quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Governo da França cria plano para manter industria ferroviária funcionando em Belfort

Transportes sobre trilhos

O plano.que visa manter em funcionamento a industria ferroviária e os empregos em Belfort,foi revelado pelo secretário de Estado francês para indústria Christophe Sirugue e pela Alstom.O plano foi desenvolvido após o anúncio da Alstom em 7 de Setembro,da sua intenção de encerrar a produção de locomotivas em sua planta de Belfort até o final de 2018,transferindo o trabalho de montagem para sua fábrica em Reichshoffen

Da Redação
foto - Railway Gazette
França - Esta no centro de um plano de resgate,um programa de diversificação de longo prazo para preservar a fabricação de veículos ferroviários e atividade industrial localizada em Belfort.O plano.que visa manter em funcionamento a industria ferroviária e os empregos locais,foi revelado pelo secretário de Estado francês para indústria Christophe Sirugue e pela Alstom.
O plano foi desenvolvido após o anúncio da Alstom em 7 de Setembro,da sua intenção de encerrar a produção de locomotivas em sua planta de Belfort até o final de 2018,transferindo o trabalho de montagem para sua fábrica em Reichshoffen,deixando apenas um pequeno negócio de manutenção em Belfort. Esse anúncio provocou uma reação furiosa de políticos locais e representantes sindicais,e levou a uma série de negociações entre a Alstom e o governo francês,com vista a manutenção dos empregos em Belfort.
A operadora ferroviária SNCF,já encomendou seis (06) TGVs para a linha entre Paris(França) e Milano(Itália) e mais 20 locomotivas para o trabalho de resgate e outras funções de suporte operacional.O governo francês também encomendou mais 15 TGVs (trens de alta velocidade Euroduplex) para uma linha intercidades (Bordeaux,Marseille,Toulouse e Perpignan).
A Alstom se compromete a investir € 30m em Belfort,onde trabalham mais de 400 pessoas,ao longo dos próximos dois anos para apoiar o desenvolvimento do "TGV do futuro",e uma nova locomotiva híbrida ou a diesel para operações de manobras,que seria bem adaptada às necessidades do mercado.
Este plano,que foi construído através de um diálogo entre todas as partes interessadas,trará soluções para a questão da carga de trabalho e perspectivas de longo prazo para o local,Belfort", disse o ministro das Finanças Michel Sapin.Ele se enquadra dentro de uma abordagem que visa defender e promover a indústria ferroviária francesa.
Com informações da Railway Gazette 05/10/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"