domingo, 13 de março de 2016

VLT do Rio será inaugurado em três etapas

Transportes sobre trilhos

O VLT será implantado em três etapas e terá três linhas quando estiver em operação plena, em 2017. Nos primeiros cinco meses, o passageiro vai esperar até longos 15 minutos para embarcar, devido a um atraso na obra. No entanto, a prefeitura cravou que o intervalo entre as composições será de três minutos quando todo o circuito estiver inaugurado — passará um veículo de cada linha a cada seis minutos.

Gustavo Ribeiro - O Dia
foto - ilustração/skyscrapercity
Rio - O carioca vai ter de aprender a usar um novo meio de transporte a partir do fim do mês que vem, quando o Veículo Leve sobre Trilhos ganhar as ruas. Para familiarizar os futuros passageiros com as novidades, o ‘Observatório da Mobilidade’ detalha como será o funcionamento dos ‘bondes modernos’ no Centro.
O VLT será implantado em três etapas e terá três linhas quando estiver em operação plena, em 2017. Nos primeiros cinco meses, o passageiro vai esperar até longos 15 minutos para embarcar, devido a um atraso na obra. No entanto, a prefeitura cravou que o intervalo entre as composições será de três minutos quando todo o circuito estiver inaugurado — passará um veículo de cada linha a cada seis minutos.
“Como o sistema foi planejado em rede, será possível saltar em qualquer parada e seguir viagem em outra linha comum ao trajeto sem pagar outra passagem”, explica Augusto Schein, diretor de Operações da Concessionária do VLT Carioca.
O primeiro eixo, prometido para abril, vai ligar a região da Rodoviária Novo-Rio ao Aeroporto Santos Dumont, em 33 minutos, partindo da lateral do terminal rodoviário Padre Henrique Otte e passando pela Via Binário, Avenida Rodrigues Alves (com paradas perto do porto e dos museus), Rio Branco e Beira-Mar. Segundo a prefeitura, o Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional (Iphan) levou mais tempo que o previsto para investigar achados arqueológicos, por isso a obra na Rua Pedro Ernesto atrasou e, até setembro, trecho de 1,5 km da Binário vai funcionar em pista única e esquema de “siga e pare” (um VLT espera o outro voltar para seguir). A prefeitura estuda criar uma linha extra, enquanto a Pedro Ernesto estiver em obras, da Rodrigues Alves até o aeroporto, das 7h às 9h30 e das 17h às 19h30.
A segunda linha, prevista para setembro, partirá do Henrique Otte em direção à Praça 15, passando pela rodoviária, Rua Equador, Vila Olímpica do Morro da Providência, Central, Praça da República, Praça Tiradentes, Sete de Setembro e barcas. O percurso será em 25 minutos. A terceira linha (Central-Cinelândia) ficou para 2017. O VLT funcionará de forma diferente de todos os transportes da cidade. Para manter os carros refrigerados, as portas não abrirão automaticamente. O passageiro precisa pressionar um botão na porta de vidro para entrar ou sair do trem. A tarifa é R$ 3,80. Será possível utilizar o VLT como terceira viagem no Bilhete Único (após tempo indeterminado) pagando mais R$ 2,10.

Mudança e confusão
A mudança no trajeto de 11 linhas de ônibus no Rio deixou os passageiros confusos ontem em seu primeiro dia. A medida foi implementada pela Secretaria Municipal de Transportes (SMTR), obrigando os usuários a peregrinar pelos pontos atrás de informação.
A falta de agentes de trânsito para orientação foi a principal reclamação. “Tá uma bagunça só. Estou há 40 minutos em pé esperando a linha 309, para descobrir através do motorista queo ponto era mais à frente”, revoltou-se o pedreiro Severino dos Santos, 43 anos.
As linhas afetadas circulam entre as zonas Norte e Sul e Centro da cidade. Há o prologamento dos trajetos de quatro, que haviam sido encurtadas (433, 464, 517 e 497). Também a ampliação da frota de outras quatro (309, 435, e Troncais 7 e 8), entre 20% e 45%.
A assessoria da SMTR limitou-se a dizer que as mudanças são apenas ajustes internos, e que as informações para o usuário já foram passadas na primeira etapa, de racionalização.
Fonte - O Dia   12/03/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"