segunda-feira, 11 de abril de 2016

Inflação desacelera e IGP-M recua na 1ª prévia de abril

Economia

Dados divulgados hoje (11) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) indicam que o Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) registrou variação de 0,31% na apuração do primeiro decêndio de abril, uma desaceleração de 0,12 ponto percentual em relação ao mesmo período de março, quando havia subido 0,43%.

Nielmar de Oliveira
Repórter da Agência Brasil

foto - ilustração
Depois do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Ampliado), medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que desacelerou no fechamento de março, agora foi a vez de o Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) mostrar sinais de desaceleração.
Dados divulgados hoje (11) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) indicam que o Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) registrou variação de 0,31% na apuração do primeiro decêndio de abril, uma desaceleração de 0,12 ponto percentual em relação ao mesmo período de março, quando havia subido 0,43%.
O primeiro decêndio de abril envolve a apuração de preços entre os dias 21 e 31 de março e teve influência tanto dos preços relativos ao produtor quanto dos preços ao consumidor. Segundo os dados divulgados pela FGV, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) registrou variação de 0,36% no primeiro decêndio de abril contra os 0,45% do mesmo período do mês de março.
No caso dos preços medidos pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC), a taxa de variação do primeiro decêndio de abril foi de 0,27% contra 0,44% de variação do primeiro decêndio do mês passado.
Já o Índice Nacional de Custo da Construção (Incc) não registrou variação significativa no primeiro decêndio de abril, depois de ter variado apenas 0,3% no primeiro decênio de março.

Comportamento dos preços
Os dados divulgados indicam que a variação de 0,36% do primeiro decêndio de abril para o Índice de Preços ao Produtor teve influência do comportamento dos preços do índice referente aos Bens Finais, com desaceleração de 0,73 ponto percentual em relação ao primeiro decêndio de março de 1,2% para 0,47%; de Bens Intermediários que fechou com deflação de 0,85%, contra uma taxa negativa de 0,6%, no mês anterior; enquanto o índice referente a Matérias-Primas Brutas acusou variação de 1,71%, contra 0,82% do primeiro decênio de março.
Quanto ao Índice de Preços ao Consumidor, a queda entre o primeiro decêndio de março e o primeiro de abril foi de 0,17 ponto percentual (de 0,27% para 0,44%, entre um decêndio e outro). Neste caso, sete das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação, entre um período e outro, com destaque para o grupo Despesas Diversas (de 2% para 0,04%).
Fonte - Agência Brasil  11/04/2016

NOTÍCIA DE RODAPÉ

Operação Mar de Lama busca quadrilha acusada de fraudes em Governador Valadares

Da Agência Brasil
A Polícia Federal deflagrou, na manhã de hoje (11), a Operação Mar de Lama em Governador Valadares (MG). A finalidade é desmontar uma organização que fradou licitações no município após os estragos causados pela forte chuva de 2013. O prejuízo aos cofres públicos pode alcançar R$ 1,5 bilhão.Os envolvidos são empresários contratantes do Poder Público, agentes do alto escalão da prefeitura de Governador Valadares e do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) e vereadores do município. Dos 108 mandatos judiciais que estão sendo cumpridos, oito são de prisão temporária, 63, de busca e apreensão, além de 20 ordens de afastamento de funções públicas e 17 determinações de bloqueios de bens e valores.A operação mobiliza 260 policiais federais e 24 auditores da Controladoria-Geral da União (CGU).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"