domingo, 26 de junho de 2016

Programa Ruas Abertas passa a ser permanente em vários bairros de São Paulo

Ruas Abertas

De acordo com a determinação, as subprefeituras da cidade deverão definir, de forma participativa, as vias públicas que irão participar do programa, assim como os dias e horários. No Ruas Abertas, são permitidas manifestações artísticas, culturais e esportivas, desde que respeitados os níveis máximos de ruído e que não causem incômodo aos moradores.

Bruno Bocchini
Repórter da Agência Brasil
Daniel Mello/Agência Brasil
Por meio de decreto, a prefeitura de São Paulo instituiu de forma oficial o programa Ruas Abertas – que promove, em domingos e feriados, a ocupação de ruas e avenidas da cidade de forma alternativa ao do veículo automotor. O decreto, assinado pelo prefeito Fernando Haddad, foi publicado ontem (26) no Diário Oficial do município.
De acordo com a determinação, as subprefeituras da cidade deverão definir, de forma participativa, as vias públicas que irão participar do programa, assim como os dias e horários. No Ruas Abertas, são permitidas manifestações artísticas, culturais e esportivas, desde que respeitados os níveis máximos de ruído e que não causem incômodo aos moradores.
“As vias indicadas serão previamente submetidas a estudos de viabilidade e impacto viário pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e priorizadas em função de critérios de acessibilidade por meio de transporte público. É vedada a inclusão no programa de trechos de vias públicas em que haja hospitais, prontos-socorros, velórios ou cemitérios quando não apresentadas rotas alternativas a essas vias”, diz o documento.

Sociedade Civil
O decreto institui a criação do Comitê Intersetorial de Ruas Abertas, com representantes das secretarias da prefeitura, que deverá apresentar às subprefeituras propostas de melhoria do programa.
No entanto, o documento cria também duas instâncias com representantes da sociedade civil, que poderão apresentar propostas às subprefeituras: o Comitê de Acompanhamento e Fortalecimento do Programa Ruas Abertas, com representantes da prefeitura e de entidades da sociedade civil ligadas à agenda de mobilidade e novas formas de uso do espaço público; e os Conselhos Gestores Locais, um em cada uma das 32 subprefeituras, com representantes eleitos pelos moradores.Fonte - Agência Brasil  26/05/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"