sábado, 14 de maio de 2016

Mães de Manguinhos fazem ato para lembrar filhos mortos pela violência policial

Direitos Humanos

Por mais que falem que não vai dar em nada, eu tenho certeza que a luta traz resultados sim, pode até demorar, mas os resultados chegam”.De acordo com Ana Paula Oliveira,mãe de Johnatha,a união de forças na denúncia contra a violência de Estado que “mata preto, pobre e favelado” ajuda a superar a dor,como o apoio recebido pelo Movimento Mães de Maio, de São Paulo.

Akemi Nitahara
Repórter da Agência Brasil
Ana Paula Oliveira em ato que marca os dois anos
da morte de seu filho Johnatha - 
Akemi Nitahara/Agência Brasil
A mãe de Johnatha, Ana Paula Oliveira, que se tornou ativista após a perda do filho, disse que continua na luta por justiça. “Meu filho não volta mais, mas eu estou nessa luta pela vida, a minha e de todas as pessoas que estão na favela, não só nessa, mas em todas. Por mais que falem que não vai dar em nada, eu tenho certeza que a luta traz resultados, sim, pode até demorar, mas os resultados chegam”.
De acordo com ela, a união de forças na denúncia contra a violência de Estado que “mata preto, pobre e favelado” ajuda a superar a dor, como o apoio recebido pelo Movimento Mães de Maio, de São Paulo.
“Mês das mães é um mês bem difícil para a gente: uma mãe que teve um filho arrancado dessa forma tão covarde, tão injusta. Nós estivemos em São Paulo, com as Mães de Maio, são mães que estão há dez anos na busca de alguma justiça. Há dez anos resistindo, lutando, a gente tem aprendido muito com elas também”, afirmou Ana Paula.
“Esta união das mães é muito importante, são vozes que engrossam o coro no grito por justiça, o grito pela vida. Elas mostrando toda essa resistência para gente, e a gente, mais novas com essa dor, chegando com mais gás e mais vontade e dividindo esse gás com elas também”, completou.
Ana Paula diz que o caso de Johnatha foi investigado, “o que é um grande avanço”. O processo está no Tribunal de Justiça e os movimentos pedem que ele vá para juri popular. Integrante do Fórum Social de Manguinhos, Fransérgio Goulart disse que, com a proximidade dos Jogos Olímpicos, as operações policiais nas favelas aumentaram. Segundo ele, desde abril já foram três mortos por policiais só em Manguinhos.
“A gente denuncia a violência de Estado, institucional, não só em Manguinhos, mas todas as favelas do Rio de Janeiro vêm sofrendo desde sempre. E com a chegada da Olimpíada, isso tem sofrido um processo de potencialização das ações policiais a qualquer hora do dia; não tem hora, horário escolar, chegada do trabalho. As operações policiais vêm acontecendo direto e vitimizando, como sempre, as pessoas que moram aqui na Favela de Manguinhos”.
A placa Nossos Mortos têm Voz homenageia oito jovens, entre 12 e 29 anos, negros mortos desde 2013. “A história continua se repetindo, o racismo prevalece dentro das favelas na operação policial”, disse Fransérgio.
De acordo com os dados do Instituto de Segurança Pública do Rio de Janeiro (ISP), de janeiro a março deste ano ocorreram 76 homicídios decorrentes de intervenção policial na capital. No primeiro trimestre de 2015 foram 110. No estado todo, foram 202 no mesmo período de 2015 e 160 em 2016.
Fonte - Agência Brasil  14/05/2016

Inaugurada oficialmente a nova Concha Acústica do TCA

Cultura

Nesta primeira noite, se apresentaram as cantoras Maria Bethânia e Margareth Menezes, além do espetáculo cênico-musical 'Kindembu', que reuniu grupos afros, como o Afoxé Filhos de Gandhy, Cortejo Afro, Ilê Aiyê, Malê Debalê, Muzenza e Olodum, sob a direção artística de Elísio Lopes Jr.
O acesso ao evento nesta sexta-feira foi direcionado a convidados especiais, com convites 


Da Redação
foto - Manu Dias/Gov.Ba
O governador Rui Costa inaugurou, no início da noite desta sexta-feira (13), a nova Concha Acústica do Teatro Castro Alves, que contou com um investimento de R$ 80 milhões do Governo do Estado. A cerimônia oficial aconteceu momentos antes do primeiro show do Festival Eu Sou a Concha, que marca a reabertura do espaço cultural em Salvador.
“Estamos inaugurando a primeira etapa de um projeto grandioso. O próximo passo é a Sala do Coro para daqui a um ano inaugurarmos e darmos início à Sala Principal. Acreditamos na cultura como algo que estrutura e valoriza a vida humana. Por isso eu quero parabenizar e destacar o papel de toda equipe do TCA, que fez o projeto a partir de um concurso público, e que vem lutando para essa realização, com muita paixão e muito carinho por essas mudanças e para que a cultura da Bahia continue sendo referência para o país inteiro", afirmou o governador, que, lado da família, assistiu aos shows na arquibancada.
Nesta primeira noite, se apresentaram as cantoras Maria Bethânia e Margareth Menezes, além do espetáculo cênico-musical 'Kindembu', que reuniu grupos afros, como o Afoxé Filhos de Gandhy, Cortejo Afro, Ilê Aiyê, Malê Debalê, Muzenza e Olodum, sob a direção artística de Elísio Lopes Jr.
O acesso ao evento nesta sexta-feira foi direcionado a convidados especiais,com convites distribuídos entre operários que trabalharam nas obras da Concha,colaboradores e pessoas atendidas pelas Obras Sociais Irmã Dulce, integrantes de projetos sociais geridos pelo Ilê Aiyê e pelo Olodum, jovens do Neojiba, participantes de projetos musicais desenvolvidos nas Bases Comunitárias de Segurança da capital baiana, crianças atendidas pelo Hospital Martagão Gesteira, dentre outras entidades.

foto - Manu Dias/Gov.Ba
O Festival
Realizado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura (Secult), o Festival Eu Sou a Concha tem patrocínio da Coelba, do Banco do Brasil de da Água de Coco Obrigado, e segue extensa programação cultural durante o final de semana. Neste sábado (14), Carlinhos Brown com Lazzo Matumbi e Baiana System com Ney Matogrosso tomarão conta do palco principal a partir das 18h. No domingo (15), é dia de reunir mais uma vez os Novos Baianos, com o show "Acabou Chorare", e homenagem ao cantor João Gilberto.
Para o secretário estadual da Cultura, Jorge Portugal, o Festival consagra os esforços do Governo do Estado na requalificação do espaço tão importante e referência para a cultura da Bahia. "A reforma da Concha Acústica merecia uma festa como essa, com direito a apresentação extra dos Novos Baianos, que acontece na próxima segunda-feira (16). São quatro dias de apresentações para fazer jus à volta do espaço que é devolvido para a população de Salvador melhorado, ampliado e aberto a novas possibilidades, comportando desde o show musical à ópera, se necessário", comemorou Portugal.
Com informações da Secom Ba.  13/05/2016

Vibrações nos Trens é Tema de Dissertação de Mestrado

Transportes sobre trilhos

A análise de vibrações é uma técnica de manutenção preditiva que monitora a “saúde da máquina”, fornecendo através de gráficos característicos diagnósticos que pontuam defeitos e seu grau de severidade. Ao longo de um ano foram realizadas medições mensais nos motores de tração e nos conjuntos motor-compressor de 6 TUEs da frota CISM, obtendo resultados significativos.

CBTU

A funcionária da CBTU Recife, Sandra Holanda, coordenadora da Coordenadoria Operacional de Planejamento e Engenharia de Manutenção - Copem, concluiu agora no mês de abril, a dissertação de mestrado realizada no Programa de Engenharia Mecânica da UFPE com o tema “Aplicação da Manutenção Preditiva por Análise de Vibrações em Equipamentos de Trens Urbanos com Plano de Manutenção Proposto”.
A análise de vibrações é uma técnica de manutenção preditiva que monitora a “saúde da máquina”, fornecendo através de gráficos característicos diagnósticos que pontuam defeitos e seu grau de severidade. Ao longo de um ano foram realizadas medições mensais nos motores de tração e nos conjuntos motor-compressor de 6 TUEs da frota CISM, obtendo resultados significativos.
Além do professor Dr. Tiago Leite Rolim, compôs a banca examinadora da defesa da dissertação o professor Dr. Adalberto Nunes de Siqueira, gerente da Gerência Regional de Manutenção – Giman. 


Para que o estudo fosse realizado, a funcionária mestranda contou com a colaboração de colegas da Copem, Comap, Comac, Coofi, Coset e CCO, além do apoio da Giman.
“Entendo que o atendimento ao crescimento sistemático da demanda operacional do Metrô do Recife, que passou de 8 mil para 16 mil viagens mensais, associado ao cenário de contingenciamento orçamentário, só será possível a partir da adoção de práticas de manutenção centrada em confiabilidade. Fico muito feliz cada vez que sou convidado a ajudar os nossos colegas trabalhadores estudantes, que utilizam os seus conhecimentos acadêmicos para contribuir na melhoria dos nossos processos de manutenção, que é o caso de Sandra Holanda”, nos conta Adalberto.
“Estou muito satisfeita e grata com o resultado do trabalho conjunto envolvendo CBTU e UFPE, o qual agregou valores de pesquisa e tecnologia à nossa Companhia, subsidiando a manutenção com diagnósticos essenciais na correção de anomalias que podem culminar em falhas. A missão agora será a implantação dessa técnica no nosso material rodante”, completa Sandra.
Fonte - CBTU  13/05/2016

Manifestação contra governo Temer lota a Cinelândia

Política

Manifestantes de movimentos sociais protestam contra o presidente interino Michel Temer, na Cinelândia.Com o nome “Temer, jamais. Resistir nas ruas por direitos”, a manifestação lota a Cinelândia ao som de blocos de carnaval.

Akemi Nitahara
Repórter da Agência Brasil

Fernando Frazão/Agência Brasil
Um ato contrário ao governo do presidente interino Michel Temer ocorreu nesta quinta (13) na Cinelândia, no centro do Rio de Janeiro. Com o nome “Temer, jamais. Resistir nas ruas por direitos”, a manifestação lotou a Cinelândia ao som de blocos de carnaval.
O integrante do coletivo Ocupa Carnaval Tomás Ramos disse que, diante do afastamento da presidenta Dilma Rousseff, a estratégia dos movimentos sociais agora é manter a população nas ruas, unificada em torno de pautas que levem a uma “saída pela esquerda”.
“A Ponte para o Futuro [documento com propostas do PMDB] faz parte de uma concepção de sociedade contrária a tudo que os movimentos sociais conquistaram nos últimos 30 anos. O fato do ministério ser de homens brancos acima dos 40 anos mostra o caráter deles. É uma série de ataques contra as nossas conquistas. A gente aposta muito na arte como método de ação para juntar o povo e levar a galera pra rua pra pedir mais democracia.”
De acordo com a integrante da Frente Brasil Popular Claudia Le Cocq, os movimentos sociais pretendem ir às ruas em todo o país contra o governo Temer.
“Nós da Frente Brasil Popular vamos ocupar todos os espaços. Nos ministérios – como foi feito hoje no Ministério da Cultura – nas escolas, em todas as praças, até a Dilma voltar. Temer golpista não passará”, disse.
Parlamentares de esquerda discursaram denunciando o que chamaram de “golpe contra a democracia” e conclamando a população a “resistir”. Um boneco com um cartaz escrito “Temer Judas” foi queimado durante a manifestação.
Fonte - Agência Brasil   14/05/2016

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Inauguração da maior torre de pesquisa ambiental da América do Sul

Meio ambiente

A Torre ATTO pode ser considerado o maior laboratório livre de pesquisas no mundo, voltadas para a melhor compreensão dos biomas tropicais nas estabilidades climática, química e termodinâmica dos processos atmosféricos

Revista Amazônia

Brasil e Alemanha celebraram recentemente a inauguração do Observatório de Torre Alta da Amazônia (Atto, na sigla em inglês), estrutura de 325 metros instalada na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Uatumã, no Amazonas, entre os municípios de São Sebastião do Uatamã (AM) e Itapiranga (AM), a cerca de 150 quilômetros (km), em linha reta, de Manaus. O empreendimento, segundo o ex-ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aldo Rebelo, é uma grande conquista para ciência mundial.
A Torre Alta ampliará o campo de pesquisa e o entendimento da interação entre a biosfera e a atmosfera. Equipada com sensores e radares a laser em diferentes alturas para medições do solo – como quantidade de água, temperatura e umidade –, do ar acima e abaixo da copa das árvores, além de estudar o fluxo de vapor d’água e de aerossóis (partículas sólidas e líquidas em suspensão) importantes para a formação de nuvens, o Observatório transmite os dados para os laboratórios do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI) e dos institutos Max Planck de Química e Biogeoquímica, responsáveis pela implementação do projeto.
“Os trabalhos desenvolvidos aqui serão para preservar a vida no planeta e dar alternativas para o desenvolvimento sustentável da humanidade. Somos muito gratos aos nossos amigos pesquisadores da Alemanha, do Inpa e a todos os profissionais que ajudarão a construir essa torre na maior floresta tropical continua do mundo”, disse o ministro durante a cerimônia.
A empresa responsável pela construção da torre é a San Soluções Empresariais, do Paraná, que venceu a licitação. O representante da empresa, Sérgio Alves do Nascimento, relata os desafios tecnológicos logísticos de uma obra dessa magnitude na região amazônica: “Em média, as estruturas que fazemos estão entre 50 e 150 metros (m). Para entregar uma estrutura de 325 m no meio da floresta amazônica tivemos que vencer uma logística impressionante. Foi preciso trazer as peças da torre por estrada e por rio até a Reserva do Uatumã”.
A estrutura, que pesa 142 toneladas, é formada por um conjunto de 15 mil peças. Elas foram transportadas de Curitiba à Reserva por seis carretas que percorreram 4,5 mil km até Humaitá (AM), onde foram embarcadas em uma balsa que percorreu os rios Amazonas e Uatumã. Vinte e seis quilômetros de cordoalhas de aço fixam a estrutura a blocos de concreto instalados no solo da floresta. O técnico do Inpa Hermes Xavier, que participa do projeto há quatro anos, conta que no início a construção da torre parecia uma tarefa impossível. “Passamos dois anos morando debaixo de uma lona na floresta. O acesso era muito difícil por causa das chuvas, insetos e animais. Ver a Torre pronta é gratificante”, comemorou.
Também participou da cerimônia o ministro conselheiro da Embaixada da Alemanha no Brasil, Claudius Fischbach. “O Atto é um símbolo da cooperação científica entre o Brasil e a Alemanha. A torre terá um enorme impacto sobre as pesquisas do clima. Desejo sucesso e uma longa vida à Torre Alta da Amazônia”, disse.
Objetivo científico
O projeto tem o objetivo de monitorar e estudar o clima da Região Amazônica, por cerca de 20 a 30 anos, a partir da coleta de dados sobre os processos de troca e transporte de gases entre a floresta e a atmosfera. O observatório deve medir com precisão fluxos de água, dióxido de carbono (CO²) e calor, a fim de analisar o impacto do ciclo de absorção e liberação de substâncias.
O coordenador do projeto pelo Inpa, Antonio Manzi, explicou que a Atto permitirá o estudo do balanço de carbono. “Com as pesquisas que serão realizadas, aumentaremos os nossos conhecimentos sobre o esse ciclo de carbono tropical, o que é muito importante mundialmente”, observou Manzi.
Os 325 metros da Atto possibilitam o monitoramento de uma extensão de espaço atmosférico jamais alcançada antes, cerca de mil quilômetros quadrados (km²), preenchendo lacunas de monitoramento e coleta de dados feitas por satélites e outros instrumentos. A expectativa é que o projeto atraia alto investimento científico de diversos países.


A Torre do Uatumã é, em metros, o ponto mais alto dessa vigilância, para podermos combinar a indispensável e urgente proteção do meio ambiente com uma política de desenvolvimento autônoma que traga progresso e bem-estar ao povo brasileiro

Do topo da torre de medição, pesquisadores também podem rastrear alterações em grandes áreas de floresta tropical causadas por massas de ar que as atravessam. Ao analisar essas interações, eles querem chegar a novas conclusões sobre a importância da floresta tropical para a química e a física da atmosfera.
O objetivo específico dos cientistas é, em primeiro lugar, compreender melhor as fontes de produção e de consumo de gases de efeito estufa, como o CO², metano e óxido nitroso. O diretor do Inpa, Luiz Renato França, aponta as vantagens da cooperação internacional. “Nosso conhecimento sobre a região amazônica e a Terra não será o mesmo quando este empreendimento magnífico e impressionante estiver em pleno funcionamento”, avaliou. “Esta fascinante cooperação científica é uma clara ilustração de como uma tarefa gigantesca, que beneficia todo o planeta e a humanidade, pode ser desenvolvida quando dois grandes países, localizados em diferentes e distantes continentes, trabalham juntos em harmonia.”
A expectativa é que todos os equipamentos de medições estejam instalados até 2017. Os dados serão compartilhados com pesquisadores da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Fundação Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Universidade Federal do Paraná (UFPR), Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen), Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Universidade de São Paulo (USP), Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA), Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Universidade Federal do Pará (UFPA), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Instituto Max Planck de Meteorologia (MPIM)

Construção da parceria
A Alemanha é uma das principais parceiras do Brasil em ações de capacitação tecnológica e inovação. No setor de meio ambiente, a parceria entre os dois países já existe há 30 anos, por meio do Experimento de Grande Escala de Biosfera-Atmosfera na Amazônia (LBA), projeto do qual a Torre Atto faz parte. Ambos os países têm tradição em estudos ambientais. Na Alemanha, a indústria de tecnologia do meio ambiente é um setor importante da economia e os alemães são líderes no estudo da química da atmosfera. Já o Brasil tem competência no campo da física de nuvens e transporte de matérias na camada limite – área situada na baixa troposfera (camada da atmosfera em que vivemos e respiramos) e que, portanto, sofre diretamente a influência da superfície. Na Amazônia, a camada limite pode atingir até 1,6 mil m.
O LBA já possui outras torres na Amazônia, com alturas entre 50 e 80 m, que são capazes de monitorar fenômenos de interação entre floresta e atmosfera num raio de 10 km. Em 2007, pesquisadores alemães propuseram a construção da torre alta depois de visitar a Torre K34, de 52 m de altura, localizada na reserva biológica Cuieiras, ao norte de Manaus.
A cooperação para construção foi inicialmente acordada em 2009 por meio de um memorando de entendimento entre o Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) do Brasil e o Ministério de Educação e Pesquisa (BMBF) da Alemanha, que nomearam o Inpa e os dois institutos Max Planck como instituições coordenadoras do projeto.
Fonte - Revista Amazônia  13/05/2016

Imprensa internacional assume tom mais crítico em relação ao governo Temer

Política

Para a revista britânica The Economist, o apelo de Temer em favor de reformas econômica pode se transformar em uma "luta difícil.A revista britânica afirmou, em sua nova edição, que o apelo do presidente interino Michel Temer em favor de reformas econômica no país pode se transformar em uma "luta difícil".

José Romildo
Correspondente da Agência Brasil

Valter Campanato/Agência Brasil
Após adotar uma cobertura factual durante a votação do Senado sobre o início do processo de impeachment da presidenta afastada Dilma Rousseff, a imprensa internacional começa a adotar um tom mais crítico a respeito do governo Temer. A revista britânica The Economist afirmou, em sua nova edição, que o apelo do presidente interino Michel Temer em favor de reformas econômica no país pode se transformar em uma "luta difícil".
Segundo a revista, os congressistas, por não estarem exatamente interessados em cortes de gastos e aumentos de impostos, podem "resistir ao aperto de cinto necessário, especialmente [tendo em vista] a corrida para importantes eleições locais de outubro". A publicação lembrou que Temer é acusado pelos apoiadores de Dilma Rousseff de ser um usurpador do poder.
De acordo com a revista, Temer "carece de legitimidade eleitoral para [executar] as reformas estruturais radicais, como as pensões generosas, as leis trabalhistas rígidas, os impostos bizantinos" e o sistema eleitoral. "É o caso de, se e quando, ele terá em mãos as chaves do [Palácio] da Alvorada", destacou The Economist.
O jornal norte-americano Los Angeles Times afirmou que o novo governo terá de superar as "acusações de que tomou o poder ilegitimamente e, ao mesmo tempo, enfrentar a pior recessão do Brasil em décadas". No noticiário e no site, a rede de televisão CNN informou que a presidenta afastada Dilma Rousseff terá, depois da aprovação do início do processo de impeachment, "os próximos 180 dias para enfrentar as acusações de que contrariou as leis orçamentárias, [enquanto] Temer tem a tarefa imensamente difícil de conquistar a confiança dos brasileiros".
O jornal canadense The Globe and Mail, depois de enumerar as medidas anunciadas pelo presidente interino Michel Temer para ajustar a economia e atrair investimentos, acrescentou que a Operação Lava Jato atinge sete dos 24 ministros anunciados pela administração que substituiu Dilma Rousseff.
E sua edição norte-americana, o jornal britânico The Guardian disse que Michel Temer prometeu restaurar a confiança na maior economia da América Latina, mas para realizar a tarefa nomeou um ministério "visivelmente branco" em uma das nações "mais etnicamente diversas do mundo".
Na matéria principal da seção internacional, o New York Times publicou que a primeira escolha de Temer para ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação era um criacionista (que se opõe à teoria de evolução das espécies) e que ele próprio (Temer) é o primeiro líder brasileiro em décadas que não incluiu mulheres em seu gabinete.
Para a revista norte-americana Time, o escândalo que atingiu a Petrobras revelou a corrupção profunda de todo o setor político brasileiro, não só os líderes do PT, mas também os dirigentes da oposição.
"Temer foi implicado por testemunhas no escândalo, mas ele não foi acusado", informou a revista. A Time lembrou que "vários membros do gabinete de Temer foram atingidos, entre outras, com acusações de corrupção".
Fonte - Agência Brasil  13/05/2016

Integração do Metrô de Salvador com ônibus metropolitanos será ampliada a partir do Retiro

Mobilidade/Integração

A integração é válida por um período de duas horas. “Os moradores da Região Metropolitana terão acesso a um transporte mais moderno e confortável, sem qualquer custo extra”,todos os ônibus oriundos da BR-324, cujo destino final era a Estação da Lapa, estarão integrados ao metrô na estação do Retiro. 

Da Redação
foto - ilustração/Pregopontocom
Desde janeiro, funcionando como Terminal de Integração entre o metrô e linhas de ônibus metropolitanos, a Estação Retiro passará a atender, até o fim do mês, cinco novas linhas de ônibus que trafegam pela BR-324 com destino à Lapa. Inicialmente, a ampliação da integração seria via Estação Pirajá. Todavia, por conta do adiamento da abertura da estação, a operação já está sendo transferida para o Retiro.
“A decisão de abertura de Pirajá cabe à Prefeitura. Como já está definida a ampliação da integração do metrô com os ônibus metropolitanos, e pensando no bem estar dos usuários, decidimos transferir a operação para o Retiro e, assim, evitar adiamentos”, destacou a superintendente de Mobilidade da Sedur, Grace Gomes.
Com isso, todos os ônibus oriundos da BR-324, cujo destino final era a Estação da Lapa, estarão integrados ao metrô no Retiro. Além de proporcionar uma viagem mais cômoda e rápida aos usuários, a integração tira de circulação um número significativo de ônibus em parte da cidade, melhorando a fluidez no trânsito.
A integração é válida por um período de duas horas. “Os moradores da Região Metropolitana terão acesso a um transporte mais moderno e confortável, sem qualquer custo extra”, endossou Grace Gomes.

Interoperabilidade dos cartões
Também no fim de maio, a integração do metrô com as linhas metropolitanas ganha o aporte da interoperabilidade dos cartões. Ou seja, o metropasse dará acesso ao metrô sem qualquer custo extra. Da mesma forma, o cartão do metrô também será aceito nos ônibus metropolitanos.

Metrô em operação plena 
A partir deste domingo (15), o metrô passa a funcionar diariamente, das 5h à meia-noite. A capacidade de atendimento também será ampliada com a estreia de cinco novos trens, totalizando nove em operação. Com isso, o tempo de espera nas plataformas será reduzido dos atuais nove para seis minutos. “O usuário sabe, exatamente, em quanto tempo virá o outro trem, assim como em quantos minutos o trem chegará ao seu destino final, porque o metrô flui independentemente do trânsito e outras interferências que acontecem, no dia-a-dia, nas vias”, destacou o presidente da Companhia de Transportes da Bahia (CTB), Eduardo Copello.
Com informações da Sedur Ba.  13/05/2016

Sistema Ferry-Boat Salvador/Itaparica opera normalmente nessa sexta feira

Travessia Marítima

As quatro embarcações, Dorival Caymmi, Maria Bethânia, Zumbi dos Palmares e Pinheiro realizam viagens nos horários regulares (de hora em hora), e eventualmente podem realizar viagens extras caso haja aumento da demanda.

Da redação
foto - ilustração/Inter.Travs.Salvador
A Internacional Travessias Salvador, que opera e administra o sistema Ferry-Boat Salvador/Itaparica, informa que nesta sexta-feira (13) o o movimento segue normalo nos terminais São Joaquim e Bom Despacho. As quatro embarcações, Dorival Caymmi, Maria Bethânia, Zumbi dos Palmares e Pinheiro realizam viagens nos horários regulares (de hora em hora), e eventualmente podem realizar viagens extras caso haja aumento da demanda. Os usuários do sistema podem adquirir as passagens  nos terminais por meio dos cartões de crédito,débito ou em espécie.
Para verificar a disponibilidade de vagas no serviço de Hora Marcada (exclusivo aos condutores de veículos),os usuários devem acessar o site* da empresa.Neste caso o pagamento pode ser feito através dos cartões de débito ou crédito.
O sistema disponibiliza uma Central de Atendimento ao Cliente (CAC), localizada no Terminal São Joaquim e aberta de segunda a sexta, das 8h às 18h, e aos sábados, das 7h às 13h
Contatos - 071 3032-0475 -  ecac@internacionaltravessias.com.br
Site*       - portalsits.internacionaltravessias
Com informações da Internacional travessias Salvador  13/05/2016

Afastamento de Dilma "é um passo para o golpe", diz grupo do Parlamento Europeu

Internacional

“A aprovação pelo senado brasileiro do procedimento para afastar Dilma Rousseff, presidente eleita do Brasil, é um passo decisivo imposto pela direita e pela oligarquia brasileira para um golpe de Estado, com a interferência dos Estados Unidos”, lê-se num comunicado divulgado hoje (13) pelo GUE.

Da Agência Lusa
foto - ilustração
O Grupo da Esquerda Unitária (GUE) do Parlamento Europeu, que integra os deputados do PCP e BE, considerou hoje que o processo de afastamento da presidente brasileira, Dilma Rousseff, é “um passo para um golpe de Estado”.
“A aprovação pelo senado brasileiro do procedimento para afastar Dilma Rousseff, presidente eleita do Brasil, é um passo decisivo imposto pela direita e pela oligarquia brasileira para um golpe de Estado, com a interferência dos Estados Unidos”, lê-se num comunicado divulgado hoje (13) pelo GUE.
O grupo do Parlamento Europeu salienta ainda que é preciso lembrar que "os argumentos usados não resultam de qualquer processo penal e que o processo é liderado por membros com um histórico conhecido de irregularidades e atividades ilegais, que estão sendo investigadas judicialmente”.
Ontem, o Senado brasileiro aprovou a admissibilidade do processo de impeachment de Dilma Rousseff, com 55 votos a favor e 22 contra.

Michel Temer
Sobre o presidente interino, Michel Temer, o grupo parlamentar salientou que ele é alvo de acusações de corrupção e suborno.
Michel Temer é, desde quinta-feira, presidente interino do Brasil depois de Dilma Rousseff ter sido afastada temporariamente pelo Senado por um prazo máximo de 180 dias, por suspeitas de irregularidades orçamentárias, como despesas não autorizadas.
O GUE acrescenta que “as forças mais reacionárias e o imperialismo nunca aceitaram o processo de mudança que começou em 2002, com a eleição de Luiz Inácio Lula da Silva, e procederam desde então a uma escalada de interferência e destabilização para derrubar o governo eleito democraticamente”.
Nos próximos seis meses, o Senado brasileiro vai julgar Dilma Rousseff, em um processo presidido por um juiz do Supremo Tribunal Federal. A chefe de Estado só será afastada definitivamente se for condenada por uma maioria de dois terços dos membros do tribunal.
Fonte - Agência Brasil  13/05/2016

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Integração metrô-ônibus metropolitanos:cartões passam a valer para os dois modais até o fim do mês em Salvador

Mobilidade

 “A mudança traz mais praticidade e comodidade para o usuário, que poderá optar pelo cartão que quiser e, principalmente, fazer a integração com uma só passagem”, destacou a superintendente de Mobilidade da Secretaria de Desenvolvimento Urbano – Sedur, Grace Gomes.

Da Redação
foto - Daniele Rodrigues/Sedur
Até o fim de maio, os usuários do transporte público poderão utilizar o cartão do metrô nas linhas de ônibus metropolitanas e, da mesma forma, o metropasse (cartão exclusivo para os ônibus metropolitanos) também passará a valer no metrô. “A mudança traz mais praticidade e comodidade para o usuário, que poderá optar pelo cartão que quiser e, principalmente, fazer a integração com uma só passagem”, destacou a superintendente de Mobilidade da Secretaria de Desenvolvimento Urbano – Sedur, Grace Gomes.
Inicialmente, a interoperabilidade do cartão é exclusiva para as quatro linhas de ônibus que já fazem a integração com o metrô na Estação Retiro (869I Barra-Simões Filho, 826A Góes Calmon-Estação Aquidabã, 872 Ilha de São João-Estação Rodoviária, 875 Areia Branca-Terminal Retiro). A integração funciona desde janeiro (eram sete linhas que, por determinação da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia - Agerba, foram fundidas para otimizar o sistema), mediante apresentação de uma ficha de acesso à estação e sem qualquer custo extra. “Por se tratar de uma estação fechada, o usuário precisava da ficha para liberar o seu acesso e, agora, fará isso com qualquer um dos cartões”, endossou Grace Gomes.
As cinco novas linhas metropolitanas, que serão integradas ao metrô na segunda quinzena do mês, também terão seus cartões unificados. São elas: 803A2 Nova Dias D’ávila–Estação Aquidabã, 861 Mata de São João-Estação Aquidabã, 805A Madre de Deus-Estação Aquidabã, 800A Camaçari-Estação Aquidabã, 809 Candeias-Estação Aquidabã.
A Agerba determinou que todas as empresas de ônibus metropolitano façam a adesão ao metropasse e unifiquem seus sistemas para se adequarem ao cartão do metrô. Portanto, à medida que a integração for sendo ampliada, a interoperabilidade valerá para todas as linhas de ônibus oriundas da Região Metropolitana de Salvador.
“É a grande vantagem para o morador da Região Metropolitana, que passará a ter acesso a um transporte moderno e confortável, sem pagar nada a mais por isso”, afirmou a a superintendente de Mobilidade da Sedur.
Com informações da Sedur Ba.  12/05/2016

Rodoviários de Salvador aprovam estado de greve

Transportes

Categoria realizou assembleia nesta quinta-feira, 12 .O Sindicato dos Rodoviários informou que está seguindo os trâmites necessários e uma nova assembleia na próxima quinta-feira, 19, deve avaliar a possibilidade de declarar a greve dos rodoviários.

A Tarde
A Tarde
Os rodoviários de Salvador realizaram assembleia na tarde desta quinta-feira, 12, na sede do Sindicato dos Bancários, no bairro dos Aflitos e depois seguiram em caminhada pela Avenida Sete de Setembro. A categoria está em campanha salárial e aprovou nesta quinta o estado de greve.
Segundo informações da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), por volta das 16h30, o grupo ocupava a praça da Piedade e seguiu sentido Praça Municipal onde encerram o ato por volta das 17h40.
O Sindicato dos Rodoviários informou que está seguindo os trâmites necessários e uma nova assembleia na próxima quinta-feira, 19, deve avaliar a possibilidade de declarar a greve dos rodoviários.
O motivo é a contraproposta apresentada na segunda-feira, 9, quando ocorreu a última rodada de negociação, que propôs transferir a data-base da categoria de maio para novembro, sem retroativo.
Os rodoviários pedem reajuste salarial de 18%, fim da dupla jornada para motoristas, aumento do ticket, equiparação salarial na manutenção e aumento da gratificação de carnaval.
Fonte - A Tarde  12/05/2016

Chineses se reúnem com Governo e Bamin para viabilizar Porto Sul e Fiol

Infraestrutura

Representantes do Governo do Estado, da Bahia Mineração (Bamin) e técnicos chineses alinharam, na manhã desta quinta-feira (12), no Hotel Sotero, em Salvador, informações coletadas entre os dias 9 e 12 de maio, durante visita dos estrangeiros à mina da Bamin e aos sítios onde serão construídos os empreendimentos.

Da Redação
foto/Secom Ba
“Este é um passo decisivo e absolutamente necessário para o desenvolvimento futuro desses projetos”. Desta maneira o secretário da Casa Civil do Estado da Bahia, Bruno Dauster, avaliou os encontros realizados em mais uma etapa da agenda de negociação que visa a construção e operação do Porto Sul e da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol).
Representantes do Governo do Estado, da Bahia Mineração (Bamin) e técnicos chineses alinharam, na manhã desta quinta-feira (12), no Hotel Sotero, em Salvador, informações coletadas entre os dias 9 e 12 de maio, durante visita dos estrangeiros à mina da Bamin e aos sítios onde serão construídos os empreendimentos.
A visita é consequência do protocolo de intenções assinado em Pequim, na China, entre a empresa China Railway Engineering Group n.10 (Crec 10) e o Governo da Bahia, no início de março deste ano. A construtora chinesa dará continuidade aos estudos dos projetos para confirmar a participação no negócio.
A expectativa do Governo é que o complexo Porto Sul e a Ferrovia Oeste-Leste promovam o crescimento econômico em toda a região, gerando emprego e renda. Ainda de acordo com Bruno Dauster, o Governo está comprometido em formar parceria com a iniciativa privada para atingir este resultado.
“Este conjunto de obras será o mais importante investimento em infraestrutura de integração econômica feita na Bahia nas últimas décadas. Vai facilitar a chegada de insumos com preços reduzidos e possibilitar o escoamento da produção em condições melhores e mais rápidas”, destaca Dauster.
Com informações da Secom Ba.  12/05/2016

Dilma diz a manifestantes" - Estou vivendo a dor da traição e da injustiça"

Política

Presidenta afastada Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula cumprimentam apoiadores em frente ao Palácio do Planalto."Estou vivendo a dor da traição, a dor da injustiça", disse aos manifestantes. “Ao longo da minha vida enfrentei muitos desafios, enfrentei o desafio terrível e sombrio da ditadura, da tortura, enfrentei como muitas mulheres desse país a dor indizível da doença, o que mais dói nessa situação que estou vivendo agora, a inominável dor da injustiça, a profunda dor da injustiça, a dor da traição

Da Agência Brasil
Juca Varella/Agência Brasil
Em discurso a apoiadores do governo, concentrados em frente ao Palácio do Planalto, a presidenta afastada Dilma Rousseff disse que esta sendo vítima de injustiça e traição, após ter sido afastada do cargo por até 180 dias para julgamento do processo de impeachment no Senado.
"Estou vivendo a dor da traição, a dor da injustiça", disse aos manifestantes. “Ao longo da minha vida enfrentei muitos desafios, enfrentei o desafio terrível e sombrio da ditadura, da tortura, enfrentei como muitas mulheres desse país a dor indizível da doença, o que mais dói nessa situação que estou vivendo agora, a inominável dor da injustiça, a profunda dor da injustiça, a dor da traição, a dor diante do fato que eu estou sendo [manifestantes gritam Fora Temer]. São duas palavras terríveis, traição e injustiça, são talvez as mais terríveis palavras que recai sobre uma pessoa e essa hora agora, esse momento é o momento em que as forças da injustiça e da traição estão soltas por aÍ”, disse.
Dilma afirmou que irá resistir até o fim do processo de impeachment, que foi aberto no Senado. "Estou pronta para resistir por todos os meios legais. Lutei minha vida inteira e vou continuar lutando", afirmou.
A presidenta afastada agradeceu o apoio de manifestantes que protestaram nos últimos meses contra o processo que, segundo Dilma, "estiveram do lado certo da história, do lado da democracia".
“Eu sou a primeira mulher eleita presidenta da República, eu honrei os votos que as mulheres me deram. Eu fui a primeira mulher eleita presidenta da República, depois do primeiro operário eleito presidente da República, como primeira mulher, eu honrei as mulheres. Como qualquer pessoa humana, posso ter cometido erros, mas jamais cometi crimes", destacou.
Após o discurso, do lado de fora do Planalto, Dilma recebeu um buquê de flores e cumprimentou os populares. Ela estava acompanhada do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de ministros de seu governo.

Pronunciamento à imprensa

Antes do pronunciamento para o público, Dilma Rousseff fez um discurso para a imprensa. Cercada por dezenas de ex-ministros, parlamentares e servidores do Palácio do Planalto, a presidenta afastada classificou o processo contra ela de "impeachment fraudulento".
“Diante da decisão do Senado quero mais uma vez esclarecer os fatos e denunciar os riscos para o país de um impeachment fraudulento, um verdadeiro golpe, desde que fui eleita, parte da oposição inconformada pediu recontagem de votos, tentou anular as eleisções depois e passou a conspirar abertamente pelo impeachment, mergulharam o país num ato de instabilidade e impediram a recuperação da economia com tomar na força o que não conquistaram nas urnas”.
Dilma Rousseff admitiu que pode ter cometido erros, mas enfatizou que não cometeu crimes e que está sofrendo injustiça, a "maior das brutalidades que pode ser cometida".
"Não cometi crime de responsabilidade. Não tenho contas no exterior, jamais compactuei com a corrupção. Esse processo é frágil, juridicamente inconsistente, injusto, desencadeado contra pessoa honesta e inocente. A maior das brutalidades que pode ser cometida por qualquer ser humano: puni-lo por um crime que não cometeu", disse.
Em falas interrompidas por aplausos e gritos de apoio, a presidenta lembrou que foi eleita por 54 milhões de brasileiros e disse que o que está em jogo não é somente o seu mandato.
"O que está em jogo não é apenas o meu mandato. É o respeito às urnas. À vontade soberana ao povo brasileiro e à Constituição. São as conquistas dos últimos 13 anos. O que está em jogo é a proteção às crianças, jovens chegando às universidades e escolas técnicas. O que está em jogo é o futuro do país, esperança de avançar cada vez mais. Quero mais uma vez esclarecer fatos e denunciar riscos para país de um impeachment fraudulento. Um verdadeiro golpe", declarou.

Marcello Casal Jr/Agência Brasil
A presidenta afastada voltou a dizer que não cometeu crimes 
No pronunciamento, Dilma estava acompanhada de seus ex-ministros e parlamentares aliados, como a ex-ministra Eleonora Menicucci (das Mulheres), Kátia Abreu (da Agricultura) e Giles Azevedo (assessor especial). Dilma deu a declaração no Salão Leste do Palácio do Planalto que estava lotado de servidores que vieram dar apoio à presidenta afastada. Eles entoaram palavras de ordem: “É golpe”, “Golpistas, fascistas não passarão”, “Dilma, guerreira, da pátria brasileira”.
E voltou a dizer que não cometeu crime, e que, por isso, se sente injustiçada. "Jamais compactuei com a corrupção, esse é um processo inconsistente, injusto, desencadeado contra uma pessoa inocente, é a maior brutalidade que pode ser cometida contra qualquer ser humano, puni-lo por um crime que não cometeu. Não existe injustiça mais devastadora que condenar um inocente, é uma injustiça, um mal irreparável, essa farsa jurídica de que estou sendo alvo. Como presidente, nunca aceitei chantagem alguma, posso ter cometidos erros, mas não cometi crime."
Dilma também voltou a dizer que antecessores também usaram do artifício da pedalada fiscal para ajustar contas de governo. "Atos que pratiquei foram atos legais, honestos. Atos de governo idênticos foram executados pelos presidentes que me antecederam. Não era crime na época deles e não é crime também agora. Tratam como crime um ato corriqueiro de gestão, me acusam de atraso no pagamento do Plano Safra. É falso. A lei não exige minha participação na execução desse plano. Meus acusadores tem que saber dizer que ato pratiquei. Nada restou para ser pago, nem dívida."

Notificação
Dilma foi notificada no Palácio do Planalto pelo primeiro-secretário da Mesa Diretora do Senado, senador Vicentinho Alves (PR-TO), de seu afastamento do cargo após a proclamação do resultado da votação da admissibilidade do seu processo de impeachment na manhã desta quinta-feira (12).
O Senado aprovou, por 55 votos a favor e 22 contra, a admissibilidade do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Com isso, o processo será aberto no Senado e Dilma é afastada do cargo por até 180 dias. Os senadores votaram no painel eletrônico. Não houve abstenções. Estavam presentes 78 parlamentares, mas 77 votaram, já que o presidente da Casa, Renan Calheiros, se absteve.
Assim que terminou sua declaração, Dilma saiu do Palácio do Planalto pela porta principal que fica no térreo do prédio. No caminho, ela cumprimentou servidores da Presidência, em sua maioria mulheres, que a recepcionaram no caminho, que estavam em um cercado próximo à rampa.
Fonte - Agência Brasil  12/05/2016

Implantação de telecomunicações na Linha Sul chega a 61% com fibra ótica em toda a via férrea

Transportes sobre trilhos

A fibra ótica e os equipamentos compõem o Sistema de Telecomunicações (Telecom), contratado no ano passado pela Cia Cearense de Transportes Metropolitanos (Metrofor) para aprimorar a troca de informações entre os trens, estações e o Centro de Controle Operacional (CCO) da Metrofor.

Metrofor
foto - ilustração
Está concluída a instalação de fibra ótica por toda a extensão da Linha Sul do metrô de Fortaleza, interligando todas as estações, e que será usada para transmissão digital de dados e informações operacionais. Além disso, está finalizada a implantação de equipamentos de som, de rádio, painéis de informação, câmeras de alta resolução e monitores no trecho subterrâneo – compreendido entre as estações Benfica e Chico da Silva. Os mesmos equipamentos estão sendo instalados nas demais estações e o serviço contratado está com 61% de execução.
A fibra ótica e os equipamentos compõem o Sistema de Telecomunicações (Telecom), contratado no ano passado pela Cia Cearense de Transportes Metropolitanos (Metrofor) para aprimorar a troca de informações entre os trens, estações e o Centro de Controle Operacional (CCO) da Metrofor.
Nesta quarta-feira (11/5), o secretário das Cidades do Ceará, Lucio Gomes, foi recebido pelo diretor-presidente da Metrofor, Eduardo Hotz, para uma visita técnica ao metrô de Fortaleza, em que foram apresentados os resultados destes e outros investimentos para melhoria constante dos serviços prestados à população.
“A visita de hoje teve como objetivo fazer o acompanhamento do cronograma das etapas traçadas para a implantação do sistema de telecomunicações. Pelo que foi visto, percebemos que houve avanços com a conclusão da instalação nas estações subterrâneas", afirmou Lucio Gomes. “É uma visita fundamental para discutirmos os nossos avanços e definir os próximos passos para a conclusão desses contratos”, avaliou Eduardo Hotz. O diretor de implantação da Metrofor, João Menescal, e o secretário adjunto da Secretaria das Cidades, Quintino Vieira, participaram da visita.

Telecom
O sistema de telecomunicações será usado para divulgar informações úteis aos passageiros, como por exemplo, as regras de embarque no metrô, campanhas institucionais, previsão de horários do próximo metrô e eventualidades. Nas estações subterrâneas, os equipamentos já funcionam experimentalmente.
O Telecom também inclui a implantação de um sistema de cronometria, que será responsável por acompanhar com exatidão o tempo de deslocamento de cada trem, fornecendo informações para o relógio de cada estação da Linha Sul. A cronometria é o que garante que todas as áreas do metrô funcionem de forma sincronizada.
Os avanços na implantação do Telecom também representam melhoria da comunicação entre os profissionais metroviários, envolvendo as áreas de manutenção, operação e segurança. Agora, o sistema de rádio usado nesta finalidade possui quatro frequências distintas, com transmissão digital e maior estabilidade e qualidade do áudio. Funcionários já recebem equipamentos portáveis e treinamento para uso da nova ferramenta de comunicação.

Linha Sul tem investimento de R$ 163,5 milhões
Acompanhado dos gestores da Metrofor, o secretário das Cidades, Lucio Gomes, visitou nesta quarta-feira (11/5) a sala de treinamento do sistema de bilhetagem eletrônica – lugar onde os profissionais das bilheterias aprendem a usar o sistema informatizado que está em fase de implantação, com 81% de execução.
O sistema de bilhetagem eletrônica vai realizar o embarque no metrô por meio de catracas eletrônicas, e o uso de cartão magnético, que poderá ser recarregado pelos usuários. Todas as 18 estações em funcionamento na linha Sul receberam as catracas eletrônicas e, no momento, está em fase de contratação a confecção dos cartões magnéticos.
Lucio também visitou o Centro de Controle Operacional (CCO), que está recebendo os primeiros equipamentos que fazem parte do sistema de sinalização e controle, contratado no ano passado.
Juntos, os sistemas de bilhetagem eletrônica, sinalização e controle e telecomunicações representam um investimento de cerca de 163.5 milhões, e resultarão na automatização da operação metroviária, informatização da bilheteria e melhor disponibilidade de informações operacionais para os usuários do metrô.
Fonte - ANPTrilhos  11/05/2016

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Campanha Trabalho Escravo Nunca Mais destaca trajetória de combate ao trabalho escravo no país

Direitos humanos

A campanha reúne uma série de vídeos que contam histórias reais de trabalhadores resgatados de condições análogas à escravidão, e a trajetória de combate a essa prática no Brasil, com destaque especial às ações de fiscalização, que entre os anos de 1995 a 2016 resgataram 50 mil brasileiros submetidos a condições degradantes de trabalho.

Revista Amazônia

Lançada nesta segunda-feira (9) pelo ministro do Trabalho e Previdência Social (MTPS), Miguel Rossetto, a campanha ‘Trabalho Escravo Nunca Mais’ já alcançou 1,2 milhão de pessoas na internet. A campanha reúne uma série de vídeos que contam histórias reais de trabalhadores resgatados de condições análogas à escravidão, e a trajetória de combate a essa prática no Brasil, com destaque especial às ações de fiscalização, que entre os anos de 1995 a 2016 resgataram 50 mil brasileiros submetidos a condições degradantes de trabalho.
Na cerimônia de lançamento da Campanha, o ministro Miguel Rossetto classificou a existência da escravidão urbana e rural como “uma violência”, e afirmou ser importante preservar as iniciativas que avançam no combate ao trabalho escravo nos meios produtivos do país. “Esta campanha tem o objetivo de construir consciência social e democrática no país, contra esse padrão de violência inaceitável, que retira qualquer condição de cidadania de brasileiros e brasileiras. Temos dedicado especial atenção para punir os responsáveis e para que não haja isenção de responsabilidades do proprietário das terras, rurais ou urbanas, em que são identificadas essas práticas, que refletem um padrão de violência e desumanidade inaceitáveis”, avaliou Rossetto.
Para o secretário de Inspeção do Trabalho do MTPS, Paulo Sérgio de Almeida, a campanha é importante para “sensibilizar a todos de que este problema existe, é real, e precisa de mais esforços para sua erradicação”. O secretário ressaltou os esforços de fiscalização, reconhecendo o trabalho dos auditores, e a união do Estado brasileiro em torno do combate a esta questão: “muitos órgãos do estado e movimentos sociais, urbanos e do campo, e da sociedade civil, centrais sindicais e empregadores, têm se unido em ações conjuntas para apoiar estas ações de erradicação do trabalho análogo à escravidão”.
Para João Ferrer, coordenador de Comunicação do MTPS, “a ideia por esta opção de mídia está relacionada com a sensibilidade de construir formatos técnicos que tenham boa capacidade de permitir que as pessoas tenham a percepção exata da realidade dessas pessoas e do trabalho desenvolvido pelo governo”.
O conceito de trabalho escravo está descrito no artigo 149 do Código Penal brasileiro, caracterizado por condições degradantes de trabalho, jornada exaustiva, trabalho forçado e servidão por dívida.
Os vídeos intercalam dramatizações e depoimentos reais e estão disponíveis no hotsite vinculado ao Ministério do Trabalho e Previdência Social.
Fonte - Revista Amazônia  11/06/2016

Travessia marítima Salvador/Itaparica funciona nessa terça (11) com quatro embarcações

Travessia marítima

As embarcações Ivete Sangalo, Maria Bethânia, Zumbi dos Palmares e Rio Paraguaçu estão realizando as viagens nos horários regulares (de hora em hora),além disso,viagens extras podem acontecer com o aumento da demanda durante o dia. 

Da Redação
foto - ilustração/Int.Trav.Salvador
A Internacional Travessias Salvador,que administra o sistema Ferry-Boat, informa que nesta quarta-feira (11) o movimento é tranquilo nos terminais São Joaquim e Bom Despacho. As embarcações Ivete Sangalo, Maria Bethânia, Zumbi dos Palmares e Rio Paraguaçu estão realizando as viagens nos horários regulares (de hora em hora),além disso,viagens extras podem acontecer com o aumento da demanda durante o dia. As passagens podem ser adquiridas nos terminais por meio dos cartões de crédito, débito ou dinheiro.
Para consultar a disponibilidade de vagas para o serviço de Hora Marcada (exclusivo aos condutores de veículos), os usuários devem acessar o site* da empresa.O pagamento para esta modalidade pode ser feito através dos cartões de débito ou crédito.
O sistema disponibiliza uma Central de Atendimento ao Cliente (CAC), localizada no Terminal São Joaquim e aberta de segunda a sexta, das 8h às 18h, e aos sábados, das 7h às 13h
Contatos -  071 3032-0475  - ecac@internacionaltravessias.com.br
Site* - portalsits.internacionaltravessias
Com informações da Internacional Travessias Salvador 11/05/2016

VLT do Rio será gratuito por 40 dias

Transportes sobre trilhos

Para o secretário de Transportes do Rio, o VLT é uma grande novidade de convívio do povo com esse novo modal de transporte.Na primeira semana, a circulação será da Parada dos Museus até o aeroporto Santos Dumont, do meio-dia às 15h, com meia hora de intervalo entre as viagens e somente nos dias úteis. Na segunda e terceira semanas, o horário será ampliado com circulação das 11h às 15h. 

Flávia Villela*
Repórter da Agência Brasil

Arquivo/Fernando Frazão/Agência Brasil
O novo meio de transporte do Rio de Janeiro, a rede de Veículos Leve Sobre Trilhos, começa a operar parcialmente no dia 22 de maio com direito à gratuidade nos primeiros 40 dias de funcionamento. O secretário de Transportes, Rafael Picciani, apresentou hoje (10) as mudanças que ocorrem a partir de sábado (14), com trecho da Avenida Rio Branco reaberta a circulação de carros. A maior preocupação da prefeitura, segundo ele, é com a segurança dos pedestres.
"É uma grande novidade de convívio do povo com esse modal de transporte. Nosso alerta é que a população fique muito atenta, acompanhe o desenvolvimento e o início das operações e se acostume com a presença desse novo presente para o carioca. Já estamos trafegando com batedores, com uma campanha educativa, que será intensificada no centro nos próximos dias, e uma operação em todos os cruzamentos e pontos de travessia para manter a segurança do pedestre e o respeito do funcionamento do VLT”, declarou Picciani ao explicar que o funcionamento será feito em oito etapas.

Itinerários
Na primeira semana, a circulação será da Parada dos Museus até o aeroporto Santos Dumont, do meio-dia às 15h, com meia hora de intervalo entre as viagens e somente nos dias úteis. Na segunda e terceira semanas, o horário será ampliado com circulação das 11h às 15h. Na quarta semana, ganha mais uma hora, circulando até às 17h. Cerca de 180 linhas de ônibus terão itinerário alterado com as mudanças. A partir da quinta semana, o VLT funcionará da Praia Formosa, entre 9h e 17h, com intervalos de 15 minutos.
Durante a Olimpíada, que começa no dia 5 de agosto, a circulação será feita de forma integral com saída da Praia Formosa ao Santos Dumont, com cinco trens, e da Parada dos Navios ao aeroporto, com três veículos. Picciani garantiu que haverá integração com todos os demais transportes públicos da cidade.
A meta da prefeitura é que a rede funcione 24 horas por dia nos sete dias da semana, transportando cerca de 300 mil pessoas diariamente ao longo dos 28 quilômetros de trilhos. O primeiro trecho tem 28 paradas, três estações, liga a Rodoviária Novo Rio ao aeroporto Santos Dumont e deve entrar em operação em 1º de julho. O segundo trecho vai da Central do Brasil à Praça XV e será entregue no segundo semestre.
Uma das novidades do VLT é a ausência de cobrador no trem. O bilhete é validado pelo próprio passageiro em máquinas instaladas no trem. Quem for pego pelo fiscal sem o bilhete será multado em R$ 170. Os bilhetes só poderão ser comprados nas estações.
*Colaborou Nanna Pôça, repórter do Radiojornalismo.
Fonte - Agência Brasil   10/05/2016

terça-feira, 10 de maio de 2016

Brasil se transforma em grande exportador de políticas sociais

Políticas Sociais

Latino-americanos, caribenhos e africanos são os que mais buscam conhecer as iniciativas que fizeram o país superar a extrema pobreza e o tirou do Mapa Mundial da Fome.O interesse no país que venceu a fome, segundo dados da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), vem aumentando a cada ano.


Revista Amazônia

O Brasil se transformou em um grande exportador de políticas sociais. Experiências como o Programa Bolsa Família e o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) alcançaram reconhecimento internacional e servem de base para programas similares de vários países. O interesse no país que venceu a fome, segundo dados da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), vem aumentando a cada ano.
De 2011 a 2016, 455 delegações de 107 países visitaram o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) em busca de informações sobre as estratégias de diminuição da desigualdade e da pobreza. Os países da África e da América Latina e Caribe são os que mais enviam representantes ao Brasil.
O MDS realiza seminários e desenvolve projetos de cooperação com os países interessados em aplicar as políticas sociais brasileiras, com destaque ao como as soluções inovadoras do programa Bolsa Família e do Plano Brasil Sem Miséria foram colocadas em prática. A segurança alimentar e nutricional é o tema de maior interesse, sendo buscado por 238 delegações, seguido pelo Bolsa Família e o Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, que foram apresentados a 217 delegações.
Uma das prioridades da atuação internacional brasileira é a cooperação com outros países em desenvolvimento no campo da proteção social. Segundo o chefe da Assessoria Internacional do MDS, Celso França, a aceitação dos programas implantados pelo MDS foi tão forte, que países desenvolvidos e agências da Organização das Nações Unidas (ONU) passaram a recomendar políticas nos moldes brasileiros, por meio de projetos triangulares no continente africano.
Outra evidência do protagonismo brasileiro no combate à desigualdade é a criação, pelo Banco Mundial, da Iniciativa Brasileira de Aprendizagem por um Mundo sem Pobreza (WWP,World Without Poverty Learning Iniciative). Parceria entre MDS, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e Centro Internacional de Políticas para o Crescimento Inclusivo (IPC-IG), a plataforma virtual é um núcleo de conhecimento para apoiar, aprender e compartilhar a experiência brasileira na redução da pobreza, tanto internamente no país como compartilhando essas lições com países de todo o mundo.

Seminário Internacional 
As políticas sociais que tornaram o Brasil uma referência na área social serão apresentadas, a partir desta terça-feira (10), du rante o XI Seminário Internacional de Políticas Sociais para o Desenvolvimento. Promovido pelo MDS, o evento recebe representantes de 66 países até sexta-feira (13), que vão conhecer as estratégias de combate à desigualdade e à fome do governo federal.
“Será uma ocasião para troca de experiências em matéria de aplicação de políticas sociais entre agentes de governos, num ambiente de mútua aprendizagem”, explica Celso França. Além de ouvir palestras sobre as políticas sociais, os participantes vão visitar, em campo, o Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar (PAA), os equipamentos públicos de segurança alimentar e nutricional e o Centro de Referência da Assistência Social (Cras).
Fonte - Revista Amazônia  10/05/2016

Secretário diz que OEA fará consulta à Corte Interamericana sobre impeachment

Política

O secretário-geral da OEA, Luis Almagro, reafirmou à presidenta Dilma Rousseff apoio contra o processo de impeachment.O secretário-geral da OEA informou que se reuniu ontem (9) com senadores e com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski , mas afirmou não ter recebido “respostas satisfatórias” sobre a legalidade das causas invocadas para o impeachment.

Ana Cristina Campos
Repórter da Agência Brasil
Antonio Cruz/Agência Brasil
O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, voltou a se encontrar hoje (10) com a presidenta Dilma Rousseff no Palácio do Planalto para manifestar apoio contra o processo de impeachment que será votado amanhã (11) pelo Senado. Após a reunião, Almagro disse que fará uma consulta jurídica à Corte Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) sobre o processo.
O secretário-geral da OEA informou que se reuniu ontem (9) com senadores e com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski , mas afirmou não ter recebido “respostas satisfatórias” sobre a legalidade das causas invocadas para o impeachment.
“Temos responsabilidade em observar o funcionamento da democracia no continente. Como não tivemos uma resposta jurídica contundente a respeito do processo de impeachment, em função de nossa responsabilidade, outorgada pelo Artigo 20 da Carta Democrática Interamericana, temos de fazer uma consulta jurídica à Corte Interamericana de Direitos Humanos quanto à proteção e vigência dos direitos humanos neste caso [impeachment], especialmente os direitos civis e políticos essenciais para o funcionamento da democracia”, destacou o diplomata uruguaio em pronunciamento à imprensa.
Almagro acrescentou que a visita a representantes dos três poderes brasileiros o deixou com “inquietudes e incertezas jurídicas”. “Um dos problemas é a porcentagem alta de deputados e senadores que poderiam ser acusados de corrupção. Isso, definitivamente, gera um problema estrutural quanto às decisões tomadas no impeachment”.
Almagro havia se reunido com Dilma no Palácio do Planalto no mês passado, dois dias antes da votação do processo de afastamento na Câmara dos Deputados.
Fonte - Agência Brasil  10/05/2016

Manifestações tomam estradas de todo o país para tentar barrar o golpe

Política

Povo nas ruas.Estradas de todo o país estão sendo bloqueadas nesta terça-feira (10) por manifestações contra o impeachment da presidenta Dilma Rousseff.

Sputnik
Antônio Cruz/Ag.Brasil
Avenidas da Região Metropolitana de São Paulo, como a pista expressa Marginal Pinheiros (sentido Rodovia Castello Branco, perto da Ponte João Dias), foram interditadas.
A Marginal Tietê também foi bloqueada entre as pontes Tatuapé e Aricanduva, segundo reporta o G1, no sentido Ayrton Senna.
A Polícia Militar usou bombas de gás e balas de borracha para dispersar os manifestantes.
​Quem ia para o Aeroporto de Internacional de Guarulhos também encontrou manifestações e bloqueios a partir da Dutra.

Sputnik
​Ainda em São Paulo, manifestantes bloquearam as duas pistas da Avenida 23 de maio, no centro da cidade, e atearam fogo a pneus.
​Em Minas Gerais, os manifestantes em defesa da democracia bloquearam com árvores e pneus as BRs-135, em Buenópolis, e 251, em Padre Carvalho, com a participação do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra e dos Geraizeiros.
A Rodovia Rio-Santos também foi interditada na altura de Itaguaí (RJ), causando um congestionamento de 4 km. A Via Dutra também foi ocupada, mas, segundo o Centro de Operações da prefeitura do Rio, foi rapidamente liberada.
​Em Curitiba, balões em formato de coração são vistos no calçadão da Rua XV de Novembro, em Curitiba, com as frases “#ficaquerida” e “este não será o país do ódio”.
​Em Pernambuco, as manifestações bloquearam a BR-101 Sul.​Em Natal, manifestantes resistem na Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Sputn
​Em Natal, manifestantes resistem na Universidade Federal do Rio Grande do Norte.
​Também são registrados protestos na Paraíba, no Espírito Santo, Bahia, Rio Grande do Sul, Ceará, Piauí, Maranhão e Amazonas.

Sputnik
Os protestos seguem em todo o país, com a adesão de professores da rede pública, trabalhadores sem-terra e servidores públicos, entre outros setores da sociedade, bem como com a ampla participação da Frente Brasil Popular e da Central Única dos Trabalhadores (CUT
Movimentos sociais bloquearam estradas do município de Alegrete RS contra o golpe
Fonte - Sputnik  10/05/2016

O impeachment e suas gambiarras: Farsa, Comédia, Circo e ...

Ponto de Vista

Começou como farsa, segue como comédia e circo. Que não termine em tragédia.Presidente interino da câmara, o obscuro Waldir Maranhão (PP-MA) é mais um farsante, e investigado na Lava Jato.Oito dos 10 sucessores de Eduardo Cunha na presidência respondem a processos ou têm condenações. E Cunha é réu, com uma pilha de processos.Dos 513 deputados que votaram pelo impeachment, 299 tem ocorrências na Justiça e/ou tribunais de contas.

Bob Fernandes




imagem/YouTube

segunda-feira, 9 de maio de 2016

Metrô de Salvador implanta nova cultura de transporte e traz comodidade

Transportes sobre trilhos

A chegada do metrô introduziu uma nova cultura do transporte na capital. O passageiro do ônibus, que antes dependia do fluxo do trânsito para pegar o veículo na hora indicada pelo itinerário, atualmente pode chegar a seu destino de maneira mais cômoda e com agilidade. Para o aposentado Hassan Maisk essa é uma vantagem primordial. "É um transporte de massa muito útil, porque não pego engarrafamento".

Da Redação
foto - ilustração/Secom Ba.
A partir do próximo dia 15, o metrô de Salvador passa a operar de maneira plena, aumentando ainda mais as vantagens para população que utiliza o sistema público de transporte. Agora, terá horário estendido das 5 até meia-noite e funcionará de domingo a domingo, sem interrupção. Além disso, cinco novos trens passarão a rodar - contabilizando nove em operação -, diminuindo o tempo de espera de nove minutos para seis minutos, nas plataformas.
A chegada do metrô introduziu uma nova cultura do transporte na capital. O passageiro do ônibus, que antes dependia do fluxo do trânsito para pegar o veículo na hora indicada pelo itinerário, atualmente pode chegar a seu destino de maneira mais cômoda e com agilidade. Para o aposentado Hassan Maisk essa é uma vantagem primordial. "É um transporte de massa muito útil, porque não pego engarrafamento".
De acordo com o presidente da Companhia de Transportes da Bahia (CTB), Eduardo Copello, “o metrô trafega em uma via exclusiva, ao contrário de outros modais que compartilham vias e, geralmente, tem que enfrentar engarrafamentos. No caso do metrô, não. A tecnologia e a segregação da via faz com que as viagens sejam previsíveis. As pessoas sabem perfeitamente, na ponta do relógio, qual o tempo de viagem existente”.
Salvador, segundo dados de março deste ano, está em segundo lugar no ranking de cidades brasileiras mais engarrafadas. Com a conclusão das obras da Linha 2, que liga o Acesso Norte ao aeroporto, em 2017, o roteiro, que duraria entre uma hora e uma hora e trinta minuto, em horário de pico, será feito em 27 minutos. Já o translado entre a Lapa e Pirajá, hoje é feito em apenas 18 minutos.
A integração entre o cartão do metrô e a Salvador Card, prevista também para maio, trará praticidade para quem utiliza cotidianamente o transporte público. Isso porque a integração poderá ser feita num período de até duas horas, sem o pagamento de uma nova tarifa. As possibilidades de formato continuam sendo ônibus/metrô/ônibus, ônibus/metrô e metrô/ônibus.

Vantagens da baldeação
Além das dez linhas urbanas já ligadas ao metrô, a partir da segunda quinzena de maio, todas as linhas de ônibus metropolitanos, oriundas da BR 324, com direção à Lapa, terão como destino final às estações Pirajá e Retiro. A parceria ônibus/metrô garante opções de deslocamento mais velozes para quem precisa pegar mais de um meio de transporte para se locomover, diminuindo também o fluxo de ônibus nas vias da cidade.
Um exemplo é de quem mora na Liberdade e precisa ir ao Bonocô. Com a integração, os usuários têm a opção de pegar um ônibus até o Campo da Pólvora ou Lapa e, então, ganhar tempo pegando um metrô para o seu destino, no caso, a Bonocô. A corretora Lourdes Araújo aprova o meio de transporte pela a sua rapidez. "Antes do metrô, a gente demorava muito pra chegar ao centro da cidade".
Para simplificar ainda mais a vida do usuário, a Estação Pirajá passará a ser aberta. Funcionará nos moldes da Lapa, de forma que pedestres possam entrar na plataforma sem que tenham vindo de um ônibus. As catracas entre as estações de metrô e ônibus serão retiradas, facilitando o fluxo dos usuários.

Comodidade e segurança
Segundo o presidente da CTB, a expectativa é de que o metrô de Salvador seja referência nacional em bom atendimento ao passageiro. Para isso, conta com climatização, materiais e agentes preparados para atendimentos de primeiros-socorros. As estações e trens têm carros e escadas rolantes espaçosos que facilitam o deslocamento das cadeiras, painéis, pisos e elevadores equipados com todos os requisitos físicos para as normas de acessibilidade.
Os trens são dotados com câmeras de segurança e uma equipe de prontidão para registrar eventuais furtos, assédios, por exemplo. “Até este momento, já com mais de 16 milhões de acessos, desde seu início de operação, não há um caso sequer, de furtos ou roubos dentro de estações ou de trens do metrô. Isso comparando com outro sistema de transporte, é uma enorme vantagem”, enfatiza Copello.
Com informações da Secom Ba.  09/05/2016

Trabalhadores da CPTM decidirão se aceitam reajuste para não entrar em greve

Transportes sobre trilhos

Segundo o tribunal, houve concordância entre os sindicatos e a empresa sobre outras 56 cláusulas sociais, tais como benefício saúde e assistência odontológica, mas ainda não houve acordo sobre o valor do reajuste que foi oferecido pela empresa. 

Elaine Patricia Cruz
Repórter da Agência Brasil
foto - ilustração
Para tentar evitar uma greve dos trabalhadores dos trens de São Paulo na próxima quarta-feira (11), a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) apresentou, durante reunião de negociação no Tribunal Regional do Trabalho da 2a região (TRT-2), uma proposta de reajuste parcelada de 5,22% aos quatro sindicatos da categoria. A sugestão deverá ser analisada em assembleias pelos trabalhadores na noite de amanhã (10). Os trabalhadores pedem reajuste de 11,08%.
Segundo o tribunal, houve concordância entre os sindicatos e a empresa sobre outras 56 cláusulas sociais, tais como benefício saúde e assistência odontológica, mas ainda não houve acordo sobre o valor do reajuste que foi oferecido pela empresa. Caso a proposta oferecida pela empresa não seja aceita pelos trabalhadores nas assembleias de amanhã, eles poderão entrar em greve a partir de quarta-feira (11).
Ao final da reunião de negociação, o desembargador Wilson Fernandes, vice-presidente judicial do TRT-2, fez um apelo para que os trabalhadores permaneçam em estado de greve, sem a paralisação na quarta-feira, e que a CPTM considere aumentar o valor do reajuste, para que as negociações prossigam.
Uma nova audiência foi agendada para a próxima terça-feira (17), às 10h, na sede do TRT-2, no centro da capital.
Fonte - Agência Brasil  09/05/2016

A Comissão de Transportes da Câmara aprova isenção de impostos sobre energia para transportes sobre trilhos

Transportes sobre trilhos

O texto original previa apenas a isenção das contribuições, mas o relator condiciona esse benefício à realização de investimentos no setor. “É conveniente conjugar a redução dos custos operacionais dos transportes sobre trilhos mediante a desoneração tributária com a reversão de parte dessa desoneração na realização de investimentos visando a melhoria das condições de eficiência energética” 

Agência Câmara Notícias
foto - ilustração/Pregopontocom
A Comissão de Viação e Transportes aprovou proposta que isenta metrôs, trens metropolitanos e veículos leves sobre trilhos (VLTs) das tarifas de PIS/Pasep e Cofins incidente sobre a energia elétrica consumida. O texto aprovado foi um substitutivo do deputado João Paulo Papa (PSDB-SP) ao Projeto de Lei 1517/15, do deputado Deley (PTB-RJ).
O texto original previa apenas a isenção das contribuições, mas o relator condiciona esse benefício à realização de investimentos no setor. “É conveniente conjugar a redução dos custos operacionais dos transportes sobre trilhos mediante a desoneração tributária com a reversão de parte dessa desoneração na realização de investimentos visando a melhoria das condições de eficiência energética”, defende Papa.
O substitutivo estipula um valor mínimo que deverá ser investido em pesquisas de tecnologia para melhorar consumo de energia dos transportes públicos.
De acordo com o texto aprovado, em 2017, deverão ser destinados a esses investimentos 5% do valor da desoneração tributária obtida no ano anterior. Esse percentual aumenta gradualmente até chegar a 20% da desoneração, a partir de 2020.

Custos
João Paulo Papa afirma que a energia elétrica utilizada para a tração dos trens é o segundo maior custo operacional do transporte, representando em média 20% desse valor. Além disso, o deputado lembra que mais de 80% da operação de metrôs é feita pelo próprio setor público, e por isso, reduzir custos do serviço também alivia os orçamentos públicos e viabiliza a melhoria dos sistemas atuais.
“A eliminação desse custo a partir de uma desoneração fiscal deverá ser repassada à modicidade tarifária, beneficiando a todos os brasileiros por meio da redução das tarifas públicas, por meio da redução de subsídios aos sistemas de transporte, ou por meio da realização de novos investimentos na ampliação dos sistemas”, afirma o relator.

Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e ainda será analisada pelas comissões de Minas e Energia; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.
Fonte - ANPTrilhos   09/05/2016