sábado, 5 de março de 2016

Novo túnel europeu submerso,Fehmarbelt,ligará Alemanha a Dinamarca.

Internacional

O novo túnel europeu rodo-ferroviário, Fehmarbelt,será construído na rota que liga atualmente a Alemanha a Dinamarca através do sistema Vogelfluglinie,de Ferry-Boat.O túnel submerso terá 18 km entre Rødbyhavn em Lolland e Puttgarden na ilha alemã de Fehmarn. 




Uma viagem através do túnel Fehmarnbelt




Construção do Túnel Fehmarnbelt (animação)

foto - ilustração

Dilma chega a São Bernardo;Lula abraça e tira fotos com militantes

Política

Ex- presidente Lula cumprimenta manifestantes, concentrados em frente ao prédio onde mora em São Bernardo do Campo.Em frente ao prédio, militantes e apoiadores ao ex-presidente fazem uma vigília. Dilma, Lula e a ex-primeira-dama Marisa Letícia apareceram na varanda para os manifestantes.

Elaine Patricia Cruz
Repórter da Agência Brasil

Fernanda Cruz/Agência Brasil
A presidenta Dilma Rousseff chegou há pouco ao prédio onde mora o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em São Bernardo do Campo (SP), para encontro com Lula. Em frente ao prédio, militantes e apoiadores ao ex-presidente fazem uma vigília. Dilma, Lula e a ex-primeira-dama Marisa Letícia apareceram na varanda para os manifestantes.
Antes da chegada de Dilma, Lula desceu de surpresa e cumprimentou os manifestantes. O ex-presidente abraçou alguns militantes e tirou fotos. Um carro de som foi levado até o local para Lula discursar. No entanto, o ex-presidente disse que não faria discurso, pois o prédio onde mora fica ao lado de um hospital. Os apoiadores se aglomeraram ao redor do ex-presidente, enquanto ele caminhava, para abraçá-lo e tirar fotos com câmeras e celulares e gritavam palavras de ordem a favor de Lula. Mais cedo, os organizadores informaram que 1 mil pessoas participam da vigília. A Polícia Militar estima 250 pessoas.
Após o encontro com Lula, Dilma deve seguir para Porto Alegre, onde irá descansar o resto do final de semana.
Fonte - Agência Brasil  05/03/2015

Amado ou odiado, Lula é um símbolo. A coerção foi espetáculo para humilhá-lo

Política

Dentro e fora do Brasil, Lula é um símbolo. Para os que dele gostam, amam, e para os que o detestam, odeiam. - Porque Lula é um símbolo. É o inimigo a ser esmagado naquilo que negam: a luta de classes. Lula seria "O Mal" absoluto, e mais nada. - Há 5 dias dissemos aqui: "Agora a briga será de rua e nas ruas". Porque no sábado Lula declarou guerra aberta e total ao negar ser dono do tríplex, e atacar: -A offshore que veio do Panamá pra ser dona do meu tríplex é, na verdade, dona do tríplex da Globo em Paraty, do helicóptero...




imagem/YouTube

PGR Rodrigo Janot pede que parentes de Cunha sejam processados por Sérgio Moro

Política

Rodrigo Janot diz que a mulher de Cunha, Cláudia Cruz, e a filha, Danielle,mulher e filha do presidente da Câmara,Eduardo Cunha (PMDB-RJ),devem ser processadas pelo juiz Sérgio Moro por não terem foro especial por prerrogativa de função

André Richter
Repórter da Agência Brasil
Arquivo/Agência Brasil
O procurador-geral da República,Rodrigo Janot, pediu hoje (4) ao Supremo Tribunal Federal (STF) que Cláudia Cruz e Danielle Cunha, mulher e filha do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), sejam processadas pelo juiz federal Sérgio Moro, titular as investigações da Operação Lava Jato na primeira instância da Justiça Federal em Curitiba. O pedido consta da denúncia contra Cunha, apresentada nesta sexta-feira ao Supremo.
De acordo com o procurador, a mulher e a filha de Eduardo Cunha devem responder às acusações na primeira instância da Justiça Federal por não terem foro especial por prerrogativa de função. Segundo a denúncia apresentada contra o presidente da Câmara, Cláudia e Danielle, que também são investigadas com o marido e pai no Supremo, foram beneficiadas pelos recursos que estavam depositados em contas na Suíça atribuídas a Cunha.
Segundo a denúncia, US$ 165 mil foram encontrados em conta na Suíça atribuída à mulher de Cunha. De acordo com as investigações, parte do valor foi usado para pagar despesas do cartão de crédito de Danielle Cunha.
A defesa de Cunha disse que não vai comentar a apresentação da nova denúncia.
Fonte - Agência Brasil  04/03/2016

sexta-feira, 4 de março de 2016

Condução coercitiva sem intimação lembra estado de exceção, diz defensor de Lula

Política

O advogado do ex-presidente Lula, Cristiano Zanin Martins, disse hoje (4) que a condução coercitiva a que Lula foi submetido afronta a Constituição Federal e viola o devido processo legal. Segundo Martins, as justificativas apresentadas pelos procuradores federais para a medida, como a segurança do investigado, configuram estado de exceção.É um dos maiores absurdos que já ouvi.

Bruno Bocchini
Repórter da Agência Brasil

foto - ilustração
O advogado do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, Cristiano Zanin Martins, disse hoje (4) que a condução coercitiva a que Lula foi submetido afronta a Constituição Federal e viola o devido processo legal. Segundo Martins, as justificativas apresentadas pelos procuradores federais para a medida, como a segurança do investigado, configuram estado de exceção.
“É um dos maiores absurdos que já ouvi. Se, por uma questão de segurança, isso permitir a um magistrado promover a condução coercitiva de qualquer cidadão, nós estamos então em um estado de exceção. A condução coercitiva, tal como prevista em lei, é uma medida que só se justifica se a pessoa for intimida para prestar o depoimento e não comparecer. Essa fundamentação [dos procuradores] não está nem na Constituição Federal, nem na lei. É uma criação”, disse o advogado, em entrevista coletiva, após o pronunciamento do ex-presidente Lula.
Segundo Martins, que acompanhou o ex-presidente durante o depoimento no Aeroporto de Congonhas, as perguntas feitas nesta sexta-feira a Lula já haviam sido respondidas por ele em outras ocasiões, e não justificam uma medida drástica como a condução coercitiva do investigado. “Aquilo que motivou a condução coercitiva, o objeto da investigação, consiste em perguntas já feitas e respondidas pelas ex-presidente Lula em outros depoimentos. Não havia nenhuma pergunta nova a ser feita, todos os esclarecimentos feitos hoje já haviam sido prestados pelo ex-presidente em depoimentos anteriores.”
“O próprio delegado federal que colheu o depoimento disse, muitas vezes: 'eu já sei que o senhor respondeu isto em outro depoimento, mas eu tenho que perguntar'. Se já sabia a resposta, por muito mais não se poderia cogitar de uma condução coercitiva para aquilo cuja resposta já era conhecida”, afirmou o defensor de Lula.
Para Cristiano Zanin Martins, a medida adotada hoje pela Polícia Federal foi uma afronta ao Supremo Tribunal Federal (STF), já que a defesa do ex-presidente Lula havia solcitado, há uma semana, que os ministros da Corte decidissem qual a competência para investigar o ex-presidente. “Nós tínhamos pendente de apreciação no STF um pedido justamente para definir se essas investigações deveriam estar a cargo da Justiça Federal ou da Justiça Estadual, do ministério Públio estadual ou Federal. Os dois estão investigando os mesmos fatos. E essa medida de força ocorreu antes que o STF tenha proferido decisão”, ressaltou.
Martins criticou ainda o núcleo de autoridades que comanda as investigações em Curitiba. Segundo o advogado, o grupo criou e segue leis próprias, que não estão na Constituição Federal. “Hoje existe uma célula em Curitiba que, a pretexto de combater a corrupção,usa de uma constituição própria, que não é a constituição escrita pelo povo brasileiro,e não segue as leis do país.”
Fonte - Agência Brasil  04/03/2016 

Brasil lança primeira usina solar flutuante do mundo

Energia solar

Localizada no reservatório da Eletronorte de Balbina, no Amazonas, a usina solar flutuante será construída pela Sunlution, brasileira de geração fotovoltaica e híbrida, e terá capacidade de geração de 5 megawatts.

Revista Amazõnia

Eduardo Braga, ministro de Minas e Energia, realizará no próximo dia 4 o lançamento da primeira usina solar flutuante do mundo, em um reservatório hidrelétrico brasileiro.
Localizada no reservatório da Eletronorte de Balbina, no Amazonas, a usina solar flutuante será construída pela Sunlution, brasileira de geração fotovoltaica e híbrida, e terá capacidade de geração de 5 megawatts.
O projeto faz parte do Programa de Pesquisa e Desenvolvimento da Eletronorte e, além de incluir a implantação de flutuadores com placas fotovoltaicas para o reservatório, também fará parte de estudos sobre a otimização da operação de duas fontes diferentes de energia (nesse caso, hidrelétrica e solar) utilizando uma única infraestrutura.
Fonte - Revista Amazônia  04/03/2016

Renan diz que coerção foi desnecessária e pede respeito a garantias individuais

Política

Em nota pública em que alerta para o período difícil que o Brasil passa e as radicalizações que possam decorrer desse processo."As instituições devem guardar os limites de suas atribuições legais, e qualquer politização ou radicalização, independente da origem, será um desserviço ao país”

Mariana Jungmann
Repórter da Agência Brasil

Arquivo/Agência Brasil
O presidente do Congresso Nacional, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), divulgou, há pouco, nota pública em que alerta para o período difícil que o Brasil passa e as radicalizações que possam decorrer desse processo. Segundo Renan, os homens públicos e as instituições devem evitar prestar um “desserviço ao país” adotando posturas radicais.
“A nação passa por um período delicado de sua história. O momento impõe a todos, especialmente aos homens públicos, serenidade, equilíbrio, bom-senso, responsabilidade e, sobretudo, respeito à legalidade. As instituições devem guardar os limites de suas atribuições legais, e qualquer politização ou radicalização, independente da origem, será um desserviço ao país”, diz a nota.
Renan não cita diretamente a 24ª fase da Operação Lava Jato, deflagrada hoje (4) de manhã, que promoveu a condução coercitiva do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva para prestar depoimento em São Paulo. Logo após a saída de Lula de sua casa, em São Bernardo do Campo (SP), escoltado por policiais federais, foram registrados casos de enfrentamentos entre simpatizantes do PT e manifestantes contrários ao ex-presidente.
Lula se queixou, após deixar as dependências da Polícia Federal no Aeroporto de Congonhas, de que a condução coercitiva foi desnecessária e desrespeitosa, uma vez que ele não tinha sido previamente convidado a depor.
Sem citar o nome do ex-presidente e a Operação Lava Jato, em si, a nota do senador Renan Calheiros destaca a importância de resguardar a liberdade e as garantias individuais e coletivas. “Valores absolutos do Estado Democrático de Direito, independência dos poderes, liberdade e garantias individuais e coletivas, liberdade de expressão e presunção da inocência, conquistados tão dolorosamente, precisam ser reiterados. Qualquer investigação, portanto, precisa ser conduzida dentro do respeito à Lei e à Constituição Federal. O Brasil e sua democracia mais longeva já foram testados anteriormente e, sempre, estarão acima de tudo e de todos”, conclui a nota de Renan.
Fonte - Agência Brasil  04/03/2016

Lula depõe na Lava-Jato, PF explica e PT reage

Política

O ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi conduzido coercitivamente na manhã desta sexta-feira, 4, para prestar depoimento na Polícia Federal, em São Paulo.Logo cedo pela manhã, o líder do Governo na Câmara, Deputado Afonso Florence (PT-BA), convocou a Imprensa para comentar a condução coercitiva de Lula para prestar depoimento. Florence disse que “esta é mais uma etapa da Operação Lava-Jato, que confirma que é uma operação política, ilegal, atacando o Presidente Lula, o PT e, principalmente, as conquistas populares do último período”.

Sputnik
foto - ilustração
A condução coercitiva se dá quando agentes de segurança (no caso, policiais federais) são acionados para levar a pessoa ao ambiente em que terá de prestar depoimento para o qual foi convocada.
Trata-se da 24.ª fase da Operação Lava Jato, que apura denúncias de corrupção, desvio de recursos e favorecimentos pessoais e empresariais, envolvendo a Petrobras, grandes empreiteiras, empresários, políticos e várias outras pessoas relacionadas aos principais alvos da investigação.
Em comunicado oficial, o Ministério Público Federal e a Polícia Federal informaram que o ex-Presidente Lula é suspeito de ser um dos beneficiários dos desvios de recursos da Petrobras. Em paralelo, Lula está sendo investigado pelo Ministério Público de São Paulo pela suposta compra de um apartamento tríplex no Guarujá (litoral paulista) e de um sítio em Atibaia (interior do Estado). Para os procuradores paulistas, ao não declarar estes bens, Lula responde por ocultação de patrimônio. Além de Lula, são investigados sua esposa e seus filhos.
Logo cedo pela manhã, o líder do Governo na Câmara, Deputado Afonso Florence (PT-BA), convocou a Imprensa para comentar a condução coercitiva de Lula para prestar depoimento. Florence disse que “esta é mais uma etapa da Operação Lava-Jato, que confirma que é uma operação política, ilegal, atacando o Presidente Lula, o PT e, principalmente, as conquistas populares do último período”.

“[A operação} é ilegal por quê? Porque o Presidente Lula já sucessivas vezes prestou depoimento, e não há nenhuma dúvida quanto à comprovação documental de que a busca de pistas em relação ao apartamento [no Guarujá] e ao terreno [o sítio em Atibaia] é malograda.”

O Deputado Afonso Florence continuou:
“No ambiente da disputa política nacional, esta Operação, logo após a divulgação em um órgão da imprensa escrita de uma suposta delação que não está homologada, mais uma vez evidencia a concatenação entre a natureza política e a ação ilegal da Lava-Jato e a articulação golpista contra as conquistas do povo brasileiro, contra o PT e contra a imagem do Presidente Lula.” E o lídero do Governo na Câmara acrescentou:
“Nós diligenciaremos a defesa jurídica, e na política nós vamos esclarecer a população em geral. Estaremos em vigília para defender a democracia.”
Fonte - Sputnik  04/03/2016

Secid recebe últimos relatórios de consultoria sobre o VLT de Cuiabá

Transportes sobre trilhos

Em janeiro, a KPMG apresentou a primeira parte do trabalho, que abordou a viabilidade financeira para conclusão do modal. Conforme o levantamento, obra do VLT deve custar R$ 532 milhões a menos que o valor exigido pelo Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande.

Portal Governo de Mato Grosso - RF
foto - ilustração
O secretário de Estado das Cidades (Secid), Eduardo Chiletto, recebeu nesta quinta-feira (03/03) os últimos relatórios da consultoria sobre o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). O trabalho, que foi desenvolvido pela KPMG Consultoria Ltda., será apresentado à Justiça Federal até o dia 19 de março. Os dois últimos volumes entregues são referentes aos estudos da tarifa e de operacionalização do modal.
Em janeiro, a KPMG apresentou a primeira parte do trabalho, que abordou a viabilidade financeira para conclusão do modal. Conforme o levantamento, obra do VLT deve custar R$ 532 milhões a menos que o valor exigido pelo Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande. Os dados foram apresentados à imprensa durante uma entrevista coletiva e os relatórios disponibilizados na íntegra no portal do governo do Estado.
Segundo a KPMG, o custo total para finalizar os serviços seria de R$ 602 milhões aos cofres públicos. O valor é muito abaixo do R$ 1,135 bilhão requisitados pelo consórcio construtor em 2015 a título de reajuste, reequilíbrio financeiro, câmbio e saldo devedor. Tal solicitação somava R$ 2,2 bilhões para conclusão da obra.
Atualmente, o contrato relacionado à obra do modal segue junto à Justiça Federal, devido à ação civil pública ingressada pelo Ministério Público Federal (MPF), Governo de Mato Grosso e Ministério Público Estadual (MPE/MT).
De acordo com o secretário Eduardo Chiletto, os relatórios serão analisados por comissão formada por técnicos da Secid, Procuradoria Geral do Estado (PGE), Controladoria Geral do Estado (CGE) e Gabinete de Assuntos Estratégicos (GAE). Somente após os estudos e entrega dos documentos à Justiça Federal, o resultado da consultoria será apresentado à sociedade. A primeira parte do relatório já foi protocolada na Justiça Federal.
“A intenção do Governo Pedro Taques é concluir esta obra e é preciso responsabilidade. Só vamos utilizar dinheiro público em algo que se mostrar viável. Por isso a importância de um estudo técnico independente. Com as informações em mãos, o Estado terá condições de definir os andamentos necessários para conclusão do modal”, destacou Chiletto.

Histórico
O VLT deveria ter sido entregue em junho de 2014, antes mesmo do início dos jogos da Copa do Mundo em Cuiabá. Entretanto, os sucessivos atrasos levaram o governo a fazer um aditivo prevendo o término para 31 de dezembro do mesmo ano. Porém, as obras foram paralisadas antes mesmo deste prazo.
O consórcio VLT Cuiabá venceu a licitação realizada em junho de 2012, na modalidade do Regime Diferenciado de Contratação (RDC), que não permite aditivos, por R$ 1,447 bilhão. Deste total, R$ 1,066 bilhão já foram pagos.
Fonte - Revista Ferroviária  04/03/2016

quinta-feira, 3 de março de 2016

Detrans questionam obrigatoriedade do exame toxicológico para motoristas profissionais

Trânsito

Em alguns estados, decisões da Justiça ou dos Departamentos de Trânsito suspenderam a exigência.A regra deve ser obedecida para obter ou renovar a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) nas categorias C, D ou E e na contratação ou desligamento dos motoristas das empresas de transportes de cargas e de passageiros. 

Natália Pianegonda - Agência CNT
foto - Sergio Alberto 
A obrigatoriedade do exame toxicológico para motoristas profissionais já está em vigor, mas gera polêmica em diversos lugares do Brasil. A regra deve ser obedecida para obter ou renovar a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) nas categorias C, D ou E e na contratação ou desligamento dos motoristas das empresas de transportes de cargas e de passageiros. Ela é válida em todo o Brasil. No entanto, em alguns estados a exigência foi suspensa, em razão de decisões judiciais ou de recomendações do Ministério Público.
O teste é feito com amostras de pelos, cabelo e unhas e identifica se houve consumo de substâncias ilegais (como maconha, cocaína, crack, anfetaminas e metanfetaminas) até três meses antes da coleta.
Em São Paulo e Goiás, por exemplo, foram liminares da Justiça, decisões provisórias que atenderam a pedidos dos Detrans (Departamentos de Trânsito), que suspenderam a obrigatoriedade do exame. Em Minas Gerais, o Detran seguiu recomendação dos promotores de Justiça e também não está exigindo o teste. Em outros estados, como Mato Grosso, Rio Grande do Sul e Pernambuco, os órgãos de trânsito também pedem, judicialmente, que a medida não seja obrigatória.
Os principais argumentos destacam que há poucos laboratórios credenciados para atender à demanda, além do elevado custo para os motoristas (na média de R$ 350). Entre entidades médicas, especialistas e dirigentes de órgãos de trânsito, há a defesa, também, de que a medida é discriminatória, inconstitucional e ineficaz.
Segundo o Ministério das Cidades, os seis laboratórios credenciados no Brasil terão como realizar os exames necessários no país. A pasta, ao qual é ligado o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), diz, ainda, que a União irá recorrer das decisões contrárias à obrigatoriedade do exame toxicológico. Salienta, ainda, que a não realização dos testes pode impedir os motoristas de dirigir, já que a CNH é expedida e registrada no Denatran.
Fonte - Agência CNT de Notícias 03/03/2016

Em votação unânime,Supremo abre ação penal contra Eduardo Cunha

Política

Por unanimidade, ministros do STF aceitaram denúncia contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, que passa à condição de primeiro réu nas investigações da Lava Jato em tramitação na Corte.A votação, que começou na sessão de ontem (2), foi unânime (10 votos a 0) quanto às acusações contra o presidente da Câmara.

André Richter
Repórter da Agência Brasil

Antonio Cruz/Agência Brasil
O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (3) abrir ação penal contra o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e a ex-deputada federal e atual prefeita de Rio Bonito (RJ), Solange Almeida, pelos crimes de corrupção. Com a decisão, Cunha passa à condição de primeiro réu nas investigações da Operação Lava Jato que tramitam na Corte.
A votação, que começou na sessão de ontem (2), foi unânime (10 votos a 0) quanto às acusações contra o presidente da Câmara.
Os ministros Gilmar Mendes e Dias Toffoli, além de votar pelo recebimento da denúncia contra Cunha, votaram pela rejeição da denúncia contra Solange Almeida (8 votos a 2). Seguiram o relator, Teori Zavascki, pelo recebimento da acusações contra Cunha, os ministros Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Marco Aurélio, Cármen Lúcia, Rosa Weber, Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Celso de Mello e Ricardo Lewandowski.
O ministro Luiz Fux não participou da votação porque está em viagem oficial a Portugal.

Voto do relator
No voto proferido ontem (2), o ministro Teori Zavascki votou pelo recebimento parcial da denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente da Câmara dos Deputados e a prefeita de Rio Bonito (RJ).
De acordo com voto do ministro, há indícios suficientes de que Eduardo Cunha pressionou, a partir de 2010, o ex-consultor da empresa Mitsui e um dos delatores da Lava Jato, Júlio Camargo, para que este voltasse a pagar propina por um contrato de navios-sonda com a Petrobras, cuja negociação foi interrompida por problemas jurídicos.
Para o ministro, a pressão ocorreu por meio do lobista Fernando Baiano, que foi autorizado a usar o nome de Cunha para fazer as cobranças, e de requerimentos apresentados pela ex-deputada Solange Almeida à Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara, com objetivo de investigar contratos da Mitsui e pressionar Camargo a pagar as parcelas restantes da propina.
Outras acusações da PGR a Eduardo Cunha foram rejeitadas por Zavascki. De acordo com o relator, a parte da denúncia que se refere à celebração inicial dos contratos da Petrobras com a Samsung Heavy é baseada exclusivamente em depoimentos de delatores, sem apresentação de provas.

Votos divergentes
Na sessão de hoje (3), os ministros Gilmar Mendes e Dias Toffoli também votaram pelo recebimento da denúncia contra Eduardo Cunha, mas rejeitaram as acusações contra a ex-deputada Solange Almeida.
De acordo com os ministros, Solange não praticou desvio de finalidade ao apresentar requerimentos a uma comissão da Câmara dos Deputados a mando de Cunha. Além disso, Mendes e Toffoli entenderam que não há provas de que a ex-deputada participou da cobrança de US$ 5 milhões de propina feita por Cunha, por meio de requerimentos, para que a empresa Mitsui voltasse a fazer os pagamentos.
Segundo a acusação, Solange Almeida, em 2011, quando era deputada federal, atuou em favor de Cunha e apresentou requerimentos à Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara para pressionar o empresário e delator da Operação Lava Jato, Júlio Camargo, representante da Mitsui, a voltar a pagar as parcelas da propina em um contrato de navios-sonda da Petrobras, cuja contratação foi paralisada por entraves jurídicos.
A partir de agora, o processo criminal contra Cunha e a prefeita de Rio Bonito, que é aliada do presidente da Câmara, passa para fase de oitivas de testemunhas de defesa e de acusação. Não há data para que a ação penal seja julgada, quando será decidido se o parlamentar e Solange Almeida serão condenados e presos.
Fonte - Agência Brasil  03/03/2016

Obra do VLT de Fortaleza será retomada agora em março

Transportes sobre trilhos

O processo de licitação para execução da obra da passagem inferior da avenida Borges de Melo já foi concluído e a expectativa é que o contrato seja assinado já na próxima semana.O trecho era o último que faltava para a retomada total da construção do ramal Parangaba-Mucuripe.

Da redação
foto - ilustração
O Governo do Ceará,através da Seinfra (Secretaria de Infraestrutura),anunciou nesta quarta feira (02) que ira retomar neste mês de março 100% da obra do VLT de Fortaleza.O processo de licitação para execução da obra da passagem inferior da avenida Borges de Melo já foi concluído e a expectativa é que o contrato seja assinado já na próxima semana. O trecho era o último que faltava para a retomada total da construção do ramal Parangaba-Mucuripe, que será operado por Veículo Leve sobre Trilhos,VLT. A passagem inferior corresponde ao trecho 1 da obra, que foi dividida em três. O trecho 3, que compreende o percurso entre as estações Iate e Borges de Melo, foi o primeiro a ser retomado, em julho de 2015. Logo em seguida, foram iniciados os trabalhos no trecho 2, que fica entre as estações Borges de Melo e Parangaba.
Os trabalhos referentes ao trecho 1 também ficarão a cargo do Consórcio VLT Fortaleza - formado pela empresa espanhola AZVI S.A do Brasil e pela brasileira Construtora e Incorporadora Squadro Ltda. Este trecho custará R$ 25.957.15,02 e deve ficar pronto em 12 meses, contados a partir da data de assinatura da ordem de serviço.
O VLT que já está com mais de 50% de avanço nas obras,quando concluído terá 12,7 quilômetros ligando o os bairros Mucuripe e Parangaba.A linha terá 11,3 quilômetros em superfície e 1,4 quilômetros de trechos elevados. O projeto do Governo do Estado visa a remodelação do ramal ferroviário Parangaba-Mucuripe, hoje utilizado para transporte de carga, objetivando a utilização do mesmo para transporte de passageiros.
O Ramal atravessa 22 bairros, área que concentra mais de 500 mil moradores de Fortaleza. A previsão de demanda potencial do novo modal é de 90.000 passageiros por dia. O projeto prevê a construção de três tipologias de estação: a de Parangaba será elevada, possibilitando a total integração à Linha Sul do Metrô de Fortaleza e ao terminal rodoviário do bairro. A estação Papicu também será diferenciada e se integrará à Linha Leste do Metrô e o terminal rodoviário. As oito estações restantes terão a modelagem padronizada.
Com informações da Seinfra Ce. 02/03/2016

Seminário em Belém debate desafios e oportunidades no setor portuário

Infraestrutura

O segundo leilão de áreas portuárias do governo Dilma Rousseff, marcado para o próximo dia 31 de março, ofertará seis locais para terminais no estado do Pará, todos destinados a escoar a produção agrícola do Centro-Oeste brasileiro

Portogente
foto - Portogente
O ministro dos Portos, Helder Barbalho, participa, nesta quinta-feira (3/03), de seminário para debater os desafios e as oportunidades do setor no Pará. O objetivo é levar aos investidores informações sobre as alternativas de investimento, que devem alcançar R$ 51 bilhões até 2042.
O segundo leilão de áreas portuárias do governo Dilma Rousseff, marcado para o próximo dia 31 de março, ofertará seis locais para terminais no estado do Pará, todos destinados a escoar a produção agrícola do Centro-Oeste brasileiro. Essas seis áreas receberão investimentos de R$ 1,667 bilhão em obras e novos equipamentos. Além disso, as empresas pagarão R$ 267,14 milhões em arrendamento à Companhia Docas do Pará ao longo dos próximos 25 anos.
Fonte - Portogente  02/03/2016

Os 31 anos do Metrô Gaucho

Transportes sobre trilhos

Cerimônia de inauguração da Linha 1 da Trensurb aconteceu em 2 de março de 1985. Em 31 anos, empresa transportou 1,27 bilhão de passageiros.

Trensurb

Há exatos 31 anos, no dia 2 de março de 1985, a Linha 1 da Trensurb era inaugurada em ato solene. Dois dias depois, o sistema metroviário abria definitivamente as suas portas à população com o início da operação comercial. Instituída por meio do Decreto Federal nº 84.640, de 17 de abril de 1980, a Trensurb já transportou 1,27 bilhão de passageiros nesses 31 anos de funcionamento do metrô, contribuindo no desafogamento do tráfego rodoviário, com consequente redução dos gastos de manutenção das vias públicas e do número de acidentes. E, ao utilizar energia limpa e renovável, a Trensurb promove ainda a redução da poluição ambiental. Somente em 2015, foram transportados 57,55 milhões de usuários, uma média de 4,8 milhões de pessoas por mês e 189.924 passageiros por dia útil.
Fonte - Trensurb  02/03/2016

China vai investir na Agenda Econômica de Nicolás Maduro

Internacional

A China manifestou interesse em financiar diversos projetos de infraestrutura na Venezuela dentro da Agenda Econômica Bolivariana, anunciada pelo Presidente Nicolás Maduro. Para viabilizar esses aportes, uma missão de alto nível do Governo venezuelano está em Pequim, reunida com representantes do Governo chinês e de instituições financeiras.

Sputnik
imagem - Sputnik
A missão vai debater um plano de financiamento e cooperação dentro de um pacto bilateral de 10 anos e que pode ser apoiado por instituições como o Banco de Desenvolvimento Econômico da China. O objetivo do Governo venezuelano é diminuir, em longo prazo, a dependência do petróleo dentro da pauta de exportações do país, estimulando pesquisa e investimento em áreas como indústria petroquímica, produção farmacêutica, agronegócio, mineração, exploração florestal, construção civil, telecomunicações, informática, bancos e turismo, entre outras.
Enquanto não são definidos esses aportes, a China já anunciou que vai investir no desenvolvimento do Campo da Faixa Petrolífera do Orinoco e no chamado Arco de Mineração, como parte da associação estratégica com a Venezuela, segundo informa a TeleSur, TV estatal venezuelana. Os investimentos seriam complementados com o financiamento para compra de implementos e maquinaria a ser exportada pela China. Em paralelo às negociações, um fórum, nesta terça-feira, 1, reuniu mais de 50 empresas interessadas em investir no país sul-americano.
Para o professor do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Luiz Carlos Prado, as atuais negociações refletem a cooperação que Venezuela e China vêm mantendo há anos.
"A China é uma parceira importante de importação de petróleo da Venezuela, além dos Estados Unidos, principal destino de exportação do petróleo venezuelano”, lembra o Professor Prado. “Este é mais um momento de encontro dos países. Não há nada que indique nenhuma diferença, nenhuma mudança de patamar de investimento da China na Venezuela, apenas a continuidade de um processo que já é um pouco antigo.”
Segundo o especialista, o principal objetivo da China é ter assegurado um compromisso confiável de fornecimento de petróleo. Em contrapartida, a Venezuela está pressionada em suas contas externas pela redução do preço do preço do petróleo no mercado internacional. Sob o ponto de vista da oportunidade, a Venezuela tenta encontrar novas fontes de financiamento.

Prado observa que a atuação internacional da China tem crescido nos últimos tempos:
"A China vem tentando se posicionar de maneira mais incisiva na economia mundial. Não só na América do Sul. Fez também investimentos importantes na África Subsaariana. Faz parte do aumento da importância da economia chinesa. A parte de expansão mais ativa da China, contudo, de certa maneira já passou. O preço das commodities agora está mais baixo, o que significa que a capacidade de retorno de alguns desses investimentos se reduz, e a própria economia chinesa, embora ainda crescendo bastante, mostra uma velocidade menor do que tinha no passado. Alguns desses projetos, que exigiam investimento maior, dificilmente serão levados adiante nesta conjuntura.”
Fonte - Sputnik  02/03/2016

quarta-feira, 2 de março de 2016

Thalys anuncia planos para lançar serviço de trem de baixo custo entre Paris e Bruxelas

Transportes sobre trilhos

Os trens vão operar em linhas de velocidade convencionais,em vez de linhas de alta velocidade na França para reduzir os custos de infra-estrutura,não terão nenhum buffet,e as vendas de bilhetes serão feitas apenas por meio digital .

Da redação
Foto - ilustração
A  Thalys,operadora de trens de alta velocidade,(LGV Nord entre Paris e Bruxelas),anunciou em 1 de março,planos para lançar um serviço de trem de baixo custo entre Paris e Bruxelas
Os trens vão operar em linhas de velocidade convencionais,em vez de linhas de alta velocidade na França para reduzir os custos de infra-estrutura,não terão nenhum buffet,e as vendas de bilhetes serão feitas apenas pela internet no "izy. com".
Os preços serão a partir de 19 €,quando reservado até dois meses de antecedência,no máximo de € 59 em bancos de série quando reservado uma hora antes da partida,e € 69 para um assento maior padrão XL, o equivalente a primeira classe. Menores de 12 anos pagarão apenas 10 €.
Passageiros vão poder viajar também em pé,sem a garantia de um assento, no carro bar não utilizado,ao preço de 10 €,sendo que nesse caso a quantidade de bilhetes vendidos será bastante limitada
Serão duas viagens de ida e volta por dia,e três nas sextas-feiras e nos domingos.O tempo de viagem será entre 2 h 08 e 2 h 30 min,mais lento do que o tempo de 1 h 22 min gastos nos serviços Thalys LGV, porem sera mas mais rápido do que o transporte rodoviário.
Todos os estudos confirmam que a maioria das pessoas preferem o conforto e a velocidade da Thalys disse o CEO da Thalys,Agnès Ogier,hoje vamos dar um novo passo com uma nova solução, reduzindo a velocidade e simplificando os serviços de bordo,oferecendo uma viagem a um preço baixo,mas que é ainda mais rápido,mais seguro,mais sustentável e mais confortável do que a de carro.
Com informações da Railway Gazette  02/03/2016

Começa sessão no STF que julga denúncia contra Eduardo Cunha

Política

Trata-se do primeiro julgamento de abertura de ação penal contra um parlamentar investigado na Operação Lava Jato. Se a maioria dos ministros decidir pelo recebimento de denúncia, Cunha passará à condição de réu no processo. A ex-deputada federal Solange Almeida, atual prefeita de Rio Bonito, no Rio de Janeiro, também faz parte da denúncia. Ela é acusada do crime de corrupção.

André Richter
Repórter da Agência Brasil

foto - ilustração
O Supremo Tribunal Federal (STF) começou, há pouco, a sessão que vai julgar a denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.
Trata-se do primeiro julgamento de abertura de ação penal contra um parlamentar investigado na Operação Lava Jato. Se a maioria dos ministros decidir pelo recebimento de denúncia, Cunha passará à condição de réu no processo. A ex-deputada federal Solange Almeida, atual prefeita de Rio Bonito, no Rio de Janeiro, também faz parte da denúncia. Ela é acusada do crime de corrupção.
O julgamento começará com a análise de dois recursos protocolados pela defesa de Cunha para concessão de mais prazo para defesa. Em seguida, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, fará sua sustentação, na qual lerá as acusações contra o presidente da Câmara e Solange. Os advogados de defesa terão, então, 15 minutos para defender os acusados. Após a sustentação dos advogados, o ministro Teori Zavascki apresentará seu voto pela abertura ou rejeição da denúncia. A partir daí, os ministros da Corte começam a votar.
De acordo com Janot, o deputado recebeu US$ 5 milhões para viabilizar a contratação de dois navios-sonda do estaleiro Samsung Heavy Industries em 2006 e 2007. O negócio foi feito sem licitação e ocorreu por intermediação do empresário Fernando Soares e o ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró.
O caso foi descoberto a partir de acordo de delação premiada firmado pelo consultor Júlio Camargo, que também participou do negócio e recebeu US$ 40,3 milhões da Samsung Heavy Industries para concretizar a contratação, segundo a denúncia.
Em outra acusação, Janot afirma que, em 2011, Eduardo Cunha pediu à ex-deputada e atual prefeita de Rio Bonito a apresentação de requerimentos à Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara para pressionar o estaleiro, que parou de pagar as parcelas da propina. Segundo Janot, não há dúvida de que Cunha foi o verdadeiro autor dos requerimentos. A prefeita foi incluída no processo.
Fonte - Agência Brasil   02/03/2016

Valec aumenta fatia na Transnordestina com R$ 420 milhões

Ferrovias

O aumento de capital na concessionária ferroviária, realizado em parcelas depositadas de junho a dezembro de 2015, se soma a outro aporte feito no ano anterior. Em 2014, a TLSA já havia recebido R$ 400 milhões do governo por meio da Valec, que é sócia no bilionário empreendimento.

Valor Econômico - RF
foto - ilustração
A concessionária de ferrovias Transnordestina Logística S. A. (TLSA), controlada pela Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), recebeu ao longo de 2015 oito aportes de recursos do governo federal que somaram R$ 420 milhões. Os valores, oriundos do Tesouro Nacional, foram aplicados por meio da empresa pública Valec, responsável por construir e explorar ferrovias. O montante representa quase um quinto do total investido pela estatal no ano passado.
Os dados foram levantados pelo Valor por meio do Portal da Transparência do governo federal. O aumento de capital na concessionária ferroviária, realizado em parcelas depositadas de junho a dezembro de 2015, se soma a outro aporte feito no ano anterior. Em 2014, a TLSA já havia recebido R$ 400 milhões do governo por meio da Valec, que é sócia no bilionário empreendimento.
Em troca, a participação da Valec no capital social da Transnordestina vem aumentando. Passou de 8,2% do total das ações no começo de 2014 para 25,6% ao fim daquele ano. Ao fim de 2015, subiu para o patamar atual de 31,96% do total de ações. Por ora, a Valec continua sem participação nas ações ordinárias, papéis que conferem direito a voto.
A capitalização da Transnordestina pela Valec, informou ao Valor o presidente da empresa, Ciro Ferreira Gomes, que foi governador do Ceará e ministro, faz parte do acordo firmado com o governo anos atrás para implantar a obra, com desenho de 1,75 km, cortando os estados de Pernambuco, Ceará e Piauí.
Segundo Gomes, a estatal pode atingir até 49% do capital total da TLSA em ações preferenciais. Mais cerca de R$ 170 milhões da estatal estão previstos para este ano. A Valec tem dois representantes no conselho da empresa, participa de tomada de decisões e tem direito a vetos, informou.
O executivo, que está à frente da empresa de logística da CSN desde fevereiro de 2015, disse que, por algumas razões e condições de dificuldades do país, há um atraso de repasse de quase R$ 1,8 bilhão à obra. São recursos principalmente do BNDES (R$ 501 milhões), Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE), que é ligado à Sudene, com R$ 800 milhões, e do Fundo de Investimento do Nordeste (Finor), com R$ 360 milhões.
Enquanto isso, informou Gomes, a CSN busca sócios locais e do exterior para aportar ao menos R$ 2 bilhões na Transnordestina, o que poderá mudar a configuração societária atual da concessionária. Ele disse que faz parte do compromisso da CSN de buscar recursos que completem a diferença entre os R$ 7,5 bilhões definidos na reestruturação do projeto (em 2011) e seu valor atualizado, de R$ 11,2 bilhões.
De acordo com os dados arquivados na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), atualmente a CSN detém a maioria das ações da Transnordestina, com 56,91% do capital total. Considerando apenas ações ordinárias, a participação da siderúrgica é de 99%.
A Valec disse que a decisão de aportar R$ 420 milhões no ano passado "foi baseada em pareceres favoráveis de diversos órgãos do governo federal". "O projeto, considerado estratégico para o governo brasileiro, consta do programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e guarda consonância com atribuição precípua da Valec, que é a de promover o desenvolvimento do sistema de transporte de cargas sobre trilhos", informou, em nota, por meio de sua assessoria.
Segundo a Valec, do montante aportado, R$ 200 milhões já foram subscritos e os outros R$ 220 milhões encontram-se "na condição de Adiantamentos para Futuro Aumento de Capital".
Conforme publicou o Valor nesta semana, os pagamentos da Valec a construtoras locais caíram 26% em 2015, para R$ 2,26 bilhões. Segundo a estatal, a queda no ritmo das obras e, consequentemente, na realização de pagamentos às empresas "devem-se às restrições orçamentárias atuais".
Atualmente, disse Gomes, a Transnordestina tem 600 km de trilhos prontos, outros 600 km em obras e mais cerca de 600 km em fase de contratação. E que os atrasos se devem a vários fatores, entre eles atrasos nos repasses de recursos de órgãos federais e desapropriações de áreas não realizadas - próximas do porto de Suape (PE), principalmente, e que estão a cargo do governo federal.
Para o presidente da TLSA, são contingências de uma obra normal e dessa magnitude. "Não posso passar o trem por cima de 1,2 mil famílias". No caso de Suape, disse estar negociando com o governo estadual uma variante da linha para chegar ao porto e resolver essa questão. Em Pecém, porto cearense que fica em outra ponta do traçado da ferrovia, informou que 96% das desapropriações já foram realizadas.
Gomes disse que a ferrovia tem enfrentado vários problemas em sua execução. Aponta o rompimento do contrato de construção que estava com a Odebrecht, que durou um ano, o atraso no fluxo de dinheiro dos órgãos federais e o atraso nas desapropriações.
O presidente da TLSA afirma que não há nenhuma chance - "nem remota" - de perda da concessão da Transnordestina. "Nunca houve um caso no país". O Tribunal de Contas da União (TCU) pode determinar que a ANTT (agência do setor) abra processo de caducidades da concessão. "Mas isso não vai acontecer", disse Gomes.
Fonte - Revista Ferroviária   02/03/2016

Inflação cai em sete capitais, diz pesquisa da FGV

Economia

A maior queda deu-se no Rio de Janeiro: 1,41 ponto percentual, já que a taxa recuou de 2,02%, em janeiro, para 0,61%, em fevereiro.Salvador teve queda de(1,24 ponto percentual, ao passar de 2,06% para 0,82%)

Vitor Abdala
Repórter da Agência Brasil

Arquivo/Marcelo Camargo/Agência Brasil
A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) caiu nas sete cidades pesquisadas pela Fundação Getulio Vargas (FGV) na passagem de janeiro para fevereiro deste ano. A maior queda deu-se no Rio de Janeiro: 1,41 ponto percentual, já que a taxa recuou de 2,02%, em janeiro, para 0,61%, em fevereiro.
Outras duas capitais tiveram redução da taxa mais acentuada do que a média nacional, de 1,02 ponto percentual (já que a média do IPC-S caiu de 1,78% para 0,76%): Salvador (1,24 ponto percentual, ao passar de 2,06% para 0,82%) e São Paulo (1,04 ponto percentual, indo de 1,64% para 0,6%).
As demais cidades tiveram as seguintes reduções na taxa de inflação: Brasília (0,62 ponto percentual: de 1,55% para 0,93%), Belo Horizonte (0,93 ponto percentual: de 1,84% para 0,91%), Recife (0,47 ponto percentual: de 1,76% para 1,29%) e Porto Alegre (0,86 ponto percentual: de 1,66% para 0,8%).
O IPC-S é calculado com base na variação de preços em oito classes de despesas: alimentação, habitação, vestuário, saúde e cuidados pessoais, educação e recreação, transportes, despesas diversas e comunicação.
Fonte - Agência Brasil  02/03/2016

Estações da linha 4 do Metrô do rio estão em fase de acabamento

Transportes sobre trilhos

Os acessos de passageiros estão prontos; pastilhas decorativas e painéis artísticos, instalados; piso de granito, escadas rolantes e elevadores, em teste.As obras civis da ponte estaiada estão concluídas. 

Jornal do Brasil
Adicionar legenda
As estações Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, Jardim de Alah e Antero de Quental, no Leblon, São Conrado e Jardim Oceânico, na Barra, estão em fase de acabamento. Os acessos de passageiros estão prontos; pastilhas decorativas e painéis artísticos, instalados; piso de granito, escadas rolantes e elevadores, em teste. A estação Jardim Oceânico será integrada ao sistema BRT e tem uma arquitetura especial, que privilegia a iluminação natural na área de bilheterias e circulação de passageiros.
“Estamos absolutamente com essa obra na mão. Continuamos trabalhando muito e temos certeza de que, em julho, vamos disponibilizar a Linha 4 para a operação olímpica e para a cidade”, disse o secretário de Transportes, Rodrigo Vieira.
As obras civis da ponte estaiada estão concluídas. A instalação dos estais (conjuntos de cabo de aço) foi finalizada em dezembro e a ponte já recebe trilhos no trecho elevado sobre o canal. Em seguida, inicia-se a fase de acabamento.
Fonte - ANPTrilhos  02/03/2016

VLI reforça frota de locomotivas na Ferrovia Norte-Sul

Ferrovias

As máquinas do modelo SD70 vão operar na Ferrovia Norte Sul (FNS) e buscam atender ao aumento previsto do volume de produtos movimentados pela empresa no eixo logístico que interliga os estados do Tocantins e Maranhão. 

Burson-Marsteller
Corporate Communications


A VLI, empresa especializada em operações logísticas que integram ferrovias, portos e terminais, desembarcou recentemente doze locomotivas no Porto do Itaqui, em São Luís (MA). As máquinas do modelo SD70 vão operar na Ferrovia Norte Sul (FNS) e buscam atender ao aumento previsto do volume de produtos movimentados pela empresa no eixo logístico que interliga os estados do Tocantins e Maranhão.
Para transportar as locomotivas que agora integram a frota do corredor Centro-Norte, um esquema especial foi montado, envolvendo ferrovia e portos. As locomotivas saíram do interior de São Paulo rumo ao Porto de Santos (SP) rebocadas por trens de carga. Lá, elas foram içadas e embarcadas em um navio com destino ao Porto do Itaqui (MA). Após o desembarque, as máquinas seguiram para uma revisão. Tão logo estejam liberadas, as locomotivas serão incorporadas à atividade ferroviária da Ferrovia Norte Sul, contribuindo para a agilidade no escoamento dos produtos no corredor e possibilitando ganhos em segurança operacional.
A chegada das doze locomotivas faz parte da estratégia da VLI para alavancar o corredor logístico Centro-Norte, impulsionado pelo crescimento da região e pela demanda de transporte ferroviário, principalmente, para grãos. O gerente do corredor, Fabiano Rezende, destacou a complexidade da operação e a importância do investimento realizado pela VLI. “Foi uma operação complexa e muito bem articulada entre a VLI e seus vários fornecedores.
O objetivo maior de trazermos esse reforço de equipamentos é capacitar a Ferrovia Norte Sul para receber o volume dos novos terminais intermodais que vamos inaugurar em breve no Tocantins. Acreditamos no crescimento da região e estamos nos preparando para oferecer a infraestrutura necessária para o escoamento da safra”, afirmou o gerente.

Sobre a VLI
A VLI tem o compromisso de apoiar a transformação da logística no País, por meio da integração de serviços em portos, ferrovias e terminais. A empresa engloba as ferrovias Norte Sul (FNS) e Centro-Atlântica (FCA), além de terminais intermodais, que unem o carregamento e o descarregamento de produtos ao transporte ferroviário, e terminais portuários situados em eixos estratégicos da costa brasileira, tais como em Santos (SP), São Luís (MA) e Vitória (ES). A VLI transporta as riquezas do Brasil por rotas que passam pelas regiões Norte, Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste.
Fonte - ABIFER  01/03/2016

terça-feira, 1 de março de 2016

Com superávit de US$ 3 bi, balança comercial tem melhor fevereiro desde 89

Economia

Superávit veio de US$ 13,348 bi em exportações e US$ 10,305 bi em importações.É o melhor resultado para meses de fevereiro desde o início da série histórica da balança, em 1989. Além disso, não era registrado superávit para o mês desde fevereiro de 2012, quando a balança comercial ficou positiva em US$ 1,7 bilhão.

Mariana Branco
Repórter da Agência Brasil

Arquivo/Agência Brasil
A balança comercial teve superávit (exportações maiores que importações) de US$ 3,043 bilhões em fevereiro. É o melhor resultado para meses de fevereiro desde o início da série histórica da balança, em 1989. Além disso, não era registrado superávit para o mês desde fevereiro de 2012, quando a balança comercial ficou positiva em US$ 1,7 bilhão.
Os dados foram divulgados hoje (1°) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Em janeiro, o superávit de US$ 923 milhões da balança comercial também quebrou um jejum de saldos positivos para o mês, que já durava cinco anos.
O saldo positivo do mês passado resultou de US$ 13,348 bilhões em exportações e US$ 10,305 bilhões em importações. As vendas externas cresceram 4,6% sobre fevereiro de 2015 e 24,9% em relação a janeiro de 2016. O cálculo é segundo o critério da média diária, que mede o valor negociado em dólares por dia útil.
A comparação com 2015 representou o primeiro crescimento das exportações ante o mesmo mês do ano anterior em 17 meses. A última vez que as vendas externas haviam subido foi na comparação anual entre agosto de 2014 e agosto de 2013.
Nos últimos meses, as exportações estavam em queda, e a balança só vinha ficando positiva em função de recuos ainda mais acentuados das importações. Do lado das compras do Brasil no exterior, houve queda de 34,5% no volume diário negociado em fevereiro deste ano na comparação com o mesmo mês de 2015, e crescimento de 5,1% ante janeiro de 2016.
Fonte - Agência Brasil  01/03/2016

Governo do Maranhão amplia serviço da Linha Expresso Metropolitana

Mobilidade

Governo amplia Linha Expresso Metropolitana para os município de Raposa e Paço do Lumiar Serão ônibus,com estrutura que vai garantir maior segurança,conforto,com ar condicionado,poltronas acolchoadas,plataforma para pessoas com deficiência e melhor mobilidade ao usuário

De O  Imparcial

Pesquisa divulgada pelo Instituto Exata, em setembro de 2015,indiciou que a Linha Expressa alcançou 90% de aprovação dos passageiros.Com a satisfação dos usuários, o Governo do Maranhão,lança nesta quarta-feira, às 9h, II Etapa da Linha Expressa Metropolitana e expande os serviços para os municípios de Paço do Lumiar e Raposa.
Serão 25 veículos semiurbanos com estrutura que vai garantir maior segurança, conforto, mecanismo de acessibilidade e melhor mobilidade ao usuário.Somados aos 10 veículos que atuam desde agosto de 2015, serão 35 veículos à disposição dos usuários da região metropolitana de São Luís.
Outra vantagem é a rapidez e agilidade, uma vez que o itinerário destas linhas conta com pontos de paradas fixos.“Este número reduzido de pontos faz com que cumpram o roteiro mais rapidamente”, ressaltou o assessor técnico da Agência de Mobilização (MOB), Rafael Santos Ribeiro.
Serão ônibus com ar condicionado, poltronas acolchoadas e plataforma para pessoas com deficiência. O veículo tem capacidade para transportar 70 pessoas por viagem.A identificação do roteiro será facilitada para quem utilizar o serviço.O letreiro é em led,sistema mais moderno que o dos veículos atuais,que garante melhor visibilidade.“É um serviço que vai oferecer também mais confiabilidade ao usuário e por um preço justo, considerando os benefícios agregados”, destacou Rafael Ribeiro. A passagem cobrada neste serviço é de R$ 2,80.
Para dinamizar ainda mais o serviço, os novos expressos serão integrados ao sistema do aplicativo ‘Meu Ônibus Mob’. Por este monitoramento remoto, feito a partir de GPS instalado no veículo, o usuário poderá visualizar,em tempo real, a localização do ônibus em relação ao ponto de parada.
Com informações de O Imparcial (São Luis Ma.)  01/03/2016

Governador da Bahia vai à China destravar obras estruturantes para o Estado

Infraestrutura

De acordo com Rui, a ponte Salvador-Itaparica, o Porto Sul,a Ferrovia de Integração Oeste Leste (Fiol) e o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) do Subúrbio de Salvador estão incluídos nas negociações.“Nós vamos apresentar projetos estruturantes,investimentos na área de infraestrutura logística,na área de energias renováveis,na área de abastecimento e tratamento de água,porque eles também têm empresas que fazem investimentos nessa área.

Da Redação
foto - ilustração/Secom Ba.
Bahia - A viagem da comitiva do Governo do Estado à China é destaque do programa Digaí, Governador! desta semana. Liderada pelo governador Rui Costa, a equipe viaja em busca de parcerias para concretizar os mais importantes projetos em áreas como infraestrutura e mobilidade na Bahia. De acordo com Rui, a ponte Salvador-Itaparica, o Porto Sul, a Ferrovia de Integração Oeste Leste (Fiol) e o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) do Subúrbio de Salvador estão incluídos nas negociações.
“Nós vamos apresentar projetos estruturantes, investimentos na área de infraestrutura logística, na área de energias renováveis, na área de abastecimento e tratamento de água, porque eles também têm empresas que fazem investimentos nessa área. Vamos apresentar as possibilidades de investimentos na Bahia. Nós estamos otimistas, inclusive está no planejamento assinar protocolos de entendimento, [que] já [são] passos adiante para que essas empresas venham produzir aqui”, afirma o governador.
A comitiva inicia a viagem na próxima sexta-feira (4) e retorna ao Brasil no dia 14. “Eu estou indo acompanhado de empresários baianos, de mineradores instalados na Bahia, para que eles possam ajudar a demonstrar todo o potencial empresarial de nosso estado. E, portanto, quem sabe firmar parcerias de empresas chinesas com empresários baianos e empresários nacionais”, acrescenta Rui.

Bridgestone
Outro assunto lembrado no programa Digaí, Governador! é a ampliação dos investimentos na Bahia da Bridgestone, uma das maiores fabricantes de pneus do mundo. A empresa planeja incrementar a produção na unidade de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), e construir um Centro de Distribuição.
“A Bridgestone vai investir R$ 260 milhões, gerando 270 novos postos de trabalho. Isso é importantíssimo porque em um momento de crise como esse que o País passa, anunciar investimentos e novos empregos é algo para ser comemorado. A Bahia se afirma na produção de pneus e para nós é importantíssimo esse anúncio. Eu espero continuar trabalhando para, junto com a iniciativa privada, poder anunciar novos investimentos e novos empregos em nosso estado. É tudo que precisamos – gerar empregos para os pais e as mães de família”, diz Rui.

Encostas e estradas
Ainda no programa de radio,Digaí, o governador anunciou que fará a entrega de uma encosta no bairro de Cajazeiras, em Salvador, quando retornar da China. Para encerrar, ele informa que estará em Brasília nesta terça-feira (1º) em reunião com o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa. O encontro será importante para a realização de obras nas estradas baianas.
“Nós vamos conversar sobre os empréstimos que a Bahia tem, precisando apenas de autorização do governo federal, ou seja, não são empréstimos do governo federal. Nós temos dois empréstimos em andamento: um no Banco Mundial, de US$ 200 milhões, o que equivale a mais ou menos R$ 800 milhões. E o segundo empréstimo de € 200 milhões. A nossa ideia é liberar esses recursos para que nós possamos licitar as estradas na Bahia e continuar o trabalho, seja de manutenção, seja de expansão de novas rodovias”.
Com informações da Secom Ba.  01/03/2016

Versão chinesa do Uber é a mais rentável do setor no mundo

Internacional

No primeiro mês de 2016, os serviços da empresa movimentaram US$ 800 milhões ($ 735 milhões de euros), acima dos US$ 600 milhões que o setor movimentou nos mercados dos Estados Unidos e do Canadá, onde dominam as empresas Uber e Lyft.

Da Agência Lusa
foto - ilustração
O aplicativo chinês de transporte privado Didi, fundado em 2012 e inspirado no norte-americano Uber, tornou-se em janeiro a empresa do setor mais rentável do mundo, disse hoje (1º) o jornal oficial China Daily.
No primeiro mês de 2016, os serviços da empresa movimentaram US$ 800 milhões ($ 735 milhões de euros), acima dos US$ 600 milhões que o setor movimentou nos mercados dos Estados Unidos e do Canadá, onde dominam as empresas Uber e Lyft.
O Didi viu o seu volume de negócios aumentar exponencialmente, após ampliar seus serviços a mais de 200 cidades de tamanho médio na China, passando a estar disponível em 400 cidades do país.
Em 2015, a população com acesso a internet na China atingiu os 688 milhões, 90% dos quais através de smartphones e de outros dispositivos móveis.
Com um valor de mercado estimado em US$ 16,5 bilhões, o aplicativo Didi tornou-se uma das start-ups mais bem-sucedidas da China nesta década.
Por sua vez, o Uber, que também opera na China, planeja expandir este ano seus serviços a uma centena de cidades chinesas.
Ambas as empresas enfrentaram a oposição dos taxistas convencionais, que provocou em anos anteriores a proibição de operarem em algumas cidades e inclusive investigações por suposta prática de concorrência desleal.
Fonte - Agência Brasil  01/03/2016

Investimentos no PAC atingiram R$ 251 bi em 2015

Economia

De acordo com os dados divulgados pela pasta, as obras entregues em 2015 contaram com recursos de R$ 159,7 bilhões, o que representa 23,8% do previsto para o período 2015-2018 (R$ 672 bilhões). O investimento foi distribuído em ações de três diferentes áreas: social e urbana (R$ 91,2 bilhões), energia (R$ 63,6 bilhões) e logística (R$ 4,9 bilhões). 

Valor Econômico - RF
foto - ilustração
O Ministério do Planejamento divulgou segundo balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) referente ao período 2015-2018. Segundo a pasta, o governo federal, em parceria com Estados, municípios e o setor privado, aplicou R$ 251,7 bilhões por meio do programa em 2015, o que equivale a 24,2% do total a ser aplicado entre 2015 e 2018, em torno de R$ 1,04 trilhão.
De acordo com os dados divulgados pela pasta, as obras entregues em 2015 contaram com recursos de R$ 159,7 bilhões, o que representa 23,8% do previsto para o período 2015-2018 (R$ 672 bilhões). O investimento foi distribuído em ações de três diferentes áreas: social e urbana (R$ 91,2 bilhões), energia (R$ 63,6 bilhões) e logística (R$ 4,9 bilhões). "Este resultado demonstra que expressiva parte do compromisso firmado foi cumprida com sucesso", afirma o secretário do PAC, Maurício Muniz.
Do total dos valores executados, R$ 99,9 bilhões correspondem a valores de financiamento ao setor público, financiamento habitacional de imóveis novos e do programa Minha Casa, Minha Vida; R$ 55,8 bilhões das empresas estatais; R$ 47,3 bilhões do Orçamento Fiscal e da Seguridade Social; R$ 45,4 bilhões do setor privado; e R$ 3,3 bilhões de contrapartidas de Estados e municípios.
De acordo com o Planejamento, entre os empreendimentos concluídos em 2015 estão 270 km de rodovias (entre eles, 84,5 km da BR-418 e 51 km da BR-235), a ponte Anita Garibaldi e o túnel do Morro do Formigão na BR-101 (SC), um trecho de 163 km da ferrovia Transnordestina (PE), dois terminais hidroviários de passageiros na região Norte, o Terminal de Grãos do Maranhão (Tegram), a recuperação do pátio do aeroporto Santos Dumont (RJ) e a ampliação dos aeroportos de Santarém (PA) e Tabatinga (AM). O ministério também destaca a conclusão de 108 novos empreendimentos de energia eólica, entre outras obras.
Fonte - Revista Ferroviária 01/03/2016

Governo o RN recebe projeto da Linha Branca da CBTU

Transportes sobre trilhos

O projeto tem um investimento de mais de 152 milhões de reais e inclui a construção de oito novas estações e a compra de mais três composições de Veículos Leves sobre Trilhos (VLT). “É um plano muito importante para o desenvolvimento dos municípios envolvidos até porque ampliará os seus potenciais turísticos. A população também ganhará com a mobilidade.

Da Redação
foto - ilustração
O Governador em exercício, Fábio Dantas, recebeu na manhã desta segunda-feira (29), o superintendente regional da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), Leonardo Diniz, que apresentou um projeto de expansão da linha férrea na região metropolitana de Natal. A proposta é implementar a linha Branca nos municípios de Parnamirim, São José de Mipibu e Nísia Floresta. O projeto tem um investimento de mais de 152 milhões de reais e inclui a construção de oito novas estações e a compra de mais três composições de Veículos Leves sobre Trilhos (VLT). “É um plano muito importante para o desenvolvimento dos municípios envolvidos até porque ampliará os seus potenciais turísticos. A população também ganhará com a mobilidade. O Governo tem total interesse neste projeto e, para isso, contamos com o apoio da bancada federal”, destacou Fábio Dantas. Leonardo Diniz explicou que a obra depende da liberação de recursos do Ministério das Cidades. “Viajo amanhã para o Rio de Janeiro para apresentar esse estudo ao presidente da companhia que já apoiou a ideia. Agora dependemos inicialmente da verba de dois milhões de reais para criar o projeto executivo”, disse. O prefeito de São José de Mipibu, Arlindo Dantas, diz que o projeto vai beneficiar a população da cidade. “A população que vai trabalhar em Natal diariamente passará a usar o VLT, diminuindo custos com passagens, combustível e tempo de viagem”, comentou.
Com informações da Assecom/RN   29/02/2016

Produção operada no pré-sal se mantém acima de 1 milhão de boed em janeiro

Economia 

A média diária produzida na província do pré-sal brasileiro foi de 1,029 milhão boed e a produção de petróleo que operamos nesta área foi de 822 mil bpd. A produção de gás natural no país, excluído o volume liquefeito, foi de 74,1 milhões de m³/dia.

Fatos e Dados
imagem - YouTube/Fatos e Dados
Nossa produção média de petróleo e gás natural no Brasil, em janeiro, foi de 2,47 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed) e de 183 mil boed, no exterior, totalizando 2,65 milhões de boed. A produção média de petróleo, no país, foi de 2 milhões de barris por dia (bpd), e no exterior, de 92 mil bpd.
A média diária produzida na província do pré-sal brasileiro foi de 1,029 milhão boed e a produção de petróleo que operamos nesta área foi de 822 mil bpd. A produção de gás natural no país, excluído o volume liquefeito, foi de 74,1 milhões de m³/dia.
Nossa produção de petróleo e gás natural no Brasil, em janeiro, ficou 7,1% abaixo do volume produzido no mês anterior (2,66 milhões boed). Essa redução ocorreu, principalmente, em função de paradas programadas para manutenção em algumas plataformas com elevada produção, com destaque para P-58 (Parque das Baleias, com produção de 120 mil bpd), FPSO Cidade de Mangaratiba (Lula, com produção de 130 mil bpd) e P-48 (Barracuda/Caratinga, com produção de 50 mil bpd).

Produção de óleo e gás no exterior
Em janeiro, a produção de petróleo nos campos do exterior foi de 92 mil bpd, volume 4,2% abaixo do mês anterior. Essa redução deveu-se, especialmente, à parada para manutenção – já concluída – da produção do campo de Agbami, na Nigéria, e à menor produção no campo de Medanito, na Argentina, devido a questões climáticas.
A produção de gás natural foi de 15,5 milhões de m³/d, 4,3% abaixo do volume produzido no mês anterior. Essa redução ocorreu, sobretudo, devido à parada para adequação da planta de gás da plataforma localizada no campo de Hadrian South, nos EUA.
Fonte - Fatos e Dados  29/02/2016


Governo do Rio inaugura primeira estação ferroviária olímpica

Transportes sobre trilhos

A primeira das estações entregue foi a de Ricardo de Albuquerque, na zona norte, que foi reformada desde a fachada e a bilheteria, passando pela passagem subterrânea e a cobertura, agora ampliada. O terminal ganhou, ainda, um novo sistema de iluminação, de comunicação visual (com informes em inglês) e teve as catracas substituídas, aumentando a capacidade de embarque de passageiros em 25%.

Nielmar de Oliveira
Repórter da Agência Brasil
foto - ilustração
O governo do Rio de Janeiro e a SuperVia inauguraram hoje (29) a primeira das seis estações ferroviárias que fazem parte do pacote de obras olímpicas. Envolve a reforma e modernização do setor para oferecer comodidade e acessibilidade aos passageiros que circulam diariamente nos trens do Rio e também ao público que utilizará o sistema ferroviário durante os jogos Olímpicos do Rio, a serem iniciados em 5 de agosto.
A primeira das estações entregue foi a de Ricardo de Albuquerque, na zona norte, que foi reformada desde a fachada e a bilheteria, passando pela passagem subterrânea e a cobertura, agora ampliada. O terminal ganhou, ainda, um novo sistema de iluminação, de comunicação visual (com informes em inglês) e teve as catracas substituídas, aumentando a capacidade de embarque de passageiros em 25%.
A principal das modificações, no entanto, foi voltada para as pessoas portadoras de deficiência. A estação ganhou maior acessibilidade com a instalação de dois elevadores, além da construção de dois banheiros com cabines adaptadas e piso tátil.

Mais cinco
Até os jogos serem iniciados, devem ser entregues outras cinco estações adaptadas para dar maior acessibilidade aos usuários: São Cristóvão, Engenho de Dentro, Deodoro, Vila Militar e Magalhães Bastos. As obras - voltadas para os Jogos Olímpicos Rio 2016 - envolvem R$ 250 milhões e as reformas serão concluídas ainda no primeiro semestre, a tempo de atender ao público que estará se deslocando para acompanhar as competições.
Durante a solenidade de inauguração, o governador Luiz Fernando Pezão disse que a intenção do governo do estado é de levar os benefícios da acessibilidade a todas as estações da rede, de forma a que a SuperVia possa transportar cerca de 1 milhão de passageiros por dia.
“Se nós conseguirmos aumentar a acessibilidade em todas as estações aumentaremos muito o número de passageiros no transporte ferroviário. Em 2007, quando iniciamos o governo, Cabral [o ex-governador Sérgio Cabral] e eu, a SuperVia transportava cerca de 350 mil passageiros por dia. Atualmente, ela já chegou a transportar mais de 700 mil passageiros. Então, é perseverar não só para as olimpíadas, mas para aumentarmos consideravelmente a acessibilidade até o final do nosso governo, levando o benefício a todas as estações”.
O governador disse, ainda, que já está tudo acertado para a liberação da parcela de R$ 444 milhões dos cofres do Tesouro Nacional para a conclusão das obras da Linha 4 do Metrô e que o documento foi remetido hoje a Brasília.
“O documento já seguiu para Brasília para dar entrada no Tesouro Nacional. Esperamos que os recursos estejam liberados no mais tardar até esta quarta-feira. São R$ 444 milhões e aí daremos entrada com mais cerca de R$ 1 bilhão para levar o Metrô até a estação da Gávea, o que deverá acontecer até o final do ano, início do próximo”.
Fonte - Agência  Brasil  29/02/2016

Após vazamentos de petróleo Peru declara estado de emergência na Amazônia

Desastre ambiental

Até agora, os vazamentos deixaram uma centena de feridos e afetaram outras 4.500 pessoas, além de terem criado sérios problemas ambientais para a região.

Sputnik
Sputnik
Este domingo (28), o governo do Peru declarou estado de emergência em 16 comunidades na região amazônica de Loreto devido aos danos causados pelos vazamentos de petróleo do oleoduto Norperuano, o maior do país, segundo informaram os meios de comunicação locais.
​Até agora, os vazamentos deixaram uma centena de feridos e afetaram outras 4.500 pessoas, além de terem criado sérios problemas ambientais para a região.
​De acordo com um decreto supremo publicado no diário oficial El Peruano, as autoridades estaduais aplicarão o estado de emergência por 60 dias para responder à situação e reabilitar a área.
Fonte - Sputnik  29/02/2016

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Brasil lança pedra fundamental de nova estação de pesquisa na Antártica

Pesquisa e Ciência

O lançamento estava programado para a Antártica, mas, devido a condições meteorológicas adversas, a comitiva brasileira não pôde fazer a viagem. A cerimônia foi transferida para o Instituto Antártico Chileno, em Punta Arenas, no Chile, e teve a participação dos ministros da Defesa, Aldo Rebelo, e da Ciência, Tecnologia e Inovação, Celso Pansera.

Andreia Verdélio/Maiana Diniz
Repórteres da Agência Brasil

Quatro anos após o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, o Brasil lançou hoje (29) a pedra fundamental da nova estrutura brasileira que será construída no continente gelado.
O lançamento estava programado para a Antártica, mas, devido a condições meteorológicas adversas, a comitiva brasileira não pôde fazer a viagem. A cerimônia foi transferida para o Instituto Antártico Chileno, em Punta Arenas, no Chile, e teve a participação dos ministros da Defesa, Aldo Rebelo, e da Ciência, Tecnologia e Inovação, Celso Pansera.
A nova base brasileira vai ocupar o mesmo local da estação anterior, na Península Keller, interior da Baía do Almirantado, na Ilha Rei George, e deverá ser entregue em 2018. As obras para reconstrução começaram em dezembro do ano passado, pela empresa China Electronics Imports and Exports Corporation, vencedora da licitação no valor de US$ 99,6 milhões.
Com uma área de aproximadamente 4,5 mil metros quadrados, a nova Estação Antártica Comandante Ferraz vai ter 17 laboratórios, setor de saúde, biblioteca e sala de estar. O projeto foi concebido com a participação da comunidade científica e poderá abrigar 64 pessoas.

Programa Antártico
Nova estação terá 17 laboratórios, área de saúde, biblioteca e sala de estar Marinha do Brasil
O Programa Antártico Brasileiro (Proantar), coordenado pela Marinha, foi criado em 1982 com o objetivo de desenvolver um programa científico que incluísse o Brasil entre os países do Tratado da Antártica. A Estação Comandante Ferraz foi instalada dois anos depois, em fevereiro de 1984, e tornou-se a base para as pesquisas brasileiras no continente, abrigando militares e cientistas.
A estrutura foi destruída por um incêndio no dia 25 de fevereiro de 2012. O fogo começou na praça de máquinas, local onde ficavam os geradores de energia. Dois militares da Marinha morreram tentando apagar o incêndio, o suboficial Carlos Alberto Vieira Figueiredo e o sargento Roberto Lopes dos Santos.
Desde o incêndio, a instalação de módulos emergenciais tem permitido a permanência brasileira e a continuidade das pesquisas no local.
Nas suas três décadas, o Proantar realizou uma média anual de 20 projetos de pesquisas nas áreas de oceanografia, biologia, biologia marinha, glaciologia, geologia, meteorologia e arquitetura. As atividades científicas são realizadas durante todo o ano, mas é de outubro a março, no verão antártico, que ocorre a movimentação de pesquisadores, pessoal de apoio, equipamentos e material.
Fonte - Agência Brasil   29/02/2016