quinta-feira, 28 de julho de 2016

Comitiva da prefeitura de Rionegro na Colômbia visita a Trensurb

Transportes sobre trilhos

Representantes da administração do município colombiano visitaram a linha do aeromóvel e reuniram-se com a direção da empresa nesta quarta-feira (27).Também participaram da visita o diretor da Aeromovel Brasil, Marcus Coester, e representantes da empresa na Argentina e na Colômbia.

Trensurb
foto - ilustração
Nesta quarta-feira (27), a Trensurb recebeu comitiva da prefeitura de Rionegro, município colombiano de 76 mil habitantes que faz fronteira com Medellín e abriga o principal aeroporto da região. No Rio Grande do Sul para conhecer a tecnologia aeromóvel, o grupo liderado pelo prefeito Andrés Julián Rendón visitou a linha da Trensurb que liga metrô e aeroporto, além de reunir-se com o diretor-presidente da empresa metroviária, Humberto Kasper. Também participaram da visita o diretor da Aeromovel Brasil, Marcus Coester, e representantes da empresa na Argentina e na Colômbia.
O diretor-presidente Humberto Kasper recebeu os convidados e esclareceu questões técnicas juntamente com Marco Casara, coordenador de Desenvolvimento Operacional da tecnologia aeromóvel na Trensurb. “Não temos dúvidas quanto à viabilidade do conceito de propulsão do aeromóvel, o projeto funciona plenamente”, ressaltou Kasper, que também destacou a economia energética do veículo. A comitiva colombiana aprovou a tecnologia, comentaram que é “incrível” e que desejam iniciar em breve algo semelhante em Rionegro.
Em maio e junho, a Trensurb já havia recebido visitas de comitivas estrangeiras interessadas em conhecer a linha do aeromóvel e o funcionamento da tecnologia. Foram grupos oriundos da Indonésia, África do Sul e também da Colômbia – do metrô de Medellín.

Conexão metrô-aeroporto
O projeto da primeira linha de aeromóvel em operação comercial no Brasil foi totalmente desenvolvido no país, usando tecnologia 100% nacional e movimentou uma cadeia produtiva que envolveu mais de 50 empresas e mil profissionais. Os veículos suspensos, movidos a ar, permitem integração e acesso rápido e direto ao terminal aeroportuário sem custo adicional para os usuários do metrô. O trajeto de 814 metros, com duas estações de embarque, é percorrido em 2 minutos e 35 segundos. Além de qualificar o acesso ao aeroporto, o empreendimento cumpre diretriz do governo federal para empresas estatais de investir em projetos de infraestrutura e inovação tecnológica e fomentar o desenvolvimento da indústria nacional.
Projetado pelo Grupo Coester, de São Leopoldo, o aeromóvel é um meio de transporte automatizado, em via elevada, que utiliza veículos leves, não motorizados, com estruturas de sustentação esbeltas. Sua propulsão é pneumática – o ar é soprado por ventiladores industriais de alta eficiência energética, por meio de um duto localizado dentro da via elevada. O vento empurra uma aleta (semelhante a uma vela de barco) fixada por uma haste ao veículo, que se movimenta sobre rodas de aço em trilhos.
Sustentabilidade e economia são marcas do aeromóvel. O projeto atende às legislações ambientais vigentes e, como a propulsão se dá com o acionamento de motores elétricos, não há emissão de poluentes gasosos. Esses motores são dispostos em casas de máquinas acusticamente isoladas, evitando também a poluição sonora. Já as estruturas elevadas e menos espessas, com design moderno, evitam a poluição visual.
Fonte - Trensurb  27/07/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"