quinta-feira, 16 de junho de 2016

Trem 'virtual' treina funcionários da linha 4 Amarela em São Paulo

Transportes sobre trilhos

Desenvolvido para linhas com sistema “driverless” (sem condutor), como a Linha 4, o equipamento espanhol ajuda na reciclagem dos colaboradores da concessionária.As equipes de manutenção, seguranças e estrategistas serão submetidas ao treinamento duas vezes por ano.

Diário de São Paulo - RF
foto - ilustração/Arquivo
Conduzir um trem parece uma tarefa fácil. E realmente é. Basta treinamento. Um simulador de trem, inédito no mundo, começou a funcionar em São Paulo há um mês para melhorar o desempenho dos funcionários quando precisam consertar falhas do sistema automático da Linha 4-Amarela do Metrô, administrada pela concessionária ViaQuatro.
O Diário teve acesso com exclusividade ao novo sistema na segunda-feira (13) e também “conduziu” alguns trens virtualmente.
A vantagem para os passageiros é ficar menos tempo parado no trem ou nas plataformas em caso de panes. Isso porque o simulador permite um treinamento mais realista aos agentes, que serão capazes de resolver problemas rapidamente.
Desenvolvido para linhas com sistema “driverless” (sem condutor), como a Linha 4, o equipamento espanhol ajuda na reciclagem dos colaboradores da concessionária.
As equipes de manutenção, seguranças e estrategistas serão submetidas ao treinamento duas vezes por ano.

Como funciona

O centro de treinamento fica no pátio da empresa, na Vila Sônia, na Zona Oeste da capital. O simulador reproduz o ambiente da cabine do condutor. O sistema é automático, mas os funcionários precisam do treinamento manual para agir rápido em caso de falha no sistema.
Os trilhos são originais, filmados por engenheiros, para dar mais realismo. A mesa de operação é repleta de botões, como a cabine de verdade.
Na simulação, o condutor aprende a sair com o trem, ganhar velocidade, chegar à próxima estação, alinhar os vagões às portas automáticas das plataformas e, finalmente, parar. Apesar de a velocidade máxima nos trilhos ser de 80 km/h, o simulador permite “viajar” somente até 30 km/h.

Até para abrir as portas é preciso prática e muita atenção.
Embora seja praticamente impossível a entrada de uma pessoa na via, por causa da barreira de vidro nas plataformas, a reportagem se “distraiu” e “atropelou” um homem nos trilhos.
Claro, tudo de mentira. Era apenas um teste. “Como nosso sistema é automatizado, há poucas falhas na operação e são raras as ocasiões em que o trem precisa ser operado manualmente. O simulador permite treinamento permanente mantendo os colaboradores aptos à atuação imediata em diferentes situações”, explicou o presidente da ViaQuatro, Harald Zwetkoff.

Aparelho evita gasto com operação à noite
Antes do simulador de trem, o treinamento dos funcionários era feito nos próprios trilhos, de madrugada, entre 0h30 e 3h30.
Isso demandava mais custo, segundo a concessionária ViaQuatro, com despesas como horas extras e energia elétrica.
Com a implantação do simulador, o treinamento agora pode ser feito em qualquer horário, sem interferência na operação normal dos trens ou na manutenção preventiva da Linha 4-Amarela, que continua sendo realizada na madrugada.
Além do aspecto de segurança e da produtividade, outra vantagem do ambiente virtual é a eliminação do desgaste da composição e dos trilhos, que ocorriam quando o treinamento era realizado em campo.
As equipes treinarão, dentre outras situações, a operação manual do trem em casos de oscilação no fornecimento de energia elétrica. O objetivo é sempre restabelecer em menor tempo possível a prestação de serviço normal para o usuário. O processo de reciclagem no simulador acontece de seis em seis meses.
O tempo dispensado para o treinamento de funcionários iniciantes caiu pela metade. Antes, para aprender o conceito básico de tirar o trem da plataforma, por exemplo, demorava um mês. Agora, as aulas levam cerca de duas semanas.
Fonte - Revista Ferroviária  15/06/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"