sábado, 6 de fevereiro de 2016

Ministério do Turismo prepara Calendário Nacional de Eventos Turísticos

Turismo

As ações deverão ser inseridas no formulário eletrônico disponibilizado na página do ministério, localizado no menu horizontal, na aba “Eventos”.“O Brasil oferece uma grande variedade de atrações de norte a sul do país todos os meses do ano e para todos os gostos. 

Revista Amazônia

Para conhecer e ajudar a divulgar os eventos turísticos do Brasil, o Ministério do Turismo iniciou nesta semana o processo de cadastramento de informações para atualização do Calendário Nacional de Eventos Turísticos. As ações deverão ser inseridas no formulário eletrônico disponibilizado na página do ministério, localizado no menu horizontal, na aba “Eventos”.
“O Brasil oferece uma grande variedade de atrações de norte a sul do país todos os meses do ano e para todos os gostos. A iniciativa do calendário possibilitará que o Ministério do Turismo tenha um panorama nacional que permita a adoção de ações voltadas para a promoção do turismo de eventos”, afirma o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves.
A ideia é que as secretarias municipais e estaduais do Turismo e os organizadores de grandes eventos e festivais do país colaborem com o preenchimento do formulário. Deverão ser cadastrados os eventos com notório conhecimento popular e geradores de fluxo de turistas. Os responsáveis pela inclusão no sistema deverão classificar os eventos por tipo e categoria, além de observar critérios como relevância cultural e econômica.
“A divulgação de eventos turísticos é fundamental para incentivar o fluxo turístico, principalmente, em períodos de baixa temporada, pois frequentemente eles são uma das principais motivações de viagens para os destinos brasileiros”, explica o diretor do Departamento de Marketing Nacional, Márcio Nascimento.
Ainda segundo o diretor, além de movimentar a economia local, o calendário fornecerá – aos turistas que desejam planejar as suas viagens -informações de qualidade e integradas sobre os eventos.
Vale ressaltar ainda que o calendário será constituído integralmente de informações enviadas pelos parceiros e secretarias estaduais e municipais. O conteúdo cadastrado via formulário passará por aprovação e edição de equipe técnica antes de ser publicado no calendário.
Fonte - Revista Amazônia  05/02/2016

CBTU continua com campanhas intensas de prevenção e segurança pública em Recife

Segurança pública

O programa teve o objetivo de trabalhar a prevenção e o enfrentamento a violação de direitos humanos, incluindo o trabalho infantil, venda de bebidas alcoólicas, abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes.

CBTU

Durante a manhã de ontem (03), a estação Recife recebeu uma ação da Secretaria Executiva da Criança do Estado de Pernambuco – SDSCJ. O programa teve o objetivo de trabalhar a prevenção e o enfrentamento a violação de direitos humanos, incluindo o trabalho infantil, venda de bebidas alcoólicas, abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes.
A ação contou com orientações através de cartazes e panfletos para os usuários. Para a gerente de políticas públicas da Secretaria Executiva de Políticas Públicas da Criança e Juventude – SECPCJ, Bernadete Gondim, a campanha é importante, principalmente no metrô, durante a semana que antecede o carnaval, devido ao maior fluxo de pessoas que transitam nas estações. “O metrô é um parceiro importante e o reforço maior tem que ser feito na semana pré carnaval, pois crianças e adolescentes tornam-se mais vulneráveis à violências. Nosso dever é conscientizar as pessoas a evitar que essas violações ocorram”, afirma Bernadete.

A CBTU Recife ressalta que:
É proibido comprar produtos oferecidos por crianças e ambulantes, no metrô e em outros ambientes;
Qualquer suspeita de crianças que sofram exploração sexual, vendam bebidas alcoólicas, consumam drogas ou outro tipo de violação dos direitos humanos pode ser denunciada no disque 100;
Criança é para ser cuidada e protegida, juntos somos mais fortes para combatermos a violação de direitos humanos.
Fonte - CBTU  05/02/2016

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Aeromóvel de Canoas,projeto tem apoio garantido pelo Ministério das Cidades

Transportes sobre trilhos  

O evento reuniu os parceiros institucionais do projeto, apresentado pelo coordenador executivo do Comitê Gestor de Implantação do Aeromóvel e secretário municipal da Fazenda, Marcos Bosio. Ele mostrou detalhes do funcionamento desse meio de transporte, que terá capacidade para 24 mil passageiros hora-sentido.

Jornal Sul 21
foto - ilustralção/Trensurb
O secretário nacional de Transporte e Mobilidade, Dario Rais Lopes, garantiu que a implantação do aeromóvel em Canoas tem total apoio do Ministério das Cidades. “O sistema tem que dar certo para servir de exemplo ao Brasil”, afirmou Lopes, que participou do Seminário sobre o Projeto do Sistema Aeromóvel em Canoas, na tarde de quarta-feira (2).
O evento reuniu os parceiros institucionais do projeto, apresentado pelo coordenador executivo do Comitê Gestor de Implantação do Aeromóvel e secretário municipal da Fazenda, Marcos Bosio. Ele mostrou detalhes do funcionamento desse meio de transporte, que terá capacidade para 24 mil passageiros hora-sentido. Bosio destacou, ainda os aspectos de segurança, baixo ruído, impacto ambiental mínimo e possibilidade de integração com ônibus e as estações da Trensurb.

Linha 1 em execução
Atualmente, ocorre a readequação da rede de água no trecho da primeira fase da linha 1, com 4,6 quilômetros, entre a estação Mathias Velho da Trensurb e a avenida 17 de Abril (no ponto próximo à Brigada Militar), no bairro Guajuviras. No dia 10 deste mês, será aberto edital de licitação para adequação da rede elétrica. A previsão é de iniciar os testes em novembro deste ano. O Município já obteve financiamento de R$ 149,26 milhões para o pacote tecnológico e de R$ 137,73 milhões para obras civis, por meio do PAC/Caixa Econômica Federal e pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) Pró-Inovação.

Sugestões
O secretário Lopes apresentou sugestões com base nos aspectos institucional, operacional e econômico. Indicou os pontos positivos do projeto e fez recomendações relativas a outros que considera mais sensíveis, como a integração tarifária, as alternativas em caso de falhas no sistema e a acessibilidade universal nas estações. Comentou, ainda, que as experiências exitosas em transporte coletivo sobre trilhos – os BRTs de São Paulo e do Rio de Janeiro – têm as operadoras de ônibus como sócios.

Tecnologia gaúcha
Para o secretário adjunto de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia do Estado, Renato Oliveira, o aeromóvel de Canoas é um “laboratório inovador de tecnologia” que pode servir de case para outros municípios. Disse que o interesse maior do governo gaúcho é apoiar o aperfeiçoamento dessa tecnologia, que considera uma oportunidade para o Rio Grande do Sul exportar tecnologia e uma solução para a mobilidade urbana.

Salto para o futuro
O presidente da Trensurb, Humberto Kasper, considera o projeto “um salto para o futuro”, afirmando que, em Porto Alegre, a empresa provou que a tecnologia é viável. “Agora, a Trensurb tem o papel de contribuir com sua experiência, para que o sistema de Canoas seja ainda mais eficiente”, declarou.
O Seminário teve, ainda, integrantes do Comitê Gestor, representantes do Ministério das Cidades da Caixa Econômica Federal, do Banrisul, da Vicasa, da Sogal, do BNDES, da Ulbra, da Aeromovel Brasil S.A. e de secretarias municipais.
Fonte - ANPTrilhos  05/02/2016

ONU apela ao Reino Unido e à Suécia para libertar Assange

Internacional

A detenção de Assange foi realizada em detrimento do direito internacional.
Além disso, o Grupo de Trabalho afirmou que "a privação de liberdade de Assange deve ser cessada, a sua inviolabilidade pessoal e o direito à liberdade de deslocamento devem ser respeitas e que deve ter o direito à compensação". 


Da Agência Sputinik Brasil
foto - ilustração
Especialistas da ONU apelaram hoje (5) às autoridades do Reino Unido e da Suécia para libertar Julian Assange, fundador do WikiLeaks, e respeitar o seu direito à liberdade de deslocamento.
O Grupo de Trabalho sobre Detenção Arbitrária da ONU declarou que a privação de liberdade ilegal de longo prazo foi aplicada a Assange por causa de uma investigação "pouco ativa" da procuradoria da Suécia. A detenção de Assange foi realizada em detrimento do direito internacional.
Além disso, o Grupo de Trabalho afirmou que "a privação de liberdade de Assange deve ser cessada, a sua inviolabilidade pessoal e o direito à liberdade de deslocamento devem ser respeitas e que deve ter o direito à compensação". Entretanto, recomendações do Grupo não são obrigatórias.
Em 2006, o jornalista Assange fundou o site WikiLeaks, que publica materiais secretos expondo corrupção e outros crimes de vários países. Inicialmente, o alvo do site era descobrir e tornar públicos os casos de corrupção na Ásia Central, na China e na Rússia, mas o WikiLeaks também publicava matérias sobre crimes do governo e empresas ocidentais. Assange foi o líder do grupo de nove coordenadores do site, mas não se considerava “fundador” e sim um “editor-chefe”.
Em 2010, as autoridades suecas formalizaram acusações contra Assange por coerção sexual e estupro. Desde 2012, o fundador do WikiLeaks reside na embaixada do Equador em Londres para evitar extradição por autoridades suecas aos Estados Unidos, onde pode encarar processos criminais por espionagem e publicação de milhares de documentos confidenciais.
Fonte - Agência  Brasil  05/02/2016

Ministro promete apoio do governo federal para concluir VLT de Cuiabá

Transportes sobre trilhos

As obras estão paradas desde 2014 após consumir mais de R$ 1 bilhão em recursos públicos. Um estudo independente já apontou que a implantação do sistema deverá custar pelo menos outros R$ 602 milhões para ficar pronta.

G1 - RF
foto - ilustração
Em visita à capital mato-grossense na manhã desta quinta-feira (4), o ministro das Cidades, Gilberto Kassab (PSD), prometeu ao governador Pedro Taques (PSDB) apoio do governo federal para encontrar soluções técnica e financeira para a conclusão das obras do metrô de superfície Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) na região metropolitana de Cuiabá. As obras estão paradas desde 2014 após consumir mais de R$ 1 bilhão em recursos públicos. Um estudo independente já apontou que a implantação do sistema deverá custar pelo menos outros R$ 602 milhões para ficar pronta.
“Não é possível que Cuiabá e Várzea Grande tenham uma cicatriz no seu meio. Obra parada é prejuízo para o cidadão”, defendeu o governador Pedro Taques diante do ministro durante entrevista coletiva concedida à imprensa logo após reunião envolvendo as equipes do governo do estado e do Ministério das Cidades, no Palácio Paiaguás. Durante a reunião, o governo estadual apresentou pedido de apoio do governo federal para as obras.
Por sua vez, o ministro não chegou a se comprometer especificamente com o aporte de qualquer valor em recursos federais, mas assegurou que o governo federal e sua equipe técnica do Ministério das Cidades vão elaborar – em conjunto com o governo do estado de Mato Grosso – um plano de subsídio financeiro tanto para a conclusão das obras quanto para a operação do novo modal de transporte público.
“No mundo inteiro, o transporte público – em especial sobre trilhos e também o BRT [Bus Rapid Transit, sistema de corredores exclusivos para ônibus] – requer subsídios”, argumentou Kassab, defendendo também a implantação em Mato Grosso de um modelo de parceria entre o estado e a iniciativa privada – que poderia ser nos moldes das Parcerias Público-Privadas (PPP) – com o intuito de finalizar a implantação do novo sistema de transporte e, em seguida, operá-lo na região metropolitana.
“Devemos dar prioridade grande para a busca de parceiros na iniciativa privada porque eles trazem recursos e oportunidade de participação na operação, barateando o empreendimento, em especial no curto prazo”, destacou.
Quanto aos obstáculos técnicos para a conclusão do VLT, o ministro anunciou que sua equipe deverá auxiliar a elaborar uma solução com base em outras saídas encontradas em obras de engenharia com elevado grau de complexidade no Brasil. Ele se mostrou otimista em relação ao futuro do empreendimento, afirmando que notou a preocupação do governo estadual, mas também a existência de “vontade política” para a conclusão dos trabalhos.
Fonte - Revista Ferroviária   04/02/2016

Servidores da Transalvador decidem manter greve durante o Carnaval

Transito

Após dois dias de paralisação parcial das atividades, os servidores da Transalvador decidiram pela deflagração de greve.“Há mais de um ano estamos tentando negociar o aumento do valor pago a título de gratificação devida aos servidores nas operações especiais, porém sem sucesso, e com prejuízo para toda categoria”, informou Luiz Bahia,presidente da Astram.

Tribuna da Bahia
foto - reprodução TB
Após dois dias de paralisação parcial das atividades, os servidores da Transalvador decidiram pela deflagração de greve, tendo em vista a manutenção, por parte da Autarquia, de intransigência em não negociar o aumento dos valores da gratificação dos servidores para a Operação Carnaval.
“Há mais de um ano estamos tentando negociar o aumento do valor pago a título de gratificação devida aos servidores nas operações especiais, porém sem sucesso, e com prejuízo para toda categoria”, informou Luiz Bahia, presidente da Associação dos Servidores em Transporte e Trânsito do Município (Astram).
A Astram informa que mesmo não sendo considerado serviço ou atividade essencial, com base na Lei de Greve, os servidores se comprometem a manter, durante o movimento, parte do efetivo que ficará a cargo de prestar atividades que forem indispensáveis ao atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade no período.
Fonte - Tribuna da Bahia  04/02/2016

Bolsa sobe e dólar fecha abaixo de R$ 3,90 pela primeira vez em mais de um mês

Economia

O dólar operou em queda durante toda a sessão. Por volta das 13h30, na mínima do dia, a moeda chegou a ser vendida a R$ 3,85, mas o ritmo de queda diminuiu nas horas seguintes. Depois das 16h, a cotação passou a oscilar em torno de R$ 3,89. A divisa acumula queda de 1,37% em 2016.

Wellton Máximo
Repórter da Agência Brasil

imagem - Ag.Brasil
Pela primeira vez em mais de um mês, a moeda norte-americana fechou abaixo de R$ 3,90. O dólar comercial encerrou esta quinta-feira (4) vendido a R$ 3,894, com queda de R$ 0,024 (-0,61%). A cotação está no menor nível desde 28 de dezembro (R$ 3,86).
O dólar operou em queda durante toda a sessão. Por volta das 13h30, na mínima do dia, a moeda chegou a ser vendida a R$ 3,85, mas o ritmo de queda diminuiu nas horas seguintes. Depois das 16h, a cotação passou a oscilar em torno de R$ 3,89. A divisa acumula queda de 1,37% em 2016.
Na bolsa de valores, o dia foi de recuperação. O índice Ibovespa, da Bolsa de Valores de São Paulo, fechou esta quinta com alta de 3,08%, aos 40.809 pontos. Apesar das altas nos últimos dias, o índice continua próximo dos níveis observados em 2009, no auge da crise internacional provocada pelo colapso do crédito imobiliário nos Estados Unidos.
A alta foi impulsionada pelas ações da Petrobras e da mineradora Vale, que negociam commodities – bens primários com cotação internacional. As ações da Petrobras subiram 8,74% (ações ordinárias, que dão direito a voto em assembleia de acionistas) e 5,12% (ações preferenciais, que dão preferência na distribuição de dividendos). Os papéis da Vale dispararam 15,43% (ações ordinárias) e 11,78% (ações preferenciais).
Desde o fim do mês passado, quando o Banco Central do Japão anunciou que a terceira maior economia do planeta terá juros negativos, as moedas dos países emergentes estão se recuperando. Isso porque o estímulo à economia japonesa pode compensar a desaceleração da China e impulsionar a demanda global por commodities.
A redução do crescimento da economia chinesa, que em 2015 registrou a menor expansão em 25 anos, afeta fortemente países exportadores de produtos agrícolas e de minérios como o Brasil. Isso porque a menor demanda por esses produtos barateou as exportações brasileiras. Com menos dólares entrando no país, a cotação do dólar subiu nas últimas semanas.
Fonte - Agência Brasil  04/02/2016

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Carnaval de Maragojipe atrai turistas ao Recôncavo baiano

Manifestação cultural

A manifestação, reconhecida pelo Instituto do Patrimônio Artístico Cultural do Estado (Ipac), no ano de 2009, como patrimônio imaterial da Bahia, desde seu registro, tem ampla representatividade e, através disso, já foi levada a vários países por meio de intercâmbio cultural.

Da Redação
foto montagem - ilustração
O carnaval de Maragojipe, a 132 quilômetros da capital, no Recôncavo baiano, tem grande tradição na Bahia, existindo há mais de um século. A festa possui forte riqueza cultural, com grande expressividade artística que pode ser notada por meio dos grupos de mascarados, das orquestras de marchinhas e de suas movimentações espontâneas.
A manifestação, reconhecida pelo Instituto do Patrimônio Artístico Cultural do Estado (Ipac), no ano de 2009, como patrimônio imaterial da Bahia, desde seu registro, tem ampla representatividade e, através disso, já foi levada a vários países por meio de intercâmbio cultural.
Este ano, de sábado a terça-feira (6 a 9 de fevereiro), a festa abrilhantará o cenário cultural do estado com o slogan ‘O Carnaval de Máscaras da Bahia’. O tema faz referência à cidade que neste período, se torna um verdadeiro baile de máscaras a céu aberto, divertindo foliões que chegam de todas as partes do Brasil e do exterior.
Maragojipe traz em seu Carnaval figuras e grupos pitorescos como o Cornelio, que sai às ruas com seu chapéu de chifre e sua indumentária rasgada, e o popular Bloco do Pau Mole (BPM), composto por foliões com idade de entre 60 e 80 anos, que desfilam pelas ruas da cidade acompanhados pelo som do agogô, e do surdo de mão, entoando diversas marchinhas carnavalescas.
Além das manifestações culturais, também serão realizados shows com diversos artistas e bandas, além de espaço para desfile de fantasias. Com uma ótima estrutura e segurança, o evento é destino certo para famílias e pessoas que preferem um ambiente mais tranquilo para brincar o Carnaval.
Com informações da Secom Ba.

Metrô de Salvador organiza comércio informal no Terminal Pirajá

Metrô de Salvador

Um acordo que contempla a regularização do comércio no Terminal Pirajá,a padronização dos espaços comerciais,a política de responsabilidades e deveres a serem seguidos pelos vendedores,a definição dos produtos e serviços que legalmente podem ser comercializados foi assinado no último mês.Além do contrato de cessão de uso de espaço,os vendedores receberam um manual de orientação,kit de identificação e uniforme,bancada pronta no ponto de venda e o cartão de acesso.

Da Redação
foto - ilustração /Manu Dias - Gov.Ba
Após meses de negociação, a concessionária CCR Metrô Bahia, a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Urbano (Sedur), e a Companhia de Transporte da Bahia (CTB), conseguiram alocar 96 vendedores ambulantes credenciados que continuarão atuando dentro do Terminal Pirajá.
Um acordo que contempla a regularização do comércio no Terminal Pirajá, a padronização dos espaços comerciais, a política de responsabilidades e deveres a serem seguidos pelos vendedores, a definição dos produtos e serviços que legalmente podem ser comercializados foi assinado no último mês. Além do contrato de cessão de uso de espaço, os vendedores receberam um manual de orientação, kit de identificação e uniforme, bancada pronta no ponto de venda e o cartão de acesso.
No Terminal Pirajá os vendedores credenciados poderão comercializar bebidas industrializadas não alcoólicas (água, refrigerante, isotônicos, café, água de coco, chás), alimentos prontos como salgados e doces e guloseimas (amendoim, chiclete, balas, chocolate, picolé, sorvetes, etc.).
Para a segurança dos comerciantes, usuários e colaboradores do terminal, serão proibidas no interior do espaço as atividades que usem gás GLP ou gerem qualquer tipo de fumaça, vapores e odores, que possam provocar princípios de incêndio ou incômodo aos usuários. Os comerciantes não poderão vender jogos de azar, medicamentos, produtos de tabacaria, substâncias tóxicas ou proibidas, e utilizar aparelhos sonoros.
Os vendedores deverão seguir as normas de higiene e vigilância sanitária previstas por lei e ficarão responsáveis pela limpeza, manutenção e pela conservação das áreas ocupadas e dos equipamentos móveis utilizados, arcando com esses custos.
A proposta de ordenamento do comércio informal dentro do Terminal Pirajá segue as diretrizes da política de sustentabilidade da CCR Metrô Bahia que tem como objetivo fomentar o desenvolvimento socioeconômico nas regiões em que atua.
Lembrando aos usuários, que vale para os terminais de ônibus sob administração da CCR Metrô Bahia, os mesmos direitos e obrigações dos usuários constantes no Decreto Estadual 15.197/2014.
Com informações da CCR Metrô Bahia  04/02/2016

Marco Regulatório da Lei Geral das Telecomunicações deve ser aprovado este ano

Telecomunicações

O ministro das Comunicações, André Figueiredo, diz que o ideal seria aprovar o novo marco antes das eleições municipais de outubro, mas ressalta que isso parece "um pouco difícil. Segundo Figueiredo, a consulta pública foi concluída no último dia 15, com 915 contribuições, que ainda estão sendo analisadas e compiladas pelo grupo de trabalho criado com essa finalidade. 

Nielmar de Oliveira
Repórter da Agência Brasil

Tânia Rêgo/Agência Brasil
O governo Federal deve encaminhar ao Congresso Nacional, entre o fim de março e o início de abril, a proposta de modernização do novo Marco Regulatório das Telecomunicações e trabalha com a perspectiva de que ele venha a ser votado e aprovado ainda neste ano. A informação foi dada hoje (4), pelo ministro das Comunicações, André Figueiredo, ao participar da solenidade que marcou o início das transmissões dos canais do Executivo na TV aberta no Rio de Janeiro. A solenidade foi na sede da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), no centro do Rio.
Segundo Figueiredo, a consulta pública foi concluída no último dia 15, com 915 contribuições, que ainda estão sendo analisadas e compiladas pelo grupo de trabalho criado com essa finalidade. “Esperamos que, até o fim do mês, o grupo de trabalho tenha a concluído a compilação de todas as sugestões oriundas da consulta pública, para aglutinar com o processo de discussão que vem sendo conduzido há algum tempo, juntamente com as contribuições da subcomissão do Parlamento criada com essa finalidade de reformulação”.
O ministro adiantou que a mensagem da presidente Dilma Rousseff com a proposta de modernização do marco regulatório será encaminhada em regime de urgência constitucional. “A ideia é priorizar o trâmite para que possamos agilizar o processo, uma vez que é uma questão que transcende situação e oposição – não existe a premissa ideológica. E com o não acirramento da discussão sobre o novo marco, não acreditamos que os embates que vêm sendo travados no Congresso possam atrapalhar o andamento da proposta.”
Para Figueiredo, o ideal era que o novo marco fosse aprovado antes das eleições, mas isso “parece, a princípio, um pouco difícil". Ele acrescentou, porém, que, em uma perspectiva mais realista, trabalha-se com a possibilidade de aprovação até o final deste ano.
Ele ressaltou que não deve haver necessidade de grandes intervenções por parte do Estado sobre o tema, embora não este não possa se abster de discutir a questão do conceito do que são bens reversíveis. “Porque bens reversíveis são aqueles indispensáveis à continuidade dos serviços de comunicação após o encerramento do prazo das concessões." De acordo com o ministro, este é um conceito que tem que ser atacado, embora seja preciso definir até aonde vai a necessidade de o Estado regular, até porque onde houver um modelo concorrencial acirrado (regiões Sul e Sudeste, principalmente), haverá pouca necessidade de o Estado intervir porque a própria concorrência se auto regula.
“Nas regiões que não são economicamente viáveis para as grandes operadoras, principalmente no Norte e no Nordeste, o Estado terá que intervir. Então, neste modelo de regime – público, privado, de menor ou maior intervenção do Estado na questão das políticas das comunicações – com certeza, o grande tema vai ser a universalização da banda larga”, disse o ministro. Ele informou que, em março, será feita uma exposição de metas do novo programa nacional de banda larga, “com uma nova roupagem e indicadores mais precisos do que o governo quer construir”.
Segundo Figueiredo, 70% dos municípios brasileiros estarão cobertos com fibra óptica até 2018. “Hoje estamos com 48%, que representam 95% da população. E o restante dos municípios aonde for difícil chegar com a fibra, chegaremos com satélite já estacionado”, afirmou.
Fonte - Agência Brasil  04/02/2016

Terminal de Integração Pirajá,Ônibus-Metrô, é inaugurado e entregue à população de Salvador

Mobilidade

Durante visita ao local, Rui Costa afirmou que está empenhado em promover a integração dos ônibus que chegam à estação Pirajá com o Metrô de Salvador."Hoje,estamos oficialmente fazendo a entrega deste terminal de Pirajá para a população,que vai funcionar integrado com a estação do metrô. Estamos negociando,Governo,CCR,empresas de ônibus."Vamos fixar uma data de integração do ônibus urbano. Em terminais como este só terão acesso os ônibus integrados".

Da Redação
foto - Elói Corrêa/Gov Ba.
Limpo, seguro e bonito são os três adjetivos mais utilizados por ambulantes, passageiros e condutores de ônibus para qualificar o Terminal de Integração Ônibus-Metrô de Pirajá, que foi oficialmente entregue na manhã desta quinta-feira (4) pelo governador Rui Costa e o presidente da CCR Metrô Bahia, Luís Valença.
Durante visita ao local, Rui Costa afirmou que está empenhado em promover a integração dos ônibus que chegam à estação Pirajá com o Metrô de Salvador. Na opinião do governador, o investimento realizado só faz sentido se houver a integração tão desejada pelos passageiros."Hoje, estamos oficialmente fazendo a entrega deste terminal de Pirajá para a população,que vai funcionar integrado com a estação do metrô. Estamos negociando,"o Governo do Estado,a CCR e as empresas de ônibus", o acordo final".
O governador também informou que participa nesta quinta de uma reunião com o intuito de fixar uma data para a integração definitiva de todos os ônibus metropolitanos e intermunicipais que serão integrados ao metrô."Vamos fixar uma data de integração do ônibus urbano. Em terminais como este só terão acesso os ônibus integrados".

foto - Elói Corrêa/Gov.Ba.
O Terminal é ligado à estação de metrô por passarelas, escadas rolantes e elevador, com monitoramento 24 horas, por meio de 50 câmaras de vigilância. Sob administração do Governo do Estado desde abril de 2014, o Terminal de Ônibus de Pirajá – o segundo em movimentação de transbordo de Salvador, atrás apenas da Estação da Lapa, com cerca de 130 mil passageiros/dia – recebeu investimentos da ordem de R$ 22 milhões.
O governador também viu o andamento das obras do Complexo Pirajá, onde vão funcionar o setor administrativo e o pátio de manutenção dos trens do metrô. A exemplo de todas as obras do Sistema Metroviário Salvador-Lauro de Freitas, as melhorias no terminal Pirajá são resultado de parceria público-privada (PPP), firmada entre a concessionária CCR Metro Bahia e o Governo do Estado.
O presidente da CCR, Luís Valença, explicou que “no contrato de concessão firmado no final de 2013 existe a obrigação de, além construir as Linhas 1 e 2 [do Metrô], ampliar e reformar os terminais que já existiam”. Segundo ele, o terminal foi ampliado em 11 mil metros quadrados e teve todas as plataformas reformadas. “Hoje, contamos com 32 novas baias. Faziam parte da nossa obrigação, que está cumprida e entregue ao Governo da Bahia”.

Limpeza e segurança agradam população
foto - Manu Dias/Gov.Ba.
O Terminal Pirajá atende principalmente às pessoas que moram nos bairros como Pirajá, Calabetão, Castelo Branco, Jardim Santo Inácio, Sete de Abril, Vila Canária, Dom Avelar, Águas Claras e Cajazeiras. Estima-se que, diariamente, 150 mil passageiros utilizem o terminal, entre eles, o pintor e morador de Cajazeiras Ueliton Paixão. “Para o que era, hoje em dia, a estação [terminal] Pirajá mudou muito. A limpeza, a segurança, o tratamento das pessoas, os ônibus que não demoram mais. Não fica mais aquele tumulto na entrada”.
Para padronizar os serviços prestados no local como a venda de bebidas (não alcoólicas) e cerveja, os 96 ambulantes credenciados para trabalhar no local receberam fardamento e balcões feitos em vibra de vidro. Há 28 anos, Paulo Cesar de Jesus, 47, tira da venda informal o sustento da família.
foto - Elòi Correa/Gov.Ba.
“Antes era uma bagunça.Depois da reforma melhorou muito.Está mil vezes melhor. Espero que as pessoas possam zelar”.Com funcionamento das 4h à meia noite, o Terminal Pirajá recebe 1,5 mil ônibus todos os dias. Além de toaletes destinadas ao público em geral, dispõe de sanitários exclusivos aos rodoviários. O motorista Luiz Carlos Souza é um deles. “Isso aqui está de primeiro mundo. Bem melhor o embarque o desembarque. Com metrô, então, ficou ótimo”.
Com informações da Secom Ba.  04/02/2016

Metrô é a solução em Recife,diz engenheiro

Transportes sobre trilhos

"Metrô é uma coisa que todo dia você tem que fazer um pedaço. Isso acontece em Tóquio, Londres, Nova York. O ônibus é que tem que complementar o metrô, e não o contrário. A bicicleta complementa o ônibus, e o pedestre, a bicicleta. Só que aqui a hierarquia está invertida."

Folha de Pernambuco
foto - ilustração
Recém-empossado na presidência da Associação Brasileira de Engenheiros Civis de Pernambuco (Abenc-PE) o engenheiro civil Stenio Cuentro defende a necessidade de expansão do metrô como única saída para os problemas de mobilidade na Região Metropolitana do Recife (RMR). E critica o investimento de dois bilhões de reais na construção de corredores de ônibus na capital pernambucana, que para ele se mostra ineficiente. Na entrevista, concedida ao jornal Folha de Pernambuco, ele fala de vários temas relacionados à gestão urbana, entre eles o problema do transporte. Cuentro já esteve à frente de vários organismos do setor público, entre eles a Diretoria de Engenharia de Tráfego do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PE)
A falta de mobilidade é um tema recorrente nas grandes cidades e, no Grande Recife, esbarra em projetos inacabados, como o BRT. Como superar isso e avançar?
Temos a faixa exclusiva de ônibus e as ciclovias que vêm sendo implantadas e são coisas muito boas, mas que estão restritas ao Recife. Nos outros municípios da Região Metropolitana, pouco foi feito em relação a isso. Ainda assim, esses serviços são soluções de curto prazo para você aliviar um pouco a imobilidade. Na realidade, a solução para a mobilidade, isso no mundo todo, é o transporte de massa, o metrô. Não tem nenhuma novidade nisso, em defender a extensão do metrô para a Região Metropolitana toda. O que a gente vê é que o sistema de transporte metropolitano foi planejado há 30 anos. Ele ainda nem foi todo implantado e já está superado há muito tempo. E o metrô não tem tido prioridade.

Mas essa expansão tem como entrave o custo, que é alto…
Gastou-se R$ 2 bilhões no BRT, que não foi totalmente implantado. Com R$ 2 bilhões seria possível construir entre cinco e dez quilômetros de metrô na Região Metropolitana. Principalmente na área mais complicada, onde o ônibus circula, a área mais central. E já há estudos nesse sentido. A gente tem que notar que o valor que hoje se investe em ônibus é uma solução que é desaprovada pela população. Com esse investimento, você já teria outra linha de metrô para a Zona Norte (do Recife), para a região de Olinda e Paulista. Metrô é uma coisa que todo dia você tem que fazer um pedaço. Isso acontece em Tóquio, Londres, Nova York. O ônibus é que tem que complementar o metrô, e não o contrário. A bicicleta complementa o ônibus, e o pedestre, a bicicleta. Só que aqui a hierarquia está invertida.

Sobre habitação, que contribuição pode ser dada para a elaboração de um plano estadual?
Tem que haver uma mudança nessa lógica de hoje. A habitação não pode ser tratada como uma doença, que a cada dez anos aparece um governo que quer fazer 50 mil casas, 100 mil casas. A habitação é um problema que o Estado tem que intervir todo dia e o dia todo. E plano habitacional é isso. Não só são grandes conjuntos habitacionais. Você tem os vazios urbanos em toda a Região Metropolitana. Há terrenos de 20 metros por 20 metros, onde se pode colocar dezesseis habitações. Você não tem que fazer cinco mil habitações e esperar oito anos para construir um empreendimento. A população do Estado de Pernambuco cresce organicamente à razão de 70, 80 mil pessoas por ano. E como resolver esse problema? Onde é que esse pessoal vai morar? Ou seja, tem que ter um programa de habitação. Na nossa concepção, toda semana tinha que estar sendo entregue 50 casas ou 50 apartamentos na Região Metropolitana. Isso tem que fazer parte da rotina da Região Metropolitana, da rotina do Estado, e não como um grande evento midiático.

Outra proposta é discutir a reutilização da água. De que forma isso poderia vir à prática?
Há um grande shopping center na cidade do Recife que, sozinho, por mês, consome 30 milhões de litros de água. Só para ter uma ideia, dá para abastecer uma cidade, talvez, de 50 mil habitantes. Aí você pergunta: esse empreendimento reusa água? O grande consumo, às vezes, é no sistema de ar condicionado. Depois disso, a água é jogada fora. Essa água poderia ser usada nos banheiros, na limpeza, nas bacias de descarga, nos mictórios… Em Israel, por exemplo, você reusa a mesma água 11 vezes. Então, para começar, nos projetos de médio e grande porte, aqui, você primaria pelo reuso da água para poder licenciar. É o que pretendemos discutir. Obrigar o reuso da água é uma solução ambientalmente correta e economicamente mais barata. Recentemente tivemos cortes no abastecimento por falta de água na Região Metropolitana. E, mesmo assim, você hoje toma banho e aquela água do banho é jogada diretamente na rede de esgoto. Isso tem que mudar. A gente quer estimular essa prática. Tem que virar consciência e obrigação.

E o desafio de plantar um milhão de árvores em três anos em Pernambuco?
Essa é uma contribuição não do engenheiro, mas do cidadão que se formou engenheiro. Não que a gente vá sair carregando um milhão de árvores nas costas, mas a gente se articula com os órgãos e as entidades e promove essa ação de uma forma coordenada. A gente quer transformar a Semana do Meio Ambiente no Ano do Meio Ambiente. Vamos distribuir mudas de árvores para as pessoas fazerem sua parte. Vamos orientar para que plantem, fotografem a árvore e mandem para a gente pelo whatsapp onde está plantada e como estão cuidando dela. O meio ambiente é responsabilidade de todo mundo.

Como os engenheiros civis podem contribuir para a superação dos desafios de Pernambuco?
É preciso discutir. Se há outras experiências em outros estados, vamos ver. Se há experiências no exterior, vamos ver. Porque o problema de mobilidade é problema aqui. Lá fora, já foi resolvido. Habitação é problema aqui. Lá fora, já foi resolvido. Tem que buscar o que funcionou, senão você se tranca. É isso que estamos nos propondo a fazer. Estamos nos propondo a ser um fórum de discussão dessas políticas. Isso faz parte da nossa profissão. O engenheiro planeja, executa, tem uma boa formação. Essa é nossa proposta: discutir esses temas de uma forma bem abrangente.
Fonte - ANPTrilhos  04/02/2016

Brasil recebe da Rússia sistemas portáteis de defesa antiaérea Igla-S

Defesa

O Brasil recebeu no dia 27 de janeiro deste ano um novo lote de sistemas portáteis russos de mísseis antiaéreos Igla-S, de curto alcance, também conhecidos pela sigla MANPADs (Man Portable Air Defense System).

Sputinik
foto - Sputinik
A notícia foi prestada pelo portal de defesa - infodefensa.com - O material foi recebido no Rio de Janeiro pela Divisão de Importação e Exportação de Material do Exército Brasileiro (DIEMEx), através de contratos previamente assinados com a Rússia. Os armamentos deverão ser entregues para unidades de artilharia antiaérea que empregam esse tipo de armamento em todo o Brasil.

© SPUTNIK/ SERGEI MAMONTOV
Brasil na reta final da aquisição de sistema russo de defesa antiaérea
Segundo o artigo, os sistemas russos Igla-S, de baixa altura, vêm demonstrando bons resultados tanto em espaços urbanos, quanto em terrenos desabitados, como na selva amazônica, principalmente quando usados em conjuntos com radares SABER M-60 da BRADAR, integrados com Artilharia Antiaérea (COAAe).
As conversas entre Brasil e Rússia sobre aquisição dos sistemas de defesa antiaérea ganharam força com a visita da Presidenta Dilma Rousseff a Moscou, em dezembro de 2012, e quando, logo após, em janeiro de 2013, uma delegação brasileira chefiada pelo comandante do Estado-Maior das Forças Armadas, General José Carlos de Nardi, esteve em Moscou e conversou com autoridades militares russas e com os fabricantes desses equipamentos.
A decisão da compra desses equipamentos da Rússia foi tomada em meados de 2015. Previamente, em fevereiro de 2013, havia sido assinada a Declaração de Intenções entre o Ministério da Defesa da República Federativa do Brasil e o Serviço de Cooperação Técnico-Militar da Federação Russa, relativa à cooperação em Defesa Antiaérea, ressaltando o compromisso de transferência tecnológica “sem restrições”.
Fonte - Sputinik  03/02/2016

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Samarco pede adiamento de depósito de R$ 2 bilhões para fundo de recuperação

Meio ambiente

O rompimento da Barragem de Fundão derramou 32 milhões de metros cúbicos de lama de rejeitos de mineração no Rio Doce em Mariana (MG). O depósito havia sido determinado pela Justiça em decorrência de uma ação civil pública aberta pela Advocacia-Geral da União (AGU) e as procuradorias-gerais de Minas Gerais e Espírito Santo

Felipe Pontes
Repórter da Agência Brasil

Antonio Cruz/ Agência Brasil
A Samarco, a Vale e a BHP Billiton pediram à Justiça o adiamento do prazo para fazer um depósito de R$ 2 bilhões no fundo para a recuperação ambiental e social da bacia do Rio Doce, devastada pela lama liberada com o rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG), no dia 5 de novembro.
O depósito havia sido determinado pela Justiça em decorrência de uma ação civil pública aberta pela Advocacia-Geral da União (AGU) e as procuradorias-gerais de Minas Gerais e Espírito Santo, na qual foi proposta que as empresas formassem um fundo de R$ 20 bilhões para custear programas ambientais e sociais de recuperação da bacia ao longo de dez anos. Os R$ 2 bilhões que deveriam ser depositados hoje (3) são a primeira parte do pagamento desse fundo.
Este é o segundo pedido de prorrogação do prazo. O primeiro prazo expirou em 19 de janeiro. No pedido protocolado nesta quarta-feira na Justiça, a Samarco alega “que as tratativas para um acordo relativo à ação civil pública estão em curso e que as partes necessitam de mais tempo para a sua conclusão.”
Em 21 de janeiro, as empresas, representantes dos estados e a AGU reuniram-se em Brasília para discutir um acordo sobre a criação do fundo que possibilite, inclusive, a retomada das atividades pela empresa. À época, o advogado-geral da União, Luis Inácio Adams, disse que esperava que o acordo fosse fechado ainda antes do carnaval.
No dia 5 de novembro do ano passado, o rompimento da Barragem de Fundão derramou 32 milhões de metros cúbicos de lama de rejeitos de mineração no Rio Doce em Mariana (MG). O episódio causou a morte de 17 pessoas, prejudicou municípios em Minas Gerais e no Espírito Santo e continua causando impactos ambientais graves no rio e no oceano.
Por meio de sua assessoria, a AGU disse não ter sido notificada sobre o pedido de prorrogação do prazo.
Fonte - Agência Brasil 03/02/2016

Folião terá Metrô com horário estendido durante o Carnaval de Salvador

Metrô/Carnaval

O horário estendido em estações com localização estratégica permite o uso do transporte por quem for curtir e participar da festa.Todas as estações da Linha 1, de Lapa a Pirajá, estarão abertas na quinta-feira (4), das 5h30 à meia-noite, e de sexta (5) até terça (9), das 5h à meia-noite

Da redação
foto - ilustração/Pregopontocom
Na semana do Carnaval, o Metrô de Salvador vai funcionar em regime especial para garantir uma melhor mobilidade dos foliões e soteropolitanos, por meio de uma parceria entre a concessionária CCR, que administra o sistema,e o Governo do Estado.O horário estendido em estações com localização estratégica permite o uso do transporte por quem for curtir e participar da festa.
Os foliões que se dirigirem para o circuito do carnaval no Campo Grande (Osmar) poderão desembarcar na Estação Lapa,próxima as Av.Joana Angélica e Avenida 7 de Setembro. Já a Estação Campo da Pólvora facilita o acesso dos foliões que irão para o circuito Batatinha (Pelourinho) quanto ao circuito do Campo Grande.A Estação do Campo da Pólvora, esta localizada a cerca de 900 metros do Pelourinho.

Estações
Todas as estações da Linha 1, de Lapa a Pirajá, estarão abertas na quinta-feira (4), das 5h30 à meia-noite, e de sexta (5) até terça (9), das 5h à meia-noite.O funcionamento das estações na Quarta-feira de Cinzas (10) será das 5h às 22h.Os passageiros devem estar atentos à cobrança da tarifa, que acontece em todos os trechos, com exceção de Pirajá até Bom Juá.Quem sair de Pirajá, no sentido Lapa, precisa desembarcar em Bom Juá, comprar o bilhete e continuar a viagem.Na volta, também terá de fazer transferência de trem em Bom Juá.

Segurança reforçada
De acordo com o gestor de atendimento e operação da CCR Metrô,Hamilton Trindade,nos dias de folia,além das mais de 600 câmeras de vídeo-monitoramento das estações,a segurança será reforçada com 180 agentes da CCR nas estações e dentro dos trens, além de outras medidas.
“O metrô é um meio de transporte mais confortável, mais rápido e também mais seguro.Para garantir a segurança dos foliões e passageiros,através de uma parceria com a Polícia Militar,algumas das estações terão detectores de metais e um representante da CCR ficará no Centro Integrado de Comando e Controle da PM [CICC], garantindo uma transmissão direta das nossas câmeras para a central”, explicou Hamilton.

Programação especial
Uma programação foi montada para os dias de festa,de quinta (4) até a Quarta-feira de Cinzas (10), bandas infanto-juvenis se apresentam nas estações. Na quinta (4) e sexta (5), a Banda Maravilha se apresenta na Estação Lapa, enquanto no sábado (6) e terça-feira (9) é a vez dos músicos mirins do Projeto Social Som do Quilombo, em parceria com a Associação de Moradores de Jardim Santo Inácio. No domingo, a banda do Som do Quilombo também se apresenta na Estação Pirajá.
Os foliões que quiserem customizar seus abadás contarão com o trabalho de costureiras da comunidade de Jardim Santo Inácio que atendem gratuitamente,das 10h às 16h, em postos nas estações Lapa e Pirajá.
Com informações da Sedur Ba.  03/02/2016

Ferry Boat opera hoje com seis (6) embarcações com viagens de hora em hora

Travessia Marítima

A travessia entre Salvador e a Ilha de Itaparica,ida e volta, funcionam com horários regulares (de hora em hora), mais viagens extras podem ocorrer com o aumento da demanda. O fluxo é intenso no terminal São Joaquim, especialmente para veículos,em Bom Despacho movimento tranquilo.

Da redação
foto - Internacional Marítima SSA
O sistema Ferry-Boat,funciona nesta manhã de quarta-feira (03) com seis (6) embarcações, Dorival Caymmi, Rio Paraguaçu, Pinheiro, Anna Nery, Maria Bethânia e Zumbi dos Palmares. A travessia entre Salvador e a Ilha de Itaparica,ida e volta, funcionam com horários regulares (de hora em hora), mais viagens extras podem ocorrer com o aumento da demanda. O fluxo é intenso no terminal São Joaquim, especialmente para veículos,em Bom Despacho movimento tranquilo.

Operação Carnaval 
Até 15 de fevereiro, o sistema irá dispor de oito ferries (sendo sete em tráfego e a outra para auxílio da operação nos momentos de manutenção obrigatória). A quantidade de embarcações em trânsito será de acordo com a demanda, considerando a disponibilidade delas a cada momento em razão das paradas obrigatórias já mencionadas. Nestes dias, as viagens extras serão realizadas sempre que a demanda aumentar, além disso, o sistema vai operar por 24 horas de 4 para 5/2; e de 5 para 6/02, a partir de São Joaquim; além de 8 para 9/2; de 9 para 10/2; e de 10 para 11/2, a partir Bom Despacho. Em razão da grande procura, o serviço Hora Marcada teve um incremento de 1.050 vagas. Somando as vagas convencionais e extras, foram ofertadas mais de 21 mil vagas. Para verificar a disponibilidade atual e efetuar a compra, o cliente deve acessar o site https://portalsits.internacionaltravessias.com.br, com pagamento através dos cartões de débito ou crédito (venda exclusiva pela internet).
A compra das passagens convencionais pode ser feita nos terminais com dinheiro ou por meio dos cartões de crédito e débito. A Internacional Travessias Salvador conta com Central de Atendimento ao Cliente (CAC), localizada no Terminal São Joaquim, aberta de segunda a sexta, das 8h às 18h, e aos sábados, das 7h às 13h pelo tel -(71) 3032 0475 ou pelo - cac@internacionaltravessias.com.br.
Com informações da Internacional Marítima Salvador 03/02/2016

Rússia se torna o maior fornecedor de petróleo da China

Economia

A Rússia aumentou as exportações de petróleo para a China, tendo dezembro passado sido o quarto mês em que o país superou a Arábia Saudita nos fornecimentos de petróleo para o país mais populoso do mundo.

Sputinik
© FLICKR.COM/ CARSTEN TEN BRINK
A Rússia compete com a Arábia Saudita em relação às exportações de petróleo para a China. Em 2015, Moscou exportou 42,43 milhões de toneladas, um aumento de 28% comparado com o ano anterior. A Arábia Saudita permaneceu o maior fornecedor, com 50,55 milhões de toneladas, um aumento de somente 1,78% em comparação com 2014.
Agora os sauditas estão ao mesmo nível da Rússia na liderança no mercado chinês, afirmou o especialista da empresa RBC Capital Market, Michael Tran, em entrevista ao Business Insider.
Segundo os dados da empresa, em 2010 a cota-parte saudita nas exportações de petróleo para a China era de 20%, enquanto a cota-parte russa era menos de 7%.
Dezembro se tornou o quarto mês, depois de maio, setembro e novembro, em que as exportações russas para a China excederam as da Arábia Saudita. Em dezembro, a Rússia exportou 4,81 milhões de toneladas, em comparação com 4,47 milhões de toneladas da Arábia Saudita.

© SPUTNIK/ GRIGORY SYSOEV
Em junho, o jornal chinês China Daily informou que a Rússia se tornou o maior fornecedor de petróleo pela primeira vez desde outubro de 2005. O analista da empresa Sublime China Information disse: “A adoção do yuan no comércio global de petróleo se tornará uma tendência porque as reservas globais de petróleo aumentam e a China se torna um consumidor importante

Em Dezembro, o presidente do gigante energético russo Gazprom, Aleksei Miller, realizou negociações com o vice-premiê chinês Zhang Gaoli sobre o Plano de Ação Conjunta em relação a projetos de plantas de geração elétrica a gás. Foi elaborado um plano de 11 potenciais centrais elétricas nas regiões noroeste e ocidentais do país.
Este projeto ajudará a China da baixar a dependência do carvão, que representa 66% de todo o consumo chinês de energia.
Fonte - Sputinik Brasil  03/02/2016

Metrô de BH via operar com horário estendido no Carnaval 2016

Transportes sobre trilhos

O horário especial de embarque até meia-noite será válido apenas para a Estação Central. As demais unidades operam somente para o desembarque, após as 23h.A estação Central fica aberta até a meia-noite (0h), entre os dias 5 e 9 de fevereiro, facilitando o embarque de quem optar por aproveitar a proximidade e a comodidade das estações do metrô aos locais da festa.

Da Redação

A CBTU BH informa que vai realizar operação especial para atender aos foliões durante o Carnaval 2016. A estação Central fica aberta até a meia-noite (0h), entre os dias 5 e 9 de fevereiro, facilitando o embarque de quem optar por aproveitar a proximidade das estações e a comodidade do metrô para marcar presença nos blocos e desfiles organizados nos três palcos instalados pela capital mineira.
O horário especial de embarque até meia-noite será válido apenas para a Estação Central. As demais unidades operam somente para o desembarque, após as 23h.
“A extensão do horário de funcionamento do metrô é de extrema importância tanto para os moradores quanto para o folião, que poderá curtir o Carnaval com tranquilidade e garantia do transporte público. Ganha a população e também a cidade, tendo em vista que o metrô tem como ponto principal a Praça da Estação, onde será instalado o palco central do Carnaval de BH 2016”.

Mobilidade integrada
A operação do transporte público vai ganhar destaque na festa. Segundo a Belotur, além da operação especial do metrô,o folião vai poder contar com a operação regular feita por 14 ônibus especiais, oferecidos gratuitamente pelos patrocinadores do evento,que circularão pela Avenida do Contorno, entre os dias 6 e 9 de fevereiro, das 10h às 20h, como uma opção reforçada de mobilidade para os foliões e em estímulo responsável para quem ingeriu bebidas alcoólicas. Haverá também o serviço feitos pelas linhas de transporte regular convencional. Os organizadores estimam que mais de 40 mil pessoas serão beneficiadas com essa ação.

Confira os detalhes da operação especial  
















Com informações da CBTU BH 03/02/2016

Trem da Prevenção orienta usuários sobre zika e aids no Rio

Saúde

Durante toda ação, equipes de agentes comunitários e educadores em saúde, agentes de vigilância em saúde, funcionários da Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb), drag queens e integrantes do Grupo Pela Vida promoveram esquetes e cantaram paródias de marchinhas de carnaval sobre os temas que envolvem a campanha

Nielmar de Oliveira
Repórter da Agência Brasil

foto - ilustração/Correio do Brasil
Uma parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde e a SuperVia realizou hoje (3) mais uma edição do Trem da Prevenção. No fim da manhã, ao som de marchinhas de carnaval, o bloco formado por profissionais de saúde embarcou em uma das composições da companhia para orientar os passageiros sobre ações de saúde e prevenção de doenças, como as transmitidas pelo Aedes aegypti. A ação ocorre todos os anos, sempre às vésperas do carnaval.
O trem partiu da Estação Engenho de Dentro rumo à Central do Brasil e foi precedido por ações de distribuição de material informativo sobre o combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya; tabagismo; orientações sobre saúde bucal, com distribuição de kits odontológicos; e prevenção das doenças sexualmente transmissíveis, com distribuição de preservativos.
Durante toda ação, equipes de agentes comunitários e educadores em saúde, agentes de vigilância em saúde, funcionários da Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb), drag queens e integrantes do Grupo Pela Vida promoveram esquetes e cantaram paródias de marchinhas de carnaval sobre os temas que envolvem a campanha (dengue, febre chikungunya e DST/aids).
No percurso, os educadores de saúde distribuíram preservativos e material informativo sobre a prevenção das doenças, além de orientar os usuários sobre as formas de transmissão das doenças. Agentes da Vigilância Sanitária também acompanharam a viagem e, no local, informaram aos passageiros sobre cuidados com a escolha e a conservação de alimentos nos dias de forte calor.
Simultaneamente à ação do Trem da Prevenção, 20 agentes de vigilância ambiental em saúde fizeram vistorias em imóveis em torno do Engenho de Dentro em busca de possíveis criadouros do Aedes aegypti.
Fonte - Agência Brasil  03/02/2016

Funcionamento dos Trens Urbanos de Natal durante o feriadão do carnaval

Transportes sobre trilhos

Confira aqui os horários de funcionamento do Sistema de Trens Urbanos de Natal (CBTU) durante o período dos festejos do carnaval.

Da Redação
imagem/CBTU
A CBTU informa que durante o feriadão do carnaval os trens urbanos de Natal funcionarão apenas no sábado (06) e na quarta-feira de cinzas (10). Entre os dias 07 e 09 o Sistema de Trens Urbanos de Natal não funcionará.
Confira os horário e dias de funcionamento do Sistema no carnaval:

06/02 - Sábado - Haverá trens para as linhas Norte (Natal/Ceará-Mirim) e Sul (Natal/Parnamirim), onde o primeiro trem sai de Ceará-Mirim com destino a Natal às 5h20min e o último sai de Natal com destino a Ceará-Mirim às 15h26min. Já na Linha Sul, o primeiro trem sai de Parnamirim com destino a Natal às 5h40min e o último às 14h.

07/02 - Domingo - O sistema não funcionará;

08/02 - Segunda  - O sistema não funcionará;

09/02 - Terça      - O sistema não funcionará;

10/02 - Quarta    - O sistema funcionará a partir das 7h24min com viagem partindo de Parnamirim para Natal e às 8h16min  a primeira viagem de Ceará-Mirim com destino a Natal.

11/02 - Quinta    - O sistema volta a operar normalmente a partir das 05h20min na Linha Norte, no percurso Ceará-Mirim/Natal e das 05h40min na Linha Sul, no percurso Parnamirim/Natal.
Mais informações no (84) 3221-3355.
Com informações da CBTU Natal 02/02/2016

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Gestão dos recursos hídricos do Maranhão é tema de pesquisa realizada pelo Imesc

Recursos Hídricos

No Maranhão as áreas de plantio estão passando por expansão, registrando entre os anos de 2000 e 2013 um crescimento de 5,9%, fato que se relaciona diretamente com o aumento da utilização da água. Além desses exemplos, agravantes como o assoreamento de nascentes, retificação de rios para obras de engenharia ou expansão urbana. 

Revista Amazônia
foto - Técnicos do Imesc em visita às comunidades dos municípios
 de Cajari e Serrano, participantes do Sistec’s
Segundo o Censo Demográfico de 2010, divulgado pelo Instituto Brasileiro de geografia e Estatística (IBGE), apenas 55,45% dos domicílios brasileiros são atendidos por rede geral de esgoto e, no Maranhão este número é ainda menor, chegando a apenas 11,64%, o que resulta em grande quantidade desses lançados irregularmente em rios, lagos e fossas rudimentares.
No Maranhão as áreas de plantio estão passando por expansão, registrando entre os anos de 2000 e 2013 um crescimento de 5,9%, fato que se relaciona diretamente com o aumento da utilização da água. Além desses exemplos, agravantes como o assoreamento de nascentes, retificação de rios para obras de engenharia ou expansão urbana. Pensando nisso, o Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos ( Imesc) iniciou, em janeiro deste ano, um trabalho de pesquisa voltado para o uso correto dos recursos hídricos em municípios do Maranhão.
Foram escolhidos os municípios incluídos no Plano de Ações do Mais IDH, Serrano do Maranhão, localizado na Bacia do Rio Turiaçu e Cajari, na Bacia do Rio Mearim para a pesquisa sobre ‘Arranjos Produtivos na gestão dos recursos hídricos’, a partir da instalação do Sistema Integrado de Tecnologias Sociais (Sistec) nos municípios de Serrano e Cajari. Ambos contam com a base da economia pautada na agropecuária e no extrativismo, com destaque para agricultura familiar no município de Serrano e a pesca no município de Cajari, atividades que demandam atenção para o uso da água e sua gestão.
O objetivo do Imesc é analisar a aplicabilidade do Sistec, também chamado “Sisteminha”, na melhoria da oferta de alimentos de boa qualidade para essa população e na promoção da transferência e capacitação da tecnologia, para moradores dos povoados desses municípios. “Como os recursos hídricos são essenciais para o sucesso do Sistema de produção de alimentos, é importante um direcionamento na análise da utilização destes recursos, e assim, aumentar a produção sem provocar impactos ambientais”, comentou o técnico do Imesc, Ribamar Carvalho.

foto - Técnicos do Imesc em visita às comunidades dos municípios
 de Cajari e Serrano, participantes do Sistec’s
O Sistec é uma tecnologia desenvolvida pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa ) e ampliada para o Plano de Ações Mais IDH do Governo Flávio Dino, desenvolvidos em 100 famílias nos municípios e sob a orientação da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (SAF). O objetivo do Sistec é garantir a sustentabilidade alimentar da família, que pode optar por atividades, como avicultura de postura ou corte, minhocário, psicultura, horticultura e suinocultura.
A equipe formada pelo Departamento Ambiental do Imesc, Ribamar Carvalho, André Leal, Laiane Rabelo e Alfredo Bacelar visitaram os municípios do projeto, entre os dias 11 e 15 de janeiro para o procedimento de análise inicial. Acompanharam a instalação dos Sistec’s em 10 povoados de Serrano e Cajari nas atividades de produção agrícola, psicultura e criação de galinha caipira para corte e produção de ovos. “Todas estas atividades necessitam de água para funcionar, o nosso trabalho é verificar neste momento de início da instalação dos Sisteminhas de onde as famílias estão captando a água utilizada, qual é o recurso hídrico que vai garantir a sustentabilidade destas culturas e a qualidade”, explicou o técnico André Leal.
A pesquisa foi realizada com base na observação das comunidades nas residências que já iniciaram os trabalhos da produção de alimentos, registros fotográficos, georeferenciamentos dos corpos hídricos e locais de produção, entrevistas com os beneficiados do sistema e técnicos agrícolas que estão dando formação para a comunidade.
Uma das principais reclamações dos moradores dos povoados próximos às áreas de campos alagados da Baixada e Litoral é a salinização, que provoca a morte dos peixes e a escassez de água potável. Essa problemática acontece todos os anos a partir dos meses de setembro e outubro quando a água salgada ultrapassa os diques feitos de “barro e areia” pela própria comunidade. Segundo a pesquisadora Laiane Rabelo, há muita esperança para mudar o cenário: “Nós observamos que as famílias estão muito entusiasmadas com o projeto. Por ser um trabalho de base, estão todos bastante envolvidos”, ressaltou.
A pesquisa é financiada com recursos da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema), coordenada e executada pela equipe do Imesc, constituída por técnicos de diferentes áreas de conhecimento, como sustentabilidade, saúde e ambiente e desenvolvimento sócio espacial e econômico.
Para a segunda parte do projeto, a equipe deve retornar aos municípios de Serrano e Cajari no final de 2016 para observar e avaliar os resultados da primeira remessa dos Sistec’s, analisando como as famílias realizaram a gestão hídrica nesse primeiro momento e suas dificuldades iniciais.
Fonte - Revista Amazônia  02/02/2016

Novos valores de pedágio começam a ser cobrados na BR-101/RJ

Transportes

O reajuste foi autorizado pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres). A tarifa básica passou de R$ 3,80 para R$ 4,50. 

Natália Pianegonda Agência CNT*
foto -  Secretaria de Transportes/RJ 
Desde esta terça-feira (2), as tarifas de pedágio na BR-101/RJ, entre a divisa do Rio de Janeiro com o Espírito Santo e o km 320,1, no acesso à Ponte Rio-Niterói, estão mais caras. O reajuste foi autorizado pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres). A tarifa básica passou de R$ 3,80 para R$ 4,50.
A alteração, conforme o órgão, foi calculada a partir da combinação de três itens: reajuste, considerando a variação do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), que mede a inflação; revisão, feita a partir de cláusulas contratuais, para recomposição do equilíbrio econômico-financeiro; e arredondamento tarifário, que prevê que os valores sejam múltiplos de R$ 0,10, para facilitar a fluidez do tráfego nas praças de pedágio.
O trecho é administrado pela Autopista Fluminense, desde 2008. O contrato foi assinado em 14 de fevereiro de 2008 e prevê investimentos de R$ 2,3 bilhões ao longo de 25 anos.
*Com informações da ANTT
Fonte - Agência CNT de Notícias  02/02/2016

Aeroportos - Operação Carnaval tem início nesta quarta-feira (3/2)

Aeroportos/Carnaval

A partir de amanhã (03/02) e até o dia 15 de fevereiro de 2016,a ANAC inicia a Operação Carnaval, com foco na fiscalização da prestação de informações e de assistência pelas companhias aéreas aos passageiros. A fiscalização será reforçada nos oito aeroportos mais movimentados no período carnavalesco.

Da Redação
foto - ilustração/Aeroporto de Salvador
A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) inicia, a partir de amanhã (03/02) e até o dia 15 de fevereiro de 2016, a Operação Carnaval, com foco na fiscalização da prestação de informações e de assistência pelas companhias aéreas aos passageiros, em observância à Resolução ANAC nº 141/2010. A fiscalização será reforçada nos oito aeroportos mais movimentados no período carnavalesco.

Aeronautas e aeroviários anunciaram paralisação das 6h às 8h
A ANAC informa que está prevista para esta quarta, das 6h às 8h, paralisação de aeronautas e aeroviários como resultado do não fechamento do acordo salarial 2016. Os impactos do movimento grevista serão monitorados pela Agência em todos os aeroportos, inclusive naqueles que não estão no escopo da Operação Carnaval.
O foco da fiscalização será o cumprimento da Resolução nº. 141/2010 pelas empresas, na qual constam os principais direitos dos passageiros. Como em outros períodos de alta temporada, a ANAC orienta às companhias a não praticar overbooking, a reservar aeronaves extras, bem como a adotar outras medidas de seus planos de contingência com o objetivo de manter a regularidade das operações.

Reforço na fiscalização
Os aeroportos de Brasília, Guarulhos e Galeão terão reforço de fiscalização 24h por dia. Os outros aeroportos que fazem parte da operação (Santos Dumont, Congonhas, Viracopos, Salvador e Recife) terão aumento da cobertura de inspetores nos dias e horários de maior movimento. Nos demais, a fiscalização se dará de forma regular.

Operação Carnaval – Aeroportos incluídos
• Galeão e Santos Dumont – Rio de Janeiro/RJ
• Congonhas, Guarulhos e Viracopos – São Paulo e Campinas/SP
• Brasília – Distrito Federal
• Salvador – Salvador/BA
• Recife – Pernambuco/PE

Clik aqui para ver.
Direito dos passageiros
Com informações da ANAC 02/02/2016

Chineses encaram filas de 100 mil pessoas para tomar trem no Ano Novo

Internacional

Múltiplos portais de notícias na China publicam hoje que os viajantes em Cantão, província sulina do país onde fica grande parte das indústrias, tiveram que esperar até dez horas de pé à intempérie, com temperaturas de 9 a 11 graus, devido aos atrasos registrados em pelo menos 32 trens pela neve no norte da China

EFE
foto - ilustração/24hu
A neve e o frio que afetam grande parte da China colapsaram as estações de trem próximo ao Ano Novo no país, fazendo com que a população enfrente filas de mais de 100 mil pessoas em Cantão, no sul do país, pelos atrasos dos comboios.
Fotografias de enormes filas na entrada da estação ocupam as manchetes dos principais jornais e sites, que já dedicam uma cobertura especial à entrada do ano do macaco na próxima segunda-feira, 8 de fevereiro, segundo marca o calendário lunar.
Múltiplos portais de notícias na China publicam hoje que os viajantes em Cantão, província sulina do país onde fica grande parte das indústrias, tiveram que esperar até dez horas de pé à intempérie, com temperaturas de 9 a 11 graus, devido aos atrasos registrados em pelo menos 32 trens pela neve no norte da China e pelo frio em províncias do centro e leste do país que chegaram a congelar algumas vias.
Uma equipe de 2.600 guardas de segurança foi deslocada ao enclave, segundo informaram as autoridades.
Alguns trabalhadores, muitos deles empregados de fábricas, foram à estação inclusive dois dias antes de sua viagem, já que nesta época as filas são uma estampa comum em qualquer meio de transporte, pois o Ano Novo chinês é considerado o maior êxodo do mundo.
Em um período de 40 dias que se prolonga desde 24 de janeiro a 3 de março, são esperadasr 2,9 bilhões de viagens de trem, com cerca de 100 milhões de passageiros a mais que no ano anterior.
Para muitos cidadãos chineses, o Ano Novo lunar é a única época do ano na qual voltam para casa, e geralmente conseguir um bilhete de trem é tarefa difícil. 
Fonte - ABIFER  02/02/2016

Prefeitura municipal de João Pessoa prevê revitalização do prédio da Estação Ferroviária

Patrimônio ferroviário 

“A Estação Ferroviária de João Pessoa é um dos prédios mais importantes na história da cidade, um prédio antigo,com valor histórico muito grande e está no entorno das obras projetadas pela prefeitura como o Porto do Capim,o parque ecológico e as praças em frente à CBTU. 

Da Redação
foto - ilustração/ANPTrilhos
A CBTU João Pessoa recebeu na manhã desta terça-feira, 02, a visita do Coordenador do Patrimônio Artístico e Cultural da Capital, Fernando Milanez Neto, que deseja realizar um projeto de revitalização na pintura do prédio da Estação Ferroviária de João Pessoa. “Seria um projeto da Prefeitura Municipal de João Pessoa para realizar a revitalização de pintura de alguns imóveis do Centro Histórico, estamos tentando criar alguns contatos com empresas privadas pra pintar prédios públicos e privados no entorno do nosso Centro Histórico”, afirma.
Para Milanez a CBTU foi escolhida para esse processo de revitalização devido a sua importância para a capital pessoense. “A Estação Ferroviária de João Pessoa é um dos prédios mais importantes na história da cidade, um prédio antigo, com valor histórico muito grande e está no entorno das obras projetadas pela prefeitura como o Porto do Capim, o parque ecológico e as praças em frente à CBTU. Então não poderia ficar de fora desse projeto de revitalização”, revelou.
De acordo com o Superintendente da CBTU João Pessoa, Paulo Barreto, ele já tinha esse desejo de revitalizar o prédio da Estação João Pessoa. “Eu já tinha essa preocupação quando assumi a superintendência, tanto de fazer a reforma interna, como a parte de pintura, acho que essa parceria chegou em boa hora”, disse. Para Barreto, é muito importante essa revitalização para o resgate do Centro Histórico, pois um problema frequente são as pichações, e na Estação João Pessoa não é diferente.
A conservação da CBTU é fundamental, pois é um órgão muito antigo e tombado”, prosseguiu Barreto. Além disso, finalizou agradecendo a parceria da Prefeitura Municipal através da Coordenadoria do Patrimônio Artístico e Cultural, e afirmou que será importante tanto para os usuários e empregados da CBTU transitar e trabalhar num local limpo e bem cuidado.
Com informações da CBTU  02/02/2016

Dilma: combate ao vírus Zika é tarefa coletiva dos países da América Latina

Política

É uma tarefa necessariamente coletiva de todos os países aqui da América do Sul e da América Latina”, afirmou Dilma, após reunião com o presidente da Bolívia, Evo Morales, no Palácio do Planalto.

Ana Cristina Campos
Repórter da Agência Brasil
Evo Morales foi recebido pela presidenta Dilma
no Palácio do Planalto - Antônio Cruz/Agência Brasil
A presidenta Dilma Rousseff disse hoje (2) que o desafio do combate ao mosquito Aedes aegyptié uma tarefa coletiva dos países da América Latina. O mosquito transmite a dengue, a febre chikungunya e o vírus Zika, que pode causar microcefalia em bebês.
“Abordamos o desafio do vírus Zika e a necessidade de trabalharmos juntos para combatermos o mosquito evitando sua proliferação e desenvolvendo vacinas. É uma tarefa necessariamente coletiva de todos os países aqui da América do Sul e da América Latina”, afirmou Dilma, após reunião com o presidente da Bolívia, Evo Morales, no Palácio do Planalto.
Morales também destacou que é essencial o trabalho em conjunto dos países para combater o Zika, apesar de a Bolívia não registrar número elevado de casos da doença. O presidente boliviano lembrou a importância da reunião dos ministros da Saúde do Mercosul (Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Venezuela) para discutir estratégias conjuntas de combate ao Aedes aegypti.
O encontro será amanhã (3) em Montevidéu, com a participação de ministro brasileiro Marcelo Castro. A reunião será aberta a integrantes da Comunidade dos Estados Latino-Americanos (Celac) e da União de Nações Sul-Americanas (Unasul).

Energia
A presidenta Dilma ressaltou a importância da integração energética entre os países. “A Bolívia contribui para a estabilidade energética no Brasil”, disse. O gás natural importado da Bolívia pelo Brasil responde por cerca de 30% da oferta do produto no mercado brasileiro.
Fonte - Agência Brasil  02/02/2016

Ônibus poderão ter horários de operação reduzida no carnaval em Salvador

Mobilidade/Carnaval

Rodoviários ameaçam recolher ônibus às 18 horas no Carnaval.A partir de quinta-feira, 4, os ônibus vão circular só das 6h às 18h, segundo sindicato dos rodoviários.

Jefferson Domingos - A Tarde
foto-ilustração/Pregopontocom
Os rodoviários ameaçam rodar em horário reduzido durante o Carnaval. "Vamos rodar das 6 às 18h a partir da quinta-feira", disse o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Hélio Ferreira, nesta terça-feira, 2, em entrevista ao Portal A TARDE.
De acordo com ele, a medida é uma reposta ao descumprimento de um acordo feito com o governo municipal. "A categoria tinha feito um acordo com a prefeitura para receber R$ 1,5 milhão como gratificação para funcionários que trabalharem no Carnaval. Mas depois, o secretário Fábio Mota informou que seria pago apenas R$ 800 mil", disse o sindicalista.
No entanto, o secretário de mobilidade urbana Fábio Mota afirmou que em nenhum momento foi oferecido pelo governo municipal uma gratificação no valor de R$ 1,5 milhão. "Sabemos que vivemos uma situação difícil no país. Impossível uma renumeração sair de R$ 700 para R$ 1,5 milhão", explicou.
Mota disse ainda que a prefeitura apenas intermedeia a negociação entre funcionários e empresários. "Juridicamente os rodoviários não são funcionários da prefeitura. O governo municipal apenas faz a mediação dos acordos. Como no ano retrasado [2014] que foi ofertada gratificação de R$ 600 mil e, em 2015, quando valor foi de R$ 700 mil", relatou.
O diretor de relações sindicais do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Salvador (Setps), Jorge Castro, confirmou que não foi oferecido R$ 1,5 milhão de gratificação aos rodoviários, e que estão negociando para evitar a greve. "Temos uma situação grave para resolver. Teremos até o final do dia para negociar e evitar a redução do transporte durante o Carnaval", contou Castro.
Em nota, a Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob) informou que está mediando a negociação entre rodoviários e empresários de ônibus de Salvador para tentar evitar a paralisação. "Ao longo do dia, a Prefeitura irá se reunir com a categoria e empresários para discutir a situação", diz a nota.
Fonte - A Tarde 02/02/2016