cartões

Cartão CCR Metrô Bahia

- Onde adquirir e recarregar: na bilheteria de qualquer uma das oito estações do metrô e nas máquinas de auto-atendimento da Estação Lapa do metrô.
- Taxa de emissão: com uma carga a partir de R$ 5,00 o cartão é entregue de graça.
O cartão é emitido ao portador e pode ser cadastrado no Posto de Atendimento da Lapa. Os cartões cadastrados podem ser bloqueados no caso de perda ou roubo e os créditos ressarcidos para um novo cartão.

SalvadorCARD
- Onde adquirir: na rede credenciada e nos Postos de Atendimento do SalvadorCARD.

Cartões
Os cartões podem ser recarregados e são indispensáveis para quem deseja realizar viagens integradas pagando apenas uma tarifa.

Eis os cartões habilitados para a integração do metrô com ônibus municipais:
Integração (Metrô) ou Avulso (SalvadorCARD)
Estudante (Metrô) ou Meia Passagem Estudantil (SalvadorCARD)
Vale-transporte (Metrô e SalvadorCARD)
Esses cartões recarregáveis permitem viagens integradas metrô-ônibus (apenas nos ônibus com símbolo vermelho “Integração Metrô”) e são aceitos no metrô e em todos os ônibus municipais.

Outros cartões da CCR Metrô Bahia
São cartões de uso exclusivo no metrô e não dão direito à integração:
Cartão Unitário– Aceito somente no metrô. Adquirido nas bilheterias das estações no valor de uma tarifa pública do metrô. Dá direito a uma viagem e tem validade de dois dias.
Cartão Gratuidade do metrô – Aceito somente no metrô. Dá direito à viagem gratuita às pessoas com deficiência, comprovadamente carente, previamente cadastrada pela Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, por meio da Superintendência dos Direitos da Pessoa com Deficiência – SUDEF.
Para idosos acima de 60 anos, o metrô oferece gratuidade mediante apresentação de documento de identificação oficial com foto ao Agente da estação na linha de bloqueio.
Com informações da CCR Metrô Bahia 10/06/2016

VEJA TAMBÉM - 
Mais cinco linhas de ônibus metropolitanos são integradas ao metrô de Salvador

Operação Especial do sistema Ferry-Boat no São João

Travessia Marítima

No período das festas juninas o sistema contará com  8 embarcações operando: Agenor Gordilho, Maria Bethânia, Rio Paraguaçu, Ivete Sangalo, Dorival Caymmi e Zumbi dos Palmares, Anna Nery, Pinheiro

Da Redação
Foto - ilustração/Inter.Trav.Salvador
Esse ano de 2016, a Operação Especial do São
João terá início no dia 21/06/2016 (terça -feira) e acontece até o dia 27/06/2016 (segunda-feira) nos terminais marítimos de São Joaquim e Bom Despacho.
Serão 8 embarcações operando, são elas: Agenor Gordilho, Maria Bethânia, Rio Paraguaçu, Ivete Sangalo, Dorival Caymmi e Zumbi dos Palmares, Anna Nery, Pinheiro

A Operação 24h ocorre nos dias:
- De terça (21) para quarta (22)
- De quarta (22) para quinta (23)
- De domingo (26) para Segunda (27)

Serão 8570 vagas convencionais e 620 vagas extras disponíveis para esse período junino, até o momento já foram vendidas cerca de 50% das vagas.
A projeção de fluxo transportado, com base no mesmo período do ano passado, é de aproximadamente 80 mil pedestres e 20 mil veículos durante os festejos juninos.
A Internacional Travessias deverá contar com o apoio de diversos órgãos municipais e estaduais.
Com informações da Internacional Travessias Salvador  10/06/2016

Metrô de Salvador comemora dois anos com 16 milhões de embarques

Transportes sobre trilhos

A chegada do equipamento introduziu uma nova cultura do transporte na capital. O passageiro, que antes dependia do fluxo do trânsito, atualmente pode se descolar pela cidade de maneira mais cômoda e com agilidade.

Da Redação
foto - Elói Corrêa/Gov Ba.
O Metrô de Salvador completa dois anos de inauguração e operação neste sábado (11), com a marca de 16 milhões de embarques realizados. A chegada do equipamento introduziu uma nova cultura do transporte na capital. O passageiro, que antes dependia do fluxo do trânsito, atualmente pode se descolar pela cidade de maneira mais cômoda e com agilidade.
De metrô, o deslocamento entre as estações da Lapa e Pirajá, atualmente, dura 16,5 minutos, enquanto em outros veículos pode levar uma hora ou mais. “O metrô tem essa vocação natural de ser um transporte em rede, que otimiza a mobilidade urbana, encurtando distâncias e ainda garantindo uma viagem segura e confortável”, afirma o secretário estadual de Desenvolvimento Urbano, Carlos Martins.
Para garantir mais mobilidade e qualidade ao transporte público da capital baiana, a integração do metrô será ampliada a partir deste domingo (12), quando 27 novas linhas urbanas se somam às dez já integradas desde janeiro. A integração, que ganhará um aporte de mais 88 linhas no dia 10 de julho, é válida pelo período de duas horas, mediante o uso do cartão do metrô ou do SalvadorCard, e o usuário não paga nada a mais pelo benefício.
Marcando os dois anos de inauguração, o governador Rui Costa visita o Pátio Pirajá, que é um conjunto de edificações onde se localiza o complexo de manutenção dos trens do Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas (SMSL) e o novo Centro de Controle Operacional (CCO), na próxima terça-feira (14). “Desde que assumiu a gestão do metrô, em 2013, o Governo do Estado não mediu esforços para viabilizar o seu funcionamento pleno e integrado, pensando sempre no bem-estar da população que depende do transporte público”, acrescenta Martins.

Linha 2
Em ritmo cada vez mais acelerado, as obras da Linha 2 do metrô entram em fase final para duas estações - Acesso Norte 2 e Detran. A Estação Acesso Norte 2, que será ponto de integração com a Linha 1, tem mais de 98% das obras concluídas. Já a estação Detran tem mais de 95% das intervenções concluídas, com previsão de término no próximo mês de julho. Quando ficar pronta, até o final de 2017, a Linha 2 vai permitir o trajeto de 23 quilômetros entre o Acesso Norte e o município de Lauro de Freitas.
A Linha 1 do metrô foi concluída pelo Governo do Estado em apenas dois anos e meio após a transferência da gestão do sistema do município de Salvador para o Estado.
Com informações da Secom Ba.  10/06/2016

sexta-feira, 10 de junho de 2016

Mais 27 linhas urbanas serão integradas ao metrô de Salvador neste domingo

Mobilidade

O passageiro do ônibus passa a ter acesso a um meio de transporte rápido e eficiente, como o metrô, enquanto o usuário do metrô poderá contar com uma ampla rede de ônibus urbanos para completar a viagem até seu destino final dentro da cidade”, pontuou a superintendente de Mobilidade da Sedur, Grace Gomes.

Da Redação
foto - ilustração/Arquivo
“Desde que assumiu a gestão do metrô, em 2013, o Governo do Estado não mediu esforços para viabilizar o seu funcionamento pleno e integrado, pensando sempre no bem estar da população que depende do transporte público”. Desta maneira o secretário estadual de Desenvolvimento Urbano, Carlos Martins, comentou sobre mais uma etapa da integração do metrô, que será ampliada a partir deste domingo (12), garantindo mais mobilidade e qualidade ao transporte público da capital baiana.
“O metrô tem essa vocação natural de ser um transporte em rede, que otimiza a mobilidade urbana, encurtando distâncias e ainda garantindo uma viagem segura e confortável”, endossou o secretário. Com a ampliação, 27 novas linhas urbanas se somam às dez já integradas desde janeiro. A integração, que no dia 10 de julho, ganhará um aporte de mais 88 linhas, é válida pelo período de duas horas, mediante o uso do cartão do metrô ou do SalvadorCard, e o usuário não paga nada a mais pelo benefício.

foto - ilustração/Secom
“O passageiro do ônibus passa a ter acesso a um meio de transporte rápido e eficiente, como o metrô, enquanto o usuário do metrô poderá contar com uma ampla rede de ônibus urbanos para completar a viagem até seu destino final dentro da cidade”, pontuou a superintendente de Mobilidade da Sedur, Grace Gomes.
O uso compartilhado dos cartões vale para qualquer ônibus ou estação de metrô, mas o pagamento de tarifa única entre metrô e ônibus só é possível nas linhas integradas, identificadas com o adesivo “Integração Metrô”, na cor vermelha, fixados no para-brisa e nas laterais. A integração funciona em três modelos: ônibus-metrô, metrô-ônibus e ônibus-metrô-ônibus. A novidade fica por conta da inclusão do cartão do metrô na integração ônibus-ônibus – desde que entre as 37 linhas que estarão integradas e respeitando o intervalo de duas horas.

Diálogo permanente
Desde o início do ano, quando as primeiras linhas urbanas e metropolitanas foram integradas ao metrô, o diálogo e a negociação junto à Prefeitura tornaram-se ainda mais frequentes, com o objetivo definido de tornar metrô e ônibus plenamente integrados e a serviço da população. Entre as propostas apresentadas pelo Governo do Estado para assegurar o benefício da integração sem qualquer ônus à população, foi de fundamental importância a redução de 2% na alíquota do ICMS sobre o diesel, minimizando os custos operacionais do transporte urbano.
O Governo do Estado também foi pioneiro na integração do metrô com os ônibus da Região Metropolitana de Salvador (RMS). São nove linhas, oriundas de sete cidades (Dias D’Ávila, Mata de São João, Candeias, Simões Filho, Camaçari, Madre de Deus e Lauro de Freitas), que fazem a integração no Terminal do Retiro e por um período estendido de três horas. “O tempo de integração foi ampliado por determinação do governador Rui Costa, que entendeu que o passageiro precisava de mais tempo para garantir o benefício, sem correr o risco de ser prejudicado por eventuais engarrafamentos”, explicou Carlos Martins.
Com informações da Secom Ba.  10/06/2016

Petroleiros fazem paralisação de 24 horas em vários estados, diz federação

Protestos

A greve da categoria é em defesa da soberania e da democracia e contra o desmonte da empresa, a entrega do pré-sal e os ataques aos direitos dos trabalhadores, que estão na agenda do governo de Michel Temer [presidente interino] e do presidente da Petrobras, Pedro Parente”, afirmou a federação, em nota.

Nielmar de Oliveira
Repórter da Agência Brasil

foto - ilustração
A paralisação de 24 horas que os petroleiros estão promovendo hoje (10) começam a afetar as atividades da empresa em vários estados da federação, informou a Federação Única dos Petroleiros (FUP). O movimento, aprovado por 12 dos 13 sindicatos filiados à entidade, teve início na noite de ontem nos campos de produção terrestre do Ativo Norte da Bahia, que foram colocados à venda pela Petrobras.
“A greve da categoria é em defesa da soberania e da democracia e contra o desmonte da empresa, a entrega do pré-sal e os ataques aos direitos dos trabalhadores, que estão na agenda do governo de Michel Temer [presidente interino] e do presidente da Petrobras, Pedro Parente”, afirmou a federação, em nota.
Segundo o comunicado, no início desta madrugada, os petroleiros iniciaram cortes de rendição dos turnos em várias unidades operacionais, incluindo as bases da empresa no Paraná, Rio Grande do Sul, Pernambuco, São Paulo, Manaus, Duque de Caxias e Norte Fluminense, os dois últimos no Rio de Janeiro. Na manhã de hoje, as paralisações avançaram para as bases do Espírito Santo, Rio Grande do Norte, Amazonas e áreas administrativas de alguns estados.
No Rio de Janeiro, os petroleiros montaram um acampamento na entrada da Refinaria Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, onde estão sendo feitas diversas atividades e atos políticos "com participação dos movimentos sociais”. Segundo a FUP, a paralisação tem a adesão dos petroleiros do Terminal de Campos Elíseos e da Termoelétrica Governador Leonel Brizola. Já na Bacia de Campos, no Norte Fluminense, a federação disse que o movimento contou com a adesão de dez plataformas que pararam as atividades à zero hora desta sexta-feira.
Houve cortes nas rendições de turnos no Terminal Aquaviário de Suape e na Refinaria Abreu e Lima, onde a adesão dos operadores segundo a federação, é de 100%. A nota informa que os petroleiros paralisaram no Espírito Santo, onde estão suspensas as atividades nos Terminais da Transpetro, em Vitória, e o de Barra do Riacho, nas plataformas P-57 e P-58 e na sede administrativa da companhia naquele estado.
“No Unificado de São Paulo, oito bases começaram o movimento à zero hora, que prossegue ao longo do dia nas refinarias de Campinas (Replan) e Mauá (Recap). Nos terminais da Transpetro e nas usinas termoelétricas”, diz a nota.
Procurada pela Agência Brasil, a Petrobras emitir uma nota onde afirma apenas que “as atividades da companhia estão dentro da normalidade”.
Fonte - Agência Brasil  10/06/2016

Obras das estações do Metrô Acesso Norte 2 e Detran entram em fase de conclusão

Transportes sobre trilhos

Nesta sexta-feira (10), o secretário estadual de Desenvolvimento Urbano (Sedur), Carlos Martins, e o presidente da Companhia de Trens da Bahia (CTB), Eduardo Copello, visitaram as obras da Linha 2, caminhando entre as estações Detran e Imbuí, passando também pelas estações Rodoviária e Pernambués. 

Da Redação
foto - Daniele Rodrigues/Ascom Sedur
Em ritmo cada vez mais acelerado, as obras da Linha 2 do Metrô de Salvador entram em fase final para duas estações - Acesso Norte 2 e Detran. A Estação Acesso Norte 2, que será ponto de integração com a Linha 1, já tem mais de 98% das obras concluídas e em breve estará em fase de retoques finais e limpeza. Já a estação Detran tem mais de 95% das intervenções concluídas, com previsão de termino no próximo mês de julho.
Nesta sexta-feira (10), o secretário estadual de Desenvolvimento Urbano (Sedur), Carlos Martins, e o presidente da Companhia de Trens da Bahia (CTB), Eduardo Copello, visitaram as obras da Linha 2, caminhando entre as estações Detran e Imbuí, passando também pelas estações Rodoviária e Pernambués.

foto - Daniele Rodrigues/Ascom Sedur
A visita, segundo Martins, "demonstra, mais uma vez, que as obras estão em ritmo acelerado. No mês de julho teremos a estação do Detran completamente pronta e com previsão de operação a partir de agosto!". Ele salientou que a estação Imbuí estará “completamente pronta no final deste mês. Até mesmo a estação Rodoviária, a mais atrasada, está com 31% das intervenções realizadas. Então, isso mostra que o cronograma será cumprido dentro do que foi estabelecido”.

Linha 2
Quando ficar pronta, até o final de 2017, a Linha 2 vai permitir que o trajeto de 23 quilômetros entre o Acesso Norte e o município de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), seja percorrido em 27 minutos, passando pelas 13 estações que compõem o trecho. Destas, seis terão integração com os terminais de ônibus - Acesso Norte (já em operação), Rodoviária, Pituaçu, Mussurunga, Aeroporto e Lauro de Freitas.
Com informações da Secom Ba,  10/06/2016

Locomotiva do Forró na Paraiba faz suas primeiras viagens neste fim de semana

Trem do Forró

O trem da CBTU João Pessoa que fará as viagens da Locomotiva do Forró já está na cidade de Campina Grande, a 120 km da capital. A composição composta por uma locomotiva e sete carros de passageiros foi minuciosamente revisada para atender aos passeios com segurança e agilidade.

CBTU

Forró, xote, baião e muita alegria na mais tradicional viagem de trem no interior da Paraíba. É a Locomotiva do Forró, que leva todos os anos os forrozeiros da cidade de Campina Grande para o distrito de Galante, num percurso de 23 km. Os passeios cheios dos ritmos mais tradicionais do Nordeste atraem turistas de todo o país e têm datas certas. O trem vai fazer suas primeiras viagens neste sábado e domingo, 11 e 12, com saídas previstas para as 10h, da Estação Velha, atual Museu do Algodão, em Campina Grande. O retorno está marcado para as 15h.
O trem da CBTU João Pessoa que fará as viagens da Locomotiva do Forró já está na cidade de Campina Grande, a 120 km da capital. A composição composta por uma locomotiva e sete carros de passageiros (vagões) foi minuciosamente revisada para atender aos passeios com segurança e agilidade.
Na Estação Velha, os férreos-forrozeiros da Locomotiva do Forró serão recepcionados grupos folclóricos e trios de forró. Artesãos estarão expondo seus trabalhos para quem quiser levar uma lembrança da terra do Maior São João do Mundo. No interior do trem, cada vagão tem um trio de forró pé-de-serra com sanfona, triângulo e zabumba tocando sem parar durante a ida e volta.
Durante a viagem os passageiros ainda podem aproveitar e conhecer todas as belezas do Agreste paraibano. A paisagem, cheia de pequenos lugarejos e pedras esculpidas pela natureza, vai surgindo pelas janelas do trem.
Em Galante, uma grande estrutura foi montada para receber os férreos-forrozeiros, que conta com Palco para apresentação de shows e ilhas forró para quem prefere o forró de raiz. A gastronomia paraibana e regional também estará presente em vários restaurantes e barracas de comidas típicas. Um verdadeiro convite ao sabor inesquecível da Paraíba.

Locomotiva do Forró -Serviço:
Quando: dias 11, 12, 18, 19, 24, 25 e 26 de junho de 2016, às 10h, da Estação Velha.
Quanto: R$ 120 (cento e vinte reais)
Onde comprar: AutoCar Turismo, rua Severino Cruz, às margens do Açude Velho, no Centro de Campina Grande.
Informações: (83) 3058-5022.
Fonte - CBTU  10/06/2016

Teori libera para julgamento no STF denúncia sobre contas de Cunha na Suíça

Política 

No andamento processual da ação, que corre em segredo de justiça, está registrado, com a data de ontem (9), que o processo foi liberado para pauta pelo relator.O pedido de investigação feito pelo PGR foi baseado em informações sobre contas na Suíça atribuídas a Cunha.

Michèlle Canes
Repórter da Agência Brasil
imagem/Ag.Brasil
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, liberou para pauta do Plenário da Corte o julgamento da denúncia apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em um inquérito contra o presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). O pedido de investigação feito pelo PGR foi baseado em informações sobre contas na Suíça atribuídas a Cunha.
No andamento processual da ação, que corre em segredo de justiça, está registrado, com a data de ontem (9), que o processo foi liberado para pauta pelo relator. Agora cabe ao presidente do STF, ministro Ricardo Lewandowski, determinar a data do julgamento. Caso a denúncia seja aceita, Eduardo Cunha passa a ser réu em mais um processo.
A assessoria do deputado afastado ainda não se manifestou sobre o assunto.
Fonte - Agência Brasil  10/06/2016

Alstom apresentou os novos trens Metropolis para o Metrô de Riyadh.

Transportes sobre trilhos

Ao todo serão 69 trens,fornecidos pela Alstom,com dois (02) carros cada,com três (3) classes ( A Primeira, a classe única, e a terceira “para família”),que irão operar sem condutores.Os trens serão equipados com sistema de iluminação Led,ar condicionado,assentos especiais e um sistema avançado de informação.

Da Redação
Alstom
Uma cerimônia no dia 8 de junho marcou a conclusão dos trabalhos do túnel na Linha 5,também conhecida como a Linha Verde,do metrô de Riyadh.O Governador de Riad Príncipe Faisal bin Bandar bin Abdulaziz Al Saud e ministro dos Transportes, Suleiman Al Hamdan estavam entre os presentes.A Linha 5 com 13 estações,será integrada as linhas (1) na sua extremidade sul,e a (2) na extremidade norte.
Ao todo serão 69 trens fornecidos pela Alstom,com dois (02) carros cada com três (3) classes (A Primeira,a classe única,e a terceira “para família”),que irão operar sem condutores.

Alstom
Os trens serão equipados com sistema de iluminação Led,ar condicionado,assentos especiais e um sistema avançado de informação.
Os trens começaram a ser fabricados na Polônia em novembro de 2015,com entrega prevista das três (03) primeiras composições para o próximo ano.A Alston também ira fornecer o Sistema de Sinalização e Controle,CBTC (Controle de Trens Baseado em Comunicação) e tecnologia em fornecimento de energia.As composições da família Metropolis terão 36 m de comprimento e 2 710 mm de largura,com subsistemas de tração e conversores auxiliares.
Com informações da Railway Gazette  09/06/2016



quinta-feira, 9 de junho de 2016

TV Brasil exibe entrevista exclusiva com Dilma nesta quinta-feira

Politica

A TV Brasil, em parceria com a Rede Minas, exibe nesta quinta-feira (9), às 22 horas, uma entrevista exclusiva com a presidenta afastada Dilma Rousseff. Gravada no último domingo (5), a entrevista foi feita pelo jornalista Luis Nassif, a convite da empresa.

Da Agência Brasil

foto - ilustração
A TV Brasil, em parceria com a Rede Minas, exibe nesta quinta-feira (9), às 22 horas, uma entrevista exclusiva com a presidenta afastada Dilma Rousseff. Gravada no último domingo (5), a entrevista foi feita pelo jornalista Luis Nassif, a convite da empresa.
De caráter público, a TV Brasil é um dos veículos da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), gestora também da TV Brasil Internacional, da agência de notícias Agência Brasil e do sistema público de radiodifusão, composto por oito emissoras públicas, entre elas as Rádio Nacional do Rio de Janeiro e de Brasília. Já a Rede Minas de Televisão é uma emissora pública e educativa vinculada à Secretaria de Cultura de Minas Gerais.
A intenção das duas empresas públicas é que a entrevista de Dilma inaugure uma série de quatro entrevistas com personalidades da política brasileira, como o presidente interino, Michel Temer; o presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB-AL) e o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski.
Pedidos de entrevistas já foram enviados para Temer, Renan e Lewandowski e, neles, o próprio presidente da EBC, o jornalista Ricardo Melo, assinala que a empresa e seus veículos cumprem o dispositivo constitucional que estabelece a complementariedade dos sistemas público, estatal e privado na radiodifusão. Melo assegura que o jornalismo da TV Brasil se pauta pelo equilíbrio editorial e pela pluralidade dos pontos de vista apresentados.
O sinal da TV Brasil é captado em sinal aberto no Rio de Janeiro, Distrito Federal, São Paulo, São Luís, Tabatinga (AM), Porto Alegre, Belo Horizonte e Juiz de Fora (MG), além de Cabo Frio, Campos dos Goytacazes e Macaé, no Rio de Janeiro. Parte da programação da TV Brasil também é retransmitida por emissoras educativas e comunitárias de 20 estados e várias cidades. A TV Brasil também está presente na grade de emissoras a cabo. Além disso, é possível assistir à programação no portal da emissora .
Para assistir à Rede Minas na Região Metropolitana de Belo Horizonte, o sinal analógico da emissora pode ser sintonizado pelo canal 9 (VHF) e o sinal digital pelo canal 17 (UHF). Pelo operador Net, o canal é o 20, OI TV 09 e Sky 17.
Fonte - Agência Brasil  09/06/2016

Sistema Ferry-Boat opera normalmente nessa quinta (09) com viagens de hora em hora

Travessia marítima

Quatro embarcações, Zumbi dos Palmares, Agenor Gordilho, Dorival Caymmi e Pinheiro realizam viagens em horários regulares (de hora em hora) entre Salvador e a ilha de Itaparica.As passagens podem ser adquiridas nos terminais por meio dos cartões de crédito, débito ou dinheiro.

Da Redação
foto - ilustração/Arquivo
O sistema Ferry-Boat Salvador/Itaparica,esta operando nesta quinta-feira (09) com movimento tranquilo nos terminais São Joaquim e Bom Despacho.As quatro embarcações, Zumbi dos Palmares, Agenor Gordilho, Dorival Caymmi e Pinheiro realizam viagens em horários regulares (de hora em hora),com previsão de viagens extras caso venha a ocorrer um aumento na demanda durante o dia. As passagens podem ser adquiridas nos terminais por meio dos cartões de crédito, débito ou dinheiro.
Para verificar a disponibilidade de vagas para no serviço de Hora Marcada (exclusivo aos condutores de veículos), os usuários devem acessar o site -portalsits.internacionaltravessias-.O pagamento para este tipo serviço pode ser feito através dos cartões crédito ou débito.
Os usuários do sistema Ferry-Boat poderão também obter informações através da Central de Atendimento ao Cliente (CAC), localizada no Terminal São Joaquim e aberta de segunda a sexta, das 8h às 18h, e aos sábados, das 7h às 13h
Contatos: 071 3032-0475 ecac@internacionaltravessias.com.br
Com informações da Internacional Travessias Salvador  09/06/2016

Mulher de Cunha vira ré na Lava Jato

Política

Moro aceita denúncia e mulher de Cunha vira ré na Lava Jato.-Segundo o Ministério Público Federal (MPF), a denúncia foi oferecida face aos crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas “envolvendo valores provenientes do esquema criminoso instalado na Diretoria Internacional da Petrobras”, diz a nota do MPF. Com o recebimento da denúncia, Cláudia Cruz passa à condição de ré.

Michelle Canes
Repórter da Agência Brasil

imagem/Ag.Brasil
O juiz federal Sérgio Moro recebeu hoje (9) a denúncia oferecida pelos procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato contra Cláudia Cordeiro Cruz, mulher do presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB).
Segundo o Ministério Público Federal (MPF), a denúncia foi oferecida face aos crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas “envolvendo valores provenientes do esquema criminoso instalado na Diretoria Internacional da Petrobras”, diz a nota do MPF. Com o recebimento da denúncia, Cláudia Cruz passa à condição de ré.

Veja a decisão de Sérgio Moro na íntegra

Segundo o MPF, as investigações apontam que a mulher de Cunha tinha consciência dos crimes que praticava e que ela é a única controladora da conta em nome da offshore Köpek, na Suíça. A conta foi usada para pagar despesas feitas com cartão de crédito no exterior.

Argumentação
“Como já salientado, as provas da investigação indicam que Claudia Cordeiro Cruz tinha consciência dos crimes que praticava. De início, esses gastos exorbitantes evidentemente desbordam, no plano do senso comum, do padrão de qualquer funcionário público, por mais que seja um deputado federal. Nessa linha, as despesas de cartão de crédito no exterior no montante superior a US$ 1 milhão no prazo de sete anos pagas por Claudia Cruz foram totalmente incompatíveis com a renda e o patrimônio declarado de Eduardo Cunha”, diz o MPF na denúncia.
Além de Cláudia Cruz, outras três pessoas foram acusadas. O ex-diretor da Área Internacional da Petrobras, Jorge Luiz Zelada, foi denunciado por corrupção passiva e o ex-empregado da Petrobras, João Augusto Rezende Henriques, por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Já o empresário português Idalecio Oliveira acabou denunciado por corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

Versão de Cunha
Em nota na qual menciona a situação de sua mulher, Cláudia Cordeiro Cruz, agora ré, o presidente afastado da Câmara, deputado Eduardo Cunha, disse que se “trata de procedimento desmembrado” de um inquérito contra ele que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF) no qual o Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, apresentou denúncia que ainda não foi julgada pelo STF.
“O desmembramento da denúncia foi alvo de recursos e reclamação ainda não julgados pelo STF que, se providos, farão retornar este processo ao STF. Independentemente do aguardo do julgamento do STF, será oferecida a defesa após a notificação, com a certeza de que os argumentos da defesa serão acolhidos”, diz a nota de Eduardo Cunha.
Afirma, ainda, que sua mulher possuía contas no exterior “dentro das normas da legislação brasileira, declaradas às autoridades competentes no momento obrigatório, e a origem dos recursos nelas depositados em nada tem a ver com quaisquer recursos ilícitos ou recebimento de vantagem indevida”.
Fonte - Agência Brasil  09/06/2016

Rio encontrado na Filadélfia - (Bondes do Rio)

Transportes sobre trilhos

Foi assim, que um grupo de americanos soube da notícia que o sistema de bondes do Rio do janeiro – que já foi considerado pioneiro e um dos maiores do mundo – vinha sendo desativado desde o início da década de 1960. Ao saber do massacre, desperdício ímpar, esse grupo de americanos entusiastas dos transportes sobre trilhos (ecologicamente correto) decidiu que algo deveria ser feito.

Vicente Vuolo*
foto - ilustração/web
Quem visita a cidade da Filadélfia, no Estado da Pensilvânia (Estados Unidos), uma das mais antigas cidades norte-americanas nunca irá imaginar que ali existe um pedaço do Rio de Janeiro.
The City of Brotherly Love (A Cidade do Amor Fraternal) faz jus ao nome. A importância histórica por ser a primeira capital dos Estados Unidos é assimilada por todos os quase 7 milhões de habitantes. Para os moradores, patrimônio histórico tem que ser preservado e a Cultura tem que ser valorizada pelos povos. Não importa o lugar.
Foi assim, que um grupo de americanos soube da notícia que o sistema de bondes do Rio do janeiro – que já foi considerado pioneiro e um dos maiores do mundo – vinha sendo desativado desde o início da década de 1960. Ao se informar sobre as causas do sepultamento dos seus trilhos sob mantas do asfalto, os americanos encontraram a declaração do Coronel Manoel Moreira, da Diretoria Industrial da CTC (a Companhia de Transporte Coletivos do Estado da Guanabara): “os bondes são vistos como entrave para o trânsito e o progresso, não importa seis décadas de serviços prestados. A única solução é queimar os bondes e vender a sucata de metal a peso para a Companhia Siderúrgica Nacional”. Cada veículo incinerado rendia, em média, duas toneladas de ferro e 800 quilos de cobre. E assim, pouco a pouco, centenas desses maravilhosos bondes rodaram para o corredor da morte.
Ao saber do massacre, desperdício ímpar, esse grupo de americanos entusiastas dos transportes sobre trilhos (ecologicamente correto) decidiu que algo deveria ser feito. Comandada por Paul Class e Louis J. G. Buehler, a missão da Associação dos Museus de Carris dos Estados Unidos chegou à cidade maravilhosa para resgatar o que fosse possível. Por módicos US$ 9.100 dólares nos dias de hoje, conseguiu comprar da Companhia de Transporte Coletivos do Estado da Guanabara 12 bondes selecionados a dedo por sua variedade e raridade. Aos poucos, os veículos foram levados de navio para os EUA, onde rodam até hoje em passeios turísticos.
Esse é um exemplo para todos nós brasileiros. Felizmente, os bondes do Rio de Janeiros retornaram com um outro nome, Veículos Leves sobre Trilhos, justamente nos trechos outrora utilizados. Lamentamos, no entanto, o fato de Cuiabá – Várzea Grande ainda ignorarem o VLT, uma solução limpa e moderna para a mobilidade no centro da cidade.
A história que fiz questão de resgatar, tem dois elementos chaves. Um, a importância da cultura. Outro, como o transporte se relaciona com o bem-estar e com a propagação da cultura.
Cultura é “todo aquele complexo que inclui o conhecimento, as crenças, a arte, a moral, a lei, os costumes e todos os outros hábitos e capacidades adquiridos pelo homem como membro da sociedade” (Edward B. Tylor). Recentemente, no episódio da extinção e depois recriação do Ministério da Cultura, tivemos a possibilidade de perceber que o brasileiro médio (e até mesmo nossos dirigentes políticos) pouco sabem da importância da cultura como cimento essencial da existência de uma nação, de um povo. Há quem chegue a dizer que ela não é importante como é a saúde e a alimentação. Engano! Não só porque é alimento da alma, a cultura é essencial à vida social, quer em seus aspectos materiais, quer espirituais ou simbólicos.
Preservar, ligar o antigo com o moderno, valorizar o bem cultural, é elemento fundamental de uma boa política de desenvolvimento do turismo. Menosprezar isso, é jogar no lixo, desperdiçar, um potencial turístico grande do Brasil.
No caso do viés do transporte, que a história nos traz, é importante observar o retorno (mundial) dos trilhos, nas cidades e nas ligações de longa distância, é um movimento moderno, ligado à preservação ambiental e da saúde coletiva. Trilhos, quer se manifestem na forma de bondes (como em Lisboa, na Filadélfia e em outras localidades que valorizam o turismo) ou na forma de modernos VLTs, são mais modernos que pneus, diesel poluente, ônibus desconfortáveis.
Mas, para que a escolha de uma opção de transporte não se converta em um negócio de oportunidade de uns poucos espertinhos, que acabam se dando bem com processos de corrupção e de troca de vantagens, é importante que o tema se converta em um assunto de interesse de toda a sociedade, que os governos (municipal e estadual) se integrem e criem meios de participação social na definição das políticas públicas e na fiscalização.
*VICENTE VUOLO É ECONOMISTA, CIENTISTA POLÍTICO E ANALISTA LEGISLATIVO DO SENADO FEDERAL.
E-mail: vicente.vuolo10@gmail.com
Fonte - Vicente Vuolo 09/06/2016

Maior trem de contêineres é marco importante para a carga geral

Logística

Os 85 contêineres saíram da Santos Brasil – operadora de terminais portuários e logística –, no porto de Santos, carregados de sucata de alumínio e insumos para a fabricação de produtos químicos. De lá, foram levados ao Terminal da Cragea, em São José dos Campos; o destino final são fábricas de clientes da MRS também no município de São José dos Campos e no de Pindamonhangaba,

Portogente
imagem/Portogente
A MRS realizou, no mês de maio, uma importante e inédita operação que abriu ainda mais as portas para o transporte de cargas em contêineres pela ferrovia, modalidade que admite virtualmente qualquer tipo de produto e com o máximo de integração entre trens, portos e o modal rodoviário. Uma composição circulou com 85 contêineres (90 TEUs*) pela rota Santos-Vale do Paraíba – o maior trem formado, exclusivamente, por contêineres desde que foi iniciada a programação de grade fixa da companhia.
Os 85 contêineres saíram da Santos Brasil – operadora de terminais portuários e logística –, no porto de Santos, carregados de sucata de alumínio e insumos para a fabricação de produtos químicos. De lá, foram levados ao Terminal da Cragea, em São José dos Campos; o destino final são fábricas de clientes da MRS também no município de São José dos Campos e no de Pindamonhangaba, ambos no estado de São Paulo. “Esse tipo de operação acontece de acordo com a demanda. Não é possível afirmar que se trata de uma tendência, mas é muito provável que novas operações com composições desse porte ocorram nas próximas semanas”, avalia Guilherme Alvisi, gerente geral de Negócios para Carga Geral da companhia.
Os contêineres têm ganhado cada vez mais espaço no transporte ferroviário. No primeiro trimestre de 2016, por exemplo, a MRS registrou crescimento de 60% no segmento se comparado ao mesmo período do ano passado. No fechamento de 2015 foi registrado, pelo segundo ano consecutivo, um crescimento superior a 30% no transporte das caixinhas, totalizando 67,7 mil TEUs transportados.
Para a coordenadora de Serviços Logísticos Juliana Arjona, o bom relacionamento e o alinhamento entre os clientes e parceiros logísticos envolvidos é fundamental para o sucesso da operação. “Toda a operação foi alinhada entre as partes, que estruturaram a solução logística multimodal em parceria. Nós, da MRS, estamos diretamente envolvidos e comprometidos com a performance das partes no processo, como o terminal da Cragea. A Logística e a equipe de Pátios e Terminais estão sempre presentes, in loco, e esse acompanhamento nas etapas operacional e burocrática do processo é fundamental para garantir eficiência”, afirma ela.

A Grade Fixa
A grade fixa de trens viabiliza atendimentos a demandas de contêineres dentro de padrões pré-definidos, ou seja, há uma operação desenhada para cada rota de atendimento sinalizada pela área Comercial: todos os envolvidos sabem a que horas o trem parte, circula e chega ao destino. No entanto, a analista de Planejamento da Circulação e Controle da Operação Natasha Granato, ressalta que, apesar da denominação “fixa”, as grades ainda permitem à MRS uma certa flexibilidade de atendimentos entre rotas. “As referências operacionais, já definidas, facilitam o planejamento de volumes por rotas, mas com certeza são imprescindíveis à programação no momento de tomada de decisões mais seguras e ágeis com base na grade”.
Segundo Natasha Granato, três características da grade fixa contribuíram para a circulação do trem de 90 TEUs. “O primeiro ponto é a mobilidade entre rotas, pois o espaço para trens maiores no terminal depende da demanda do momento; o segundo fator é a visibilidade prévia dos programadores, que conseguem visualizar de imediato a oportunidade de ocupação do terminal por um trem maior; e, por fim, a organização dos atendimentos, que proporciona às áreas envolvidas na operação a visão rápida do desenho planejado”, conclui.
A circulação do trem na rota Santos-Vale do Paraíba começa na margem esquerda do porto de Santos e termina em São José dos Campos. O especialista ferroviário da Gerência de Pátios e Terminais – Baixada, Fabiano Oliveira, destaca os investimentos feitos pela MRS nesse trecho para viabilizar um transporte cada vez mais eficiente. “Várias obras e aquisições melhoraram a capacidade e a qualidade da malha da MRS e o transporte de carga geral tem sido bastante beneficiado com as melhorias. O trem de contêineres passa, nesta rota, por Raiz da Serra, onde sobe a Cremalheira com as locomotivas Stadler, por Paranapiacaba e, por fim, pela Segregação Leste, exemplos claros de investimento”, pontua Oliveira.
Fonte - Portogente  09/06/2016

Consórcio fornecedor dos novos trens e Trensurb definem plano de recall

Transportes sobre trilhos

No início deste ano, durante as atividades de manutenção preventiva nos trens, foi constatada a presença de água ou de umidade em algumas caixas de rolamentos existentes nos truques de alguns trens.O primeiro trem totalmente recuperado deve voltar à circulação até o início do mês de julho. O restante da frota, até o final do ano.

Trensurb
foto - ilustração
Técnicos das empresas Alstom e CAF (fornecedores que compõem o Consórcio FrotaPoa) e da Trensurb definiram, nesta semana, um plano de ação para o retrabalho de engenharia (recall) que será executado nos 15 novos trens, após a constatação de falha no sistema de estanqueidade (vedação) das caixas de rolamentos dos rodeiros de todos os trens. O problema obrigou a Trensurb a retirar de circulação a nova frota no final de abril passado a fim de evitar maiores danos aos próprios trens e a outros sistemas e equipamentos da empresa.
Os 15 novos trens foram entregues à Trensurb entre maio de 2014 e março de 2015 (dentro do prazo contratual), sendo que o primeiro trem passou a operar comercialmente em setembro de 2014. O preço total pago pela Trensurb pela aquisição foi de R$ 243,7 milhões, incluindo, além dos próprios trens, o fornecimento de projeto, materiais e equipamentos especiais, mão de obra para montagem e testes, treinamento e garantia. Desse total, somente em peças de reposição (sobressalentes), a Trensurb investiu pouco mais de R$ 20 milhões.

O problema
No início deste ano, durante as atividades de manutenção preventiva nos trens, foi constatada a presença de água ou de umidade em algumas caixas de rolamentos existentes nos truques de alguns trens.
O truque é o conjunto formados por dois rodeiros (rodas e eixos), suspensão, freios e outros sistemas responsáveis pelo trem circular sobre os trilhos. Cada trem possui oito truques (dois por carro ou vagão), 16 rodeiros e 32 caixas de rolamentos (uma para cada roda). A espanhola CAF é a fornecedora dos truques instalados na nova frota da Trensurb, sendo que os mesmos foram fabricados e montados na Espanha.
O problema de infiltração de água ou de umidade nessas caixas pode danificar os rolamentos e comprometer sua vida útil, uma vez que os mesmos devem funcionar somente com graxas específicas e jamais em contato com água ou umidade. Caso venha a acontecer uma infiltração de água nos rolamentos, os mesmos podem travar as rodas do trem e danificar outros componentes do próprio truque ou de outros sistemas e equipamentos da via férrea.
E foi o que veio a acontecer em abril passado, quando uma roda de um dos novos trens veio a travar. Imediatamente, a Trensurb determinou a retirada de circulação de toda nova frota a fim de realizar uma revisão completa de todas as caixas de rolamentos para que se averiguasse a extensão do problema. Foi detectada a infiltração de água ou de umidade em truques de todos os trens comprometendo cerca de 70% do total das caixas de rolamentos da nova frota.
Diante desse fato, a Trensurb notificou imediatamente o Consórcio FrotaPoa que, devido à retirada de circulação da nova frota, todos os pagamentos restantes às empresas fornecedoras (Alstom e CAF) estavam suspensos, bem como seriam aplicadas as multas previstas no contrato que ainda está em vigência. Além dessas sanções, a Trensurb também comunicou ao Consórcio FrotaPoa que cobrará todos os prejuízos decorrentes da não circulação dos trens como, por exemplo, os custos adicionais com energia elétrica para tração dos trens (os novos trens consomem menos energia do que os trens antigos) e outros eventos cabíveis até o pleno restabelecimento da circulação de toda a frota.

O recall
A partir do momento em que a Trensurb determinou a paralisação de circulação dos novos trens, técnicos da empresa e do Consórcio FrotaPoa passaram a se reunir para estabelecer um plano de ação e um calendário para realização do recall em todos os trens.
Para a aprovação do plano de ação, a Trensurb exigiu que todas as alterações de projeto de engenharia viessem precedidas de laudos técnicos sobre as causas efetivas do problema, e que os projetos de engenharia para solucionar os problemas viessem acompanhados de Anotação de Responsabilidade Técnica (ART). Além disso, a Trensurb exigiu a certificação de qualidade de todos os novos componentes que venham a ser instalados nos trens, bem como novos prazos de garantia dos mesmos.
Neste momento, o Consórcio FrotaPoa já apresentou os laudos técnicos sobre as causas que levaram às infiltrações de água nas caixas de rolamentos e os projetos de engenharia para solucionar os problemas.
Enquanto se aguarda a chegada de equipamentos especiais para realização do recall e de técnicos da Espanha que supervisionarão o trabalho por parte do Consórcio, técnicos das duas partes discutem ajustes nos procedimentos de trabalho a serem realizados, bem como o calendário de execução. Todos os trabalhos de recall serão realizados nas oficinas da Trensurb.
Convém alertar que, após os trabalhos de recall, será necessário um conjunto de testes para averiguar o sucesso das soluções que serão implementadas. Isto será acompanhado nos três primeiros trens a serem recuperados.
A expectativa é de que, não havendo maiores contratempos, o primeiro trem esteja em condições plenas de circulação até o início do mês que vem, o segundo até o final de julho e o terceiro até o início de agosto. Caso as soluções adotadas mostrem-se eficientes, os demais 12 trens deverão voltar gradualmente à circulação até o final do ano.
Fonte - Trensurb  08/06/2016

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Ambientalistas pedem urgência na ratificação de Acordo de Paris pelo Congresso

Meio Ambiente

O presidente da Comissão de Meio Ambiente,deputado Luiz Lauro (PSB-SP), disse que a tramitação em caráter de urgência na tramitação vai agilizar o périplo do projeto pelas comissões de Constituição e Justiça,de Relações Exteriores e de Meio Ambiente da Casa.Entidades de defesa do meio ambiente destacam, no entanto,que não adianta apenas ratificar o acordo sem que as metas voluntárias apresentadas pelo Brasil para conter a emissão de gases do efeito estufa não sejam transformadas em lei.

Felipe Pontes
Repórter da Agência Brasil
foto - ilustração
A Frente Parlamentar Ambientalista e organizações não-governamentais como WWF e SOS Mata Atlântica pediram em reunião com líderes da Câmara que o Congresso examine em caráter de urgência a ratificação do Acordo de Paris, que estabelece diretrizes para conter a emissão de gases de efeito estufa.
O presidente da Comissão de Meio Ambiente, deputado Luiz Lauro (PSB-SP), disse que a tramitação em caráter de urgência na tramitação vai agilizar o périplo do projeto pelas comissões de Constituição e Justiça, de Relações Exteriores e de Meio Ambiente da Casa. Um requerimento formal com o pedido de urgência foi apresentado à mesa diretora.
Para Lauro, a matéria deve ser aprovada em breve, apesar dos esforços da oposição em travar a pauta por causa do momento político. “Hoje há um consenso das diferentes forças que compõem o Congresso Nacional, especialmente a Câmara, no sentido da importância e da urgência desse assunto".
O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, disse que o governo tem pressa em ratificar o acordo para servir de exemplo a outros países e solidificar o papel de liderança do Brasil nas negociações sobre mudanças climáticas. “O Brasil, que tem um papel de liderança e protagonismo nessa área, precisa servir de exemplo para que outros países também ratifiquem".
Aprovado durante a 21ª Conferência das Partes da Convenção das Nações Unidas sobre Mudanças do Clima (COP21), em dezembro de 2015, o Acordo de Paris visa combater os efeitos das mudanças climáticas e reduzir as emissões de gases de efeito estufa. O documento, no entanto, só passa a vigorar 30 dias após a ratificação por pelo menos 55 países.
Durante lançamento da campanha Ratifica Já, na manhã de hoje (8), o ex-deputado Alfredo Sirkis, presidente do Centro Brasil no Clima, disse que a pressa é para que o tratado entre em vigor antes das eleições presidenciais dos Estados Unidos, marcadas para novembro, cujo resultado pode vir a dificultar o ritmo de ratificações.

Compromissos voluntários
Entidades de defesa do meio ambiente destacam, no entanto, que não adianta apenas ratificar o acordo sem que as metas voluntárias apresentadas pelo Brasil para conter a emissão de gases do efeito estufa não sejam transformadas em lei.
“O Acordo de Paris é um conjunto de diretrizes gerais. Os nossos compromissos, as nossas metas brasileiras não estão no acordo. As duas coisas têm que ser feitas rapidamente”, disse o superintendente de Políticas Públicas da WWF, Henrique Lian, à Agência Brasil.
A meta voluntária do Brasil, apresentada à ONU em agosto do ano passado, é de reduzir suas emissões em 43% até 2030.
Fonte - Agência Brasil  08/06/2016

Dia Mundial dos Oceanos 2016 - Oceano saudável, planeta saudável

Meio Ambiente   

2016 é o ano em que o mundo começa a implementar as promessas feitas na Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e no Acordo de Paris sobre Mudança Climática.A mensagem da UNESCO no Dia Mundial dos Oceanos é clara: o oceano é essencial para avançarmos.

Revista Amazônia
foto - ilustração
O oceano é uma parte integrante do nosso planeta, e é um componente essencial de vidas humanas, meios de subsistência e do ambiente que nos sustenta. Para a indústria da pesca e o turismo, assim como para o transporte e a regulação do clima, o oceano é a chave para se implementar a nova agenda mundial.
Apesar dos crescentes impactos das atividades humanas no meio ambiente marinho, o oceano continua sendo um importante condutor da erradicação do maior desafio que o mundo enfrenta atualmente: a pobreza extrema. O oceano é uma parte integrante do nosso planeta, e é um componente essencial de vidas humanas, meios de subsistência e do ambiente que nos sustenta. Para a indústria da pesca e o turismo, assim como para o transporte e a regulação do clima, o oceano é a chave para se implementar a nova agenda mundial.
Especialmente em países em desenvolvimento, o litoral e o oceano oferecem diversas oportunidades econômicas para assegurar que ninguém será deixado para trás na busca por um desenvolvimento mais equitativo e sustentável. Seja no litoral ou no alto-mar, longe de todos, a salvaguarda de sítios marinhos biodiversificados é essencial para se garantir o uso sustentável e de longo prazo de recursos naturais preciosos.
imagem/Revista Amazônia

A UNESCO, por meio de sua Comissão Oceanográfica Intergovernamental (COI) trabalha em todas as áreas para apoiar seus Estados-membros na implementação do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 14 sobre o oceano, assim como todos os outros objetivos e metas relevantes, de maneiras que são inclusivas e baseadas em uma abordagem científica integrada. O desenvolvimento de capacidades nacionais na pesquisa científica marinha é uma pré-condição para o entendimento e a preservação do oceano, de seu meio ambiente e dos muitos recursos que ele oferece. A COI está comprometida com o incentivo do desenvolvimento de políticas nacionais que promovam o crescimento sustentável ambientalmente consciente e com base no oceano.
A nossa mensagem é de que um oceano saudável é um planeta saudável, e um planeta saudável é absolutamente essencial para o bem-estar de gerações futuras.
Seja na erradicação da pobreza, seja na regulação do clima, a ideia principal é de que o oceano é importante. A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, o Acordo de Paris, as negociações sobre a proteção da biodiversidade marinha em alto-mar, assim como outros marcos políticos mundiais, abriram caminhos para a preservação e a cura da “joia da coroa” do planeta.
O Dia Mundial dos Oceanos é a nossa oportunidade – como tomadores de decisões, representantes da indústria, da sociedade civil, da ciência, e você e eu – de fazer a diferença, deixar as palavras e partir para a ação significativa.
É por isso que, no dia 8 de junho, na Sede da UNESCO em Paris e em muitos outros lugares em todo o mundo, nós vamos nos mobilizar tendo em vista um oceano saudável e um planeta saudável – junte-se a nós!
Fonte - Revista Amazônia  08/06/2016

TAP confirma cinco frequências de voos semanais entre Salvador e Lisboa

Turismo

O dirigente da TAP confirmou a manutenção das cinco frequências de voos semanais entre Lisboa e Salvador, com a perspectiva de ampliá-las tão logo o fluxo de passageiros se intensifique. 

Da Redação
foto - ilustração
Ações que contribuam para intensificar o intercâmbio turístico e cultural entre a Bahia e Portugal foram analisadas pelo secretário de Turismo, Nelson Pelegrino, em reunião com o diretor-geral da TAP no Brasil, Mário Carvalho, nesta quarta-feira (8). O dirigente da TAP confirmou a manutenção das cinco frequências de voos semanais entre Lisboa e Salvador, com a perspectiva de ampliá-las tão logo o fluxo de passageiros se intensifique.
Os dois discutiram a promoção do destino Bahia e estratégias para o Nordeste. Pelegrino ressaltou que a Bahia já oferece atrativos incomparáveis, como o roteiro cultural associado a sol e praia. Além disso, projeta novos produtos, como o polo náutico na Baía de Todos-os-Santos e o Roteiro do Chocolate, associado à obra do escritor Jorge Amado, na região de Ilhéus.
Presidente da Comissão de Turismo Integrado do Nordeste (CTI-Nordeste), o secretário acrescentou que um plano de divulgação regional, com a participação do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), está em discussão entre os secretários, com o objetivo de ampliar o fluxo turístico e fortalecer as relações culturais com Portugal.
Confiante no setor, Mário Carvalho afirmou que as ações promocionais da Bahia e do Nordeste podem atrair maior número de turistas portugueses em razão dos laços históricos entre Brasil e Portugal e a facilidade oferecida pelo câmbio do dólar. Operando, em média, 2,5 mil voos semanais, em vários continentes, a companhia aérea portuguesa dispõe de uma frota com mais de 70 aeronaves.
Com informações da Secom Ba.  08/06/2016

VLT do Rio vai integrar polos culturais da região central

Transportes sobre trilhos

A obra custou R$ 1,2 bilhão, sendo 532 milhões oriundos do PAC Mobilidade, recursos não reembolsáveis repassados pela Caixa Econômica Federal, além de R$ 600 milhões aportados pelo consórcio”, diz Arraes.O Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) inicia a operação com cinco das 18 paradas previstas no primeiro trecho entre a rodoviária Novo Rio e o Aeroporto Santos Dumont. 

Valor Econômico
foto - ilustração
A obra criada para integrar o Porto Maravilha ao restante da região central do Rio de Janeiro começa finalmente a funcionar. O Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) inicia a operação com cinco das 18 paradas previstas no primeiro trecho entre a rodoviária Novo Rio e o Aeroporto Santos Dumont. Serão 32 trens cada um com capacidade para transportar 420 pessoas – número equivalente à capacidade de dez ônibus. Em operação plena, o VLT deve transportar 300 mil passageiros por dia. Além do trecho que liga a Rodoviária Novo Rio ao Aeroporto Santos Dumont, haverá um segundo percurso que ligará a Central do Brasil à Praça XV com oito paradas, totalizando 26 paradas nos dois percursos e 28 km de extensão.
“O VLT será fundamental não só para a Olimpíada, mas como legado para a cidade e elemento de integração da zona portuária. Diferente de outras cidades, no Rio de Janeiro o porto não é integrado a uma área de concentração urbana a exemplo do que ocorre em Buenos Aires, com o Porto Madero, Nova York, com o porto na Avenida Wall Street em Manhatan, Barcelona, com Las Ramblas, e também em San Francisco com o Fisherman’s Wharf. O VLT permitirá essa integração como um dos elementos de revitalização da zona portuária e o Porto Maravilha”, diz Sérgio Besserman Vianna, ex-presidente do Instituto Pereira Passos em transição para a presidência do Jardim Botânico.
Ele observa que, do ponto de vista urbanístico, o VLT vai permitir integrar também os diferentes micro polos culturais do Centro do Rio como a Lapa, a Cinelândia, a Carioca, a Praça XVI, a Praça Mauá e a Gamboa. E será uma alternativa coletiva à caminhada pelas calçadas pouco amigáveis que caracterizam o Centro do Rio, e também aos táxis.
“O VLT vai dar uma unicidade ao centro, integrando esses micro polos. Isso vai surpreender muita gente, especialmente o jovem, que poderá estar numa festa no Arco dos Teles e rapidamente se deslocar para esticar até a Gamboa”, sugere Besserman.
Jorge Arraes, secretário especial de concessões e Parcerias Público-Privadas, conta que o projeto do VLT começou em 2012 com o chamamento de interessados em realizar estudos técnicos. A CCR demonstrou interesse e realizou os estudos de engenharia, de viabilidade econômico financeira e de demanda. Com base nesses estudos, a licitação foi realizada e vencida pelo consórcio que inclui a própria CCR (Barcas), Invepar (Metrô), Odebrecht Transport (trens da Supervia), Rio Part (empresa de participações da Fetransport que administra os ônibus), cada uma com 25%.
“A gestão dá trabalho, mas essa composição facilitou porque o VTL é de integração intermodal, ligando ônibus, trens, barcas e aeroporto. A obra custou R$ 1,2 bilhão, sendo 532 milhões oriundos do PAC Mobilidade, recursos não reembolsáveis repassados pela Caixa Econômica Federal, além de R$ 600 milhões aportados pelo consórcio”, diz Arraes.
Ele explica que a obra civil foi simples, basicamente escavação baixa, concreto e dormentes. Mas foi realizada no centro de uma grande cidade com alto nível de interferência nas redes urbanas tendo esbarrado em instalações de gás, energia, telecomunicações, água e esgoto. Desde a obra no Porto Maravilha, também foram descobertos diversos achados arqueológicos e foi necessário um trabalho estratégico de catalogação e recuperação de sítios arqueológicos.
“Foram feitos registros georeferenciados e plantas 3D para os pesquisadores saberem o que há. Também foi necessário levantar-se a altura da via para se preservar o achado arqueológico”, diz.
Fonte - Portogente  07/06/2016

terça-feira, 7 de junho de 2016

Nova Avenida Orlando Gomes abre oportunidade para empreendimentos

Infraestrutura

Atraídos pelas boas condições e localização da via, empreendimentos comerciais começam a ser construídos no entorno da avenida e devem contribuir para dinamizar a movimentação de pessoas e gerar emprego e renda na região.Nas imediações da pista no sentido Piatã-Paralela já está em construção um centro empresarial que vai concentrar cerca de dez empreendimentos com prestação de serviços e lojas de diferentes modalidades,

Da Redação
foto - Elói Corrêa/GOV.Ba
Não foi somente a mobilidade para veículos, pedestres e ciclistas que ganhou melhores condições com a inauguração da nova Avenida Orlando Gomes, realizada no último domingo (5), pelo governador Rui Costa, em Salvador. Atraídos pelas boas condições e localização da via, empreendimentos comerciais começam a ser construídos no entorno da avenida e devem contribuir para dinamizar a movimentação de pessoas e gerar emprego e renda na região.
Nas imediações da pista no sentido Piatã-Paralela já está em construção um centro empresarial que vai concentrar cerca de dez empreendimentos com prestação de serviços e lojas de diferentes modalidades, como farmácias, delicatessen, academia, restaurantes e outras variedades. 

foto - Elói Corrêa/GOV.Ba
Para Paula Zuim, administradora do centro comercial, que deve ficar pronto no segundo semestre, as melhorias na Avenida Orlando Gomes contribuíram para fortalecer o negócio. "A ampliação da Orlando Gomes traz maior movimentação e as pessoas visualizam melhor nosso empreendimento. Agora temos também um maior número de pessoas sabendo da nossa existência, [consequentemente] estamos tendo bastante procura de empreendedores”.

Mais moderna e segura
foto - Elói Corrêa/GOV.Ba
Requalificada depois de um investimento de R$ 160 milhões do Governo do Estado, a nova Orlando Gomes passou a ter três faixas em cada sentido, ciclovia, passeios urbanizados, viadutos, inclusive para ligação com a Paralela, e tem condições para operar o sistema BRT. A via é a primeira etapa da Linha Vermelha, projeto que, somado à Avenida 29 de Março, em construção, vai ligar a Orla Atlântica até o Subúrbio Ferroviário de Salvador.
Além de qualificar a mobilidade urbana, obras como a da Avenida Orlando Gomes trazem outros benefícios para a capital baiana. Segundo o presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder), José Lúcio Machado, "abre-se a perspectiva de um novo vetor de desenvolvimento econômico e social, com a atração de novos empreendimentos e a criação de empregos e mais oportunidades de negócios”.
Com informações da Secom 07/06/2016

Sistema Ferry-Boat opera normalmente na travessia Salvador/Itaparica nessa terça (07)

Travessia Marítima

O sistema esta operando na travessia Salvador/Itaparica com quatro embarcações, Zumbi dos Palmares, Agenor Gordilho, Dorival Caymmi e Pinheiro,realizando viagens regulares de hora em hora

Da Redação
foto - ilustração/Arquivo
O sistema Ferry-Boat opera  nesta terça-feira (07) com fluxo normal nos terminais São Joaquim e Bom Despacho.De acordo com a Internacional Travessias Salvador,operadora do sistema,a travessia Salvador/Itaparica esta sendo realizada com quatro embarcações, Zumbi dos Palmares, Agenor Gordilho, Dorival Caymmi e Pinheiro,que realizam  viagens nos horários regulares (de hora em hora),e ocasionalmente viagens extras podem ocorrer caso haja um aumento na demanda que justifique um maior numero de viagens. As passagens podem ser adquiridas nos terminais por meio dos cartões de crédito, débito ou em dinheiro.
Para verificar a disponibilidade de vagas para o serviço de Hora Marcada (exclusivo aos condutores de veículos), os usuários devem acessar o site -portalsits.internacionaltravessias-. O pagamento para este serviço pode ser feito através dos cartões de débito ou crédito.
O sistema disponibiliza para o usuários,uma Central de Atendimento ao Cliente (CAC), localizada no Terminal São Joaquim e aberta de segunda a sexta, das 8h às 18h, e aos sábados, das 7h às 13h Contatos - 071 3032-0475 e cac@internacionaltravessias.com.br.
Com informações da Internacional Travessias Salvador  07/06/2016

Bilheterias do metrô de Recife são fechadas por falta de pagamento aos terceirizados

Transportes sobre trilhos

Pelo segundo dia consecutivo, os passageiros que têm acesso pelo sistema da integração já têm as passagens pagas, enquanto os demais estão tendo acesso aos trens gratuitamente

Diário de Pernambuco
foto - ilustração
Funcionários terceirizados que atuam nas bilheterias do metrô do Recife cruzaram os braços nesta segunda-feira em protesto contra o atraso no pagamento dos salários. Por conta da paralisação, os guichês que atendem às linhas Sul e Diesel ficaram fechadas.
De acordo com a assessoria de comunicação do Metrorec, os usuários não estão sendo prejudicados. Os passageiros que têm acesso pelo sistema da integração já têm as passagens pagas, enquanto os demais estão tendo acesso aos trens gratuitamente. A situação afeta as estações Cajueiro Seco, Prazeres, Monte dos Guararapes, Porta Larga, Aeroporto e Tancredo Neves. As bilheterias das estações Tancredo Neves e Recife estão funcionando normalmente.
Fonte - Diário de Pernambuco 07/06/2016

Maioria dos titulares do Conselho de Ética defende cassação de Cunha

Política 

Até o momento, apenas quatro titulares disseram ser contrários ao parecer apresentado no último dia 1º pelo relator do caso, Marcos Rogério (DEM-RO), que pede o afastamento de Cunha.Favorável à cassação, Júlio Delgado (PSB-MG) lembrou que a representação foi apresentada em novembro e destacou que nesses oito meses de tramitação foram 14 mudanças na composição do conselho.

Carolina Gonçalves
Repórter da Agência Brasil
Marcelo Camargo/Agência Brasil
Treze titulares entre os 21 que compõem o Conselho de Ética já se manifestaram a favor da cassação do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Cada parlamentar tem dez minutos para falar sobre seu posicionamento em relação ao processo que entra na fase final no colegiado. Até o momento, apenas quatro titulares disseram ser contrários ao parecer apresentado no último dia 1º pelo relator do caso, Marcos Rogério (DEM-RO), que pede o afastamento de Cunha.
O conselho ainda vai ouvir quatro deputados não integrantes do colegiado, que terão cinco minutos para se manifestar, e líderes partidários. Logo que os debates forem encerrados, o presidente do Conselho de Ética, José Carlos Araújo (PR-BA), vai dar início à votação que será registrada no painel da sala de reuniões, caso não sejam apresentados requerimentos para adiamento da votação.
Favorável à cassação, Júlio Delgado (PSB-MG) lembrou que a representação foi apresentada em novembro e destacou que nesses oito meses de tramitação foram 14 mudanças na composição do conselho. Adversários de Cunha atribuem as mudanças nas cadeiras a estratégias do peemedebista para engrossar o time a seu favor e garantir que o mandato seja mantido. Nos últimos dias, aliados de Eduardo Cunha, entre eles Manoel Júnior (PMDB-PB), também deixaram o conselho. No lugar do parlamentar foi indicado Carlos Henrique Gaguim (PTN-TO), que hoje renunciou à vaga, menos de 24 horas depois de indicado.
Parlamentares como Laerte Bessa (PR-DF) e Sérgio Moraes (PTB-RS) defenderam que não há comprovação da existência de contas em nome de Eduardo Cunha. Enquanto Bessa negou que Cunha interferisse em processos da casa e defendeu uma pena mais branda, como a suspensão por alguns dias, Moraes afirmou que a votação está contaminada por um jogo “para a plateia”. Segundo ele, diferentemente do processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, no caso de Cunha não há nada. “O discurso do aplauso não me anima. Sou um deputado que vota por fatos e não há nada aqui que prove que ele mentiu à CPI da Petrobras”, afirmou.
Cunha é acusado de ter mentido à Comissão Parlamentar de Inquérito da Petrobras, quando negou a existência de contas no exterior em seu nome, o que poderia caracterizar quebra de decoro parlamentar. O deputado, que foi o responsável por sua defesa no colegiado, negou ser o titular das contas e afirmou que é apenas beneficiário dos recursos advindos de trustes. Ele disse que essa situação ficou “comprovada na instrução do processo no conselho”.
A deputada Tia Eron, que até o início da sessão era vista como dona do voto decisivo para a votação de hoje, ainda não apareceu na casa. Pela contabilidade feita por assessores do colegiado, Cunha tinha dez votos a favor e nove seriam pela cassação de seu mandato. Se esse cenário se confirmasse, Tia Eron poderia empatar o resultado e deixar nas mãos do presidente do conselho o voto de minerva. Araújo é claro adversário de Cunha. Se a parlamentar não comparecer quem vota em seu lugar é Carlos Marun (PMDB-MS), alinhado com o peemedebista e que foi o primeiro suplente do bloco de Eron a registrar a presença. Marun chegou à sala quase uma hora antes do marcado.
Enquanto o processo é definido no Conselho de Ética, a Comissão de Constituição e Justiça, que será responsável por avaliar recursos que questionam a tramitação, marcou para as 14h30 de hoje uma reunião para analisar, entre outras propostas, o parecer sobre a consulta feita pelo deputado Welligton Roberto (PR) sobre possibilidade de ser submetido ao plenário um projeto de resolução, em vez do relatório elaborado pelo Conselho de Ética. O parecer sobre essa consulta foi elaborado pelo deputado Arthur Lira (PP-AL).
Fonte - Agência  Brasil  07/06/2016

Tramo três da linha 1 do metrô de Salvador já tem recursos garantidos

Mobilidade

Dauster garante recursos para conclusão da obra do metrô.- O Secretário da Casa Civil Bruno Dauste,disse já ter os recursos  necessário para finalizar a implantação da Linha 1 (tramo 03) do Metrô de Salvador no trecho que compreende o bairro de Pirajá até Águas Claras.

Tribuna da Bahia
foto - ilustração
O governo da Bahia afirmou que já tem o dinheiro necessário para finalizar a implantação do metrô de Salvador no trecho que compreende o bairro de Pirajá até Águas Claras. A garantia foi do chefe da Casa Civil, Bruno Dauste.
“Temos recursos para chegarmos até o fim. Temos um financiamento assinado para fazer essa obra, que será um passo determinante para a mobilidade de Salvador, além do VLT”, explicou Dauster em entrevista à rádio Metrópole na manhã desta segunda-feira, 06. Além da conclusão das obras do metrô, o chefe da Casa Civil comentou ainda as intervenções na mobilidade que estão sendo feitas na gestão de Rui Costa.

foto - ilustração/Bruno Dauste
“Nós estamos avançando na questão da mobilidade pela integração tarifária. Foi uma negociação longa, por nós começaria hoje, mas o que é negociado tem que ser respeitado, e evidentemente, é sabido por todos, que a integração tarifaria poderá ser feita com uma passagem”, disse. Apesar disso, o secretário reconhece que, caso o período de recessão não chegue ao fim, a situação pode se complicar em outros setores. “Nós já sabemos que vamos atravessar uma fase de dificuldade, caso a crise não melhore vai faltar dinheiro”, alertou. Para Dauster, a crise passa também pela troca do governo.
“ Houve um processo de desgaste do governo e assumiu um [governo] interino, que tem como característica a legitimidade zero. Um governo que está discutindo a possibilidade de substituir o quarto ministro. Tem operância zero esse governo. Na minha cabeça, se a equipe econômica dele tivesse vergonha na cara, teria que ter renunciado coletivamente”, criticou.
Fonte - Tribuna da Bahia  06/06/2016