quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Taxa de desemprego aumenta em agosto, em relação ao mesmo mês de 2015

Economia

Número de postos de trabalho também apresentou queda em relação a julho, nos setores de comércio, construção civil e indústria de transformação.Ainda segundo o levantamento, o desemprego aberto, de pessoas que estão procurando emprego no período, foi de 11,1% para 14,7%, e o oculto, de trabalhadores que não procuraram uma nova vaga nos 31 dias, foi de 3,1% para 3,7%.

Luiz Calcagno
Correio Braziliense

foto - ilustração/arquivo
A taxa de desemprego total no Distrito Federal aumentou no mês de agosto, em relação ao mesmo período do ano passado. O número saltou de 14,2% para 18,5%. Os dados são da Pesquisa de Emprego e Desemprego do Distrito Federal (PED-DF), elaborada por técnicos da Companhia de Planejamento do DF (Codeplan).
Ainda segundo o levantamento, o desemprego aberto, de pessoas que estão procurando emprego no período, foi de 11,1% para 14,7%, e o oculto, de trabalhadores que não procuraram uma nova vaga nos 31 dias, foi de 3,1% para 3,7%. O contingente de desempregados aumentou em 71 mil pessoas.
A eliminação de 38 mil postos de trabalho e a entrada de 32 mil pessoas na População Economicamente Ativa puxaram o nível para cima. O número de assalariados, por sua vez, caiu em 37 mil. O número de vagas de emprego também, caiu na perspectiva mês a mês.
O setor de comércio perdeu 5 mil postos; a construção civil perdeu 2 mil e a indústria de transformação, 4 mil. Apesar disso, o crescimento no número das vagas do setor de serviços aumentou 8 mil e conseguiu manter a taxa de desemprego em -0,4% em relação a julho.
Moradores de regiões administrativas mais pobres estão entre os que mais sofrem com a falta de vagas no mercado de trabalho. A população formada pelas cidades de Brazlândia, Ceilândia, Paranoá, Recanto das Emas, Samambaia, Santa Maria e São Sebastião tem 22,2% de desempregados. Candangolândia, Cruzeiro, Guará, Núcleo Bandeirante, Planaltina, Riacho Fundo, Sobradinho e Taguatinga, tem 15,3%. Lago Norte, Lago Sul e Plano Piloto, por sua vez, tem 7,3%.
Fonte - Diário de Pernambuco  28/09/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"