sábado, 28 de maio de 2016

Criado o Primeiro Mapa-Mundi de Águas Subterrâneas!

Meio Ambiente

A equipe, liderada por Tom Gleeson, da Universidade de Vitória, no Canadá, usou vários conjuntos de dados (incluindo dados de perto de um milhão de bacias hidrográficas) e mais de 40.000 modelos de águas subterrâneas para compor o mapa-múndi das águas subterrâneas.

Revista Amazônia 
imagem/Revista Amazônia
Com a crescente demanda global por água – especialmente tendo em vista as mudanças climáticas – este estudo fornece informações importantes para os gestores de recursos hídricos e desenvolvedores de políticas, bem como para pesquisas de campo, na hidrologia, ciência atmosférica, geoquímica e oceanografia.
A equipe, liderada por Tom Gleeson, da Universidade de Vitória, no Canadá, usou vários conjuntos de dados (incluindo dados de perto de um milhão de bacias hidrográficas) e mais de 40.000 modelos de águas subterrâneas para compor o mapa-múndi das águas subterrâneas.

O mapa ilustra o qual seria a profundidade, se pegássemos toda a água subterrânea moderna e a colocássemos por cima do continente.


Os cálculos estimam um volume total de cerca de 23 milhões de quilômetros cúbicos de água subterrânea.
Para comparação, se fosse possível retirar essa água e depositá-la sobre a parte seca da Terra, ela poderia produzir um dilúvio que cobriria todos os continentes com uma profundidade de 180 metros – ou poderia elevar os níveis do mar em 52 metros se fosse espalhada sobre o globo inteiro.

Idade das águas
Do total das águas subterrâneas da Terra, apenas cerca de 0,35 milhão de quilômetros cúbicos é mais jovem do que 50 anos de idade.
Essa fração de “água jovem” recarrega-se através das chuvas e dos cursos d’água em uma escala temporal de algumas décadas, representando assim a parte potencialmente renovável das águas subterrâneas. Segundo Gleeson, as águas mais profundas são salgadas demais, isoladas e estagnadas, e deveriam ser vistas como recursos não-renováveis.
O volume da água subterrânea moderna supera todos os outros componentes do ciclo hidrológico ativo e é um recurso renovável. Contudo, como está mais perto das águas de superfície e se move mais rapidamente do que as águas subterrâneas antigas, ela é também mais vulnerável às alterações climáticas e à contaminação por atividades humanas.

Entenda como ocorre a contaminação:


Fonte - Revista Amazônia  28/05/2016

Avenida Orlando Gomes terá etapas 1 e 2 entregues em junho

Mobilidade

A via compreende um dos principais trechos do complexo viário da Linha Vermelha.O complexo viário terá no total 12 km de extensão e ligará Paripe,a nova configuração da avenida foi projetada para atender à implantação um corredor com faixa exclusiva de ônibus.

Da Redação
foto - Secom Ba
Em fase final de construção,o trecho da avenida Orlando Gomes entre Piatã e Av. Paralela,ganha nova estrutura para atender às demandas de fluxo do tráfego. A via compreende um dos principais trechos do complexo viário da Linha Vermelha.
De acordo com o diretor de obras da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder), Sérgio Silva, as etapas 1 e 2 têm previsão de entrega para junho próximo. A nova configuração da avenida foi projetada para atender à implantação de um corredor com faixa exclusiva de ônibus.
Silva explica que os usuários do transporte coletivo serão os principais beneficiários da nova avenida. "A Linha Vermelha é, principalmente, uma via de apoio ao sistema público de transporte, para melhorar a locomoção dos usuários de ônibus", diz o gestor.
O complexo viário terá no total 12 km de extensão e ligará Paripe, no subúrbio ferroviário, a Piatã, na orla. A linha visa beneficiar vários bairros dos arredores, como Mussurunga, Bairro da Paz, Jardim Nova Esperança, Cajazeiras e Trobogy.
Com informações de A Tarde  28/05/2016

sexta-feira, 27 de maio de 2016

CEPAL pede ‘equação renovada’ entre Estado, mercado e sociedade

Sustentabilidade

O estilo de desenvolvimento dominante é insustentável. Estamos atravessando uma mudança de época’, disse a secretária-executiva da CEPAL, Alicia Bárcena.As observações foram feitas durante o trigésimo sexto Período de Sessões do organismo da ONU – evento bienal mais importante da CEPAL –, que está sendo realizado na capital mexicana.

Revista Amazônia 
foto - Presidência de México
O secretário da Fazenda e Crédito Público do México, Luis Videgaray Caso, e a renomada economista italiana e professora da Universidade de Sussex (Reino Unido), Mariana Mazzucato, destacaram na última quinta-feira (26) no México a proposta da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) para construir um novo estilo de desenvolvimento na região, baseada em uma renovada equação entre o Estado, o mercado e a sociedade.
As observações foram feitas durante o trigésimo sexto Período de Sessões do organismo da ONU – evento bienal mais importante da CEPAL –, que está sendo realizado na capital mexicana.
A proposta do organismo regional da ONU está inserida no documento “Horizontes 2030: a igualdade no centro do desenvolvimento sustentável”, apresentado na quinta-feira pela secretária-executiva da CEPAL, Alicia Bárcena, em uma sessão presidida pela secretária de Relações Exteriores do México, Claudia Ruiz Massieu.
Bárcena explicou suas principais diretrizes às autoridades dos países-membros e associados da Comissão, que se resumem em reduzir os desequilíbrios econômicos, sociais e ambientais que hoje afetam a região, de modo a alcançar um desenvolvimento baseado na igualdade e na sustentabilidade.
“O estilo de desenvolvimento dominante é insustentável. Estamos atravessando uma mudança de época, com profundas mudanças tectônicas que a humanidade não pôde absorver em sua totalidade. Por isso, nossa proposta é realizar uma mudança estrutural com base em um grande impulso ambiental”, assinalou Alicia Bárcena em sua apresentação.
Bárcena mostrou que a região apresenta vários retrocessos, com um crescimento reduzido que não supera 2% nas últimas décadas, um comércio com o pior desempenho em oito décadas, pouco investimento físico, em capital humano em pesquisa e desenvolvimento, e uma latente vulnerabilidade externa.
Além disso, persistem desequilíbrios estruturais, como uma estrutura produtiva pouco diversificada, um atraso no esforço e no desempenho da inovação, a manutenção da pobreza e a concentração de renda, e uma alta vulnerabilidade à mudança climática.
“Para enfrentar estes desafios, propomos uma mudança estrutural progressiva que aumente a incorporação de conhecimento nas economias. São necessárias novas coalizões, novas instituições e alianças público-privadas. É preciso mudar o diálogo”, declarou a secretária-executiva da CEPAL.
“Nossa proposta por um novo estilo de desenvolvimento é política, não técnica. O horizonte é a igualdade, a mudança estrutural progressiva é o caminho e a política o instrumento”, acrescentou Bárcena.
Mais informações aqui - periododesesiones.cepal.org/
Fonte - Revista Amazônia  27/05/2016

Integração dos ônibus metropolitanos com o Metrô de Salvador é ampliada

Mobilidade

A integração ônibus-metrô, com o pagamento de uma tarifa nos dois sistemas pelo prazo de três horas, ocorrerá apenas mediante o uso do cartão do Metrô ou Metropasse nas linhas de ônibus metropolitanas listadas acima.Os veículos destas linhas integradas estarão devidamente identificados com o símbolo azul “Integração Metrô”.

Da Redação
foto/montagem - ilustração
A partir deste domingo, 29/5, a integração entre o metrô e os ônibus metropolitanos que trafegam pela BR-324 será ampliada.
As linhas metropolitanas que serão integradas ao metrô são:

869I.URB Barra-Simões Filho,
826A.URB Góes Calmon-Estação Retiro,
872.URB Ilha de São João-Estação Rodoviária,
875.URB Areia Branca-Terminal Retiro,
803A2.URB Nova Dias D’ávila–Barroquinha
861.URB Mata de São João-Barroquinha
805A.URB Madre de Deus-Barroquinha
800A.URB Camaçari-Barroquinha
809.URB Candeias-Barroquinha

Outra novidade é a interoperabilidade entre os cartões do Metrô e do metropasse. Ou seja, o usuário poderá utilizar o cartão do Metrô ou o Metropasse tanto no metrô, quanto no ônibus metropolitano. Mas atenção: A integração ônibus-metrô, com o pagamento de uma tarifa nos dois sistemas pelo prazo de três horas, ocorrerá apenas mediante o uso do cartão do Metrô ou Metropasse nas linhas de ônibus metropolitanas listadas acima.
Os veículos destas linhas integradas estarão devidamente identificados com o símbolo azul “Integração Metrô”.
Não há integração para pagamento em dinheiro e a integração é individual, ou seja, cada usuário deverá ter seu próprio cartão, pois a vantagem não pode ser acumulada numa mesma viagem.
A integração dá direito a apenas um transbordo no prazo de até 3 (três) horas nas viagens entre ônibus-metrô e entre metrô-ônibus e poderá ser feita durante o horário de funcionamento do metrô, das 5h à meia-noite, de segunda a domingo, inclusive feriados, desde que as linhas integradas estejam operando no mesmo período do metrô.

Usuário do metrô que vai pegar ônibus metropolitano
O usuário do Metrô de Salvador ingressará na estação habitualmente utilizada e passará seu cartão de Metrô (ou Metropasse) na catraca de acesso. Após desembarcar do metrô, ele poderá pegar um dos ônibus metropolitanos que fazem integração (lista abaixo) e seguir para seu destino final.
Nesse caso, ao passar o cartão no metrô, será debitada a tarifa do metrô (R$ 3,30). Assim que o usuário validar, com o mesmo cartão, a passagem no ônibus metropolitano será debitada apenas a diferença (quando houver) para completar o valor da tarifa metropolitana.
Exemplo: se o usuário utilizar a integração na linha Madre de Deus–Barroquinha, que tem tarifa de R$ 6,90, esse valor será debitado em duas etapas: R$ 3,30 nas catracas de acesso ao metrô e R$ 3,60 no validador do ônibus.
Quando a linha metropolitana tiver tarifa igual à do metrô, o valor de R$ 3,30 será debitado no acesso à estação, sem que haja custo adicional ao pegar o ônibus.

Usuário do ônibus metropolitano que vai pegar metrô
O usuário dos ônibus metropolitanos pegará a linha habitual, validando sua passagem com o cartão do Metrô (ou Metropasse). Após descer do ônibus, ele usará o mesmo cartão para liberar a catraca de acesso da estação de metrô escolhida, podendo embarcar no metrô e seguir até o seu destino final.
Nesse caso, a tarifa da linha metropolitana utilizada será debitada integralmente no cartão do metrô (ou Metropasse) quando o usuário fizer a validação da passagem no ônibus; e quando o mesmo cartão for usado para acessar o metrô em qualquer uma das oito estações, não haverá tarifa adicional.

IMPORTANTE
A integração entre o Metrô e as linhas metropolitanas, com o cartão do Metrô, não dá direto à integração com os ônibus urbanos. Se o usuário, após integrar entre uma linha Metropolitana e o Metrô, utilizar o mesmo cartão do Metrô em uma das linhas municipais de Salvador, integradas ao Metrô, ele pagará uma nova tarifa (R$ 3,30). Da mesma maneira, se ele Integrar, com o cartão do Metrô, entre uma das linhas municipais de Salvador integradas ao Metrô e o Metrô e utilizar o mesmo cartão em uma das linhas metropolitanas integradas ele pagará uma nova tarifa equivalente à linha metropolitana utilizada.

Confira abaixo as linhas metropolitanas e em qual terminal elas têm ponto de parada:


Com informações da CCR Metrô Bahia  27/05/2016

Travessia de Salvador/Mar Grande volta a operar após 2 dias de paralisação

Travessia marítima

Na quarta-feira (25/5), a travessia tinha sido suspensa por causa das condições impróprias de navegação na Baía de Todos os Santos devido aos fortes ventos e o mar agitado. O último horário de travessia nesta sexta está previsto para as 20h, saindo de Salvador, e as 18h30, partindo de Mar Grande. 

Tribuna da Bahia
foto - ilustração
Desde às 5h30, oito embarcações estão em tráfego e saem dos terminais de Vera Cruz, na Ilha de Itaparica, e do Náutico da Bahia, em Salvador, de 30 em 30 minutos.
Na quarta-feira (25/5), a travessia tinha sido suspensa por causa das condições impróprias de navegação na Baía de Todos os Santos devido aos fortes ventos e o mar agitado. O último horário de travessia nesta sexta está previsto para as 20h, saindo de Salvador, e as 18h30, partindo de Mar Grande.
Escunas paradas - A Astramab (Associação dos Transportadores Marítimos da Bahia) informa que as escunas de turismo que fazem o passeio pelas ilhas da Baía de Todos-os-Santos vão continuar sem operar, enquanto que a linha marítima Salvador-Morro de São Paulo seguirá funcionando, mas fazendo conexão em Itaparica.
Os catamarãs para o Morro zarpam do Terminal Náutico da Bahia com destino a Itaparica, de onde os passageiros seguem via terrestre até a Ponta do Curral, em Valença, e de lá atravessam para o Morro.
Com conexão, a viagem dura em média 3h20 – uma hora a mais que o percurso direto. Mas o valor da tarifa é o mesmo: R$ 95,20. Os horários de saída de Salvador são às 8h30, 9h, 10h30, 13h e 14h30.
Fonte - Tribuna da Bahia  278/05/2016

EUA culpados da crise política no Brasil, será?

Ponto de Vista

Fluente em português e espanhol, Liliana era assistente de adjunto de Secretário de Estado para Cuba, América Central e Caribe, no setor de Hemisfério Ocidental do Departamento de Estado.Dois anos depois, Liliana Ayalde deixa o Brasil no meio da incerteza política, escândalos de corrupção e crise econômica, um país que fica dividido entre seguidores de Dilma e oposição, após o afastamento temporário de Dilma Rousseff do poder.

Sputnik
Sputnik
Em outubro de 2013, no início dos protestos no Brasil de natureza social e econômica, o governo dos Estados Unidos indicou a diplomata de carreira Liliana Ayalde para o cargo de embaixadora dos EUA no Brasil, em Brasília, substituindo o embaixador Thomas Shannon.
Fluente em português e espanhol, Liliana era assistente de adjunto de Secretário de Estado para Cuba, América Central e Caribe, no setor de Hemisfério Ocidental do Departamento de Estado.
Dois anos depois, Liliana Ayalde deixa o Brasil no meio da incerteza política, escândalos de corrupção e crise econômica, um país que fica dividido entre seguidores de Dilma e oposição, após o afastamento temporário de Dilma Rousseff do poder.
Lembramos que entre 2008 e 2011, Ayalde foi embaixadora dos EUA no Paraguai. Um ano depois, em 2012, o presidente paraguaio Fernando Lugo foi afastado do cargo pelo Senado, por 39 votos contra 4, depois de um rápido julgamento político em que foi considerado culpado de "mau desempenho", sendo substituído pelo vice-presidente Federico Franco. O processo de impeachment durou menos de 36 horas. Lugo declarou que considerava o impeachment como um golpe, “organizado pelos EUA”, informou a agência EBC. O vice-presidente Federico Franco assumiu a presidência do país no mesmo dia da consumação do impeachment.
​A Sputnik contatou dois especialistas russos em ciências políticas para saber a sua opinião sobre o assunto e comprovar se há semelhanças entre os casos de impeachment do presidente paraguaio e da presidente brasileira.
“Acho que podemos afirmar, com certo grão de certeza, que neste caso nós falamos sobre o especialista em, por assim falar, operações secretas. Acho que não estaremos errados ao afirmar isso. Claro que no início a crise politica no Brasil tinha motivos sociais e econômicos, sendo um país grande e, em comparação com o Paraguai, mais independente no seu desenvolvimento. Mas nós vivemos em um mundo interligado e interdependente, por isso não podemos ignorar a possibilidade da influência de fatores externos neste caso, em particular, o papel de Washington na crise brasileira. Liliana Ayalde deixou o Paraguai [em 2011], um ano antes do golpe de Estado no país, mais ainda naquela época, de acordo com os analistas latino-americanos, a embaixadora estadunidense negociou sobre o possível golpe no Paraguai com o ministro da Defesa e o vice-presidente deste país, Federico Franco, que, depois dos acontecimentos de 2012, assumiu o cargo de presidente. Então já no ano 2011, os altos funcionários planejavam o afastamento do presidente Lugo do poder. Os esforços de Ayalde foram apreciados nos EUA e ela, depois de ser embaixadora no ‘pequeno’ Paraguai, encabeçou a agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional [USaid], em seguida, se tornou assistente de adjunto de Secretário de Estado para Cuba, América Central e Caribe, no setor de Hemisfério Ocidental do Departamento de Estado e depois, em outubro de 2013, embaixadora no Brasil. O que é mais importante é que tudo isso aconteceu depois do início dos protestos da juventude brasileira, que primeiramente tinham a natureza social e econômica, mas logo depois foram politizados por algumas organizações não governamentais, financiados e direcionados pelos Estados Unidos. Isto é o que sabemos. E temos que admitir que a participação dos EUA nos acontecimentos de afastamento de Dilma não é discutida abertamente pelos altos políticos brasileiros. Mas a informação sobre isso existe, em particular, nos documentos publicados pelos WikiLeaks e nos discursos de alguns analistas latino-americanos em ciências políticas, que permitem formar a visão claro das origens da crise política no Brasil”, disse Aleksandr Kharlamenko, o chefe de centro da informação do Instituto da América Latina da Academia de Ciências da Rússia.
”Eu não diria que aqui tem algum tipo de conspiração, porque cada embaixador em cada Estado protege os interesses do seu próprio país, e o que Liliana Ayalde estava fazendo no Paraguai e, em seguida, no Brasil era isso mesmo. Ela simplesmente seguia as instruções do Departamento de Estado de acordo com a missão de embaixadora. Por isso acho que aqui não existe nenhum tipo de conspiração, aqui nós vemos os interesses diretos dos EUA na América Latina. E os mesmos interesses estadunidenses nos diferentes países latino-americanos estão ‘protegidos’ deste jeito. No caso do Brasil, agora nos falamos sobre o Brasil, claro que é o golpe de Estado. Mas quero admitir que o Departamento de Estado dos EUA não reconhece oficialmente os acontecimentos no Brasil como o golpe de Estado e não concorda com as avaliações de Dilma Rousseff sobre a situação”, afirma Mikhail Belyat, professor da Universidade Estatal Humanitária russa.
Fonte - Sputnik  27/05/2016

China desenvolve projeto de veiculo de transportes sobre trilhos que trafega sobre os carros

Transportes sobre trilhos

Pelo projeto, o veículo terá uma altura de cerca de 4,5 metros e será sustentado, nas laterais, por duas placas encaixadas em trilhos, com distância de sete metros entre elas. Formando uma espécie de túnel, essa configuração permite o tráfego de carros em duas faixas de rolamento por debaixo do TEB.

Com informações da CCTV
foto - CCTV/Reprodução - 27/05/2016
A China desenvolveu o projeto de um ônibus que trafegará em alta velocidade acima dos veículos, evitando, assim, ficar preso em congestionamentos. O modelo chama-se TEB (Transit Elevated Bus) e foi desenvolvido pela empresa Shenzhen Huashi Future Parking Equipment. Uma miniatura foi apresentada pela primeira vez neste mês, durante a China Beijing International High-Tech Expo, a maior exposição de tecnologia de ponta dos chineses.
Pelo projeto, o veículo terá uma altura de cerca de 4,5 metros e será sustentado, nas laterais, por duas placas encaixadas em trilhos, com distância de sete metros entre elas. Formando uma espécie de túnel, essa configuração permite o tráfego de carros em duas faixas de rolamento por debaixo do TEB.
Conforme a empresa, o ônibus será totalmente elétrico, sem emissão de gases poluentes. A estrutura do transporte será composta, também, por placas capazes de gerar energia a partir da luz do sol.
“Com capacidade para 1,2 mil passageiros, o TEB possui as mesmas funções de um metrô”, explicou o engenheiro responsável pelo projeto, Bai Zhiming, em entrevista à CCTV, emissora estatal chinesa. A vantagem, segundo ele, será a diminuição do custo, do tempo de implantação e do impacto gerado pelas obras, se comparado a uma linha de metrô. Segundo a empresa Shenzhen Huashi Future Parking Equipment, a infraestrutura necessita de apenas 0,6 metros das vias existentes.
Outras vantagens destacadas pelos criadores são, em relação aos ônibus convencionais, redução dos custos operacionais em cerca de 30% (especialmente por causa do acionamento elétrico) e aumento da segurança.
As operações do primeiro TEB devem iniciar ainda neste ano, na cidade de Qinhuangdao, no norte da China.
Natália Pianegonda
Fonte - Agência CNT de Notícias  27/05/2016

Vídeo

Confrontos violentos em manifestações no Chile por educação gratuita

Internacional

No centro da capital chilena, alguns manifestantes mascarados atiraram pedras e paus contra a polícia, que reagiu com canhões de água e gás lacrimogêneo.Os estudantes reivindicam educação gratuita para todos, uma promessa da presidenta Michelle Bachelet

Da Agência Lusa
foto - ilustração/dn.pt
Confrontos violentos foram registrados nessa quinta-feira (27) entre as forças policiais e estudantes, no Chile, para reivindicar educação gratuita para todos, uma promessa da presidenta Michelle Bachelet.
No centro da capital chilena, alguns manifestantes mascarados atiraram pedras e paus contra a polícia, que reagiu com canhões de água e gás lacrimogêneo.
Segundo dados da polícia repassados à agência France Presse, 117 pessoas foram detidas e 32 polícias ficaram feridos.
No sábado (21), uma manifestação similar deixou uma pessoa morta em Valparaíso, quando Bachelet fazia o seu discurso anual perante o Congresso.
A presidente chilena prometeu ampla reforma para acabar com um sistema educativo em grande parte privado e com benefícios para as elites, uma herança da ditadura de Augusto Pinochet (1973-1990).
Depois do lançamento do projeto em 2014, as manifestações de estudantes e professores multiplicaram-se para reclamar a implementação mais rápida e menos seletiva da reforma.
Fonte - Agência  Brasil  27/05/2016

quinta-feira, 26 de maio de 2016

São Paulo recebe encontro nacional de mobilidade por bicicleta e cicloativismo

Cliclismo

O maior encontro nacional de mobilidade por bicicleta e cicloativismo. Durante o feriado, o evento vai oferecer 160 atividades, incluindo palestras, oficinas, apresentações artísticas e prática esportiva, para adultos e crianças. A programação acontece na região central da capital paulista, concentrada no entorno do Teatro Municipal.

Camila Boehm
Repórter da Agência Brasil

Arantes Fábio / Secom SP
A cidade de São Paulo recebe, a partir de hoje (26) até domingo (29), o Bicicultura. O maior encontro nacional de mobilidade por bicicleta e cicloativismo. Durante o feriado, o evento vai oferecer 160 atividades, incluindo palestras, oficinas, apresentações artísticas e prática esportiva, para adultos e crianças. A programação acontece na região central da capital paulista, concentrada no entorno do Teatro Municipal.
Há atividades na Galeria Olido e na Praça das Artes, além de uma bicicletada e de visitas técnicas com a Companhia de Engenharia de Trafego (CET), que preparou três roteiros diferentes, um por dia, sempre das 16h às 17h30. Hoje será feito o roteiro Centro-Minhocão; na sexta (27) será roteiro na Avenida Paulista; e, no sábado (28), o roteiro Esportes.
Segundo a prefeitura, a reforma viária em curso na cidade, entre 2014 e 2015, resultou no aumento de 66% na quantidade de ciclistas circulando pela capital e a redução de 34% nos registros de mortes por acidentes envolvendo bicicletas. Dados divulgados pela prefeitura mostram que a cidade conta com 414,5 quilômetros de vias para ciclistas.
“O nosso sistema viário era um latifúndio improdutivo, que gerava morte e exclusão. Nós estamos fazendo uma reforma viária e estabelecendo democraticamente o que cabe a cada um. E as pessoas podem ser ao mesmo tempo ciclistas, pedestres, usuários de transporte individual e coletivo. Quando você regulamenta o uso do espaço viário, a convivência se facilita”, disse o prefeito Fernando Haddad na abertura do Bicicultura.
Idealizado e realizado pela União de Ciclistas do Brasil (UCB), Ciclocidade, Instituto CicloBr e Instituto Aromeiazero, o evento tem o objetivo de abrir espaço para o convívio, o compartilhamento de conhecimento e a formação de alianças entre ciclistas, cicloativistas, entusiastas e interessados na democratização urbana, na sustentabilidade ambiental e na qualidade de vida que a bicicleta proporciona.
A programação completa está no site bicicultura.org.br.
Fonte - Agência Brasil  26/05/2016

Queima de combustíveis fósseis existentes elevaria temperatura em 9,5ºC

Meio ambiente

Se todas as reservas conhecidas de combustíveis fósseis fossem utilizadas, a Terra ficaria ainda mais inabitável do que os cientistas haviam previsto anteriormente – disseram pesquisadores nesta segunda-feira.

UOL Notícias

As temperaturas médias subiriam em até 9,5°C – cinco vezes o limite máximo de aquecimento global estabelecido na Conferência sobre o Clima da ONU, realizada em Paris em dezembro passado (COP 21), de acordo com um artigo publicado na revista Nature Climate Change.
Modelos anteriores previam que o esgotamento das reservas de combustíveis fósseis aqueceria o planeta em entre 4,3ºC e 8,4ºC. O novo estudo revisa esse nível para entre 6,4ºC e 9,5ºC.
Na região do Ártico, que já está esquentando em mais do que o dobro da média mundial, o termômetro subiria entre 15ºC e 20ºC.
A queima de todas as reservas conhecidas de petróleo, gás e carvão iria liberar cerca de cinco trilhões de toneladas de carbono na atmosfera, principalmente na forma de dióxido de carbono, afirma o texto.
Esse volume – cerca de dez vezes as 540 bilhões de toneladas de carbono emitidas desde a Revolução Industrial – pode ser atingido perto do final do século XXII, se o ritmo do uso de combustíveis fósseis não for alterado.
A maioria das projeções do Painel de Ciência do Clima das Nações Unidas para as emissões de gases causadores do efeito estufa não prevê emissões superiores a dois trilhões de toneladas de carbono. Ainda assim, é mais do que o suficiente para desencadear um turbilhão de eventos, como elevação dos mares, secas, ondas de calor e inundações.
De fato, para se ter uma chance maior de manter o aquecimento global abaixo de 2ºC, a cota máxima de carbono – incluindo o que já foi lançado – é de cerca de um trilhão de toneladas, segundo a ONU.
“É relevante saber o que pode acontecer, se não tomarmos medidas para atenuar as mudanças climáticas”, disse à AFP Kasia Tokarska, doutorando na Universidade de Victoria, em British Columbia, no Canadá.
– Alto risco -Ainda não há nenhuma garantia, apontou Tokarska, de que as 195 nações que formularam o acordo de Paris vão cumprir sua promessa coletiva para manter o aquecimento global abaixo de 2ºC, com a redução do uso de combustíveis fósseis.
Os negociadores se reuniram novamente esta semana em Bonn, na Alemanha, para começar a transformar o acordo político em um plano operacional.
“Os formuladores de políticas precisam ter uma visão clara do que está em jogo, se as políticas climáticas significativas não forem postas em prática”, disse o especialista em Física Ambiental Thomas Frolicher, da Universidade ETH, de Zurique, em um comentário sobre o estudo.
Pesquisas anteriores haviam projetado que o aumento da temperatura da Terra iria se abrandar, uma vez que o nível de dois trilhões de toneladas fosse alcançado. Após atingir esse limite, o impacto do carbono adicional seria menor.
Usando modelos climáticos atualizados, no entanto, Tokarska e colegas mostraram que grande parte dos trabalhos tinham superestimado a capacidade dos oceanos de absorverem o CO2 lançado no ar.
“O oceano absorve calor mais lentamente sob essas condições, compensando o abrandamento do aumento da temperatura”, explicou a pesquisadora Tokarska por e-mail.
Fonte - Revista Amazônia  26/05/2016

Greve na França atinge transportes,postos de gasolina e depósitos petrolíferos

Internacional

A Confederação Geral do Trabalho indicou que a paralisação atinge as 19 centrais nucleares do país – que geram mais de 75% da eletricidade na França – mas não acredita que sejam desligados os 58 reatores, antes da redução da carga produzida.

Da Agência Lusa
Acessos a depósitos petrolíferos foram bloqueados
por trabalhadores - EPA/Christophe Petit Tesson
Os bloqueios dos centros industriais e de infraestruturas de transportes multiplicam-se hoje (26) na França, especialmente nas plataformas petrolíferas e centrais nucleares, em ações de protesto contra a reforma trabalhista.
A Confederação Geral do Trabalho indicou que a paralisação atinge as 19 centrais nucleares do país – que geram mais de 75% da eletricidade na França – mas não acredita que sejam desligados os 58 reatores, antes da redução da carga produzida.

Greve na França
O acesso a muitos depósitos petrolíferos estava pela manhã fechado por piquetes de greve, mesmo depois de as autoridades terem sido chamadas a agir em 11 bloqueios nos últimos dias. Aliás, seis das oito refinarias do país encontram-se total ou parcialmente fechadas, segundo a União Francesa de Indústrias Petrolíferas.
Como consequência, segundo o primeiro-ministro, Manuel Valls, entre 20 a 30% dos postos de combustíveis estavam desabastecidos.
Os piquetes de greve também bloquearam total ou parcialmente o acesso a centros industriais, como a zona portuária de Brest, uma área de fabrico de submarinos nucleares.
Ações semelhantes ocorreram em infraestruturas estratégicas como as pontes de Normandia e de Tancarville sobre o Rio Sena, no aeroporto de Nantes, na linha férrea entre Paris e Brest ou na autoestrada entre Bordéus e Baiona.
Também os controladores aéreos franceses estão em greve, tendo levado ao cancelamento de vários voos.
Esta é a oitava jornada de mobilização convocada pelos sindicatos, desde março, com o objetivo de exigir a retirada do projeto de lei da reforma trabalhista, que os sindicalistas acusa de destruir direitos.
A três semanas da abertura do Campeonato Europeu de Futebol 2016, o primeiro-ministro adiantou hoje que o projeto de lei para a reforma será aprovado neste verão, insistindo no argumento de que a lei “é boa para as empresas, boa para os trabalhadores e boa para os sindicatos”.
Destacou que está fora de questão “mudar de direção”, mas admitiu que possam ocorrer algumas modificações.
Fonte - Agência Brasil  26/05/2016

Metrô de Santiago (linha 6) terá energia renovável

Transportes sobre trilhos

A linha 6 do Metrô de Santiago (Chile) terá 60% da sua demanda de energia elétrica atendida por duas fontes renováveis,uma eólica e outra fotovoltaica.Os dois sistemas juntos,deverão reduzir as emissões de CO2 do Chile em torno de 130 000 toneladas por ano

Da Redação
foto - Railway Gazette
Presidente Michelle Bachelet visitou em 23 de maio,o local da futura estação Estadio Nacional da Linha 6 do Metrô de Santiago, para anunciar a assinatura de dois acordos que farão com que 60% das suas necessidades de energia elétrica sejam supridas a partir de fontes renováveis.
Durante o prazo de 15 anos,42% das necessidades energéticas deverão ser fornecidas pela estação de energia solar El Pelicano,enquanto 18% deverá ser gerada pelo parque eólico em San Juan. Ambos deverão estar em plena produção a partir de 2018,representando um investimento pelo governo de US $ 500 milhões.
Os novos acordos deverão reduzir as emissões de CO2 do Chile em torno de 130 000 toneladas por ano.A Presidenta Bachelet disse que os passageiros na linha 6 do Metrô de Santiago viajarão em um sistema,cujo modelo se preocupa com o planeta,contribuindo dessa forma para a redução da quantidade de emissões de carbono,proporcionando um futuro sustentável e melhor para todos.
Com informações da Railway Gazette 25/05/2016

Metrô de Recife - Uma tonelada de lixo recolhida na Estação Joana Bezerra

Transportes sobre trilhos

As estações são limpas quinzenalmente, porém, a Estação Joana Bezerra estava tão suja, que foi preciso antecipar a data da limpeza da mesma.O problema é causado pela população que ao invés de jogar lixo nas lixeiras, jogam no chão"

CBTU
CBTU
Na Estação Joana Bezerra foram recolhidos, na madrugada de hoje (25/05), 48 sacos de lixo de 300l e 200l, equivalente a uma tonelada de lixo. As estações são limpas quinzenalmente, porém, a Estação Joana Bezerra estava tão suja, que foi preciso antecipar a data da limpeza da mesma.
"Gostaria de agradecer ao pessoal da limpeza, inspetoria e chefe de posto. A situação na Estação estava tal, que adiamos o Mutirão de Limpeza na Estação Afogados ontem para poder fazer a limpeza na Estação Joana Bezerra.
O problema é que a população ao invés de jogar lixo nos lixeiros, jogam no chão", declara Murilo Barros da Coordenadoria Operacional da Linha Centro (COECE).
A CBTU reforça a importância dos usuários não jogarem lixo nos trens, estações e vias. Garrafas pets, sacos de pipoca e restos de alimentos atraem ratos e são focos para o mosquito Aedes Aegypti. Além de doenças, os ratos podem atrapalhar a operação pois roem os fios do sistema, assim como o acúmulo de lixo nas áreas de manobra dos trens ocasiona o mau funcionamento de equipamentos elétricos.
Com informações da CBTU  25/05/2016

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Metrô de Salvador agora abre nos feriados

Transportes sobre trilhos

Aberto até meia-noite, o metrô se torna opção de transporte seguro, rápido e confortável, para estudantes e universitários, usuários que estão em seu lazer noturno e trabalhadores que saem do serviço após as 22h.

Da Redação
foto - ilustração/Pregopontocom
Com a ampliação do horário de atendimento, desde 15/5, todas as estações do metrô estão abertas diariamente das 5h à meia noite, inclusive nos finais de semana e feriados.
Aberto até meia-noite, o metrô se torna opção de transporte seguro, rápido e confortável, para estudantes e universitários, usuários que estão em seu lazer noturno e trabalhadores que saem do serviço após as 22h.
Também no dia 15/5 a frota ganhou cinco novos e modernos trens, reduzindo o intervalo para 6 minutos nos horários de pico dos dias úteis. O tempo de percurso de metrô de Pirajá a Lapa é de, apenas 17 minutos.
Com informações da CCR Metrô Bahia  25/05/2016

Embasa retira rede clandestina no Caminho das Árvores

Notícias/Salvador

O ramal clandestino saía da rede distribuidora regular implantada na rua Alceu Amoroso Lima,no Caminho das Árvores,e margeava parte do canal no fundo de um grande shopping de Salvador. O restaurante é o único imóvel que possui matrícula na empresa, com consumo médio de 20 metros cúbicos por mês. A Embasa ainda vai calcular a estimativa do volume desviado e multar os responsáveis.

Da Redação
foto - Ascom/Embasa
Técnicos da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) retiraram, na última semana, uma rede clandestina, com cerca de 200 metros de tubulação, implantada na rua Alceu Amoroso Lima, no Caminho das Árvores, próximo a um grande shopping de Salvador. A fraude estava abastecendo três barracas, um grande estacionamento com cinco lava a jato e um restaurante.
O ramal clandestino saía da rede distribuidora regular e margeava parte do canal no fundo do shopping. O restaurante é o único imóvel que possui matrícula na empresa, com consumo médio de 20 metros cúbicos por mês. A Embasa ainda vai calcular a estimativa do volume desviado e multar os responsáveis.
“Nossa equipe precisou ser bastante cautelosa para atuar nesta retirada, pois, além da irregularidade de água, existe, em toda extensão da calçada, fios de energia elétrica que fazem o atendimento irregular dos referidos imóveis. É uma situação de risco para os transeuntes”, explicou a supervisora da área comercial da Embasa, Deisivane Barreto.
A blitz no Caminho das Árvores faz parte da ação de combate a fraudes na rede distribuidora de água e redução de perdas nos sistemas de abastecimento da empresa.
Qualquer intervenção no hidrômetro e na rede da Embasa com o intuito de furtar água é crime e o infrator está sujeito ao cumprimento das penalidades previstas na legislação vigente. O usuário que estiver nessa situação deve procurar um ponto de atendimento da Embasa e regularizar sua ligação, evitando problemas e corte no abastecimento do imóvel.
Com informações da Secom Ba.  25/05/2016

Sistema Ferry-Boat opera com sete embarcações no feriado

Travessia Marítima

Corpus Christi: Sistema Ferry-Boat conta com sete embarcações no feriado com funcionamento sem interrupção, de hoje para amanhã.A Internacional Travessias Salvador espera movimento equivalente a igual período do ano passado e disponibilizou sete mil vagas do serviço de Hora Marcada

Da Redação
foto - ilustração/Inter.Travs.Salvador
 A Internacional Travessias Salvador informa que sete embarcações estarão à disposição dos usuários para a travessia Salvador/Ilha de Itaparica entre os dias 25 e 30 de maio por ocasião do feriado de Corpus Christi. O sistema estará preparado para operar sem interrupção de quarta (25) para quinta-feira (26), e de domingo (29) para segunda (30). A empresa estima um movimento equivalente ao mesmo período do ano passado, totalizando o transporte de 72.297 passageiros e 12.642 veículos nos dois terminais, nos seis dias. Neste período, além das viagens regulares (de hora em hora), saídas extras irão ocorrer sempre que a demanda aumentar, e considerando os momentos de manutenção das embarcações.
Estarão em operação os ferries Agenor Gordilho, Dorival Caymmi, Ivete Sangalo, Maria Bethânia, Pinheiro, Rio Paraguaçu e Zumbi dos Palmares. A empresa disponibilizou um total de 7.190 vagas no serviço de Hora Marcada, com 30 vagas por horário. Esse número sobe para 50 vagas por horário, entre 1h e 5h da manhã das madrugadas de quinta e segunda-feira, dias 26 e 30 de maio, nos dois terminais. O número total de vagas de hora extra na Hora Marcada é de 470 vagas.
Para a operação especial de feriado, a Internacional Travessias Salvador conta com o apoio da Polícia Militar, incluindo tropas da Rondesp (Rondas Especiais). Para auxílio no controle do trânsito, darão suporte a Guarda Municipal e a Polícia Rodoviária, no Terminal de Bom Despacho, e a Transalvador, no Terminal de São Joaquim. A empresa conta ainda com apoio do SAMU e da Vara da Infância e Juventude de Vera Cruz.
Com informações da Internacional Travessias Salvador  25/05/2016

Unir sempre, dividir jamais

Ponto de Vista

Uma coisa fica clara a cada dia que passa e é que o compromisso fundamental da transição – pelo menos no que diz respeito aos temas sindicais – consiste em procurar aplicar um tríplice programa regressivo (sem mencionar outros temas, como a terceirização):- idade mínima de 65 anos para aposentadoria, de homens e mulheres, com a unificação das regras para todos os setores e atropelando direitos;- o negociado prevalente sobre o legislado, sem garantias

João Guilherme Vargas Netto* - Portogente
foto/montagem-ilustração
Todos aqueles que pensaram no afastamento da presidente Dilma como uma forma de pacificar o País e estabilizar a situação política, restaurando-se a moralidade pública, erraram feio.
Mesmo sendo muito difícil que o Senado reverta o afastamento de Dilma, o governo de transição tem se revelado como um conjunto de homens ditos experientes obrigados a executar aos olhos de todos, uma série de ações, recuos, passos em falso e trapalhadas de principiantes na condução política. Muita avidez, pouco siso. Continuamos em plena crise, com o País dividido, apreensivo e sofrendo com a recessão, que passa a ser enfrentada, pela nova equipe econômica de maneira exclusivamente rentista, antipopular e antiestatal.
Uma coisa fica clara a cada dia que passa e é que o compromisso fundamental da transição – pelo menos no que diz respeito aos temas sindicais – consiste em procurar aplicar um tríplice programa regressivo (sem mencionar outros temas, como a terceirização):
- idade mínima de 65 anos para aposentadoria, de homens e mulheres, com a unificação das regras para todos os setores e atropelando direitos;
- o negociado prevalente sobre o legislado, sem garantias;
- desvinculação dos benefícios sociais do valor do salário mínimo que pode perder sua política de valorização.
Estas três orientações necessitam de uma reforma constitucional (diferentemente da terceirização, por exemplo, cujo projeto foi aprovado na Câmara sob o comando de Eduardo Cunha e com o voto contrário do atual ministro do Trabalho e que está parado no Senado) e confrontam-se com as posições afirmadas das direções sindicais e passam a exigir com maior vigor sua unidade de ação e de resistência.
Que esta unidade é necessária, não resta dúvida. Que esta unidade é possível, depende do bom senso e da experiência das direções, cujo compromisso de classe deve ser afirmado muito mais em respeito às bases dos trabalhadores e menos em relação às eventuais manobras de cúpula.
Há no movimento sindical e no movimento social uma determinação de luta. Isto pode ser demonstrado em São Paulo pelo empenho mobilizatório nos trabalhadores da construção civil, nos metroviários, nos ferroviários, nos motoristas de ônibus, nos professores universitários e mesmo nos alunos de cursos secundários e profissionalizantes.
Se o clima é de apreensão na sociedade e de barata-voa na equipe de transição, para o movimento sindical continua a valer o ensinamento de décadas: unir sempre, dividir jamais.
*João Guilherme Vargas Netto é consultor sindical
Fonte - Portogente 25/05/2016

Travessia Salvador/Mar Grande é suspensa devido a ressaca

Travessia Marítima

A Astramab decidiu suspender as operações da Travessia Salvador-Mar Grande nesta quarta-feira, 25.As escunas de turismo que operam no passeio pelas ilhas da Baía também não vão sair. Já a linha marítima ligando a capital baiana ao Morro de São Paulo será feita com conexão em Itaparica, já que as condições de navegação entre Salvador e a Ilha de Tinharé estão impróprias.

A Tarde
foto - ilustração
Por causa dos fortes ventos na Baía de Todos-os-Santos e o mar agitado, com ondas de até dois metros, a Astramab (Associação dos Transportadores Marítimos da Bahia) decidiu suspender as operações da Travessia Salvador-Mar Grande nesta quarta-feira, 25.
As escunas de turismo que operam no passeio pelas ilhas da Baía também não vão sair. Já a linha marítima ligando a capital baiana ao Morro de São Paulo será feita com conexão em Itaparica, já que as condições de navegação entre Salvador e a Ilha de Tinharé estão impróprias.
Para os passageiros com destino ao Morro de São Paulo, os catamarãs vão sair do Terminal Náutico, no Comércio, em seus horários normais. Em vez de fazer o percurso direto até o Morro, as embarcações atracam em Itaparica, de onde os passageiros seguem, de ônibus, até a Ponta do Curral (Valença).
Com essa conexão em Itaparica, o percurso da viagem dura uma hora a mais - em vez de 2h20m, o tempo fica em 3h20. Mas não há acréscimo na tarifa. Os horários da linha Salvador para o Morro de São Paulo são 9h, 10h30, 13h e 14h30.
Fonte - A Tarde 25/05/2016

Governo do Piauí avalia substituir o atual Metrô por VLT

Transportes sobre trilhos

O gerenciamento do sistema será feito através de uma Parceria Público-Privada (PPP). Os trabalhos serão feitos pela Superintendência de Parcerias e Concessões (Suparc).Segundo a superintendente do órgão, Viviane Moura, todo o sistema ferroviário da capital passará por uma modernização. 

Hérlon Moraes - Cidadeverde
Cidadeverde
O governo do Piauí já iniciou os estudos do projeto de implantação do Veículo Leve sobre Trilhos em Teresina, o VLT. O gerenciamento do sistema será feito através de uma Parceria Público-Privada (PPP). Os trabalhos serão feitos pela Superintendência de Parcerias e Concessões (Suparc).
Segundo a superintendente do órgão, Viviane Moura, todo o sistema ferroviário da capital passará por uma modernização. "Começamos estudar agora o VLT. Queremos estruturar as 4 linhas, já que a viabilidade econômica e financeira dele depende dessas 4 linhas funcionando", afirmou.
O estudo vai contemplar ainda a necessidade de integração do VLT com outros meios de transporte. Cerca de R$ 400 milhões serão investidos. "O Estado tem um recurso de quase R$ 440 milhões e que, para a implantação da linha 1, ainda vai precisar mais R$ 250 milhões, ou seja, precisa de investimento da iniciativa privada", explica.
Com a modernização, o atual metrô de Teresina deixará de existir. "O projeto é de modernização da linha existente. O metrô vai sair e vai entrar o VLT", destaca.
Com os estudos concluídos, o governo libera o VLT para licitação e escolha da empresa que vai gerenciar o sistema e construir a obra.
"Na PPP a gente vai licitar a obra, operação e manutenção do sistema, ou seja, vai entrar na licitação uma empresa que vai ser responsável pela construção - modernização e reforma -, além da entrega do VLT funcionando junto com a operação e manutenção", explica Viviane Moura.
Fonte - Cidadeverde  25/05/2016

Trensurb recebe engenheiros da Aeromóvel da Indonésia

Transportes sobre trilhos

Comitiva realizou, nesta terça-feira (24), visita técnica à linha do aeromóvel que conecta metrô e aeroporto.Em agosto de 2013 – 30 anos depois da abertura da linha no Centro da capital gaúcha e 24 após a inauguração do sistema em Jacarta –, a segunda geração do aeromóvel iniciou sua operação experimental interligando a Estação Aeroporto da Trensurb e o Terminal 1 do Aeroporto Internacional Salgado Filho.

Trensurb
foto - Lucas Quadros/Trensurb
A Trensurb recebeu, nesta terça-feira (24), uma comitiva de cinco engenheiros da Aeromóvel Indonésia, empresa de Jacarta, capital indonésia, licenciada pela Aeromóvel Brasil S.A. para gerir empreendimentos da tecnologia de transporte por propulsão a ar no país asiático. A Indonésia foi pioneira na implantação do sistema: uma linha circular de 3,2 quilômetros, inaugurada em 1989, num parque em Jacarta, foi a primeira a operar após a linha-piloto do Centro de Porto Alegre – que realizou suas primeiras viagens em 1983.
Em agosto de 2013 – 30 anos depois da abertura da linha no Centro da capital gaúcha e 24 após a inauguração do sistema em Jacarta –, a segunda geração do aeromóvel iniciou sua operação experimental interligando a Estação Aeroporto da Trensurb e o Terminal 1 do Aeroporto Internacional Salgado Filho. Foi para ver de perto esse sistema em funcionamento que os representantes da Aeromóvel Indonésia realizaram a visita técnica à Trensurb. A linha da empresa metroviária deve servir como uma espécie de modelo para o projeto de uma nova implantação na Indonésia que está sendo discutida.
O diretor-presidente da Trensurb, Humberto Kasper, recebeu a comitiva indonésia e declarou ser uma satisfação tê-los na empresa. “Estamos convencidos de que a tecnologia, enquanto conceito, não tem mais nada a provar”, afirmou. Desde o início da operação experimental em 2013, mais de 2,5 milhões de passageiros já fizeram o trajeto de 814 metros entre metrô e aeroporto, percorrido em 2 minutos e 35 segundos. Somente em 2015, foram 1,41 milhão de usuários do sistema. A média mensal do custo de propulsão por passageiro, por sua vez, foi inferior a R$ 0,10 no ano passado.
Kasper destacou ainda o trabalho da Trensurb no sentido de idealizar melhorias a serem aplicadas ao modal, além da formação de profissionais capacitados para implantar e operar a tecnologia.
O diretor de engenharia da Aeromóvel Brasil S.A., Diego Abs, ressalta que a linha da Trensurb foi a “grande força impulsionadora” para novos empreendimentos com a tecnologia, como o sistema em processo de implantação em Canoas – no qual a Trensurb assessora a administração municipal – e o projeto discutido para a Indonésia.
“Agora podemos dizer aos órgãos de transporte público na Indonésia que a segunda geração do aeromóvel já está bem estabelecida no Brasil”, afirma o engenheiro Ontoseno Soekotjo, diretor-presidente da Aeromóvel Indonésia. Soekotjo conta que ele e seus colegas estavam ansiosos para ver com seus próprios olhos as melhorias no sistema em relação à primeira geração, implantada no país asiático. Sobre a diferença entre as gerações, o engenheiro afirmou que o aeromóvel da Trensurb é “muito melhor” e “muito mais suave”.
Também participaram da atividade o diretor da Aeromóvel Brasil S.A., Marcus Coester, o superintendente de Desenvolvimento e Expansão da Trensurb, Nazur Garcia, empregados e gestores da empresa metroviária.

Conexão metrô-aeroporto
O projeto foi desenvolvido no Brasil, usando tecnologia 100% nacional e movimentou uma cadeia produtiva que envolveu mais de 50 empresas e mil profissionais. Os veículos suspensos, movidos a ar, permitem integração e acesso rápido e direto ao terminal aeroportuário sem custo adicional para os usuários do metrô. O trajeto de 814 metros, com duas estações de embarque, é percorrido em 2 minutos e 35 segundos. Além de qualificar o acesso ao aeroporto, o empreendimento cumpre diretriz do governo federal para empresas estatais de investir em projetos de infraestrutura e inovação tecnológica e fomentar o desenvolvimento da indústria nacional.
Projetado pelo Grupo Coester, de São Leopoldo, o aeromóvel é um meio de transporte automatizado, em via elevada, que utiliza veículos leves, não motorizados, com estruturas de sustentação esbeltas. Sua propulsão é pneumática – o ar é soprado por ventiladores industriais de alta eficiência energética, por meio de um duto localizado dentro da via elevada. O vento empurra uma aleta (semelhante a uma vela de barco) fixada por uma haste ao veículo, que se movimenta sobre rodas de aço em trilhos.
Sustentabilidade e economia são marcas do Aeromóvel. O projeto atende às legislações ambientais vigentes e, como a propulsão se dá com o acionamento de motores elétricos, não há emissão de poluentes gasosos. Esses motores são dispostos em casas de máquinas acusticamente isoladas, evitando também a poluição sonora. Já as estruturas elevadas e menos espessas, com design moderno, evitam a poluição visual.
Fonte - Trensur  24/05/2016

terça-feira, 24 de maio de 2016

Integração de ônibus metropolitano com Metrô de Salvador será ampliada a partir de 29 de maio

Mobilidade

“Com apenas uma passagem, o passageiro da Região Metropolitana terá acesso ao ônibus e ao metrô,optando pelo cartão que preferir e com a tranquilidade de poder contar com três horas de integração”,afirmou o secretário Carlos Martins da Sedur. Ele explicou que o tempo de integração foi estendido de duas para três horas “por determinação do governador Rui Costa, que entendeu que o passageiro precisava de mais tempo para garantir o benefício, sem correr o risco de ser prejudicado por eventuais engarrafamentos”.

Da Redação
foto - Eloi Correa/Gov.Ba
Todas as linhas de ônibus da Região Metropolitana de Salvador com destino à Lapa, que chegam à capital baiana via BR-324, estarão integradas ao metrô no terminal do Retiro a partir do dia 29 de maio. Em até três horas, o passageiro que fizer a integração entre os dois sistemas por meio dessas linhas pagará apenas uma passagem. Também nesta data, começa a valer a interoperabilidade dos cartões, ou seja, o Metropasse dará acesso ao metrô e o cartão do metrô será aceito nos ônibus metropolitanos.
“Com apenas uma passagem, o passageiro da Região Metropolitana terá acesso ao ônibus e ao metrô,optando pelo cartão que preferir e com a tranquilidade de poder contar com três horas de integração”,afirmou o secretário de Desenvolvimento Urbano (Sedur), Carlos Martins. Ele explicou que o tempo de integração foi estendido de duas para três horas “por determinação do governador Rui Costa, que entendeu que o passageiro precisava de mais tempo para garantir o benefício, sem correr o risco de ser prejudicado por eventuais engarrafamentos”.

Metrô-ônibus metropolitano
A integração com as linhas metropolitanas está em vigor desde janeiro, no Retiro. Eram sete linhas que, por decisão da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba), visando otimizar o sistema, foram fundidas e reduzidas para quatro: 869I (Barra-Simões Filho), 826A (Góes Calmon-Retiro), 872 (Ilha de São João-Pituba), 875 (Areia Branca-Terminal Retiro).
As cinco outras linhas que chegam a Salvador via BR-324, com destino à Lapa, passam a se integrar a partir do dia 29: 803A2 (Nova Dias D’ávila–Barroquinha), 861 (Mata de São João-Barroquinha), 805A (Madre de Deus-Barroquinha), 800A (Camaçari-Barroquinha), 809 (Candeias-Barroquinha).
Para facilitar a identificação das linhas cadastradas, os passageiros devem procurar por veículos identificados com um adesivo no para-brisa, indicando que aquele ônibus participa do novo sistema. Já no metrô, o usuário pode embarcar em qualquer estação, e depois pegar o coletivo cadastrado. O benefício vale para quem vai de ônibus metropolitano para o metrô e vice-versa. Além disso, ele é individual, ou seja, cada usuário deverá ter seu próprio cartão pois a vantagem não pode ser acumulada para terceiros numa mesma viagem.
Os cartões Metropasse e do metrô devem ser adquiridos nos postos de vendas das respectivas operadoras, a Associação das Empresas de Transporte Coletivo Rodoviário do Estado da Bahia (Abemtro) e a CCR Metrô Bahia. Os cartões e créditos da CCR Metrô Bahia devem ser adquiridos nas bilheterias das estações do metrô.
O passageiro não pagará nada além do valor da passagem do ônibus metropolitana para fazer a integração com o sistema metroviário. No sentido ônibus-metrô, o valor total da passagem será debitado no primeiro uso, no acesso ao ônibus metropolitano. No sentido contrário, será descontado R$ 3,30 ao passar o cartão no sistema do metrô e o valor restante (variável de acordo com cada linha) será debitado ao passar o cartão no ônibus metropolitano.

Agilidade e conforto
Rápido, seguro e confortável, o metrô ainda oferece a vantagem da previsibilidade de horário: com a recente aquisição de cinco novos trens, o intervalo entre uma viagem e outra foi reduzido para seis minutos, em horário de pico e para oito minutos em horário regular. E o modal já está em operação plena, funcionando todos os dias, incluindo domingos e feriados, das 5h à meia-noite.
Reconhecidamente o meio de transporte urbano mais seguro e sustentável, o metrô também é alheio a engarrafamentos e flui independentemente do trânsito. O tempo de deslocamento da população vinda da RMS, portanto, seguramente será reduzido com a integração ao modal: o trajeto da Lapa à Estação Pirajá dura apenas 17 minutos.
“A grande vantagem para os moradores da Região Metropolitana é o acesso a um transporte de maior qualidade, mais eficiente, moderno e confortável, sem pagar nada a mais por isso. E que ainda irá encurtar o tempo de viagem”, destacou Grace Gomes, superintendente de Mobilidade Sedur.
Com quase dois anos em operação, o metrô ultrapassou a marca de 15 milhões de passageiros transportados. Atualmente, a capacidade de atendimento diária é de 200 mil usuários, com média de 23 mil passageiros por dia. Logo, apto a atender um aumento de demanda com as novas linhas metropolitanas integradas.

Modernização do transporte
Para o secretário da Infraestrutura (Seinfra), Marcus Cavalcanti, a integração promove diversos benefícios para o passageiro. “Este é um passo importante para a modernização do sistema de transporte público da região metropolitana. A integração vai permitir que o usuário de cidades vizinhas, com destino a Salvador, possa pagar apenas uma passagem, representando mais facilidade e economia para o cidadão”, afirma o gestor.
Uma nova ampliação da integração com as linhas metropolitanas depende, agora, da integração com os ônibus urbanos, de responsabilidade da Prefeitura Municipal de Salvador. “As demais linhas da RMS que acessam Salvador tem, como destino, a Calçada ou o Terminal da França, que são áreas onde o metrô não alcança. Então, faz-se necessária uma complementação do trajeto a partir dos ônibus urbanos”, explicou Grace Gomes.
Com informações da Secom Ba.  24/05/2016

Sistema Ferry-Boat Salvador/Itaparica opera normalmente nessa quarta (24)

Travessia Marítima

O sistema esta operando a travessia Salvador/Itaparica com as quatro embarcações, Maria Bethânia, Zumbi dos Palmares, Dorival Caymmi e Rio Paraguaçu

Da Redação

foto - Inter. Travs.Marítima
Segunda a administradora do sistema Ferry-Boat, Internacional Travessias Salvador,o movimento nesta terça-feira (24) segue normal nos terminais São Joaquim e Bom Despacho.
O sistema esta operando a travessia Salvador/Itaparica com as quatro embarcações, Maria Bethânia,Zumbi dos Palmares,Dorival Caymmi e Rio Paraguaçu,realizando viagens nos horários programados (de hora em hora),e as viagens extras podem ocorrer com o aumento da demanda durante o dia.Os usuários do sistema podem adquirir as passagens nos terminais por meio dos cartões de crédito, débito ou dinheiro.
A disponibilidade de vagas para o serviço Hora Marcada (exclusivo aos condutores de veículos),poderá ser consultada no site* da empresa.O pagamento nesse caso pode ser feito através dos cartões de débito ou crédito.
O sistema disponibiliza uma Central de Atendimento ao Cliente (CAC), localizada no Terminal São Joaquim e aberta de segunda a sexta, das 8h às 18h, e aos sábados, das 7h às 13h
Contatos - 071 3032-0475 ecac@internacionaltravessias.com.br
Site* - portalsits.internacionaltravessias
Com informações da Internacional Travessias Salvador  24/05/2016

Terminal Marítimo de Passageiros de Salvador vai à leilão

Infraestrutura

O terminal tem uma área construída de 7.678,92 m², dividida em três pavimentos. E, além das áreas para embarque e desembarque de passageiros, despacho e recebimento de bagagens, controle de migração e operações alfandegárias, também contará com serviços para os usuários

Portogente
foto - ilustração
A Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) realizará leilão da área do Terminal Marítimo de Passageiros do Porto de Salvador (BA). O certame será nesta terça-feira (24/05), às 10h, no auditório da sede da agência reguladora, em Brasília.
O terminal tem uma área construída de 7.678,92 m², dividida em três pavimentos. E, além das áreas para embarque e desembarque de passageiros, despacho e recebimento de bagagens, controle de migração e operações alfandegárias, também contará com serviços para os usuários, como restaurantes e lojas de conveniência. O futuro arrendatário deverá aportar cerca de R$ 7 milhões em investimentos no terminal.
Fonte - Portogente  24/05/2016

Linha 4 do Rio realiza passagem do primeiro carro entre Barra e Ipanema

Transportes sobre trilhos

Nessa reta final das obras de implantação da Linha 4, a execução dos serviços chega a 95% de conclusão. Os testes na nova linha metroviária tiveram início em janeiro e ocorrem por fases. As subestações de energia e os sistemas operacionais já estão sendo verificados, como as avaliações de sinalização nos túneis, equipamentos de controle e até a energização das vias. 

Sec.de Est. de Transportes

Com a conclusão da instalação de trilhos em toda a extensão da Linha 4 do metrô, entre Barra da Tijuca e Ipanema, foi realizada, neste domingo (22/05), a passagem do primeiro carro do metrô no chamado eixo olímpico da nova linha.
O secretário de Estado de Transportes, Rodrigo Vieira, a presidente da RioTrilhos, Tatiana Carius, o diretor do Metrô Barra, Pedro Augusto Cardoso, e o presidente da concessionária Rio Barra, Maurício Rizzo, participaram da viagem entre as estações General Osório, em Ipanema, e Jardim Oceânico, na Barra, passando pela ponte estaiada.
“Este momento é de fundamental importância para a operação especial da Linha 4 do metrô e marca a conexão, por trilhos, da Barra da Tijuca com a Zona Sul”, afirmou Rodrigo Vieira.
Para o secretário de Transportes, os testes de cada um dos sistemas seguem dentro da programação e, neste domingo, foi realizado um importante teste com o primeiro carro metroviário, saindo da estação General Osório, passando pelas estações Nossa Senhora da Paz, Jardim de Alah, Antero de Quental, São Conrado/Rocinha, chegando até a estação multimodal Jardim Oceânico, na Barra.
“O cronograma está ajustado. Em junho, iremos fazer os testes finais com os trens, visando a abertura dessa linha no dia 1° de agosto. A Linha 4 vai entrar para a história do Rio de Janeiro como o maior legado em mobilidade que a cidade vai ganhar com os Jogos Olímpicos 2016”, declarou o secretário.

Reta final
Nessa reta final das obras de implantação da Linha 4, a execução dos serviços chega a 95% de conclusão. Os testes na nova linha metroviária tiveram início em janeiro e ocorrem por fases. As subestações de energia e os sistemas operacionais já estão sendo verificados, como as avaliações de sinalização nos túneis, equipamentos de controle e até a energização das vias. Os sistemas de ventilação e iluminação definitivos também passam por testes, assim como escadas rolantes e elevadores. As cinco estações que estarão em operação antes dos Jogos Olímpicos (Nossa Senhora da Paz, Jardim de Alah, Antero de Quental, São Conrado e Jardim Oceânico) estão em fase final de acabamento.
“Na Linha 4 temos uma conjugação de esforços de diversas equipes, uma total integração com os profissionais do governo do Estado do Rio, por meio de técnicos da RioTrilhos e da Secretaria de Transportes, da concessionária Rio Barra e do Metrô Barra”, destacou Tatiana Carius.

Linha 4 vai transportar 300 mil pessoas por dia
A Linha 4 do metrô vai unir o Rio, integrar regiões e levar qualidade de vida a milhares de cidadãos. Esta é uma obra do Governo do Estado do Rio de Janeiro e vai transportar, de acordo com a demanda estimada, mais de 300 mil pessoas por dia, retirando das ruas cerca de 2 mil veículos por hora/pico. O projeto representa a execução, de uma só vez, da mesma extensão de metrô subterrâneo existente no estado.
Fonte - ANPtrilhos  23/05/2016

Especialista: Banco dos BRICS poderá financiar projetos importantes em áreas carentes

Economia

Washington, D. C., abrigou nesta segunda-feira, 23, o seminário “Doing Business With The BRICS” (“Fazendo Negócio com os BRICS”), numa perspectiva que permite vislumbrar como será o relacionamento dos cinco países do bloco com os demais membros da comunidade mundial.

Sputnik
Sputnik
Os BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) são vistos por vários analistas econômicos internacionais como “os emergentes que estão em rota de ascensão, podendo mesmo, no futuro, exercer um protagonismo mundial”. Para Paulo Wrobel, professor de Relações Internacionais da PUC-Rio e membro do BRICS Policy Center, este protagonismo já começa a se revelar na forma como a China vem se relacionando com diversos outros países, financiando, investindo e exercendo firmes parcerias em infraestrutura. Wrobel também acentua o relevante papel da Rússia em tais questões, ao também considerar prioritários os investimentos em infraestrutura.

Falando à Sputnik, Paulo Wrobel acentuou:
“A questão fundamental é a da infraestrutura. A China e até certo ponto a Rússia montaram nesses últimos anos uma infraestrutura bastante adequada. A China investiu fortemente como parte de sua política de ampliação no comércio internacional. Por exemplo, o país investiu em transportes e nos portos. Um tipo de investimento que foi muito comum nos anos 50, 60 na reconstituição da economia do pós-guerra e que depois caiu num certo vácuo em termos de investimento internacional, tanto público quanto privado, tanto dos bancos públicos quanto nos investimentos privados. Já no Brasil, temos uma carência imensa de infraestrutura em tudo isso que eu mencionei, como nos portos, nos transportes e nas áreas de petróleo e gás em que estamos precisando de uma nova rodada de investimentos. Eu chamaria a atenção para essa necessidade de investimentos e para grandes oportunidades de negócios e infraestrutura no nosso país.”

O Professor Paulo Wrobel também salientou o fato de o Banco dos BRICS – Novo Banco de Desenvolvimento – conceder financiamentos sem exigir contrapartidas políticas. Para Wrobel, este poderá ser um atrativo a mais na prospecção de negócios com os países do bloco:
“Havia uma certa expectativa a respeito de que o Banco dos BRICS seria um banco estritamente voltado para questões técnicas, econômicas, financeiras, se iria se concentrar em captar projetos de desenvolvimento viáveis que atendam aos interesses dos países, ou se a instituição teria um viés de atender mais a interesses políticos, seja de qual país for, mesmo que de fora do grupo BRICS. Eu tenho a impressão de que essa é uma afirmação muito importante e que levará a que o Banco dos BRICS possa ter um ótimo futuro como um dos bancos financiadores de projetos importantes em áreas muito carentes.”
Fonte - Sputnik  23/05/2016

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Obras do metrô fecham via de acesso à Rótula do Abacaxi por uma noite

Metrô de Salvador

Será interditado um trecho da Avenida ACM - ponte sobre o canal Av. Bonocô/Rótula do Abacaxi - próximo à futura Estação Detran do Metrô para implantação de uma passarela provisória no local.

Da Redação
CCR
A CCR Metrô Bahia informa que interditará um trecho da Avenida ACM - ponte sobre o canal Av. Bonocô/Rótula do Abacaxi - próximo à futura Estação Detran do metrô, para implantação de uma passarela provisória no local. A intervenção ocorrerá a partir das 23h de hoje (23/5) até as 5h de amanhã, terça-feira (24).
Como rota alternativa para chegar à Av. Bonocô, os motoristas deverão seguir pela via do Shopping Bela Vista, descer para a Rótula do Abacaxi e pegar a direita no acesso à Av. Bonocô.

Confira o mapa:

Com informações da CCR Metrô Bahia  23/05/2016

Feriadão deve movimentar 50 mil passageiros na Rodoviária

Transportes

Com o objetivo de atender a grande demanda do período, foram disponibilizados 200 horários extras, além dos 540 que já funcionam diariamente. A quantidade de horários ainda pode ser ampliada, caso a procura aumente.Localidades como o Recôncavo, Porto Seguro, Itacaré, Ilhéus (sul), Vitória da Conquista (sudoeste), Juazeiro (norte), Barreiras (oeste) e Lençóis (Chapada Diamantina), assim como as cidades litorâneas,

Da Redação
foto - Camila Souza GOV.Ba.
Para o feriado prolongado de Corpus Christi, a estimativa da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba) é que cerca de 50 mil pessoas passem pelo terminal rodoviário, já a partir de quarta-feira (25). Com o objetivo de atender a grande demanda do período, foram disponibilizados 200 horários extras, além dos 540 que já funcionam diariamente. A quantidade de horários ainda pode ser ampliada, caso a procura aumente.
Localidades como o Recôncavo, Porto Seguro, Itacaré, Ilhéus (sul), Vitória da Conquista (sudoeste), Juazeiro (norte), Barreiras (oeste) e Lençóis (Chapada Diamantina), assim como as cidades litorâneas, a exemplo daquelas localizadas ao longo da Rodovia BA 099 (Estrada do Coco e Linha Verde), são os destinos mais procurados pela população.
De acordo com a Agerba, na maioria dos casos, os usuários contam com a possibilidade de comprar sua passagem antecipadamente pela internet ou por telefone, trazendo mais comodidade e diminuindo as filas nos guichês. Ainda assim, a recomendação é que todos devem chegar com antecedência mínima de uma hora, a fim de evitar possíveis transtornos. Outro fator que merece atenção é a obrigatoriedade de apresentar um documento oficial de identificação no momento do embarque.

Fiscalização
Os agentes da Agerba, em parceria com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) e Federal (PRF), irão fiscalizar o transporte irregular de passageiros. As equipes irão trabalhar em regime de plantão. Em caso de reclamações, os usuários podem procurar os postos da Agência localizados nos terminais rodoviários ou a Ouvidoria, pelo número 0800-071-0080.
Com informações da Secom Ba.  23/05/2016

Dólar sobe e chega a R$ 3,58; Bolsa cai atingiu 2,06%

Política

O jornal Folha de S.Paulo publicou reportagem nesta segunda-feira informando que, em conversas gravadas em março, o atual ministro Romero Jucá sugeriu ao ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, um pacto para impedir o avanço da Operação Lava Jato sobre o PMDB, partido do ministro.

Da Agência Brasil*
foto - ilustração
A cotação do dólar registrou hoje (23) alta em relação ao real e vem operando em tendência de alta. No início do dia, a moeda norte-americana estava cotada em R$ 3,523, mas foi subindo e alcançou R$ 3,585 às 13h40, o maior valor do dia.Às 15h39, o dólar registrou R$ 3,572, uma alta de 1,54%.
Já a Bolsa de Valores de São Paulo (BM&F Bovespa), principal índice da bolsa brasileira, abriu em forte queda às 10h hoje (23). O pior momento foi às 10h24, com queda de 2,06%. Desde então, o registro é de recuperação. Às 15h42, a bolsa registrou uma queda de 0,54%, com 49.451 pontos.
A queda da bolsa e alta do dólar foram registrados após a revelação de uma conversa do ministro do Planejamento, Romero Jucá, na qual ele supostamente sugeria a obstrução da Operação Lava Jato.

Conversa
O jornal Folha de S.Paulo publicou reportagem nesta segunda-feira informando que, em conversas gravadas em março, o atual ministro Romero Jucá sugeriu ao ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, um pacto para impedir o avanço da Operação Lava Jato sobre o PMDB, partido do ministro.
Jucá confirmou a conversa, mas negou que o assunto tratava de uma obstrução do trabalho da Polícia Federal. “Estava falando em delimitar as responsabilidades, que é dividir quem tem culpa e quem não tem culpa. Delimitar responsabilidade não é parar a investigação. Não tem esse diálogo nessa conversa”, afirmou, argumentando que o jornal usou “frases soltas dentro de um diálogo”.

Europa
Na Europa, o euro também se desvalorizou em comparação ao dólar, após a divulgação de dados negativos relativos à zona do euro. Às 14h (horário de Brasília), o euro negociava a 1,1214 dólares. A Bolsa de Lisboa encerrou hoje em queda e o índice PSI20 recuou 0,84% para 4.830,20 pontos, em linha com as principais bolsas europeias.
Londres perdeu 0,32%, Madrid desceu 0,65%, Paris recuou 0,66% e Frankfurt cedeu 0,74%, enquanto a bolsa de Milão caiu 2,74% num dia em que o barril de petróleo Brent voltou a negociar em baixa.
* Com informações da Agência Lusa
Fonte - Agencia Brasil 23/05/2016

Movimentação em alta nos portos brasileiros

Portos

No primeiro trimestre de 2016, os portos organizados movimentaram 82,3 milhões de toneladas de carga bruta. Os terminais de uso privado (TUPs), 148,6 milhões de toneladas brutas.Isso representou um crescimento de 2,9% em relação ao mesmo período de 2015, quando foram movimentados 224,7 milhões de toneladas.

Portogente
foto - ilustração
O setor portuário brasileiro (portos organizados + terminais privados) movimentou 230,9 milhões de toneladas no primeiro trimestre de 2016. Isso representou um crescimento de 2,9% em relação ao mesmo período de 2015, quando foram movimentados 224,7 milhões de toneladas. No primeiro trimestre de 2016, os portos organizados movimentaram 82,3 milhões de toneladas de carga bruta. Os terminais de uso privado (TUPs), 148,6 milhões de toneladas brutas. Os dados são da Gerência de Estatística e Avaliação de Desempenho da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).
De acordo com o levantamento, a movimentação nos portos organizados apresentou acréscimo de 4,8% no primeiro trimestre de 2016, quando comparado com o mesmo trimestre de 2015, quebrando uma sequência apresentada nos últimos trimestres, na qual os TUPs vinham registrando taxas de crescimento superiores. Enquanto isso, nesse primeiro trimestre de 2016, os terminais privados apresentaram um aumento de 1,9% comparado ao primeiro trimestre de 2015.
Após apresentar queda de 3,1% no comparativo do primeiro trimestre 2014/2015, a movimentação de cargas nos portos organizados obteve uma recuperação no primeiro trimestre de 2016. “Isso aconteceu devido ao bom desempenho das commodities agrícolas, como a soja, crescimento de 47,6%, e o milho, incremento de 180,7%”, apontou o gerente de Estatística e Avaliação de Desempenho da Antaq, Fernando Serra.
No primeiro trimestre de 2016, os destaques entre os grupos de mercadoria de maiores movimentações no setor portuário foram: grupo de minérios (93,7 milhões de toneladas, acréscimo de 5,1%); sementes, grãos e frutos (16,5 milhões de toneladas, acréscimo de 38,9%); e cereais (10,3 milhões de toneladas, com 60,7% de aumento).
Os dez principais portos organizados movimentaram 71,3 milhões de toneladas. Isso corresponde a 87% da movimentação total dos 33 portos organizados que registraram operação no trimestre. Os destaques no crescimento de movimentação foram Santarém (+ 102%), no Pará; Paranaguá (+ 21,2%), no Paraná; e Rio Grande (+ 18,9%), no Rio Grande do Sul.
Fonte - Portogente  23/05/2016