segunda-feira, 27 de junho de 2016

Via Metropolitana (Camaçari-Lauro de Freitas) está com quase 50% das obras concluídas

Infraestrutura viária

Com as obras iniciadas em janeiro de 2015, a Via Metropolitana Camaçari-Lauro de Freitas vai ligar a BA- 526, na altura do Km-18,5 da Rodovia Cia Aeroporto, até a BA-099, na Estrada do Coco, contornando a região central do município de Lauro de Freitas.

Da redação
foto - Manu Dias Gov.Ba
Apesar da chuva que cai sobre a Região Metropolitana de Salvador (RMS), as obras nos 11,2 quilômetros da Via Metropolitana Camaçari-Lauro de Freitas estão sendo executadas de acordo com o previsto pelo cronograma e devem ser entregues em março de 2017. A informação foi dada na manhã desta segunda-feira (27) pelo gerente de engenharia da Bahia Norte, concessionária responsável pelos trabalhos, Wagner Magalhães, durante visita ao local.
“Hoje, a obra está com um avanço de 47%. Da Estrada do Coco [onde foi construída uma passagem subterrânea] até o Rio Joanes temos três quilômetros, aproximadamente, de área pavimentada, com conclusão de toda a drenagem e a parte de infraestrutura viária. O prazo será cumprido. Estamos bastante empenhados”, afirmou Magalhães.
Das 12 pontes previstas no projeto, nove já estão em fase de acabamento, como as que foram erguidas sobre os rios Paranamirim e Joanes. Além da recuperação da vegetação nas margens, barreiras de metal foram instaladas em diversos pontos da via para ampliar a segurança.
A intervenção

foto - Alberto Coutinho/Gov.Ba
Com as obras iniciadas em janeiro de 2015, a Via Metropolitana Camaçari-Lauro de Freitas vai ligar a BA- 526, na altura do Km-18,5 da Rodovia Cia Aeroporto, até a BA-099, na Estrada do Coco, contornando a região central do município de Lauro de Freitas. Quando concluída, deve aliviar também o sistema viário da região norte da capital como as avenidas Paralela e Dorival Caymmi e o Complexo Dois de Julho, próximo ao Aeroporto Internacional de Salvador.
As intervenções devem reduzir pela metade o tempo do percurso dos cerca de 110 mil veículos que trafegam diariamente pela região. A expectativa é que no pico da obra sejam gerados 750 empregos diretos. Neste momento, 300 trabalhadores da construção civil desempenham diferentes funções no canteiro de obras, entre eles, o ajudante de pedreiro Felipe Costa, morador do município de Simões Filho. “Me sinto bem de ver a comunidade confortável. Depois de abrir essa via vai melhorar o trânsito. Os trabalhadores aqui estão alegres, felizes. Todo mundo ganhando o seu [dinheiro], tudo certinho”.
Com informações da Secom Ba. 27/06/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"