quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Aluna de colégio estadual da Bahia representa o Brasil em evento na China

Educação  📖

Ela representará o Brasil com o projeto ‘Grupo de Apoio e Conselhos (GAC)’, no Be The Change Conference, em Pequim, evento anual no qual trocará experiências com crianças e jovens de diversas partes do mundo que, assim como ela, protagonizam projetos voltados para soluções criativas em suas escolas e comunidades. 

Da Redação
foto - Emerson Santos/Secom
Para a estudante Rayssa Rodrigues, 12 anos, 7° ano, do Colégio Estadual Professor Hermes Miranda do Val, localizado em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador, sua vida não será mais a mesma, após ter embarcado em um avião, nesta quarta-feira (6), rumo à China, onde ficará até segunda-feira (12). Ela representará o Brasil com o projeto ‘Grupo de Apoio e Conselhos (GAC)’, no Be The Change Conference, em Pequim, evento anual no qual trocará experiências com crianças e jovens de diversas partes do mundo que, assim como ela, protagonizam projetos voltados para soluções criativas em suas escolas e comunidades.
A viagem inclui apresentação do projeto e um passeio cultural pela China. Palavras como ‘zǎo shàng hǎo’ e ‘xiè xiè’, que significam bom dia e obrigado, respectivamente, já estão fazendo parte do vocabulário de Rayssa. “Estou muito feliz com esta grande oportunidade porque nunca imaginei que iria conhecer outro país com apenas 12 anos. Já estou treinando algumas palavras para tentar me comunicar com os estudantes chineses e discutir sobre o GAC, que é um projeto muito especial para a nossa escola”.
A mãe de Rayssa, Damiana Rodrigues não esconde o orgulho que sente pela filha. “Já estou com saudade, mas, sei que essa viagem vai ser uma experiência que ela vai guardar para a vida toda. Espero que mais jovens a tenham como exemplo porque esse projeto pode render muito mais do que a gente imagina”.
A professora e orientadora do projeto, Simone Bocaiuva, que viajou com a estudante diz que o projeto representa muito para a comunidade escolar. “O reconhecimento e valorização do GAC dentro e fora da nossa comunidade mostra o potencial dos nossos alunos. Este é um projeto que visa uma transformação positiva dos estudantes e da escola, pois permite que o ambiente escolar seja mais fortalecido por ações que provocam as mudanças que esperamos”.
A educadora informa que, após o retorno da viagem, serão realizados dois encontros para que as experiências vivenciadas por Rayssa sejam compartilhadas com os demais estudantes, com o objetivo de desenvolver ainda mais o projeto na unidade escolar. O GAC envolve estudantes de diferentes idades e contribue para mudar a realidade escolar, por meio do diálogo e do enfrentamento de questões como o bullying, o preconceito e a baixa autoestima. Em 2015, o projeto foi premiado no concurso ‘Desafios Criativos da Escola’, uma iniciativa do projeto ‘Criativos da Escola’, do Instituto Alana.
Com informações da Secom Ba. 07/12/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"