segunda-feira, 9 de maio de 2016

CargoX paga frete maior a motoristas mulheres

Empoderamento

A companhia passa a aumentar em 10% o valor pago por frete às caminhoneiras. O intuito é incentivar uma maior representatividade das mulheres na profissão. Recente pesquisa da empresa mostrou que, atualmente, existem cerca de 1,2 milhão de motoristas no transporte rodoviário de cargas, mas apenas 2% são mulheres.

Redação Portogente
Alan Rubio diretor de Transportes da CargoX
A transportadora CargoX , que possui como um dos sócios-investidores o cofundador da Uber, Oscar Salazar, aproveita este mês - em que se comemora o Dia das Mães - para promover mudanças em sua política de pagamentos de fretes. A companhia passa a aumentar em 10% o valor pago por frete às caminhoneiras. O intuito é incentivar uma maior representatividade das mulheres na profissão. Recente pesquisa da empresa mostrou que, atualmente, existem cerca de 1,2 milhão de motoristas no transporte rodoviário de cargas, mas apenas 2% são mulheres.
Segundo Alan Rubio [foto ao lado], diretor de Transportes da CargoX, a vida na boleia é um desafio ainda maior para as mulheres, por conta da rotina pesada de viagens constantes, muitas vezes com paradas para descanso em condições ruins e sem segurança, além de enfrentarem preconceitos. “É evidente que este cenário desestimula o ingresso das mulheres à profissão, mas uma vez superada as dificuldades, mostram-se capazes de realizar a tarefa com perfeição”, comenta.
Ainda de acordo com Rubio, algumas empresas que já atuam com caminhoneiras tiveram uma redução nos casos de multa de trânsito e acidentes. “As mulheres são mais cautelosas e o trato com os clientes também é outro diferencial. Elas estão conquistando o respeito merecido e acreditamos que essa mudança já é bem vista pelos companheiros de estrada, que em alguns casos são os principais motivadores das esposas e parentes entrarem na profissão”, explica. “A alteração de nossa política visa incentivar o interesse das mulheres pela profissão, com uma remuneração que contribua para os desafios da atividade”, justifica o executivo.
As caminhoneiras autônomas interessadas em carregar com a CargoX devem acessar o site www.cargox.com.br e solicitar o cadastro. Após essa etapa, recebem as instruções para envio da documentação, que ainda assim deverá passar pela aprovação da equipe da transportadora.
A CargoX, que opera conectada em tempo real por um aplicativo com mais de 100 mil caminhoneiros autônomos, e que desde de seu lançamento vem ganhando espaço no mercado por ter na inovação como seu principal diferencial, promete que tratá uma nova dinâmica ao transporte de cargas. “Vamos mudar a forma de pensar sobre transportes, impactando positivamente no maior setor do país”, afirma Alan Rubio.
Fonte - Portogente  09/05/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"