quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Rodoviários confirmam paralisação na sexta-feira em Salvador

Notícias

Em Salvador, a paralisação acontece a partir das 3h30 por tempo indeterminado. Já os ônibus que circulam pela RMS vão parar das 4h às 8h.De acordo com o diretor de imprensa do Sindicato dos Rodoviários da Bahia, Daniel Mota, a paralisação em Salvador será, inicialmente, por tempo indeterminado.

A Tarde
foto - ilustração/arquivo
Os rodoviários decidiram, após assembleia, que vão suspender as atividades nas primeiras horas da manhã dessa sexta-feira (11) na capital baiana e na região metropolitana de Salvador (RMS). As mobilizações são por conta da greve geral contra a PEC 241 e o governo Temer, marcada para acontecer neste dia em todo o país.
Em Salvador, a paralisação acontece a partir das 3h30 por tempo indeterminado. Já os ônibus que circulam pela RMS vão parar das 4h às 8h.
De acordo com o diretor de imprensa do Sindicato dos Rodoviários da Bahia, Daniel Mota, a paralisação em Salvador será, inicialmente, por tempo indeterminado. "Posso confirmar que essa greve é por nossa solidariedade em relação à greve geral. Ainda não decidimos o critério do tempo, então, por enquanto, é por tempo indeterminado", disse.
Já o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviários Metropolitanos (Sindmetro) disse que a expectativa é que os ônibus voltem a circular a partir das 8h, desde que seja seguro para os motoristas. Caso contrário, a paralisação pode se estender. As greves em Salvador e RMS são independentes.
O secretário municipal de transporte, Fabio Motta, disse que as três empresas serão notificadas caso os carros não saiam das garagens pela manhã.

Metrô e trens
A assessoria de comunicação da CCR, empresa que administra o metrô de Salvador, informou que o metrô funcionará normalmente. Não haverá paralisação nas obras da linha 2.
O sindicato dos ferroviários anunciou que vai suspender as atividades até as 10h. Até lá, micro-ônibus farão o trajeto pela Avenida Suburbana.

Mais categorias
Os bancários também vão aderir à greve geral, mas até o meio-dia, quando as agências deverão funcionar normalmente. Policiais civis planejaram uma manifestação pela manhã, mas as delegacias permanecerão abertas durante todo o dia. A rede pública de ensino também vai parar. Instituições municipais vão repor as aulas no dia 19 de novembro. As estaduais ainda não se pronunciaram sobre reposições.
As prefeituras-bairro, assim como o comércio, devem funcionar normalmente.
Fonte - A Tarde  10/11/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"