terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Quarto VLT de João Pessoa entrará em circulação no final deste mês

Transportes sobre trilhos  🚄

A entrega de mais um trem para a operação comercial faz parte do projeto de modernização da Companhia e objetiva oferecer um transporte com mais qualidade e comodidade para usuários. No total serão oito composições de trens modernos, rápidos e seguros trafegando entre as estações de Cabedelo e Santa Rita.

CBTU
foto - CBTU
A quarta composição do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), da CBTU João Pessoa, entrará em circulação até o final deste mês de dezembro. A entrega de mais um trem para a operação comercial faz parte do projeto de modernização da Companhia e objetiva oferecer um transporte com mais qualidade e comodidade para usuários. No total serão oito composições de trens modernos, rápidos e seguros trafegando entre as estações de Cabedelo e Santa Rita.
De acordo com o superintendente da CBTU João Pessoa, Paulo Barreto, a chegada do quarto VLT, na atual conjuntura econômica do país, ocorreu devido aos esforços de toda a equipe da CBTU, gerentes, coordenadores e empregados. “O quarto VLT, foi uma conquista da CBTU como um todo e contamos também com o apoio fundamental do deputado federal Aguinaldo Ribeiro e do nosso presidente da CBTU Nacional, José Marques, que intercederam junto ao Ministério das Cidades, para que este liberasse a chegada da quarta unidade do VLT”, afirmou Barreto.
“É importante salientar que esse projeto de modernização é desde 2013, quando o deputado federal Aguinaldo Ribeiro era o então Ministro das Cidades, ele licitou os 8 VLTs, garantindo o recurso destes, no PAC Mobilidade. Como também garantiu os recursos do projeto de modernização da empresa, na ordem de 186 milhões; que estão sendo destinados para a reforma dos 30Km da malha ferroviária, com a troca de trilhos, dormentes, britas e materiais complementares. Além disso, o PAC também contempla a reforma das 12 estações ferroviárias; e a construção de mais quatro cruzamentos e novas estações”, complementou o superintendente, Paulo Barreto.
A previsão é que no ano de 2018 todo esse processo esteja concluído. Com a modernização realizada na via e a construção de estações ilhas que possibilitará mais cruzamentos entre as composições, a estimativa da CBTU é reduzir o tempo de espera entre os trens dos atuais 60 minutos em média para de 15 a 20 minutos. Também prevê um aumento no número de passageiros transportados diariamente.
Com informações da CBTU  06/12/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"