segunda-feira, 26 de setembro de 2016

VLT de Fortaleza entra em operação experimental nesta terça-feira (27)

Transportes sobre trilhos

A operação experimental do ramal do sistema Parangaba-Mucuripe,será realizada pela Cia.Cearense de Transportes Metropolitanos (Metrofor).Nesta fase,o trem circulará entre as estações Montese e Borges de Melo,no trecho 2 da obra, executada pela Secretaria da Infraestrutura.

Da redação
foto - ilustração
O Governo do Ceará inicia, na próxima terça-feira (27), uma importante etapa no processo de implantação do ramal Parangaba-Mucuripe, a ser operado por Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). Nesta data, terá início a operação experimental do ramal do sistema, a ser realizada pela Cia. Cearense de Transportes Metropolitanos (Metrofor), empresa vinculada à Secretaria das Cidades. Nesta fase experimental, o trem circulará entre as estações Montese e Borges de Melo, no trecho 2 da obra, executada pela Secretaria da Infraestrutura (Seinfra). Uma coletiva de imprensa, a ser realizada na terça-feira (27), na estação Montese, apresentará informações sobre o andamento dos trabalhos no ramal Parangaba-Mucuripe e sobre operação, além de divulgar o hotsite idealizado para o acompanhamento da obra do VLT.
Os 3,6 quilômetros de operação experimental equivalem a 70% do trecho 2 do VLT, composto ainda pelas estações Parangaba e Vila União; e 30% de toda a obra do modal. A operação experimental será realizada sem passageiros, de segunda a sexta-feira, das 10 às 11h, com previsão inicial de quatro viagens por dia. Durante a passagem do VLT, nas Passagens de Nível – PN (Ruas 13 de abril, Almirante Rufino, Luciano Carneiro e Equador), agentes da Autarquia Municipal de Trânsito (AMC), treinados juntamente com técnicos do Centro de Controle Operacional (CCO) da Metrofor, atuarão com viaturas para garantir a segurança dos testes.
As obras de construção do VLT seguem com cerca de 60% de execução. Os trabalhos foram retomados em julho de 2015, pelo trecho 3, que compreende o percurso entre as estações Iate e Borges de Melo. Esse trecho contempla as estações São João do Tauape, Pontes Vieira, Antônio Sales, Papicu, Mucuripe e Iate. O trecho 2, que fica entre as estações Borges de Melo e Parangaba, contempla as estações da Parangaba, Montese, Vila União e Borges de Melo. Já o trecho 1 do VLT se refere à construção da passagem inferior da Avenida Borges de Melo. Os serviços nos três trechos são executados pelo Consórcio VLT Fortaleza, formado pelas empresas AZVI S.A do Brasil e Construtora e Incorporadora Squadro Ltda.
Quando concluído, o VLT terá 13,4 quilômetros ligando os bairros Mucuripe e Parangaba. Desta extensão, serão 12 quilômetros em superfície e 1,4 quilômetros de trechos elevados. O projeto do Governo do Ceará visa à remodelação do ramal ferroviário Parangaba-Mucuripe, hoje utilizado para transporte de carga, objetivando a utilização do mesmo para transporte de passageiros.
O Ramal atravessa 22 bairros, área que concentra mais de 500 mil moradores de Fortaleza. A previsão de demanda potencial do novo modal é de 90.000 passageiros por dia. O projeto prevê a construção de três tipologias de estação: a de Parangaba será elevada, possibilitando a total integração à Linha Sul do Metrô de Fortaleza e ao terminal rodoviário do bairro. A estação Papicu também será diferenciada e se integrará à Linha Leste do Metrô e o terminal rodoviário. As oito estações restantes terão a modelagem padronizada.
Com informações da Seinfra CE  26/09/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"