segunda-feira, 9 de maio de 2016

Metrô de Salvador implanta nova cultura de transporte e traz comodidade

Transportes sobre trilhos

A chegada do metrô introduziu uma nova cultura do transporte na capital. O passageiro do ônibus, que antes dependia do fluxo do trânsito para pegar o veículo na hora indicada pelo itinerário, atualmente pode chegar a seu destino de maneira mais cômoda e com agilidade. Para o aposentado Hassan Maisk essa é uma vantagem primordial. "É um transporte de massa muito útil, porque não pego engarrafamento".

Da Redação
foto - ilustração/Secom Ba.
A partir do próximo dia 15, o metrô de Salvador passa a operar de maneira plena, aumentando ainda mais as vantagens para população que utiliza o sistema público de transporte. Agora, terá horário estendido das 5 até meia-noite e funcionará de domingo a domingo, sem interrupção. Além disso, cinco novos trens passarão a rodar - contabilizando nove em operação -, diminuindo o tempo de espera de nove minutos para seis minutos, nas plataformas.
A chegada do metrô introduziu uma nova cultura do transporte na capital. O passageiro do ônibus, que antes dependia do fluxo do trânsito para pegar o veículo na hora indicada pelo itinerário, atualmente pode chegar a seu destino de maneira mais cômoda e com agilidade. Para o aposentado Hassan Maisk essa é uma vantagem primordial. "É um transporte de massa muito útil, porque não pego engarrafamento".
De acordo com o presidente da Companhia de Transportes da Bahia (CTB), Eduardo Copello, “o metrô trafega em uma via exclusiva, ao contrário de outros modais que compartilham vias e, geralmente, tem que enfrentar engarrafamentos. No caso do metrô, não. A tecnologia e a segregação da via faz com que as viagens sejam previsíveis. As pessoas sabem perfeitamente, na ponta do relógio, qual o tempo de viagem existente”.
Salvador, segundo dados de março deste ano, está em segundo lugar no ranking de cidades brasileiras mais engarrafadas. Com a conclusão das obras da Linha 2, que liga o Acesso Norte ao aeroporto, em 2017, o roteiro, que duraria entre uma hora e uma hora e trinta minuto, em horário de pico, será feito em 27 minutos. Já o translado entre a Lapa e Pirajá, hoje é feito em apenas 18 minutos.
A integração entre o cartão do metrô e a Salvador Card, prevista também para maio, trará praticidade para quem utiliza cotidianamente o transporte público. Isso porque a integração poderá ser feita num período de até duas horas, sem o pagamento de uma nova tarifa. As possibilidades de formato continuam sendo ônibus/metrô/ônibus, ônibus/metrô e metrô/ônibus.

Vantagens da baldeação
Além das dez linhas urbanas já ligadas ao metrô, a partir da segunda quinzena de maio, todas as linhas de ônibus metropolitanos, oriundas da BR 324, com direção à Lapa, terão como destino final às estações Pirajá e Retiro. A parceria ônibus/metrô garante opções de deslocamento mais velozes para quem precisa pegar mais de um meio de transporte para se locomover, diminuindo também o fluxo de ônibus nas vias da cidade.
Um exemplo é de quem mora na Liberdade e precisa ir ao Bonocô. Com a integração, os usuários têm a opção de pegar um ônibus até o Campo da Pólvora ou Lapa e, então, ganhar tempo pegando um metrô para o seu destino, no caso, a Bonocô. A corretora Lourdes Araújo aprova o meio de transporte pela a sua rapidez. "Antes do metrô, a gente demorava muito pra chegar ao centro da cidade".
Para simplificar ainda mais a vida do usuário, a Estação Pirajá passará a ser aberta. Funcionará nos moldes da Lapa, de forma que pedestres possam entrar na plataforma sem que tenham vindo de um ônibus. As catracas entre as estações de metrô e ônibus serão retiradas, facilitando o fluxo dos usuários.

Comodidade e segurança
Segundo o presidente da CTB, a expectativa é de que o metrô de Salvador seja referência nacional em bom atendimento ao passageiro. Para isso, conta com climatização, materiais e agentes preparados para atendimentos de primeiros-socorros. As estações e trens têm carros e escadas rolantes espaçosos que facilitam o deslocamento das cadeiras, painéis, pisos e elevadores equipados com todos os requisitos físicos para as normas de acessibilidade.
Os trens são dotados com câmeras de segurança e uma equipe de prontidão para registrar eventuais furtos, assédios, por exemplo. “Até este momento, já com mais de 16 milhões de acessos, desde seu início de operação, não há um caso sequer, de furtos ou roubos dentro de estações ou de trens do metrô. Isso comparando com outro sistema de transporte, é uma enorme vantagem”, enfatiza Copello.
Com informações da Secom Ba.  09/05/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"