segunda-feira, 28 de março de 2016

Velocidade não é uma solução é um problema

Mobilidade/Trânsito

A melhoria da qualidade e da fluidez do trânsito deve ser o resultado de um bom planejamento urbano,investimentos em sistemas de transportes públicos eficientes sustentáveis e de alta capacidade,a integração racional entre todos os sistemas de transporte existentes,a adoção de velocidades calmas nas vias urbanas,e a humanização das cidades conciliando todos os entes envolvidos.

A.Luis
foto - ilustração/Pregopontocom
É um grande equivoco por parte daqueles que acham que aumentar a velocidade em vias urbanas nas cidades é a solução para se resolver os atuais problemas de fluidez do transito seja la onde for.
A Av. Paralela em Salvador é um exemplo,uma via Urbana embora extensa cortando a cidade na direção norte,sendo a principal via de ligação com a RMS/Norte a partir da cidade Lauro de Freitas,é uma via urbana cujas as margens já se encontram em avançado estado de adensamento.Como tal,o ideal seria mesmo em prol do bom senso se estabelecer uma velocidade máxima mais calma em torno de 70km para veículos leves e de 60Km para veículos pesados,o que proporcionaria melhores condições de segurança a todos que transitam na citada via.Não é a velocidade que ira melhorar a fluidez no trânsito no local,ledo engano daqueles que assim pensam (Isso passa também pela melhoria da oferta e da qualidade do transporte público no local e o sistema Metroviário integrado aos demais sistemas existentes sem dúvida será uma solução importante e positiva nessa questão),A cidade de São Paulo com uma ação bastante corajosa e positiva (bem como muitas outras cidades ao redor do mundo),conseguiu ao diminuir os limites de velocidades para 70Km e 50Km respectivamente nas suas vias marginais,diminuir também os índices de acidentes com vítimas fatais em torno de 36% além do que,a diminuição da velocidade ao contrário do que muitos supõe,também contribuiu para a melhorar a fluidez do transito nestas vias,A velocidade não é um fator relevante para a melhoria da fluidez do transito,ao contrário,ele provoca transtornos,insegurança e acidentes.Respeitando-se a lógica e os fundamentos da engenharia,da segurança e a humanização do trânsito,a realidade será bem diferente,de casos em que  haja ausência desses fatores.

foto - ilustração/Pregopontocom
O transporte público sem duvida também terá que dar a sua grande contribuição como parte principal na solução para a melhoria da mobilidade urbana sustentável,ocupando mais espaços até então destinados ao transporte individual.Um planejamento adequado e mais criterioso do transito para as cidades,ira contribuir substancialmente para melhorar as condições de trafegabilidade,a redução de acidentes,os pesados custos decorrentes dos mesmos,e a segurança de todos os entes envolvidos,incluindo a parte mais frágil,o pedestre.Muitas vezes por medidas equivocadas e por falta de iniciativa do poder público,na adoção de planejamento,projetos e políticas públicas adequadas que visem a melhoria da qualidade do trânsito e da mobilidade urbana,a realidade pode se tornar dura e trágica.
A velocidade não é uma solução,é um problema.
Pregopontocom/Salvador Sobre Trilhos 28/03/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua visita,ajude-nos na divulgação desse Blog
Cidadania não é só um estado de "direito",é também um estado de "espírito"