sábado, 9 de janeiro de 2016

Rui Costa inaugura na segunda feira (11) o terminal de ônibus da Estação Acesso Norte do Metrô de Salvador

Mobilidade

O governador da Bahia Rui Costa inaugura na segunda feira (11) as 9:00h o novo terminal de integração Metrô/ônibus da Estação Acesso Norte do Metrô de Salvador

Da Redação
foto - ilustração
O Terminal de Integração de Passageiros Acesso Norte do metrô será inaugurado pelo governador Rui Costa nesta segunda-feira (11), às 9h. Localizado próximo à Rótula do Abacaxi, o novo terminal receberá, inicialmente, sete linhas de ônibus metropolitanas e urbanas.
Também nesta segunda-feira (11), o governador fará uma visita, às 8h30, à nova passagem subterrânea para pedestres, localizada entre a Avenida Barros Reis e o Cabula, na Rua Christiano Buys. No local, foram feitas realocações, limpeza e adequações das tubulações de água, esgoto, redes de telecomunicações e rede de alta tensão. A passagem também foi revitalizada com grafitagem feita por artistas soteropolitanos.
Com informações da Secom Ba. 09/01/2016

Profetas da chuva usam sinais da natureza para fazer previsões no Ceará

Profetas da chuva

Nuvens e aspecto de algumas plantas ajudam os profetas em suas previsões sobre o período chuvoso no Ceará.A natureza deu sinais diferentes para os profetas da chuva, homens e mulheres do sertão que fazem previsões para o período das águas no Ceará

Edwirges Nogueira
Correspondente da Agência Brasil/EBC
Arquivo/Agência Brasil
A natureza deu sinais diferentes para os profetas da chuva, homens e mulheres do sertão que fazem previsões para o período das águas no Ceará, que vai de fevereiro a maio.
Antônio Lima, de 75 anos, chegou ao 20º Encontro dos Profetas da Chuva, em Quixadá. a 137 quilômetros da capital, Fortaleza, com uma casinha da maria e do joão-de-barro. "Se tiver inverno, a maria-de-barro faz a casa com um material que chuva nenhuma derruba", explica o profeta, mostrando a casa que trouxe como exemplo do que descreve.
Assim como Antônio e, Renato Lino de Souza, de 68 anos, está otimista com a quadra chuvosa. Ele mostra o caule da embiratanha, uma planta típica do Semiárido que apresenta estrias grossas ao longo do seu tronco na época da seca. "Essa planta nasce em solo pedregoso e vive para dar sinal de que vai chover. Esses riscos eram bem largos, ela está cicatrizando", descreve.
Em Quixadá, a manhã deste sábado (9) foi nublada. Antônio olhava para o céu e descrevia as nuvens como um véu grosso, trazendo chuva do sul do Ceará para o sertão central. Segundo o calendário das chuvas do Ceará, divulgado pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), choveu hoje em 96 dos 184 municípios do estado. Para ele e tantos outros dos 30 profetas reunidos no encontro deste ano, a chuva dos últimos dias mostra que o "inverno" já chegou no Ceará.
No entanto, não é essa a opinião de outros profetas da chuva. João Américo da Costa, de 88 anos , mostra num banner fotos de um formigueiro no leito de um rio seco e a pouca floração do juazeiro. "Já está com três anos que esse formigueiro aparece na barreira do rio e nunca se acaba. A previsão é para um inverno muito fraco."
Enquanto o profeta Antônio Lima se alegra ao olhar o céu nublado, Paulo Costa de Oliveira, de 70 anos, enxerga além das nuvens e diz: "não teremos inverno, teremos chuvas isoladas e localizadas". Ele conta que observou o céu em setembro, na chamada Vigília de Noé, em que se considera a posição dos ventos, dos astros e a corrente de ar. "Este ano, por causa da Zona de Convergência Tropical, bolhas de ar quente que ficam no infinito, a frente fria não passa. Quando essas bolhas desaparecerem é que vai chover no Nordeste."
A população do Ceará aguarda uma boa quadra chuvosa há, pelo menos, cinco anos. O ano de 2015 foi considerado pela Funceme o quarto ano de seca seguida no estado. A fundação ainda não apresentou o prognóstico dos meses de fevereiro a maio, mas verificou ainda no ano passado que o fenômeno El Niño, caracterizado pelo aquecimento anormal no Oceano Pacífico Equatorial, poderia afetar de forma negativa o regime de chuvas em 2016.
A agricultura e a pecuária também esperam pelas chuvas. Em Riacho Verde, distrito de Quixadá, a chuva de 15 milímetros aferida pela Associação dos Agricultores animou a população. "Tem cantos em que a gente já pode até passar o trator para arar a terra", afirma o presidente da associação, Francisco Rodrigues.
José Andrade, secretário da Agricultura de Capistrano, município a 113 de Fortaleza, foi a Quixadá em busca de informações dos profetas da chuva para levar à sua região, uma vez que os agricultores consideram tais previsões para planejar o plantio.
"Eles acreditam mais nessa experiência que a natureza oferece do que no que os estudos meteorológicos apontam, pois cresceram acompanhando as experiências que os pais deles faziam." O secretário, porém, diz que fica no meio-termo. "Não é que as experiências dos profetas da chuva sejam enganosas, mas, em algumas coisas, a natureza já não responde mais como antigamente. Acredito que essa quadra chuvosa não será seca como aponta a Funceme. No entanto, também não será um inverno tão grande."
Fonte - Agência Brasil  09/01/2016

O Brasil maravilhoso da "gente de bem" e o Brasil "imprestável" se encaram

Política

Espectadores têm aplaudido de pé o documentário "Chico (Buarque): artista brasileiro". Com leveza, argúcia, a genialidade habitual, Luis Fernando Veríssimo decifra a reação que se repete país afora.Para além da obra e talentos de Chico, Veríssimo nota:-Talvez seja uma espécie de autocongratulação do público por se sentir numa clareira de talento e sensibilidade em meio à estupidez crescente... É "o Brasil que ainda não desistiu do Brasil aplaudindo a si mesmo", percebe Veríssimo.



Imagem/You Tube

Veja as mudanças dos pontos de parada de ônibus na região da Estação Iguatemi

Mobilidade

A mudança de pontos de parada de ônibus na região da LIP faz parte da uma série de intervenções no sistema viário do trecho compreendido entre a estação de transbordo Iguatemi até a Avenida Paralela, em Pernambués, para construção das estações do metrô Rodoviária e Pernambués, que iniciaram com o fechamento do terminal de transbordo Iguatemi, em 26/12. 

Da Redação

A CCR Metrô Bahia informa que, para dar continuidade às obras da linha 2 do metrô na via exclusiva de ônibus da Ligação Iguatemi-Paralela (LIP), será necessário fazer o remanejamento de 32 linhas de ônibus a partir deste sábado, 9/1. A mudança de pontos de parada de ônibus na região da LIP faz parte da uma série de intervenções no sistema viário do trecho compreendido entre a estação de transbordo Iguatemi até a Avenida Paralela, em Pernambués, para construção das estações do metrô Rodoviária e Pernambués, que iniciaram com o fechamento do terminal de transbordo Iguatemi, em 26/12. As obras de reordenamento do trânsito nessa região terão duração de cinco meses.
As 22 linhas que atualmente param nos pontos LIP MAKRO e LIP SARAH, localizados na via exclusiva sentido Aeroporto serão remanejadas para os pontos B4 e SARAH Paralela, respectivamente.

click para aumentar
As 10 linhas que atualmente param nos pontos LIP SARAH e B3, localizados na via exclusiva sentido Rótula do Abacaxi serão remanejadas para os pontos GB1e B2, respectivamente.

click para aumentar
Para minimizar os impactos no trânsito e garantir a fluidez dos veículos, a CCR Metrô Bahia, com o apoio da Transalvador e da Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob), realizou estudos técnicos de engenharia viária, testes de tráfego, e contará com intensa sinalização na área em obra. Além disso, monitores de tráfego estarão em locais determinados para orientar os motoristas durante as obras.
A requalificação do sistema viário dessa região resultará em mais fluidez do trânsito com a criação de uma via expressa, com três faixas de tráfego, ligando a Av. Paralela à Av. ACM. Também serão feitos alargamentos das pistas atuais para evitar os entrelaçamentos dos veículos da marginal da alça de saída da Av. Luis Eduardo Magalhães para a via principal da Av. Paralela.
Para informar os passageiros, a CCR Metrô Bahia contará agentes de orientação com folheto explicativo que está sendo distribuído nos pontos atuais, comunicação visual.
Em caso de dúvidas, os usuários poderão entrar em contato com a CCR Metrô Bahia pela Central de Atendimento 0800 071 8020, pelo e-mail faleconosco.metrobahia@grupoccr.com.br e conferir informações no site www.ccrmetrobahia.com.br.
Com informações da CCR Metrô Bahia  08/01/2016

Engajamento mundial e fundo financeiro são principais avanços da COP21

Meio ambiente

Foi o primeiro acordo climático desde o Protocolo de Kyoto, de 1997, e o primeiro assinado por todos os países. Entre as propostas mais relevantes, estão a intenção de limitar o aquecimento global abaixo de 2 °C até 2100 e a manutenção de esforços para que não passe de 1,5 °C. Até então, o assunto e suas graves consequências

Revista Amazônia

Um acordo entre os 195 países participantes e a criação de um fundo internacional – de US$ 100 bilhões anuais, até 2025 – para viabilizar ações de nações em desenvolvimento foram, segundo especialistas, os avanços mais importantes da 21ª Conferência das Partes (COP21) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima.
Foi o primeiro acordo climático desde o Protocolo de Kyoto, de 1997, e o primeiro assinado por todos os países. Entre as propostas mais relevantes, estão a intenção de limitar o aquecimento global abaixo de 2 °C até 2100 e a manutenção de esforços para que não passe de 1,5 °C. Até então, o assunto e suas graves consequências – como aumento do nível do mar, desaparecimento de comunidades por causa do derretimento acelerado de calotas polares, bem como os efeitos nocivos na agricultura – só haviam sido alvo de debates durante a Eco-92, no Rio de Janeiro.
Presidente do Conselho de Sustentabilidade da FecomercioSP, o professor José Goldemberg também destaca a articulação entre as nações. “Foi crucial a decisão de se estabelecer um fundo financeiro internacional para que os países ainda em desenvolvimento tenham recursos para ações contra o aquecimento.”
“Com a COP21 houve não só o maior número de países reunidos para as discussões, mas principalmente um engajamento nunca visto entre os governos que participaram”, afirma o secretário-executivo do Observatório do Clima, Carlos Rittl. O Observatório do Clima reúne organizações da sociedade civil que discutem a questão das mudanças climáticas no Brasil.
Rittl acompanhou as negociações, realizadas em Paris, entre 30 de novembro e 11 de dezembro de 2015 e considera que os recursos do fundo contribuem para que nenhum país fique isento de agir em prol do planeta, mesmo com as diferenças sociais e econômicas.

Medidas insuficientes
Embora os resultados da COP21 sejam motivo de comemoração, as medidas apresentadas pelos países não se mostram tão eficientes para que haja, de fato, a contenção do aquecimento do planeta.
O governo brasileiro, por exemplo, propôs a redução a zero do desmatamento ilegal na Amazônia até 2030, e, no mesmo prazo, o reflorestamento de 12 milhões de hectares (o equivalente a 12 milhões de campos de futebol), além da recuperação de outros 15 milhões de hectares de pastagens.
No que diz respeito à matriz energética, a meta é atingir 45% de participação de fontes renováveis até 2030, ano em que o País também pretende atingir redução de 43% na emissão de gases de efeito estufa com base nos níveis de 2005.
“O Brasil não detalhou as medidas nem explicou como os objetivos serão atingidos, o que é preocupante”, diz Goldemberg, que se queixou ainda do fato de a redução de desmatamento se restringir somente à Amazônia.
Rittl aponta que a meta já havia sido traçada para 2015, no Plano Nacional de Mudanças Climáticas, e não foi atingida. O especialista menciona um retrocesso na proposta atual, uma vez que a anterior se referia ao desmatamento total do País, não apenas ao ilegal na Amazônia.
“Devemos reconhecer que o Brasil foi o único grande país em desenvolvimento a colocar metas absolutas. Contudo, as medidas são insuficientes e subestimam a capacidade do País”, diz Rittl.
Fonte - Revista Amazônia  08/01/2016

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Empresas aéreas brasileiras ficam entre as 20 mais pontuais do mundo

Transporte aéreo

Azul e TAM estão entre as 20 companhias mais pontuais do mundo.O relatório mostra ainda que os principais aeroportos do País obtiveram alguns dos melhores índices globais. Guarulhos, em São Paulo, é o terceiro mais pontual.Entre as 20 maiores companhias aéreas mais pontuais do globo em 2015, a Azul aparece em terceiro lugar, com 91% de pontualidade

Por Anchieta Dantas Jr. - DN

Aeroportos e companhias aéreas brasileiras estão entre os mais pontuais da aviação mundial. É o que afirma pesquisa daconsultoria britânica OAG, especializada em inteligência de mercado de aviação, que tem a maior rede internacional de dados sobre viagens aéreas.
O relatório Liga da Pontualidade 2015, que está em sua segunda edição, revela que entre as 20 maiores companhias aéreas mais pontuais do globo no ano passado, a Azul aparece em terceiro lugar, com 91% de pontualidade, e a Tam Linhas Aéreas em sétimo, com 89,5%. Na categoria de empresas de baixo custo (LCC Category), a Azul ocupa o primeiro lugar (91%), seguida pela Gol, em terceiro (86,4%), e pela Avianca, que ficou na 9ª posição (83,9%).
No recorte por regiões, as quatro grandes empresas aéreas brasileiras aparecem entre as seis transportadoras mais pontuais da América Latina em 2015. O índice de pontualidade é medido para operações (partidas e chegadas) realizadas com até 15 minutos de atraso em relação ao horário programado dos voos.

Aeroportos
O relatório mostra ainda que os principais aeródromos do País obtiveram alguns dos melhores índices globais em diversas categorias da pesquisa, à frente, inclusive, de grandes terminais estrangeiros.
Na categoria dos maiores do mundo (mais de 20 milhões de passageiros/ano), Guarulhos aparece como o terceiro mais pontual (87,5%). Entre os 20 aeroportos com o maior número de conexões potenciais entre voos – os chamados megahubs –, Congonhas ocupa a segunda posição no ranking e Guarulhos vem logo após, em terceiro lugar.

Metodologia
O estudo considera uma base de dados de 50 milhões de voos realizados por mais de 900 companhias aéreas em mais de quatro mil aeroportos. Entram nas análises empresas e aeroportos que tenham fornecido à OAG ao menos 80% das estatísticas de todos os voos regulares operados em 2015.
O resultado demonstra, segundo a pesquisa, uma melhoria continuada na pontualidade graças a aprimoramentos tecnológicos, de procedimentos e pela evolução técnica e profissional de companhias e operadores aeroportuários. É possível perceber também a entrada de novos líderes em cada categoria.
Fonte - Diário do Nordeste  08/01/2016

Setor portuário anuncia investimentos de R$ 2 bilhões

Infraestrutura

O primeiro investimento do mês no setor foi formalizado no dia 6 último, na Secretaria de Portos da Presidência da República (SEP). Maranhão vai ganhar seu quarto Terminal de Uso Privado (TUP). A unidade, que vai funcionar em São Luís, será operada pela WPR São Luís Gestão de Portos e Terminais – do grupo WTorre – e demandará investimentos de aproximadamente R$ 780 milhões. 

Portogente 
foto - ilustração
O setor portuário caminha na contramão da crise e começa este ano atraindo mais recursos privados. Neste mês de janeiro, três empresas anunciam investimentos de quase R$ 2 bilhões em novos terminais privados: em São Luís (MA), o grupo WTorre vai investir R$ 780 milhões; em Aracruz (ES), a Nutripetro vai pôr R$ 279 milhões; e em Candeias (BA), a Bahia Terminais fará o maior projeto, de R$ 850 milhões.
O primeiro investimento do mês no setor foi formalizado no dia 6 último, na Secretaria de Portos da Presidência da República (SEP). Maranhão vai ganhar seu quarto Terminal de Uso Privado (TUP). A unidade, que vai funcionar em São Luís, será operada pela WPR São Luís Gestão de Portos e Terminais – do grupo WTorre – e demandará investimentos de aproximadamente R$ 780 milhões.
“Nesse momento estamos autorizando investimentos da ordem de R$ 780 milhões, investimentos privados, que permitem à WTorre incrementar a movimentação de carga da região em 24 milhões de toneladas em diversos perfis de operação portuária”, disse o ministro dos Portos, Helder Barbalho. “Isso vem ao encontro da estratégia do governo de garantir maior competitividade e ampliação de oferta aos demandantes da movimentação de carga para escoar a produção.”
O novo terminal terá prazo de implantação de três anos, prorrogável por igual período, a critério da SEP. A futura unidade portuária será erguida em uma área de 2,190 milhões de metros quadrados e terá capacidade de movimentação de granel líquido, sólido e carga geral de até 24,8 milhões de toneladas por ano. O contrato tem vigência de 25 (vinte e cinco) anos, contados da data da assinatura, e é prorrogável por períodos sucessivos, como previsto na Lei dos Portos (Lei n.º 12.815), de 2013.
De acordo com o presidente da WTorre, Walter Torre: “Vamos exportar por um preço 40% abaixo do que o grão está saindo hoje.” Segundo ele, a assinatura do contrato representará "pelo menos 5 mil empregos diretos, 5 mil famílias que terão outro destino”. O presidente disse ainda que os R$ 780 milhões são apenas a primeira fase da obra no Porto de São Luís, que receberá investimentos totais superiores a R$ 1 bilhão.
Já o TUP em Aracruz, no estado do Espírito Santo, será operado pela Nutripetro, cujo contrato autoriza investimento de aproximadamente R$ 279 milhões em um TUP de apoio offshore para movimentação de carga geral e granel líquido, com capacidade de movimentação de até 1,2 milhão de metros cúbicos por ano.
No TUP da Bahia haverá um investimento de R$ 850 milhões a ser feito pela Bahia Terminais, no município de Candeias. O futuro terminal terá capacidade de movimentar 3,615 milhões de toneladas por ano de carga geral. O TUP será construído em uma área de cerca de 286,7 mil metros quadrados e terá prazo de implantação de 3 anos, prorrogável por igual período, a critério da SEP.
Fonte -  Portogente  08/01/2016

CGU expulsa 541 servidores federais em 2015 por práticas ilícitas

Política

Corrupção foi a principal causa da expulsão de servidores, diz Controladoria-Geral da União.Os dados constam de levantamento divulgado hoje (8) pela Controladoria-Geral da União (CGU). Em 2014, foram expulsos 547 servidores

Ana Cristina Campos
Repórter da Agência Brasil
Arquivo/Agência Brasil
No ano passado, 541 agentes públicos foram expulsos de órgãos da administração federal por envolvimento em atividades contrárias à Lei 8.112/1990, que rege o funcionalismo público federal. Os dados constam de levantamento divulgado hoje (8) pela Controladoria-Geral da União (CGU). Em 2014, foram expulsos 547 servidores.
Ao todo, foram registradas 447 demissões de servidores efetivos (número recorde no comparativo dos últimos cinco anos), 53 cassações de aposentadorias e 41 destituições de ocupantes de cargos em comissão. Os dados não incluem os empregados de empresas estatais, como Caixa Econômica Federal, Correios e Petrobras.
A corrupção foi o principal motivo das expulsões, correspondendo a 61,4% (332 penalidades) do total. Em seguida, vieram abandono de cargo, inassiduidade e acumulação ilícita de cargos, que somaram 138 casos. Entre as razões que mais afastaram servidores também constam procedimento de forma desidiosa (ociosa) e participação em gerência ou administração de sociedade privada.
Desde 2003, o governo federal já expulsou 5.659 servidores, segundo a CGU. Desses, 4.729 foram demitidos, 426 tiveram a aposentadoria cassada e 504 foram afastados de funções comissionadas. Nos últimos 12 anos, os estados com número mais elevado de punições foram Rio de Janeiro (980) e São Paulo (600), além do Distrito Federal (705). As pastas que tiveram mais estatutários expulsos foram os ministérios do Trabalho e Previdência Social, da Educação e da Justiça.
De acordo com a CGU, nos termos da Lei Ficha Limpa, os servidores punidos ficam inelegíveis por oito anos. Dependendo do tipo de infração cometida, também podem ficar impedidos de voltar a exercer cargo público. Em todos os casos, as condutas irregulares ficaram comprovadas após condução de processo administrativo disciplinar, que garante aos envolvidos o direito à ampla defesa e ao contraditório.
Fonte - Agência Brasil  08/01/2016

Alta da produção de biodiesel em 2015 é projetada em 17,5%

Sustentabilidade

Os dados estão presentes na edição nº 94 do Boletim dos Combustíveis Renováveis, elaborado pelo Ministério de Minas e Energia (MME). Esse boletim aponta que a produção brasileira de biodiesel atingiu 355 mil metros cúbicos em outubro de 2015, 10% a mais em relação ao total produzido no mesmo período do ano anterior, que alcançou 322 mil metros cúbicos. 

Portal Brasil
foto - ilustração/Fatos e Dados
A produção brasileira de biodiesel está projetada em 4 milhões de metros cúbicos em 2015, ante 3,4 milhões de metros cúbicos de 2014. A estimativa representa um salto de mais de 17,5%. No acumulado do ano, até outubro, a produção totalizou 3,3 milhões de metros cúbicos, ante 2,8 milhões de metros cúbicos em igual período de 2014.
Os dados estão presentes na edição nº 94 do Boletim dos Combustíveis Renováveis, elaborado pelo Ministério de Minas e Energia (MME). Esse boletim aponta que a produção brasileira de biodiesel atingiu 355 mil metros cúbicos em outubro de 2015, 10% a mais em relação ao total produzido no mesmo período do ano anterior, que alcançou 322 mil metros cúbicos.
A capacidade instalada de biodiesel autorizada a operar comercialmente alcançou 7,3 milhões metros cúbicos por ano, em outubro de 2015. Desse total, 91% são referentes às empresas detentoras do selo "Combustível Social". Desde o início do uso obrigatório de biodiesel (2008), a capacidade instalada de produção cresceu 103%.
Ainda em outubro do ano passado, 51 unidades estavam aptas a operar comercialmente. A capacidade média das usinas é 143 mil metros cúbicos por ano (398 metros cúbicos/dia). Dessas, 40 detinham o Selo Combustível Social e são basicamente aquelas que participam regularmente dos leilões de biodiesel. A região Centro-Oeste liderou a produção de biodiesel no cenário nacional, em 2015 (dados até outubro), e registrou participação de 44,2%. Já a região Sul foi responsável por 36,9% do produto, seguida pelo Nordeste, que produziu 9,2% do óleo. As regiões Sudeste e Norte representaram, respectivamente, 6,8% e 2,9% da soma.
De acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo e Biocombustíveis (ANP), no acumulado até outubro de 2015, a produção do biodiesel contou com a participação de 76,9% de soja, 19,2% de gordura bovina e 1,7% foi proveniente do algodão, como matérias-primas.

Etanol
De acordo com o Boletim dos Combustíveis Renováveis nº 94, a produção de etanol totalizou 3,65 bilhões de litros em setembro de 2015. No ano, o volume de etanol produzido alcançou 21.484 milhões de litros, 2,3% superior em comparação ao acumulado de 2014, que totalizou 21 bilhões de litros. A produção de etanol hidratado a partir de abril de 2015, ou seja, na safra 2015/16, registrou 12.795 milhões de litros.
Em setembro de 2015, o consumo de etanol foi de 2,428 bilhões de litros, sendo 915 milhões de litros de etanol anidro e 1,51 bilhão de litros de hidratado. No ano, foram consumidos no total 20,8 bilhões de litros. As exportações brasileiras de etanol somaram 194 milhões de litros em novembro de 2015, volume 25% inferior em relação ao mês anterior. Até novembro, a comercialização do produto para outros países alcançou 1,49 bilhão de litros.
Fonte - Portogente  08/01/2016

Ministro do STF autoriza quebra de sigilos fiscal e bancário de Cunha

Política

O pedido de quebra foi feito em inquérito aberto no ano passado. Em outubro de 2015, Zavascki aceitou um pedido de abertura de investigação contra Cunha baseado em informações sobre contas na Suíça atribuídas ao presidente da Câmara. A mulher de Cunha e a filha dele também são citadas na ação.

Michèlle Canes
Repórter da Agência Brasil
foto - ilustração
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki autorizou a quebra dos sigilos fiscal e bancário do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), da esposa dele, Cláudia Cruz e da filha, Danielle Cunha. A autorização atende a um pedido feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR).
O pedido de quebra foi feito em inquérito aberto no ano passado. Em outubro de 2015, Zavascki aceitou um pedido de abertura de investigação contra Cunha baseado em informações sobre contas na Suíça atribuídas ao presidente da Câmara. A mulher de Cunha e a filha dele também são citadas na ação. O Ministério Público da Suíça enviou ao Brasil documentos que mostram a origem do dinheiro encontrado nas contas atribuídas ao presidente da Câmara. De acordo com os investigadores da Operação Lava Jato, os valores podem ser fruto do recebimento de propina em um contrato da Petrobras na compra de um campo de petróleo em Benin, na África, avaliado em mais de US$ 34 milhões.

Cunha
Em nota, a assessoria de imprensa da Presidência da Câmara disse que a quebra de sigilo é uma decisão do ano passado. “A divulgada quebra de sigilos do presidente da Câmara e seus familiares ocorreu há mais de três meses, os documentos foram juntados em 23 de outubro e inclusive, como de praxe, em parte vazados para a imprensa, não se tratando, portanto, de matéria nova que mereça resposta”, diz o texto. A nota diz também que Cunha “não vê qualquer problema com a quebra de sigilos, e sempre estará à disposição da Justiça para prestar quaisquer explicações”.
A nota da presidência da Câmara diz ainda que o presidente da Casa lamenta “o vazamento seletivo de dados protegidos por sigilos legal e fiscal que deveriam estar sob guarda de órgão do governo” e criticou o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. Ontem (7), Cardozo determinou à Polícia Federal que investigue o vazamento da quebra do sigilo telefônico do ex-presidente da Construtora OAS José Adelmário Pinheiro Filho, mais conhecido como Léo Pinheiro. Informações sobre a troca de mensagens entre Léo Pinheiro e membros do governo federal foram divulgadas pela imprensa.
“Lamenta também a atitude seletiva do ministro da Justiça, que nunca, em nenhum dos vazamentos ocorridos contra o presidente da Câmara – e são quase que diários, solicitou qualquer inquérito para apuração. No entanto, bastou citarem algum integrante do governo para ele, agindo partidariamente, solicitar apuração imediata”, diz a nota.
O presidente da Câmara reforçou também que jamais recebeu qualquer vantagem indevida e também criticou divulgações feitas sobre seu patrimônio. “Informa que, ao contrário do que foi criminosamente divulgado, sua variação patrimonial entre os anos de 2011 e 2014 apresenta uma perda R$ 185 mil, devidamente registrada nas declarações de renda”, diz o texto.
Fonte - Agência Brasil  08/01/2016

Linha 4 do Metrô de Paris terá operação automatizada sem condutor

Transportes sobre trilhos

A RATP anunciou a conversão da operação da linha 4 do metrô de Paris para o sistema automatizado sem condutor.O sistema Trainguard MT será fornecido e implantado pela Siemens.A Linha 4 sera a segunda linha do metro de Paris, a ser convertido em operação driverless

Da Redação
Foto - Railway Gazette
A RATP anunciou em 7 de janeiro que selecionou a Siemens através de um contrato de € 70 milhões,para  implantar a operação automática sem condutor,nos 12 km da Linha 4 do Metrô de Paris
O trabalho está previsto para ser concluído em 2022. A Siemens instalara a seu sistema de sinalização Trainguard MT que irá gerenciar as operações do centro de controle. Portões de borda de plataforma também serão instalado em todas as 27 estações. De acordo com a Siemens, a automatização completa da linha iria aumentar a capacidade de até 20%, permitindo headways de 85 seg. Espera-se também redução do consumo de energia em até 15%.
A Linha 4 é operada por composições de trem com pneus e atualmente transporta mais de 700 000 passageiros por dia. RATP propôs a conversão da Linha 4 para a operação automática sem condutor em junho de 2013,e foi aprovado em poco tempo pela autoridade de transporte STIF de Ile-de-France.
A Linha 4 sera a segunda linha do metro de Paris, a ser convertido em operação driverless,seguindo a Linha 1 cuja conversão foi concluída em dezembro de 2012. A Siemens também forneceu equipamentos de automação para essa linha, bem como para a linha 14, que começou a operar automatizada,sem condutor, em 1998.
Com informações da Railway Gazette  07/01/2016

CBTU Belo Horizonte investe na revitalização de trilhos

Transportes sobre trilhos

A atividade, realizada durante as madrugadas, durou todo o mês de dezembro e consistiu no reperfilamento da via de rolamento das linhas 1 (Eldorado/Vilarinho) e 2, (Vilarinho/Eldorado).

CBTU

A CBTU Belo Horizonte concluiu, na última segunda-feira (04/01), o esmerilhamento dos trilhos ao longo dos 56,2 km de via por onde passa o metrô. A atividade, realizada durante as madrugadas, durou todo o mês de dezembro e consistiu no reperfilamento da via de rolamento das linhas 1 (Eldorado/Vilarinho) e 2, (Vilarinho/Eldorado). O investimento da Companhia na recuperação dos trilhos foi de cerca de R$ 2,1 milhões.
Segundo a coordenadora de Via Permanente e Edificações em exercício, Luciana Maria Góes Bicalho, o serviço é fundamental para reduzir deformações que acontecem, naturalmente, no sistema ferroviário em razão do contato roda-trilho, do atrito entre eles e do peso transportado. “Por isso, é necessário retirar, através de veículo ferroviário esmerilhador, todas as imperfeições superficiais causadas nos trilhos, proporcionando mais conforto e segurança para o usuário, aumentando a vida útil estimada para os elementos da via permanente e do material rodante”, explica a coordenadora.
O serviço foi contratado da empresa MRS Logística, que trabalhou intensamente para restaurar a geometria original dos trilhos, oferecendo aos usuários viagens mais agradáveis e preservando os equipamentos ligados ao material rodante e sistemas fixos da CBTU.
Fonte - CBTU  07/01/2016

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Lama vista em Abrolhos pode ser da barragem de Mariana, diz Ibama

Meio Ambiente

A presidente do Ibama, Marilene Ramos, mostra imagem da mancha no oceano que pode estar associada aos rejeitos de mineração da barragem da Samarco que se rompeu próximo a Mariana (MG)

Maiana Diniz 
Repórter da Agência Brasil
Valter Campanato/Agência Brasil
Os presidentes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Marilene Ramos, e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Claudio Maretti, informaram hoje (7), em entrevista coletiva, que estão monitorando uma mancha no oceano que chegou à região sul da Bahia e já atingiu o Parque Nacional Marinho dos Abrolhos, local com maior biodiversidade de corais do Atlântico.
De acordo com a presidenta do Ibama, a mancha está sendo associada à lama de rejeitos de mineração da Samarco, que está concentrada na foz do Rio Doce. A mancha vinha se espraiando no último mês para o sul do litoral do Espírito Santo, mas, nos últimos dois dias, devido às fortes chuvas na área, passou a se espalhar também na direção norte do estado.
“O sobrevoo da região por especialistas leva a crer que a origem dela [mancha] é a lama de rejeitos da Samarco e, por isso, já notificamos a empresa [Samarco] para realizar coletas e avaliar se é de fato a lama despejada no Rio Doce”, disse Marilene Ramos.
Ela informou que a coleta das primeiras amostras foi feita nesta quinta-feira e que os resultados devem sair em até 10 dias.
Fonte - Agência Brasil  07/01/2016

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Bordeaux encomenda mais 10 VLTs Citadis da Alstom

Transportes sobre trilhos

A cidade de Bordeaux na França,acaba de encomendar mais 10 composições de VLT Citadis. a Alstom, iguais ao que já operam nas linhas A e B na cidade.Os novos veículos deverão entrar em operação em 2018.

Da Redação
foto - Alstom/C Sasso
A cidade de Bordeaux na França anunciou em 6 de janeiro uma encomenda de 10 composições de VLT Citadis da Alstom através de um contrato de € 28M  Isto aumentará o número de Bondes Citadis (115) que a cidade já possui desde 2000.
Os novos VLTs com 44 m de comprimento 100% eléctricos e com piso baixo serão idênticos aos bondes já em operação nas linhas A e B. Eles serão equipados com sistema APS (Alimentação Pelo Solo) da Alstom em seções de catenária-livres,serão equipados com ar-condicionado e CCTV.
Os veículos devem ser montados na fábrica da Alstom de La Rochelle, com componentes de outras fabricas da Alstom na França.
Com informações da Railway Gazette 06/01/2016

Governo do Estado do Rio,fecha acordo com prefeitura para integrar metrô com ônibus

Mobilidade

O protocolo de intenções é uma medida tomada para tornar possível estudos de viabilidade da integração entres os modais de transporte. A ideia é chegar a um acordo com os concessionários para que os preços das tarifas sejam reduzidos para a implantação dos bilhetes integrados.

O Globo - RF
foto - ilustração
O governo do estado e a prefeitura assinaram, no fim do ano, um protocolo de intenções visando à integração tarifária entre o metrô, as barcas e os ônibus de linhas municipais, incluindo os do BRT. O objetivo é dar continuidade às integrações modais que serão efetivadas durante as Olimpíadas. Hoje, o metrô interage com usuários do Bilhete Único Carioca (BUC) de 11 linhas municipais por terem pontos próximos a estações. O protocolo foi publicado na página 18 do Diário Oficial do Município do dia 31 de dezembro de 2015.
O protocolo de intenções é uma medida tomada para tornar possível estudos de viabilidade da integração entres os modais de transporte. A ideia é chegar a um acordo com os concessionários para que os preços das tarifas sejam reduzidos para a implantação dos bilhetes integrados. O secretário estadual de Transportes, Carlos Roberto Osorio, disse que a integração vai depender de estudos que estão a cargo da concessionária MetroRio e da Rio Ônibus, sindicato que representa as empresas de ônibus da cidade. Ainda serão avaliados os custos da integração para reduzir as duas tarifas. Os ônibus municipais custam hoje R$ 3,80 e o metrô, R$ 3,70. A ideia é encontrar uma tarifa abaixo de R$ 7,50.
Segundo Osório, o novo modelo deverá começar com a inauguração da Linha 4 do metrô, no dia 1º de julho. No entanto, nada impede, de acordo com o secretário, que essa integração comece antes, já nas Linhas 1 e 2. Durante os jogos, estarão disponíveis os cartões olímpicos, que serão válidos nos ônibus municipais, metrô, vans credenciadas, trens (inclusive fora dos limites da cidade) e nas barcas. O cartão poderá ser usado entre os dias 1º e 28 de agosto. Serão três opções: um dia (R$ 25), três dias (R$ 70) e sete dias (R$ 160).
De acordo com o secretário, o BRT será estendido até a estação do metrô no Jardim Oceânico, na Barra da Tijuca. Dessa forma, passageiros terão acesso facilitado a ambos os meios de transporte, o que, para Osório, viabilizará a integração tarifária.
Acredito que essa seja uma medida de extrema importância para facilitar a vida do passageiro, para gerar uma economia a ele. Para que ele não tenha que pagar uma passagem do BRT cheia e depois uma passagem do metrô cheia. E que facilite também uma integração física, uma vez que o mesmo bilhete servirá para os dois modais, e permitirá que o passageiro salte e embarque no outro sem necessidade de ir no guichê comprar um novo bilhete. Essa era a última integração de transporte de massa que faltava no Rio. Nós já temos a integração dos trens com os ônibus municipais e com o BRT. Faltava o metrô. Esse é mais um incentivo para a priorização do transporte público — comentou Osório.
Ele fez o anúncio durante visita às obras da Linha 4 do Metrô na Estação Antero de Quental, no Leblon, que está em fase de acabamentos. Segundo Osorio, restam 600 metros para que o metrô chegue até o trecho que foi aberto da Barra da Tijuca até a Gávea. Hoje, o metrô transporta 850 mil pessoas diariamente. A estimativa, com a inauguração da Linha 4, é de que mais 300 mil usuários passem a usar o serviço.
Fonte - Revista Ferroviária  06/01/2016

Infraestrutura contra a crise

Infraestrutura

“A missão é buscar o equilíbrio fiscal e a retomada do crescimento”, disse. Enquanto o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) tem, majoritariamente, investimentos públicos nos eixos de infraestrutura logística, energética e social e urbana, o Programa de Investimento em Logística (PIL) tem como foco o investimento privado, voltado especificamente para as concessões de rodovias,ferrovias, portos e aeroportos.

Agência Brasil
foto - ilustração
O novo ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Valdir Simão, logo após tomar posse no cargo, afirmou que a tendência do governo federal é continuar usando os investimentos em infraestrutura para conciliar crescimento com ajuste fiscal. “A missão é buscar o equilíbrio fiscal e a retomada do crescimento”, disse.Enquanto o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) tem, majoritariamente, investimentos públicos nos eixos de infraestrutura logística, energética e social e urbana, o Programa de Investimento em Logística (PIL) tem como foco o investimento privado, voltado especificamente para as concessões de rodovias, ferrovias, portos e aeroportos.
Criado em 2010, o PIL tem como objetivo amenizar os gargalos de infraestrutura do País, por meio de concessões à iniciativa privada, para, desta forma, integrar melhor os modais rodoviário, ferroviário, hidroviário, portuário e aeroportuário. Segundo o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, o programa busca também o aumento da competitividade da economia brasileira; eficiência no escoamento da produção agrícola; redução dos custos de logística para a indústria; atendimento ao crescimento de viagens nacionais e internacionais e o aumento das exportações.

PIL em 2016
foto - ilustraão
A segunda etapa do PIL foi lançada em junho de 2015, prevendo aportes de R$ 198,4 bilhões em infraestrutura, a serem feitos pela iniciativa privada. Desste total, R$ 66,1 bilhões serão destinados a rodovias; R$ 86,4 bilhões a ferrovias; R$ 37,4 bilhões a portos e R$ 8,5 bilhões a aeroportos. A previsão de investimentos deste ano até 2018 é de R$ 69,2 bilhões e de R$ 129,2 bilhões a partir de 2019. Em 2016, estão previstas concessões de 16 trechos de rodovias e seis de ferrovias. Para o trecho brasileiro da Ferrovia Bioceânica, de 3,5 mil quilômetros, serão necessários R$ 40 bilhões em investimentos. A ferrovia vai atravessar o país e ligar os portos do Açu, no Rio de Janeiro, ao do Ilo, no Peru, conectando o Oceâno Atlântico ao Pacífico.
Estão previstas ainda concessões para dois trechos da Rodovia Norte-Sul. Um deles liga Anápolis, em Goiás, a Palmas, capital do Tocantins. O segundo trecho da rodovia a ser leiloado tem 895 quilômetros e ligará Anápolis, Estrela d'Oeste, em São Paulo, e Três Lagoas, em Mato Grosso do Sul, trecho que em outubro já havia recebido os estudos e agora têm marcadas audiências públicas até fevereiro deste ano.
As concessões ferroviárias abrangerão também 1.140 quilômetros da ferrovia que liga Lucas do Rio Verde, em Mato Grosso, a Miritituba, no Pará, a um custo de R$ 9,9 bilhões. A obra buscará melhorar o escoamento da produção agrícola do Mato Grosso à Hidrovia do Tapajós. Essa obra também já teve os estudos entregues e a previsão é de que a audiência pública ocorra até o final de janeiro.
A Ferrovia Rio de Janeiro-Vitória já teve sua etapa dedicada à audiência pública finalizada e, atualmente, encontra-se na fase de desenvolvimento da modelagem econômico-financeira. Com 572 quilômetros, esse ramal ferroviário tem custo estimado em R$ 7,8 bilhões.
Ainda no âmbito do PIL, já foram preparados estudos de quatro trechos rodoviários (BRs-476/153/282/480/PR/SC; BRs-364/365/GO/MG; BRs-364/060/MT/GO; e BR-163/MT/PA). Além disso, foram autorizados 301 estudos relativos a 11 chamamentos públicos para procedimento de manifestação de interesse, etapa na qual as empresas interessadas no empreendimento se manifestam. Dez deles têm prazo de entrega até o final deste mês. Porém, segundo o Ministério do Planejamento, apenas três serão entregues no prazo (BR-101/SC, BRs-101/232/PE e BRs-101/116/290/386/RS).
Ainda segundo o ministério, em agosto foi autorizada a recuperação de mais 108 quilômetros de estradas; a manutenção de mais 174 quilômetros, além da duplicação da BR-163 em Mato Grosso. Também foi autorizado o início das obras para a nova subida da Serra das Araras na Via Dutra; da travessia de São José do Rio Preto; e da duplicação de 52 quilômetros da Transbrasiliana (BR-153/SP). Foram ainda emitidas licenças ambientais para cinco rodovias federais (BR-040/MG/GO/DF; BR-163/MS; BR-060/153/262/DF/GO/MG; BR-163/MT; BR-050/GO/MG).

Portos e aeroportos
No setor portuário, o PIL já resultou na prorrogação de três arrendamentos que, juntos, corresponderão a R$ 6,6 bilhões em investimentos (Libra – Santos/SP, CSN – Itaguaí/RJ, Santos Brasil – Santos/SP); e na autorização de 11 terminais de uso privado (R$ 3,3 bilhões em investimentos).
No setor aeroportuário, foram autorizadas as concessões de nove aeroportos regionais – entre eles os de Guarujá, em São Paulo, e de Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro – e realizados leilões de dois aeroportos (Araras, em São Paulo, e Caldas Novas, em Goiás). Com informações da Agência Brasil
Fonte - Portogente  06/01/2016

Falha em trem da CPTM prejudica passageiros em São Paulo

Transportes sobre trilhos

O serviço foi paralisado entre as Estações Pirituba e Francisco Morato, no início das operações, às 4h30, por motivo de manutenção, segundo a CPTM.Ontem, uma avaria na rede aérea que fornece energia elétrica a esses mesmos trens paralisou o funcionamento também na estação Pirituba às 17h.

Fernanda Cruz
Repórter da Agência Brasil
foto - ilustração/ultimosegundo
Passageiros que utilizam na Linha 7 (Rubi), da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), na região noroeste da capital paulista, enfrentam problemas na manhã de hoje (6). O serviço foi paralisado entre as Estações Pirituba e Francisco Morato, no início das operações, às 4h30, por motivo de manutenção, segundo a CPTM.
A circulação só foi retomada duas horas depois, mas com lentidão. O Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência (Paese) foi acionado com ônibus extras para atender os passageiros.
Ontem, uma avaria na rede aérea que fornece energia elétrica a esses mesmos trens paralisou o funcionamento também na estação Pirituba às 17h. Com isso, os usuários desceram para os trilhos e houve concentração nas áreas de embarque. Às 19h30, os trens voltaram a circular com velocidade reduzida.
Algumas pessoas começaram uma manifestação por volta das 18h30 próximo à Estação Pirituba, da CPTM. Segundo a Polícia Militar, houve tentativa de depredação de um ônibus e os policiais usaram bombas de efeito moral para dispersar os manifestantes. O protesto terminou por volta das 20h, segundo a corporação.
Fonte - Agência Brasil  06/01/2016

Porto de Santos terá agendamento ferroviário

Logística

Os planos, ainda em fase inicial, foram revelados pelo diretor de Operações Logísticas da estatal, Cleveland Sampaio Lofrano.Segundo o executivo, as composições deverão obedecer a critérios como ocorre no modal rodoviário. Haverá uma programação conjunta entre as concessionárias ferroviárias que atendem a região (a Rumo-ALL e a MRS Logística), que será coordenada através de uma central de controle.

A Tribuna
foto - ilustração
A Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), estatal que administra o Porto de Santos, irá implantar um serviço de agendamento ferroviário para melhorar o controle sobre a chegada das cargas em vagões no complexo marítimo. Os planos, ainda em fase inicial, foram revelados pelo diretor de Operações Logísticas da estatal, Cleveland Sampaio Lofrano.
Segundo o executivo, as composições deverão obedecer a critérios como ocorre no modal rodoviário. Haverá uma programação conjunta entre as concessionárias ferroviárias que atendem a região (a Rumo-ALL e a MRS Logística), que será coordenada através de uma central de controle.
Lofrano não revelou quais serão as regras do novo agendamento. De acordo com a assessoria de imprensa da companhia, a Docas pretende iniciar negociações para acertar como serão as regras para os vagões que seguem em direção ao Porto de Santos. “Essa medida poderá eliminar conflitos observados entre os dois modais de transporte”, destacou o diretor da Codesp.
Esta é uma das medidas da Autoridade Portuária para facilitar e, assim, impulsionar o transporte ferroviário no cais santista. O modal tem ampliado sua participação no deslocamento de mercadorias entre o complexo e o interior do País nos últimos anos. Em 2010, as cargas transportadas em vagões somaram 19 milhões de toneladas, 19,5% de tudo o que passou pelos terminais marítimos da região no período. Já no ano passado, chegou a 27,5 milhões de toneladas, 24,7% das cargas.
A expectativa é de que, em dez anos, o modal responda por 40% das mercadorias que seguem em direção ao cais santista. Considerando apenas as commodities (principalmente as agrícolas, como soja e milho), essa participação é ainda maior, chegando a 58%.
Modal ferroviário respondeu por 24,7% do movimentado entre o Porto de Santos e o Interior do País em 2015
Em números absolutos, o movimento de vagões entre o interior do Brasil e o Porto de Santos também vem crescendo. No ano passado, aumentou 4,58%. Em contrapartida, o de caminhões caiu 5,76%. A expansão do modal ferroviário no transporte de cargas como granéis sólidos de origem vegetal (açúcar e grãos) impulsionou essa mudança na matriz de transporte de mercadorias.
Para ampliar ainda mais a participação das ferrovias no transporte de cargas no Porto, o diretor de Operações Logísticas também estuda segregar o tráfego de trens e eliminar conflitos rodoferroviários no Porto de Santos. Nesse processo, o agendamento de vagões é uma das ferramentas a serem utilizadas pela Docas.

Agendamento de Caminhões
Hoje, todo caminhão com grãos que chega ao cais santista deve passar pelos pátios reguladores credenciados (instalados tanto na Baixada Santista como na Grande São Paulo), onde será agendado. O motorista receberá, por escrito, o período em que o terminal deve recebê-lo.
O veículo que chegar dois dias antes ou depois do período agendado para carga ou descarga será considerado infrator. Mas, neste caso, o terminal que impedir o ingresso do caminhão irregular (aquele não esperado ou não apontado pelo sistema) não será responsabilizado pela permanência do auto em vias públicas. Ou seja, não será cobrada multa da instalação que comprovar que o auto não foi atendido pois o motorista burlou as regras de agendamento sem seu conhecimento.
Conforme resolução publicada pelo Governo Federal em 2013, o terminal que desrespeitar a norma de agendamento e causar congestionamentos pode ser multado de R$ 1 mil a R$ 2 mil por caminhão irregular. A normativa também prevê que as instalações recebam multas variando entre R$ 10 mil e R$ 20 mil por veículo que interromper o trânsito portuário.
Fonte - Revista Ferroviária   06/01/2016

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Embraer expande base de clientes na Europa

Transporte aéreo

“Seguindo o caminho que outras empresas aéreas trilharam na Europa, a Austrian utilizará os E-Jets para substituir aeronaves mais antigas e menos eficientes, criando assim valor para seus proprietários e parceiros, além de oferecer um excelente produto para seus passageiros em termos de conforto”, disse Mathieu Duquesnoy, Diretor de Marketing e Vendas, Europa e Oriente Médio, Embraer Aviação Comercial. 

Portogente
foto - ilustração/Embraer
A Austrian Airlines tornou-se a mais recente operadora dos E-Jets da Embraer. A empresa aérea lançou hoje voos regulares com o jato E195 a partir de Viena para vários destinos da Europa Central, como Belgrado, Varsóvia, Hamburgo, Tessalônica e Tirana, entre outros. A companhia aérea começou a incorporar 17 jatos usados do modelo E195 à frota nos últimos meses.
“Seguindo o caminho que outras empresas aéreas trilharam na Europa, a Austrian utilizará os E-Jets para substituir aeronaves mais antigas e menos eficientes, criando assim valor para seus proprietários e parceiros, além de oferecer um excelente produto para seus passageiros em termos de conforto”, disse Mathieu Duquesnoy, Diretor de Marketing e Vendas, Europa e Oriente Médio, Embraer Aviação Comercial. “Os E-Jets são os aviões mais eficientes e de menor custo operacional que estão sendo entregues no segmento atualmente.”
“Estamos muito felizes em integrar jatos da Embraer à nossa frota. Estas aeronaves de 120 lugares vão usar 18% menos combustível por assento. Portanto, no futuro, voar com a Austrian Airlines, será ainda mais ambientalmente amigável”, disse Robert Heusmann, líder do projeto de incorporação de jatos Embraer na Austrian Airlines.
A companhia aérea utilizará os E195, que pertenciam à Lufthansa CityLine, para substituir uma frota de jatos Fokker 70 e Fokker 100. Agora, a frota terá uma idade média de quatro anos, substituindo Fokkers com idade média de cerca de 21 anos. Os E195 estarão configurados com 120 assentos.
A Embraer é a única fabricante a desenvolver uma moderna família de quatro aviões especificamente para o segmento de 70 a 130 assentos. Desde o lançamento formal do programa, em 1999, a Embraer registrou cerca de 1.700 encomendas e mais de 1.200 entregas, com os E-Jets redefinindo o conceito tradicional de aeronaves regionais, operando em toda uma gama de aplicações de negócios, com cerca de 70 clientes de 50 países. O primeiro E-Jet entrou em serviço em 2004.
Fonte - Portogente  05/01/2016

Queimadas crescem 27,5% no país em 2015, mostra Inpe

Meio Ambiente

Em 2015, foram registrados cerca de 235 mil focos de queimadas no país.Segundo a série histórica, iniciada em 1999, o resultado perde apenas para o número de queimadas registradas em 2010 (249 mil focos).

Fernanda Cruz
Repórter da Agência Brasil

José Cruz/Agência Brasil
As queimadas aumentaram 27,5% em todo o país, passando de 184 mil focos em 2014 para aproximadamente 235 mil no ano passado, de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).
Segundo a série histórica, iniciada em 1999, o resultado perde apenas para o número de queimadas registradas em 2010 (249 mil focos).
Os incêndios florestais em 2015, detectados por meio de satélite, predominaram no período menos chuvoso, entre agosto e dezembro. Em agosto, ocorreram 39 mil queimadas; em setembro, foram 72 mil; em outubro, foram registrados 50 mil focos; em novembro, ocorreram 27 mil queimadas; e em dezembro, foram 18 mil focos.
Entre os meses menos críticos, estão janeiro (4 mil focos), junho (5 mil incêndios) e julho (8 mil queimadas). Os meses de fevereiro, março, abril e maio registraram cerca de 2 mil queimadas cada.

Estados
O estado com maior ocorrência de queimadas foi o Pará, que teve mais de 44 mil registros em 2015, um crescimento de cerca de 8 mil focos em relação a 2014. O segundo colocado foi Mato Grosso, com 32 mil incêndios florestais, alta de 4 mil focos na comparação com o ano anterior.
Fonte - Agência Brasil  05/01/2016

Navio de alto luxo europeu atraca em Natal

Turismo

Construído em 1991, ao custo de US$ 151 milhões de dólares, o cruzeiro mede 193 metros de comprimento, trazendo 564 passageiros, distribuídos em 40 suítes e 254 camarotes, sendo que 106 destes têm varanda privada. A bordo do Amadea, os passageiros alemães, encontram várias salas de estar, piscina, teatro, mini-golf ao ar livre, SPA, bares, casino, biblioteca, ginásio, e quatro restaurantes.

Portogente
foto - ilustração/Codern
O Porto de Natal recebeu neste domingo, 03 de janeiro de 2016, às 11h30, o Amadea, uma embarcação europeia de alto luxo, que saiu de Cabo Verde há seis dias, passou por Fortaleza, e fica o dia todo em Natal, tendo como próxima parada a cidade de Maceió, capital de Alagoas, onde o Porto também pertence a Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern).
Construído em 1991, ao custo de US$ 151 milhões de dólares, o cruzeiro mede 193 metros de comprimento, trazendo 564 passageiros, distribuídos em 40 suítes e 254 camarotes, sendo que 106 destes têm varanda privada. A bordo do Amadea, os passageiros alemães, encontram várias salas de estar, piscina, teatro, mini-golf ao ar livre, SPA, bares, casino, biblioteca, ginásio, e quatro restaurantes.
Os turistas foram recepcionados por funcionários da companhia, e receberam informações turísticas por meio da Secretaria de Turismo de Natal, e Emprotur (Empresa de Promoções Turísticas do RN). A Funcarte (Fundação Cultural Capitania das Artes) realizou uma exposição de artesanatos e produtos locais, bem como a Samanaú ofereceu uma degustação da Cachaça e Vodka, fabricadas em Caicó e já conhecida em várias partes do mundo.
A previsão da Codern é receber 15 cruzeiros na nova temporada, que se iniciou em novembro de 2015 e se estenderá até abril de 2016, com expectativa de receber 9 mil turistas e movimentar até R$ 4 milhões na economia do Estado.
Fonte - Portogente  05/01/2016

Plano de Mobilidade para Olimpíada prevê mudanças no trânsito do Rio

Mobilidade

Locais de prova dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 só serão acessados por transporte público O acesso do público, de voluntários e de funcionários terceirizados aos locais de competição só poderá ser feito por transporte público e com a utilização do Cartão Olímpico, sem limite de viagens diárias, válido para todos os modais de transporte público da cidade.

Flávia Villela
Repórter da Agência Brasil

Arquivo/Fernando Frazão/Agência Brasil
Para garantir a mobilidade durante os Jogos Olímpicos Rio 2016, entre 1º e 28 de agosto, a cidade do Rio de Janeiro terá 260 quilômetros de faixas prioritárias e acesso aos locais de competição somente por transporte público. Pintadas de verde, as faixas vão dar prioridade à passagem dos atletas para os locais de prova, veículos credenciados e oficiais, de forças de segurança e emergência.
Todos os trajetos para as instalações esportivas serão atendidos por BRT (Bus Rapid Train), trem ou metrô.
Os 5,5 milhões de cartões serão divididos pelas quatro zonas dos Jogos: Barra (52%); Maracanã (29%); Deodoro (12%) e Copacabana (7%). Válidos somente no período das Olimpíadas, os cartões podem ser comprados para um dia (R$ 25), três dias (R$ 70) e sete dias (R$ 160). A compra poderá ser feita pela internet com entrega nacional mediante pagamento de taxa. Os cartões serão aceitos fora do município do Rio apenas em estações de trem da Supervia e na estação das Barcas na Praça Araribóia, em Niterói.
A estimativa da prefeitura é receber cerca de 450 mil turistas durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos. Cada uma das quatro principais zonas definidas para as competições – Barra da Tijuca, na zona oeste; Maracanã e Deodoro, na zona norte; e Copacabana, na zona sul – terá plano de mobilidade específico, com base na capacidade de assentos e na demanda por transporte público até os locais de competição.
O secretário municipal de Transportes, Rafael Picciani, lembrou que uma série de intervenções estão em curso para garantir o bom fluxo de passageiros pela cidade a partir de agosto.
“A cidade este ano recebe a expansão do BRT no Lote Zero, ligando a Alvorada até o Jardim Oceânico, o BRT Transolímpica e um trecho da Transbrasil ligando o Fundão ao centro da cidade, além da extensão do metrô até a Barra da Tijuca. Isso vai dar ao cidadão carioca uma nova rede à sua disposição e pode ter certeza que funcionará nos jogos e funcionará ainda melhor ao fim das Olimpíadas”, disse.
A circulação de veículos pelas faixas especiais será orientada por três tipos de prioridade: nas chamadas faixas dedicadas (164 km no total), somente os veículos olímpicos poderão passar. Haverá monitoramento por radares eletrônicos durante 24h. Nas faixas prioritárias (60 Km), os veículos com credenciais olímpicas vão dividir a pista com ônibus e táxis. Já nas faixas compartilhadas (36 Km), os veículos de passeio também poderão circular.
Entre as vias que terão faixas exclusivas 24 horas estão a Linha Amarela, a Avenida das Américas, na zona oeste; o Túnel do Joá e o Aterro do Flamengo, na zona sul. Entre as vias compartilhadas está a Autoestrada Lagoa-Barra, por exemplo. Na Zona Sul, a Avenida Niemeyer será totalmente fechada ao trânsito para a passagem exclusiva dos veículos olímpicos e de moradores. Durante os Jogos, também serão implantadas alterações nos horários da área de lazer na zona sul, com suspensão do fechamento do Aterro do Flamengo para carros aos domingos e feriados. Em Copacabana e Ipanema a área de lazer será mantida, com exceção dos dias de provas de ruas.

Outras mudanças
A prefeitura ainda estuda se decretará feriado ou ponto facultativo no município em alguns dias dos Jogos e se vai reduzir vagas públicas de estacionamento. Serviços como coleta de lixo domiciliar e reparos em vias públicas poderão ter horários alterados, bem como as autorizações para carga e descarga. A secretaria está desenvolvendo um aplicativo para celular, em diferentes idiomas, que dará informações em tempo real sobre a rede de mobilidade do Rio, trajetos de trens, ônibus municipais, BRT, metrô e barcas e as instalações esportivas.
Fonte - Agência Brasil  04/01/2016

Lapinha se veste de cores para celebrar a Festa de Reis

Festas populares

Tradição dos ternos de reis é mantida viva no bairro da Lapinha. A comunidade da Paróquia Nossa Senhora da Conceição da Lapinha já iniciou o tríduo festivo (três dias de celebração) celebrando o Terno de Reis. Missas, orações e ensaios compõem os preparativos para a tradicional festa, de origem portuguesa, que simboliza a visitação dos Reis Magos ao Menino Jesus.

Ana Paula Santos - ATarde
Mila Cordeiro / Ag. A TARDE
Devido aos festejos da tradicional Festa de Reis, celebrada a cada 6 de janeiro, o trânsito no bairro da Lapinha tem previsão de interdição nesta terça-feira, 5, quarta, 6.
Segundo a Superintendência de Trânsito e Transporte de Salvador (Transalvador), serão proibidos a circulação e o estacionamento de veículos nas vias laterais ao largo da Lapinha, das 17h desta terça às 3h de quarta.
O órgão divulga, ainda, tanto nesta terça quanto na quarta, a partir das 18h, interdições nas seguintes vias: rua Lima e Silva (entre a rua Arthur Azevedo-Sieiro e o largo da Lapinha), corredor da Lapinha, largo da Soledade e ladeira da Soledade.

Festa
A comunidade da Paróquia Nossa Senhora da Conceição da Lapinha já iniciou o tríduo festivo (três dias de celebração) celebrando o Terno de Reis. Missas, orações e ensaios compõem os preparativos para a tradicional festa, de origem portuguesa, que simboliza a visitação dos Reis Magos ao Menino Jesus. Este ano, o tema abordado é Com os Reis Magos, no Ano da Misericórdia, Queremos Ver Jesus.
A coordenadora do Terno da Anunciação (fundado por Padre Pinto), festejo, Naíde Simas, informou que na quarta o terno sairá da paróquia, às 18h30, e irá até a Soledade. Naíde revelou estar "ansiosa, pedindo a Deus que a cada ano seja melhor".
Quem também está vibrando é a porta-estandarte Marta Mattos, membro do grupo jovem, estudante de 17 anos que contou ter conhecido a festa por meio da avó, mas que só há dois anos participa das apresentações. "Estou apreensiva e quero ver a igreja cheia amanhã", disse a adolescente.
Fonte - A Tarde  04/01/2016

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Elevador Lacerda para de funcionar após uma pane

Transportes

Até por volta das 11h40, não havia previsão de retorno das operações.Segundo informações da Semob, a chuva molhou um equipamento da casa de máquina do elevador.

A Tarde
Joá Souza / Ag. A TARDE
Depois de uma pane elétrica causada pela chuva que atinge Salvador, o Elevador Lacerda parou de funcionar por volta das 9h30 desta segunda-feira, 4.
Segundo informações da Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob), a chuva molhou um equipamento da casa de máquina do elevador e isso gerou uma queda de energia, prejudicando o funcionamento em todas as cabines.
Equipes de manutenção trabalham para tentar regularizar o serviço. Até por volta das 11h30, a Semob não tinha previsão de retorno do serviço do elevador.
Fonte - A Tarde  04/01/2016

Índice de mortes por acidentes de trânsito cai 30,7% na capital paulista

Trânsito

A maior redução ocorreu entre os pedestres, que sofreram 18 acidentes fatais a menos em outubro de 2015, quando foram registradas 26 mortes contra 44 em 2014. A frota da capital aumentou em 70 mil veículos entre julho e outubro de 2015, mas, no período, foi verificada redução de 8% nos índices de mortes por 10 mil veículos.Conforme a pesquisa, houve queda de 21,2% no número de mortes em acidentes de trânsito na capital entre janeiro e outubro de 2015. 

Flávia Albuquerque 
Repórter da Agência Brasil
Arquivo/Marcelo Camargo/Agência Brasil
A quantidade de mortes por acidentes de trânsito nas ruas de São Paulo caiu 30,7 % em outubro de 2015, em comparação com o mesmo mês de 2014, de acordo com estudo feito pela Secretaria Municipal de Transportes. Segundo o levantamento, o número de mortes passou de 101 para 70.
A maior redução ocorreu entre os pedestres, que sofreram 18 acidentes fatais a menos em outubro de 2015, quando foram registradas 26 mortes contra 44 em 2014. Entre os motociclistas, foram 28 mortes em outubro deste ano e 40 no mesmo mês do ano passado.
Conforme a pesquisa, houve queda de 21,2% no número de mortes em acidentes de trânsito na capital entre janeiro e outubro de 2015. Nesse período, foram registradas 829 mortes, 223 a menos que as 1.052 de 2014.
Também houve registro de queda no indicador de mortes no trânsito para cada 100 mil habitantes. A redução chegou a 17,8% em outubro de 2015 na comparação com o mesmo período do ano anterior.
Ainda que, segundo o Detran, a frota da capital tenha aumentado em 70 mil veículos entre julho e outubro de 2015, também foi verificada redução de 8% nos índices de mortes por 10 mil veículos. Somente em outubro, comparado com o mesmo mês do ano anterior, o índice caiu 20,3 %.
De acordo com a secretaria, a quantidade de mortes de pedestres começou a cair com a implantação, em julho de 2015, da redução da velocidade máxima. Nos índices de julho, agosto, setembro e outubro de 2015 foi mantida a tendência de queda com registro, respectivamente, de 39, 35, 28 e 26 acidentes fatais envolvendo pedestres. Em outubro de 2014 morreram 44 pedestres. No mesmo mês de 2015, foram 26 mortes.
Na comparação entre janeiro e outubro de 2015 com o mesmo período do ano passado, a queda de mortes de pedestres chegou a 22,8%. A redução dos acidentes fatais com motociclistas, motoristas e passageiros e ciclistas atingiu 18,8%, 18,3% e 36,6%. Os dados são explicados pela expansão da malha cicloviária da cidade, que hoje tem 373,6 quilômetros. Desde julho de 2014, foram abertos 277 quilômetros de ciclovias.
Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Transportes informou que, caso seja mantido o ritmo de queda, a cidade de São Paulo poderá atingir a meta da Organização das Nações Unidas (ONU) para segurança no trânsito antes do tempo estabelecido.
O objetivo do governo paulistano é não ultrapassar seis mortes a cada 100 mil habitantes por ano. "Hoje, o índice da cidade é de 8,82. Em 2012, era de 12”, acrescentou a nota da secretaria.
Fonte - Agência  Brasil  04/01/2016

Ferrovia Changchun-Manzhouli-Alemanha opera com sucesso durante mais de 100 dias

Ferrovias

A ferrovia que tem uma extensão de 9800 quilômetros tem início em Changchun na China, partindo da China pelo porto Manzhouli e passando pela Rússia, Bielo Rússia, Polônia até chegar ao seu destino, na Alemanha.

CRI Online - RF
foto - ilustração/tavtrilhos
Desde o início do funcionamento no dia 31 de agosto do ano passado, a ferrovia que liga o nordeste da China à Europa, Changchun-Manzhouli-Alemanha, opera com sucesso durante mais de 100 dias. Atualmente, esta linha já se tornou uma grande artéria de transporte de mercadorias de todos os países envolvidos.
A ferrovia que tem uma extensão de 9800 quilômetros tem início em Changchun na China, partindo da China pelo porto Manzhouli e passando pela Rússia, Bielo Rússia, Polônia até chegar ao seu destino, na Alemanha.
Os principais produtos importados pela China são peças automobilísticas, e as exportações incluem madeiras, produtos eletrônicos etc.
Devido à influência do frio, durante a fase de ensaios, uma viagem de trem tem uma duração de 18 dias. Na futura fase de funcionamento normal, a viagem durará apenas 14 dias.
Fonte - Revista Ferroviária  04/01/2016

Balança comercial registra superávit de US$ 19,6 bilhões em 2015

Economia

O saldo anual foi divulgado hoje (4) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. O superávit resulta de 191,1 bilhões em exportações e 171,4 bilhões em importações.Foi informado ainda o saldo de dezembro,que ficou positivo em US$ 6,24 bilhões.

Mariana Branco 
Repórter da Agência Brasil
foto - ilustração
A balança comercial encerrou 2015 com superávit (exportações maiores que importações) de US$ 19,681 bilhões. O resultado superou previsão do governo, de superávit de US$ 15 bilhões, e é o melhor desde 2011, quando a balança fechou o ano superavitária em US$ 29,7 bilhões.
O saldo representa uma recuperação frente a 2014, quando a balança comercial brasileira terminou negativa em R$ 4 bilhões, primeiro déficit registrado desde 2000.
O saldo anual foi divulgado hoje (4) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. O superávit resulta de 191,1 bilhões em exportações e 171,4 bilhões em importações. Foi informado ainda o saldo de dezembro, que ficou positivo em US$ 6,24 bilhões.
Apesar do resultado positivo da balança, 2015 foi um ano de queda das vendas do Brasil para o exterior. As exportações registraram retração de 14,1% na comparação com 2014.
Nas importações, a queda foi de 24,3%. O superávit da balança comercial deveu-se à queda das importações em ritmo mais acentuado que as exportações. O país desacelerou a compra de bens no exterior devido a fatores como a queda na atividade econômica e o dólar em alta.
Fonte - Agência Brasil  04/01/2016

Contran regulamenta normas para habilitação de ciclomotores

Trânsito

Para tirar a ACC – Autorização para Conduzir Ciclomotores – será necessário cumprir 20 horas/aula teóricas e 10 horas/aula práticas.Fica concedido prazo até 29 de fevereiro de 2016, para os condutores de ciclomotores obterem o documento de habilitação.

Por Mariana Czerwonka.

A Resolução 572 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), publicada no dia 18 de dezembro, normatizou o curso para formação de condutores para obtenção da Autorização para Conduzir Ciclomotores (ACC).
Quem for conduzir um veículo de duas ou três rodas com até 50cc vai precisar, de acordo com a norma, realizar curso teórico de 20 horas/aula e curso prático de 10 horas/aula, com uma avaliação teórica contendo 15 questões. O aluno deverá ter um aproveitamento mínimo de 60% para aprovação. Já os exames práticos seguirão os mesmos requisitos daqueles exigidos à categoria “A”.
Para Celso Alves Mariano, especialista em trânsito e diretor do Portal, apesar do objetivo ser regularizar a situação de muitos que conduzem sem habilitação, a decisão é polêmica e pouco efetiva. “A primeira habilitação é um processo que merece uma reavaliação, pois é evidente que precisamos de condutores melhor preparados dos que estamos formando. Já que a decisão do Contran é exigir um curso para a condução das cinquentinhas, este curso deveria ser, pelo mínimo, igual ao exigido para a Categoria A. Não há justificativa razoável para uma carga horária menor. A única coisa menor, neste caso, é a potência do motor. Os riscos de provocar ou sofrer um acidente são equivalentes”, explica. O especialista considera que um curso como o da ACC é desnecessário e deveria estar incorporado na Categoria A. “Se é veículo automotor, como tal deve ser tratado. Então, exigir habilitação está correto. Mas se permitimos, com mesma habilitação, pilotar uma 125 ou uma 1000 cilindradas, por que há de se exigir uma habilitação especial para as de 50 cc? Mais razoável seria exigir cursos e habilitação específica no grupo das altas potências. Na prática, a tendência será o candidato fazer as contas e optar pelo curso para a Categoria A, a menos que não tenha perspectiva de migrar da cinquentinha para motos mais potentes”, conclui.
Segundo a Resolução fica concedido prazo até 29 de fevereiro de 2016, para os condutores de ciclomotores obterem o documento de habilitação correspondente ao veículo. Por outro lado a Resolução 571, também publicada na mesma data, concede aos Centros de Formação de Condutores (CFCs) o prazo de 180 dias para adquirirem ciclomotores para as aulas práticas.
Fonte - Portal do Trânsito  04/01/2016

Maquinário pronto para apoiar projeto ferroviário China-Tailândia

Ferrovias

O projeto ferroviário de alta velocidade que abrange 845 quilômetros entre 10 províncias na Tailândia vai permitir que trens operem a velocidades elevadas de 180 quilômetros por hora por possibilidade de aumento em potencial para 250 quilômetros por hora. As quatro seções da construção ferroviária estão planejadas para serem concluídas e colocadas em operação até o ano 2020.

Portogente
imagem/Portogente
A XCMG, fabricante global de equipamentos para mineração e construção, participou da cerimônia oficial de lançamento do projeto ferroviário China-Tailândia realizada na Chiang Rak Noi Station na província de Ayutthaya, zona central da Tailândia, em dezembro último.
O projeto ferroviário de alta velocidade que abrange 845 quilômetros entre 10 províncias na Tailândia vai permitir que trens operem a velocidades elevadas de 180 quilômetros por hora por possibilidade de aumento em potencial para 250 quilômetros por hora. As quatro seções da construção ferroviária estão planejadas para serem concluídas e colocadas em operação até o ano 2020.
Liu Jiansen, presidente assistente da XCMG e gerente geral da XCMG Import and Export Co., Ltd, participou da cerimônia de início das obras.
"Como uma das 5 maiores fornecedoras de soluções em equipamento e fabricantes de maquinário para construção do mundo, a XCMG vai prover o maquinário e equipamento de melhor qualidade para auxiliar na construção do projeto ferroviário China-Tailândia", declarou ele, "nossa abrangente linha de produção possui kits completos de maquinário e equipamentos para construção ferroviária e de pontes".
Liu observou que a ideia inicial por trás da participação no projeto ferroviário China-Tailândia é ajudar a aprimorar o nível de infraestrutura da Tailândia, bem como o padrão de vida da população desse país. Comprometida em impulsionar a qualidade de vida, a XCMG também tem auxiliado projetos de infraestrutura em todo o mundo.
No princípio de 2015, a XCMG exportou maquinário, incluindo pavimentadoras para auxiliar na construção da Rodovia Nacional 6 no Camboja. Em 2011, 6.025 unidades de produtos da XCMG, incluindo caminhões de bomba de concreto, caminhões basculantes, carregadeiras e caminhões caçamba iniciaram as operações no "Projeto de Moradia da Venezuela" em Caracas, Venezuela.
A XCMG também apoia a maior fatia do mercado africano com grandes pedidos como o fornecimento de conjuntos completos de equipamentos para a ferrovia Mombasa-Nairóbi, maquinário para a Etiópia, bem como de caminhões de bombeiros com plataforma elevatória de 100 m para a Angola.
"Nossos produtos e serviços são essenciais para que países em desenvolvimento concluam sua construção de infraestrutura, que pode estimular o desenvolvimento econômico bem como trazer novas oportunidades de emprego", afirmou Liu. "No futuro, a XCMG continuará a apoiar tais projetos em todo o mundo a fim de proporcionar transporte mais conveniente, bem como melhores condições de vida com equipamentos de última geração."
Fonte - Portogente  04/01/2016